SlideShare uma empresa Scribd logo
Organismo Humano
Em Equilíbrio
SISTEMA NEURO - HORMONAL
O sistema neuro-hormonal
O organismo humano funciona como um todo
 Quem comanda o seu funcionamento?
Os sistemas nervoso e endócrino, isto é, o sistema
neuro-hormonal, têm como função coordenar a
atividade do corpo humano.
 Coordena os órgãos à distância, recebe e
transmite mensagens e para isso o nosso
organismo possui duas vias: a nervosa e a
hormonal.
O que é o sistema Neuro-hormonal?
Sistema Nervoso Sistema Hormonal
Sistema Nervoso
O sistema nervoso pode subdividir-se em dois
subsistemas interligados que coordenam a
informação entre o exterior e o corpo:
O encéfalo e a espinal
medula
Sistema nervoso central (SNC)
Os nervos e os gânglios
levam a informação dos
recetores ao centro
nervoso e deste para os
órgãos efetores.
Sistema nervoso periférico (SNP)
O sistema nervoso central
(SNC)
O sistema nervoso central coordena todas as atividades do
nosso corpo
é formado por
Espinal medula
Encéfalo
Está protegido pela caixa
craniana e por uma dupla
membrana, as meninges,
coordena os movimentos
voluntários e involuntários.
Está protegida pela coluna
vertebral, situa-se na
continuação do bolbo
raquidiano e é responsável pelos
atos reflexos (reações
involuntárias.
O sistema nervoso central
(SNC)
O encéfalo é formado por:
Espinal medula
Espinal medula
1-Cerebelo- controla a coordenação
dos movimentos
2-Bolbo raquidiano- controla os ritmos
cardíaco e respiratório e a pressão
sanguínea.
3- Hipotálamo – controla a fome, a
sede, a atividade sexual, a temperatura e
influência a hipófise.
4- Cérebro…
1
2
3
4
…Cérebro …
 Responsável pelo pensamento, memória, linguagem e dirige as
reações voluntárias.
 Formado por duas metades, dois hemisférios cerebrais ligados
pelo corpo caloso.
 É formado por milhões de neurónios que formam o córtex cerebral.
 Os axónios dos neurónios formam a substância branca.
É graças a este sistema que o cérebro e a medula espinal recebem
e enviam as informações permitindo-nos reagir às diferentes
situações que têm origem no meio externo ou interno
Constituído por nervos, gânglios nervosos e recetores sensoriais,
localizados fora do sistema nervoso central.
O sistema nervoso periférico
(SNP)
Os Gânglios são pequenas
aglomerações onde se concentram
os corpos celulares das células
nervosas.
O sistema nervoso periférico
(SNP)
Partem do encéfalo
Partem da espinal
medula
NERVOS
Um nervo é uma estrutura de forma
semelhante a um “cabo”, constituído
por axónios e dendritos, que leva as
mensagens de todas as partes do
corpo para o SNC e trazem de volta os
comandos do encéfalo e da medula
espinal para as diversas partes do
corpo.
Qual a unidade básica do
sistema nervoso?
A unidade básica do sistema nervoso é o neurónio – célula
altamente especializada na comunicação de informação, isto é,
condução de impulsos elétricos. É constituída por…
Corpo celular – contém o núcleo e outros organelos
celulares.
Dendritos – Extensões citoplasmáticas curtas e muito
ramificadas, que saem do corpo celular e funcionam como
“antenas” para captar sinais elétricos e retransmiti-los através
do axônio.
Axónio – é uma grande extensão
do corpo celular que se liga a
outros neurónios ou a células de
outros tecidos, como músculos,
glândulas , etc.
Terminam em ramificações
(arborização terminal ) e alguns
apresentam uma proteção, a
bainha de mielina.
Como se transmitem os impulsos
nervosos?
Entre os axónios de um neurónio e as dendrites de outro existem
zonas de separação
Quando o impulso
nervoso passa de
um neurónio para
outro ou com uma
célula muscular,
ocorre a Sinapse
Os neurónios têm como principal função receber, transmitir e responder às
mensagens que lhe chegam. Essas mensagens, chamam-se impulsos ou
influxos nervosos.
Como se transmitem os impulsos nervosos?
IN
IN
IN IN
IN
IN
Impulso Nervoso
Tipos de neurónios…
Neurónios sensitivos (recetores) – conduzem os impulsos dos órgãos recetores
por exemplo a pele para o SNC.
Neurónios de associação – encontram-se no SNC estabelecem a ligação entre
neurónios sensitivos e neurónios motores, processando e coordenando informação.
Neurónios motores (efectores) – conduzem os impulsos do SNC para os órgãos
efectores, por exemplo os músculos.
Neurónio Sensitivo
Neurónio de associação
Neurónio Motor
Como funciona o Cérebro…
Hemisfério direito
Criativo e intuitivo
 Formas
 Fantasia
 Perigos
 Intuição
Hemisfério esquerdo
Raciocínios lógicos
 Análise
 Matemática
 Lógica
 Língua
Como funciona o Cérebro…
O cérebro divide-se em quatro lobos:
Lobo Frontal
Controla o movimento,
alguns aspetos das
emoções e da
memória
Lobo Temporal
Controla a memória,
algumas emoções e a
audição
Lobo Parietal
Processa a
informação dos
sentidos e realiza
cálculos e
raciocínios
Lobo Occipital
Controla a visão
Área da leitura e
compreensão
Os estímulos
