SlideShare uma empresa Scribd logo
Organismo Humano
Em Equilíbrio
SISTEMA NEURO - HORMONAL
O sistema neuro-hormonal
O organismo humano funciona como um todo
 Quem comanda o seu funcionamento?
Os sistemas nervoso e endócrino, isto é, o sistema
neuro-hormonal, têm como função coordenar a
atividade do corpo humano.
 Coordena os órgãos à distância, recebe e
transmite mensagens e para isso o nosso
organismo possui duas vias: a nervosa e a
hormonal.
O que é o sistema Neuro-hormonal?
Sistema Nervoso Sistema Hormonal
Sistema Nervoso
O sistema nervoso pode subdividir-se em dois
subsistemas interligados que coordenam a
informação entre o exterior e o corpo:
O encéfalo e a espinal
medula
Sistema nervoso central (SNC)
Os nervos e os gânglios
levam a informação dos
recetores ao centro
nervoso e deste para os
órgãos efetores.
Sistema nervoso periférico (SNP)
O sistema nervoso central
(SNC)
O sistema nervoso central coordena todas as atividades do
nosso corpo
é formado por
Espinal medula
Encéfalo
Está protegido pela caixa
craniana e por uma dupla
membrana, as meninges,
coordena os movimentos
voluntários e involuntários.
Está protegida pela coluna
vertebral, situa-se na
continuação do bolbo
raquidiano e é responsável pelos
atos reflexos (reações
involuntárias.
O sistema nervoso central
(SNC)
O encéfalo é formado por:
Espinal medula
Espinal medula
1-Cerebelo- controla a coordenação
dos movimentos
2-Bolbo raquidiano- controla os ritmos
cardíaco e respiratório e a pressão
sanguínea.
3- Hipotálamo – controla a fome, a
sede, a atividade sexual, a temperatura e
influência a hipófise.
4- Cérebro…
1
2
3
4
…Cérebro …
 Responsável pelo pensamento, memória, linguagem e dirige as
reações voluntárias.
 Formado por duas metades, dois hemisférios cerebrais ligados
pelo corpo caloso.
 É formado por milhões de neurónios que formam o córtex cerebral.
 Os axónios dos neurónios formam a substância branca.
É graças a este sistema que o cérebro e a medula espinal recebem
e enviam as informações permitindo-nos reagir às diferentes
situações que têm origem no meio externo ou interno
Constituído por nervos, gânglios nervosos e recetores sensoriais,
localizados fora do sistema nervoso central.
O sistema nervoso periférico
(SNP)
Os Gânglios são pequenas
aglomerações onde se concentram
os corpos celulares das células
nervosas.
O sistema nervoso periférico
(SNP)
Partem do encéfalo
Partem da espinal
medula
NERVOS
Um nervo é uma estrutura de forma
semelhante a um “cabo”, constituído
por axónios e dendritos, que leva as
mensagens de todas as partes do
corpo para o SNC e trazem de volta os
comandos do encéfalo e da medula
espinal para as diversas partes do
corpo.
Qual a unidade básica do
sistema nervoso?
A unidade básica do sistema nervoso é o neurónio – célula
altamente especializada na comunicação de informação, isto é,
condução de impulsos elétricos. É constituída por…
Corpo celular – contém o núcleo e outros organelos
celulares.
Dendritos – Extensões citoplasmáticas curtas e muito
ramificadas, que saem do corpo celular e funcionam como
“antenas” para captar sinais elétricos e retransmiti-los através
do axônio.
Axónio – é uma grande extensão
do corpo celular que se liga a
outros neurónios ou a células de
outros tecidos, como músculos,
glândulas , etc.
Terminam em ramificações
(arborização terminal ) e alguns
apresentam uma proteção, a
bainha de mielina.
Como se transmitem os impulsos
nervosos?
Entre os axónios de um neurónio e as dendrites de outro existem
zonas de separação
Quando o impulso
nervoso passa de
um neurónio para
outro ou com uma
célula muscular,
ocorre a Sinapse
Os neurónios têm como principal função receber, transmitir e responder às
mensagens que lhe chegam. Essas mensagens, chamam-se impulsos ou
influxos nervosos.
Como se transmitem os impulsos nervosos?
IN
IN
IN IN
IN
IN
Impulso Nervoso
Tipos de neurónios…
Neurónios sensitivos (recetores) – conduzem os impulsos dos órgãos recetores
por exemplo a pele para o SNC.
Neurónios de associação – encontram-se no SNC estabelecem a ligação entre
neurónios sensitivos e neurónios motores, processando e coordenando informação.
Neurónios motores (efectores) – conduzem os impulsos do SNC para os órgãos
efectores, por exemplo os músculos.
Neurónio Sensitivo
Neurónio de associação
Neurónio Motor
Como funciona o Cérebro…
Hemisfério direito
Criativo e intuitivo
 Formas
 Fantasia
 Perigos
 Intuição
Hemisfério esquerdo
Raciocínios lógicos
 Análise
 Matemática
 Lógica
 Língua
Como funciona o Cérebro…
O cérebro divide-se em quatro lobos:
Lobo Frontal
Controla o movimento,
alguns aspetos das
emoções e da
memória
Lobo Temporal
Controla a memória,
algumas emoções e a
audição
Lobo Parietal
Processa a
informação dos
sentidos e realiza
cálculos e
raciocínios
Lobo Occipital
Controla a visão
Área da leitura e
compreensão
Os estímulos
