SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 14
Naturalismo
O que é? 
• O Naturalismo foi um movimento cultural relacionado 
às artes plásticas, literatura e teatro. 
• Surgiu na França, na segunda metade do século XIX. 
Este movimento foi uma radicalização do Realismo. 
• No romance naturalista a abordagem é extremamente 
aberta do sexo aparece, o que resultou em algo muito 
chocante para a sociedade conservadora da época. 
• Naturalistas escreviam sobre o instinto fisiológico e 
natural, retratando a agressividade, a violência e o 
erotismo como elementos que simplesmente fazem 
parte da personalidade do ser humano.
Contexto histórico do Naturalismo 
• 1881: Início do Naturalismo brasileiro com a 
publicação do livro O Mulato de Aluísio de 
Azevedo; 
• 1884: Início da Conferência de Berlim, discutindo 
a partilha da África pelas potências europeias; 
• 1885: Pasteur aplica a vacina antirrábica em um 
ser humano; 
• 1888: Abolição da escravatura no Brasil; 
• 1889: Proclamação da República no Brasil.
• 1881: Início do Naturalismo brasileiro com a 
publicação do livro O Mulato de Aluísio de 
Azevedo; 
• 1884: Início da Conferência de Berlim, 
discutindo a partilha da África pelas potências 
européias; 
• 1885: Pasteur aplica a vacina anti-rábica em 
um ser humano; 
• 1888: Abolição da escravatura no Brasil; 
• 1889: Proclamação da República no Brasil.
Principais características do 
Naturalismo 
• O mundo pode ser explicado através das 
forças da natureza; 
• O ser humano está condicionado às suas 
características biológicas (hereditariedade) e 
ao meio social em que vive; 
• Forte influência do evolucionismo de Charles 
Darwin; 
• A realidade é mostrada através de uma forma 
científica (influência do positivismo);
Principais características do 
Naturalismo 
• Nas artes plásticas, por exemplo, os pintores 
enfatizam cenas do mundo real em suas obras. 
Pintavam aquilo que observavam; 
• Na literatura, ocorre muito o uso de descrições 
de ambientes e de pessoas; 
• Ainda na literatura, a linguagem é coloquial; 
• Os principais temas abordados nas obras 
literárias naturalistas são: desejos humanos, 
instintos, loucura, violência, traição, miséria, 
exploração social, etc.
Naturalismo no Brasil 
• Este movimento chegou ao Brasil no final do 
século XIX. 
• Os escritores brasileiros abordaram a 
realidade social brasileira, destacando a vida 
nos cortiços, o preconceito, a diferenciação 
social, entre outros temas. 
• O tipo de texto usado pelos escritores no 
Naturalismo era a prosa.
Naturalismo no Brasil 
• Autores brasileiros do Naturalismo foram: 
Aluísio de Azevedo, Adolfo Caminha, Pápi 
Júnior, Rodolfo Teófilo, Horácio de Carvalho, 
Inglês de Souza, Emília Bandeira de Melo, 
Carneiro Vilela, Manoel Arão, Júlio Ribeiro, 
Faria Neves Sobrinho. 
• O Pioneiro do Naturalismo no Brasil foi Aluísio 
de Azevedo.
Aluísio de Azevedo
Aluísio de Azevedo 
• Considerado o pioneiro do naturalismo no Brasil, 
o romancista Aluísio de Azevedo nasceu em São 
Luís, Maranhão em 14 de abril de 1857. 
• Fundador da cadeira número quatro 
da Academia Brasileira de Letras e crítico social 
• Autor de diversos livros, entre eles estão: O 
Mulato, que provocou escândalo na época de seu 
lançamento, Casa de Pensão, que o consagrou e 
O Cortiço, conhecido com sua obra mais 
importante.
Aluísio de Azevedo 
• Não escondia seu inconformismo com a 
sociedade brasileira e com suas regras. 
• Aluísio de Azevedo viveu daquilo que ganhava 
como escritor, mas ao entrar para a vida 
diplomática ele abandonou a produção 
literária. 
• Faleceu em Buenos Aires, Argentina, no dia 21 
de janeiro de 1913.
Obras 
O Mulato, romance (1881).
O Cortiço, romance 
(1890), Editora 
moderna, São Paulo, 
1991.
Casa de Pensão, 
romance (1884).

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Romantismo contexto histórico e características
Romantismo   contexto histórico e característicasRomantismo   contexto histórico e características
Romantismo contexto histórico e características
VIVIAN TROMBINI
 
Pré modernismo-slides
Pré modernismo-slidesPré modernismo-slides
Pré modernismo-slides
Zenia Ferreira
 
Literatura - Barroco
Literatura - BarrocoLiteratura - Barroco
Literatura - Barroco
CrisBiagio
 

Mais procurados (20)

Realismo e naturalismo
Realismo e naturalismoRealismo e naturalismo
Realismo e naturalismo
 
O Realismo
O RealismoO Realismo
O Realismo
 
Trovadorismo I
Trovadorismo ITrovadorismo I
Trovadorismo I
 
Realismo no brasil
Realismo no brasilRealismo no brasil
Realismo no brasil
 
Romantismo contexto histórico e características
Romantismo   contexto histórico e característicasRomantismo   contexto histórico e características
Romantismo contexto histórico e características
 
O que é Literatura?
O que é Literatura?O que é Literatura?
O que é Literatura?
 