Qualquer alteração no exterior ou no interior do corpo…
(exemplo: a luz, o som, o medo, a sede ou a fome)
ESTÍMULO
Uma resposta do
sistema neuro-
hormonal
Os estímulos
Existem vários órgãos envolvidos na captação e transmissão
de estímulos e na elaboração de respostas, são os:
RECEPTORES…
de estímulos externos-
os órgãos dos
sentidos.
de estímulos internos
que nos dão a
sensação de fome,
sede,…
Fibras nervosas sensitivas que…
transmitem os impulsos nervosos aos…
Centros nervosos
Que analisam a
informação e
elaboram respostas
adequadas
têm..
Os estímulos
Fibras nervosas motoras que…
transmitem os impulsos nervosos aos…
Órgãos Efetores
(Ex.músculo)
executa…
uma resposta motora
uma resposta hormonal ou
secretora
Actos voluntários e involuntários
O nosso corpo recebe constantemente estímulos que podem
originar uma resposta que pode ser…
Através de um acto consciente Através de um acto inconsciente
Acto voluntário Acto involuntário ou reflexo
 Depende da nossa vontade
 É comandado pelo cérebro
 Pode ser voluntariamente
interrompido
 Não depende da nossa vontade
 É comandado pela espinal
medula
 É um processo muito rápido
Ex. Ex.
Actos Reflexos
Alguns nascem
connosco, ou seja,
não resultam de
aprendizagens e, por
isso, todos agimos da
mesma forma
Alguns resultam da
aprendizagem ao
longo da vida e
variam de pessoa
para pessoa.
Reflexos inatos
Reflexos
condicionados ou
adquiridos
Percurso do influxo nervoso
provocado pela visão de alimentos
Estímulo
Visão de alimentos
Retina
(Olhos)
Receptor
Fibras nervosas sensitivas
CÉREBRO
(Área visual / Área
gustativa)
Bolbo raquidiano
Fibras nervosas motoras
Efector
(Glândulas salivares)
Resposta
Secreção de saliva
O sistema nervoso autónomo
Também
denominado
vegetativo ou
involuntário
Regula as
condições
internas do nosso
organismo
Subdivide-se em dois
sistemas
 Sistema parassimpático
 Sistema simpático
 Sistema parassimpático  Sistema simpático
Mantém as funções
vitais – conserva a
energia – situações
de repouso
Prepara o
organismo para
situações de
stress
Estrutura e
função do
sistema nervoso
autónomo
É controlado pelo
hipotálamo
Sistema endócrino ou hormonal
É formado pelo conjunto das glândulas endócrinas que
produzem e lançam, diretamente no sangue, hormonas.
Hipófise
Produz várias hormonas que
regulam numerosas funções do
organismo e outras glândulas
endócrinas
Pâncreas
Produz insulina e glucagon, que
regulam a quantidade de açúcar
no sangue
Testículos
Segregam testosterona que
estimula a formação de
espermatozoides e desenvolve e
mantém os caracteres sexuais
secundários
Tiróide
Produz tiroxina que
regula, por exemplo, o
crescimento.
Supra-renais
Produzem diversas
hormonas, adrenalina,
corticoides que regulam
a quantidade de glicose
e minerais no sangue.
São produzidas como
resposta a situações de
ansiedade, stresse .
Ovários
Produzem estrogénios e progesterona
que estimulam o crescimento da
mucosa uterina e desenvolvem e
mantêm os caracteres sexuais
secundários.
Paratiróides
Manutenção dos níveis
de cálcio.
Hormonas…
…são mensageiros químicos que estimulam ou inibem a
atividade de alguns órgãos.
 As hormonas reconhecem os seus alvos porque eles
possuem à superfície da célula recetores que interagem
especificamente com a hormona
 Cada recetor só reconhece um tipo de hormona mas uma
hormona pode ser reconhecida por vários recetores
diferentes.
 Isto explica porque
algumas hormonas
têm efeitos diferentes
em diferentes órgãos
ou em diferentes
células do mesmo
órgão.
Hormona na
corrente
sanguínea
Recetores
Como funcionam as hormonas…
Hipófise e hipotálamo
Regulam os níveis
de hormonas no
sangue
Quando há
hormonas em
excesso no sangue
Inibem as
GLÂNDULAS
Mecanismo de retroação ou feedback
Quais são as doenças mais
frequentes do sistema nervoso?
 As doenças do sistema nervoso podem ser: Físicas
Podem resultar de:
 Infeções;
 Lesões da espinal medula;
 Degeneração das células nervosas .
 Etc…
Meningite viral
Parkinson
Alzheimer
Paraplégico e tetraplégico.
Quais são as doenças mais
frequentes do sistema nervoso?
As doenças do sistema nervoso podem ser: Psicológicas
Podem manifestar-se como:
 Perturbações alimentares;
 Perturbações de comportamento.
Anorexia
Depressão
Esquizofrenia
Quais são as doenças mais
frequentes do sistema hormonal?
O excesso ou a falta de uma hormona pode afetar o equilíbrio do
organismo
Glândula endócrina
Hiperfunção Hipofunção
Acromegalia - Quando
há produção em excesso
da hormona do
crescimento após a
adolescência.
Gigantismo – Quando
há produção em
excesso da hormona
do crescimento , na
infância
Nanismo – Quando há
produção deficiente da
hormona do crescimento
, na infância
Comportamentos que afetam o
sistema neuro-hormonal
Perturbações do sistema
nervoso central,
cardiorrespiratório e digestivo
Afeta o cérebro. Torna as
reações mais lentas.
Pode provocar coma e a
morte

