SlideShare uma empresa Scribd logo
Metacognição:
conhecer-se para
    conhecer

       ABPp Piauí
           2011

      Evelise Portilho
   evelisep@onda.com.br
www.metacognicao.com.br/blog
ALICERCES DA APRENDIZAGEM
      NO SÉCULO XXI (Ferguson, 1992)
• aprender a aprender;
•   percepção da mobilidade do conhecimento;
•   inclusão do contexto;
•   educação e aprendizagem como processo contínuo;
•   autonomia;
•   flexibilização da metodologia de ensino;
•   integração das faixas etárias;
•   utilização de inúmeras técnicas;
•   trabalho com os dois hemisférios cerebrais;
•   interesse no potencial do aluno;
•   incentivo à curiosidade e à criatividade;
•   relacionamento humano entre professor e aluno.
A Consequencia
   Um mundo ambivalente, fluido,
      multidimensional e de uma
    complexidade tal que exige a
construção de um novo olhar para
     apreendê-lo e de uma nova
  inteligência e sensibilidade para
 interagir com esse mundo e seus
         diversos contextos.
      Projeto Educativo Marista - 2010
Um olhar
A pessoa precisa
conhecer suas
próprias
potencialidades e
fragilidades para
decidir o que precisa
aprender em seguida.
      Claxton, 2005, p. 180
Não construímos somente os objetos, o
mundo que vemos, mas também o olhar
 com o qual o vemos e a nós mesmos,
  enquanto sujeitos do conhecimento
Analisar a minha
     própria
 aprendizagem
para entender a
 aprendizagem
    do outro
Voltando os olhos
para si mesmo e se
    descobrindo
        
Conhecer do próprio
     conhecer
        
 METACOGNIÇÃO
METACOGNIÇÃO

 Se refere ao conhecimento que alguém tem sobre
  os próprios processos e produtos cognitivos ou
  qualquer outro assunto relacionado a eles, por
exemplo, as propriedades da informação relevantes
   para a aprendizagem. Pratico a metacognição
 (metamemória, metaaprendizagem, metaatenção,
 metalinguagem, etc) quando me dou conta de que
   tenho mais dificuldade em aprender A que B;
quando compreendo que devo verificar pela segunda
     vez C antes de aceitá-lo como um fato...

                            Flavell, 1976, p. 232
METACOGNIÇÃO COMO
  METARREFLEXIVIDADE

É necessário e urgente “desenvolver
uma postura interior que permite
profunda compreensão relacional de
tudo o que podemos experimentar
dentro e fora de nós”

                       (O'Sullivan, 2004)
METACOGNIÇÃO

        Consciência                       Controle da
    da própria atividade                própria atividade
         cognitiva                          cognitiva




                                  planeja
pessoa    tarefa    estratégias             supervisão   avaliação
                                   mento




                       Autopoiese
É necessário que
sejamos mais
conscientes de como
tomamos decisões ou
alcançamos conclusões.
Talvez esse processo
não altere nossa
decisão, mais podemos
aprender algo sobre
nós mesmos e isso nos
ajudará no futuro.
A metacognição em sala de aula

    os alunos são questionadas sobre o
que aprenderam;

     os    alunos    explicam   como
resolveram o problema em questão;

    quando os alunos são provocados a
pensar como poderão lidar com os
problemas futuros.
É por meio da interação e do diálogo que a
criança poderá ser orientada a refletir sobre
seu    pensamento.   Trabalhos   em    grupo,
colaborativos como:

   encenar,
   fazer e criar coisas novas,
   agregar a pintura,
   contar história um para o outro.

A metacognição está relacionada a própria
compreensão do indivíduo e dos outros e é
parte do desenvolvimento social e emocional
desse indivíduo.
Algumas formas de desenvolver
o processo metacognitivo dos
alunos:
    observação,
    questionamentos,
    entrevistas,
    testes,
    protocolos.
De que forma
   tenho
realizado as
 atividades?   O que é
                 que

   E se eu     realmente

  tentasse     funciona?

  fazer de
outra forma?
A PESQUISA DO
    GAE
Estratégias Metacognitivas


Regulam tudo que
está relacionado
com o
conhecimento.
Elas decidem quais
as estratégias que
serão utilizadas,
quando e como.
Planejamento         Regulação/           Avaliação
                        Supervisão

