SlideShare uma empresa Scribd logo
MODELO ECOLÓGICO DO DESENVOLVIMENTO
[object Object],[object Object]
MICROSSISTEMA ,[object Object],[object Object]
MESOSSISTEMA ,[object Object],[object Object]
EXOSSISTEMA ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
MACROSSISTEMA ,[object Object],[object Object]
CRONOSSISTEMA ,[object Object],[object Object]
O CONTEXTO DE CADA UM ,[object Object],[object Object]
[object Object],Sugestão de Trabalho: FICHA Nº23 Dossier do Aluno
REDES SOCIAIS ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
REDES SOCIAIS ,[object Object],[object Object],[object Object]
O PAPEL DOS CONTEXTOS NO COMPORTAMENTO DOS INDIVÍDUOS ,[object Object],[object Object],[object Object]
O PAPEL DOS CONTEXTOS NO COMPORTAMENTO DOS INDIVÍDUOS ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
A relação entre indivíduo e contexto é dinâmica, estando dependente da forma como as suas características interagem. Este ajuste dinâmico é algo que se deve ter em conta quando se procura compreender como somos. Assim, cada um de nós realiza um caminho único através dos vários lugares, participando nas relações e interacções que propiciam, das oportunidades e recursos, sempre com referência a valores e normas. É assim que cada um de nós se vai encontrando e vai construindo enquanto ser humano situado e singular.
RESILÊNCIA RESILÊNCIA :  capacidade encontrada por algumas pessoas de encontrarem forças e recursos no seu mundo pessoal que lhes permitem enveredar por caminhos positivos, mesmo em condições adversas de privação e de risco. O fenómeno da resiliência é um processo activo; são pessoas que conseguem agir nos e sobre os contextos de forma a protegerem-se das conse-quências adversas que certos factores poderiam conter. Sugestão de Trabalho: FICHA Nº16  Dossier do Aluno

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Módulo 2 – o desenvolvimento humano 1
Módulo 2 – o desenvolvimento humano 1Módulo 2 – o desenvolvimento humano 1
Módulo 2 – o desenvolvimento humano 1
psicologiaazambuja
 
O que é a psicologia
O que é a psicologiaO que é a psicologia
O que é a psicologia
psicologiaazambuja
 
Desenvolvimento Cognitivo: Piaget
Desenvolvimento Cognitivo: PiagetDesenvolvimento Cognitivo: Piaget
Desenvolvimento Cognitivo: Piaget
Manô Araújo
 
Freud e o desenvolvimento
Freud e o desenvolvimentoFreud e o desenvolvimento
Freud e o desenvolvimento
psicologiaazambuja
 
AS EMOÇÕES
AS EMOÇÕESAS EMOÇÕES
Grupos sociais
Grupos sociaisGrupos sociais
Grupos sociais
mikto
 
Relações interpessoais: Conformismo e Obediência
Relações interpessoais: Conformismo e ObediênciaRelações interpessoais: Conformismo e Obediência
Relações interpessoais: Conformismo e Obediência
Universidade Católica Portuguesa
 
Relações Interpessoais 1
Relações Interpessoais 1Relações Interpessoais 1
Relações Interpessoais 1
Jorge Barbosa
 
O conformismo
O conformismoO conformismo
Sensação e Percepção
Sensação e PercepçãoSensação e Percepção
Sensação e Percepção
Nilson Dias Castelano
 
Cultura
CulturaCultura
Influencia social
Influencia socialInfluencia social
Influencia social
Silvia Revez
 
Cognição social
Cognição socialCognição social
Cognição social
Josevânia Silva
 
Percepção
PercepçãoPercepção
Percepção
norberto faria
 
Psicologia do desenvolvimento
Psicologia do desenvolvimentoPsicologia do desenvolvimento
Psicologia do desenvolvimento
Marcela Montalvão Teti
 
As relações precoces
As relações precoces As relações precoces
As relações precoces
Luis De Sousa Rodrigues
 
Psi3 - Inês
Psi3 - InêsPsi3 - Inês
Psi3 - Inês
12anogolega
 
Direitos Humanos
Direitos HumanosDireitos Humanos
Direitos Humanos
MINV
 
Relações interpessoais
Relações interpessoaisRelações interpessoais
Relações interpessoais
Vitor Manuel de Carvalho
 
Piaget e o desenvolvimento cognitivo
Piaget e o desenvolvimento cognitivoPiaget e o desenvolvimento cognitivo
Piaget e o desenvolvimento cognitivo
Luis De Sousa Rodrigues
 