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados (20)

DST
DSTDST
DST
 
Gravidez parto e nascimento
Gravidez parto e nascimentoGravidez parto e nascimento
Gravidez parto e nascimento
 
Ists
IstsIsts
Ists
 
Aula Sistema Nervoso 6ºANO.pptx
Aula Sistema Nervoso 6ºANO.pptxAula Sistema Nervoso 6ºANO.pptx
Aula Sistema Nervoso 6ºANO.pptx
 
Metodos contraceptivos spe
Metodos contraceptivos speMetodos contraceptivos spe
Metodos contraceptivos spe
 
Reprodução seres vivos 2011
Reprodução seres vivos   2011Reprodução seres vivos   2011
Reprodução seres vivos 2011
 
Algoritmos - Pascal
Algoritmos - PascalAlgoritmos - Pascal
Algoritmos - Pascal
 
Aula sobre citologia
Aula sobre    citologiaAula sobre    citologia
Aula sobre citologia
 
Tecnologia do DNA recombinante
Tecnologia do DNA recombinanteTecnologia do DNA recombinante
Tecnologia do DNA recombinante
 
Dst 8º ano
Dst   8º anoDst   8º ano
Dst 8º ano
 
Bactérias e Vírus
Bactérias e VírusBactérias e Vírus
Bactérias e Vírus
 
Dst aids para adolescentes
Dst   aids para adolescentesDst   aids para adolescentes
Dst aids para adolescentes
 
Ppt Hereditariedade
Ppt   HereditariedadePpt   Hereditariedade
Ppt Hereditariedade
 
Infecções sexualmente transmissíveis
Infecções sexualmente transmissíveisInfecções sexualmente transmissíveis
Infecções sexualmente transmissíveis
 
Gravidez e parto
Gravidez e partoGravidez e parto
Gravidez e parto
 
Aula vírus
Aula vírusAula vírus
Aula vírus
 
Converção de binarios para decimal.
Converção de binarios para decimal.Converção de binarios para decimal.
Converção de binarios para decimal.
 
Aula 01 dst
Aula 01  dstAula 01  dst
Aula 01 dst
 
HISTÓRIA DA MATEMÁTICA
HISTÓRIA DA MATEMÁTICAHISTÓRIA DA MATEMÁTICA
HISTÓRIA DA MATEMÁTICA
 
Etapas da gestação humana
Etapas da gestação humanaEtapas da gestação humana
Etapas da gestação humana
 

Destaque

Sistema Neuro-hormonal
Sistema Neuro-hormonalSistema Neuro-hormonal
Sistema Neuro-hormonalcnaturais9
 
Sistema nervoso
Sistema nervosoSistema nervoso
Sistema nervosoCatir
 
Propriedades coligativas obj 2 em
Propriedades coligativas   obj 2 emPropriedades coligativas   obj 2 em
Propriedades coligativas obj 2 emparamore146
 
5. Sistema Nervoso Autônomo
5. Sistema Nervoso Autônomo5. Sistema Nervoso Autônomo
5. Sistema Nervoso AutônomoAntonio Francisco
 
Organismo Humano Em EquilíBrio (Sistema Neuro Hormonal)
Organismo Humano Em EquilíBrio (Sistema Neuro Hormonal)Organismo Humano Em EquilíBrio (Sistema Neuro Hormonal)
Organismo Humano Em EquilíBrio (Sistema Neuro Hormonal)Nuno Correia
 
sistema neuro-hormonal
sistema neuro-hormonalsistema neuro-hormonal
sistema neuro-hormonalSérgio Luiz
 
Conferência Infantojuvenil pelo Meio Ambiente 3º momento
Conferência Infantojuvenil pelo Meio Ambiente 3º momentoConferência Infantojuvenil pelo Meio Ambiente 3º momento
Conferência Infantojuvenil pelo Meio Ambiente 3º momentoGlauber Eduardo Aragon Pereira
 
Dilução e mistura de soluções
Dilução e mistura de soluçõesDilução e mistura de soluções
Dilução e mistura de soluçõesMarilena Meira
 