Se você tivesse que O que você faz     O que é mais fácil
contar o que        quando não entende na hora de ler?
fizemos aqui para   uma palavra?
outra criança, o
que contaria?
Antes de começar    O que você faz      O que é mais difícil
a escrever, o que   quando escreve      na hora de ler?
você faz?           errado?
                    Você precisa ler    O que é mais fácil
                    uma palavra mais    na hora de
                    de uma vez, por     escrever?
                    quê?
                    Você corrige         O que é mais
                    quando vê que não   difícil na hora de
                    fez certo?          escrever?
ESTRATÉGIAS METACOGNITIVAS
         Alfabetização
AVALIAÇÃO
O que é mais fácil na hora de ler?
Cça – “bola”; “palavra pequena”; “Rute”; “quando a
professora faz quadradinho”; “meu nome”.
O que é mais difícil na hora de ler?
Cça - “Algumas palavras que a gente pensa que
não têm acento, daí tem”; “Se a gente não ler por
sílabas, se embaralha toda”; “letra de mão”;
“juntar as letras e saber o som”; “um livro
grande”; “umas letras bem grandes”; “todo mundo
fica conversando e não consigo ler”.
PLANEJAMENTO
Antes de começar a escrever, o que você
faz?
Cça – “espero a professora entregar o caderno”,
“pego o lápis”, “eu dô uma conversadinha”, “penso
antes”; “aponto os lápis, boto a borracha do
lado”; “eu falo pros aluno ficá quieto”; “peço para
minha mãe ensinar”; “escrevo a data”;”escrevo
com o alfabeto móvel, depois eu escrevo”;”eu
vejo o quadro, depois eu começo a escrever”; “eu
brinco com o meu irmão”; “tem que pegar o
material da mochila para escrever”; “eu fico
esperando a professora falar”.
REGULAÇÃO
O que você faz quando escreve errado?
Cça – “a professora briga”; “eu apago”; “a
professora fala que está errado, eu vou lá e
arrumo”; “eu tento pensar”; “daí eu releio”.
Você precisa ler uma palavra mais de uma
vez? Por quê?
Cça – “Sim. Porque se não a professora pega
e coloca pra diretora pegá”; “sim - quando é
com V ou com L para sentir o som”; “não – se
não aprende rápido nóis tem que ficá na 1ª”;
“não, não sei ler ainda”; “preciso, porque as
vezes eu vou direto e não noto que tá errado”
Estratégias metacognitivas mais
  apresentadas pelas crianças
 Planejamento Parcial e
automatizado;
 Supervisão por meio de referencial
externo, ou ainda sem uma
justificativa;
 Avaliação por meio das palavras ou
letras que tem facilidade ou
dificuldade na hora de ler e escrever.
Pesquisa com alunos da 7ª série

Objetivo: analisar criticamente as estratégias
metacognitivas de autoregulação dos alunos de
7ª série no processo aprendizagem/ensino de
História.

Sujeitos: 15 alunos de uma escola pública, 15
alunos de escola particular e 10 professores de
História.

Instrumentos: situação problema e entrevistas
com os alunos e professores.
Estratégias de planejamentos: leitura,
interpretação, busca de situações
semelhantes,mobilização de informações e
conhecimentos prévios.
Estratégias de regulação: releitura,
identificação dos erros ou pontos fracos,
busca de outros meios ou recursos de
pesquisa.
Estratégias de avaliação: reeleitura do
que produzem, monitoramento dos níveis
de concentração, busca de aprovação
para suas produções, comparação dos
trabalhos entre si.
Algumas Considerações...

Não foram todos os alunos que mobilizaram as
três estratégias autoreguladoras durante o
desenvolvimento da atividade proposta;
Concomitante à identificação dessas
estratégias, nota-se que os discentes ainda se
deparam com práticas pedagógicas voltadas
para o ensino de uma história factual;
Observa-se ainda que o planejamento do
professor não tem como objetivo a
aprendizagem do aluno, mas a criação de
ambientes que permitam a ele trabalhar com
os conteúdos da disciplina de História.
Perguntas Metacognitivas para Crianças
         da Educação Infantil
 Planejamento
 1.Antes de você começar o desenho, o que fez?
 2. Por que você escolheu começar o seu desenho assim?

 Supervisão
 3. Se não tivesse as cores que você usou, o que faria?
 4. Se você pudesse usar outro material para desenhar,
 qual usaria?

