SlideShare uma empresa Scribd logo
O jogo como um fator positivo para a aprendizagem de crianças com
TDAH.
Drielly Adrean Batista
Mestranda em Psicologia pela Universidade Estadual Paulista UNESP
Email: driellyadrean@yahoo.com.br
Resumo
Esse trabalho busca identificar os jogos como uma ferramenta
facilitadora para o processo de ensino de aprendizagem de crianças que
apresentam o Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade. Esses
aspectos também são representados como uma fator importante para o
processo cognitivo, social, afetivo e moral.
Introdução
O jogo advém do século XVI, e os primeiros estudos foram realizados
em Roma e Grécia, destinados ao aprendizado das letras. Esse interesse
decresceu com o advento do cristianismo que visava uma educação
disciplinada como memorização e obediência.
A palavra jogo vem do latim ‘’incus’’ quer dizer diversão, brincadeira, com
aparecimento da companhia de Jesus (uma organização religiosa inspirada em
moldes militares, decididos a lutar em prol do catolicismo e que utilizamos o
processo educacional como uma arma), o jogo educativo passou a ser um
recurso auxiliar de ensino, vindo a expandir-se a partir de então.
Kishimoto (1994, p.14) vem nos dizer:
Se brinquedos são sempre suportes de brincadeiras, sua utilização
deveria criar momentos lúdicos de livre exploração, no quais
prevalecem a incerteza do ato e não se buscam resultados. Porém ,
se os mesmos objetos servem como auxiliar da ação docente,
buscam-se resultados em relação á aprendizagem de conceitos e
noções ou mesmo ao desenvolvimento de algumas habilidades.
Nesse caso o objeto conhecido como brinquedo não realiza sua
função lúdica deixa de ser brinquedo para tornar-se material
pedagógico. (KISHIMOTO, 1994, p. 14)
Os jogos pode ser uma grande alternativa para trabalhar com crianças com
TDAH, através deles é possível trabalhar vários conceitos, como a
coordenação motora, o raciocínio lógico, noções de espaço... Quando uma
criança brinca tudo em volta dela se transforma, ela reflete, ordena, reconstrói,
organiza, suas idéias e passa a desenvolver melhor o seu conhecimento.
Como nos fala Sanches, Martinez e Penalvez (2003, p.23)
A ação da criança tem sempre um objetivo, a transformação do outro
e mais adiante, quando a criança já pode exercer controle sobre seu
corpo seu objetivo será a transformação do ambiente a partir de sua
ação sobre ele. Tal representa a manifestação externa da união entre
o corpo e a mente e, portanto esta carregada de simbologia.
Desde o seu nascimento, é de extrema importância para a criança o ato de
brincar, tanto para o desenvolvimento cognitivo, como para a aprendizagem,
para que ela possa crescer saudável, fazendo utilização de suas fantasias,
desejos e liberdade. Através da brincadeira a criança enxerga o mundo de
uma outra forma, utilizando expressões variadas.
Nos revela Macedo, Petty e Passos (2005, p.14)
O brincar é um jogar com idéias[...]O jogar é uma brincadeira
organizada[...]O jogo é uma brincadeira que evolui[...] A brincadeira é
o que será do jogo, é sua antecipação, é sua condição primordial. A
brincadeira é uma necessidade da criança;o jogo, uma de suas
possibilidades á medida que nos tornamos mais velhos
É através do jogo, que a criança aprimora a sua função lingüística
infantil, passando isso para a realidade, transformando cada dia algo inovador
e construtivo.
Para Kishimoto (2007, p.13) ‘’[...] Tentar definir o jogo não é uma tarefa
fácil. Quando se pronuncia a palavra jogo cada um pode entendê-la de modo
diferente. Pode-se estar falando de jogos políticos de adultos, crianças’’.
Pode-se dizer que o jogo pode significar muito na vida de uma criança,
através dele, a criança pode diminuir a sensação de angustia, aflição, raiva,
inveja, e faz com que ela adquira maior concentração e também aprende como
lição com situações difíceis, nos jogos com regras
Para Kishimoto (2007, p. 24) ‘’[...] A existência de regras em todos os
jogos é uma característica marcante. Há regras explicitas, como no xadrez ou
amarelinhas, regras implícitas como na brincadeira de faz-de-conta’’.
Quando uma criança brinca ela não esta somente preocupada com a
aquisição de conhecimento ou desenvolvimento de qualquer habilidade mental
ou física.
Podemos dizer que no jogo jamais de sabem os rumos da ação do
jogador, mas que há uma importância para as motivações pessoais e de
estímulos externos como a conduta de seus outros amiguinhos que estão
jogando, ou seja quando uma criança brinca em um determinado lugar ela esta
fazendo a sua criação cultural.
Kishimoto (2002, p. 19) nos diz:
Se brincar é essencial é por que é brincando que o paciente se
mostra criativo.Brincar é visto como um mecanismo psicológico que
garante ao sujeito manter uma certa distancia em relação ao real, na
comparação de Freud, que vê no brincar o modelo do principio de
prazer oposto ao principio de realidade. Brincar torna-se o arquétipo
de toda atividade cultural, que como a arte, não se limita a uma
relação simples com o real.
Não podemos considerar o brincar como um defeito de não levar em
conta a dimensão social da atividade humana, que o jogo também é uma forma
de mostrar que há como aprender, a como se ensinar através de jogos,
brincadeiras.
Por que o brincar não é somente uma dinâmica interna, mas uma
atividade que desenvolve todos os processos da criança, principalmente o
social, que no caso de crianças com TDAH, é o ponto chave, onde o jogos,
pode ser uma das alternativas para serem trabalhadas com essas crianças,
pois o seu convivo social é confuso e complicado.
Quem diz interpretação supõe um contexto cultural subjacente
ligado a linguagem, que permite dar sentido as atividades. O jogo se
inscreve num sistema de significação que nos leva a interpretar como
brincar, em função da imagem que temos dessa atividade, o
comportamento do bebê, retomando este o termo e integrando-o
progressivamente ao seu incipiente sistema de representação Se isso
é verdadeiro de todos os objetos do mundo, é ainda mais verdadeiro
de uma atividade que pressupõe uma interpretação especifica de sua
relação com o mundo para existir. (KISHIMOTO, 2002, p. 21)
Afinal, os jogos e as brincadeiras, são essencial durante o processo de
desenvolvimento, crianças com TDAH, é bem mais destacados esses
princípios, pois é muito difícil assegurar a atenção desses alunos na sala de
aula por exemplo, então por que impor conteúdos, dentro de um jogo
estabelecendo regras e limites. Geralmente essas crianças gostam de coisas
que lhe atraiam, despertando o interesse, e causando vontade de cada vez
mais aprender.
Aprendizagem e Conhecimento
Existem vários tipos de brincadeiras, que podem auxiliar no
desenvolvimento das crianças com hiperatividade, então vamos começar
falando da atividade lúdica, que auxilia no aprendizado tornando capazes de
exercer a criatividade, a simbologia e a auto expressão.
A escola é um grande aliado para que as brincadeiras lúdicas
aconteçam, hoje nas escolas, pouco se brinca deixando de lado recursos para
a aprendizagem, que faz com que eles adquirem gosto e prazer em aprender.
O jogo do faz-de-conta, também entra como um recurso importante para
o processo de uma criança com TDAH.
Singer apud Kishimoto (2007, p.60) nos revela:
A maior parte dos jogos de faz-de-conta, também tem qualidade
social no sentido simbólico. Envolve transações interpessoais,
eventos e aventuras que englobam outras característica e situações
no espaço e no tempo. O jogo imaginário acontece com pares ou
grupos de crianças que introduzem objetos inanimados, pessoas e
animais que não estão presentes no momento.
Esses jogos auxiliam na aprendizagem de crianças com TDAH, atuando
principalmente no processo de imaginação, como um recurso auto didático, e
que trabalha o aspecto social, intervindo também na área disciplinar, pois é
essencial dentro da sala de aula.
As brincadeiras de faz de conta, também pode ser um recurso muito
importante para o desenvolvimento da criança, no seu processo de
conhecimento. Pode se dizer que o jogo de faz de conta é como uma ponte
entre a realidade e a fantasia, faz com que a criança saia de seu mundo, e
conheça outro universo imaginário, fantasiando e viajando em um mundo
desconhecido, essa também é uma brincadeira que se pode utilizar com
crianças com TDAH, dentro da sala de aula,
Salum e Morais apud Kishimoto (2002, p. 80) nos diz que:
O alto grau de fantasia de estórias de super-heróis, dotados dos
quais estranhos poderes,como voar esticar-se, subir em superfícies
verticais lisas, forças e velocidade de movimento descomunais, etc,
bem como o fato de terem duas personalidades a do homem comum
e a do homem dotado de poderes extra naturais representam um
desafio á compreensão da criança a respeito das regularidades do
mundo que começa a perceber. Nesse sentido, ela pode representar
esses personagens com todos os seus acessórios, armas, veículos
de transportes fantásticos na tentativa de integrar uma experiência
que lhe é tão pouco familiar e incomum. A realidade do cotidiano,
diante do fantástico mundo da ficção, parece menos interessante e de
mais fácil assimilação pela criança.
Todas essas habilidades podem ter muita importância para o
comportamento, e a atenção do aluno da sala de aula, o professor sempre
deve estar ciente que há varias alternativas para ser trabalhadas em sala de
aula com alunos com TDAH, e a brincadeira do faz de conta é uma delas.
Nas crianças com 6 a 8 anos, há um forte enriquecimento na
representação de papeis que se tornam mais definidos, embora a gravidez e o
nascimento ainda façam parte de um mundo mágico. Então é através dos
brinquedos e das brincadeiras que a criança tem oportunidade de desenvolver
um canal de comunicação, uma abertura para o possível dialogo com o mundo
dos adultos. Ou seja, no sonho, na fantasia, na de faz-de-conta, onde desejos
que pareciam irrealizáveis podem ser realizados.
O brincar é fundamental para o desenvolvimento, é uma das principais
atividades da criança. Todas as crianças brincam se não estão cansadas,
doentes ou impedidas. Brincar é totalmente envolvente, interesse e informativo,
envolvente por que coloca a criança em um contexto de interação, em que
suas atividades físicas e de fantasias, bem como os objetos que servem de
projeção ou de suporte como canaliza, orienta, organiza as energias da criança
dando formas de ocupação.
Referências
KISHIMOTO, T, M. Jogo, brinquedo, brincadeira e a educação. São Paulo:
Cortez, 2007.
_________. O brincar e suas teorias, São Paulo, Pioneira, 2002.
_________. O jogo e a educação infantil. São Paulo: Livraria Pioneira
Editora, 1994.
MACEDO, L.; PETTY, A. L. S. e PASSOS, N. C. Os jogos e o lúdico na
aprendizagem escolar. Porto Alegre: Artmed, 2005.
SÃNCHEZ, P. A.; MARTÍNEZ, M. R.; PEÑALVEZ, I. V. Educación
inclusiva: uma escuela para todos. Archidona, Aljibe, 2003.
SALUM, M. l.; CARVALHO, A. M. Brincar: uma revisão de algumas
concepções clássica: Boletim de Psicologia, 1987.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