Qualquer alteração no exterior ou no interior do corpo…
(exemplo: a luz, o som, o medo, a sede ou a fome)
ESTÍMULO
Uma resposta do
sistema neuro-
hormonal
Os estímulos
Existem vários órgãos envolvidos na captação e transmissão
de estímulos e na elaboração de respostas, são os:
RECEPTORES…
de estímulos externos-
os órgãos dos
sentidos.
de estímulos internos
que nos dão a
sensação de fome,
sede,…
Fibras nervosas sensitivas que…
transmitem os impulsos nervosos aos…
Centros nervosos
Que analisam a
informação e
elaboram respostas
adequadas
têm..
Os estímulos
Fibras nervosas motoras que…
transmitem os impulsos nervosos aos…
Órgãos Efetores
(Ex.músculo)
executa…
uma resposta motora
uma resposta hormonal ou
secretora
Actos voluntários e involuntários
O nosso corpo recebe constantemente estímulos que podem
originar uma resposta que pode ser…
Através de um acto consciente Através de um acto inconsciente
Acto voluntário Acto involuntário ou reflexo
 Depende da nossa vontade
 É comandado pelo cérebro
 Pode ser voluntariamente
interrompido
 Não depende da nossa vontade
 É comandado pela espinal
medula
 É um processo muito rápido
Ex. Ex.
Actos Reflexos
Alguns nascem
connosco, ou seja,
não resultam de
aprendizagens e, por
isso, todos agimos da
mesma forma
Alguns resultam da
aprendizagem ao
longo da vida e
variam de pessoa
para pessoa.
Reflexos inatos
Reflexos
condicionados ou
adquiridos
Percurso do influxo nervoso
provocado pela visão de alimentos
Estímulo
Visão de alimentos
Retina
(Olhos)
Receptor
Fibras nervosas sensitivas
CÉREBRO
(Área visual / Área
gustativa)
Bolbo raquidiano
Fibras nervosas motoras
Efector
(Glândulas salivares)
Resposta
Secreção de saliva
O sistema nervoso autónomo
Também
denominado
vegetativo ou
involuntário
Regula as
condições
internas do nosso
organismo
Subdivide-se em dois
sistemas
 Sistema parassimpático
 Sistema simpático
 Sistema parassimpático  Sistema simpático
Mantém as funções
vitais – conserva a
energia – situações
de repouso
Prepara o
organismo para
situações de
stress
Estrutura e
função do
sistema nervoso
autónomo
É controlado pelo
hipotálamo
Sistema endócrino ou hormonal
É formado pelo conjunto das glândulas endócrinas que
produzem e lançam, diretamente no sangue, hormonas.
Hipófise
Produz várias hormonas que
regulam numerosas funções do
organismo e outras glândulas
endócrinas
Pâncreas
Produz insulina e glucagon, que
regulam a quantidade de açúcar
no sangue
Testículos
Segregam testosterona que
estimula a formação de
espermatozoides e desenvolve e
mantém os caracteres sexuais
secundários
Tiróide
Produz tiroxina que
regula, por exemplo, o
crescimento.
Supra-renais
Produzem diversas
hormonas, adrenalina,
corticoides que regulam
a quantidade de glicose
e minerais no sangue.
São produzidas como
resposta a situações de
ansiedade, stresse .
Ovários
Produzem estrogénios e progesterona
que estimulam o crescimento da
mucosa uterina e desenvolvem e
mantêm os caracteres sexuais
secundários.
Paratiróides
Manutenção dos níveis
de cálcio.
Hormonas…
…são mensageiros químicos que estimulam ou inibem a
atividade de alguns órgãos.
 As hormonas reconhecem os seus alvos porque eles
possuem à superfície da célula recetores que interagem
especificamente com a hormona
 Cada recetor só reconhece um tipo de hormona mas uma
hormona pode ser reconhecida por vários recetores
diferentes.
 Isto explica porque
algumas hormonas
têm efeitos diferentes
em diferentes órgãos
ou em diferentes
células do mesmo
órgão.
Hormona na
corrente
sanguínea
Recetores
Como funcionam as hormonas…
Hipófise e hipotálamo
Regulam os níveis
de hormonas no
sangue
Quando há
hormonas em
excesso no sangue
Inibem as
GLÂNDULAS
Mecanismo de retroação ou feedback
Quais são as doenças mais
frequentes do sistema nervoso?
 As doenças do sistema nervoso podem ser: Físicas
Podem resultar de:
 Infeções;
 Lesões da espinal medula;
 Degeneração das células nervosas .
 Etc…
Meningite viral
Parkinson
Alzheimer
Paraplégico e tetraplégico.
Quais são as doenças mais
frequentes do sistema nervoso?
As doenças do sistema nervoso podem ser: Psicológicas
Podem manifestar-se como:
 Perturbações alimentares;
 Perturbações de comportamento.
Anorexia
Depressão
Esquizofrenia
Quais são as doenças mais
frequentes do sistema hormonal?
O excesso ou a falta de uma hormona pode afetar o equilíbrio do
organismo
Glândula endócrina
Hiperfunção Hipofunção
Acromegalia - Quando
há produção em excesso
da hormona do
crescimento após a
adolescência.
Gigantismo – Quando
há produção em
excesso da hormona
do crescimento , na
infância
Nanismo – Quando há
produção deficiente da
hormona do crescimento
, na infância
Comportamentos que afetam o
sistema neuro-hormonal
Perturbações do sistema
nervoso central,
cardiorrespiratório e digestivo
Afeta o cérebro. Torna as
reações mais lentas.
Pode provocar coma e a
morte

