SlideShare uma empresa Scribd logo
Sistema Digestivo
Ciências Naturais // 9ºano
Porque temos Fome ???
Quando o estômago fica
vazio…
liberta uma
hormona,
grelina…
os níveis de glicose no
sangue são baixos…
e
…
o sistema
endócrino liberta
hormonas…
estimulam
hormona
insulina
produzida pelo
pâncreas
aumenta…
A FOME é um desejo de alimento…
e
…
Produz respostas
que desencadeiam
no indivíduo a
vontade de comer
Centro da
Saciedade
Centro da Fome
estimulam
Sistema Digestivo - Funções
Os alimentos fornecem-nos Nutrientes Compostos
orgânicos ou
inorgânicos
que regulam
o organismo
ou fornecem
energia e
matéria
 Os alimentos têm que ser transformados em
substâncias utilizáveis, envolvendo vários
fenómenos físicos e químicos.
 Estes fenómenos ocorrem ao longo do
tubo digestivo com o auxílio de vários
órgãos que lançam nele os seus produtos.
 O tubo digestivo tem a função de
transformar alimentos em nutrientes e
absorve-los.
Nutrientes
Os nutrientes fornecidos pelos alimentos podem ser:
Inorgânicos
Não fabricados pelos seres vivos
Orgânicos
Fabricados pelos seres vivos
Água
Sais minerais
Proteínas
Glúcidos
Lípidos
Vitaminas
Quais são as funções dos nutrientes?
Função plástica
Contribuem para:
 O crescimento;
 A formação de células e
tecidos;
 A substituição de células.
Água
Proteínas
Sais minerais
Quais são as funções dos nutrientes?
Função energética Contribuem para:
 O funcionamento e a
manutenção do
organismo;
 A manutenção da
temperatura do corpo
Proteínas
Glúcidos
Lípidos
Quais são as funções dos nutrientes?
Função reguladora
Contribuem para:
 O funcionamento do
organismo;
 A proteção de doenças;
 O crescimento.
Água
Vitaminas Sais minerais
Quais são as funções dos nutrientes?
Quando são ingeridos os nutrientes são muito grandes e complexos…
Têm de ser desdobrados em componentes mais simples.
Enzimas
As substâncias que ajudam a desdobrar os nutrientes são as…
Sistema Digestivo - Constituição
O sistema digestivo é constituído pelo tubo digestivo e pelas
glândulas anexas
Tubo Digestivo
Boca
Faringe
Esófago
Estômago
Intestino
Delgado
Intestino
Grosso
Ânus
Glândulas
anexas
Língua
Dentes
Glândulas
salivares
Fígado
Pâncreas
Sistema Digestivo -
Funcionamento
O Sistema Digestivo tem como objetivo reduzir os nutrientes à sua
forma mais simples e absorve-los
Para isso, ocorrem vários processos:
1.-INGESTÃO
Sistema Digestivo - Funcionamento
Boca
 Órgão inicial do tubo
digestivo;
 Onde se localizam a língua,
dentes e glândulas salivares.
 – os dentes trituram e moem os alimentos.
 – os alimentos são misturados com a saliva produzida pelas
glândulas salivares.
A ação da saliva e dos dentes com ajuda da língua
permitem transformar cada bocadinho de alimento
numa massa em forma de bolo – o bolo alimentar.
2.-MASTIGAÇÃO
3.-INSALIVAÇÃO
Sistema Digestivo - Funcionamento
Faringe
 Porção do tubo
digestivo que faz a
ligação entre a boca e
o esófago
Esófago
 Conduz o bolo
alimentar ao estômago
4.-DEGLUTIÇÃO  O Bolo alimentar passa para
a faringe através deste
processo, a língua levanta e
empurra para trás os
alimentos, o véu do paladar
levanta e tapa a
comunicação com as fossas
nasais…
 No esófago o bolo alimentar é
empurrado para o estômago através
dos movimentos peristálticos(
contrações dos músculos do
esófago – processo físico)
 O bolo alimentar desce e passa pela epiglote
que tapa a comunicação com o aparelho
respiratório, seguindo para o esófago…
Sistema Digestivo - Funcionamento
Estômago
 É um órgão em forma de
bolsa, de parede muito
musculosa.
 Para percorrerem o trajeto
da boca até ao estômago, o
bolo alimentar leva pouco
mais de 1 minuto. No
entanto, depois de chegar
ao estômago, irá lá
permanecer durante cerca
de 2 a 3 horas.
Sistema Digestivo - Funcionamento
5.-SECREÇÃO
As paredes do estômago apresentam
glândulas gástricas que segregam o suco
gástrico que contém enzimas, ácido
clorídrico e muco.
 O muco protege as paredes do estômago da ação do ácido
clorídrico,
 O ácido clorídrico baixa o pH do estômago para facilitar a ação das
enzimas e elimina a maioria das bactérias que existem nos
alimentos.
 As enzimas são, essencialmente, a protéase – pepsina que faz a
digestão das proteínas e as lípases que iniciam a digestão de
lípidos
6.-DIGESTÃO
