SlideShare uma empresa Scribd logo
ESTRUTURA E ORGANIZAÇÃO DO
ENSINO NO BRASIL: ASPECTOS
LEGAIS E ORGANIZACIONAIS
NÍVEIS E MODALIDADES DE
EDUCAÇÃO E DE ENSINO
• EDUCAÇÃO BÁSICA:
EDUCAÇÃO INFANTIL,
ENSINO FUNDAMENTAL,
ENSINO MÉDIO
• ENSINO SUPERIOR (ART. 21)
ESTRUTURA E ORGANIZAÇÃO DO ENSINO
NO BRASIL: ASPECTOS LEGAIS E
ORGANIZACIONAIS
• SISTEMAS DE ENSINO:
FEDERAL,
ESTADUAL,
MUNICIPAL (ART. 8O
)
PRINCÍPIOS DA ORGANIZAÇÃO
CONFORME A LDB/96 - ÓRGÃOS
ADMINISTRATIVOS:
• SISTEMA FEDERAL:
MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO (MEC);
CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO (CNE)
• SISTEMAS ESTADUAIS:
SECRETARIA ESTADUAL DE EDUCAÇÃO (SEE);
CONSELHO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO (CEE);
DELEGACIA REGIONAL DE EDUCAÇÃO (DRE) OU
SUBSECRETARIA DE EDUCAÇÃO
• SISTEMAS MUNICIPAIS:
SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO (SME),
CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO (CME)
ORGANIZAÇÃO ADMINISTRATIVA,
PEDAGÓGICA E CURRICULARDO
SISTEMA DE ENSINO
• SISTEMA FEDERAL DE ENSINO:
 INSTITUIÇÕES DE ENSINO MANTIDAS PELA UNIÃO,
 AS INSTITUIÇÕES DE EDUCAÇÃO SUPERIOR CRIADAS E
MANTIDAS PELA INICIATIVA PRIVADA E OS ÓRGÃOS
FEDERAIS DE EDUCAÇÃO. (ART. 16)
• SISTEMAS DE ENSINO DOS ESTADOS :
 INSTITUIÇÕES DE ENSINO DE ENSINO MANTIDAS PELO
PODER PÚBLICO ESTADUAL;
 AS INSTITUIÇÕES DE ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO
CRIADAS E MANTIDAS PELA INICIATIVA PRIVADA
 INSTITUIÇÕES DE ENSINO SUPERIOR MANTIDAS PELO
PODER MUNICIPAL
ORGANIZAÇÃO ADMINISTRATIVA,
PEDAGÓGICA E CURRICULARDO
SISTEMA DE ENSINO
• SISTEMAS DE ENSINO DO DISTRITO FEDERAL -DF:
INSTITUIÇÕES DE ENSINO MANTIDAS PELO PODER
PÚBLICO DO DF;
INSTITUIÇÕES DE ENSINO FUNDAMENTAL, MÉDIO E DE
EDUCAÇÃO INFANTIL CRIADAS E MANTIDAS PELA
INICIATIVA PRIVADA. (ART. 17)
• SISTEMAS DE ENSINO DOS MUNICÍPIOS:
INSTITUIÇÕES DE ENSINO FUNDAMENTAL,
MÉDIO E DE EDUCAÇÃO INFANTIL MANTIDAS PELO PODER
PÚBLICO MUNICIPAL;
INSTITUIÇÕES DE EDUCAÇÃO INFANTIL CRIADAS E
MANTIDAS PELA INICIATIVA PRIVADA;
EDUCAÇÃO INFANTIL
• NOVIDADE DA CONSTITUIÇÃO DE 1988: EDUCAÇÃO INFANTIL
ASSUMIDA COMO DEVER DO ESTADO
• FINALIDADE: DESENVOLVIMENTO INTEGRAL DA CRIANÇA DE
ATÉ SEIS ANOS DE IDADE, EM SEUS ASPECTOS FÍSICO,
PSICOLÓGICO, INTELECTUAL E SOCIAL (ART. 29)
• INCUMBÊNCIA DOS MUNICÍPIOS (ART. 11)
• OPÇÕES: CRIAR UM SISTEMA PRÓPRIO OU INTEGRAR AO
ESTADUAL COMPONDO UM SISTEMA ÚNICO DE EDUCAÇÃO
BÁSICA (ART. 11 PARÁGRAFO ÚNICO)
• CRECHES PARA CRIANÇAS DE ZERO A TRÊS ANOS
• PRÉ-ESCOLAS PARA CRIANÇAS DE QUATRO ATÉ SEIS ANOS
(ART. 30)
EDUCAÇÃO INFANTIL
• NÃO HÁ OBRIGATORIEDADE DE CUMPRIR AS 800 HORAS E
200 DIAS LETIVOS
• AVALIAÇÃO: ACOMPANHAMENTO E REGISTRO DO
DESENVOLVIMENTO DA CRIANÇA
• TITULAÇÃO MÍNIMA DO PROFESSOR: LICENCIATURA,
NORMAL SUPERIOR OU NORMAL DE NÍVEL MÉDIO
• DIRETRIZES CURRICULARES PARA A EDUCAÇÃO INFANTIL
(RESOLUÇÃO CNE/CEB N. 1/1999)
RESOLUÇÃO CNE/CEB 03 DE AGOSTO DE
2005, QUE DEFINE AS NORMAS PARA A
AMPLIAÇÃO DO ENSINO FUNDAMENTAL PARA
NOVE ANOS.
Etapa de ensino Faixa etária prevista Duração
Educação Infantil
Creche
Pré-escola
Até cinco anos de
idade
Até 3 anos de idade
4 a 5 anos de idade
Ensino Fundamental
Anos iniciais
Anos finais
Até 14 anos de idade
De 6 a 10 anos de
idade
De 11 a 14 anos de
idade
9 anos
5 anos
4 anos
ENSINO FUNDAMENTAL
• ETAPA OBRIGATÓRIA DA EDUCAÇÃO BÁSICA
• DEVER DO ESTADO E DIREITO PÚBLICO SUBJETIVO
• NÃO OFERECIMENTO: RESPONSABILIDADE DA
AUTORIDADE COMPETENTE (ART. 5º)
• OBJETIVO: FORMAÇÃO BÁSICA DO CIDADÃO (ART. 32 DA
LDB)
• PODE SER DESDOBRADO EM CICLOS, SÉRIES ANUAIS,
PERÍODOS SEMESTRAIS, GRUPOS NÃO SERIADOS, POR
IDADE, POR COMPETÊNCIA OU POR OUTRA FORMA QUE O
PROCESSO DE APRENDIZAGEM REQUERER (ART. 23 E 24)
• CURRÍCULOS DO ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO: PARTE