Sistema Neuro-hormonal
Sistema Neuro-hormonalSistema Neuro-hormonal
Sistema Neuro-hormonalCláudia Moura
 
Doenças do Sistema Nervoso
Doenças do Sistema NervosoDoenças do Sistema Nervoso
Doenças do Sistema NervosoPedro Abreu
 
Sistema neuro-hormonal
Sistema neuro-hormonalSistema neuro-hormonal
Sistema neuro-hormonalCatir
 
Doenças do sistema nervoso
Doenças do sistema nervoso Doenças do sistema nervoso
Doenças do sistema nervoso marronahelps
 
Doenças do sistema nervoso
Doenças do sistema nervosoDoenças do sistema nervoso
Doenças do sistema nervosoPedui
 
Sistema Neuro Hormonal
Sistema Neuro HormonalSistema Neuro Hormonal
Sistema Neuro Hormonalleonorsm
 
Drogas - categorias, efeitos, problemas sociais e de saúde decorrentes
Drogas - categorias, efeitos, problemas sociais e de saúde decorrentesDrogas - categorias, efeitos, problemas sociais e de saúde decorrentes
Drogas - categorias, efeitos, problemas sociais e de saúde decorrentesClécio Bubela
 
Acção humana - Filosofia
Acção humana -  FilosofiaAcção humana -  Filosofia
Acção humana - FilosofiaIsaque Tomé
 
Sistema nervoso 8ano
Sistema nervoso 8anoSistema nervoso 8ano
Sistema nervoso 8anorobioprof
 

Destaque (20)

Sistema Neuro-hormonal
Sistema Neuro-hormonalSistema Neuro-hormonal
Sistema Neuro-hormonal
 
Sistema nervoso
Sistema nervosoSistema nervoso
Sistema nervoso
 
Propriedades coligativas obj 2 em
Propriedades coligativas   obj 2 emPropriedades coligativas   obj 2 em
Propriedades coligativas obj 2 em
 
Parkinson seminário
Parkinson seminárioParkinson seminário
Parkinson seminário
 
5. Sistema Nervoso Autônomo
5. Sistema Nervoso Autônomo5. Sistema Nervoso Autônomo
5. Sistema Nervoso Autônomo
 
Organismo Humano Em EquilíBrio (Sistema Neuro Hormonal)
Organismo Humano Em EquilíBrio (Sistema Neuro Hormonal)Organismo Humano Em EquilíBrio (Sistema Neuro Hormonal)
Organismo Humano Em EquilíBrio (Sistema Neuro Hormonal)
 
sistema neuro-hormonal
sistema neuro-hormonalsistema neuro-hormonal
sistema neuro-hormonal
 
Conferência Infantojuvenil pelo Meio Ambiente 3º momento
Conferência Infantojuvenil pelo Meio Ambiente 3º momentoConferência Infantojuvenil pelo Meio Ambiente 3º momento
Conferência Infantojuvenil pelo Meio Ambiente 3º momento
 
Sistema nervoso
Sistema nervosoSistema nervoso
Sistema nervoso
 
7 neuro hormonal2
7 neuro hormonal27 neuro hormonal2
7 neuro hormonal2
 
Dilução e mistura de soluções
Dilução e mistura de soluçõesDilução e mistura de soluções
Dilução e mistura de soluções
 
Sistema Neuro-hormonal
Sistema Neuro-hormonalSistema Neuro-hormonal
Sistema Neuro-hormonal
 
Doenças do Sistema Nervoso
Doenças do Sistema NervosoDoenças do Sistema Nervoso
Doenças do Sistema Nervoso
 
Sistema neuro-hormonal
Sistema neuro-hormonalSistema neuro-hormonal
Sistema neuro-hormonal
 
Doenças do sistema nervoso
Doenças do sistema nervoso Doenças do sistema nervoso
Doenças do sistema nervoso
 
Doenças do sistema nervoso
Doenças do sistema nervosoDoenças do sistema nervoso
Doenças do sistema nervoso
 
Sistema Neuro Hormonal
Sistema Neuro HormonalSistema Neuro Hormonal
Sistema Neuro Hormonal
 
Drogas - categorias, efeitos, problemas sociais e de saúde decorrentes
Drogas - categorias, efeitos, problemas sociais e de saúde decorrentesDrogas - categorias, efeitos, problemas sociais e de saúde decorrentes
Drogas - categorias, efeitos, problemas sociais e de saúde decorrentes
 
Acção humana - Filosofia
Acção humana -  FilosofiaAcção humana -  Filosofia
Acção humana - Filosofia
 
Sistema nervoso 8ano
Sistema nervoso 8anoSistema nervoso 8ano
Sistema nervoso 8ano
 

Semelhante a 5 sistema neuro-hormonal

Semelhante a 5 sistema neuro-hormonal (20)

Sistema neuro hormonal (aulas)
Sistema neuro   hormonal (aulas)Sistema neuro   hormonal (aulas)
Sistema neuro hormonal (aulas)
 
