SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 23
Universidade Estadual de Goiás
Câmpus São Luís de Montes Belos
Letras Português/Inglês e suas respectivas Literaturas – 4º ano
-------------------------------------------------------------------------------
Cursinho preparatório – Literatura e Interpretação textual
REALISMO E NATURALISMO
Outubro de 2016
Século XIX
REALISMO (NO BRASIL)
As respigadoras - Millet
“O Realismo é uma reação contra o Romantismo: o
Romantismo era a apoteose do sentimento; o
Realismo é a anatomia do caráter. É a crítica do
homem. É a arte que nos pinta a nossos próprios
olhos - para condenar o que houve de mau na
nossa sociedade.” (Eça de Queirós)
Contexto histórico
 Brasil estava passando por uma série de
mudanças sociais, econômicas e políticas, pois
nesse período ocorreu a Abolição da Escravatura
(1888), decadência da economia açucareira,
crescimento da cafeicultura, Proclamação da
República ( 1889);
Surgiu o Realismo, uma tendência literária oposta ao
Romantismo;
Os escritores realista foram influenciados pela filosofia
positivista (vinda da França), ficaram interessados em
observar e retratar o mundo mais real e coerente (daí o
nome Realismo);
CARACTERÍSTICAS
 Representação da realidade de forma concreta; “Em
lugar de heróis, surgem pessoas comuns, cheias de
problemas e limitações.”
 Engajamento social e político;
 Linguagem clara;
 Razão, observação e análise;
 Universalismo (todas pessoas passam por situações
parecidos);
 Os escritores realistas descreviam o que estava errado
de forma natural;
“Por exemplo: se um autor desejava criticar a postura da
Igreja católica, escrevia histórias que envolviam a Igreja
Católica de forma a inserir nelas o que eles julgavam ser a
Igreja Católica e como as pessoas reagiam a ela.”
Os autores do Realismo eram adeptos do
determinismo, pelo qual a obra de arte seria
determinada por três fatores: o meio; o
momento e a raça (esta dizendo respeito à
hereditariedade).
Principais autores e obras do Realismo
no Brasil
 Visconde de Tauany (INOCÊNCIA);
 Aluísio Azevedo (O CORTIÇO);
 Raul Pompéia (O ATENEU);
Autor principal
MACHADO DE ASSIS
Características
 Intertextualidade;
 Metalinguagem;
 Análise realista do espírito
humano e seus valores;
 Crítica;
 Ironia.
Obras:
Memórias Póstumas de Brás Cubas (1881), essa
obra foi marco inicial do Realismo no Brasil;
Quincas Borba (1891);
Dom Casmurro (1899);
Esaú e Jacó (1904);
Memorial de Aires (1908).
Memórias Póstumas de Brás Cubas
“Ao verme que primeiro roeu as frias carnes do meu
cadáver dedico com saudosa lembrança estas memórias
póstumas.” – Brás Cubas
Personagens
Brás Cubas: narrador e protagonista, é o “defunto autor”
de sua própria biografia, na qual avalia com ceticismo a
existência humana;
Virgília: esposa do político Lobo Neves e amante de
Brás Cubas, sustenta o caso adúltero para manter as
aparências do casamento;
Quincas Borba: amigo de Brás, formula a filosofia do
humanitismo;
Eugênia: jovem manca de quem Brás rouba um
beijo, abandonando-a em seguida;
Marcela: prostituta de luxo com quem o narrador se
envolve na juventude;
Cotrim: cunhado de Brás pelo casamento com a
irmã deste, Sabina, trata-se de um homem de
hábitos rudes no trato com escravos;