COMUM E PARTE DIVERSIFICADA
ENSINO FUNDAMENTAL
• ART. 32 AFIRMA QUE "O ENSINO FUNDAMENTAL OBRIGATÓRIO, COM
DURAÇÃO DE 9 (NOVE) ANOS, GRATUITO NA ESCOLA PÚBLICA,
INICIANDO-SE AOS 6 (SEIS) ANOS DE IDADE, TERÁ POR OBJETIVO A
FORMAÇÃO BÁSICA DO CIDADÃO, MEDIANTE:
I - O DESENVOLVIMENTO DA CAPACIDADE DE APRENDER, TENDO
COMO MEIOS BÁSICOS O PLENO DOMÍNIO DA LEITURA, DA ESCRITA
E DO CÁLCULO;
II - A COMPREENSÃO DO AMBIENTE NATURAL E SOCIAL, DO SISTEMA
POLÍTICO, DA TECNOLOGIA, DAS ARTES E DOS VALORES EM QUE SE
FUNDAMENTA A SOCIEDADE;
III - O DESENVOLVIMENTO DA CAPACIDADE DE APRENDIZAGEM, TENDO
EM VISTA A AQUISIÇÃO DE CONHECIMENTOS E HABILIDADES E A
FORMAÇÃO DE ATITUDES E VALORES;
IV - O FORTALECIMENTO DOS VÍNCULOS DE FAMÍLIA, DOS LAÇOS DE
SOLIDARIEDADE HUMANA E DE TOLERÂNCIA RECÍPROCA EM QUE SE
ASSENTA A VIDA SOCIAL." (REDAÇÃO DADA PELA LEI Nº 11.274, DE
ENSINO FUNDAMENTAL
• CLASSIFICAÇÃO EM QUALQUER SÉRIE OU ETAPA
PODE-SE DAR INDEPENDENTE DE ESCOLARIDADE
ANTERIOR (ART. 24)
• JORNADA ESCOLAR: QUATRO HORAS DE EFETIVO
TRABALHO ESCOLAR – AUMENTO PROGRESSIVO
(ART. 34) (PNE - LEI 10.172/2001)
• DIRETRIZES CURRICULARES NACIONAIS PARA O
ENSINO FUNDAMENTAL – RESOLUÇÃO CNE/CEB N.
2/98
• PRINCÍPIO NORTEADORES: AUTONOMIA;
RESPONSABILIDADE, SOLIDARIEDADE; RESPEITO AO
BEM COMUM, AOS DIREITOS E DEVERES;
CRITICIDADE; PRINCÍPIOS ESTÉTICOS,
ENSINO MÉDIO
ÚLTIMA ETAPA DA EDUCAÇÃO BÁSICA
PROPEDÊUTICO: POSSIBILITA PROSSEGUIMENTO DE
ESTUDOS
PREPARAÇÃO PARA O TRABALHO
CONCEPÇÃO HUMANÍSTICA: PREPARO PARA O EXERCÍCIO
DA CIDADANIA
RELAÇÃO TEORIA E PRÁTICA (ART. 35)
ENSINO MÉDIO
• RESOLUÇÃO CNE/CEB 3/1998 – DIRETRIZES
CURRICULARES NACIONAIS PARA O ENSINO
MÉDIO
• BASE COMUM POR ÁREAS DE
CONHECIMENTO: LINGUAGENS, CÓDIGOS E
TECNOLOGIAS; CIÊNCIAS DA NATUREZA,
MATEMÁTICA E SUAS TECNOLOGIAS;
CIÊNCIAS HUMANAS E SUAS TECNOLOGIAS
• PRINCÍPIOS PEDAGÓGICOS: IDENTIDADE,
ENSINO SUPERIOR
• FINALIDADE: FORMAR PROFISSIONAIS DE DIFERENTES
ÁREAS DO SABER; PROMOVER A DIVULGAÇÃO DE
CONHECIMENTOS CULTURAIS, CIENTÍFICOS E TÉCNICOS
• OBJETIVOS: CRIAÇÃO CULTURAL, DESENVOLVIMENTO DO
ESPÍRITO CIENTÍFICO E DO PENSAMENTO REFLEXIVO;
INCENTIVANDO A PESQUISA E INVESTIGAÇÃO CIENTÍFICA
E PROMOVENDO A EXTENSÃO (ART. 43)
• ABRANGE: CURSO DE GRADUAÇÃO; PÓS-GRADUAÇÃO
(APERFEIÇOAMENTO, ESPECIALIZAÇÃO, MESTRADO E
DOUTORADO); SEQÜENCIAIS; EXTENSÃO.(ART. 44)
• 200 DIAS LETIVOS, EXCLUÍDO O PERÍODO PARA EXAMES
FINAIS (ART. 47)
ENSINO SUPERIOR
• INSTITUIÇÕES: UNIVERSIDADES, CENTROS
UNIVERSITÁRIOS, FACULDADES INTEGRADAS, INSTITUTOS
SUPERIORES OU ESCOLAS SUPERIORES (DECRETO
2.306/97)
• ART. 44: PROCESSO SELETIVO: DIFERENTES
MODALIDADES, EXEMPLOS: UTILIZAÇÃO DO ENEM,
PROVAS DURANTE O ENSINO MÉDIO
• PRESENÇA DE ALUNOS E PROFESSORES: OBRIGATÓRIA
• MÍNIMO DE HORAS DE AULA SEMANAIS PARA O
PROFESSOR: OITO HORAS
UNIVERSIDADE
• ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO
• 1/3 DE MESTRES E DOUTORES E 1/3 PERÍODO
INTEGRAL
• AUTONOMIA: CRIAR, ORGANIZAR E EXTINGUIR
CURSOS, EXPEDIÇÃO DE DIPLOMAS E
CONFERIR GRAUS
• FIXAR CURRÍCULOS, PROGRAMAS, PROJETOS
DE PESQUISA E EXTENSÃO
• FIXAR NÚMERO DE VAGAS
MODALIDADES DE EDUCAÇÃO
• EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS (ENSINO
FUNDAMENTAL OU MÉDIO) CONSTITUCIONALMENTE:
DIREITO PÚBLICO SUBJETIVO.
• EDUCAÇÃO PROFISSIONAL – DECRETO 2.208 DE 1997-
NÍVEL BÁSICO: INDEPENDENTE DA ESCOLARIZAÇÃO
PRÉVIA; NÍVEL TÉCNICO APÓS OU CONCOMITANTE AO
ENSINO MÉDIO; NÍVEL SUPERIOR –TECNOLÓGICO, PARA
EGRESSOS DO ENSINO MÉDIO
• EDUCAÇÃO ESPECIAL – DEVER DO ESTADO (ART. 205 E
208 CF E ART. 58 LDB) _ DECLARAÇÃO DE
SALAMANCA/1994: INCLUSÃO – PROCESSO POLÊMICO
• EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA (EAD) – SECRETARIA DE
EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA (SEED) –MEC: DIFERENTES