Mais procurados (20)

Módulo 2 – o desenvolvimento humano 1
Módulo 2 – o desenvolvimento humano 1Módulo 2 – o desenvolvimento humano 1
Módulo 2 – o desenvolvimento humano 1
 
O que é a psicologia
O que é a psicologiaO que é a psicologia
O que é a psicologia
 
Desenvolvimento Cognitivo: Piaget
Desenvolvimento Cognitivo: PiagetDesenvolvimento Cognitivo: Piaget
Desenvolvimento Cognitivo: Piaget
 
Freud e o desenvolvimento
Freud e o desenvolvimentoFreud e o desenvolvimento
Freud e o desenvolvimento
 
AS EMOÇÕES
AS EMOÇÕESAS EMOÇÕES
AS EMOÇÕES
 
Grupos sociais
Grupos sociaisGrupos sociais
Grupos sociais
 
Relações interpessoais: Conformismo e Obediência
Relações interpessoais: Conformismo e ObediênciaRelações interpessoais: Conformismo e Obediência
Relações interpessoais: Conformismo e Obediência
 
Relações Interpessoais 1
Relações Interpessoais 1Relações Interpessoais 1
Relações Interpessoais 1
 
O conformismo
O conformismoO conformismo
O conformismo
 
Sensação e Percepção
Sensação e PercepçãoSensação e Percepção
Sensação e Percepção
 
Cultura
CulturaCultura
Cultura
 
Influencia social
Influencia socialInfluencia social
Influencia social
 
Cognição social
Cognição socialCognição social
Cognição social
 
Percepção
PercepçãoPercepção
Percepção
 
Psicologia do desenvolvimento
Psicologia do desenvolvimentoPsicologia do desenvolvimento
Psicologia do desenvolvimento
 
As relações precoces
As relações precoces As relações precoces
As relações precoces
 
Psi3 - Inês
Psi3 - InêsPsi3 - Inês
Psi3 - Inês
 
Direitos Humanos
Direitos HumanosDireitos Humanos
Direitos Humanos
 
Relações interpessoais
Relações interpessoaisRelações interpessoais
Relações interpessoais
 
Piaget e o desenvolvimento cognitivo
Piaget e o desenvolvimento cognitivoPiaget e o desenvolvimento cognitivo
Piaget e o desenvolvimento cognitivo
 

Semelhante a MODELO ECOLÓGICO DO DESENVOLVIMENTO

Teoria Bioecológica de Urie Bronf.ppt
Teoria Bioecológica de Urie Bronf.pptTeoria Bioecológica de Urie Bronf.ppt
Teoria Bioecológica de Urie Bronf.ppt
RafaelAudibert2
 
Desenvolvimento Humano - Bronfenbrenner
Desenvolvimento Humano - BronfenbrennerDesenvolvimento Humano - Bronfenbrenner
Desenvolvimento Humano - Bronfenbrenner
Jorge Barbosa
 
Contextos
ContextosContextos
Contextos
AnaKlein1
 
Resumo Psicologia 2º P
Resumo Psicologia 2º PResumo Psicologia 2º P
Resumo Psicologia 2º P
Jorge Barbosa
 
Modelo Bioecológico de Desenvolvimento de Bronfenbrenner
Modelo Bioecológico de Desenvolvimento de BronfenbrennerModelo Bioecológico de Desenvolvimento de Bronfenbrenner
Modelo Bioecológico de Desenvolvimento de Bronfenbrenner
Jorge Barbosa
 
ENCONTRO NEPSE -Bronfenbrenner (1917 2005 )
ENCONTRO NEPSE -Bronfenbrenner (1917   2005 )ENCONTRO NEPSE -Bronfenbrenner (1917   2005 )
ENCONTRO NEPSE -Bronfenbrenner (1917 2005 )
Complexo Educacional FMU
 
Modelo Bio-Ecológico do Desenolvimento de Bronfenbrenner
Modelo Bio-Ecológico do Desenolvimento de BronfenbrennerModelo Bio-Ecológico do Desenolvimento de Bronfenbrenner
Modelo Bio-Ecológico do Desenolvimento de Bronfenbrenner
Jorge Barbosa
 
Bronfenbrenner..pptx
Bronfenbrenner..pptxBronfenbrenner..pptx
Bronfenbrenner..pptx
CanaldoLorenzo
 
12.2 relaes interpessoais
12.2 relaes interpessoais12.2 relaes interpessoais
12.2 relaes interpessoais
cleilza sales
 