Classicismo
ClassicismoClassicismo
Classicismo
 
ROMANTISMO
ROMANTISMOROMANTISMO
ROMANTISMO
 
Quinhentismo
Quinhentismo Quinhentismo
Quinhentismo
 
Pré modernismo-slides
Pré modernismo-slidesPré modernismo-slides
Pré modernismo-slides
 
Figuras de linguagem slide
Figuras de linguagem   slideFiguras de linguagem   slide
Figuras de linguagem slide
 
Naturalismo brasileiro e português
Naturalismo brasileiro e portuguêsNaturalismo brasileiro e português
Naturalismo brasileiro e português
 
Romantismo em Portugal
Romantismo em PortugalRomantismo em Portugal
Romantismo em Portugal
 
LITERATURA: ESCOLAS LITERÁRIAS
LITERATURA: ESCOLAS LITERÁRIASLITERATURA: ESCOLAS LITERÁRIAS
LITERATURA: ESCOLAS LITERÁRIAS
 
Arcadismo no Brasil
Arcadismo no BrasilArcadismo no Brasil
Arcadismo no Brasil
 
Humanismo
HumanismoHumanismo
Humanismo
 
Modernismo
Modernismo Modernismo
Modernismo
 
Literatura - Barroco
Literatura - BarrocoLiteratura - Barroco
Literatura - Barroco
 
Texto literário e não literário
Texto literário e não literárioTexto literário e não literário
Texto literário e não literário
 
Terceira geração modernista
Terceira geração modernista Terceira geração modernista
Terceira geração modernista
 

Semelhante a Naturalismo

Realismo e naturalismo flavia
Realismo e naturalismo flaviaRealismo e naturalismo flavia
Realismo e naturalismo flavia
Alef Santana
 
Realismo naturalismo
Realismo   naturalismoRealismo   naturalismo
Realismo naturalismo
nagelaviana
 
Literatura no ENEM
Literatura no ENEMLiteratura no ENEM
Literatura no ENEM
Yasmin Matos
 
Slide realismo naturalismo 09 ago 13
Slide realismo  naturalismo 09 ago 13Slide realismo  naturalismo 09 ago 13
Slide realismo naturalismo 09 ago 13
Ajudar Pessoas
 

Semelhante a Naturalismo (20)

Realismo e naturalismo flavia
Realismo e naturalismo flaviaRealismo e naturalismo flavia
Realismo e naturalismo flavia
 
Naturalismo
NaturalismoNaturalismo
Naturalismo
 
Naturalismo
NaturalismoNaturalismo
Naturalismo
 
Ideologia mais escolas literarias
Ideologia mais  escolas literariasIdeologia mais  escolas literarias
Ideologia mais escolas literarias
 
Realismo; Natualismo; Parnasianismo Português
Realismo; Natualismo; Parnasianismo PortuguêsRealismo; Natualismo; Parnasianismo Português
Realismo; Natualismo; Parnasianismo Português
 
Trabalho portugues realismo naturalismo
Trabalho portugues realismo naturalismoTrabalho portugues realismo naturalismo
Trabalho portugues realismo naturalismo
 
Naturalismo
NaturalismoNaturalismo
Naturalismo
 
O REALISMO NO BRASIL
 O REALISMO NO BRASIL O REALISMO NO BRASIL
O REALISMO NO BRASIL
 
Realismo
Realismo Realismo
Realismo
 
Naturalismo
NaturalismoNaturalismo
Naturalismo
 
Realismo naturalismo
Realismo   naturalismoRealismo   naturalismo
Realismo naturalismo
 
Naturalismo pdf.pdf
Naturalismo pdf.pdfNaturalismo pdf.pdf
Naturalismo pdf.pdf
 
Literatura no ENEM
Literatura no ENEMLiteratura no ENEM
Literatura no ENEM
 
Realismo
RealismoRealismo
Realismo
 
Realismo e naturalismo
Realismo e naturalismoRealismo e naturalismo
Realismo e naturalismo
 
Pré modernismo
Pré modernismoPré modernismo
Pré modernismo
 
2ª série - LP 21.pptx
2ª série - LP 21.pptx2ª série - LP 21.pptx
2ª série - LP 21.pptx
 
Realismo narturalismo 2016
Realismo narturalismo 2016Realismo narturalismo 2016
Realismo narturalismo 2016
 
Realismo no brasil
Realismo no brasil  Realismo no brasil
Realismo no brasil
 
Slide realismo naturalismo 09 ago 13
Slide realismo  naturalismo 09 ago 13Slide realismo  naturalismo 09 ago 13
Slide realismo naturalismo 09 ago 13
 

Último

1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
aulasgege
 

Último (20)

