SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 1
Modelo de nuvem eletrónica
O modelo atómico tido como o mais correcto, com base nos conhecimentos que hoje temos, é
o Modelo da Nuvem Electrónica.
Atualmente, está posta de parte a ideia de órbitas circulares para os eletrões.
Este modelo caracteriza-se por:
- a zona central do átomo, a que se dá o nome de núcleo, é constituída por protões (partículas
com carga positiva) e neutrões (partículas com carga neutra);
- à volta do núcleo do átomo giram os electrões, estes não têm órbitas bem definidas,
possuem antes movimentos aleatórios em torno do núcleo do átomo, com velocidades
elevadíssimas, formando uma espécie de nuvem que não é uniforme: nuvem eletrónica;
- na nuvem electrónica, há electrões que se encontram preferencialmente mais próximos do
núcleo, uma zona mais densa, e outros que se encontram preferencialmente mais afastados,
uma zona menos densa;
Ou seja, há maior probabilidade em localizar os eletrões dos átomos nas zonas mais próximas
do núcleo atómico, sendo que essa probabilidade vai diminuindo conforme se afasta do
núcleo.
- o núcleo é muito pequeno quando comparado com o tamanho da nuvem electrónica. É
possível por isso concluir que a maior parte do átomo é espaço vazio.
A dimensão dos átomos está relacionada com dimensões da nuvem eletrónica mais afastada.
Os principais cientistas responsáveis por esta proposta foram Heisenberg, Schrödinger e Dirac.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Sermão de santo antónio aos peixes
Sermão de santo antónio aos peixesSermão de santo antónio aos peixes
Sermão de santo antónio aos peixes
vermar2010
 
Descontinuidades Internas
Descontinuidades InternasDescontinuidades Internas
Descontinuidades Internas
Tânia Reis
 
Sermão de Santo António aos Peixes
Sermão de Santo António aos PeixesSermão de Santo António aos Peixes
Sermão de Santo António aos Peixes
Daniel Sousa
 
Teste4 10ºano 10-11-correcão
Teste4 10ºano 10-11-correcãoTeste4 10ºano 10-11-correcão
Teste4 10ºano 10-11-correcão
Carlos Ferreira
 
Karl popper - Filosofia 11º ano
Karl popper - Filosofia 11º anoKarl popper - Filosofia 11º ano
Karl popper - Filosofia 11º ano
FilipaFonseca
 
Resumo matéria global - Geografia
Resumo matéria global - GeografiaResumo matéria global - Geografia
Resumo matéria global - Geografia
Ana Delgado
 

Mais procurados (20)

Crónica de D. João I de Fernão Lopes
Crónica de D. João I de Fernão LopesCrónica de D. João I de Fernão Lopes
Crónica de D. João I de Fernão Lopes
 
Recursos expressivos
Recursos expressivosRecursos expressivos
Recursos expressivos
 
Gil vicente, farsa de inês pereira
Gil vicente, farsa de inês pereiraGil vicente, farsa de inês pereira
Gil vicente, farsa de inês pereira
 
Sermão de santo antónio aos peixes
Sermão de santo antónio aos peixesSermão de santo antónio aos peixes
Sermão de santo antónio aos peixes
 
Diversidade dos Recursos do Subsolo
Diversidade dos Recursos do SubsoloDiversidade dos Recursos do Subsolo
Diversidade dos Recursos do Subsolo
 
Ai flores, ai flores
Ai flores, ai floresAi flores, ai flores
Ai flores, ai flores
 
Descontinuidades Internas
Descontinuidades InternasDescontinuidades Internas
Descontinuidades Internas
 
Frei Luís de Sousa
Frei Luís de Sousa  Frei Luís de Sousa
Frei Luís de Sousa
 
Geografia A - 10º/11º Ano
Geografia A - 10º/11º AnoGeografia A - 10º/11º Ano
Geografia A - 10º/11º Ano
 
Sermão de Santo António aos Peixes
Sermão de Santo António aos PeixesSermão de Santo António aos Peixes
Sermão de Santo António aos Peixes
 
Teste4 10ºano 10-11-correcão
Teste4 10ºano 10-11-correcãoTeste4 10ºano 10-11-correcão
Teste4 10ºano 10-11-correcão
 
Evolução da população portuguesa
Evolução da população portuguesaEvolução da população portuguesa
Evolução da população portuguesa
 
Karl popper - Filosofia 11º ano
Karl popper - Filosofia 11º anoKarl popper - Filosofia 11º ano
Karl popper - Filosofia 11º ano
 
Desflorestação
DesflorestaçãoDesflorestação
Desflorestação
 
Testes geografia a
Testes geografia aTestes geografia a
Testes geografia a
 
Cap iv repreensões geral
Cap iv repreensões geralCap iv repreensões geral
Cap iv repreensões geral
 
