Remuneração Variável e Otimização da Força de Trabalho em Academias

1.036 visualizações

Publicada em

Apresentação sobre políticas de remuneração variável em empresas fitness e gestão de pessoas na linha de frente da empresa com base na produtividade do profissional. Esta apresentação é uma proposta de remuneração diferenciada e racionalização da gestão de pessoas a partir do quanto ela ganha, ou seja, do quanto esse profissional representa para o orçamento total da academia e o quanto ele representa para os importantes indicadores da empresa (renovação, agendamento e prescrição)

Publicada em: Negócios
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.036
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
10
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
35
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Remuneração Variável e Otimização da Força de Trabalho em Academias

  1. 1. REMUNERAÇÃO VARIÁVEL E OTIMIZAÇÃO DA FORÇA DE TRABALHO EM ACADEMIAS Thiago Villaça Especialista em Gestão de Pessoas e Empresas contato@thiagovillaca.com.br www.thiagovillaca.com.br
  2. 2. REMUNERAÇÃO VARIÁVEL E OTIMIZAÇÃO DA FORÇA DE TRABALHO CONTEXTUALIZAÇÃO Necessidades: (+) Demanda por bons profissionais (+) Prestação de serviço de excelência em baixa (+) CompeVVvidade em alta (+) Interesse em treinamento personalizado em alta ( -­‐ ) Eficiência e Eficácia www.thiagovillaca.com.br
  3. 3. REMUNERAÇÃO VARIÁVEL E OTIMIZAÇÃO DA FORÇA DE TRABALHO CONTEXTUALIZAÇÃO Oportunidades: • Retenção e desenvolvimento de talentos • Tornar a sua academia em uma empresa que seja objeto de desejo na escolha do profissional de Educação Física • Eliminar a baixa produVvidade* • Valorizar o trabalho de quem opera em alto nível de produVvidade* • Introduzir a cultura compeVVva na linha de frente da sua empresa • Transformar o profissional de Educação Física em um agente que transforma os hábitos da sociedade. * Indicadores técnicos que influenciam diretamenta a renovação de contratos fitness www.thiagovillaca.com.br
  4. 4. REMUNERAÇÃO VARIÁVEL Relevância: • Profissional de Educação Física à Agente Transformador de Comportamento da Incorporar e Adotar Novos Comportamentos à cliente fiel a ele e a academia. • Novos Esforços e Preocupações à Forma Diferenciada de Remuneração. Alinhamento as tendências: • Usada por Grandes Empresas à Interferir PosiVvamente na ProduVvidades • Profissionalização da Educação Física à Profissionalização do Mercado Fitness REMUNERAÇÃO VARIÁVEL E OTIMIZAÇÃO DA FORÇA DE TRABALHO www.thiagovillaca.com.br
  5. 5. REMUNERAÇÃO VARIÁVEL E OTIMIZAÇÃO DA FORÇA DE TRABALHO Fases do Projeto: 1. Diagnós=co REMUNERAÇÃO VARIÁVEL no que se refere a performance individual e coleVva dos setores envolvidos. 2. Planejar e estruturar ações que, verificadamente, cerVficam que a unidade de negócio, por meio de análise dos indicadores, entragará melhores resultados no que tange a renovação de contratos 3. Implementar e monitorar ações de forma a garanVr que a campanha seja abraçada pela equipe 4. Avaliar, dentro de um contexto temporal, qual foi o resultado obVdo pela campanha. 5. Premiar, a parVr de critérios pré estabelecidos, por meio de remuneração variável os setores envolvidos. www.thiagovillaca.com.br
  6. 6. REMUNERAÇÃO VARIÁVEL REMUNERAÇÃO VARIÁVEL E OTIMIZAÇÃO DA FORÇA DE TRABALHO www.thiagovillaca.com.br Critérios de Elegibilidade • Academia alcançar a meta de competência • Equipe de musculação superar 80% do principal indicador influenciador na renovação de contratos fitness (agendamento, prescrição, combinados e etc) • Professor com presença em reuniões da equipe Resultados Esperados: (1) os professores se sintam mais mo=vados para exercer as suas funções; (2) o mercado de trabalho reconheça a necessidade e os esforços no que se refere a poliVcas de gestão de pessoas, principalmente na questão da valorização profissional; (3) os clientes se sintam mais acolhidos e confiantes no trabalho dos professores por conta da (4) mudança de comportamento esperada; (5) o programa seja visto com um diferencial compe==vo por nossos concorrentes (6) o projeto seja visto como uma forma de manter os bons profissionais dentro da empresa.