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Estrutura do Sistema Educacional Brasileiro
Estrutura do Sistema Educacional BrasileiroEstrutura do Sistema Educacional Brasileiro
Estrutura do Sistema Educacional Brasileiro
Lucas Sebastião Barbosa
 
Teorias curriculo ESCOLAR
Teorias curriculo ESCOLARTeorias curriculo ESCOLAR
Teorias curriculo ESCOLAR
Andrea Lima
 
Organização e gestão da escola
Organização e gestão da escolaOrganização e gestão da escola
Organização e gestão da escola
Ulisses Vakirtzis
 
Políticas públicas educacionais aula 1
Políticas públicas educacionais   aula   1Políticas públicas educacionais   aula   1
Políticas públicas educacionais aula 1
Darlan Campos
 
Políticas Públicas da Educação
Políticas Públicas da EducaçãoPolíticas Públicas da Educação
Políticas Públicas da Educação
CÉSAR TAVARES
 
LDB - 9394/96
LDB - 9394/96LDB - 9394/96
LDB - 9394/96
Marcelo Assis
 
Educação de Jovens e Adultos - Profª Dra Jaqueline Ventura
Educação de Jovens e Adultos - Profª Dra Jaqueline VenturaEducação de Jovens e Adultos - Profª Dra Jaqueline Ventura
Educação de Jovens e Adultos - Profª Dra Jaqueline Ventura
Grupo Educação, Mídias e Comunidade Surda
 
BNCC na prática
BNCC na práticaBNCC na prática
BNCC na prática
Grasiela Dourado
 
DIDATICA Didática i aula
DIDATICA Didática i   aulaDIDATICA Didática i   aula
DIDATICA Didática i aula
Leandro Pereira
 
AULA 01 - POLÍTICAS PÚBLICAS DE EDUCAÇÃO.ppt
AULA 01 - POLÍTICAS PÚBLICAS DE EDUCAÇÃO.pptAULA 01 - POLÍTICAS PÚBLICAS DE EDUCAÇÃO.ppt
AULA 01 - POLÍTICAS PÚBLICAS DE EDUCAÇÃO.ppt
JuarezNeto13
 
Ldb Resumo
Ldb ResumoLdb Resumo
Ldb Resumo
Karina Reimberg
 
LDB em PPT.
LDB    em PPT. LDB    em PPT.
LDB em PPT.
Antonio Futuro
 
4. Políticas educacionais e gestão escolar - Prof. Dr. Paulo Gomes Lima
4. Políticas educacionais e gestão escolar - Prof. Dr. Paulo Gomes Lima4. Políticas educacionais e gestão escolar - Prof. Dr. Paulo Gomes Lima
4. Políticas educacionais e gestão escolar - Prof. Dr. Paulo Gomes Lima
Paulo Lima
 
Planejamento Educacional
Planejamento EducacionalPlanejamento Educacional
Planejamento Educacional
Simone Lucas
 
Planejamento Educacional
Planejamento EducacionalPlanejamento Educacional
Planejamento Educacional
veracruzgabriela
 
Políticas públicas educacionais aula 2
Políticas públicas educacionais   aula   2Políticas públicas educacionais   aula   2
Políticas públicas educacionais aula 2
Darlan Campos
 
Pedagogia e educação
Pedagogia e educaçãoPedagogia e educação
Pedagogia e educação
José Barros
 
Eja metodologia políticas públicas de eja
Eja   metodologia políticas públicas de ejaEja   metodologia políticas públicas de eja
Eja metodologia políticas públicas de eja
Paulo Sérgio
 
Evolução histórica educação brasileira...
Evolução histórica educação brasileira...Evolução histórica educação brasileira...
Evolução histórica educação brasileira...
Edneide Lima
 
Apresentação fundeb
Apresentação fundebApresentação fundeb
Apresentação fundeb
Néia Melo
 

Mais procurados (20)

Estrutura do Sistema Educacional Brasileiro
Estrutura do Sistema Educacional BrasileiroEstrutura do Sistema Educacional Brasileiro
Estrutura do Sistema Educacional Brasileiro
 
Teorias curriculo ESCOLAR
Teorias curriculo ESCOLARTeorias curriculo ESCOLAR
Teorias curriculo ESCOLAR
 
Organização e gestão da escola
Organização e gestão da escolaOrganização e gestão da escola
Organização e gestão da escola
 
Políticas públicas educacionais aula 1
Políticas públicas educacionais   aula   1Políticas públicas educacionais   aula   1
Políticas públicas educacionais aula 1
 
Políticas Públicas da Educação
Políticas Públicas da EducaçãoPolíticas Públicas da Educação
Políticas Públicas da Educação
 
LDB - 9394/96
LDB - 9394/96LDB - 9394/96
LDB - 9394/96
 
Educação de Jovens e Adultos - Profª Dra Jaqueline Ventura
Educação de Jovens e Adultos - Profª Dra Jaqueline VenturaEducação de Jovens e Adultos - Profª Dra Jaqueline Ventura
Educação de Jovens e Adultos - Profª Dra Jaqueline Ventura
 
BNCC na prática
BNCC na práticaBNCC na prática
BNCC na prática
 
DIDATICA Didática i aula
DIDATICA Didática i   aulaDIDATICA Didática i   aula
DIDATICA Didática i aula
 
AULA 01 - POLÍTICAS PÚBLICAS DE EDUCAÇÃO.ppt
AULA 01 - POLÍTICAS PÚBLICAS DE EDUCAÇÃO.pptAULA 01 - POLÍTICAS PÚBLICAS DE EDUCAÇÃO.ppt
AULA 01 - POLÍTICAS PÚBLICAS DE EDUCAÇÃO.ppt
 
Ldb Resumo
Ldb ResumoLdb Resumo
Ldb Resumo
 
LDB em PPT.
LDB    em PPT. LDB    em PPT.
LDB em PPT.
 
4. Políticas educacionais e gestão escolar - Prof. Dr. Paulo Gomes Lima
4. Políticas educacionais e gestão escolar - Prof. Dr. Paulo Gomes Lima4. Políticas educacionais e gestão escolar - Prof. Dr. Paulo Gomes Lima
4. Políticas educacionais e gestão escolar - Prof. Dr. Paulo Gomes Lima
 
Planejamento Educacional
Planejamento EducacionalPlanejamento Educacional
Planejamento Educacional
 
Planejamento Educacional
Planejamento EducacionalPlanejamento Educacional
Planejamento Educacional
 
Políticas públicas educacionais aula 2
Políticas públicas educacionais   aula   2Políticas públicas educacionais   aula   2
Políticas públicas educacionais aula 2
 
Pedagogia e educação
Pedagogia e educaçãoPedagogia e educação
Pedagogia e educação
 
Eja metodologia políticas públicas de eja
Eja   metodologia políticas públicas de ejaEja   metodologia políticas públicas de eja
Eja metodologia políticas públicas de eja
 
Evolução histórica educação brasileira...
Evolução histórica educação brasileira...Evolução histórica educação brasileira...
Evolução histórica educação brasileira...
 
Apresentação fundeb
Apresentação fundebApresentação fundeb
Apresentação fundeb
 

Destaque

Sistema de organização educaçao brasileira
Sistema de organização educaçao brasileiraSistema de organização educaçao brasileira
Sistema de organização educaçao brasileira
Herbert Schutzer
 
Textos de estrutura para o 1 semestre 2010
Textos de estrutura para o 1 semestre 2010Textos de estrutura para o 1 semestre 2010
Textos de estrutura para o 1 semestre 2010
vandersoncf
 
Sistema educacional brasileiro
Sistema educacional brasileiroSistema educacional brasileiro
Sistema educacional brasileiro
nsosa
 
Breve evolução histórica do sistema educacional brasileiro [com minha partici...
Breve evolução histórica do sistema educacional brasileiro [com minha partici...Breve evolução histórica do sistema educacional brasileiro [com minha partici...
Breve evolução histórica do sistema educacional brasileiro [com minha partici...
Elton Ribeiro da Cruz
 
Estrutura e organização da educação brasileira
Estrutura e organização da educação brasileiraEstrutura e organização da educação brasileira
Estrutura e organização da educação brasileira
Aline Pivetta
 