A importancia do brincar
A importancia do brincarA importancia do brincar
A importancia do brincar
Jakeline Lemos
 
PLANO DE AULA-JOGOS,BRINQUEDOS E BRINCADEIRAS
PLANO DE AULA-JOGOS,BRINQUEDOS E BRINCADEIRASPLANO DE AULA-JOGOS,BRINQUEDOS E BRINCADEIRAS
PLANO DE AULA-JOGOS,BRINQUEDOS E BRINCADEIRAS
Aline_Lune
 
Ludicidade
LudicidadeLudicidade
Ludicidade
FSBA
 
Amar é acolher 1ª reunião
Amar é acolher 1ª reuniãoAmar é acolher 1ª reunião
Amar é acolher 1ª reunião
Simone Liberato CupcakeKids
 
Power point importância do brincar
Power point   importância do brincarPower point   importância do brincar
Power point importância do brincar
inesaalexandra
 
Indicadores de qualidade na educação infantil
Indicadores de qualidade na educação infantilIndicadores de qualidade na educação infantil
Indicadores de qualidade na educação infantil
jaqueegervasio
 
Metodologia da educação infantil
Metodologia da educação infantilMetodologia da educação infantil
Metodologia da educação infantil
Marília Bogéa
 
Educação, Família, Comunidade: A inclusão Escolar.
Educação, Família, Comunidade: A inclusão Escolar.Educação, Família, Comunidade: A inclusão Escolar.
Educação, Família, Comunidade: A inclusão Escolar.
Juliana Madna
 
Projeto Brinquedos e Brincadeiras na Educação Infantil
Projeto Brinquedos e Brincadeiras na Educação InfantilProjeto Brinquedos e Brincadeiras na Educação Infantil
Projeto Brinquedos e Brincadeiras na Educação Infantil
janainasantosborba
 
PROJETO DIA DAS CRIANÇAS
PROJETO DIA DAS CRIANÇASPROJETO DIA DAS CRIANÇAS
PROJETO DIA DAS CRIANÇAS
Paulo David
 
Unidade 4 - PNAIC - Ludicidade
Unidade 4 - PNAIC - LudicidadeUnidade 4 - PNAIC - Ludicidade
Unidade 4 - PNAIC - Ludicidade
Elaine Cruz
 
