Sistema digestivo

624 visualizações

Publicada em

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
624
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Sistema digestivo

  1. 1. Sistema Digestivo . Boca. Glândulas salivares . Faringe . Esófago . Estômago . Fígado . Vesícula Biliar . Pâncreas . Duodeno . Intestino Delgado . Apêndice . Cólon Recto . Ânus
  2. 2. O que acontece no Sistema Digestivo? Boca - onde ocorre a mastigação, que junto à saliva ( contém enzimas) degrada o amido em maltose. Faringe - Ajuda no processo da deglutição, de forma a que o bolo alimentar não entre na traqueia. Esófago - Canal de passagem onde o bolo alimentar é empurrado por meio de contracções musculares (movimentos peristálticos) até ao estômago. Estômago - Começa o processo de quimificação. O estômago pode ficar horas a misturar o bolo alimentar no seu interior com a secreção gástrica (água, muco, ácido clorídrico e enzimas). O bolo alimentar torna-se mais líquido e ácido passando a chamar-se quimo e vai sendo, aos poucos, encaminhado para o duodeno. Fígado - Produz a bílis que dissolve a gordura em partes de pequena dimensão, de forma a facilitar a absorção. Vesícula Biliar - Armazena a bílis e leva-a até ao estômago. Pâncreas - Produz suco pâncreático ( água, enzimas) Intestino Delgado - Na sua parede são produzidas as enzimas. A superfície interna dessa região, apresenta, milhares de vilosidades.(pequenas dobras) O intestino delgado também absorve a água ingerida e as vitaminas. Ele divide-se no duodeno, no jejuno e no íleo. Duodeno - Dividido em quatro partes com forma de C, é no duodeno que o suco pancreático (neutraliza a acidez do quimo e faz a digestão de proteínas, de hidratos de carbono e de gorduras) e a secreção biliar agem atacando o quimo e o transformando em quilo. Intestino grosso - É o local de absorção de água, tanto a ingerida quanto a das secreções digestivas. Apêndice - É uma pequena extensão tubular terminada em fundo cego. Cólon - É a região intermédia, um segmento que se prolonga do ceco até ao ânus. Recto - É a parte final do tubo digestivo e termina no canal anal. Ânus - Controla a saída das fezes, localizado na extremidade do intestino grosso .
  3. 3. Função do Sistema Digestivo é o sistema que, nos humanos, é responsável por obter dos alimentos ingeridos os nutrientes necessários às diferentes funções do organismo, como o crescimento, energia para reprodução, locomoção, etc. É composto por um conjunto de órgãos que têm por função a realização da digestão. . A digestão é o conjunto de fenómenos que ocorrem ao longo do tubo digestivo, responsáveis pela transformação dos alimentos em nutrientes simples, capazes de serem utilizados pelas células No tubo digestivo, os alimentos ingeridos vão sofrer transformações físicas e transformações químicas A digestão é um processo químico -ação dos sucos digestivos produzidos pelas glândulas anexas. A digestão é um processo mecânica Ação da mastigação e os movimentos musculares do tubo digestivo O tubo digestivo pode ser dividido em várias regiões:
  4. 4. Boca ou cavidade oral Faringe Laringe Esófago Estômago, Intestino delgado Intestino grosso, Reto Ânus Órgãos anexos (Na sua maioria glândulas) Eles produzem e armazenam os sucos digestivos- fluidos que auxiliam a digestão Glandulas salivares Fígado Pâncreas A boca é a primeira porção do tubo digestivo, nela ocorre a ingestão dos alimentos É na boca que se inicia a digestão, isto é aqui que os alimentos começam a ser transformados. INGESTÂO- entrada de alimentos sólidos e líquidos no tubo digestivo.
  5. 5. Os dentes são responsáveis pela mastigação(rasgam e trituram os alimentos-) ação mecânica que facilita a ação da saliva, ao permitir que esta atue sobre pedaços mais pequenos. Saliva- (digestão de amidos)suco digestivo expelido na cavidade oral, é produzido pelas glândulas salivares- responsável pela digestão química que ocorre na boca. A língua envolve em saliva os fragmentos triturados pelos dentes. BOLO ALIMENTAR= massa pastosa que resulta da mastigação, da ação da saliva e dos movimentos da língua.