Nhã Loló: parente de Cotrim, é a noiva arranjada por
Sabina para o irmão; o casamento não se realiza em
função da morte da pretendente;
Dona Plácida: ex-empregada de Virgília, acoberta os
encontros amorosos entre Brás e sua antiga ama;
Prudêncio: ex-escravo de Brás; depois de alforriado,
torna-se dono de um escravo, no qual se vinga das
violências recebidas na infância.
A obra
“A revolução dessa obra, que parece cavar um fosso entre
dois mundos, foi uma revolução ideológica e formal:
aprofundando o desprezo às idealizações românticas e
ferindo no cerne¹ o mito do narrador onisciente, que tudo
vê e tudo julga, deixou emergir a consciência nua do
indivíduo, fraco e incoerente. O que restou foram as
memórias de um homem igual a tantos outros, o cauto² e
desfrutador Brás Cubas.”. (BOSI, p. 177)
¹Cerne: essencial
² Cauto: cauteloso
Como fica explícito no título, quem narra as
memórias já está morto, o que estabelece um
diálogo crítico com a estética realista;
Noções como verdade, ciência e razão são
colocadas em discussão e relativizadas por Brás
Cubas;
O narrador vê o mundo com ceticismo e desprezo e,
dirigindo sua crítica ao gênero humano, transforma o
próprio leitor em uma das vítimas das ironias do livro;
O Brás vivo é personagem da narrativa e vive uma
existência marcada pelas futilidades sociais, pela
volubilidade sentimental e pelo desprezo que manifesta
pelos outros;
O Brás morto é o narrador, que é capaz de expor sem
nenhum pudor os próprios defeitos, afinal, já não faz
diferença;
A sociedade é caracterizada como o espaço do jogo
entre aparência e essência, onde as pessoas
interpretam papéis e fingem ser o que realmente não
são;
O balanço final, tão melancólico quanto a
própria existência, arremata a narrativa de
forma pessimista:
“Não tive filhos, não transmiti a nenhuma
criatura o legado da nossa miséria”.
Referências
 Esquema sobre Realismo, disponível em < https://www.emaze.com/@AIRCFCLL/Realismo,-Naturalismo-e-
Parnasianismo-no-Brasil.pptx > acesso em 04 de outubro de 2016
 BOSI, Alfredo. HISTÓRIA CONCISA DA LITERATURA BRASILEIRA. São Paulo, Editora Cultrix, 1994.
 Literatura - Aula 8: Realismo, disponível em <https://www.youtube.com/watch?v=6vPf_HsWB8c> acesso em
04 de outubro de 2016
 Memórias Póstumas de Brás Cubas, disponível em < http://educacao.globo.com/literatura/assunto/resumos-
de-livros/memorias-postumas-de-bras-cubas.html > acesso em 04 de outubro de 2016
 O Realismo, disponível em < http://soumaisenem.com.br/portugues/realismo-naturalismo/o-realismo > acesso
em 04 de outubro de 2016
 Períodos da literatura - Realismo, disponível em < http://www.portalescolar.net/2011/03/periodos-da-literatura-
realismo.html > acesso em 04 de outubro de 2016
 Quadro comparativo entre Realsimo e Naturalismo, disponível em
<http://conversadeportugues.com.br/2013/11/naturalismo/> acesso em 04 de outubro de 2016
 Realismo no Brasil, disponível em < http://pt.slideshare.net/KarolineSTavares/realismo-no-brasil > acesso em
04 de outubro de 2016
 Resumo de Realismo (Literatura Brasileira), disponível em <
http://www.resumosdeliteratura.com/2014/10/resumo-de-realismo-literatura-brasileira.html> acesso em
04 de outubro de 2016
 Todas as imagens foram retiradas do < www.google.com> acesso em 04 de outubro de 2016