A escola e o sistema de educação brasileiro – Resultados da Pesquisa
A escola e o sistema de educação brasileiro – Resultados da PesquisaA escola e o sistema de educação brasileiro – Resultados da Pesquisa
A escola e o sistema de educação brasileiro – Resultados da Pesquisa
Instituto Crescer
 
Sistema escolar brasileiro cap. ii- respostas
Sistema escolar brasileiro  cap. ii- respostasSistema escolar brasileiro  cap. ii- respostas
Sistema escolar brasileiro cap. ii- respostas
Maria Elisabete Dos Santos
 
LDB -LEI DE DIRETRIZES E BASES DA EDUCAÇÃO NACIONAL
LDB -LEI DE DIRETRIZES E BASES DA EDUCAÇÃO NACIONALLDB -LEI DE DIRETRIZES E BASES DA EDUCAÇÃO NACIONAL
LDB -LEI DE DIRETRIZES E BASES DA EDUCAÇÃO NACIONAL
Paula Naranjo
 
Organizaçao do sistema escolar brasileiro
Organizaçao do sistema escolar brasileiroOrganizaçao do sistema escolar brasileiro
Organizaçao do sistema escolar brasileiro
rodrigoviecheneski28
 
Fundamentos teóricos e metodológicos da educação básica
Fundamentos teóricos e metodológicos da educação básicaFundamentos teóricos e metodológicos da educação básica
Fundamentos teóricos e metodológicos da educação básica
Lucimara Favaro Faria
 
Ldb
LdbLdb
Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional - 5692/71
Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional - 5692/71Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional - 5692/71
Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional - 5692/71
Clinger Cleir
 
TRABALHO DE NEOLIBERALISMO
TRABALHO DE NEOLIBERALISMOTRABALHO DE NEOLIBERALISMO
TRABALHO DE NEOLIBERALISMO
Universidade Federal de Uberlândia
 
Desafio profissional online_2014
Desafio profissional online_2014Desafio profissional online_2014
Desafio profissional online_2014
Verônica Palevicius
 
Estrutura e Funcionamento dos Níveis e Modalidades de Ensino
Estrutura e Funcionamento dos Níveis e Modalidades de EnsinoEstrutura e Funcionamento dos Níveis e Modalidades de Ensino
Estrutura e Funcionamento dos Níveis e Modalidades de Ensino
Evaí Oliveira
 
Libâneo, josé carlos
Libâneo, josé carlosLibâneo, josé carlos
Libâneo, josé carlos
Soares Junior
 
Neoliberalismo
NeoliberalismoNeoliberalismo
Neoliberalismo
Edenilson Morais
 
Fundamentos e metodologia da educação infantil
Fundamentos e metodologia da educação infantilFundamentos e metodologia da educação infantil
Fundamentos e metodologia da educação infantil
mirafontela
 
Fundamentos teóricos e metodológicos da educação infantil
Fundamentos teóricos e metodológicos da educação infantilFundamentos teóricos e metodológicos da educação infantil
Fundamentos teóricos e metodológicos da educação infantil
Leonarda Macedo
 
A organização Escola
A organização EscolaA organização Escola
A organização Escola
viviprof
 

Destaque (20)

Sistema de organização educaçao brasileira
Sistema de organização educaçao brasileiraSistema de organização educaçao brasileira
Sistema de organização educaçao brasileira
 
Textos de estrutura para o 1 semestre 2010
Textos de estrutura para o 1 semestre 2010Textos de estrutura para o 1 semestre 2010
Textos de estrutura para o 1 semestre 2010
 
Sistema educacional brasileiro
Sistema educacional brasileiroSistema educacional brasileiro
Sistema educacional brasileiro
 
Breve evolução histórica do sistema educacional brasileiro [com minha partici...
Breve evolução histórica do sistema educacional brasileiro [com minha partici...Breve evolução histórica do sistema educacional brasileiro [com minha partici...
Breve evolução histórica do sistema educacional brasileiro [com minha partici...
 
Estrutura e organização da educação brasileira
Estrutura e organização da educação brasileiraEstrutura e organização da educação brasileira
Estrutura e organização da educação brasileira
 
A escola e o sistema de educação brasileiro – Resultados da Pesquisa
A escola e o sistema de educação brasileiro – Resultados da PesquisaA escola e o sistema de educação brasileiro – Resultados da Pesquisa
A escola e o sistema de educação brasileiro – Resultados da Pesquisa
 
Sistema escolar brasileiro cap. ii- respostas
Sistema escolar brasileiro  cap. ii- respostasSistema escolar brasileiro  cap. ii- respostas
Sistema escolar brasileiro cap. ii- respostas
 
LDB -LEI DE DIRETRIZES E BASES DA EDUCAÇÃO NACIONAL
LDB -LEI DE DIRETRIZES E BASES DA EDUCAÇÃO NACIONALLDB -LEI DE DIRETRIZES E BASES DA EDUCAÇÃO NACIONAL
LDB -LEI DE DIRETRIZES E BASES DA EDUCAÇÃO NACIONAL
 
Organizaçao do sistema escolar brasileiro
Organizaçao do sistema escolar brasileiroOrganizaçao do sistema escolar brasileiro
Organizaçao do sistema escolar brasileiro
 
Fundamentos teóricos e metodológicos da educação básica
Fundamentos teóricos e metodológicos da educação básicaFundamentos teóricos e metodológicos da educação básica
Fundamentos teóricos e metodológicos da educação básica
 
Ldb
LdbLdb
Ldb
 
Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional - 5692/71
Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional - 5692/71Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional - 5692/71
Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional - 5692/71
 
TRABALHO DE NEOLIBERALISMO
TRABALHO DE NEOLIBERALISMOTRABALHO DE NEOLIBERALISMO
TRABALHO DE NEOLIBERALISMO
 
Desafio profissional online_2014
Desafio profissional online_2014Desafio profissional online_2014
Desafio profissional online_2014
 
Estrutura e Funcionamento dos Níveis e Modalidades de Ensino
Estrutura e Funcionamento dos Níveis e Modalidades de EnsinoEstrutura e Funcionamento dos Níveis e Modalidades de Ensino
Estrutura e Funcionamento dos Níveis e Modalidades de Ensino
 
Libâneo, josé carlos
Libâneo, josé carlosLibâneo, josé carlos
Libâneo, josé carlos
 
Neoliberalismo
NeoliberalismoNeoliberalismo
Neoliberalismo
 
Fundamentos e metodologia da educação infantil
Fundamentos e metodologia da educação infantilFundamentos e metodologia da educação infantil
Fundamentos e metodologia da educação infantil
 
Fundamentos teóricos e metodológicos da educação infantil
Fundamentos teóricos e metodológicos da educação infantilFundamentos teóricos e metodológicos da educação infantil
Fundamentos teóricos e metodológicos da educação infantil
 
A organização Escola
A organização EscolaA organização Escola
A organização Escola
 