 Avaliação
 5. Você gostou do seu desenho? Por quê?
 6. Se você tivesse que colocar alguma coisa a mais no
 seu desenho, o que você colocaria?
evelisep@onda.com.br

www.metacognicao.com.br/blog

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Educacao matematica
Educacao matematicaEducacao matematica
Educacao matematica
michaelmelo
 
A importância da leitura no dia a dia escolar
A importância da leitura no dia a dia escolarA importância da leitura no dia a dia escolar
A importância da leitura no dia a dia escolar
claudineiaramiresmoraes
 
EstratéGias De Aprendizagem1
EstratéGias De Aprendizagem1EstratéGias De Aprendizagem1
EstratéGias De Aprendizagem1
Eliane Oliveira
 
4. avaliação
4. avaliação4. avaliação
4. avaliação
Lilian Moreira
 
LEITURA NOS ANOS INICIAIS - ENSINO FUNDAMENTAL
LEITURA NOS ANOS INICIAIS - ENSINO FUNDAMENTALLEITURA NOS ANOS INICIAIS - ENSINO FUNDAMENTAL
LEITURA NOS ANOS INICIAIS - ENSINO FUNDAMENTAL
Edlauva Santos
 
Objetivos de ensino
Objetivos de ensinoObjetivos de ensino
Objetivos de ensino
Naysa Taboada
 
"Aspectos psicoafetivos na relação professor-aluno"
"Aspectos psicoafetivos na relação professor-aluno" "Aspectos psicoafetivos na relação professor-aluno"
"Aspectos psicoafetivos na relação professor-aluno"
Wagner da Matta
 
Philippe Perrenoud
Philippe PerrenoudPhilippe Perrenoud
Philippe Perrenoud
Giovana Cristina
 
Gestão e Liderança de Pessoas - Aulas 3 e 4
Gestão e Liderança de Pessoas - Aulas 3 e 4Gestão e Liderança de Pessoas - Aulas 3 e 4
Gestão e Liderança de Pessoas - Aulas 3 e 4
Wandick Rocha de Aquino
 
Paulo Freire
Paulo FreirePaulo Freire
Paulo Freire
Glauber Moraes
 
Gestão de sala de aula 2
Gestão de sala de aula 2Gestão de sala de aula 2
Gestão de sala de aula 2
suelyaparecida
 
Marketing pessoal e profissional
Marketing pessoal e profissionalMarketing pessoal e profissional
Marketing pessoal e profissional
João Rafael Lopes
 
Apresentação planejamento e avaliação
Apresentação   planejamento e avaliaçãoApresentação   planejamento e avaliação
Apresentação planejamento e avaliação
Ana Lúcia M. Benício
 
Sequencia didatica
Sequencia didaticaSequencia didatica
Sequencia didatica
shs_oliveira
 
Construtivismo Apresentação
Construtivismo ApresentaçãoConstrutivismo Apresentação
Construtivismo Apresentação
Mayara Vellardi
 
Estímulo e motivação no processo de aprendizagem
Estímulo e motivação no processo de aprendizagemEstímulo e motivação no processo de aprendizagem
Estímulo e motivação no processo de aprendizagem
Dalila Melo
 
Resolução de problemas
Resolução de problemasResolução de problemas
Resolução de problemas
Aline Manzini
 
Avaliação da aprendizagem matematica
Avaliação da aprendizagem matematicaAvaliação da aprendizagem matematica
Avaliação da aprendizagem matematica
Luzimeire Almeida
 
10 novas competências para ensinar
10 novas competências para ensinar10 novas competências para ensinar
10 novas competências para ensinar
Francijane Lima
 
Planejamento e execução do currículo
Planejamento e execução do currículoPlanejamento e execução do currículo
Planejamento e execução do currículo
Thiago Cellin Duarte
 

Mais procurados (20)

Educacao matematica
Educacao matematicaEducacao matematica
Educacao matematica
 
A importância da leitura no dia a dia escolar
A importância da leitura no dia a dia escolarA importância da leitura no dia a dia escolar
A importância da leitura no dia a dia escolar
 
EstratéGias De Aprendizagem1
EstratéGias De Aprendizagem1EstratéGias De Aprendizagem1
EstratéGias De Aprendizagem1
 