 Os movimentos
peristálticos permitem
misturar o bolo alimentar
com o suco gástrico e
formar uma mistura
semilíquida e espessa –
o quimo.
 O quimo passa por jatos intermitentes através do piloro, para
o duodeno.
6.-DIGESTÃO
Sistema Digestivo - Funcionamento
Intestino
delgado
 É formado pelo duodeno
que se segue ao estômago e
que recebe os sucos
produzidos pelo fígado e
pelo pâncreas e pelo jejuno-
íleo que é a zona de
absorção digestiva.
 Porção mais longa do tubo digestivo,
tem 6 a 7 metros de comprimento,
razão pela qual se encontra dobrado
várias vezes.
5.-SECREÇÃO
 Quando o quimo passa
para o duodeno, estimula
a secreção do suco
intestinal que contém
várias enzimas.
 O fígado lança para o
duodeno a bílis, que não
é enzimático, e o
pâncreas lança o suco
pancreático que contém
também enzimas.
 No intestino delgado,
ocorre a maior parte
da digestão dos
nutrientes, bem como
a sua absorção.
 Depois de passar por
todos esses processos, o
quimo torna-se um
líquido esbranquiçado e
passa a ser chamado de
quilo
Fígado
Pâncreas
Duodeno
Estômago
Sistema Digestivo - Funcionamento
Quilo : Os nutrientes encontram-se na
sua forma mais simples e, em conjunto,
com as substâncias que não sofrem
digestão (água , vitaminas, celulose e
sais minerais) formam o quilo
Absorção intestinal – passagem dos
nutrientes simplificados ( quilo) do
interior do tubo digestivo para o
sangue e para a linfaAs substâncias que formam
o quilo podem ser
absorvidas pelo organismo,
isto é, atravessam as
células do intestino, por
meio das vilosidades
intestinais
7.-ABSORÇÃO
 As vilosidades são estruturas em forma de dedo,
que revestem a parede interna do intestino
delgado. As vilosidades possuem expansões –
as microvilosidades
 No interior das
vilosidades
encontram-se vários
capilares sanguíneos,
bem como vasos
linfáticos, realizando
uma absorção seletiva
dos nutrientes.
Sistema Digestivo - Funcionamento
Intestino
grosso
 Tem um diâmetro
maior que o intestino
delgado e tem 1,5
metros de
comprimento.
 Não é enrolado, sendo
formado pelo cólon
ascendente, cólon
transverso e o cólon
descendente. Este
termina no reto que
abre para o exterior
pelo ânus.
Fezes
8.-DEFECAÇÃO
 As substâncias não digeridas
passam para o intestino grosso
misturados com água.
 Aqui ocorre a absorção da
maior quantidade possível
de água.
 No intestino grosso encontram-
se algumas bactérias que têm
um importante papel no fabrico
de certas vitaminas que depois
são absorvidas pelo sangue.
 Os restos dos alimentos formam as
fezes que são expulsas pelo ânus.
Quais são as doenças mais frequentes
do aparelho digestivo?
Apendicite
 Quando o apêndice é obstruído por
um nódulo duro de fezes ou por
um simples caroço de fruta,
inflama, fica inchado e cheio de pus
provocando a apendicite.
 Em casos extremos o
apêndice pode rebentar
originando uma situação
grave que requer
intervenção cirúrgica
urgente.
Cancro do esófago:
Aparece em maior % nos
homens e apesar de não se
conhecer a sua origem, sabe-se
que o tabaco, o álcool e a
ingestão de bebidas quentes
favorecem o seu aparecimento.
Cancro do cólon e retal:
Esses tipos de cancro não são a mesma
coisa: cancro do cólon cresce nos tecidos do
cólon, enquanto o cancro retal cresce nos
últimos centímetros do intestino grosso, perto
do ânus. A maioria dos casos começa com
aglomerados de pequenas células benignas
chamadas pólipos, que ao longo do tempo se
tornam cancerosas. A triagem é recomendada
para encontrar os pólipos antes que eles se
tornem cancerígenos.
Cancro do estômago:
Há quem diga que ele aparece devido ao
uso excessivo de alguns conservantes
alimentares, bem como a ingestão de
alimentos fumados e salgados.
Úlceras
Aplica-se a qualquer
ferida que se forma na
pele ou nas membranas
mucosas internas do
corpo.
Não se sabe muito bem
mas são apontados
como fatores de risco o
tabaco, o stress,
ingestão em excesso de
álcool, medicamentos
anti-inflamatórios e a
“história familiar”.
O que é uma alimentação saudável?
Roda dos alimentos
Desequilíbrios alimentares
…podem resultar de falta ou excesso de determinados
nutrientes…
Criança e adolescente
subnutridas
Adolescente obeso
Distúrbios alimentares
Doenças psicológicas
Adolescente anorética
Adolescente bulímica