FATORES INTERPESSOAIS E SOCIOAMBIENTAIS DO PROCESSO DE ENSINO-APRENDIZAGEM.ppt
FATORES INTERPESSOAIS E SOCIOAMBIENTAIS DO PROCESSO DE ENSINO-APRENDIZAGEM.pptFATORES INTERPESSOAIS E SOCIOAMBIENTAIS DO PROCESSO DE ENSINO-APRENDIZAGEM.ppt
FATORES INTERPESSOAIS E SOCIOAMBIENTAIS DO PROCESSO DE ENSINO-APRENDIZAGEM.ppt
CRISTINA380470
 
Teorias da Complexidade
Teorias da ComplexidadeTeorias da Complexidade
Teorias da Complexidade
Lucila Pesce
 
Resumo - CAP1 - As regras do método sociológico[Durkheim]
Resumo - CAP1 - As regras do método sociológico[Durkheim]Resumo - CAP1 - As regras do método sociológico[Durkheim]
Resumo - CAP1 - As regras do método sociológico[Durkheim]
Matheus Alves
 
Atribuição de Causalidade às Dificuldades de Aprendizagem
Atribuição de Causalidade às Dificuldades de AprendizagemAtribuição de Causalidade às Dificuldades de Aprendizagem
Atribuição de Causalidade às Dificuldades de Aprendizagem
Fernanda Carneiro Leão Goncalves
 
Interação social e grupos sociais
Interação social e grupos sociaisInteração social e grupos sociais
Interação social e grupos sociais
Fábio Miguel
 
Artigo bioterra v20_n2_05
Artigo bioterra v20_n2_05Artigo bioterra v20_n2_05
Artigo bioterra v20_n2_05
Universidade Federal de Sergipe - UFS
 
Interação social
Interação  socialInteração  social
Interação social
tchiquita98
 
Curso de Prevenção às Drogas Capitulo 2
Curso de Prevenção às Drogas Capitulo 2Curso de Prevenção às Drogas Capitulo 2
Curso de Prevenção às Drogas Capitulo 2
Edson Vieira
 
Lewin
LewinLewin
Lewin
alana142
 
Lewin
LewinLewin
Lewin
alana142
 
Distancia Transacional
Distancia TransacionalDistancia Transacional
Distancia Transacional
Marcos Mendes
 

Semelhante a MODELO ECOLÓGICO DO DESENVOLVIMENTO (20)

Teoria Bioecológica de Urie Bronf.ppt
Teoria Bioecológica de Urie Bronf.pptTeoria Bioecológica de Urie Bronf.ppt
Teoria Bioecológica de Urie Bronf.ppt
 
Desenvolvimento Humano - Bronfenbrenner
Desenvolvimento Humano - BronfenbrennerDesenvolvimento Humano - Bronfenbrenner
Desenvolvimento Humano - Bronfenbrenner
 
Contextos
ContextosContextos
Contextos
 
Resumo Psicologia 2º P
Resumo Psicologia 2º PResumo Psicologia 2º P
Resumo Psicologia 2º P
 
Modelo Bioecológico de Desenvolvimento de Bronfenbrenner
Modelo Bioecológico de Desenvolvimento de BronfenbrennerModelo Bioecológico de Desenvolvimento de Bronfenbrenner
Modelo Bioecológico de Desenvolvimento de Bronfenbrenner
 
ENCONTRO NEPSE -Bronfenbrenner (1917 2005 )
ENCONTRO NEPSE -Bronfenbrenner (1917   2005 )ENCONTRO NEPSE -Bronfenbrenner (1917   2005 )
ENCONTRO NEPSE -Bronfenbrenner (1917 2005 )
 
Modelo Bio-Ecológico do Desenolvimento de Bronfenbrenner
Modelo Bio-Ecológico do Desenolvimento de BronfenbrennerModelo Bio-Ecológico do Desenolvimento de Bronfenbrenner
Modelo Bio-Ecológico do Desenolvimento de Bronfenbrenner
 
Bronfenbrenner..pptx
Bronfenbrenner..pptxBronfenbrenner..pptx
Bronfenbrenner..pptx
 
12.2 relaes interpessoais
12.2 relaes interpessoais12.2 relaes interpessoais
12.2 relaes interpessoais
 