4. avaliação
4. avaliação4. avaliação
4. avaliação
 
LEITURA NOS ANOS INICIAIS - ENSINO FUNDAMENTAL
LEITURA NOS ANOS INICIAIS - ENSINO FUNDAMENTALLEITURA NOS ANOS INICIAIS - ENSINO FUNDAMENTAL
LEITURA NOS ANOS INICIAIS - ENSINO FUNDAMENTAL
 
Objetivos de ensino
Objetivos de ensinoObjetivos de ensino
Objetivos de ensino
 
"Aspectos psicoafetivos na relação professor-aluno"
"Aspectos psicoafetivos na relação professor-aluno" "Aspectos psicoafetivos na relação professor-aluno"
"Aspectos psicoafetivos na relação professor-aluno"
 
Philippe Perrenoud
Philippe PerrenoudPhilippe Perrenoud
Philippe Perrenoud
 
Gestão e Liderança de Pessoas - Aulas 3 e 4
Gestão e Liderança de Pessoas - Aulas 3 e 4Gestão e Liderança de Pessoas - Aulas 3 e 4
Gestão e Liderança de Pessoas - Aulas 3 e 4
 
Paulo Freire
Paulo FreirePaulo Freire
Paulo Freire
 
Gestão de sala de aula 2
Gestão de sala de aula 2Gestão de sala de aula 2
Gestão de sala de aula 2
 
Marketing pessoal e profissional
Marketing pessoal e profissionalMarketing pessoal e profissional
Marketing pessoal e profissional
 
Apresentação planejamento e avaliação
Apresentação   planejamento e avaliaçãoApresentação   planejamento e avaliação
Apresentação planejamento e avaliação
 
Sequencia didatica
Sequencia didaticaSequencia didatica
Sequencia didatica
 
Construtivismo Apresentação
Construtivismo ApresentaçãoConstrutivismo Apresentação
Construtivismo Apresentação
 
Estímulo e motivação no processo de aprendizagem
Estímulo e motivação no processo de aprendizagemEstímulo e motivação no processo de aprendizagem
Estímulo e motivação no processo de aprendizagem
 
Resolução de problemas
Resolução de problemasResolução de problemas
Resolução de problemas
 
Avaliação da aprendizagem matematica
Avaliação da aprendizagem matematicaAvaliação da aprendizagem matematica
Avaliação da aprendizagem matematica
 
10 novas competências para ensinar
10 novas competências para ensinar10 novas competências para ensinar
10 novas competências para ensinar
 
Planejamento e execução do currículo
Planejamento e execução do currículoPlanejamento e execução do currículo
Planejamento e execução do currículo
 

Destaque

Avaliação cognitiva 1
Avaliação cognitiva 1Avaliação cognitiva 1
Avaliação cognitiva 1
Jorge Guedes
 
Metacognição[1]
Metacognição[1]Metacognição[1]
Metacognição[1]
SUPORTE EDUCACIONAL
 
A metacognição como tecnologia educacional simbólica
A metacognição como tecnologia educacional simbólicaA metacognição como tecnologia educacional simbólica
A metacognição como tecnologia educacional simbólica
Grupo de Estudos em Aprendizagem e Cognição
 
Convenção de guatemala unesp 2010
Convenção de guatemala unesp 2010Convenção de guatemala unesp 2010
Convenção de guatemala unesp 2010
♥Marcinhatinelli♥
 
Analise crítica da tese: Leitura e Significados
Analise crítica da tese: Leitura e SignificadosAnalise crítica da tese: Leitura e Significados
Analise crítica da tese: Leitura e Significados
Juliana Gulka
 
Processos cognitivos a inteligência
Processos cognitivos  a inteligênciaProcessos cognitivos  a inteligência
Processos cognitivos a inteligência
psicologiaazambuja
 
Cognição
CogniçãoCognição
Cognição
Rafael Savi
 
AEE
AEEAEE
Salas de Recursos Multifuncionais
Salas de Recursos MultifuncionaisSalas de Recursos Multifuncionais
Salas de Recursos Multifuncionais
Instituto Consciência GO
 
La metacognición.
La metacognición. La metacognición.
Gardner e as Inteligências Múltiplas
Gardner e as Inteligências MúltiplasGardner e as Inteligências Múltiplas
Gardner e as Inteligências Múltiplas
Grupo de Estudos em Aprendizagem e Cognição
 