Reunião de pais educação infantil
Reunião de pais educação infantilReunião de pais educação infantil
Reunião de pais educação infantil
Jeovany Anjos
 
Literatura infantil auxilio no processo de alfabetização e letramento
Literatura infantil   auxilio no processo de alfabetização e letramentoLiteratura infantil   auxilio no processo de alfabetização e letramento
Literatura infantil auxilio no processo de alfabetização e letramento
Ana Lúcia Hennemann
 
A importância do brincar
A importância do brincarA importância do brincar
A importância do brincar
Léo Stopassoli
 
Autismo: desafios da inclusão da criança autista na escola regular
Autismo: desafios da inclusão da criança autista na escola regularAutismo: desafios da inclusão da criança autista na escola regular
Autismo: desafios da inclusão da criança autista na escola regular
Janderly Reis
 
Lúdico na sla de aula
Lúdico na sla de aulaLúdico na sla de aula
Lúdico na sla de aula
Celismara Seleguin
 
Brincadeiras e jogos na educação infantil 2
Brincadeiras e jogos na educação infantil 2Brincadeiras e jogos na educação infantil 2
Brincadeiras e jogos na educação infantil 2
Selma Regina Costa
 
EDUCAÇÃO INFANTIL
EDUCAÇÃO INFANTILEDUCAÇÃO INFANTIL
EDUCAÇÃO INFANTIL
Roshelly Milanez
 
Literatura Infantil Slides
Literatura Infantil   SlidesLiteratura Infantil   Slides
Literatura Infantil Slides
estercotrim
 
Kishimoto 6
Kishimoto 6Kishimoto 6
Kishimoto 6
Professores Cedaspy
 

Mais procurados (20)

A importancia do brincar
A importancia do brincarA importancia do brincar
A importancia do brincar
 
PLANO DE AULA-JOGOS,BRINQUEDOS E BRINCADEIRAS
PLANO DE AULA-JOGOS,BRINQUEDOS E BRINCADEIRASPLANO DE AULA-JOGOS,BRINQUEDOS E BRINCADEIRAS
PLANO DE AULA-JOGOS,BRINQUEDOS E BRINCADEIRAS
 
Ludicidade
LudicidadeLudicidade
Ludicidade
 
Amar é acolher 1ª reunião
Amar é acolher 1ª reuniãoAmar é acolher 1ª reunião
Amar é acolher 1ª reunião
 
Power point importância do brincar
Power point   importância do brincarPower point   importância do brincar
Power point importância do brincar
 
Indicadores de qualidade na educação infantil
Indicadores de qualidade na educação infantilIndicadores de qualidade na educação infantil
Indicadores de qualidade na educação infantil
 
Metodologia da educação infantil
Metodologia da educação infantilMetodologia da educação infantil
Metodologia da educação infantil
 
Educação, Família, Comunidade: A inclusão Escolar.
Educação, Família, Comunidade: A inclusão Escolar.Educação, Família, Comunidade: A inclusão Escolar.
Educação, Família, Comunidade: A inclusão Escolar.
 
Projeto Brinquedos e Brincadeiras na Educação Infantil
Projeto Brinquedos e Brincadeiras na Educação InfantilProjeto Brinquedos e Brincadeiras na Educação Infantil
Projeto Brinquedos e Brincadeiras na Educação Infantil
 
PROJETO DIA DAS CRIANÇAS
PROJETO DIA DAS CRIANÇASPROJETO DIA DAS CRIANÇAS
PROJETO DIA DAS CRIANÇAS
 
Unidade 4 - PNAIC - Ludicidade
Unidade 4 - PNAIC - LudicidadeUnidade 4 - PNAIC - Ludicidade
Unidade 4 - PNAIC - Ludicidade
 
Reunião de pais educação infantil
Reunião de pais educação infantilReunião de pais educação infantil
Reunião de pais educação infantil
 
Literatura infantil auxilio no processo de alfabetização e letramento
Literatura infantil   auxilio no processo de alfabetização e letramentoLiteratura infantil   auxilio no processo de alfabetização e letramento
Literatura infantil auxilio no processo de alfabetização e letramento
 
A importância do brincar
A importância do brincarA importância do brincar
A importância do brincar
 
Autismo: desafios da inclusão da criança autista na escola regular
Autismo: desafios da inclusão da criança autista na escola regularAutismo: desafios da inclusão da criança autista na escola regular
Autismo: desafios da inclusão da criança autista na escola regular
 
Lúdico na sla de aula
Lúdico na sla de aulaLúdico na sla de aula
Lúdico na sla de aula
 
Brincadeiras e jogos na educação infantil 2
Brincadeiras e jogos na educação infantil 2Brincadeiras e jogos na educação infantil 2
Brincadeiras e jogos na educação infantil 2
 
EDUCAÇÃO INFANTIL
EDUCAÇÃO INFANTILEDUCAÇÃO INFANTIL
EDUCAÇÃO INFANTIL
 
Literatura Infantil Slides
Literatura Infantil   SlidesLiteratura Infantil   Slides
Literatura Infantil Slides
 
Kishimoto 6
Kishimoto 6Kishimoto 6
Kishimoto 6
 

Destaque

Ludicidade
LudicidadeLudicidade
Ludicidade
Gislaine
 
O lúdico jogos brinquedos e brincadeiras na construção do processo de aprend...
O lúdico  jogos brinquedos e brincadeiras na construção do processo de aprend...O lúdico  jogos brinquedos e brincadeiras na construção do processo de aprend...
O lúdico jogos brinquedos e brincadeiras na construção do processo de aprend...
SimoneHelenDrumond
 
O lúdico na aprendizagem
O lúdico na aprendizagemO lúdico na aprendizagem
O lúdico na aprendizagem
Rosana Cândida
 
Como as crianças interpretam a matemática na escola
Como as crianças interpretam a matemática na escolaComo as crianças interpretam a matemática na escola
Como as crianças interpretam a matemática na escola
oficinadeaprendizagemace
 
Atividades
AtividadesAtividades
Brincadeira e educação considerações a partir da perspectiva histórico-cult...
Brincadeira e educação   considerações a partir da perspectiva histórico-cult...Brincadeira e educação   considerações a partir da perspectiva histórico-cult...
Brincadeira e educação considerações a partir da perspectiva histórico-cult...
oficinadeaprendizagemace
 
A influência da escolaridade na lateralização inter hemisférica da linguagem
A influência da escolaridade na lateralização inter hemisférica da linguagemA influência da escolaridade na lateralização inter hemisférica da linguagem
A influência da escolaridade na lateralização inter hemisférica da linguagem
oficinadeaprendizagemace
 