Semelhante a Organização do sistema de educação brasileiro

MAPA CONCEITUAL - BNCC DE CIENCIAS HUMANAS DO ENSINO MEDIO - INFO HISTORIA.pdf
MAPA CONCEITUAL - BNCC DE CIENCIAS HUMANAS DO ENSINO MEDIO - INFO HISTORIA.pdfMAPA CONCEITUAL - BNCC DE CIENCIAS HUMANAS DO ENSINO MEDIO - INFO HISTORIA.pdf
MAPA CONCEITUAL - BNCC DE CIENCIAS HUMANAS DO ENSINO MEDIO - INFO HISTORIA.pdf
MelissaVicente8
 
03 - Organização do Sistema Escolar Brasileiro (1) (1).pptx
03 - Organização do Sistema Escolar Brasileiro (1) (1).pptx03 - Organização do Sistema Escolar Brasileiro (1) (1).pptx
03 - Organização do Sistema Escolar Brasileiro (1) (1).pptx
DeboraCaroline16
 
LDB e ECA.ppt
LDB e ECA.pptLDB e ECA.ppt
LDB e ECA.ppt
CristianeChagas10
 
Resolucao 72010
Resolucao 72010Resolucao 72010
Resolucao 72010
tatagsilva
 
Ens fund9
Ens fund9Ens fund9
Ens fund9
educacaomesquita
 
Dilemas_e_desafios_para_consolidao_da_educao_bsica_Slides.pptx
Dilemas_e_desafios_para_consolidao_da_educao_bsica_Slides.pptxDilemas_e_desafios_para_consolidao_da_educao_bsica_Slides.pptx
Dilemas_e_desafios_para_consolidao_da_educao_bsica_Slides.pptx
EversonLima23
 
A Educação no Brasil: como funciona o sistema de ensino brasileiro? Experiênc...
A Educação no Brasil: como funciona o sistema de ensino brasileiro? Experiênc...A Educação no Brasil: como funciona o sistema de ensino brasileiro? Experiênc...
A Educação no Brasil: como funciona o sistema de ensino brasileiro? Experiênc...
Felipe Beijamini
 
Diretrizes Educação Básica
Diretrizes Educação BásicaDiretrizes Educação Básica
Diretrizes Educação Básica
srentesupor
 
Palestra sobre educação inclusiva
Palestra sobre educação inclusivaPalestra sobre educação inclusiva
Palestra sobre educação inclusiva
Bárbara Delpretto
 
Metodologia ef aula 1
Metodologia ef   aula 1Metodologia ef   aula 1
Metodologia ef aula 1
Thiago Cellin Duarte
 
Facemp 2017 - introdução à academia
Facemp   2017 - introdução à academiaFacemp   2017 - introdução à academia
Facemp 2017 - introdução à academia
Urbano Felix Pugliese
 
Dcnef 9 anos
Dcnef 9 anosDcnef 9 anos
Dcnef 9 anos
Renata Cunha
 
A EDUCAÇÃO EM UMA PRÁTICA INCLUSIVA, ACOLHENDO AS DIFERENÇAS
A EDUCAÇÃO EM UMA PRÁTICA INCLUSIVA, ACOLHENDO AS DIFERENÇASA EDUCAÇÃO EM UMA PRÁTICA INCLUSIVA, ACOLHENDO AS DIFERENÇAS
A EDUCAÇÃO EM UMA PRÁTICA INCLUSIVA, ACOLHENDO AS DIFERENÇAS
Pedagogo Santos
 
Diretrizes curriculares nacionais para a educação
Diretrizes curriculares nacionais para a educaçãoDiretrizes curriculares nacionais para a educação
Diretrizes curriculares nacionais para a educação
Elicio Lima
 
Educação Superior:Ensino - Pesquisa - Extensão
Educação Superior:Ensino - Pesquisa - ExtensãoEducação Superior:Ensino - Pesquisa - Extensão
Educação Superior:Ensino - Pesquisa - Extensão
Mariangela ziede
 
Feito fórum - atualizado - 2013
Feito   fórum - atualizado - 2013Feito   fórum - atualizado - 2013
Feito fórum - atualizado - 2013
Jocirley De Oliveira Oliveira
 
Educação Superior:Ensino,Pesquisa e Extensão
Educação Superior:Ensino,Pesquisa e ExtensãoEducação Superior:Ensino,Pesquisa e Extensão
Educação Superior:Ensino,Pesquisa e Extensão
Mariangela ziede
 
Introdução à academia ensino, pesquisa e extensão - 2017 1
Introdução à academia   ensino, pesquisa e extensão - 2017 1Introdução à academia   ensino, pesquisa e extensão - 2017 1
Introdução à academia ensino, pesquisa e extensão - 2017 1
Urbano Felix Pugliese
 
Diálogos Interdisciplinares a Caminho da Autoria
Diálogos Interdisciplinares a Caminho da AutoriaDiálogos Interdisciplinares a Caminho da Autoria
Diálogos Interdisciplinares a Caminho da Autoria
crisdelshine
 
2009+diretrizes+curriculares+do+ensino+fundamental[1]
2009+diretrizes+curriculares+do+ensino+fundamental[1]2009+diretrizes+curriculares+do+ensino+fundamental[1]
2009+diretrizes+curriculares+do+ensino+fundamental[1]
pedagogia para licenciados
 

Semelhante a Organização do sistema de educação brasileiro (20)

MAPA CONCEITUAL - BNCC DE CIENCIAS HUMANAS DO ENSINO MEDIO - INFO HISTORIA.pdf
MAPA CONCEITUAL - BNCC DE CIENCIAS HUMANAS DO ENSINO MEDIO - INFO HISTORIA.pdfMAPA CONCEITUAL - BNCC DE CIENCIAS HUMANAS DO ENSINO MEDIO - INFO HISTORIA.pdf
MAPA CONCEITUAL - BNCC DE CIENCIAS HUMANAS DO ENSINO MEDIO - INFO HISTORIA.pdf
 
03 - Organização do Sistema Escolar Brasileiro (1) (1).pptx
03 - Organização do Sistema Escolar Brasileiro (1) (1).pptx03 - Organização do Sistema Escolar Brasileiro (1) (1).pptx
03 - Organização do Sistema Escolar Brasileiro (1) (1).pptx
 
LDB e ECA.ppt
LDB e ECA.pptLDB e ECA.ppt
LDB e ECA.ppt
 
Resolucao 72010
Resolucao 72010Resolucao 72010
Resolucao 72010
 
Ens fund9
Ens fund9Ens fund9
Ens fund9
 
Dilemas_e_desafios_para_consolidao_da_educao_bsica_Slides.pptx
Dilemas_e_desafios_para_consolidao_da_educao_bsica_Slides.pptxDilemas_e_desafios_para_consolidao_da_educao_bsica_Slides.pptx
Dilemas_e_desafios_para_consolidao_da_educao_bsica_Slides.pptx
 
A Educação no Brasil: como funciona o sistema de ensino brasileiro? Experiênc...
A Educação no Brasil: como funciona o sistema de ensino brasileiro? Experiênc...A Educação no Brasil: como funciona o sistema de ensino brasileiro? Experiênc...
A Educação no Brasil: como funciona o sistema de ensino brasileiro? Experiênc...
 