Destaque (11)

Avaliação cognitiva 1
Avaliação cognitiva 1Avaliação cognitiva 1
Avaliação cognitiva 1
 
Metacognição[1]
Metacognição[1]Metacognição[1]
Metacognição[1]
 
A metacognição como tecnologia educacional simbólica
A metacognição como tecnologia educacional simbólicaA metacognição como tecnologia educacional simbólica
A metacognição como tecnologia educacional simbólica
 
Convenção de guatemala unesp 2010
Convenção de guatemala unesp 2010Convenção de guatemala unesp 2010
Convenção de guatemala unesp 2010
 
Analise crítica da tese: Leitura e Significados
Analise crítica da tese: Leitura e SignificadosAnalise crítica da tese: Leitura e Significados
Analise crítica da tese: Leitura e Significados
 
Processos cognitivos a inteligência
Processos cognitivos  a inteligênciaProcessos cognitivos  a inteligência
Processos cognitivos a inteligência
 
Cognição
CogniçãoCognição
Cognição
 
AEE
AEEAEE
AEE
 
Salas de Recursos Multifuncionais
Salas de Recursos MultifuncionaisSalas de Recursos Multifuncionais
Salas de Recursos Multifuncionais
 
La metacognición.
La metacognición. La metacognición.
La metacognición.
 
Gardner e as Inteligências Múltiplas
Gardner e as Inteligências MúltiplasGardner e as Inteligências Múltiplas
Gardner e as Inteligências Múltiplas
 

Semelhante a Metacognição piauí 2011

Apresentação metacognição
Apresentação metacognição Apresentação metacognição
Apresentação metacognição
Marcia Morena Soave
 
Apresentação p as sapiranga1
Apresentação p as sapiranga1Apresentação p as sapiranga1
Apresentação p as sapiranga1
Nadie Christina Machado-Spence
 
Aula conversa fiada
Aula conversa fiadaAula conversa fiada
Aula conversa fiada
Gabriela Nery
 
Ensinando com Eficácia. aula sobre como ensinar os DBV.pptx
Ensinando com Eficácia. aula sobre como ensinar os DBV.pptxEnsinando com Eficácia. aula sobre como ensinar os DBV.pptx
Ensinando com Eficácia. aula sobre como ensinar os DBV.pptx
TullyEhlers1
 
Hoffmann, jussara o jogo em avaliação
Hoffmann, jussara   o jogo em avaliaçãoHoffmann, jussara   o jogo em avaliação
Hoffmann, jussara o jogo em avaliação
marcaocampos
 
Hoffmann, jussara o jogo em avaliação
Hoffmann, jussara   o jogo em avaliaçãoHoffmann, jussara   o jogo em avaliação
Hoffmann, jussara o jogo em avaliação
Diego Garcia
 
Avaliação - reflexões
Avaliação - reflexõesAvaliação - reflexões
Avaliação - reflexões
Fernando Novais da Silva
 
02_AtividadesInclusivas_AnosIniciaisEF_Vivescer.pdf
02_AtividadesInclusivas_AnosIniciaisEF_Vivescer.pdf02_AtividadesInclusivas_AnosIniciaisEF_Vivescer.pdf
02_AtividadesInclusivas_AnosIniciaisEF_Vivescer.pdf
AnnalySchewtschik
 
Atividades para período diagnóstico inglês
Atividades para período diagnóstico   inglêsAtividades para período diagnóstico   inglês
Atividades para período diagnóstico inglês
josivaldopassos
 
Atividades para período diagnóstico inglês
Atividades para período diagnóstico  inglêsAtividades para período diagnóstico  inglês
Atividades para período diagnóstico inglês
josivaldopassos
 
Atividades para período diagnóstico inglês
Atividades para período diagnóstico   inglêsAtividades para período diagnóstico   inglês
Atividades para período diagnóstico inglês
josivaldopassos
 
Para ler quando tiver vontade... (2)
Para ler quando tiver vontade... (2)Para ler quando tiver vontade... (2)
Para ler quando tiver vontade... (2)
Denise Vilardo
 
Dez importantes-questoes-rosaura-soligo
Dez importantes-questoes-rosaura-soligoDez importantes-questoes-rosaura-soligo
Dez importantes-questoes-rosaura-soligo
Naysa Taboada
 