  6. 6. Deglutição.Depois de formado na boca, o bolo alimentar é empurrado pela língua, passando para a faringe e, em seguida, para o esófago. O bolo alimentar é engolido. A faringe é uma região de passagem dos alimentos ,mas também do ar Durante a deglutição para impedir a entrada de alimentos nas vias aéreas , a epiglote desloca-se e bloqueia o acesso à laringe. Assim, os alimentos mastigados são obrigados a passar para o esófago. O esófago conduz o bolo alimentar direção ao estômago graças aos movimentos peristálticos(movimentos de contração e distensão dos músculos das paredes do esófago). Em toda a extensão do tubo digestivo existe musculos.
  7. 7. Até chegar ao estomago o bolo alimentar continua sob o efeito d saliva. Mas, ao entrar no estomago, seção do tubo digestivo muito dilatada, sofre novas transformações. No estômago continua o processo de digestão. O bolo alimentar vai ser digerido pelo suco gástrico( composto por secreções produzidas pelas glândulas gástricas, localizadas na parede do estomago. No estomago ocorre a digestão química- suco gástrico No estomago ocorre a digestão mecânica- movimentos de mistura provocados pelos fortes músculos deste órgão. Músculos do estomago geram dois tipos de movimentos: *movimentos de mistura=ajudam a a triturar e misturar os alimentos digerido *movimentos peristálticos=que fazem com que os alimentos digeridos passem, através do piloro,para o intestino delgado. O bolo alimentar semi-sólido é transformado numa mistura semilíquida chamada QUIMO.
  8. 8. Depois das transformações que sofre no estômago, o quimo passa, em jatos sucessivos, para a primeira parte do intestino delgado – duodeno. Aí actuam os sucos digestivos de duas glândulas anexas: o fígado(bilis) e o pâncreas(suco pancreático), e ainda os sucos produzidos pelo próprio intestino delgado (suco intestinal ou entérico). O fígado produz a bílis, que é armazenada na vesícula biliar e depois lançada pelo canal biliar no intestino delgado. A bílis divide as gorduras em pequenas gotas e cria um ambiente favorável à atuação dos outros sucos. O pâncreas produz o suco pancreático, que é lançado pelo canal pancreático para o intestino delgado. O quimo transforma-se em Quilo. O quilo apresenta Uma grande quantidade de nutrientes simples que o organismo pode utilizar. As moléculas mais simples que resultaram da digestão dos alimentos têm de chegar até às células para poderem ser utilizadas.
  9. 9. Os alimentos depois de digeridos ficam reduzidos aos seus nutrientes. Estes nutrientes podem então ser distribuídos por topdas as células do organismo. Trata-se da ABSORÇÂO= fenómeno pelo qual os nutrientes passam de lúmen do intestino delgado para o sangue. É no intestino delgado que ocorre a maior parte da digestão, mas é tb aí que se dá a maior parte da absorção. absorção digestiva- A passagem das substâncias nutritivas do quilo para o sangue , a qual se faz, essencialmente, através das vilosidades intestinais que revestem o interior do intestino delgado. No interior das vilosidades Intestinais existem capilares sanguíneos que recolhem os nutrientes do quilo e os distribuem pelo organismo. No final, do processo digestivo,alguns nutrientes do quilo são absorvidos e passam para a corrente sanguínea.  Assimilação Quando as substâncias nutritivas chegam às células transformam-se nos seus próprios constituintes.  Os resíduos dos alimentos, que não foram absorvidos, passam para o intestino grosso e vão formar as fezes, as quais são expulsas para o exterior através do ânus.