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Literatura - Barroco
Literatura - BarrocoLiteratura - Barroco
Literatura - Barroco
CrisBiagio
 
O romantismo da segunda geração
O romantismo da segunda geraçãoO romantismo da segunda geração
O romantismo da segunda geração
Antonio Minharro
 

Mais procurados (20)

Parnasianismo brasileiro
Parnasianismo brasileiroParnasianismo brasileiro
Parnasianismo brasileiro
 
Realismo no brasil
Realismo no brasilRealismo no brasil
Realismo no brasil
 
Modernismo 2 fase (geração de 30)
Modernismo 2 fase (geração de 30)Modernismo 2 fase (geração de 30)
Modernismo 2 fase (geração de 30)
 
Arcadismo[1]..
Arcadismo[1]..Arcadismo[1]..
Arcadismo[1]..
 
Literatura - Barroco
Literatura - BarrocoLiteratura - Barroco
Literatura - Barroco
 
Romantismo no Brasil
Romantismo no BrasilRomantismo no Brasil
Romantismo no Brasil
 
Parnasianismo'
Parnasianismo'Parnasianismo'
Parnasianismo'
 
Realismo
RealismoRealismo
Realismo
 
Simbolismo no brasil
Simbolismo no brasilSimbolismo no brasil
Simbolismo no brasil
 
1ª fase do modernismo
1ª fase do modernismo1ª fase do modernismo
1ª fase do modernismo
 
Naturalismo
NaturalismoNaturalismo
Naturalismo
 
Prosa romântica
Prosa românticaProsa romântica
Prosa romântica
 
O Realismo
O RealismoO Realismo
O Realismo
 
O romantismo da segunda geração
O romantismo da segunda geraçãoO romantismo da segunda geração
O romantismo da segunda geração
 
Arcadismo
ArcadismoArcadismo
Arcadismo
 
Naturalismo brasileiro e português
Naturalismo brasileiro e portuguêsNaturalismo brasileiro e português
Naturalismo brasileiro e português
 
Arcadismo no Brasil
Arcadismo no BrasilArcadismo no Brasil
Arcadismo no Brasil
 
Memórias Póstumas de Brás Cubas - Machado de Assis (slides)
Memórias Póstumas de Brás Cubas - Machado de Assis (slides)Memórias Póstumas de Brás Cubas - Machado de Assis (slides)
Memórias Póstumas de Brás Cubas - Machado de Assis (slides)
 
Barroco e arcadismo
Barroco e arcadismoBarroco e arcadismo
Barroco e arcadismo
 
A geração de 45
A geração de 45A geração de 45
A geração de 45
 

Destaque

Realismo x Naturalismo
Realismo x NaturalismoRealismo x Naturalismo
Realismo x Naturalismo
adenicio
 
História da literatura brasileira realismo
História da literatura brasileira realismoHistória da literatura brasileira realismo
História da literatura brasileira realismo
Júnior Souza
 

Destaque (20)

Realismo x Naturalismo
Realismo x NaturalismoRealismo x Naturalismo
Realismo x Naturalismo
 
Realismo e naturalismo resumo
Realismo e naturalismo   resumoRealismo e naturalismo   resumo
Realismo e naturalismo resumo
 
Realismo e naturalismo
Realismo e naturalismoRealismo e naturalismo
Realismo e naturalismo
 
Variação linguística
Variação linguísticaVariação linguística
Variação linguística
 
Variação linguistica textos
Variação linguistica textosVariação linguistica textos
Variação linguistica textos
 
Realismo-naturalismo brasileiros
Realismo-naturalismo brasileirosRealismo-naturalismo brasileiros
Realismo-naturalismo brasileiros
 
Variação Linguística
Variação LinguísticaVariação Linguística
Variação Linguística
 
Variação linguística
Variação linguísticaVariação linguística
Variação linguística
 
Revisão realismo e naturalismo
Revisão realismo e naturalismoRevisão realismo e naturalismo
Revisão realismo e naturalismo
 
Variação linguística
Variação linguísticaVariação linguística
Variação linguística
 
Autores del Realismo
Autores del RealismoAutores del Realismo
Autores del Realismo
 
O Realismo no Brasil
O Realismo no BrasilO Realismo no Brasil
O Realismo no Brasil
 
Registos LíNgua
Registos LíNguaRegistos LíNgua
Registos LíNgua
 
Realismo naturalismo
Realismo   naturalismoRealismo   naturalismo
Realismo naturalismo
 
Autores realistas
Autores realistasAutores realistas
Autores realistas
 
Linguagens Rufino
Linguagens Rufino Linguagens Rufino
Linguagens Rufino
 
Aula 8 texto e discurso
Aula 8 texto e discursoAula 8 texto e discurso
Aula 8 texto e discurso
 