FATORES INTERPESSOAIS E SOCIOAMBIENTAIS DO PROCESSO DE ENSINO-APRENDIZAGEM.ppt
FATORES INTERPESSOAIS E SOCIOAMBIENTAIS DO PROCESSO DE ENSINO-APRENDIZAGEM.pptFATORES INTERPESSOAIS E SOCIOAMBIENTAIS DO PROCESSO DE ENSINO-APRENDIZAGEM.ppt
FATORES INTERPESSOAIS E SOCIOAMBIENTAIS DO PROCESSO DE ENSINO-APRENDIZAGEM.ppt
 
Teorias da Complexidade
Teorias da ComplexidadeTeorias da Complexidade
Teorias da Complexidade
 
Resumo - CAP1 - As regras do método sociológico[Durkheim]
Resumo - CAP1 - As regras do método sociológico[Durkheim]Resumo - CAP1 - As regras do método sociológico[Durkheim]
Resumo - CAP1 - As regras do método sociológico[Durkheim]
 
Atribuição de Causalidade às Dificuldades de Aprendizagem
Atribuição de Causalidade às Dificuldades de AprendizagemAtribuição de Causalidade às Dificuldades de Aprendizagem
Atribuição de Causalidade às Dificuldades de Aprendizagem
 
Interação social e grupos sociais
Interação social e grupos sociaisInteração social e grupos sociais
Interação social e grupos sociais
 
Artigo bioterra v20_n2_05
Artigo bioterra v20_n2_05Artigo bioterra v20_n2_05
Artigo bioterra v20_n2_05
 
Interação social
Interação  socialInteração  social
Interação social
 
Curso de Prevenção às Drogas Capitulo 2
Curso de Prevenção às Drogas Capitulo 2Curso de Prevenção às Drogas Capitulo 2
Curso de Prevenção às Drogas Capitulo 2
 
Lewin
LewinLewin
Lewin
 
Lewin
LewinLewin
Lewin
 
Distancia Transacional
Distancia TransacionalDistancia Transacional
Distancia Transacional
 

Mais de Vitor Manuel de Carvalho

PSICOLOGIA APLICADA
PSICOLOGIA APLICADAPSICOLOGIA APLICADA
PSICOLOGIA APLICADA
Vitor Manuel de Carvalho
 
O OBJECTO DA PSICOLOGIA
O OBJECTO DA PSICOLOGIAO OBJECTO DA PSICOLOGIA
O OBJECTO DA PSICOLOGIA
Vitor Manuel de Carvalho
 
FELIZMENTE HÁ LUAR!
FELIZMENTE HÁ LUAR!FELIZMENTE HÁ LUAR!
FELIZMENTE HÁ LUAR!
Vitor Manuel de Carvalho
 
A IDENTIDADE
A IDENTIDADEA IDENTIDADE
A DIMENSÃO SOCIOCULTURAL DA MENTE
A DIMENSÃO SOCIOCULTURAL DA MENTEA DIMENSÃO SOCIOCULTURAL DA MENTE
A DIMENSÃO SOCIOCULTURAL DA MENTE
Vitor Manuel de Carvalho
 
A CONAÇÃO
A CONAÇÃOA CONAÇÃO
PLANO NACIONAL DE LEITURA
PLANO NACIONAL DE LEITURAPLANO NACIONAL DE LEITURA
PLANO NACIONAL DE LEITURA
Vitor Manuel de Carvalho
 
IMUNIDADE III
IMUNIDADE IIIIMUNIDADE III
IMUNIDADE II
IMUNIDADE IIIMUNIDADE II
SLIDE IN
SLIDE INSLIDE IN
Mensagem & Os Lusíadas
Mensagem & Os LusíadasMensagem & Os Lusíadas
Mensagem & Os Lusíadas
Vitor Manuel de Carvalho
 
Imunidade
ImunidadeImunidade
MENTE
MENTEMENTE
ENGENHARIA GENÉTICA
ENGENHARIA GENÉTICAENGENHARIA GENÉTICA
ENGENHARIA GENÉTICA
Vitor Manuel de Carvalho
 
REGULAMENTO DISCIPLINAR DOS ALUNOS
REGULAMENTO DISCIPLINAR DOS ALUNOSREGULAMENTO DISCIPLINAR DOS ALUNOS
REGULAMENTO DISCIPLINAR DOS ALUNOS
Vitor Manuel de Carvalho
 
Justificação de faltas
Justificação de faltasJustificação de faltas
Justificação de faltas
Vitor Manuel de Carvalho
 
Gestao do tempo..
Gestao do tempo..Gestao do tempo..
Gestao do tempo..
Vitor Manuel de Carvalho
 