SISTEMA NEURO-HORMANAL --> 9ºANO
SISTEMA NEURO-HORMANAL --> 9ºANOSISTEMA NEURO-HORMANAL --> 9ºANO
SISTEMA NEURO-HORMANAL --> 9ºANO
 
(7) 2008-2009 - 9º ano - sistema neuro-hormonal
(7)   2008-2009 - 9º ano - sistema neuro-hormonal(7)   2008-2009 - 9º ano - sistema neuro-hormonal
(7) 2008-2009 - 9º ano - sistema neuro-hormonal
 
Snh
SnhSnh
Snh
 
Sistema Neuro-hormonal
Sistema Neuro-hormonalSistema Neuro-hormonal
Sistema Neuro-hormonal
 
Psicofisiologia
Psicofisiologia Psicofisiologia
Psicofisiologia
 
Trabalho sistema nervoso
Trabalho sistema nervosoTrabalho sistema nervoso
Trabalho sistema nervoso
 
Sistemaneurohormonalaulas
SistemaneurohormonalaulasSistemaneurohormonalaulas
Sistemaneurohormonalaulas
 
SISTEMA NERVOSO_6ANO_23.pdf
SISTEMA NERVOSO_6ANO_23.pdfSISTEMA NERVOSO_6ANO_23.pdf
SISTEMA NERVOSO_6ANO_23.pdf
 
Tecido nervoso
Tecido nervosoTecido nervoso
Tecido nervoso
 
O sistema nervoso
O sistema nervosoO sistema nervoso
O sistema nervoso
 
Sistemaneurohormonal
SistemaneurohormonalSistemaneurohormonal
Sistemaneurohormonal
 
Sistema neurohormonal
Sistema neurohormonalSistema neurohormonal
Sistema neurohormonal
 
Sistema nervoso
Sistema nervosoSistema nervoso
Sistema nervoso
 
Sistema nervoso
Sistema nervosoSistema nervoso
Sistema nervoso
 
Sistema nervoso
Sistema nervosoSistema nervoso
Sistema nervoso
 
693153
693153693153
693153
 
Sistema Nervoso
Sistema NervosoSistema Nervoso
Sistema Nervoso
 
Sistema nervoso
Sistema nervosoSistema nervoso
Sistema nervoso
 
Sistema Nervoso e Sensorial.pptx
Sistema Nervoso e Sensorial.pptxSistema Nervoso e Sensorial.pptx
Sistema Nervoso e Sensorial.pptx
 

Mais de Conceição Raposo (17)

Aves de portugal 13
Aves de portugal 13Aves de portugal 13
Aves de portugal 13
 
Aves de Portugal 12
Aves de Portugal 12Aves de Portugal 12
Aves de Portugal 12
 
Prémio nobel 3
Prémio nobel   3Prémio nobel   3
Prémio nobel 3
 
Aves de portugal 11
Aves de portugal 11Aves de portugal 11
Aves de portugal 11
 
Opções que interferem no equilíbrio do organismo
Opções que interferem no equilíbrio do organismoOpções que interferem no equilíbrio do organismo
Opções que interferem no equilíbrio do organismo
 
Prémio nobel 2
Prémio nobel   2Prémio nobel   2
Prémio nobel 2
 
Aves raras
Aves rarasAves raras
Aves raras
 
Sistema excretor
Sistema excretorSistema excretor
Sistema excretor
 
Prémio nobel
Prémio nobelPrémio nobel
Prémio nobel
 
Aves de portugal 9
Aves de portugal 9Aves de portugal 9
Aves de portugal 9
 
Aves de portugal 8
Aves de portugal 8Aves de portugal 8
Aves de portugal 8
 
Aves de portugal 7
Aves de portugal 7Aves de portugal 7
Aves de portugal 7
 
Sistema digestivo
Sistema digestivoSistema digestivo
Sistema digestivo
 
Organismo humano em equilíbrio (continuação)
Organismo humano em equilíbrio (continuação)Organismo humano em equilíbrio (continuação)
Organismo humano em equilíbrio (continuação)
 
Organismo humano em equilíbrio sistema cardio-respiratório
Organismo humano em equilíbrio   sistema cardio-respiratórioOrganismo humano em equilíbrio   sistema cardio-respiratório
Organismo humano em equilíbrio sistema cardio-respiratório
 
4 noções bàsicas de hereditariedade
4  noções bàsicas de hereditariedade4  noções bàsicas de hereditariedade
4 noções bàsicas de hereditariedade
 
Aves de portugal 10
Aves de portugal 10Aves de portugal 10
Aves de portugal 10
 

Último

ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfManuais Formação
 
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...LuizHenriquedeAlmeid6
 
manual-de-direito-civil-flacc81vio-tartuce-2015-11.pdf
manual-de-direito-civil-flacc81vio-tartuce-2015-11.pdfmanual-de-direito-civil-flacc81vio-tartuce-2015-11.pdf
manual-de-direito-civil-flacc81vio-tartuce-2015-11.pdfLeandroTelesRocha2
 
hereditariedade é variabilidade genetic
hereditariedade é variabilidade  genetichereditariedade é variabilidade  genetic
hereditariedade é variabilidade geneticMrMartnoficial
 