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Célula nervosa pronto mesmo!
Célula nervosa pronto mesmo!Célula nervosa pronto mesmo!
Célula nervosa pronto mesmo!
Ana Carolina
 
Sistema nervoso central
Sistema nervoso centralSistema nervoso central
Sistema endócrino - Anatomia humana
Sistema endócrino - Anatomia humanaSistema endócrino - Anatomia humana
Sistema endócrino - Anatomia humana
Marília Gomes
 
Sistema nervoso slides
Sistema nervoso slidesSistema nervoso slides
Sistema nervoso slides
Fabiano Reis
 
Sistema endócrino.pptx
Sistema endócrino.pptxSistema endócrino.pptx
Sistema endócrino.pptx
Natalia Mikaele Vasconcellos
 
O cortex cerebral
 O cortex cerebral O cortex cerebral
O cortex cerebral
Luis De Sousa Rodrigues
 
Sistema nervoso
Sistema nervosoSistema nervoso
Sistema nervoso
Sandra Peixoto
 
S Nervoso Arco Reflexo
S Nervoso Arco ReflexoS Nervoso Arco Reflexo
S Nervoso Arco Reflexo
Cristina Vitória
 
O Cérebro
O CérebroO Cérebro
O Cérebro
Ana Isabel
 
SISTEMA NERVOSO
SISTEMA NERVOSOSISTEMA NERVOSO
SISTEMA NERVOSO
César Milani
 
Sistema Límbico: uma abordagem neuroanatômica e funcional.
Sistema Límbico: uma abordagem neuroanatômica e funcional.Sistema Límbico: uma abordagem neuroanatômica e funcional.
Sistema Límbico: uma abordagem neuroanatômica e funcional.
Carlos Frederico Almeida Rodrigues
 
Sistema nervoso
Sistema nervosoSistema nervoso
Sistema nervoso
Tânia Reis
 
Sistema Nervoso
Sistema NervosoSistema Nervoso
Sistema nervoso autonomo
Sistema nervoso autonomoSistema nervoso autonomo
Sistema nervoso autonomo
Natha Fisioterapia
 
Sistema límbico
Sistema límbicoSistema límbico
II - SISTEMA CIRCULATÓRIO
II - SISTEMA CIRCULATÓRIOII - SISTEMA CIRCULATÓRIO
II - SISTEMA CIRCULATÓRIO
sandranascimento
 
Aula sobre sistema endócrino
Aula sobre sistema endócrinoAula sobre sistema endócrino
Aula sobre sistema endócrino
Evelyn Fernandes
 
Sistema motor ii
Sistema motor iiSistema motor ii
Sistema motor ii
Natha Fisioterapia
 
Sistema Nervoso - Aula
Sistema Nervoso - AulaSistema Nervoso - Aula
Sistema Nervoso - Aula
Juliana Gomes
 
Sistema Endócrino
Sistema EndócrinoSistema Endócrino
Sistema Endócrino
Gabriel Messias
 

Mais procurados (20)

Célula nervosa pronto mesmo!
Célula nervosa pronto mesmo!Célula nervosa pronto mesmo!
Célula nervosa pronto mesmo!
 
Sistema nervoso central
Sistema nervoso centralSistema nervoso central
Sistema nervoso central
 
Sistema endócrino - Anatomia humana
Sistema endócrino - Anatomia humanaSistema endócrino - Anatomia humana
Sistema endócrino - Anatomia humana
 
Sistema nervoso slides
Sistema nervoso slidesSistema nervoso slides
Sistema nervoso slides
 
Sistema endócrino.pptx
Sistema endócrino.pptxSistema endócrino.pptx
Sistema endócrino.pptx
 
O cortex cerebral
 O cortex cerebral O cortex cerebral
O cortex cerebral
 
Sistema nervoso
Sistema nervosoSistema nervoso
Sistema nervoso
 
S Nervoso Arco Reflexo
S Nervoso Arco ReflexoS Nervoso Arco Reflexo
S Nervoso Arco Reflexo
 
O Cérebro
O CérebroO Cérebro
O Cérebro
 
SISTEMA NERVOSO
SISTEMA NERVOSOSISTEMA NERVOSO
SISTEMA NERVOSO
 
Sistema Límbico: uma abordagem neuroanatômica e funcional.
Sistema Límbico: uma abordagem neuroanatômica e funcional.Sistema Límbico: uma abordagem neuroanatômica e funcional.
Sistema Límbico: uma abordagem neuroanatômica e funcional.
 
Sistema nervoso
Sistema nervosoSistema nervoso
Sistema nervoso
 
Sistema Nervoso
Sistema NervosoSistema Nervoso
Sistema Nervoso
 
Sistema nervoso autonomo
Sistema nervoso autonomoSistema nervoso autonomo
Sistema nervoso autonomo
 
Sistema límbico
Sistema límbicoSistema límbico
Sistema límbico
 
II - SISTEMA CIRCULATÓRIO
II - SISTEMA CIRCULATÓRIOII - SISTEMA CIRCULATÓRIO
II - SISTEMA CIRCULATÓRIO
 
Aula sobre sistema endócrino
Aula sobre sistema endócrinoAula sobre sistema endócrino
Aula sobre sistema endócrino
 
Sistema motor ii
Sistema motor iiSistema motor ii
Sistema motor ii
 
Sistema Nervoso - Aula
Sistema Nervoso - AulaSistema Nervoso - Aula
Sistema Nervoso - Aula
 
Sistema Endócrino
Sistema EndócrinoSistema Endócrino
Sistema Endócrino
 

Destaque

Sistema Neuro-hormonal
Sistema Neuro-hormonalSistema Neuro-hormonal
Sistema Neuro-hormonal
cnaturais9
 
Sistema nervoso
Sistema nervosoSistema nervoso
Sistema nervoso
Catir
 
Propriedades coligativas obj 2 em
Propriedades coligativas   obj 2 emPropriedades coligativas   obj 2 em
Propriedades coligativas obj 2 em
paramore146
 
Parkinson seminário
Parkinson seminárioParkinson seminário
Parkinson seminário
Isabel Amarante
 
5. Sistema Nervoso Autônomo
5. Sistema Nervoso Autônomo5. Sistema Nervoso Autônomo
5. Sistema Nervoso Autônomo
Antonio Francisco
 
Organismo Humano Em EquilíBrio (Sistema Neuro Hormonal)
Organismo Humano Em EquilíBrio (Sistema Neuro Hormonal)Organismo Humano Em EquilíBrio (Sistema Neuro Hormonal)
Organismo Humano Em EquilíBrio (Sistema Neuro Hormonal)
Nuno Correia
 
sistema neuro-hormonal
sistema neuro-hormonalsistema neuro-hormonal
sistema neuro-hormonal
Sérgio Luiz
 