Power point estereótipos, preconceitos e discriminação.
Power point   estereótipos, preconceitos e discriminação.Power point   estereótipos, preconceitos e discriminação.
Power point estereótipos, preconceitos e discriminação.
Vitor Manuel de Carvalho
 

Mais de Vitor Manuel de Carvalho (20)

PSICOLOGIA APLICADA
PSICOLOGIA APLICADAPSICOLOGIA APLICADA
PSICOLOGIA APLICADA
 
O OBJECTO DA PSICOLOGIA
O OBJECTO DA PSICOLOGIAO OBJECTO DA PSICOLOGIA
O OBJECTO DA PSICOLOGIA
 
FELIZMENTE HÁ LUAR!
FELIZMENTE HÁ LUAR!FELIZMENTE HÁ LUAR!
FELIZMENTE HÁ LUAR!
 
A IDENTIDADE
A IDENTIDADEA IDENTIDADE
A IDENTIDADE
 
A DIMENSÃO SOCIOCULTURAL DA MENTE
A DIMENSÃO SOCIOCULTURAL DA MENTEA DIMENSÃO SOCIOCULTURAL DA MENTE
A DIMENSÃO SOCIOCULTURAL DA MENTE
 
A CONAÇÃO
A CONAÇÃOA CONAÇÃO
A CONAÇÃO
 
PLANO NACIONAL DE LEITURA
PLANO NACIONAL DE LEITURAPLANO NACIONAL DE LEITURA
PLANO NACIONAL DE LEITURA
 
IMUNIDADE III
IMUNIDADE IIIIMUNIDADE III
IMUNIDADE III
 
IMUNIDADE II
IMUNIDADE IIIMUNIDADE II
IMUNIDADE II
 
SLIDE IN
SLIDE INSLIDE IN
SLIDE IN
 
Finalistas 2011
Finalistas 2011Finalistas 2011
Finalistas 2011
 
Benalmadena 2011
Benalmadena 2011Benalmadena 2011
Benalmadena 2011
 
Mensagem & Os Lusíadas
Mensagem & Os LusíadasMensagem & Os Lusíadas
Mensagem & Os Lusíadas
 
Imunidade
ImunidadeImunidade
Imunidade
 
MENTE
MENTEMENTE
MENTE
 
ENGENHARIA GENÉTICA
ENGENHARIA GENÉTICAENGENHARIA GENÉTICA
ENGENHARIA GENÉTICA
 
REGULAMENTO DISCIPLINAR DOS ALUNOS
REGULAMENTO DISCIPLINAR DOS ALUNOSREGULAMENTO DISCIPLINAR DOS ALUNOS
REGULAMENTO DISCIPLINAR DOS ALUNOS
 
Justificação de faltas
Justificação de faltasJustificação de faltas
Justificação de faltas
 
Gestao do tempo..
Gestao do tempo..Gestao do tempo..
Gestao do tempo..
 
Power point estereótipos, preconceitos e discriminação.
Power point   estereótipos, preconceitos e discriminação.Power point   estereótipos, preconceitos e discriminação.
Power point estereótipos, preconceitos e discriminação.
 

MODELO ECOLÓGICO DO DESENVOLVIMENTO

  • 1. MODELO ECOLÓGICO DO DESENVOLVIMENTO
  • 2.
  • 3.
  • 4.
  • 5.
  • 6.
  • 7.
  • 8.
  • 9.
  • 10.
  • 11.
  • 12.
  • 13.
  • 14. A relação entre indivíduo e contexto é dinâmica, estando dependente da forma como as suas características interagem. Este ajuste dinâmico é algo que se deve ter em conta quando se procura compreender como somos. Assim, cada um de nós realiza um caminho único através dos vários lugares, participando nas relações e interacções que propiciam, das oportunidades e recursos, sempre com referência a valores e normas. É assim que cada um de nós se vai encontrando e vai construindo enquanto ser humano situado e singular.
  • 15. RESILÊNCIA RESILÊNCIA : capacidade encontrada por algumas pessoas de encontrarem forças e recursos no seu mundo pessoal que lhes permitem enveredar por caminhos positivos, mesmo em condições adversas de privação e de risco. O fenómeno da resiliência é um processo activo; são pessoas que conseguem agir nos e sobre os contextos de forma a protegerem-se das conse-quências adversas que certos factores poderiam conter. Sugestão de Trabalho: FICHA Nº16 Dossier do Aluno