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_AssisMemórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assisbrunocali007
 
ATPCG 27.05 - Recomposição de aprendizagem.pptx
ATPCG 27.05 - Recomposição de aprendizagem.pptxATPCG 27.05 - Recomposição de aprendizagem.pptx
ATPCG 27.05 - Recomposição de aprendizagem.pptxmairaviani
 
Atividade português 7 ano página 38 a 40
Atividade português 7 ano página 38 a 40Atividade português 7 ano página 38 a 40
Atividade português 7 ano página 38 a 40vitoriaalyce2011
 
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdfExercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdfRILTONNOGUEIRADOSSAN
 
Evangelismo e Missões Contemporânea Cristã.pdf
Evangelismo e Missões Contemporânea Cristã.pdfEvangelismo e Missões Contemporânea Cristã.pdf
Evangelismo e Missões Contemporânea Cristã.pdfPastor Robson Colaço
 
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco LeiteOs Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leiteprofesfrancleite
 
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....LuizHenriquedeAlmeid6
 
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024Rosana Andrea Miranda
 
Recurso da Casa das Ciências: Bateria/Acumulador
Recurso da Casa das Ciências: Bateria/AcumuladorRecurso da Casa das Ciências: Bateria/Acumulador
Recurso da Casa das Ciências: Bateria/AcumuladorCasa Ciências
 
Apresentação Formação em Prevenção ao Assédio
Apresentação Formação em Prevenção ao AssédioApresentação Formação em Prevenção ao Assédio
Apresentação Formação em Prevenção ao Assédioifbauab
 
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantilApresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantilMariaHelena293800
 
Poema - Reciclar é preciso
Poema            -        Reciclar é precisoPoema            -        Reciclar é preciso
Poema - Reciclar é precisoMary Alvarenga
 
Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Mary Alvarenga
 
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de.    Maio laranja dds.pptxCampanha 18 de.    Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptxlucioalmeida2702
 
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdfHans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdfLeandroTelesRocha2
 
00Certificado - MBA - Gestão de projetos
00Certificado - MBA - Gestão de projetos00Certificado - MBA - Gestão de projetos
00Certificado - MBA - Gestão de projetosLeonardoHenrique931183
 

Último (20)

ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
 
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
 
manual-de-direito-civil-flacc81vio-tartuce-2015-11.pdf
manual-de-direito-civil-flacc81vio-tartuce-2015-11.pdfmanual-de-direito-civil-flacc81vio-tartuce-2015-11.pdf
manual-de-direito-civil-flacc81vio-tartuce-2015-11.pdf
 
hereditariedade é variabilidade genetic
hereditariedade é variabilidade  genetichereditariedade é variabilidade  genetic
hereditariedade é variabilidade genetic
 
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_AssisMemórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
 
ATPCG 27.05 - Recomposição de aprendizagem.pptx
ATPCG 27.05 - Recomposição de aprendizagem.pptxATPCG 27.05 - Recomposição de aprendizagem.pptx
ATPCG 27.05 - Recomposição de aprendizagem.pptx
 
Atividade português 7 ano página 38 a 40
Atividade português 7 ano página 38 a 40Atividade português 7 ano página 38 a 40
Atividade português 7 ano página 38 a 40
 
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdfExercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
 
Evangelismo e Missões Contemporânea Cristã.pdf
Evangelismo e Missões Contemporânea Cristã.pdfEvangelismo e Missões Contemporânea Cristã.pdf
Evangelismo e Missões Contemporânea Cristã.pdf
 
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco LeiteOs Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
 
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
 
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
 
Recurso da Casa das Ciências: Bateria/Acumulador
Recurso da Casa das Ciências: Bateria/AcumuladorRecurso da Casa das Ciências: Bateria/Acumulador
Recurso da Casa das Ciências: Bateria/Acumulador
 
Apresentação Formação em Prevenção ao Assédio
Apresentação Formação em Prevenção ao AssédioApresentação Formação em Prevenção ao Assédio
Apresentação Formação em Prevenção ao Assédio
 
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantilApresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
 
Poema - Reciclar é preciso
Poema            -        Reciclar é precisoPoema            -        Reciclar é preciso
Poema - Reciclar é preciso
 
Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número
 
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de.    Maio laranja dds.pptxCampanha 18 de.    Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
 
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdfHans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
 
00Certificado - MBA - Gestão de projetos
00Certificado - MBA - Gestão de projetos00Certificado - MBA - Gestão de projetos
00Certificado - MBA - Gestão de projetos
 