Dias, simone trevizan. a importância do lúdico. campinas, unicamp (2006).
Dias, simone trevizan. a importância do lúdico. campinas, unicamp (2006).Dias, simone trevizan. a importância do lúdico. campinas, unicamp (2006).
Dias, simone trevizan. a importância do lúdico. campinas, unicamp (2006).
oficinadeaprendizagemace
 
Atribuições causais para o sucesso e fracasso escolares.
Atribuições causais para o sucesso e fracasso escolares.Atribuições causais para o sucesso e fracasso escolares.
Atribuições causais para o sucesso e fracasso escolares.
oficinadeaprendizagemace
 
Dificuldades de aprendizagem na escrita e características emocionais de crianças
Dificuldades de aprendizagem na escrita e características emocionais de criançasDificuldades de aprendizagem na escrita e características emocionais de crianças
Dificuldades de aprendizagem na escrita e características emocionais de crianças
oficinadeaprendizagemace
 
Avaliação e manejo da criança com dificuldade escolar e d.a.
Avaliação e manejo da criança com dificuldade escolar e d.a.Avaliação e manejo da criança com dificuldade escolar e d.a.
Avaliação e manejo da criança com dificuldade escolar e d.a.
oficinadeaprendizagemace
 
Aprendizagem e subjetividade
Aprendizagem e subjetividadeAprendizagem e subjetividade
Aprendizagem e subjetividade
oficinadeaprendizagemace
 
O problema são as fórmulas um estudo sobre os sentidos atribuídos à dificul...
O problema são as fórmulas   um estudo sobre os sentidos atribuídos à dificul...O problema são as fórmulas   um estudo sobre os sentidos atribuídos à dificul...
O problema são as fórmulas um estudo sobre os sentidos atribuídos à dificul...
oficinadeaprendizagemace
 
A influência da escolaridade na lateralização inter hemisférica da linguagem
A influência da escolaridade na lateralização inter hemisférica da linguagemA influência da escolaridade na lateralização inter hemisférica da linguagem
A influência da escolaridade na lateralização inter hemisférica da linguagem
oficinadeaprendizagemace
 
Histórias infantis e aquisição da escrita
Histórias infantis e aquisição da escritaHistórias infantis e aquisição da escrita
Histórias infantis e aquisição da escrita
oficinadeaprendizagemace
 
O brinquedo na educação: considerações históricas
O brinquedo na educação:  considerações históricasO brinquedo na educação:  considerações históricas
O brinquedo na educação: considerações históricas
oficinadeaprendizagemace
 
Natureza das dificuldades de leitura em crianças
Natureza das dificuldades de leitura em criançasNatureza das dificuldades de leitura em crianças
Natureza das dificuldades de leitura em crianças
oficinadeaprendizagemace
 
Méto dos de alfabetização delimitação
Méto dos de alfabetização delimitaçãoMéto dos de alfabetização delimitação
Méto dos de alfabetização delimitação
oficinadeaprendizagemace
 
Dificuldades de-aprendizagem-na-escrita-e-habilidades-sociais-em-criancas-do-...
Dificuldades de-aprendizagem-na-escrita-e-habilidades-sociais-em-criancas-do-...Dificuldades de-aprendizagem-na-escrita-e-habilidades-sociais-em-criancas-do-...
Dificuldades de-aprendizagem-na-escrita-e-habilidades-sociais-em-criancas-do-...
oficinadeaprendizagemace
 

Destaque (20)

Ludicidade
LudicidadeLudicidade
Ludicidade
 
O lúdico jogos brinquedos e brincadeiras na construção do processo de aprend...
O lúdico  jogos brinquedos e brincadeiras na construção do processo de aprend...O lúdico  jogos brinquedos e brincadeiras na construção do processo de aprend...
O lúdico jogos brinquedos e brincadeiras na construção do processo de aprend...
 
O lúdico na aprendizagem
O lúdico na aprendizagemO lúdico na aprendizagem
O lúdico na aprendizagem
 
Como as crianças interpretam a matemática na escola
Como as crianças interpretam a matemática na escolaComo as crianças interpretam a matemática na escola
Como as crianças interpretam a matemática na escola
 
Atividades
AtividadesAtividades
Atividades
 
Psicomotricidade e psiconeurologia
Psicomotricidade e psiconeurologiaPsicomotricidade e psiconeurologia
Psicomotricidade e psiconeurologia
 
Brincadeira e educação considerações a partir da perspectiva histórico-cult...
Brincadeira e educação   considerações a partir da perspectiva histórico-cult...Brincadeira e educação   considerações a partir da perspectiva histórico-cult...
Brincadeira e educação considerações a partir da perspectiva histórico-cult...
 
A influência da escolaridade na lateralização inter hemisférica da linguagem
A influência da escolaridade na lateralização inter hemisférica da linguagemA influência da escolaridade na lateralização inter hemisférica da linguagem
A influência da escolaridade na lateralização inter hemisférica da linguagem
 
Dias, simone trevizan. a importância do lúdico. campinas, unicamp (2006).
Dias, simone trevizan. a importância do lúdico. campinas, unicamp (2006).Dias, simone trevizan. a importância do lúdico. campinas, unicamp (2006).
Dias, simone trevizan. a importância do lúdico. campinas, unicamp (2006).
 
Atribuições causais para o sucesso e fracasso escolares.
Atribuições causais para o sucesso e fracasso escolares.Atribuições causais para o sucesso e fracasso escolares.
Atribuições causais para o sucesso e fracasso escolares.
 
Dificuldades de aprendizagem na escrita e características emocionais de crianças
Dificuldades de aprendizagem na escrita e características emocionais de criançasDificuldades de aprendizagem na escrita e características emocionais de crianças
Dificuldades de aprendizagem na escrita e características emocionais de crianças
 
Avaliação e manejo da criança com dificuldade escolar e d.a.
Avaliação e manejo da criança com dificuldade escolar e d.a.Avaliação e manejo da criança com dificuldade escolar e d.a.
Avaliação e manejo da criança com dificuldade escolar e d.a.
 
Aprendizagem e subjetividade
Aprendizagem e subjetividadeAprendizagem e subjetividade
Aprendizagem e subjetividade
 
O problema são as fórmulas um estudo sobre os sentidos atribuídos à dificul...
O problema são as fórmulas   um estudo sobre os sentidos atribuídos à dificul...O problema são as fórmulas   um estudo sobre os sentidos atribuídos à dificul...
O problema são as fórmulas um estudo sobre os sentidos atribuídos à dificul...
 