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

01 Sist Digestivo Tc 0809
01 Sist Digestivo Tc 080901 Sist Digestivo Tc 0809
01 Sist Digestivo Tc 0809
Teresa Monteiro
 
Nutricão e Digestão
Nutricão e DigestãoNutricão e Digestão
Nutricão e Digestão
Colégio Cardeal Arcoverde
 
O Sistema Digestivo Humano
O Sistema Digestivo HumanoO Sistema Digestivo Humano
O Sistema Digestivo Humano
dvrteam
 
Sistema Digestivo
Sistema DigestivoSistema Digestivo
Sistema Digestivo
Domingos Oliveira
 
Anatomia corpo humano parte 6
Anatomia corpo humano parte 6Anatomia corpo humano parte 6
Anatomia corpo humano parte 6
Alexandre Donha
 
Sistema digestivo - morfofisiologia
Sistema digestivo - morfofisiologiaSistema digestivo - morfofisiologia
Sistema digestivo - morfofisiologia
Ana Castro
 
Sistema digestivo
Sistema digestivoSistema digestivo
Sistema digestivo
rukka
 
óRgãos do sistema digestivo humano e digestão
óRgãos do sistema digestivo humano e digestãoóRgãos do sistema digestivo humano e digestão
óRgãos do sistema digestivo humano e digestão
Carla Gomes
 
Sistema digestório UCSAL
Sistema digestório UCSALSistema digestório UCSAL
Sistema digestório UCSAL
Ana Caroline
 
Sistema digestivo
Sistema digestivoSistema digestivo
Sistema digestivo
Rita Pereira
 
Sistema digestivo[1]
Sistema digestivo[1]Sistema digestivo[1]
Sistema digestivo[1]
Eunice Palma
 
Sistema Digestivo
Sistema DigestivoSistema Digestivo
Sistema Digestivo
António Machado
 
Ciências Naturais 9ºano, sistema digestivo
Ciências Naturais 9ºano, sistema digestivoCiências Naturais 9ºano, sistema digestivo
Ciências Naturais 9ºano, sistema digestivo
Gabriela Vasconcelos
 
8 ano sistema digestório
8 ano sistema digestório8 ano sistema digestório
8 ano sistema digestório
crisbassanimedeiros
 
O sistema digestivo interativo
O sistema digestivo interativoO sistema digestivo interativo
O sistema digestivo interativo
castrohelena
 
Sistema digestório
Sistema digestórioSistema digestório
O Sistema Digestório
O Sistema DigestórioO Sistema Digestório
O Sistema Digestório
LdFlor
 
SIstema Digestório
SIstema DigestórioSIstema Digestório
SIstema Digestório
Sueli Menezes
 
O Sistema Digestivo
O Sistema DigestivoO Sistema Digestivo
O Sistema Digestivo
gatinhos
 
Sistema digestivo humano
Sistema digestivo humanoSistema digestivo humano
Sistema digestivo humano
7f14_15
 

Mais procurados (20)

01 Sist Digestivo Tc 0809
01 Sist Digestivo Tc 080901 Sist Digestivo Tc 0809
01 Sist Digestivo Tc 0809
 
Nutricão e Digestão
Nutricão e DigestãoNutricão e Digestão
Nutricão e Digestão
 
O Sistema Digestivo Humano
O Sistema Digestivo HumanoO Sistema Digestivo Humano
O Sistema Digestivo Humano
 
Sistema Digestivo
Sistema DigestivoSistema Digestivo
Sistema Digestivo
 
Anatomia corpo humano parte 6
Anatomia corpo humano parte 6Anatomia corpo humano parte 6
Anatomia corpo humano parte 6
 
Sistema digestivo - morfofisiologia
Sistema digestivo - morfofisiologiaSistema digestivo - morfofisiologia
Sistema digestivo - morfofisiologia
 