Resumo matéria global - Geografia
Resumo matéria global - GeografiaResumo matéria global - Geografia
Resumo matéria global - Geografia
 
Processos fonológicos
Processos fonológicosProcessos fonológicos
Processos fonológicos
 
Ensaio Filosófico
Ensaio FilosóficoEnsaio Filosófico
Ensaio Filosófico
 
Funções sintáticas
Funções sintáticasFunções sintáticas
Funções sintáticas
 

Destaque

Evolução do modelo atómico (final)
Evolução do modelo atómico (final)Evolução do modelo atómico (final)
Evolução do modelo atómico (final)
ct-esma
 
Evolução dos modelos atómicos
Evolução dos modelos atómicosEvolução dos modelos atómicos
Evolução dos modelos atómicos
Patrícia Morais
 
Modelos atomicos 9ano
Modelos atomicos 9anoModelos atomicos 9ano
Modelos atomicos 9ano
joana bolsi
 
Slides evolução do modelo atômico
Slides  evolução do modelo atômicoSlides  evolução do modelo atômico
Slides evolução do modelo atômico
elismarafernandes
 
Modelos atômicos ( 9 ano)
Modelos atômicos ( 9 ano)Modelos atômicos ( 9 ano)
Modelos atômicos ( 9 ano)
Karol Maia
 
3º ano aulas 01 e 02 - evolução dos modelos atômicos
3º ano   aulas 01 e 02 - evolução dos modelos atômicos3º ano   aulas 01 e 02 - evolução dos modelos atômicos
3º ano aulas 01 e 02 - evolução dos modelos atômicos
Alpha Colégio e Vestibulares
 
Forças intermoleculares[1]
Forças intermoleculares[1]Forças intermoleculares[1]
Forças intermoleculares[1]
Regina Correia
 
Evolução do átomo
Evolução do átomoEvolução do átomo
Evolução do átomo
Erlenmeyer
 

Destaque (20)

Evolução do modelo atómico (final)
Evolução do modelo atómico (final)Evolução do modelo atómico (final)
Evolução do modelo atómico (final)
 
Evolução dos modelos atómicos
Evolução dos modelos atómicosEvolução dos modelos atómicos
Evolução dos modelos atómicos
 
Modelos atomicos 9ano
Modelos atomicos 9anoModelos atomicos 9ano
Modelos atomicos 9ano
 
Modelo atómico
Modelo atómicoModelo atómico
Modelo atómico
 
Slides evolução do modelo atômico
Slides  evolução do modelo atômicoSlides  evolução do modelo atômico
Slides evolução do modelo atômico
 
Modelos atômicos ( 9 ano)
Modelos atômicos ( 9 ano)Modelos atômicos ( 9 ano)
Modelos atômicos ( 9 ano)
 
Aula modelo atômico bohr 2013
Aula modelo atômico bohr   2013Aula modelo atômico bohr   2013
Aula modelo atômico bohr 2013
 
Modelos Atomicos
Modelos AtomicosModelos Atomicos
Modelos Atomicos
 
Trabalho
TrabalhoTrabalho
Trabalho
 
Aula udesc modelos atomicos
Aula udesc modelos atomicosAula udesc modelos atomicos
Aula udesc modelos atomicos
 
Modelo bohr 2013
Modelo bohr 2013Modelo bohr 2013
Modelo bohr 2013
 
O átomo
O átomoO átomo
O átomo
 
3º ano aulas 01 e 02 - evolução dos modelos atômicos
3º ano   aulas 01 e 02 - evolução dos modelos atômicos3º ano   aulas 01 e 02 - evolução dos modelos atômicos
3º ano aulas 01 e 02 - evolução dos modelos atômicos
 
Evolução dos modelos atômicos
Evolução dos modelos atômicosEvolução dos modelos atômicos
Evolução dos modelos atômicos
 
Iões
IõesIões
Iões
 
Modelos atômicos
Modelos atômicosModelos atômicos
Modelos atômicos
 
Modelos atômicos
Modelos atômicosModelos atômicos
Modelos atômicos
 
Forças intermoleculares[1]
Forças intermoleculares[1]Forças intermoleculares[1]
Forças intermoleculares[1]
 
Modelo atômico de bohr
Modelo atômico de bohrModelo atômico de bohr
Modelo atômico de bohr
 
Evolução do átomo
Evolução do átomoEvolução do átomo
Evolução do átomo
 

Semelhante a Modelo de nuvem eletrónica

Informacao sobre as esperiencias ods cientitas
Informacao sobre as esperiencias ods cientitasInformacao sobre as esperiencias ods cientitas
Informacao sobre as esperiencias ods cientitas
claudiapinto7a
 
