O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.
PRÉ-MODERNISMO
(1902-1922)
 Conflito entre os “dois brasis”: o tradicionalismo agrário,
hegemônico versus as ideologias progressistas, a urbanização...
 Momento de transição entre a tradição literária (séc. XIX)
e sua ruptura radical, que inaugura o modernismo (séc. XX).
I...
 Ruptura com o passado;
 Inconformismo diante da realidade brasileira;
 Interesse pelos usos e costumes do interior;
 ...
 Poesia:
AUGUSTO DOS ANJOS - EU (1912).
 Prosa:
EUCLIDES DA CUNHA – OS SERTÕES (1902).
GRAÇA ARANHA – CANAÃ (1902).
LIMA...
• Pessimista
• Vocabulário científico
•Sua obra é marcada pela angústia e pelo medo.
• Marcado por preocupação formal e ex...
• Positivista e republicano
• Fez a cobertura da Guerra dos Canudos
•Escreveu “Os Sertões”, sua maior obra.
•Maior nome da Literatura Infantil Brasileira
• Moralista e conservador
• Nacionalista
• Defensor do progresso material e ...
• Descreveu o subúrbio e os personagens marginais do Rio
de Janeiro
• No estilo simples fez uma literatura militante
• Cri...
• Era membro da Academia Brasileira de Letras
• Crítica o conservadorismo
• Fica ao lado da nova geração de artistas por c...
BRUNA SOUSA
JAQUELINE SOARES
LUAN LAVOR
RUTE
RITA DE CÁSSIA
MARIA ARIELA
MARIA ISNAELE
WILIAN
Pre modernismo
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Pre modernismo

6.194 visualizações

Publicada em

PORTUGUÊS: PRE-MODERNISMO
SEMINÁRIO
ALUNOS IFPI.

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

Pre modernismo

  1. 1. PRÉ-MODERNISMO (1902-1922)
  2. 2.  Conflito entre os “dois brasis”: o tradicionalismo agrário, hegemônico versus as ideologias progressistas, a urbanização, a imigração, o crescimento industrial e as revoltas sociais, que o questionam. Principais acontecimentos político-sociais:  GUERRA DE CANUDO (BAHIA, 1896-1897).  REVOLTA DA VACINA (RIO DE JANEIRO, 1904).  REVOLTA DA CHIBATA (RIO DE JANEIRO, 1910).  LEVANTE DE JUAZEIRO (CEARÁ, 1911-1914).  REVOLTA DE CONTESTADO (SANTA CATARINA, 1912-1916).  AS DUAS GREVES GERAIS DE OPERÁRIOS (SÃO PAULO, 1917-1919).
  3. 3.  Momento de transição entre a tradição literária (séc. XIX) e sua ruptura radical, que inaugura o modernismo (séc. XX). INÍCIO: 1902 PUBLICAÇÃO DE OS SERTÕES, DE EUCLIDES DA CUNHA. TÉRMINO: 1922 SEMANA DE ARTE MODERNA.  O regionalismo;  Os tipos humanos marginalizados;  Uma ligação com fatos políticos, econômicos e sociais contemporâneos.
  4. 4.  Ruptura com o passado;  Inconformismo diante da realidade brasileira;  Interesse pelos usos e costumes do interior;  Destaque à psicologia do brasileiro;  Acentuado nacionalismo;  Preferência por assuntos históricos;  Descrição e caracterização de personagens típicos;  Preferência pelo contraste físico, social e moral;  Sincretismo estético;  Emprego de uma linguagem mais simples e coloquial.
  5. 5.  Poesia: AUGUSTO DOS ANJOS - EU (1912).  Prosa: EUCLIDES DA CUNHA – OS SERTÕES (1902). GRAÇA ARANHA – CANAÃ (1902). LIMA BARRETO – TRISTE FIM DE POLICARPO QUARESMA (1915). MONTEIRO LOBATO – URUPÊS (1918).
  6. 6. • Pessimista • Vocabulário científico •Sua obra é marcada pela angústia e pelo medo. • Marcado por preocupação formal e exagero • Obras: Eu, que mais tarde passou a chamar-se Eu e outras poesias
  7. 7. • Positivista e republicano • Fez a cobertura da Guerra dos Canudos •Escreveu “Os Sertões”, sua maior obra.
  8. 8. •Maior nome da Literatura Infantil Brasileira • Moralista e conservador • Nacionalista • Defensor do progresso material e cultural do povo • Estilo literário sem inovações • Obras: Reinações de Narizinho, Ideias de Jeca Tatu, Urupês, Cidades Mortas
  9. 9. • Descreveu o subúrbio e os personagens marginais do Rio de Janeiro • No estilo simples fez uma literatura militante • Criou alguns personagens que se tornaram símbolo de comportamento e valores sociais, como Policarpo Quaresma e Clara dos Anjos • Obras: Triste Fim de Policarpos Quaresma, Numa e Ninfa, Clara dos Anjos, Recordação do Escrivão Isaías Caminha, Vida e Morte de M. J. Gonzaga de Sá.
  10. 10. • Era membro da Academia Brasileira de Letras • Crítica o conservadorismo • Fica ao lado da nova geração de artistas por conta da Semana de Arte Moderna • Obras: Canaã (1902), Malazarte (1911), A estética da vida (1920), O espírito moderno (1925), A viagem maravilhosa (1929).
  11. 11. BRUNA SOUSA JAQUELINE SOARES LUAN LAVOR RUTE RITA DE CÁSSIA MARIA ARIELA MARIA ISNAELE WILIAN

×