Sistema digestivo
Sistema digestivoSistema digestivo
Sistema digestivo
 
óRgãos do sistema digestivo humano e digestão
óRgãos do sistema digestivo humano e digestãoóRgãos do sistema digestivo humano e digestão
óRgãos do sistema digestivo humano e digestão
 
Sistema digestório UCSAL
Sistema digestório UCSALSistema digestório UCSAL
Sistema digestório UCSAL
 
Sistema digestivo
Sistema digestivoSistema digestivo
Sistema digestivo
 
Sistema digestivo[1]
Sistema digestivo[1]Sistema digestivo[1]
Sistema digestivo[1]
 
Sistema Digestivo
Sistema DigestivoSistema Digestivo
Sistema Digestivo
 
Ciências Naturais 9ºano, sistema digestivo
Ciências Naturais 9ºano, sistema digestivoCiências Naturais 9ºano, sistema digestivo
Ciências Naturais 9ºano, sistema digestivo
 
8 ano sistema digestório
8 ano sistema digestório8 ano sistema digestório
8 ano sistema digestório
 
O sistema digestivo interativo
O sistema digestivo interativoO sistema digestivo interativo
O sistema digestivo interativo
 
Sistema digestório
Sistema digestórioSistema digestório
Sistema digestório
 
O Sistema Digestório
O Sistema DigestórioO Sistema Digestório
O Sistema Digestório
 
SIstema Digestório
SIstema DigestórioSIstema Digestório
SIstema Digestório
 
O Sistema Digestivo
O Sistema DigestivoO Sistema Digestivo
O Sistema Digestivo
 
Sistema digestivo humano
Sistema digestivo humanoSistema digestivo humano
Sistema digestivo humano
 

Semelhante a Sistema digestivo

1202258611 sistema digestivo
1202258611 sistema digestivo1202258611 sistema digestivo
1202258611 sistema digestivo
Pelo Siro
 
Sistema digestrio
Sistema digestrioSistema digestrio
Sistema digestrio
giovannimusetti
 
Sistema Digestivo
Sistema DigestivoSistema Digestivo
Sistema Digestivo
Pelo Siro
 
Sistemadigestrio 110208164106-phpapp01
Sistemadigestrio 110208164106-phpapp01Sistemadigestrio 110208164106-phpapp01
Sistemadigestrio 110208164106-phpapp01
Pelo Siro
 
Sistema digestivo 3
Sistema digestivo 3Sistema digestivo 3
Sistema digestivo 3
miguelpim
 
Sistema Digestório Carmo
Sistema Digestório CarmoSistema Digestório Carmo
Sistema Digestório Carmo
Antonio Fernandes
 
O sistema digestório
O sistema digestórioO sistema digestório
O sistema digestório
Adeilsa Ferreira
 
Sistema digestório.pdf aula para o oitavo ano
Sistema digestório.pdf aula para o oitavo anoSistema digestório.pdf aula para o oitavo ano
Sistema digestório.pdf aula para o oitavo ano
ThiagoAlmeida458596
 
Sistema digestivo
Sistema digestivoSistema digestivo
Sistema digestivo
Susana Morais
 
Sistema digestório
Sistema digestórioSistema digestório
Sistema digestório
César Milani
 
O sistema digestivo no homem ppt
O sistema digestivo no homem pptO sistema digestivo no homem ppt
O sistema digestivo no homem ppt
Tatiana Moraes Costa
 
Sistema digestivo
Sistema digestivoSistema digestivo
Sistema digestivo
Rosario Jeronimo
 
nutrição parte 2.pdf
nutrição parte 2.pdfnutrição parte 2.pdf
nutrição parte 2.pdf
FabianaAlessandro2
 
Sistema digestório
Sistema digestórioSistema digestório
Sistema digestório
wagneripo
 
Aula 09 sistema digestório - anatomia e fisiologia
Aula 09   sistema digestório - anatomia e fisiologiaAula 09   sistema digestório - anatomia e fisiologia
Aula 09 sistema digestório - anatomia e fisiologia
Hamilton Nobrega
 
Sistema digestivo-1192572619563439-3
Sistema digestivo-1192572619563439-3Sistema digestivo-1192572619563439-3
Sistema digestivo-1192572619563439-3
Nicu-messi Nicu
 
Sistema digestório
Sistema digestórioSistema digestório
Sistema digestório
parambu
 
Aula 2.sistema digestório
Aula 2.sistema digestórioAula 2.sistema digestório
Aula 2.sistema digestório
Alpha Colégio e Vestibulares
 