História da literatura brasileira realismo
História da literatura brasileira realismoHistória da literatura brasileira realismo
História da literatura brasileira realismo
 
Realismo e naturalismo no brasil completo
Realismo e naturalismo no brasil completoRealismo e naturalismo no brasil completo
Realismo e naturalismo no brasil completo
 
Realismo e naturalismo no brasil
Realismo e naturalismo no brasilRealismo e naturalismo no brasil
Realismo e naturalismo no brasil
 

Semelhante a Realismo e Naturalismo

Apresentação1
Apresentação1Apresentação1
Apresentação1
Erica Frau
 
Trabalho de português 2ª tarefa
Trabalho de português 2ª tarefaTrabalho de português 2ª tarefa
Trabalho de português 2ª tarefa
1998-0206
 
Pré modernismo (1902- 1922) profª karin
Pré modernismo (1902- 1922) profª karinPré modernismo (1902- 1922) profª karin
Pré modernismo (1902- 1922) profª karin
professorakarin2013
 
Pré modernismo
Pré modernismoPré modernismo
Pré modernismo
terceirob
 

Semelhante a Realismo e Naturalismo (20)

Slides Seminário de Literatura Brasileira_ Memorias Póstumas de Brás Cubas
Slides Seminário de Literatura Brasileira_ Memorias Póstumas de Brás CubasSlides Seminário de Literatura Brasileira_ Memorias Póstumas de Brás Cubas
Slides Seminário de Literatura Brasileira_ Memorias Póstumas de Brás Cubas
 
Memórias Póstumas de Brás Cubas
Memórias Póstumas de Brás CubasMemórias Póstumas de Brás Cubas
Memórias Póstumas de Brás Cubas
 
Realismo
RealismoRealismo
Realismo
 
Apresentação1
Apresentação1Apresentação1
Apresentação1
 
Livros fuvest 2013apresentação memórias póstumas de brás cubas
Livros fuvest 2013apresentação memórias póstumas de brás cubasLivros fuvest 2013apresentação memórias póstumas de brás cubas
Livros fuvest 2013apresentação memórias póstumas de brás cubas
 
Aula 15 realismo - naturalismo no brasil
Aula 15   realismo - naturalismo no brasilAula 15   realismo - naturalismo no brasil
Aula 15 realismo - naturalismo no brasil
 
Pré modernismo
Pré modernismoPré modernismo
Pré modernismo
 
Memórias póstumas de Brás Cubas, de Machado de Assis
Memórias póstumas de Brás Cubas, de Machado de AssisMemórias póstumas de Brás Cubas, de Machado de Assis
Memórias póstumas de Brás Cubas, de Machado de Assis
 
Realismo - Naturalismo
Realismo - NaturalismoRealismo - Naturalismo
Realismo - Naturalismo
 
Movimento Literário Realismo
Movimento Literário Realismo Movimento Literário Realismo
Movimento Literário Realismo
 
Trabalho de português 2ª tarefa
Trabalho de português 2ª tarefaTrabalho de português 2ª tarefa
Trabalho de português 2ª tarefa
 
pré modernismo, principais autores br.pptx
pré modernismo, principais autores br.pptxpré modernismo, principais autores br.pptx
pré modernismo, principais autores br.pptx
 
Memórias Póstumas de Brás Cubas
Memórias Póstumas de Brás  Cubas Memórias Póstumas de Brás  Cubas
Memórias Póstumas de Brás Cubas
 
slides brás cubas rose meire.pptx
slides brás cubas rose meire.pptxslides brás cubas rose meire.pptx
slides brás cubas rose meire.pptx
 
Aula 19 pré - modernismo - brasil
Aula 19   pré - modernismo - brasilAula 19   pré - modernismo - brasil
Aula 19 pré - modernismo - brasil
 