Conferência Infantojuvenil pelo Meio Ambiente 3º momento
Conferência Infantojuvenil pelo Meio Ambiente 3º momentoConferência Infantojuvenil pelo Meio Ambiente 3º momento
Conferência Infantojuvenil pelo Meio Ambiente 3º momento
Glauber Eduardo Aragon Pereira
 
7 neuro hormonal2
7 neuro hormonal27 neuro hormonal2
7 neuro hormonal2
Maria João Drumond
 
Dilução e mistura de soluções
Dilução e mistura de soluçõesDilução e mistura de soluções
Dilução e mistura de soluções
Marilena Meira
 
Sistema Neuro-hormonal
Sistema Neuro-hormonalSistema Neuro-hormonal
Sistema Neuro-hormonal
Cláudia Moura
 
Doenças do Sistema Nervoso
Doenças do Sistema NervosoDoenças do Sistema Nervoso
Doenças do Sistema Nervoso
Pedro Abreu
 
Sistema neuro-hormonal
Sistema neuro-hormonalSistema neuro-hormonal
Sistema neuro-hormonal
Catir
 
Doenças do sistema nervoso
Doenças do sistema nervoso Doenças do sistema nervoso
Doenças do sistema nervoso
marronahelps
 
Doenças do sistema nervoso
Doenças do sistema nervosoDoenças do sistema nervoso
Doenças do sistema nervoso
Pedui
 
Sistema Neuro Hormonal
Sistema Neuro HormonalSistema Neuro Hormonal
Sistema Neuro Hormonal
leonorsm
 
Drogas - categorias, efeitos, problemas sociais e de saúde decorrentes
Drogas - categorias, efeitos, problemas sociais e de saúde decorrentesDrogas - categorias, efeitos, problemas sociais e de saúde decorrentes
Drogas - categorias, efeitos, problemas sociais e de saúde decorrentes
Clécio Bubela
 
Acção humana - Filosofia
Acção humana -  FilosofiaAcção humana -  Filosofia
Acção humana - Filosofia
Isaque Tomé
 
Sistema nervoso 8ano
Sistema nervoso 8anoSistema nervoso 8ano
Sistema nervoso 8ano
robioprof
 
14 o sistema nervoso
14   o sistema nervoso14   o sistema nervoso
14 o sistema nervoso
Rebeca Vale
 

Destaque (20)

Sistema Neuro-hormonal
Sistema Neuro-hormonalSistema Neuro-hormonal
Sistema Neuro-hormonal
 
Sistema nervoso
Sistema nervosoSistema nervoso
Sistema nervoso
 
Propriedades coligativas obj 2 em
Propriedades coligativas   obj 2 emPropriedades coligativas   obj 2 em
Propriedades coligativas obj 2 em
 
Parkinson seminário
Parkinson seminárioParkinson seminário
Parkinson seminário
 
5. Sistema Nervoso Autônomo
5. Sistema Nervoso Autônomo5. Sistema Nervoso Autônomo
5. Sistema Nervoso Autônomo
 
Organismo Humano Em EquilíBrio (Sistema Neuro Hormonal)
Organismo Humano Em EquilíBrio (Sistema Neuro Hormonal)Organismo Humano Em EquilíBrio (Sistema Neuro Hormonal)
Organismo Humano Em EquilíBrio (Sistema Neuro Hormonal)
 
sistema neuro-hormonal
sistema neuro-hormonalsistema neuro-hormonal
sistema neuro-hormonal
 
Conferência Infantojuvenil pelo Meio Ambiente 3º momento
Conferência Infantojuvenil pelo Meio Ambiente 3º momentoConferência Infantojuvenil pelo Meio Ambiente 3º momento
Conferência Infantojuvenil pelo Meio Ambiente 3º momento
 
7 neuro hormonal2
7 neuro hormonal27 neuro hormonal2
7 neuro hormonal2
 
Dilução e mistura de soluções
Dilução e mistura de soluçõesDilução e mistura de soluções
Dilução e mistura de soluções
 
Sistema Neuro-hormonal
Sistema Neuro-hormonalSistema Neuro-hormonal
Sistema Neuro-hormonal
 
Doenças do Sistema Nervoso
Doenças do Sistema NervosoDoenças do Sistema Nervoso
Doenças do Sistema Nervoso
 
Sistema neuro-hormonal
Sistema neuro-hormonalSistema neuro-hormonal
Sistema neuro-hormonal
 
Doenças do sistema nervoso
Doenças do sistema nervoso Doenças do sistema nervoso
Doenças do sistema nervoso
 
Doenças do sistema nervoso
Doenças do sistema nervosoDoenças do sistema nervoso
Doenças do sistema nervoso
 
Sistema Neuro Hormonal
Sistema Neuro HormonalSistema Neuro Hormonal
Sistema Neuro Hormonal
 
Drogas - categorias, efeitos, problemas sociais e de saúde decorrentes
Drogas - categorias, efeitos, problemas sociais e de saúde decorrentesDrogas - categorias, efeitos, problemas sociais e de saúde decorrentes
Drogas - categorias, efeitos, problemas sociais e de saúde decorrentes
 
Acção humana - Filosofia
Acção humana -  FilosofiaAcção humana -  Filosofia
Acção humana - Filosofia
 
Sistema nervoso 8ano
Sistema nervoso 8anoSistema nervoso 8ano
Sistema nervoso 8ano
 
14 o sistema nervoso
14   o sistema nervoso14   o sistema nervoso
14 o sistema nervoso
 

Semelhante a 5 sistema neuro-hormonal

SISTEMA NEURO-HORMANAL --> 9ºANO
SISTEMA NEURO-HORMANAL --> 9ºANOSISTEMA NEURO-HORMANAL --> 9ºANO
SISTEMA NEURO-HORMANAL --> 9ºANO
Raquel Dias
 