A influência da escolaridade na lateralização inter hemisférica da linguagem
A influência da escolaridade na lateralização inter hemisférica da linguagemA influência da escolaridade na lateralização inter hemisférica da linguagem
A influência da escolaridade na lateralização inter hemisférica da linguagem
 
Histórias infantis e aquisição da escrita
Histórias infantis e aquisição da escritaHistórias infantis e aquisição da escrita
Histórias infantis e aquisição da escrita
 
O brinquedo na educação: considerações históricas
O brinquedo na educação:  considerações históricasO brinquedo na educação:  considerações históricas
O brinquedo na educação: considerações históricas
 
Natureza das dificuldades de leitura em crianças
Natureza das dificuldades de leitura em criançasNatureza das dificuldades de leitura em crianças
Natureza das dificuldades de leitura em crianças
 
Méto dos de alfabetização delimitação
Méto dos de alfabetização delimitaçãoMéto dos de alfabetização delimitação
Méto dos de alfabetização delimitação
 
Dificuldades de-aprendizagem-na-escrita-e-habilidades-sociais-em-criancas-do-...
Dificuldades de-aprendizagem-na-escrita-e-habilidades-sociais-em-criancas-do-...Dificuldades de-aprendizagem-na-escrita-e-habilidades-sociais-em-criancas-do-...
Dificuldades de-aprendizagem-na-escrita-e-habilidades-sociais-em-criancas-do-...
 

Semelhante a O jogo como um fator positivo para a aprendizagem de crianças com TDAH

Priscila maria jehnnifer_simone
Priscila maria jehnnifer_simonePriscila maria jehnnifer_simone
Priscila maria jehnnifer_simone
Fernando Pissuto
 
Os jogos ludicos
Os jogos ludicosOs jogos ludicos
Os jogos ludicos
Rosa Paollucci
 
Brincadeiras e jogos na educação infantil
Brincadeiras e jogos na educação infantilBrincadeiras e jogos na educação infantil
Brincadeiras e jogos na educação infantil
Simone Everton
 
O brincar na educação infantil
O brincar na educação infantilO brincar na educação infantil
O brincar na educação infantil
Renata Santana Cruz
 
Brincadeira e ludico na ed infantil
Brincadeira e ludico na ed infantilBrincadeira e ludico na ed infantil
Brincadeira e ludico na ed infantil
Luciana Silva
 
A importância dos jogos e brincadeiras na educação infantil
A importância dos jogos e brincadeiras na educação infantilA importância dos jogos e brincadeiras na educação infantil
A importância dos jogos e brincadeiras na educação infantil
Elaine Costa
 
2633
26332633
2633
lucima
 
Jucilene priscila
Jucilene priscilaJucilene priscila
Jucilene priscila
Fernando Pissuto
 
4791-32024-1-PB.pdf
4791-32024-1-PB.pdf4791-32024-1-PB.pdf
4791-32024-1-PB.pdf
Valria13
 
Atividades+lúdicas+no+cotidian
Atividades+lúdicas+no+cotidian Atividades+lúdicas+no+cotidian
Atividades+lúdicas+no+cotidian
pedagogia para licenciados
 
A IMPORTÂNCIA DOS JOGOS E BRINCADEIRAS NA EDUCAÇÃO INFANTIL
A IMPORTÂNCIA DOS JOGOS E BRINCADEIRAS NA EDUCAÇÃO INFANTILA IMPORTÂNCIA DOS JOGOS E BRINCADEIRAS NA EDUCAÇÃO INFANTIL
A IMPORTÂNCIA DOS JOGOS E BRINCADEIRAS NA EDUCAÇÃO INFANTIL
cefaprodematupa
 
O jogo como recurso de aprendizagem (2010)
O jogo como recurso de aprendizagem (2010)O jogo como recurso de aprendizagem (2010)
O jogo como recurso de aprendizagem (2010)
oficinadeaprendizagemace
 
Prontp
ProntpProntp
Apostila ludica
Apostila ludicaApostila ludica
Apostila ludica
Ju Dias
 
Brincar vygotsky
Brincar  vygotskyBrincar  vygotsky
Brincar vygotsky
caciano soares
 
EducaçãO LúDica
EducaçãO LúDicaEducaçãO LúDica
EducaçãO LúDica
estercotrim
 
O significado do jogo, da brincadeira e do brinquedo no desenvolvimento e for...
O significado do jogo, da brincadeira e do brinquedo no desenvolvimento e for...O significado do jogo, da brincadeira e do brinquedo no desenvolvimento e for...
O significado do jogo, da brincadeira e do brinquedo no desenvolvimento e for...
SimoneHelenDrumond
 
O significado do jogo, da brincadeira e do brinquedo no besenvolvimento e bor...
O significado do jogo, da brincadeira e do brinquedo no besenvolvimento e bor...O significado do jogo, da brincadeira e do brinquedo no besenvolvimento e bor...
O significado do jogo, da brincadeira e do brinquedo no besenvolvimento e bor...
SimoneHelenDrumond
 
Monografia Aurelina pedagogia 2010
Monografia  Aurelina pedagogia 2010Monografia  Aurelina pedagogia 2010
Monografia Aurelina pedagogia 2010
Biblioteca Campus VII
 
Combinando jogo e escola promovendo aprendizagem efetiva
Combinando jogo e escola promovendo aprendizagem efetivaCombinando jogo e escola promovendo aprendizagem efetiva
Combinando jogo e escola promovendo aprendizagem efetiva
AlanWillianLeonioSil
 

Semelhante a O jogo como um fator positivo para a aprendizagem de crianças com TDAH (20)

Priscila maria jehnnifer_simone
Priscila maria jehnnifer_simonePriscila maria jehnnifer_simone
Priscila maria jehnnifer_simone
 
Os jogos ludicos
Os jogos ludicosOs jogos ludicos
Os jogos ludicos
 
Brincadeiras e jogos na educação infantil
Brincadeiras e jogos na educação infantilBrincadeiras e jogos na educação infantil
Brincadeiras e jogos na educação infantil
 
O brincar na educação infantil
O brincar na educação infantilO brincar na educação infantil
O brincar na educação infantil
 
Brincadeira e ludico na ed infantil
Brincadeira e ludico na ed infantilBrincadeira e ludico na ed infantil
Brincadeira e ludico na ed infantil
 
A importância dos jogos e brincadeiras na educação infantil
A importância dos jogos e brincadeiras na educação infantilA importância dos jogos e brincadeiras na educação infantil
A importância dos jogos e brincadeiras na educação infantil
 
2633
26332633
2633
 
Jucilene priscila
Jucilene priscilaJucilene priscila
Jucilene priscila
 
4791-32024-1-PB.pdf
4791-32024-1-PB.pdf4791-32024-1-PB.pdf
4791-32024-1-PB.pdf
 
Atividades+lúdicas+no+cotidian
Atividades+lúdicas+no+cotidian Atividades+lúdicas+no+cotidian
Atividades+lúdicas+no+cotidian
 