Diretrizes Educação Básica
Diretrizes Educação BásicaDiretrizes Educação Básica
Diretrizes Educação Básica
 
Palestra sobre educação inclusiva
Palestra sobre educação inclusivaPalestra sobre educação inclusiva
Palestra sobre educação inclusiva
 
Metodologia ef aula 1
Metodologia ef   aula 1Metodologia ef   aula 1
Metodologia ef aula 1
 
Facemp 2017 - introdução à academia
Facemp   2017 - introdução à academiaFacemp   2017 - introdução à academia
Facemp 2017 - introdução à academia
 
Dcnef 9 anos
Dcnef 9 anosDcnef 9 anos
Dcnef 9 anos
 
A EDUCAÇÃO EM UMA PRÁTICA INCLUSIVA, ACOLHENDO AS DIFERENÇAS
A EDUCAÇÃO EM UMA PRÁTICA INCLUSIVA, ACOLHENDO AS DIFERENÇASA EDUCAÇÃO EM UMA PRÁTICA INCLUSIVA, ACOLHENDO AS DIFERENÇAS
A EDUCAÇÃO EM UMA PRÁTICA INCLUSIVA, ACOLHENDO AS DIFERENÇAS
 
Diretrizes curriculares nacionais para a educação
Diretrizes curriculares nacionais para a educaçãoDiretrizes curriculares nacionais para a educação
Diretrizes curriculares nacionais para a educação
 
Educação Superior:Ensino - Pesquisa - Extensão
Educação Superior:Ensino - Pesquisa - ExtensãoEducação Superior:Ensino - Pesquisa - Extensão
Educação Superior:Ensino - Pesquisa - Extensão
 
Feito fórum - atualizado - 2013
Feito   fórum - atualizado - 2013Feito   fórum - atualizado - 2013
Feito fórum - atualizado - 2013
 
Educação Superior:Ensino,Pesquisa e Extensão
Educação Superior:Ensino,Pesquisa e ExtensãoEducação Superior:Ensino,Pesquisa e Extensão
Educação Superior:Ensino,Pesquisa e Extensão
 
Introdução à academia ensino, pesquisa e extensão - 2017 1
Introdução à academia   ensino, pesquisa e extensão - 2017 1Introdução à academia   ensino, pesquisa e extensão - 2017 1
Introdução à academia ensino, pesquisa e extensão - 2017 1
 
Diálogos Interdisciplinares a Caminho da Autoria
Diálogos Interdisciplinares a Caminho da AutoriaDiálogos Interdisciplinares a Caminho da Autoria
Diálogos Interdisciplinares a Caminho da Autoria
 
2009+diretrizes+curriculares+do+ensino+fundamental[1]
2009+diretrizes+curriculares+do+ensino+fundamental[1]2009+diretrizes+curriculares+do+ensino+fundamental[1]
2009+diretrizes+curriculares+do+ensino+fundamental[1]
 

Último

PROVA DE ARTE PARA IMPRESSÃO - CORRETA gabarito .pdf
PROVA DE ARTE PARA IMPRESSÃO - CORRETA gabarito .pdfPROVA DE ARTE PARA IMPRESSÃO - CORRETA gabarito .pdf
PROVA DE ARTE PARA IMPRESSÃO - CORRETA gabarito .pdf
MiriamCamily
 
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 01.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 01.pptxVivendo a Arquitetura Salesforce - 01.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 01.pptx
Mauricio Alexandre Silva
 
AVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período pedagogia
AVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período  pedagogiaAVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período  pedagogia
AVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período pedagogia
KarollayneRodriguesV1
 
Sequência Didática de Matemática MatemáticaMatemática.pdf
Sequência Didática de Matemática MatemáticaMatemática.pdfSequência Didática de Matemática MatemáticaMatemática.pdf
Sequência Didática de Matemática MatemáticaMatemática.pdf
marcos oliveira
 
O livro O Corpo Fala, a linguagem da comunicação não verbal.pdf
O livro O Corpo Fala, a linguagem da comunicação não verbal.pdfO livro O Corpo Fala, a linguagem da comunicação não verbal.pdf
O livro O Corpo Fala, a linguagem da comunicação não verbal.pdf
dataprovider
 
DEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptx
DEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptxDEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptx
DEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptx
ConservoConstrues
 
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇOPALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
ARIADNEMARTINSDACRUZ
 
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdfAula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
AntonioAngeloNeves
 
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Mary Alvarenga
 
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdfCD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
Manuais Formação
 
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionaisResumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
beatrizsilva525654
 
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junhoATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
Crisnaiara
 
said edward w - orientalismo. livro de história pdf
said edward w - orientalismo. livro de história pdfsaid edward w - orientalismo. livro de história pdf
said edward w - orientalismo. livro de história pdf
ThiagoRORISDASILVA1
 
A justiça divina segundo o Espiritismo (V2).pdf
A justiça divina segundo o Espiritismo (V2).pdfA justiça divina segundo o Espiritismo (V2).pdf
A justiça divina segundo o Espiritismo (V2).pdf
MarcoAurlioResende
 
Razonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdf
Razonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdfRazonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdf
Razonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdf
Demetrio Ccesa Rayme
 
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptxVivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Mauricio Alexandre Silva
 
Primeira fase do modernismo Mapa Mental.pdf
Primeira fase do modernismo Mapa Mental.pdfPrimeira fase do modernismo Mapa Mental.pdf
Primeira fase do modernismo Mapa Mental.pdf
Maurício Bratz
 
DNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicos
DNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicosDNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicos
DNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicos
jonny615148
 
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdfUFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
Manuais Formação
 
A Formação da Moral Cristã na Infância - CESB - DIJ - DIEF - G. de PAIS - 16....
A Formação da Moral Cristã na Infância - CESB - DIJ - DIEF - G. de PAIS - 16....A Formação da Moral Cristã na Infância - CESB - DIJ - DIEF - G. de PAIS - 16....
A Formação da Moral Cristã na Infância - CESB - DIJ - DIEF - G. de PAIS - 16....
MarcoAurlioResende
 

Último (20)

PROVA DE ARTE PARA IMPRESSÃO - CORRETA gabarito .pdf
PROVA DE ARTE PARA IMPRESSÃO - CORRETA gabarito .pdfPROVA DE ARTE PARA IMPRESSÃO - CORRETA gabarito .pdf
PROVA DE ARTE PARA IMPRESSÃO - CORRETA gabarito .pdf
 
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 01.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 01.pptxVivendo a Arquitetura Salesforce - 01.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 01.pptx
 
AVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período pedagogia
AVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período  pedagogiaAVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período  pedagogia
AVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período pedagogia
 
Sequência Didática de Matemática MatemáticaMatemática.pdf
Sequência Didática de Matemática MatemáticaMatemática.pdfSequência Didática de Matemática MatemáticaMatemática.pdf
Sequência Didática de Matemática MatemáticaMatemática.pdf
 
O livro O Corpo Fala, a linguagem da comunicação não verbal.pdf
O livro O Corpo Fala, a linguagem da comunicação não verbal.pdfO livro O Corpo Fala, a linguagem da comunicação não verbal.pdf
O livro O Corpo Fala, a linguagem da comunicação não verbal.pdf
 
DEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptx
DEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptxDEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptx
DEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptx
 
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇOPALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
 
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdfAula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
 
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
 
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdfCD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
 
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionaisResumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
 
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junhoATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
 
said edward w - orientalismo. livro de história pdf
said edward w - orientalismo. livro de história pdfsaid edward w - orientalismo. livro de história pdf
said edward w - orientalismo. livro de história pdf
 