(7) 2008-2009 - 9º ano - sistema neuro-hormonal
(7)   2008-2009 - 9º ano - sistema neuro-hormonal(7)   2008-2009 - 9º ano - sistema neuro-hormonal
(7) 2008-2009 - 9º ano - sistema neuro-hormonal
Hugo Martins
 
Snh
SnhSnh
Sistema Neuro-hormonal
Sistema Neuro-hormonalSistema Neuro-hormonal
Sistema Neuro-hormonal
Patrícia Santos
 
Psicofisiologia
Psicofisiologia Psicofisiologia
Psicofisiologia
Silvia Revez
 
Trabalho sistema nervoso
Trabalho sistema nervosoTrabalho sistema nervoso
Trabalho sistema nervoso
paulaluiza
 
Sistemaneurohormonalaulas
SistemaneurohormonalaulasSistemaneurohormonalaulas
Sistemaneurohormonalaulas
Deolinda Silva
 
SISTEMA NERVOSO_6ANO_23.pdf
SISTEMA NERVOSO_6ANO_23.pdfSISTEMA NERVOSO_6ANO_23.pdf
SISTEMA NERVOSO_6ANO_23.pdf
Simone Maia
 
Tecido nervoso
Tecido nervosoTecido nervoso
Tecido nervoso
Odilon Voss
 
O sistema nervoso
O sistema nervosoO sistema nervoso
O sistema nervoso
Gustavo Sousa
 
Sistemaneurohormonal
SistemaneurohormonalSistemaneurohormonal
Sistemaneurohormonal
Deolinda Silva
 
Sistema neurohormonal
Sistema neurohormonalSistema neurohormonal
Sistema neurohormonal
Patrícia Santos
 
Sistema nervoso
Sistema nervosoSistema nervoso
Sistema nervoso
Darsoni da Silva
 
Sistema nervoso
Sistema nervosoSistema nervoso
Sistema nervoso
Claudio Lucio
 
Sistema nervoso
Sistema nervosoSistema nervoso
Sistema nervoso
Gilvânia Jardim
 
693153
693153693153
Sistema Nervoso
Sistema NervosoSistema Nervoso
Sistema Nervoso
Carlos A Tristtao
 
Sistema nervoso
Sistema nervosoSistema nervoso
Sistema nervoso
Luis Torre
 
Sistema Nervoso e Sensorial.pptx
Sistema Nervoso e Sensorial.pptxSistema Nervoso e Sensorial.pptx
Sistema Nervoso e Sensorial.pptx
PauloBarroso17
 
Sistema Neuro Hormonal
Sistema Neuro HormonalSistema Neuro Hormonal
Sistema Neuro Hormonal
Cristina Vitória
 

Semelhante a 5 sistema neuro-hormonal (20)

SISTEMA NEURO-HORMANAL --> 9ºANO
SISTEMA NEURO-HORMANAL --> 9ºANOSISTEMA NEURO-HORMANAL --> 9ºANO
SISTEMA NEURO-HORMANAL --> 9ºANO
 
(7) 2008-2009 - 9º ano - sistema neuro-hormonal
(7)   2008-2009 - 9º ano - sistema neuro-hormonal(7)   2008-2009 - 9º ano - sistema neuro-hormonal
(7) 2008-2009 - 9º ano - sistema neuro-hormonal
 
Snh
SnhSnh
Snh
 
Sistema Neuro-hormonal
Sistema Neuro-hormonalSistema Neuro-hormonal
Sistema Neuro-hormonal
 
Psicofisiologia
Psicofisiologia Psicofisiologia
Psicofisiologia
 
Trabalho sistema nervoso
Trabalho sistema nervosoTrabalho sistema nervoso
Trabalho sistema nervoso
 
Sistemaneurohormonalaulas
SistemaneurohormonalaulasSistemaneurohormonalaulas
Sistemaneurohormonalaulas
 
SISTEMA NERVOSO_6ANO_23.pdf
SISTEMA NERVOSO_6ANO_23.pdfSISTEMA NERVOSO_6ANO_23.pdf
SISTEMA NERVOSO_6ANO_23.pdf
 
Tecido nervoso
Tecido nervosoTecido nervoso
Tecido nervoso
 
O sistema nervoso
O sistema nervosoO sistema nervoso
O sistema nervoso
 
Sistemaneurohormonal
SistemaneurohormonalSistemaneurohormonal
Sistemaneurohormonal
 
Sistema neurohormonal
Sistema neurohormonalSistema neurohormonal
Sistema neurohormonal
 
Sistema nervoso
Sistema nervosoSistema nervoso
Sistema nervoso
 
Sistema nervoso
Sistema nervosoSistema nervoso
Sistema nervoso
 
Sistema nervoso
Sistema nervosoSistema nervoso
Sistema nervoso
 
693153
693153693153
693153
 
Sistema Nervoso
Sistema NervosoSistema Nervoso
Sistema Nervoso
 
Sistema nervoso
Sistema nervosoSistema nervoso
Sistema nervoso
 
Sistema Nervoso e Sensorial.pptx
Sistema Nervoso e Sensorial.pptxSistema Nervoso e Sensorial.pptx
Sistema Nervoso e Sensorial.pptx
 
Sistema Neuro Hormonal
Sistema Neuro HormonalSistema Neuro Hormonal
Sistema Neuro Hormonal
 

Mais de Conceição Raposo

Aves de portugal 13
Aves de portugal 13Aves de portugal 13
Aves de portugal 13
Conceição Raposo
 
Aves de Portugal 12
Aves de Portugal 12Aves de Portugal 12
Aves de Portugal 12
Conceição Raposo
 
Prémio nobel 3
Prémio nobel   3Prémio nobel   3
Prémio nobel 3
Conceição Raposo
 
Aves de portugal 11
Aves de portugal 11Aves de portugal 11
Aves de portugal 11
Conceição Raposo
 