A IMPORTÂNCIA DOS JOGOS E BRINCADEIRAS NA EDUCAÇÃO INFANTIL
A IMPORTÂNCIA DOS JOGOS E BRINCADEIRAS NA EDUCAÇÃO INFANTILA IMPORTÂNCIA DOS JOGOS E BRINCADEIRAS NA EDUCAÇÃO INFANTIL
A IMPORTÂNCIA DOS JOGOS E BRINCADEIRAS NA EDUCAÇÃO INFANTIL
 
O jogo como recurso de aprendizagem (2010)
O jogo como recurso de aprendizagem (2010)O jogo como recurso de aprendizagem (2010)
O jogo como recurso de aprendizagem (2010)
 
Prontp
ProntpProntp
Prontp
 
Apostila ludica
Apostila ludicaApostila ludica
Apostila ludica
 
Brincar vygotsky
Brincar  vygotskyBrincar  vygotsky
Brincar vygotsky
 
EducaçãO LúDica
EducaçãO LúDicaEducaçãO LúDica
EducaçãO LúDica
 
O significado do jogo, da brincadeira e do brinquedo no desenvolvimento e for...
O significado do jogo, da brincadeira e do brinquedo no desenvolvimento e for...O significado do jogo, da brincadeira e do brinquedo no desenvolvimento e for...
O significado do jogo, da brincadeira e do brinquedo no desenvolvimento e for...
 
O significado do jogo, da brincadeira e do brinquedo no besenvolvimento e bor...
O significado do jogo, da brincadeira e do brinquedo no besenvolvimento e bor...O significado do jogo, da brincadeira e do brinquedo no besenvolvimento e bor...
O significado do jogo, da brincadeira e do brinquedo no besenvolvimento e bor...
 
Monografia Aurelina pedagogia 2010
Monografia  Aurelina pedagogia 2010Monografia  Aurelina pedagogia 2010
Monografia Aurelina pedagogia 2010
 
Combinando jogo e escola promovendo aprendizagem efetiva
Combinando jogo e escola promovendo aprendizagem efetivaCombinando jogo e escola promovendo aprendizagem efetiva
Combinando jogo e escola promovendo aprendizagem efetiva
 

Mais de oficinadeaprendizagemace

Atividade: Quantas silabas quantas letras
Atividade: Quantas silabas quantas letrasAtividade: Quantas silabas quantas letras
Atividade: Quantas silabas quantas letras
oficinadeaprendizagemace
 
Atividade: Quantas silabas quantas letras
Atividade: Quantas silabas quantas letrasAtividade: Quantas silabas quantas letras
Atividade: Quantas silabas quantas letras
oficinadeaprendizagemace
 
A história dos números
A história dos númerosA história dos números
A história dos números
oficinadeaprendizagemace
 
Repensando os distúrbios de aprendizagem
Repensando os distúrbios de aprendizagemRepensando os distúrbios de aprendizagem
Repensando os distúrbios de aprendizagem
oficinadeaprendizagemace
 
O jogo e_a_aprendizagem
O jogo e_a_aprendizagemO jogo e_a_aprendizagem
O jogo e_a_aprendizagem
oficinadeaprendizagemace
 
Reconhecimento de palavras e compreensão de leitura
Reconhecimento de palavras e compreensão de leituraReconhecimento de palavras e compreensão de leitura
Reconhecimento de palavras e compreensão de leitura
oficinadeaprendizagemace
 
Dificuldades de escrita, o erro ortográfico
Dificuldades de escrita, o erro ortográficoDificuldades de escrita, o erro ortográfico
Dificuldades de escrita, o erro ortográfico
oficinadeaprendizagemace
 
Dificuldade de aprendizagem na escrita em crianças de escola pública oriundos...
Dificuldade de aprendizagem na escrita em crianças de escola pública oriundos...Dificuldade de aprendizagem na escrita em crianças de escola pública oriundos...
Dificuldade de aprendizagem na escrita em crianças de escola pública oriundos...
oficinadeaprendizagemace
 
A interpretação da matemática na escola
A interpretação da matemática na escolaA interpretação da matemática na escola
A interpretação da matemática na escola
oficinadeaprendizagemace
 
Matematica é difícil um sentindo pré-construído evidenciado na fala dos alunos
Matematica é difícil   um sentindo pré-construído evidenciado na fala dos alunosMatematica é difícil   um sentindo pré-construído evidenciado na fala dos alunos
Matematica é difícil um sentindo pré-construído evidenciado na fala dos alunos
oficinadeaprendizagemace
 
Dificuldade de aprendizagem
Dificuldade de aprendizagemDificuldade de aprendizagem
Dificuldade de aprendizagem
oficinadeaprendizagemace
 
Indisciplina na sala de aula
Indisciplina na sala de aulaIndisciplina na sala de aula
Indisciplina na sala de aula
oficinadeaprendizagemace
 
Dificuldades de aprendizagem e retardo mental: estudo de caso
Dificuldades de aprendizagem e retardo mental: estudo de casoDificuldades de aprendizagem e retardo mental: estudo de caso
Dificuldades de aprendizagem e retardo mental: estudo de caso
oficinadeaprendizagemace
 
Contribuições da psicologia para a proposta construtivista
Contribuições da psicologia para a proposta construtivistaContribuições da psicologia para a proposta construtivista
Contribuições da psicologia para a proposta construtivista
oficinadeaprendizagemace
 

Mais de oficinadeaprendizagemace (14)

Atividade: Quantas silabas quantas letras
Atividade: Quantas silabas quantas letrasAtividade: Quantas silabas quantas letras
Atividade: Quantas silabas quantas letras
 
Atividade: Quantas silabas quantas letras
Atividade: Quantas silabas quantas letrasAtividade: Quantas silabas quantas letras
Atividade: Quantas silabas quantas letras
 
A história dos números
A história dos númerosA história dos números
A história dos números
 
Repensando os distúrbios de aprendizagem
Repensando os distúrbios de aprendizagemRepensando os distúrbios de aprendizagem
Repensando os distúrbios de aprendizagem
 
O jogo e_a_aprendizagem
O jogo e_a_aprendizagemO jogo e_a_aprendizagem
O jogo e_a_aprendizagem
 
Reconhecimento de palavras e compreensão de leitura
Reconhecimento de palavras e compreensão de leituraReconhecimento de palavras e compreensão de leitura
Reconhecimento de palavras e compreensão de leitura
 
Dificuldades de escrita, o erro ortográfico
Dificuldades de escrita, o erro ortográficoDificuldades de escrita, o erro ortográfico
Dificuldades de escrita, o erro ortográfico
 
Dificuldade de aprendizagem na escrita em crianças de escola pública oriundos...
Dificuldade de aprendizagem na escrita em crianças de escola pública oriundos...Dificuldade de aprendizagem na escrita em crianças de escola pública oriundos...
Dificuldade de aprendizagem na escrita em crianças de escola pública oriundos...
 