A justiça divina segundo o Espiritismo (V2).pdf
A justiça divina segundo o Espiritismo (V2).pdfA justiça divina segundo o Espiritismo (V2).pdf
A justiça divina segundo o Espiritismo (V2).pdf
 
Razonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdf
Razonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdfRazonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdf
Razonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdf
 
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptxVivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
 
Primeira fase do modernismo Mapa Mental.pdf
Primeira fase do modernismo Mapa Mental.pdfPrimeira fase do modernismo Mapa Mental.pdf
Primeira fase do modernismo Mapa Mental.pdf
 
DNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicos
DNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicosDNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicos
DNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicos
 
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdfUFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
 
A Formação da Moral Cristã na Infância - CESB - DIJ - DIEF - G. de PAIS - 16....
A Formação da Moral Cristã na Infância - CESB - DIJ - DIEF - G. de PAIS - 16....A Formação da Moral Cristã na Infância - CESB - DIJ - DIEF - G. de PAIS - 16....
A Formação da Moral Cristã na Infância - CESB - DIJ - DIEF - G. de PAIS - 16....
 

Organização do sistema de educação brasileiro

  • 1. ESTRUTURA E ORGANIZAÇÃO DO ENSINO NO BRASIL: ASPECTOS LEGAIS E ORGANIZACIONAIS
  • 2. NÍVEIS E MODALIDADES DE EDUCAÇÃO E DE ENSINO • EDUCAÇÃO BÁSICA: EDUCAÇÃO INFANTIL, ENSINO FUNDAMENTAL, ENSINO MÉDIO • ENSINO SUPERIOR (ART. 21)
  • 3. ESTRUTURA E ORGANIZAÇÃO DO ENSINO NO BRASIL: ASPECTOS LEGAIS E ORGANIZACIONAIS • SISTEMAS DE ENSINO: FEDERAL, ESTADUAL, MUNICIPAL (ART. 8O )
  • 4. PRINCÍPIOS DA ORGANIZAÇÃO CONFORME A LDB/96 - ÓRGÃOS ADMINISTRATIVOS: • SISTEMA FEDERAL: MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO (MEC); CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO (CNE) • SISTEMAS ESTADUAIS: SECRETARIA ESTADUAL DE EDUCAÇÃO (SEE); CONSELHO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO (CEE); DELEGACIA REGIONAL DE EDUCAÇÃO (DRE) OU SUBSECRETARIA DE EDUCAÇÃO • SISTEMAS MUNICIPAIS: SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO (SME), CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO (CME)
  • 5. ORGANIZAÇÃO ADMINISTRATIVA, PEDAGÓGICA E CURRICULARDO SISTEMA DE ENSINO • SISTEMA FEDERAL DE ENSINO:  INSTITUIÇÕES DE ENSINO MANTIDAS PELA UNIÃO,  AS INSTITUIÇÕES DE EDUCAÇÃO SUPERIOR CRIADAS E MANTIDAS PELA INICIATIVA PRIVADA E OS ÓRGÃOS FEDERAIS DE EDUCAÇÃO. (ART. 16) • SISTEMAS DE ENSINO DOS ESTADOS :  INSTITUIÇÕES DE ENSINO DE ENSINO MANTIDAS PELO PODER PÚBLICO ESTADUAL;  AS INSTITUIÇÕES DE ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO CRIADAS E MANTIDAS PELA INICIATIVA PRIVADA  INSTITUIÇÕES DE ENSINO SUPERIOR MANTIDAS PELO PODER MUNICIPAL
  • 6. ORGANIZAÇÃO ADMINISTRATIVA, PEDAGÓGICA E CURRICULARDO SISTEMA DE ENSINO • SISTEMAS DE ENSINO DO DISTRITO FEDERAL -DF: INSTITUIÇÕES DE ENSINO MANTIDAS PELO PODER PÚBLICO DO DF; INSTITUIÇÕES DE ENSINO FUNDAMENTAL, MÉDIO E DE EDUCAÇÃO INFANTIL CRIADAS E MANTIDAS PELA INICIATIVA PRIVADA. (ART. 17) • SISTEMAS DE ENSINO DOS MUNICÍPIOS: INSTITUIÇÕES DE ENSINO FUNDAMENTAL, MÉDIO E DE EDUCAÇÃO INFANTIL MANTIDAS PELO PODER PÚBLICO MUNICIPAL; INSTITUIÇÕES DE EDUCAÇÃO INFANTIL CRIADAS E MANTIDAS PELA INICIATIVA PRIVADA;
  • 7. EDUCAÇÃO INFANTIL • NOVIDADE DA CONSTITUIÇÃO DE 1988: EDUCAÇÃO INFANTIL ASSUMIDA COMO DEVER DO ESTADO • FINALIDADE: DESENVOLVIMENTO INTEGRAL DA CRIANÇA DE ATÉ SEIS ANOS DE IDADE, EM SEUS ASPECTOS FÍSICO, PSICOLÓGICO, INTELECTUAL E SOCIAL (ART. 29) • INCUMBÊNCIA DOS MUNICÍPIOS (ART. 11) • OPÇÕES: CRIAR UM SISTEMA PRÓPRIO OU INTEGRAR AO ESTADUAL COMPONDO UM SISTEMA ÚNICO DE EDUCAÇÃO BÁSICA (ART. 11 PARÁGRAFO ÚNICO) • CRECHES PARA CRIANÇAS DE ZERO A TRÊS ANOS • PRÉ-ESCOLAS PARA CRIANÇAS DE QUATRO ATÉ SEIS ANOS (ART. 30)
  • 8. EDUCAÇÃO INFANTIL • NÃO HÁ OBRIGATORIEDADE DE CUMPRIR AS 800 HORAS E 200 DIAS LETIVOS • AVALIAÇÃO: ACOMPANHAMENTO E REGISTRO DO DESENVOLVIMENTO DA CRIANÇA • TITULAÇÃO MÍNIMA DO PROFESSOR: LICENCIATURA, NORMAL SUPERIOR OU NORMAL DE NÍVEL MÉDIO • DIRETRIZES CURRICULARES PARA A EDUCAÇÃO INFANTIL (RESOLUÇÃO CNE/CEB N. 1/1999)