Aula 2.sistema digestório
Aula 2.sistema digestórioAula 2.sistema digestório
Aula 2.sistema digestório
Alpha Colégio e Vestibulares
 
Sistema digestivo
Sistema digestivoSistema digestivo
Sistema digestivo
Leonardo Alves
 

Semelhante a Sistema digestivo (20)

1202258611 sistema digestivo
1202258611 sistema digestivo1202258611 sistema digestivo
1202258611 sistema digestivo
 
Sistema digestrio
Sistema digestrioSistema digestrio
Sistema digestrio
 
Sistema Digestivo
Sistema DigestivoSistema Digestivo
Sistema Digestivo
 
Sistemadigestrio 110208164106-phpapp01
Sistemadigestrio 110208164106-phpapp01Sistemadigestrio 110208164106-phpapp01
Sistemadigestrio 110208164106-phpapp01
 
Sistema digestivo 3
Sistema digestivo 3Sistema digestivo 3
Sistema digestivo 3
 
Sistema Digestório Carmo
Sistema Digestório CarmoSistema Digestório Carmo
Sistema Digestório Carmo
 
O sistema digestório
O sistema digestórioO sistema digestório
O sistema digestório
 
Sistema digestório.pdf aula para o oitavo ano
Sistema digestório.pdf aula para o oitavo anoSistema digestório.pdf aula para o oitavo ano
Sistema digestório.pdf aula para o oitavo ano
 
Sistema digestivo
Sistema digestivoSistema digestivo
Sistema digestivo
 
Sistema digestório
Sistema digestórioSistema digestório
Sistema digestório
 
O sistema digestivo no homem ppt
O sistema digestivo no homem pptO sistema digestivo no homem ppt
O sistema digestivo no homem ppt
 
Sistema digestivo
Sistema digestivoSistema digestivo
Sistema digestivo
 
nutrição parte 2.pdf
nutrição parte 2.pdfnutrição parte 2.pdf
nutrição parte 2.pdf
 
Sistema digestório
Sistema digestórioSistema digestório
Sistema digestório
 
Aula 09 sistema digestório - anatomia e fisiologia
Aula 09   sistema digestório - anatomia e fisiologiaAula 09   sistema digestório - anatomia e fisiologia
Aula 09 sistema digestório - anatomia e fisiologia
 
Sistema digestivo-1192572619563439-3
Sistema digestivo-1192572619563439-3Sistema digestivo-1192572619563439-3
Sistema digestivo-1192572619563439-3
 
Sistema digestório
Sistema digestórioSistema digestório
Sistema digestório
 
Aula 2.sistema digestório
Aula 2.sistema digestórioAula 2.sistema digestório
Aula 2.sistema digestório
 
Aula 2.sistema digestório
Aula 2.sistema digestórioAula 2.sistema digestório
Aula 2.sistema digestório
 
Sistema digestivo
Sistema digestivoSistema digestivo
Sistema digestivo
 

Mais de Conceição Raposo

Aves de portugal 13
Aves de portugal 13Aves de portugal 13
Aves de portugal 13
Conceição Raposo
 
Aves de Portugal 12
Aves de Portugal 12Aves de Portugal 12
Aves de Portugal 12
Conceição Raposo
 
Prémio nobel 3
Prémio nobel   3Prémio nobel   3
Prémio nobel 3
Conceição Raposo
 
Aves de portugal 11
Aves de portugal 11Aves de portugal 11
Aves de portugal 11
Conceição Raposo
 
Opções que interferem no equilíbrio do organismo
Opções que interferem no equilíbrio do organismoOpções que interferem no equilíbrio do organismo
Opções que interferem no equilíbrio do organismo
Conceição Raposo
 
Prémio nobel 2
Prémio nobel   2Prémio nobel   2
Prémio nobel 2
Conceição Raposo
 
Aves raras
Aves rarasAves raras
Aves raras
Conceição Raposo
 
Sistema excretor
Sistema excretorSistema excretor
Sistema excretor
Conceição Raposo
 
Prémio nobel
Prémio nobelPrémio nobel
Prémio nobel
Conceição Raposo
 
Aves de portugal 9
Aves de portugal 9Aves de portugal 9
Aves de portugal 9
Conceição Raposo
 
Aves de portugal 8
Aves de portugal 8Aves de portugal 8
Aves de portugal 8
Conceição Raposo
 
Aves de portugal 7
Aves de portugal 7Aves de portugal 7
Aves de portugal 7
Conceição Raposo
 