  7. 7. REMUNERAÇÃO VARIÁVEL E OTIMIZAÇÃO DA FORÇA DE TRABALHO Viabilidade do Projeto: REMUNERAÇÃO VARIÁVEL Dentro deste contexto e como os critérios estabelecidos para tornar esta forma de remuneração diferenciada aplicável, entendemos que a viabilidade do projeto seja financiada pelas melhoras geradas nos indicadores de renovação. Ex: Unidade com 1000 clientes vencendo no mês. Ticket médio de R$ 100,00 e índice de renovação fitness no mês de Outubro de 2013 de 60% (R$ 60.000,00 de receita de renovação). Se em Outubro de 2014 essa academia bater a meta de competência, renovar 62% dos contratos fitness, o faturamento de renovação seria de R$ 62.000,00 (R$2.000 a mais). Deste total (R$ 2.000) desVnaríamos um valor em escala, ou seja, quanto melhor o resultado maior a premiação, para ser dividida entre os professores do setor alvo de premiação. Exemplo: R$ 1.500,00 para melhora de 2% (R$ 500,00 a mais para a academia) R$ 2.000,00 para melhora de 3% (R$ 1000,00 a mais para a academia) R$ 2.500,00 para melhora acima de 4% (R$ 1500,00 a mais para a academia) www.thiagovillaca.com.br
  8. 8. REMUNERAÇÃO VARIÁVEL Metodologia de execução: *adotado como bonus R$ 1.500,00 REMUNERAÇÃO VARIÁVEL E OTIMIZAÇÃO DA FORÇA DE TRABALHO www.thiagovillaca.com.br Professor 1 Professor 2 Professor 3 Professor 4 Professor 5 Professor 6 Professor 7 Professor 8 Professor 9 Professor 10 Professor 11 Professor 12 Professor 13 Professor 14 Professor 15 Professor 16 Professor 17 Professor 18 Professor 1 Professor 2 Professor 3 Professor 4 Professor 5 Professor 6 Professor 7 Professor 8 Professor 9 Professor 10 Professor 11 Professor 12 Professor 13 Professor 14 Professor 15 Professor 16 Professor 17 Professor 18
  9. 9. REMUNERAÇÃO VARIÁVEL REMUNERAÇÃO VARIÁVEL E OTIMIZAÇÃO DA FORÇA DE TRABALHO INDICADORES, FORMATAÇÃO E EMBASAMENTO • Indicador usado no exemplo anterior foi a par=cipação de cada professor no agendamento total da unidade, ou seja, quantos por cento (%) representa o total de agendamentos de cada professor em relação ao total da unidade. • A quanVdade de agendamentos total da unidade é o termometro que mede o humor da renovação fitness neste exemplo • Podem ser usados para essa finalidade a parVcipação no agendamento, a parVcipação na prescrição de programas de musculação e a parVcipação, por professor, na grade de horários das aulas cole=vas (caso o referencial para melhora na renovação seja a quanVdade de clientes parVcipando das aulas coleVvas) • Sendo diagnosVcado o indicador (agendamento, prescrição ou performance de aulas coleVvas) as equipes teriam meta que seria baseada no mesmo mês do ano anterior. • A adoção deste Vpo de políVca promove grande transparência e sen=mento de jus=ça na equipe. • Nenhum membro se sente injus=çado uma vez que, o que determina a quanVdade de agendamentos ou prescrição, não é o horário de trabalho e sim a relação cliente X professor (horários de pico Vs horários de transição) www.thiagovillaca.com.br
  10. 10. OTIMIZAÇÃO DA FORÇA DE TRABALHO REMUNERAÇÃO VARIÁVEL E OTIMIZAÇÃO DA FORÇA DE TRABALHO Relevância: • Pessoas à GaranVa de resultados organizacionais • Estratégias à Melhor resultado com o menor custo • ProduVvidade à Mapear pontos críVcos e estabelecer melhoras operacionais Alinhamento as tendências: • Reduzir Custos à Pilar da gestão moderna • OVmizar Resultados à O que melhorar? • Decisões Estratégicas à Racionalizar as ações de redução de custo dentro da empresa www.thiagovillaca.com.br