A interpretação da matemática na escola
A interpretação da matemática na escolaA interpretação da matemática na escola
A interpretação da matemática na escola
 
Matematica é difícil um sentindo pré-construído evidenciado na fala dos alunos
Matematica é difícil   um sentindo pré-construído evidenciado na fala dos alunosMatematica é difícil   um sentindo pré-construído evidenciado na fala dos alunos
Matematica é difícil um sentindo pré-construído evidenciado na fala dos alunos
 
Dificuldade de aprendizagem
Dificuldade de aprendizagemDificuldade de aprendizagem
Dificuldade de aprendizagem
 
Indisciplina na sala de aula
Indisciplina na sala de aulaIndisciplina na sala de aula
Indisciplina na sala de aula
 
Dificuldades de aprendizagem e retardo mental: estudo de caso
Dificuldades de aprendizagem e retardo mental: estudo de casoDificuldades de aprendizagem e retardo mental: estudo de caso
Dificuldades de aprendizagem e retardo mental: estudo de caso
 
Contribuições da psicologia para a proposta construtivista
Contribuições da psicologia para a proposta construtivistaContribuições da psicologia para a proposta construtivista
Contribuições da psicologia para a proposta construtivista
 

Último

28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
SheylaAlves6
 
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdfHistória das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
LeideLauraCenturionL
 
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdfPortfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Falcão Brasil
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Centro Jacques Delors
 
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdfOrganograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Falcão Brasil
 
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da TerraUma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Luiz C. da Silva
 
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdfO Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
Falcão Brasil
 
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdfAviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Falcão Brasil
 
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdfEscola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Falcão Brasil
 
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdfUFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
Manuais Formação
 
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
principeandregalli
 
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdfEscola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Falcão Brasil
 
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdfAPRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
portaladministradores
 
Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras - SISFRON.pdf
Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras - SISFRON.pdfSistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras - SISFRON.pdf
Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras - SISFRON.pdf
Falcão Brasil
 
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdfIntrodução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
valdeci17
 
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.pptAnálise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Falcão Brasil
 
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIALA GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
ArapiracaNoticiasFat
 

Último (20)

TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
 
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
 
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdfHistória das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
 
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
 
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdfPortfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
 
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdfOrganograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
 
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
 
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da TerraUma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
 
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdfO Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
 
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdfAviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
 
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdfEscola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
 
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdfUFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
 
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
 
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdfEscola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
 
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdfAPRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
 
Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras - SISFRON.pdf
Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras - SISFRON.pdfSistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras - SISFRON.pdf
Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras - SISFRON.pdf
 
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdfIntrodução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
 
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.pptAnálise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
 
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIALA GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
 