Testes de avaliação português 6º ano .pdf
Testes de avaliação português 6º ano .pdfTestes de avaliação português 6º ano .pdf
Testes de avaliação português 6º ano .pdf
 
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdfAparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
 
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHASMARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
 
HISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIA
HISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIAHISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIA
HISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIA
 
Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número
 
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxSlides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
 
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docxUnidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
 
Abuso Sexual da Criança e do adolescente
Abuso Sexual da Criança e do adolescenteAbuso Sexual da Criança e do adolescente
Abuso Sexual da Criança e do adolescente
 
Conteúdo sobre a formação e expansão persa
Conteúdo sobre a formação e expansão persaConteúdo sobre a formação e expansão persa
Conteúdo sobre a formação e expansão persa
 
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdfAtividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
 
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã""Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
 
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
 
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoNós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
 
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdfPlanejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdf
 
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
 
662938.pdf aula digital de educação básica
662938.pdf aula digital de educação básica662938.pdf aula digital de educação básica
662938.pdf aula digital de educação básica
 
O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de Infância
 
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdfo-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
 
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdfprova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
 

Naturalismo

  • 2. O que é? • O Naturalismo foi um movimento cultural relacionado às artes plásticas, literatura e teatro. • Surgiu na França, na segunda metade do século XIX. Este movimento foi uma radicalização do Realismo. • No romance naturalista a abordagem é extremamente aberta do sexo aparece, o que resultou em algo muito chocante para a sociedade conservadora da época. • Naturalistas escreviam sobre o instinto fisiológico e natural, retratando a agressividade, a violência e o erotismo como elementos que simplesmente fazem parte da personalidade do ser humano.
  • 3. Contexto histórico do Naturalismo • 1881: Início do Naturalismo brasileiro com a publicação do livro O Mulato de Aluísio de Azevedo; • 1884: Início da Conferência de Berlim, discutindo a partilha da África pelas potências europeias; • 1885: Pasteur aplica a vacina antirrábica em um ser humano; • 1888: Abolição da escravatura no Brasil; • 1889: Proclamação da República no Brasil.
  • 4. • 1881: Início do Naturalismo brasileiro com a publicação do livro O Mulato de Aluísio de Azevedo; • 1884: Início da Conferência de Berlim, discutindo a partilha da África pelas potências européias; • 1885: Pasteur aplica a vacina anti-rábica em um ser humano; • 1888: Abolição da escravatura no Brasil; • 1889: Proclamação da República no Brasil.
  • 5. Principais características do Naturalismo • O mundo pode ser explicado através das forças da natureza; • O ser humano está condicionado às suas características biológicas (hereditariedade) e ao meio social em que vive; • Forte influência do evolucionismo de Charles Darwin; • A realidade é mostrada através de uma forma científica (influência do positivismo);
  • 6. Principais características do Naturalismo • Nas artes plásticas, por exemplo, os pintores enfatizam cenas do mundo real em suas obras. Pintavam aquilo que observavam; • Na literatura, ocorre muito o uso de descrições de ambientes e de pessoas; • Ainda na literatura, a linguagem é coloquial; • Os principais temas abordados nas obras literárias naturalistas são: desejos humanos, instintos, loucura, violência, traição, miséria, exploração social, etc.
  • 7. Naturalismo no Brasil • Este movimento chegou ao Brasil no final do século XIX. • Os escritores brasileiros abordaram a realidade social brasileira, destacando a vida nos cortiços, o preconceito, a diferenciação social, entre outros temas. • O tipo de texto usado pelos escritores no Naturalismo era a prosa.
  • 8. Naturalismo no Brasil • Autores brasileiros do Naturalismo foram: Aluísio de Azevedo, Adolfo Caminha, Pápi Júnior, Rodolfo Teófilo, Horácio de Carvalho, Inglês de Souza, Emília Bandeira de Melo, Carneiro Vilela, Manoel Arão, Júlio Ribeiro, Faria Neves Sobrinho. • O Pioneiro do Naturalismo no Brasil foi Aluísio de Azevedo.
  • 10. Aluísio de Azevedo • Considerado o pioneiro do naturalismo no Brasil, o romancista Aluísio de Azevedo nasceu em São Luís, Maranhão em 14 de abril de 1857. • Fundador da cadeira número quatro da Academia Brasileira de Letras e crítico social • Autor de diversos livros, entre eles estão: O Mulato, que provocou escândalo na época de seu lançamento, Casa de Pensão, que o consagrou e O Cortiço, conhecido com sua obra mais importante.
  • 11. Aluísio de Azevedo • Não escondia seu inconformismo com a sociedade brasileira e com suas regras. • Aluísio de Azevedo viveu daquilo que ganhava como escritor, mas ao entrar para a vida diplomática ele abandonou a produção literária. • Faleceu em Buenos Aires, Argentina, no dia 21 de janeiro de 1913.
  • 12. Obras O Mulato, romance (1881).
  • 13. O Cortiço, romance (1890), Editora moderna, São Paulo, 1991.
  • 14. Casa de Pensão, romance (1884).