Opções que interferem no equilíbrio do organismo
Opções que interferem no equilíbrio do organismoOpções que interferem no equilíbrio do organismo
Opções que interferem no equilíbrio do organismo
Conceição Raposo
 
Prémio nobel 2
Prémio nobel   2Prémio nobel   2
Prémio nobel 2
Conceição Raposo
 
Aves raras
Aves rarasAves raras
Aves raras
Conceição Raposo
 
Sistema excretor
Sistema excretorSistema excretor
Sistema excretor
Conceição Raposo
 
Prémio nobel
Prémio nobelPrémio nobel
Prémio nobel
Conceição Raposo
 
Aves de portugal 9
Aves de portugal 9Aves de portugal 9
Aves de portugal 9
Conceição Raposo
 
Aves de portugal 8
Aves de portugal 8Aves de portugal 8
Aves de portugal 8
Conceição Raposo
 
Aves de portugal 7
Aves de portugal 7Aves de portugal 7
Aves de portugal 7
Conceição Raposo
 
Sistema digestivo
Sistema digestivoSistema digestivo
Sistema digestivo
Conceição Raposo
 
Organismo humano em equilíbrio (continuação)
Organismo humano em equilíbrio (continuação)Organismo humano em equilíbrio (continuação)
Organismo humano em equilíbrio (continuação)
Conceição Raposo
 
Organismo humano em equilíbrio sistema cardio-respiratório
Organismo humano em equilíbrio   sistema cardio-respiratórioOrganismo humano em equilíbrio   sistema cardio-respiratório
Organismo humano em equilíbrio sistema cardio-respiratório
Conceição Raposo
 
4 noções bàsicas de hereditariedade
4  noções bàsicas de hereditariedade4  noções bàsicas de hereditariedade
4 noções bàsicas de hereditariedade
Conceição Raposo
 
Aves de portugal 10
Aves de portugal 10Aves de portugal 10
Aves de portugal 10
Conceição Raposo
 

Mais de Conceição Raposo (17)

Aves de portugal 13
Aves de portugal 13Aves de portugal 13
Aves de portugal 13
 
Aves de Portugal 12
Aves de Portugal 12Aves de Portugal 12
Aves de Portugal 12
 
Prémio nobel 3
Prémio nobel   3Prémio nobel   3
Prémio nobel 3
 
Aves de portugal 11
Aves de portugal 11Aves de portugal 11
Aves de portugal 11
 
Opções que interferem no equilíbrio do organismo
Opções que interferem no equilíbrio do organismoOpções que interferem no equilíbrio do organismo
Opções que interferem no equilíbrio do organismo
 
Prémio nobel 2
Prémio nobel   2Prémio nobel   2
Prémio nobel 2
 
Aves raras
Aves rarasAves raras
Aves raras
 
Sistema excretor
Sistema excretorSistema excretor
Sistema excretor
 
Prémio nobel
Prémio nobelPrémio nobel
Prémio nobel
 
Aves de portugal 9
Aves de portugal 9Aves de portugal 9
Aves de portugal 9
 
Aves de portugal 8
Aves de portugal 8Aves de portugal 8
Aves de portugal 8
 
Aves de portugal 7
Aves de portugal 7Aves de portugal 7
Aves de portugal 7
 
Sistema digestivo
Sistema digestivoSistema digestivo
Sistema digestivo
 
Organismo humano em equilíbrio (continuação)
Organismo humano em equilíbrio (continuação)Organismo humano em equilíbrio (continuação)
Organismo humano em equilíbrio (continuação)
 
Organismo humano em equilíbrio sistema cardio-respiratório
Organismo humano em equilíbrio   sistema cardio-respiratórioOrganismo humano em equilíbrio   sistema cardio-respiratório
Organismo humano em equilíbrio sistema cardio-respiratório
 
4 noções bàsicas de hereditariedade
4  noções bàsicas de hereditariedade4  noções bàsicas de hereditariedade
4 noções bàsicas de hereditariedade
 
Aves de portugal 10
Aves de portugal 10Aves de portugal 10
Aves de portugal 10
 

Último

Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Biblioteca UCS
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
DECIOMAURINARAMOS
 
QUIZ - HISTÓRIA 9º ANO - PRIMEIRA REPÚBLICA_ERA VARGAS.pptx
QUIZ - HISTÓRIA  9º ANO - PRIMEIRA REPÚBLICA_ERA VARGAS.pptxQUIZ - HISTÓRIA  9º ANO - PRIMEIRA REPÚBLICA_ERA VARGAS.pptx
QUIZ - HISTÓRIA 9º ANO - PRIMEIRA REPÚBLICA_ERA VARGAS.pptx
AntonioVieira539017
 
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sonsAula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Érika Rufo
 
0002_matematica_6ano livro de matemática
0002_matematica_6ano livro de matemática0002_matematica_6ano livro de matemática
0002_matematica_6ano livro de matemática
Giovana Gomes da Silva
 
Forças e leis de Newton 2024 - parte 1.pptx
Forças e leis de Newton 2024 - parte 1.pptxForças e leis de Newton 2024 - parte 1.pptx
Forças e leis de Newton 2024 - parte 1.pptx
Danielle Fernandes Amaro dos Santos
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
TomasSousa7
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
Manuais Formação
 
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdfEspecialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
DanielCastro80471
 
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdfCaderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
enpfilosofiaufu
 
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo FreireLivro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
WelberMerlinCardoso
 
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptxAula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
edivirgesribeiro1
 
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
“A classe operária vai ao paraíso os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
“A classe operária vai ao paraíso  os modos de produzir e trabalhar ao longo ...“A classe operária vai ao paraíso  os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
“A classe operária vai ao paraíso os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
AdrianoMontagna1
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
fernandacosta37763
 
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
MessiasMarianoG
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Professor Belinaso
 
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do AssaréFamílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
profesfrancleite
 
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdfPowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
1000a
 
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - AlfabetinhoAtividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
MateusTavares54
 