Pré modernismo
Pré modernismoPré modernismo
Pré modernismo
 
Realismo
Realismo Realismo
Realismo
 
Pré modernismo (1902- 1922) profª karin
Pré modernismo (1902- 1922) profª karinPré modernismo (1902- 1922) profª karin
Pré modernismo (1902- 1922) profª karin
 
Pré-Modernismo
Pré-ModernismoPré-Modernismo
Pré-Modernismo
 
Pré modernismo
Pré modernismoPré modernismo
Pré modernismo
 

Mais de Priscila Hilária

Mais de Priscila Hilária (20)

Atividade de língua portuguesa
Atividade de língua portuguesaAtividade de língua portuguesa
Atividade de língua portuguesa
 
Língua Inglesa-9º ano
Língua Inglesa-9º anoLíngua Inglesa-9º ano
Língua Inglesa-9º ano
 
Língua Inglesa-8º ano
Língua Inglesa-8º anoLíngua Inglesa-8º ano
Língua Inglesa-8º ano
 
7º ano - Língua Inglesa
7º ano - Língua Inglesa7º ano - Língua Inglesa
7º ano - Língua Inglesa
 
6º ano-Língua Portuguesa
6º ano-Língua Portuguesa6º ano-Língua Portuguesa
6º ano-Língua Portuguesa
 
6º ano inglês
6º ano   inglês6º ano   inglês
6º ano inglês
 
Substantivos - Malandramente
Substantivos - MalandramenteSubstantivos - Malandramente
Substantivos - Malandramente
 
Narrador em Mrs. Dalloway
Narrador em Mrs. DallowayNarrador em Mrs. Dalloway
Narrador em Mrs. Dalloway
 
Prova de inglês do ITA - 2008
Prova de inglês do ITA - 2008Prova de inglês do ITA - 2008
Prova de inglês do ITA - 2008
 
Frankenstein, trabalho escrito
Frankenstein, trabalho escritoFrankenstein, trabalho escrito
Frankenstein, trabalho escrito
 
Uma noite em cinco atos- enredo
Uma noite em cinco atos- enredoUma noite em cinco atos- enredo
Uma noite em cinco atos- enredo
 
O QUE É APRENDER E ENSINAR LITERATURA HOJE?
O QUE É APRENDER E ENSINAR LITERATURA HOJE?O QUE É APRENDER E ENSINAR LITERATURA HOJE?
O QUE É APRENDER E ENSINAR LITERATURA HOJE?
 
Meio ambiente
Meio ambienteMeio ambiente
Meio ambiente
 
Da ordem do relato e do argumentar
Da ordem do relato e do argumentarDa ordem do relato e do argumentar
Da ordem do relato e do argumentar
 
Coerência
CoerênciaCoerência
Coerência
 
Texto argumentativo
Texto argumentativoTexto argumentativo
Texto argumentativo
 
WALT WHITMAN: Biografia, características literárias e poemas
WALT WHITMAN: Biografia, características literárias e poemasWALT WHITMAN: Biografia, características literárias e poemas
WALT WHITMAN: Biografia, características literárias e poemas
 
3ª fase modernista + o conto Famigerado de João Guimarães Rosa
3ª fase modernista + o conto Famigerado de João Guimarães Rosa3ª fase modernista + o conto Famigerado de João Guimarães Rosa
3ª fase modernista + o conto Famigerado de João Guimarães Rosa
 
Carta de leitor
Carta de leitorCarta de leitor
Carta de leitor
 
Frankenstein
FrankensteinFrankenstein
Frankenstein
 

Último

Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfManual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Pastor Robson Colaço
 

Último (20)

Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdfAtividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
 
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdfo-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
 
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditivaO que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
 
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdf
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdfanálise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdf
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdf
 
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxEB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
 
Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número
 
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docxUnidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
 
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
 
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxSlides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
 
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
 
Sismologia_7ºano_causas e consequencias.pptx
Sismologia_7ºano_causas e consequencias.pptxSismologia_7ºano_causas e consequencias.pptx
Sismologia_7ºano_causas e consequencias.pptx
 