Apostila quimica ens medio 000
Apostila quimica ens medio 000Apostila quimica ens medio 000
Apostila quimica ens medio 000
resolvidos
 
Química Geral - Estrutura Atômica
Química Geral - Estrutura AtômicaQuímica Geral - Estrutura Atômica
Química Geral - Estrutura Atômica
Francisco Garrido
 
Estrutura atômica
Estrutura atômicaEstrutura atômica
Estrutura atômica
estead2011
 
Estrutura atômica
Estrutura atômicaEstrutura atômica
Estrutura atômica
estead2011
 

Semelhante a Modelo de nuvem eletrónica (20)

Modelos atómicos
Modelos atómicosModelos atómicos
Modelos atómicos
 
Q.1.2.7. Modelo quântico do átomo.pptx
Q.1.2.7. Modelo quântico do átomo.pptxQ.1.2.7. Modelo quântico do átomo.pptx
Q.1.2.7. Modelo quântico do átomo.pptx
 
áTomo
áTomoáTomo
áTomo
 
Atomistica e _tp_brown quimica
Atomistica e _tp_brown quimicaAtomistica e _tp_brown quimica
Atomistica e _tp_brown quimica
 
Informacao sobre as esperiencias ods cientitas
Informacao sobre as esperiencias ods cientitasInformacao sobre as esperiencias ods cientitas
Informacao sobre as esperiencias ods cientitas
 
Aula 2022 01 Fisica 1- Estrutura da Materia.pptx
Aula 2022 01 Fisica 1- Estrutura da Materia.pptxAula 2022 01 Fisica 1- Estrutura da Materia.pptx
Aula 2022 01 Fisica 1- Estrutura da Materia.pptx
 
Atomos
AtomosAtomos
Atomos
 
08a eletricidade básica
08a   eletricidade básica08a   eletricidade básica
08a eletricidade básica
 
Modeloquantico!
Modeloquantico!Modeloquantico!
Modeloquantico!
 
Cap 8 eletricidade básica
Cap 8 eletricidade básicaCap 8 eletricidade básica
Cap 8 eletricidade básica
 
A estrutura do átomo
A estrutura do átomoA estrutura do átomo
A estrutura do átomo
 
1 - Evolução do modelo atómico .ppt
1 - Evolução do modelo atómico .ppt1 - Evolução do modelo atómico .ppt
1 - Evolução do modelo atómico .ppt
 
Eletricidade básica.pdf
Eletricidade básica.pdfEletricidade básica.pdf
Eletricidade básica.pdf
 
Apostila quimica ens medio 000
Apostila quimica ens medio 000Apostila quimica ens medio 000
Apostila quimica ens medio 000
 
Estruturas fundamentais
Estruturas fundamentaisEstruturas fundamentais
Estruturas fundamentais
 
Química Geral - Estrutura Atômica
Química Geral - Estrutura AtômicaQuímica Geral - Estrutura Atômica
Química Geral - Estrutura Atômica
 
Evolução do modelo atômico
Evolução do modelo atômicoEvolução do modelo atômico
Evolução do modelo atômico
 
Notas_aula_Fisica_radiaoes_2012.NKJBBHJBJBHJBJHB HJBpdf
Notas_aula_Fisica_radiaoes_2012.NKJBBHJBJBHJBJHB HJBpdfNotas_aula_Fisica_radiaoes_2012.NKJBBHJBJBHJBJHB HJBpdf
Notas_aula_Fisica_radiaoes_2012.NKJBBHJBJBHJBJHB HJBpdf
 
Estrutura atômica
Estrutura atômicaEstrutura atômica
Estrutura atômica
 
Estrutura atômica
Estrutura atômicaEstrutura atômica
Estrutura atômica
 

Mais de claudiapinto7a

Quando o adolescente parte sozinho ou com os amigos para uma viagem deixa a f...
Quando o adolescente parte sozinho ou com os amigos para uma viagem deixa a f...Quando o adolescente parte sozinho ou com os amigos para uma viagem deixa a f...
Quando o adolescente parte sozinho ou com os amigos para uma viagem deixa a f...
claudiapinto7a
 
Princípios e valores do estado novo
Princípios e valores do estado novoPrincípios e valores do estado novo
Princípios e valores do estado novo
claudiapinto7a
 
Si tu pouvais travailler dans un association ou organisation de solidarité
Si tu pouvais travailler dans un association ou organisation de solidaritéSi tu pouvais travailler dans un association ou organisation de solidarité
Si tu pouvais travailler dans un association ou organisation de solidarité
claudiapinto7a
 