Último (20)

Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
 
QUIZ - HISTÓRIA 9º ANO - PRIMEIRA REPÚBLICA_ERA VARGAS.pptx
QUIZ - HISTÓRIA  9º ANO - PRIMEIRA REPÚBLICA_ERA VARGAS.pptxQUIZ - HISTÓRIA  9º ANO - PRIMEIRA REPÚBLICA_ERA VARGAS.pptx
QUIZ - HISTÓRIA 9º ANO - PRIMEIRA REPÚBLICA_ERA VARGAS.pptx
 
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sonsAula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
 
0002_matematica_6ano livro de matemática
0002_matematica_6ano livro de matemática0002_matematica_6ano livro de matemática
0002_matematica_6ano livro de matemática
 
Forças e leis de Newton 2024 - parte 1.pptx
Forças e leis de Newton 2024 - parte 1.pptxForças e leis de Newton 2024 - parte 1.pptx
Forças e leis de Newton 2024 - parte 1.pptx
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
 
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdfEspecialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
 
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdfCaderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
 
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo FreireLivro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
 
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptxAula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
 
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
 
“A classe operária vai ao paraíso os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
“A classe operária vai ao paraíso  os modos de produzir e trabalhar ao longo ...“A classe operária vai ao paraíso  os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
“A classe operária vai ao paraíso os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
 
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
 
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do AssaréFamílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
 
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdfPowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
 
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - AlfabetinhoAtividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
 