Conteúdo sobre a formação e expansão persa
Conteúdo sobre a formação e expansão persaConteúdo sobre a formação e expansão persa
Conteúdo sobre a formação e expansão persa
 
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf HitlerAlemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
 
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfManual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
 
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdfAparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
 
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
 
Produção de poemas - Reciclar é preciso
Produção  de  poemas  -  Reciclar é precisoProdução  de  poemas  -  Reciclar é preciso
Produção de poemas - Reciclar é preciso
 
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdfPlanejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdf
 
Abuso Sexual da Criança e do adolescente
Abuso Sexual da Criança e do adolescenteAbuso Sexual da Criança e do adolescente
Abuso Sexual da Criança e do adolescente
 

Realismo e Naturalismo

  • 1. Universidade Estadual de Goiás Câmpus São Luís de Montes Belos Letras Português/Inglês e suas respectivas Literaturas – 4º ano ------------------------------------------------------------------------------- Cursinho preparatório – Literatura e Interpretação textual REALISMO E NATURALISMO Outubro de 2016
  • 2.
  • 3. Século XIX REALISMO (NO BRASIL) As respigadoras - Millet
  • 4.
  • 5. “O Realismo é uma reação contra o Romantismo: o Romantismo era a apoteose do sentimento; o Realismo é a anatomia do caráter. É a crítica do homem. É a arte que nos pinta a nossos próprios olhos - para condenar o que houve de mau na nossa sociedade.” (Eça de Queirós)
  • 6. Contexto histórico  Brasil estava passando por uma série de mudanças sociais, econômicas e políticas, pois nesse período ocorreu a Abolição da Escravatura (1888), decadência da economia açucareira, crescimento da cafeicultura, Proclamação da República ( 1889);
  • 7. Surgiu o Realismo, uma tendência literária oposta ao Romantismo; Os escritores realista foram influenciados pela filosofia positivista (vinda da França), ficaram interessados em observar e retratar o mundo mais real e coerente (daí o nome Realismo);
  • 8. CARACTERÍSTICAS  Representação da realidade de forma concreta; “Em lugar de heróis, surgem pessoas comuns, cheias de problemas e limitações.”  Engajamento social e político;  Linguagem clara;  Razão, observação e análise;  Universalismo (todas pessoas passam por situações parecidos);
  • 9.  Os escritores realistas descreviam o que estava errado de forma natural; “Por exemplo: se um autor desejava criticar a postura da Igreja católica, escrevia histórias que envolviam a Igreja Católica de forma a inserir nelas o que eles julgavam ser a Igreja Católica e como as pessoas reagiam a ela.”
  • 10. Os autores do Realismo eram adeptos do determinismo, pelo qual a obra de arte seria determinada por três fatores: o meio; o momento e a raça (esta dizendo respeito à hereditariedade).
  • 11. Principais autores e obras do Realismo no Brasil  Visconde de Tauany (INOCÊNCIA);  Aluísio Azevedo (O CORTIÇO);  Raul Pompéia (O ATENEU);
  • 12. Autor principal MACHADO DE ASSIS Características  Intertextualidade;  Metalinguagem;  Análise realista do espírito humano e seus valores;  Crítica;  Ironia.
  • 13. Obras: Memórias Póstumas de Brás Cubas (1881), essa obra foi marco inicial do Realismo no Brasil; Quincas Borba (1891); Dom Casmurro (1899); Esaú e Jacó (1904); Memorial de Aires (1908).
  • 14. Memórias Póstumas de Brás Cubas “Ao verme que primeiro roeu as frias carnes do meu cadáver dedico com saudosa lembrança estas memórias póstumas.” – Brás Cubas