Organismo humano em equilíbrio (continuação)
Organismo humano em equilíbrio (continuação)Organismo humano em equilíbrio (continuação)
Organismo humano em equilíbrio (continuação)
Conceição Raposo
 
Organismo humano em equilíbrio sistema cardio-respiratório
Organismo humano em equilíbrio   sistema cardio-respiratórioOrganismo humano em equilíbrio   sistema cardio-respiratório
Organismo humano em equilíbrio sistema cardio-respiratório
Conceição Raposo
 
5 sistema neuro-hormonal
5 sistema neuro-hormonal5 sistema neuro-hormonal
5 sistema neuro-hormonal
Conceição Raposo
 
4 noções bàsicas de hereditariedade
4  noções bàsicas de hereditariedade4  noções bàsicas de hereditariedade
4 noções bàsicas de hereditariedade
Conceição Raposo
 
Aves de portugal 10
Aves de portugal 10Aves de portugal 10
Aves de portugal 10
Conceição Raposo
 

Mais de Conceição Raposo (17)

Aves de portugal 13
Aves de portugal 13Aves de portugal 13
Aves de portugal 13
 
Aves de Portugal 12
Aves de Portugal 12Aves de Portugal 12
Aves de Portugal 12
 
Prémio nobel 3
Prémio nobel   3Prémio nobel   3
Prémio nobel 3
 
Aves de portugal 11
Aves de portugal 11Aves de portugal 11
Aves de portugal 11
 
Opções que interferem no equilíbrio do organismo
Opções que interferem no equilíbrio do organismoOpções que interferem no equilíbrio do organismo
Opções que interferem no equilíbrio do organismo
 
Prémio nobel 2
Prémio nobel   2Prémio nobel   2
Prémio nobel 2
 
Aves raras
Aves rarasAves raras
Aves raras
 
Sistema excretor
Sistema excretorSistema excretor
Sistema excretor
 
Prémio nobel
Prémio nobelPrémio nobel
Prémio nobel
 
Aves de portugal 9
Aves de portugal 9Aves de portugal 9
Aves de portugal 9
 
Aves de portugal 8
Aves de portugal 8Aves de portugal 8
Aves de portugal 8
 
Aves de portugal 7
Aves de portugal 7Aves de portugal 7
Aves de portugal 7
 
Organismo humano em equilíbrio (continuação)
Organismo humano em equilíbrio (continuação)Organismo humano em equilíbrio (continuação)
Organismo humano em equilíbrio (continuação)
 
Organismo humano em equilíbrio sistema cardio-respiratório
Organismo humano em equilíbrio   sistema cardio-respiratórioOrganismo humano em equilíbrio   sistema cardio-respiratório
Organismo humano em equilíbrio sistema cardio-respiratório
 
5 sistema neuro-hormonal
5 sistema neuro-hormonal5 sistema neuro-hormonal
5 sistema neuro-hormonal
 
4 noções bàsicas de hereditariedade
4  noções bàsicas de hereditariedade4  noções bàsicas de hereditariedade
4 noções bàsicas de hereditariedade
 
Aves de portugal 10
Aves de portugal 10Aves de portugal 10
Aves de portugal 10
 

Último

A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....pptA Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
WilianeBarbosa2
 
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
vinibolado86
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
Manuais Formação
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
Eró Cunha
 
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Simone399395
 
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
AntonioLobosco3
 
Aula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdf
Aula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdfAula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdf
Aula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdf
Marília Pacheco
 
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptxAtpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
joaresmonte3
 
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
fran0410
 
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGTUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
ProfessoraTatianaT
 
Tudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptx
Tudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptxTudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptx
Tudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptx
IACEMCASA
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
DouglasMoraes54
 
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
ANDRÉA FERREIRA
 
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTALPlanejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
katbrochier1
 
As sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativasAs sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativas
rloureiro1
 
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptxSlides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
HisrelBlog
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Zenir Carmen Bez Trombeta
 
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.pptFUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
MarceloMonteiro213738
 

Último (20)

A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....pptA Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
 
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
 
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
 
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
 
Aula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdf
Aula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdfAula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdf
Aula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdf
 
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptxAtpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
 
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
 
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGTUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
 
Tudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptx
Tudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptxTudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptx
Tudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptx
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
 
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
 
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTALPlanejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
 
As sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativasAs sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativas
 
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptxSlides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
 
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.pptFUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
 