5 sistema neuro-hormonal

  • 2. O sistema neuro-hormonal O organismo humano funciona como um todo  Quem comanda o seu funcionamento? Os sistemas nervoso e endócrino, isto é, o sistema neuro-hormonal, têm como função coordenar a atividade do corpo humano.  Coordena os órgãos à distância, recebe e transmite mensagens e para isso o nosso organismo possui duas vias: a nervosa e a hormonal.
  • 3. O que é o sistema Neuro-hormonal? Sistema Nervoso Sistema Hormonal
  • 4. Sistema Nervoso O sistema nervoso pode subdividir-se em dois subsistemas interligados que coordenam a informação entre o exterior e o corpo: O encéfalo e a espinal medula Sistema nervoso central (SNC) Os nervos e os gânglios levam a informação dos recetores ao centro nervoso e deste para os órgãos efetores. Sistema nervoso periférico (SNP)
  • 5. O sistema nervoso central (SNC) O sistema nervoso central coordena todas as atividades do nosso corpo é formado por Espinal medula Encéfalo Está protegido pela caixa craniana e por uma dupla membrana, as meninges, coordena os movimentos voluntários e involuntários. Está protegida pela coluna vertebral, situa-se na continuação do bolbo raquidiano e é responsável pelos atos reflexos (reações involuntárias.
  • 6. O sistema nervoso central (SNC) O encéfalo é formado por: Espinal medula Espinal medula 1-Cerebelo- controla a coordenação dos movimentos 2-Bolbo raquidiano- controla os ritmos cardíaco e respiratório e a pressão sanguínea. 3- Hipotálamo – controla a fome, a sede, a atividade sexual, a temperatura e influência a hipófise. 4- Cérebro… 1 2 3 4
  • 7. …Cérebro …  Responsável pelo pensamento, memória, linguagem e dirige as reações voluntárias.  Formado por duas metades, dois hemisférios cerebrais ligados pelo corpo caloso.  É formado por milhões de neurónios que formam o córtex cerebral.  Os axónios dos neurónios formam a substância branca.
  • 8. É graças a este sistema que o cérebro e a medula espinal recebem e enviam as informações permitindo-nos reagir às diferentes situações que têm origem no meio externo ou interno Constituído por nervos, gânglios nervosos e recetores sensoriais, localizados fora do sistema nervoso central. O sistema nervoso periférico (SNP) Os Gânglios são pequenas aglomerações onde se concentram os corpos celulares das células nervosas.
  • 9. O sistema nervoso periférico (SNP) Partem do encéfalo Partem da espinal medula NERVOS Um nervo é uma estrutura de forma semelhante a um “cabo”, constituído por axónios e dendritos, que leva as mensagens de todas as partes do corpo para o SNC e trazem de volta os comandos do encéfalo e da medula espinal para as diversas partes do corpo.
  • 10. Qual a unidade básica do sistema nervoso? A unidade básica do sistema nervoso é o neurónio – célula altamente especializada na comunicação de informação, isto é, condução de impulsos elétricos. É constituída por… Corpo celular – contém o núcleo e outros organelos celulares. Dendritos – Extensões citoplasmáticas curtas e muito ramificadas, que saem do corpo celular e funcionam como “antenas” para captar sinais elétricos e retransmiti-los através do axônio. Axónio – é uma grande extensão do corpo celular que se liga a outros neurónios ou a células de outros tecidos, como músculos, glândulas , etc. Terminam em ramificações (arborização terminal ) e alguns apresentam uma proteção, a bainha de mielina.
  • 11. Como se transmitem os impulsos nervosos? Entre os axónios de um neurónio e as dendrites de outro existem zonas de separação Quando o impulso nervoso passa de um neurónio para outro ou com uma célula muscular, ocorre a Sinapse Os neurónios têm como principal função receber, transmitir e responder às mensagens que lhe chegam. Essas mensagens, chamam-se impulsos ou influxos nervosos.
  • 12. Como se transmitem os impulsos nervosos? IN IN IN IN IN IN Impulso Nervoso
  • 13. Tipos de neurónios… Neurónios sensitivos (recetores) – conduzem os impulsos dos órgãos recetores por exemplo a pele para o SNC. Neurónios de associação – encontram-se no SNC estabelecem a ligação entre neurónios sensitivos e neurónios motores, processando e coordenando informação. Neurónios motores (efectores) – conduzem os impulsos do SNC para os órgãos efectores, por exemplo os músculos. Neurónio Sensitivo Neurónio de associação Neurónio Motor
  • 14. Como funciona o Cérebro… Hemisfério direito Criativo e intuitivo  Formas  Fantasia  Perigos  Intuição Hemisfério esquerdo Raciocínios lógicos  Análise  Matemática  Lógica  Língua
  • 15. Como funciona o Cérebro… O cérebro divide-se em quatro lobos: Lobo Frontal Controla o movimento, alguns aspetos das emoções e da memória Lobo Temporal Controla a memória, algumas emoções e a audição Lobo Parietal Processa a informação dos sentidos e realiza cálculos e raciocínios Lobo Occipital Controla a visão Área da leitura e compreensão
  • 16. Os estímulos Qualquer alteração no exterior ou no interior do corpo… (exemplo: a luz, o som, o medo, a sede ou a fome) ESTÍMULO Uma resposta do sistema neuro- hormonal
  • 17. Os estímulos Existem vários órgãos envolvidos na captação e transmissão de estímulos e na elaboração de respostas, são os: RECEPTORES… de estímulos externos- os órgãos dos sentidos. de estímulos internos que nos dão a sensação de fome, sede,… Fibras nervosas sensitivas que… transmitem os impulsos nervosos aos… Centros nervosos Que analisam a informação e elaboram respostas adequadas têm..
  • 18. Os estímulos Fibras nervosas motoras que… transmitem os impulsos nervosos aos… Órgãos Efetores (Ex.músculo) executa… uma resposta motora uma resposta hormonal ou secretora
  • 19. Actos voluntários e involuntários O nosso corpo recebe constantemente estímulos que podem originar uma resposta que pode ser… Através de um acto consciente Através de um acto inconsciente Acto voluntário Acto involuntário ou reflexo  Depende da nossa vontade  É comandado pelo cérebro  Pode ser voluntariamente interrompido  Não depende da nossa vontade  É comandado pela espinal medula  É um processo muito rápido Ex. Ex.
  • 20. Actos Reflexos Alguns nascem connosco, ou seja, não resultam de aprendizagens e, por isso, todos agimos da mesma forma Alguns resultam da aprendizagem ao longo da vida e variam de pessoa para pessoa. Reflexos inatos Reflexos condicionados ou adquiridos
  • 21. Percurso do influxo nervoso provocado pela visão de alimentos Estímulo Visão de alimentos Retina (Olhos) Receptor Fibras nervosas sensitivas CÉREBRO (Área visual / Área gustativa) Bolbo raquidiano Fibras nervosas motoras Efector (Glândulas salivares) Resposta Secreção de saliva
  • 22. O sistema nervoso autónomo Também denominado vegetativo ou involuntário Regula as condições internas do nosso organismo Subdivide-se em dois sistemas  Sistema parassimpático  Sistema simpático  Sistema parassimpático  Sistema simpático Mantém as funções vitais – conserva a energia – situações de repouso Prepara o organismo para situações de stress
  • 23. Estrutura e função do sistema nervoso autónomo É controlado pelo hipotálamo
  • 24. Sistema endócrino ou hormonal É formado pelo conjunto das glândulas endócrinas que produzem e lançam, diretamente no sangue, hormonas. Hipófise Produz várias hormonas que regulam numerosas funções do organismo e outras glândulas endócrinas Pâncreas Produz insulina e glucagon, que regulam a quantidade de açúcar no sangue Testículos Segregam testosterona que estimula a formação de espermatozoides e desenvolve e mantém os caracteres sexuais secundários Tiróide Produz tiroxina que regula, por exemplo, o crescimento. Supra-renais Produzem diversas hormonas, adrenalina, corticoides que regulam a quantidade de glicose e minerais no sangue. São produzidas como resposta a situações de ansiedade, stresse . Ovários Produzem estrogénios e progesterona que estimulam o crescimento da mucosa uterina e desenvolvem e mantêm os caracteres sexuais secundários. Paratiróides Manutenção dos níveis de cálcio.
  • 25. Hormonas… …são mensageiros químicos que estimulam ou inibem a atividade de alguns órgãos.  As hormonas reconhecem os seus alvos porque eles possuem à superfície da célula recetores que interagem especificamente com a hormona  Cada recetor só reconhece um tipo de hormona mas uma hormona pode ser reconhecida por vários recetores diferentes.  Isto explica porque algumas hormonas têm efeitos diferentes em diferentes órgãos ou em diferentes células do mesmo órgão. Hormona na corrente sanguínea Recetores
  • 26. Como funcionam as hormonas… Hipófise e hipotálamo Regulam os níveis de hormonas no sangue Quando há hormonas em excesso no sangue Inibem as GLÂNDULAS Mecanismo de retroação ou feedback
  • 27. Quais são as doenças mais frequentes do sistema nervoso?  As doenças do sistema nervoso podem ser: Físicas Podem resultar de:  Infeções;  Lesões da espinal medula;  Degeneração das células nervosas .  Etc… Meningite viral Parkinson Alzheimer Paraplégico e tetraplégico.
  • 28. Quais são as doenças mais frequentes do sistema nervoso? As doenças do sistema nervoso podem ser: Psicológicas Podem manifestar-se como:  Perturbações alimentares;  Perturbações de comportamento. Anorexia Depressão Esquizofrenia
  • 29. Quais são as doenças mais frequentes do sistema hormonal? O excesso ou a falta de uma hormona pode afetar o equilíbrio do organismo Glândula endócrina Hiperfunção Hipofunção Acromegalia - Quando há produção em excesso da hormona do crescimento após a adolescência. Gigantismo – Quando há produção em excesso da hormona do crescimento , na infância Nanismo – Quando há produção deficiente da hormona do crescimento , na infância
  • 30. Comportamentos que afetam o sistema neuro-hormonal Perturbações do sistema nervoso central, cardiorrespiratório e digestivo Afeta o cérebro. Torna as reações mais lentas. Pode provocar coma e a morte