O jogo como um fator positivo para a aprendizagem de crianças com TDAH

  • 1. O jogo como um fator positivo para a aprendizagem de crianças com TDAH. Drielly Adrean Batista Mestranda em Psicologia pela Universidade Estadual Paulista UNESP Email: driellyadrean@yahoo.com.br Resumo Esse trabalho busca identificar os jogos como uma ferramenta facilitadora para o processo de ensino de aprendizagem de crianças que apresentam o Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade. Esses aspectos também são representados como uma fator importante para o processo cognitivo, social, afetivo e moral. Introdução O jogo advém do século XVI, e os primeiros estudos foram realizados em Roma e Grécia, destinados ao aprendizado das letras. Esse interesse decresceu com o advento do cristianismo que visava uma educação disciplinada como memorização e obediência. A palavra jogo vem do latim ‘’incus’’ quer dizer diversão, brincadeira, com aparecimento da companhia de Jesus (uma organização religiosa inspirada em moldes militares, decididos a lutar em prol do catolicismo e que utilizamos o processo educacional como uma arma), o jogo educativo passou a ser um recurso auxiliar de ensino, vindo a expandir-se a partir de então. Kishimoto (1994, p.14) vem nos dizer: Se brinquedos são sempre suportes de brincadeiras, sua utilização deveria criar momentos lúdicos de livre exploração, no quais prevalecem a incerteza do ato e não se buscam resultados. Porém ,
  • 2. se os mesmos objetos servem como auxiliar da ação docente, buscam-se resultados em relação á aprendizagem de conceitos e noções ou mesmo ao desenvolvimento de algumas habilidades. Nesse caso o objeto conhecido como brinquedo não realiza sua função lúdica deixa de ser brinquedo para tornar-se material pedagógico. (KISHIMOTO, 1994, p. 14) Os jogos pode ser uma grande alternativa para trabalhar com crianças com TDAH, através deles é possível trabalhar vários conceitos, como a coordenação motora, o raciocínio lógico, noções de espaço... Quando uma criança brinca tudo em volta dela se transforma, ela reflete, ordena, reconstrói, organiza, suas idéias e passa a desenvolver melhor o seu conhecimento. Como nos fala Sanches, Martinez e Penalvez (2003, p.23) A ação da criança tem sempre um objetivo, a transformação do outro e mais adiante, quando a criança já pode exercer controle sobre seu corpo seu objetivo será a transformação do ambiente a partir de sua ação sobre ele. Tal representa a manifestação externa da união entre o corpo e a mente e, portanto esta carregada de simbologia. Desde o seu nascimento, é de extrema importância para a criança o ato de brincar, tanto para o desenvolvimento cognitivo, como para a aprendizagem, para que ela possa crescer saudável, fazendo utilização de suas fantasias, desejos e liberdade. Através da brincadeira a criança enxerga o mundo de uma outra forma, utilizando expressões variadas. Nos revela Macedo, Petty e Passos (2005, p.14) O brincar é um jogar com idéias[...]O jogar é uma brincadeira organizada[...]O jogo é uma brincadeira que evolui[...] A brincadeira é o que será do jogo, é sua antecipação, é sua condição primordial. A brincadeira é uma necessidade da criança;o jogo, uma de suas possibilidades á medida que nos tornamos mais velhos É através do jogo, que a criança aprimora a sua função lingüística infantil, passando isso para a realidade, transformando cada dia algo inovador e construtivo.
  • 3. Para Kishimoto (2007, p.13) ‘’[...] Tentar definir o jogo não é uma tarefa fácil. Quando se pronuncia a palavra jogo cada um pode entendê-la de modo diferente. Pode-se estar falando de jogos políticos de adultos, crianças’’. Pode-se dizer que o jogo pode significar muito na vida de uma criança, através dele, a criança pode diminuir a sensação de angustia, aflição, raiva, inveja, e faz com que ela adquira maior concentração e também aprende como lição com situações difíceis, nos jogos com regras Para Kishimoto (2007, p. 24) ‘’[...] A existência de regras em todos os jogos é uma característica marcante. Há regras explicitas, como no xadrez ou amarelinhas, regras implícitas como na brincadeira de faz-de-conta’’. Quando uma criança brinca ela não esta somente preocupada com a aquisição de conhecimento ou desenvolvimento de qualquer habilidade mental ou física. Podemos dizer que no jogo jamais de sabem os rumos da ação do jogador, mas que há uma importância para as motivações pessoais e de estímulos externos como a conduta de seus outros amiguinhos que estão jogando, ou seja quando uma criança brinca em um determinado lugar ela esta fazendo a sua criação cultural. Kishimoto (2002, p. 19) nos diz: Se brincar é essencial é por que é brincando que o paciente se mostra criativo.Brincar é visto como um mecanismo psicológico que garante ao sujeito manter uma certa distancia em relação ao real, na comparação de Freud, que vê no brincar o modelo do principio de prazer oposto ao principio de realidade. Brincar torna-se o arquétipo de toda atividade cultural, que como a arte, não se limita a uma relação simples com o real. Não podemos considerar o brincar como um defeito de não levar em conta a dimensão social da atividade humana, que o jogo também é uma forma de mostrar que há como aprender, a como se ensinar através de jogos, brincadeiras. Por que o brincar não é somente uma dinâmica interna, mas uma atividade que desenvolve todos os processos da criança, principalmente o social, que no caso de crianças com TDAH, é o ponto chave, onde o jogos,
  • 4. pode ser uma das alternativas para serem trabalhadas com essas crianças, pois o seu convivo social é confuso e complicado. Quem diz interpretação supõe um contexto cultural subjacente ligado a linguagem, que permite dar sentido as atividades. O jogo se inscreve num sistema de significação que nos leva a interpretar como brincar, em função da imagem que temos dessa atividade, o comportamento do bebê, retomando este o termo e integrando-o progressivamente ao seu incipiente sistema de representação Se isso é verdadeiro de todos os objetos do mundo, é ainda mais verdadeiro de uma atividade que pressupõe uma interpretação especifica de sua relação com o mundo para existir. (KISHIMOTO, 2002, p. 21) Afinal, os jogos e as brincadeiras, são essencial durante o processo de desenvolvimento, crianças com TDAH, é bem mais destacados esses princípios, pois é muito difícil assegurar a atenção desses alunos na sala de aula por exemplo, então por que impor conteúdos, dentro de um jogo estabelecendo regras e limites. Geralmente essas crianças gostam de coisas que lhe atraiam, despertando o interesse, e causando vontade de cada vez mais aprender. Aprendizagem e Conhecimento Existem vários tipos de brincadeiras, que podem auxiliar no desenvolvimento das crianças com hiperatividade, então vamos começar falando da atividade lúdica, que auxilia no aprendizado tornando capazes de exercer a criatividade, a simbologia e a auto expressão. A escola é um grande aliado para que as brincadeiras lúdicas aconteçam, hoje nas escolas, pouco se brinca deixando de lado recursos para a aprendizagem, que faz com que eles adquirem gosto e prazer em aprender. O jogo do faz-de-conta, também entra como um recurso importante para o processo de uma criança com TDAH. Singer apud Kishimoto (2007, p.60) nos revela: A maior parte dos jogos de faz-de-conta, também tem qualidade social no sentido simbólico. Envolve transações interpessoais, eventos e aventuras que englobam outras característica e situações no espaço e no tempo. O jogo imaginário acontece com pares ou
  • 5. grupos de crianças que introduzem objetos inanimados, pessoas e animais que não estão presentes no momento. Esses jogos auxiliam na aprendizagem de crianças com TDAH, atuando principalmente no processo de imaginação, como um recurso auto didático, e que trabalha o aspecto social, intervindo também na área disciplinar, pois é essencial dentro da sala de aula. As brincadeiras de faz de conta, também pode ser um recurso muito importante para o desenvolvimento da criança, no seu processo de conhecimento. Pode se dizer que o jogo de faz de conta é como uma ponte entre a realidade e a fantasia, faz com que a criança saia de seu mundo, e conheça outro universo imaginário, fantasiando e viajando em um mundo desconhecido, essa também é uma brincadeira que se pode utilizar com crianças com TDAH, dentro da sala de aula, Salum e Morais apud Kishimoto (2002, p. 80) nos diz que: O alto grau de fantasia de estórias de super-heróis, dotados dos quais estranhos poderes,como voar esticar-se, subir em superfícies verticais lisas, forças e velocidade de movimento descomunais, etc, bem como o fato de terem duas personalidades a do homem comum e a do homem dotado de poderes extra naturais representam um desafio á compreensão da criança a respeito das regularidades do mundo que começa a perceber. Nesse sentido, ela pode representar esses personagens com todos os seus acessórios, armas, veículos de transportes fantásticos na tentativa de integrar uma experiência que lhe é tão pouco familiar e incomum. A realidade do cotidiano, diante do fantástico mundo da ficção, parece menos interessante e de mais fácil assimilação pela criança. Todas essas habilidades podem ter muita importância para o comportamento, e a atenção do aluno da sala de aula, o professor sempre deve estar ciente que há varias alternativas para ser trabalhadas em sala de aula com alunos com TDAH, e a brincadeira do faz de conta é uma delas. Nas crianças com 6 a 8 anos, há um forte enriquecimento na representação de papeis que se tornam mais definidos, embora a gravidez e o nascimento ainda façam parte de um mundo mágico. Então é através dos brinquedos e das brincadeiras que a criança tem oportunidade de desenvolver um canal de comunicação, uma abertura para o possível dialogo com o mundo
  • 6. dos adultos. Ou seja, no sonho, na fantasia, na de faz-de-conta, onde desejos que pareciam irrealizáveis podem ser realizados. O brincar é fundamental para o desenvolvimento, é uma das principais atividades da criança. Todas as crianças brincam se não estão cansadas, doentes ou impedidas. Brincar é totalmente envolvente, interesse e informativo, envolvente por que coloca a criança em um contexto de interação, em que suas atividades físicas e de fantasias, bem como os objetos que servem de projeção ou de suporte como canaliza, orienta, organiza as energias da criança dando formas de ocupação. Referências KISHIMOTO, T, M. Jogo, brinquedo, brincadeira e a educação. São Paulo: Cortez, 2007. _________. O brincar e suas teorias, São Paulo, Pioneira, 2002. _________. O jogo e a educação infantil. São Paulo: Livraria Pioneira Editora, 1994. MACEDO, L.; PETTY, A. L. S. e PASSOS, N. C. Os jogos e o lúdico na aprendizagem escolar. Porto Alegre: Artmed, 2005. SÃNCHEZ, P. A.; MARTÍNEZ, M. R.; PEÑALVEZ, I. V. Educación inclusiva: uma escuela para todos. Archidona, Aljibe, 2003. SALUM, M. l.; CARVALHO, A. M. Brincar: uma revisão de algumas concepções clássica: Boletim de Psicologia, 1987.