5 sistema neuro-hormonal

  • 2. O sistema neuro-hormonal O organismo humano funciona como um todo  Quem comanda o seu funcionamento? Os sistemas nervoso e endócrino, isto é, o sistema neuro-hormonal, têm como função coordenar a atividade do corpo humano.  Coordena os órgãos à distância, recebe e transmite mensagens e para isso o nosso organismo possui duas vias: a nervosa e a hormonal.
  • 3. O que é o sistema Neuro-hormonal? Sistema Nervoso Sistema Hormonal
  • 4. Sistema Nervoso O sistema nervoso pode subdividir-se em dois subsistemas interligados que coordenam a informação entre o exterior e o corpo: O encéfalo e a espinal medula Sistema nervoso central (SNC) Os nervos e os gânglios levam a informação dos recetores ao centro nervoso e deste para os órgãos efetores. Sistema nervoso periférico (SNP)
  • 5. O sistema nervoso central (SNC) O sistema nervoso central coordena todas as atividades do nosso corpo é formado por Espinal medula Encéfalo Está protegido pela caixa craniana e por uma dupla membrana, as meninges, coordena os movimentos voluntários e involuntários. Está protegida pela coluna vertebral, situa-se na continuação do bolbo raquidiano e é responsável pelos atos reflexos (reações involuntárias.
  • 6. O sistema nervoso central (SNC) O encéfalo é formado por: Espinal medula Espinal medula 1-Cerebelo- controla a coordenação dos movimentos 2-Bolbo raquidiano- controla os ritmos cardíaco e respiratório e a pressão sanguínea. 3- Hipotálamo – controla a fome, a sede, a atividade sexual, a temperatura e influência a hipófise. 4- Cérebro… 1 2 3 4
  • 7. …Cérebro …  Responsável pelo pensamento, memória, linguagem e dirige as reações voluntárias.  Formado por duas metades, dois hemisférios cerebrais ligados pelo corpo caloso.  É formado por milhões de neurónios que formam o córtex cerebral.  Os axónios dos neurónios formam a substância branca.
  • 8. É graças a este sistema que o cérebro e a medula espinal recebem e enviam as informações permitindo-nos reagir às diferentes situações que têm origem no meio externo ou interno Constituído por nervos, gânglios nervosos e recetores sensoriais, localizados fora do sistema nervoso central. O sistema nervoso periférico (SNP) Os Gânglios são pequenas aglomerações onde se concentram os corpos celulares das células nervosas.
  • 9. O sistema nervoso periférico (SNP) Partem do encéfalo Partem da espinal medula NERVOS Um nervo é uma estrutura de forma semelhante a um “cabo”, constituído por axónios e dendritos, que leva as mensagens de todas as partes do corpo para o SNC e trazem de volta os comandos do encéfalo e da medula espinal para as diversas partes do corpo.
  • 10. Qual a unidade básica do sistema nervoso? A unidade básica do sistema nervoso é o neurónio – célula altamente especializada na comunicação de informação, isto é, condução de impulsos elétricos. É constituída por… Corpo celular – contém o núcleo e outros organelos celulares. Dendritos – Extensões citoplasmáticas curtas e muito ramificadas, que saem do corpo celular e funcionam como “antenas” para captar sinais elétricos e retransmiti-los através do axônio. Axónio – é uma grande extensão do corpo celular que se liga a outros neurónios ou a células de outros tecidos, como músculos, glândulas , etc. Terminam em ramificações (arborização terminal ) e alguns apresentam uma proteção, a bainha de mielina.
  • 11. Como se transmitem os impulsos nervosos? Entre os axónios de um neurónio e as dendrites de outro existem zonas de separação Quando o impulso nervoso passa de um neurónio para outro ou com uma célula muscular, ocorre a Sinapse Os neurónios têm como principal função receber, transmitir e responder às mensagens que lhe chegam. Essas mensagens, chamam-se impulsos ou influxos nervosos.
  • 12. Como se transmitem os impulsos nervosos? IN IN IN IN IN IN Impulso Nervoso
  • 13. Tipos de neurónios… Neurónios sensitivos (recetores) – conduzem os impulsos dos órgãos recetores por exemplo a pele para o SNC. Neurónios de associação – encontram-se no SNC estabelecem a ligação entre neurónios sensitivos e neurónios motores, processando e coordenando informação. Neurónios motores (efectores) – conduzem os impulsos do SNC para os órgãos efectores, por exemplo os músculos. Neurónio Sensitivo Neurónio de associação Neurónio Motor
  • 14. Como funciona o Cérebro… Hemisfério direito Criativo e intuitivo  Formas  Fantasia  Perigos  Intuição Hemisfério esquerdo Raciocínios lógicos  Análise  Matemática  Lógica  Língua
  • 15. Como funciona o Cérebro… O cérebro divide-se em quatro lobos: Lobo Frontal Controla o movimento, alguns aspetos das emoções e da memória Lobo Temporal Controla a memória, algumas emoções e a audição Lobo Parietal Processa a informação dos sentidos e realiza cálculos e raciocínios Lobo Occipital Controla a visão Área da leitura e compreensão