  • 9. RESOLUÇÃO CNE/CEB 03 DE AGOSTO DE 2005, QUE DEFINE AS NORMAS PARA A AMPLIAÇÃO DO ENSINO FUNDAMENTAL PARA NOVE ANOS. Etapa de ensino Faixa etária prevista Duração Educação Infantil Creche Pré-escola Até cinco anos de idade Até 3 anos de idade 4 a 5 anos de idade Ensino Fundamental Anos iniciais Anos finais Até 14 anos de idade De 6 a 10 anos de idade De 11 a 14 anos de idade 9 anos 5 anos 4 anos
  • 10. ENSINO FUNDAMENTAL • ETAPA OBRIGATÓRIA DA EDUCAÇÃO BÁSICA • DEVER DO ESTADO E DIREITO PÚBLICO SUBJETIVO • NÃO OFERECIMENTO: RESPONSABILIDADE DA AUTORIDADE COMPETENTE (ART. 5º) • OBJETIVO: FORMAÇÃO BÁSICA DO CIDADÃO (ART. 32 DA LDB) • PODE SER DESDOBRADO EM CICLOS, SÉRIES ANUAIS, PERÍODOS SEMESTRAIS, GRUPOS NÃO SERIADOS, POR IDADE, POR COMPETÊNCIA OU POR OUTRA FORMA QUE O PROCESSO DE APRENDIZAGEM REQUERER (ART. 23 E 24) • CURRÍCULOS DO ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO: PARTE COMUM E PARTE DIVERSIFICADA
  • 11. ENSINO FUNDAMENTAL • ART. 32 AFIRMA QUE "O ENSINO FUNDAMENTAL OBRIGATÓRIO, COM DURAÇÃO DE 9 (NOVE) ANOS, GRATUITO NA ESCOLA PÚBLICA, INICIANDO-SE AOS 6 (SEIS) ANOS DE IDADE, TERÁ POR OBJETIVO A FORMAÇÃO BÁSICA DO CIDADÃO, MEDIANTE: I - O DESENVOLVIMENTO DA CAPACIDADE DE APRENDER, TENDO COMO MEIOS BÁSICOS O PLENO DOMÍNIO DA LEITURA, DA ESCRITA E DO CÁLCULO; II - A COMPREENSÃO DO AMBIENTE NATURAL E SOCIAL, DO SISTEMA POLÍTICO, DA TECNOLOGIA, DAS ARTES E DOS VALORES EM QUE SE FUNDAMENTA A SOCIEDADE; III - O DESENVOLVIMENTO DA CAPACIDADE DE APRENDIZAGEM, TENDO EM VISTA A AQUISIÇÃO DE CONHECIMENTOS E HABILIDADES E A FORMAÇÃO DE ATITUDES E VALORES; IV - O FORTALECIMENTO DOS VÍNCULOS DE FAMÍLIA, DOS LAÇOS DE SOLIDARIEDADE HUMANA E DE TOLERÂNCIA RECÍPROCA EM QUE SE ASSENTA A VIDA SOCIAL." (REDAÇÃO DADA PELA LEI Nº 11.274, DE
  • 12. ENSINO FUNDAMENTAL • CLASSIFICAÇÃO EM QUALQUER SÉRIE OU ETAPA PODE-SE DAR INDEPENDENTE DE ESCOLARIDADE ANTERIOR (ART. 24) • JORNADA ESCOLAR: QUATRO HORAS DE EFETIVO TRABALHO ESCOLAR – AUMENTO PROGRESSIVO (ART. 34) (PNE - LEI 10.172/2001) • DIRETRIZES CURRICULARES NACIONAIS PARA O ENSINO FUNDAMENTAL – RESOLUÇÃO CNE/CEB N. 2/98 • PRINCÍPIO NORTEADORES: AUTONOMIA; RESPONSABILIDADE, SOLIDARIEDADE; RESPEITO AO BEM COMUM, AOS DIREITOS E DEVERES; CRITICIDADE; PRINCÍPIOS ESTÉTICOS,
  • 13. ENSINO MÉDIO ÚLTIMA ETAPA DA EDUCAÇÃO BÁSICA PROPEDÊUTICO: POSSIBILITA PROSSEGUIMENTO DE ESTUDOS PREPARAÇÃO PARA O TRABALHO CONCEPÇÃO HUMANÍSTICA: PREPARO PARA O EXERCÍCIO DA CIDADANIA RELAÇÃO TEORIA E PRÁTICA (ART. 35)
  • 14. ENSINO MÉDIO • RESOLUÇÃO CNE/CEB 3/1998 – DIRETRIZES CURRICULARES NACIONAIS PARA O ENSINO MÉDIO • BASE COMUM POR ÁREAS DE CONHECIMENTO: LINGUAGENS, CÓDIGOS E TECNOLOGIAS; CIÊNCIAS DA NATUREZA, MATEMÁTICA E SUAS TECNOLOGIAS; CIÊNCIAS HUMANAS E SUAS TECNOLOGIAS • PRINCÍPIOS PEDAGÓGICOS: IDENTIDADE,
  • 15. ENSINO SUPERIOR • FINALIDADE: FORMAR PROFISSIONAIS DE DIFERENTES ÁREAS DO SABER; PROMOVER A DIVULGAÇÃO DE CONHECIMENTOS CULTURAIS, CIENTÍFICOS E TÉCNICOS • OBJETIVOS: CRIAÇÃO CULTURAL, DESENVOLVIMENTO DO ESPÍRITO CIENTÍFICO E DO PENSAMENTO REFLEXIVO; INCENTIVANDO A PESQUISA E INVESTIGAÇÃO CIENTÍFICA E PROMOVENDO A EXTENSÃO (ART. 43) • ABRANGE: CURSO DE GRADUAÇÃO; PÓS-GRADUAÇÃO (APERFEIÇOAMENTO, ESPECIALIZAÇÃO, MESTRADO E DOUTORADO); SEQÜENCIAIS; EXTENSÃO.(ART. 44) • 200 DIAS LETIVOS, EXCLUÍDO O PERÍODO PARA EXAMES FINAIS (ART. 47)
  • 16. ENSINO SUPERIOR • INSTITUIÇÕES: UNIVERSIDADES, CENTROS UNIVERSITÁRIOS, FACULDADES INTEGRADAS, INSTITUTOS SUPERIORES OU ESCOLAS SUPERIORES (DECRETO 2.306/97) • ART. 44: PROCESSO SELETIVO: DIFERENTES MODALIDADES, EXEMPLOS: UTILIZAÇÃO DO ENEM, PROVAS DURANTE O ENSINO MÉDIO • PRESENÇA DE ALUNOS E PROFESSORES: OBRIGATÓRIA • MÍNIMO DE HORAS DE AULA SEMANAIS PARA O PROFESSOR: OITO HORAS
  • 17. UNIVERSIDADE • ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO • 1/3 DE MESTRES E DOUTORES E 1/3 PERÍODO INTEGRAL • AUTONOMIA: CRIAR, ORGANIZAR E EXTINGUIR CURSOS, EXPEDIÇÃO DE DIPLOMAS E CONFERIR GRAUS • FIXAR CURRÍCULOS, PROGRAMAS, PROJETOS DE PESQUISA E EXTENSÃO • FIXAR NÚMERO DE VAGAS
  • 18. MODALIDADES DE EDUCAÇÃO • EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS (ENSINO FUNDAMENTAL OU MÉDIO) CONSTITUCIONALMENTE: DIREITO PÚBLICO SUBJETIVO. • EDUCAÇÃO PROFISSIONAL – DECRETO 2.208 DE 1997- NÍVEL BÁSICO: INDEPENDENTE DA ESCOLARIZAÇÃO PRÉVIA; NÍVEL TÉCNICO APÓS OU CONCOMITANTE AO ENSINO MÉDIO; NÍVEL SUPERIOR –TECNOLÓGICO, PARA EGRESSOS DO ENSINO MÉDIO • EDUCAÇÃO ESPECIAL – DEVER DO ESTADO (ART. 205 E 208 CF E ART. 58 LDB) _ DECLARAÇÃO DE SALAMANCA/1994: INCLUSÃO – PROCESSO POLÊMICO • EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA (EAD) – SECRETARIA DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA (SEED) –MEC: DIFERENTES