  10. 10. No intestino grosso vivem muitas bactérias que são essenciais para uma função intestinal saudável e sintetizam algumas substâncias importantes como, por exemplo, a vitamina K. É, também, no intestino grosso que as fibras que devemos ingerir (que se encontram nos alimentos ricos em fibras) desempenham um papel importante: dão volume às fezes, ajudando à sua progressão no intestino e evitando a prisão de ventre. No intestino grosso, o que resta do quilo é transformado em fezes. No intestino delgado ocorre a absorção dos nutrientes, que passam para a corrente sanguínea. No intestino grosso, ocorre a absorção de água e minerais, formando- se as fezes. Órgãos Fenómenos físicos (mecânicos) Fenómenos químicos Produtos obtidos boca trituração e movimento da língua decomposição do amido pela saliva Bolo alimentar estômago movimentos peristálticos ação do suco gástrico sobre o bolo alimentar quimo intestino delgado movimentos peristálticos ação do suco pancreático, bílis e suco intestinal moléculas simples intestino grosso progressão e evacuação das fezes ação de bactérias que contribuem para a formação das fezes fezes
  11. 11. Sistema digestivo de outros animais Dentições e os sistemas digestivos dos animais encontram-se adaptados O estômago dos ruminantes é diferente do estômago humano: é um estômago composto( com mais do que uma cavidade), que está dividido em quatro partes para ajudar à digestão dos alimentos. Com diferentes funções. *pança ou bandulho *barrete *folhoso *coalheira Os herbívoros alimentam-se de alimentos pouco energéticos E difíceis de digerir=comem muito , os processos de digestão e absorção são lentos O seu estomago é mais volumoso e mais comprido do que o dos carnivoros. Ruminar= dois processos 1º)É o da mastigação que ocorre em duas etapas: a) A vaca ingere rapidamente o seu alimento sem mastigar quase nada b) O alimento que foi engolido volta do seu reservatório gástrico(pança) á boca para ser mastigado mais lentamente 2º)É realizado graças à presença de pré-estômagos, barrete,folhoso e coalheira, compartimentos onde vivem vários micro organismos( bactérias, fungos e outros) que auxiliam os ruminantes na produção de nutrientes.
  12. 12. Ruminar=mastigar os alimentos que passaram pelo estomago Regurgitar= fazer regressar à boca o alimento deglutido Como ingerem grande quantidade de matéria vegetal, sem a mastigar, necessitam de um estomago capaz de a armazenar. Nem todos os herbívoros são ruminantes. Ex: coelho e cavalo.. os seus estômagos são semelhantes aos dos omnívoros e dos carnivoros Diferenças no tubo digestivo O comprimento do intestino é uma característica que está relacionada com o tipo de alimentos ingeridos pelos animais. herbívoros _a digestão e a absorção são demoradas= intestino longo _ a secção inicial do seu intestino grosso-ceco- é muito desenvolvida- importante na digestão da matéria vegetal Como os herbívoros ingerem vegetais em grande quantidade – pois estes são pobres em nutrientes essenciais – a sua digestão é mais demorada e, por isso o seu intestino é maior do que o dos carnívoros, que ingerem menores quantidades de alimento.Um intestino mais comprido também tem maior superfície de absorção dos nutrientes. Carnívoros e omnívoros _a digestão é mais rápida _intestino mais curto e um ceco muito reduzido
  13. 13. Nas Aves Granívoras As aves tb possuem regimes alimentares diferentes tal como os mamíferos. As granívoras( grãos e sementes) possuem um sistema que permite a digestão mecânica , sem mastigação As aves granívoras – que se alimentam de grãos e sementes – não têm dentes e, por isso, engolem os alimentos inteiros. O estomago é um órgão constituído por dois compartimentos: * o proventrículo é um compartimento do estômago, alongado e de paredes finas, onde os alimentos sofrem a ação do suco digestivo. * a moela. é um compartimento do estômago, de paredes grossas e musculosas, onde os alimentos são triturados com a ajuda de pequenas pedras e grãos de areia. O intestino é o órgão onde se dá a absorção de nutrientes. A cloaca é o órgão através do qual se dá a expulsão dos resíduos alimentares. O papo é uma dilatação do esófago onde são armazenados e amolecidos os alimentos ingeridos.

×