Sistema digestivo

  • 2. Porque temos Fome ??? Quando o estômago fica vazio… liberta uma hormona, grelina… os níveis de glicose no sangue são baixos… e … o sistema endócrino liberta hormonas… estimulam hormona insulina produzida pelo pâncreas aumenta… A FOME é um desejo de alimento… e …
  • 3. Produz respostas que desencadeiam no indivíduo a vontade de comer Centro da Saciedade Centro da Fome estimulam
  • 4. Sistema Digestivo - Funções Os alimentos fornecem-nos Nutrientes Compostos orgânicos ou inorgânicos que regulam o organismo ou fornecem energia e matéria  Os alimentos têm que ser transformados em substâncias utilizáveis, envolvendo vários fenómenos físicos e químicos.  Estes fenómenos ocorrem ao longo do tubo digestivo com o auxílio de vários órgãos que lançam nele os seus produtos.  O tubo digestivo tem a função de transformar alimentos em nutrientes e absorve-los.
  • 5. Nutrientes Os nutrientes fornecidos pelos alimentos podem ser: Inorgânicos Não fabricados pelos seres vivos Orgânicos Fabricados pelos seres vivos Água Sais minerais Proteínas Glúcidos Lípidos Vitaminas
  • 6. Quais são as funções dos nutrientes? Função plástica Contribuem para:  O crescimento;  A formação de células e tecidos;  A substituição de células. Água Proteínas Sais minerais
  • 7. Quais são as funções dos nutrientes? Função energética Contribuem para:  O funcionamento e a manutenção do organismo;  A manutenção da temperatura do corpo Proteínas Glúcidos Lípidos
  • 8. Quais são as funções dos nutrientes? Função reguladora Contribuem para:  O funcionamento do organismo;  A proteção de doenças;  O crescimento. Água Vitaminas Sais minerais
  • 9. Quais são as funções dos nutrientes? Quando são ingeridos os nutrientes são muito grandes e complexos… Têm de ser desdobrados em componentes mais simples. Enzimas As substâncias que ajudam a desdobrar os nutrientes são as…
  • 10. Sistema Digestivo - Constituição O sistema digestivo é constituído pelo tubo digestivo e pelas glândulas anexas Tubo Digestivo Boca Faringe Esófago Estômago Intestino Delgado Intestino Grosso Ânus Glândulas anexas Língua Dentes Glândulas salivares Fígado Pâncreas
  • 11. Sistema Digestivo - Funcionamento O Sistema Digestivo tem como objetivo reduzir os nutrientes à sua forma mais simples e absorve-los Para isso, ocorrem vários processos: 1.-INGESTÃO
  • 12. Sistema Digestivo - Funcionamento Boca  Órgão inicial do tubo digestivo;  Onde se localizam a língua, dentes e glândulas salivares.  – os dentes trituram e moem os alimentos.  – os alimentos são misturados com a saliva produzida pelas glândulas salivares. A ação da saliva e dos dentes com ajuda da língua permitem transformar cada bocadinho de alimento numa massa em forma de bolo – o bolo alimentar. 2.-MASTIGAÇÃO 3.-INSALIVAÇÃO
  • 13. Sistema Digestivo - Funcionamento Faringe  Porção do tubo digestivo que faz a ligação entre a boca e o esófago Esófago  Conduz o bolo alimentar ao estômago
  • 14. 4.-DEGLUTIÇÃO  O Bolo alimentar passa para a faringe através deste processo, a língua levanta e empurra para trás os alimentos, o véu do paladar levanta e tapa a comunicação com as fossas nasais…  No esófago o bolo alimentar é empurrado para o estômago através dos movimentos peristálticos( contrações dos músculos do esófago – processo físico)  O bolo alimentar desce e passa pela epiglote que tapa a comunicação com o aparelho respiratório, seguindo para o esófago…
  • 15. Sistema Digestivo - Funcionamento Estômago  É um órgão em forma de bolsa, de parede muito musculosa.  Para percorrerem o trajeto da boca até ao estômago, o bolo alimentar leva pouco mais de 1 minuto. No entanto, depois de chegar ao estômago, irá lá permanecer durante cerca de 2 a 3 horas.
  • 16. Sistema Digestivo - Funcionamento 5.-SECREÇÃO As paredes do estômago apresentam glândulas gástricas que segregam o suco gástrico que contém enzimas, ácido clorídrico e muco.  O muco protege as paredes do estômago da ação do ácido clorídrico,  O ácido clorídrico baixa o pH do estômago para facilitar a ação das enzimas e elimina a maioria das bactérias que existem nos alimentos.  As enzimas são, essencialmente, a protéase – pepsina que faz a digestão das proteínas e as lípases que iniciam a digestão de lípidos 6.-DIGESTÃO