Aquecimento global e efeito de estufa aula
Aquecimento global e efeito de estufa   aulaAquecimento global e efeito de estufa   aula
Aquecimento global e efeito de estufa aula
claudiapinto7a
 
Relatório de balanço do desafio
Relatório de balanço do desafioRelatório de balanço do desafio
Relatório de balanço do desafio
claudiapinto7a
 

Mais de claudiapinto7a (20)

La mer corrigido
La mer corrigidoLa mer corrigido
La mer corrigido
 
La mer
La merLa mer
La mer
 
Reflexão
ReflexãoReflexão
Reflexão
 
Lusíadas
LusíadasLusíadas
Lusíadas
 
Lusonautas
LusonautasLusonautas
Lusonautas
 
Cruzeiros lusíadas
Cruzeiros lusíadasCruzeiros lusíadas
Cruzeiros lusíadas
 
Modelos atómicos
Modelos atómicosModelos atómicos
Modelos atómicos
 
Morte de d
Morte de dMorte de d
Morte de d
 
Quando o adolescente parte sozinho ou com os amigos para uma viagem deixa a f...
Quando o adolescente parte sozinho ou com os amigos para uma viagem deixa a f...Quando o adolescente parte sozinho ou com os amigos para uma viagem deixa a f...
Quando o adolescente parte sozinho ou com os amigos para uma viagem deixa a f...
 
Arvores
ArvoresArvores
Arvores
 
Gramaticaelusiadas
GramaticaelusiadasGramaticaelusiadas
Gramaticaelusiadas
 
Texto expositivo
Texto expositivoTexto expositivo
Texto expositivo
 
O adamastor
O adamastorO adamastor
O adamastor
 
Princípios e valores do estado novo
Princípios e valores do estado novoPrincípios e valores do estado novo
Princípios e valores do estado novo
 
Si tu pouvais travailler dans un association ou organisation de solidarité
Si tu pouvais travailler dans un association ou organisation de solidaritéSi tu pouvais travailler dans un association ou organisation de solidarité
Si tu pouvais travailler dans un association ou organisation de solidarité
 
Mix de versos
Mix de versosMix de versos
Mix de versos
 
Aquecimento global
Aquecimento globalAquecimento global
Aquecimento global
 
Aquecimento global e efeito de estufa aula
Aquecimento global e efeito de estufa   aulaAquecimento global e efeito de estufa   aula
Aquecimento global e efeito de estufa aula
 
Apresentação1
Apresentação1Apresentação1
Apresentação1
 
Relatório de balanço do desafio
Relatório de balanço do desafioRelatório de balanço do desafio
Relatório de balanço do desafio
 

Último

Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
Eró Cunha
 
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf
LindinhaSilva1
 
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
azulassessoria9
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
aulasgege
 

Último (20)

Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
 
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
 
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptxSequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx
 
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdfUFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
 
transcrição fonética para aulas de língua
transcrição fonética para aulas de línguatranscrição fonética para aulas de língua
transcrição fonética para aulas de língua
 
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf
 
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdfAparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
 
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEEdital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
 
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdfSQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
 
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdfROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
 
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
 
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxEBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
 
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autoresModelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
 
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdfTema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
 
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
 
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
 
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande""Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
 
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilPower Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
 

Modelo de nuvem eletrónica

  • 1. Modelo de nuvem eletrónica O modelo atómico tido como o mais correcto, com base nos conhecimentos que hoje temos, é o Modelo da Nuvem Electrónica. Atualmente, está posta de parte a ideia de órbitas circulares para os eletrões. Este modelo caracteriza-se por: - a zona central do átomo, a que se dá o nome de núcleo, é constituída por protões (partículas com carga positiva) e neutrões (partículas com carga neutra); - à volta do núcleo do átomo giram os electrões, estes não têm órbitas bem definidas, possuem antes movimentos aleatórios em torno do núcleo do átomo, com velocidades elevadíssimas, formando uma espécie de nuvem que não é uniforme: nuvem eletrónica; - na nuvem electrónica, há electrões que se encontram preferencialmente mais próximos do núcleo, uma zona mais densa, e outros que se encontram preferencialmente mais afastados, uma zona menos densa; Ou seja, há maior probabilidade em localizar os eletrões dos átomos nas zonas mais próximas do núcleo atómico, sendo que essa probabilidade vai diminuindo conforme se afasta do núcleo. - o núcleo é muito pequeno quando comparado com o tamanho da nuvem electrónica. É possível por isso concluir que a maior parte do átomo é espaço vazio. A dimensão dos átomos está relacionada com dimensões da nuvem eletrónica mais afastada. Os principais cientistas responsáveis por esta proposta foram Heisenberg, Schrödinger e Dirac.