  11. 11. OTIMIZAÇÃO DA FORÇA DE TRABALHO REMUNERAÇÃO VARIÁVEL E OTIMIZAÇÃO DA FORÇA DE TRABALHO Fases do Projeto: 1. Inserir o diagnósVco no que se refere a performance dos professores atrelado ao custo operacional que cada um gera para a empresa. 2. Planejar e estruturar ferramentas que auxliam os gestores a decidir a melhor opção ou estratégia tomar dentro de um universo racional de custo Vs performance. 3. implementar e monitorar ações de para garanVr que as pessoas trabalhem de forma enxuta e oVmizada. 4. Avaliar, dentro de um contexto temporal, qual foi o resultado obVdo pelas ações realizadas. A análise comparaVva medirá se a remuneração hora/aula condiz com a produVvidade a fim de diagnosVcar possíveis melhoras na grade de professores. www.thiagovillaca.com.br
  12. 12. OTIMIZAÇÃO DA FORÇA DE TRABALHO REMUNERAÇÃO VARIÁVEL E OTIMIZAÇÃO DA FORÇA DE TRABALHO www.thiagovillaca.com.br Resultado Esperado: (+) Qualidade do Serviço (atendimento) (+) Redução de Custo (+) Qualidade da Força de Trabalho (+) Profissionais Ociosos Viabilidade do projeto: Oportunidade de Redução de Custo à Lucro para o invesVdor ( + ) Eficiência e Eficácia
  13. 13. REMUNERAÇÃO VARIÁVEL E OTIMIZAÇÃO DA FORÇA DE TRABALHO INDICADORES: OTIMIZAÇÃO DA FORÇA DE TRABALHO O quadro acima monitora a performance mês a mês dentro do contexto de parVcipação, ou seja, do total de agendamentos quantos por cento cada professor contribui para o total da unidade. www.thiagovillaca.com.br Professor 1 Professor 2 Professor 3 Professor 4 Professor 5 Professor 6 Professor 7 Professor 8 Professor 9 Professor 10 Professor 11 Professor 12 Professor 13 Professor 14 Professor 15
  14. 14. REMUNERAÇÃO VARIÁVEL E OTIMIZAÇÃO DA FORÇA DE TRABALHO FORMATAÇÃO: OTIMIZAÇÃO DA FORÇA DE TRABALHO SE O PROFESSOR CONSOME 10% DA MINHA FOLHA E CONTRIBUI COM 5% DO AGENDAMENTOS SIGNIFICA DIZER QUE, EM COMAPARÇÃO COM QUEM CONSOME 5% DA MINHA FOLHA E CONTRIBUI COM 10% DO MEU AGENDAMENTO, ELE ME CUSTA O DOBRO E ENTREGA METADE. O quadro acima compara a parVcipação que cada professor possui no total da folha de pagamento com a parVcipação que cada um tem no total de agendamentos. www.thiagovillaca.com.br Professor 1 Professor 2 Professor 3 Professor 4 Professor 5 Professor 6 Professor 7 Professor 8 Professor 9 Professor 10 Professor 11 Professor 12 Professor 13 Professor 14 Professor 15 Professor 16 Professor 17 Professor 18
  15. 15. REMUNERAÇÃO VARIÁVEL E OTIMIZAÇÃO DA FORÇA DE TRABALHO FORMATAÇÃO: OTIMIZAÇÃO DA FORÇA DE TRABALHO Premissa: A análise leva em consideração a perfeormance do grupo para classificar a performance dos professores. Neste senVdo é justo afirmar que o professor que recebe o valor de hora aula maior é aquele que deve ter melhor produVvidade e caso isto não aconteça com o tempo que é preferível pagar um professor de menor hora aula para fazer o mesmo trabalho. Analisando o quadro podemos entender que os professores 11 e 17 representam um custo elevado com baixa produVvidade, levando-­‐nos a afirmar que o custo de manter-­‐los na equipe com tal produVvidade é aproximadamente o mesmo que manter dois professores em sala. Ao passo que os professores 1, 7 e 15 representam, com a performance deste exemplo, o custo inferior ao pagamento de um professor. www.thiagovillaca.com.br Professor 1 Professor 2 Professor 3 Professor 4 Professor 5 Professor 6 Professor 7 Professor 8 Professor 9 Professor 10 Professor 11 Professor 12 Professor 13 Professor 14 Professor 15 Professor 16 Professor 17 Professor 18
  16. 16. O PROJETO REMUNERAÇÃO VARIÁVEL E OTIMIZAÇÃO DA FORÇA DE TRABALHO Em resumo este projeto visa oferecer um sen=mento de jus=ça na forma de remuneração por competência e racionalizar as ações estratégicas da gestão com o objeVvo de moVvar o trabalho das pessoas e oVmizar os custos das operações das academias De forma a concluir as considerações a respeito deste projeto lembro que o mesmo não apresenta custo para ser man=do, apenas para implemantá-­‐lo e o retorno sobre as ações de implantação das ideias debaVdas aqui serão resultado de um posicionamento estratégico interno (do Vpo ganha-­‐ganha) da empresa com seus colaboradores. www.thiagovillaca.com.br
  17. 17. CONSULTORIAS e INFORMAÇÕES REMUNERAÇÃO VARIÁVEL E OTIMIZAÇÃO DA FORÇA DE TRABALHO www.thiagovillaca.com.br contato@thiagovillaca.com.br 21 – 97291-­‐9631

×