  • 16. Os estímulos Qualquer alteração no exterior ou no interior do corpo… (exemplo: a luz, o som, o medo, a sede ou a fome) ESTÍMULO Uma resposta do sistema neuro- hormonal
  • 17. Os estímulos Existem vários órgãos envolvidos na captação e transmissão de estímulos e na elaboração de respostas, são os: RECEPTORES… de estímulos externos- os órgãos dos sentidos. de estímulos internos que nos dão a sensação de fome, sede,… Fibras nervosas sensitivas que… transmitem os impulsos nervosos aos… Centros nervosos Que analisam a informação e elaboram respostas adequadas têm..
  • 18. Os estímulos Fibras nervosas motoras que… transmitem os impulsos nervosos aos… Órgãos Efetores (Ex.músculo) executa… uma resposta motora uma resposta hormonal ou secretora
  • 19. Actos voluntários e involuntários O nosso corpo recebe constantemente estímulos que podem originar uma resposta que pode ser… Através de um acto consciente Através de um acto inconsciente Acto voluntário Acto involuntário ou reflexo  Depende da nossa vontade  É comandado pelo cérebro  Pode ser voluntariamente interrompido  Não depende da nossa vontade  É comandado pela espinal medula  É um processo muito rápido Ex. Ex.
  • 20. Actos Reflexos Alguns nascem connosco, ou seja, não resultam de aprendizagens e, por isso, todos agimos da mesma forma Alguns resultam da aprendizagem ao longo da vida e variam de pessoa para pessoa. Reflexos inatos Reflexos condicionados ou adquiridos
  • 21. Percurso do influxo nervoso provocado pela visão de alimentos Estímulo Visão de alimentos Retina (Olhos) Receptor Fibras nervosas sensitivas CÉREBRO (Área visual / Área gustativa) Bolbo raquidiano Fibras nervosas motoras Efector (Glândulas salivares) Resposta Secreção de saliva
  • 22. O sistema nervoso autónomo Também denominado vegetativo ou involuntário Regula as condições internas do nosso organismo Subdivide-se em dois sistemas  Sistema parassimpático  Sistema simpático  Sistema parassimpático  Sistema simpático Mantém as funções vitais – conserva a energia – situações de repouso Prepara o organismo para situações de stress
  • 23. Estrutura e função do sistema nervoso autónomo É controlado pelo hipotálamo
  • 24. Sistema endócrino ou hormonal É formado pelo conjunto das glândulas endócrinas que produzem e lançam, diretamente no sangue, hormonas. Hipófise Produz várias hormonas que regulam numerosas funções do organismo e outras glândulas endócrinas Pâncreas Produz insulina e glucagon, que regulam a quantidade de açúcar no sangue Testículos Segregam testosterona que estimula a formação de espermatozoides e desenvolve e mantém os caracteres sexuais secundários Tiróide Produz tiroxina que regula, por exemplo, o crescimento. Supra-renais Produzem diversas hormonas, adrenalina, corticoides que regulam a quantidade de glicose e minerais no sangue. São produzidas como resposta a situações de ansiedade, stresse . Ovários Produzem estrogénios e progesterona que estimulam o crescimento da mucosa uterina e desenvolvem e mantêm os caracteres sexuais secundários. Paratiróides Manutenção dos níveis de cálcio.
  • 25. Hormonas… …são mensageiros químicos que estimulam ou inibem a atividade de alguns órgãos.  As hormonas reconhecem os seus alvos porque eles possuem à superfície da célula recetores que interagem especificamente com a hormona  Cada recetor só reconhece um tipo de hormona mas uma hormona pode ser reconhecida por vários recetores diferentes.  Isto explica porque algumas hormonas têm efeitos diferentes em diferentes órgãos ou em diferentes células do mesmo órgão. Hormona na corrente sanguínea Recetores
  • 26. Como funcionam as hormonas… Hipófise e hipotálamo Regulam os níveis de hormonas no sangue Quando há hormonas em excesso no sangue Inibem as GLÂNDULAS Mecanismo de retroação ou feedback
  • 27. Quais são as doenças mais frequentes do sistema nervoso?  As doenças do sistema nervoso podem ser: Físicas Podem resultar de:  Infeções;  Lesões da espinal medula;  Degeneração das células nervosas .  Etc… Meningite viral Parkinson Alzheimer Paraplégico e tetraplégico.
  • 28. Quais são as doenças mais frequentes do sistema nervoso? As doenças do sistema nervoso podem ser: Psicológicas Podem manifestar-se como:  Perturbações alimentares;  Perturbações de comportamento. Anorexia Depressão Esquizofrenia
  • 29. Quais são as doenças mais frequentes do sistema hormonal? O excesso ou a falta de uma hormona pode afetar o equilíbrio do organismo Glândula endócrina Hiperfunção Hipofunção Acromegalia - Quando há produção em excesso da hormona do crescimento após a adolescência. Gigantismo – Quando há produção em excesso da hormona do crescimento , na infância Nanismo – Quando há produção deficiente da hormona do crescimento , na infância
  • 30. Comportamentos que afetam o sistema neuro-hormonal Perturbações do sistema nervoso central, cardiorrespiratório e digestivo Afeta o cérebro. Torna as reações mais lentas. Pode provocar coma e a morte