  • 17.  Os movimentos peristálticos permitem misturar o bolo alimentar com o suco gástrico e formar uma mistura semilíquida e espessa – o quimo.  O quimo passa por jatos intermitentes através do piloro, para o duodeno. 6.-DIGESTÃO
  • 18. Sistema Digestivo - Funcionamento Intestino delgado  É formado pelo duodeno que se segue ao estômago e que recebe os sucos produzidos pelo fígado e pelo pâncreas e pelo jejuno- íleo que é a zona de absorção digestiva.  Porção mais longa do tubo digestivo, tem 6 a 7 metros de comprimento, razão pela qual se encontra dobrado várias vezes. 5.-SECREÇÃO
  • 19.  Quando o quimo passa para o duodeno, estimula a secreção do suco intestinal que contém várias enzimas.  O fígado lança para o duodeno a bílis, que não é enzimático, e o pâncreas lança o suco pancreático que contém também enzimas.  No intestino delgado, ocorre a maior parte da digestão dos nutrientes, bem como a sua absorção.  Depois de passar por todos esses processos, o quimo torna-se um líquido esbranquiçado e passa a ser chamado de quilo Fígado Pâncreas Duodeno Estômago
  • 20. Sistema Digestivo - Funcionamento Quilo : Os nutrientes encontram-se na sua forma mais simples e, em conjunto, com as substâncias que não sofrem digestão (água , vitaminas, celulose e sais minerais) formam o quilo Absorção intestinal – passagem dos nutrientes simplificados ( quilo) do interior do tubo digestivo para o sangue e para a linfaAs substâncias que formam o quilo podem ser absorvidas pelo organismo, isto é, atravessam as células do intestino, por meio das vilosidades intestinais 7.-ABSORÇÃO
  • 21.  As vilosidades são estruturas em forma de dedo, que revestem a parede interna do intestino delgado. As vilosidades possuem expansões – as microvilosidades  No interior das vilosidades encontram-se vários capilares sanguíneos, bem como vasos linfáticos, realizando uma absorção seletiva dos nutrientes.
  • 22. Sistema Digestivo - Funcionamento Intestino grosso  Tem um diâmetro maior que o intestino delgado e tem 1,5 metros de comprimento.  Não é enrolado, sendo formado pelo cólon ascendente, cólon transverso e o cólon descendente. Este termina no reto que abre para o exterior pelo ânus.
  • 23. Fezes 8.-DEFECAÇÃO  As substâncias não digeridas passam para o intestino grosso misturados com água.  Aqui ocorre a absorção da maior quantidade possível de água.  No intestino grosso encontram- se algumas bactérias que têm um importante papel no fabrico de certas vitaminas que depois são absorvidas pelo sangue.  Os restos dos alimentos formam as fezes que são expulsas pelo ânus.
  • 24. Quais são as doenças mais frequentes do aparelho digestivo? Apendicite  Quando o apêndice é obstruído por um nódulo duro de fezes ou por um simples caroço de fruta, inflama, fica inchado e cheio de pus provocando a apendicite.  Em casos extremos o apêndice pode rebentar originando uma situação grave que requer intervenção cirúrgica urgente.
  • 25. Cancro do esófago: Aparece em maior % nos homens e apesar de não se conhecer a sua origem, sabe-se que o tabaco, o álcool e a ingestão de bebidas quentes favorecem o seu aparecimento.
  • 26. Cancro do cólon e retal: Esses tipos de cancro não são a mesma coisa: cancro do cólon cresce nos tecidos do cólon, enquanto o cancro retal cresce nos últimos centímetros do intestino grosso, perto do ânus. A maioria dos casos começa com aglomerados de pequenas células benignas chamadas pólipos, que ao longo do tempo se tornam cancerosas. A triagem é recomendada para encontrar os pólipos antes que eles se tornem cancerígenos. Cancro do estômago: Há quem diga que ele aparece devido ao uso excessivo de alguns conservantes alimentares, bem como a ingestão de alimentos fumados e salgados.
  • 27. Úlceras Aplica-se a qualquer ferida que se forma na pele ou nas membranas mucosas internas do corpo. Não se sabe muito bem mas são apontados como fatores de risco o tabaco, o stress, ingestão em excesso de álcool, medicamentos anti-inflamatórios e a “história familiar”.
  • 28. O que é uma alimentação saudável? Roda dos alimentos
  • 29. Desequilíbrios alimentares …podem resultar de falta ou excesso de determinados nutrientes… Criança e adolescente subnutridas Adolescente obeso