  • 15. Personagens Brás Cubas: narrador e protagonista, é o “defunto autor” de sua própria biografia, na qual avalia com ceticismo a existência humana; Virgília: esposa do político Lobo Neves e amante de Brás Cubas, sustenta o caso adúltero para manter as aparências do casamento; Quincas Borba: amigo de Brás, formula a filosofia do humanitismo;
  • 16. Eugênia: jovem manca de quem Brás rouba um beijo, abandonando-a em seguida; Marcela: prostituta de luxo com quem o narrador se envolve na juventude; Cotrim: cunhado de Brás pelo casamento com a irmã deste, Sabina, trata-se de um homem de hábitos rudes no trato com escravos;
  • 17. Nhã Loló: parente de Cotrim, é a noiva arranjada por Sabina para o irmão; o casamento não se realiza em função da morte da pretendente; Dona Plácida: ex-empregada de Virgília, acoberta os encontros amorosos entre Brás e sua antiga ama; Prudêncio: ex-escravo de Brás; depois de alforriado, torna-se dono de um escravo, no qual se vinga das violências recebidas na infância.
  • 18. A obra “A revolução dessa obra, que parece cavar um fosso entre dois mundos, foi uma revolução ideológica e formal: aprofundando o desprezo às idealizações românticas e ferindo no cerne¹ o mito do narrador onisciente, que tudo vê e tudo julga, deixou emergir a consciência nua do indivíduo, fraco e incoerente. O que restou foram as memórias de um homem igual a tantos outros, o cauto² e desfrutador Brás Cubas.”. (BOSI, p. 177) ¹Cerne: essencial ² Cauto: cauteloso
  • 19. Como fica explícito no título, quem narra as memórias já está morto, o que estabelece um diálogo crítico com a estética realista; Noções como verdade, ciência e razão são colocadas em discussão e relativizadas por Brás Cubas; O narrador vê o mundo com ceticismo e desprezo e, dirigindo sua crítica ao gênero humano, transforma o próprio leitor em uma das vítimas das ironias do livro;
  • 20. O Brás vivo é personagem da narrativa e vive uma existência marcada pelas futilidades sociais, pela volubilidade sentimental e pelo desprezo que manifesta pelos outros; O Brás morto é o narrador, que é capaz de expor sem nenhum pudor os próprios defeitos, afinal, já não faz diferença; A sociedade é caracterizada como o espaço do jogo entre aparência e essência, onde as pessoas interpretam papéis e fingem ser o que realmente não são;
  • 21. O balanço final, tão melancólico quanto a própria existência, arremata a narrativa de forma pessimista: “Não tive filhos, não transmiti a nenhuma criatura o legado da nossa miséria”.
  • 22. Referências  Esquema sobre Realismo, disponível em < https://www.emaze.com/@AIRCFCLL/Realismo,-Naturalismo-e- Parnasianismo-no-Brasil.pptx > acesso em 04 de outubro de 2016  BOSI, Alfredo. HISTÓRIA CONCISA DA LITERATURA BRASILEIRA. São Paulo, Editora Cultrix, 1994.  Literatura - Aula 8: Realismo, disponível em <https://www.youtube.com/watch?v=6vPf_HsWB8c> acesso em 04 de outubro de 2016  Memórias Póstumas de Brás Cubas, disponível em < http://educacao.globo.com/literatura/assunto/resumos- de-livros/memorias-postumas-de-bras-cubas.html > acesso em 04 de outubro de 2016  O Realismo, disponível em < http://soumaisenem.com.br/portugues/realismo-naturalismo/o-realismo > acesso em 04 de outubro de 2016  Períodos da literatura - Realismo, disponível em < http://www.portalescolar.net/2011/03/periodos-da-literatura- realismo.html > acesso em 04 de outubro de 2016  Quadro comparativo entre Realsimo e Naturalismo, disponível em <http://conversadeportugues.com.br/2013/11/naturalismo/> acesso em 04 de outubro de 2016  Realismo no Brasil, disponível em < http://pt.slideshare.net/KarolineSTavares/realismo-no-brasil > acesso em 04 de outubro de 2016
  • 23.  Resumo de Realismo (Literatura Brasileira), disponível em < http://www.resumosdeliteratura.com/2014/10/resumo-de-realismo-literatura-brasileira.html> acesso em 04 de outubro de 2016  Todas as imagens foram retiradas do < www.google.com> acesso em 04 de outubro de 2016