Metodos pres.pptx
Metodos pres.pptxMetodos pres.pptx
Metodos pres.pptx
Leniomar Morais
 
Capacitacao Consultores Final
Capacitacao Consultores FinalCapacitacao Consultores Final
Capacitacao Consultores Final
CCAC
 
Apresentação p as novo_hamburgo[2]
Apresentação p as novo_hamburgo[2]Apresentação p as novo_hamburgo[2]
Apresentação p as novo_hamburgo[2]
Nadie Christina Machado-Spence
 
Apresentação p as novo_hamburgo[2]
Apresentação p as novo_hamburgo[2]Apresentação p as novo_hamburgo[2]
Apresentação p as novo_hamburgo[2]
Nadie Christina Machado-Spence
 
Encontro pedagógico
Encontro pedagógicoEncontro pedagógico
Encontro pedagógico
Magda Marques
 
Competências e habilidades
Competências e habilidadesCompetências e habilidades
Competências e habilidades
Glaucia Oliveira
 
Competências e habilidades
Competências e habilidadesCompetências e habilidades
Competências e habilidades
Glaucia Oliveira
 

Semelhante a Metacognição piauí 2011 (20)

Apresentação metacognição
Apresentação metacognição Apresentação metacognição
Apresentação metacognição
 
Apresentação p as sapiranga1
Apresentação p as sapiranga1Apresentação p as sapiranga1
Apresentação p as sapiranga1
 
Aula conversa fiada
Aula conversa fiadaAula conversa fiada
Aula conversa fiada
 
Ensinando com Eficácia. aula sobre como ensinar os DBV.pptx
Ensinando com Eficácia. aula sobre como ensinar os DBV.pptxEnsinando com Eficácia. aula sobre como ensinar os DBV.pptx
Ensinando com Eficácia. aula sobre como ensinar os DBV.pptx
 
Hoffmann, jussara o jogo em avaliação
Hoffmann, jussara   o jogo em avaliaçãoHoffmann, jussara   o jogo em avaliação
Hoffmann, jussara o jogo em avaliação
 
Hoffmann, jussara o jogo em avaliação
Hoffmann, jussara   o jogo em avaliaçãoHoffmann, jussara   o jogo em avaliação
Hoffmann, jussara o jogo em avaliação
 
Avaliação - reflexões
Avaliação - reflexõesAvaliação - reflexões
Avaliação - reflexões
 
02_AtividadesInclusivas_AnosIniciaisEF_Vivescer.pdf
02_AtividadesInclusivas_AnosIniciaisEF_Vivescer.pdf02_AtividadesInclusivas_AnosIniciaisEF_Vivescer.pdf
02_AtividadesInclusivas_AnosIniciaisEF_Vivescer.pdf
 
Atividades para período diagnóstico inglês
Atividades para período diagnóstico   inglêsAtividades para período diagnóstico   inglês
Atividades para período diagnóstico inglês
 
Atividades para período diagnóstico inglês
Atividades para período diagnóstico  inglêsAtividades para período diagnóstico  inglês
Atividades para período diagnóstico inglês
 
Atividades para período diagnóstico inglês
Atividades para período diagnóstico   inglêsAtividades para período diagnóstico   inglês
Atividades para período diagnóstico inglês
 
Para ler quando tiver vontade... (2)
Para ler quando tiver vontade... (2)Para ler quando tiver vontade... (2)
Para ler quando tiver vontade... (2)
 
Dez importantes-questoes-rosaura-soligo
Dez importantes-questoes-rosaura-soligoDez importantes-questoes-rosaura-soligo
Dez importantes-questoes-rosaura-soligo
 
Metodos pres.pptx
Metodos pres.pptxMetodos pres.pptx
Metodos pres.pptx
 
Capacitacao Consultores Final
Capacitacao Consultores FinalCapacitacao Consultores Final
Capacitacao Consultores Final
 
Apresentação p as novo_hamburgo[2]
Apresentação p as novo_hamburgo[2]Apresentação p as novo_hamburgo[2]
Apresentação p as novo_hamburgo[2]
 
Apresentação p as novo_hamburgo[2]
Apresentação p as novo_hamburgo[2]Apresentação p as novo_hamburgo[2]
Apresentação p as novo_hamburgo[2]
 
Encontro pedagógico
Encontro pedagógicoEncontro pedagógico
Encontro pedagógico
 
Competências e habilidades
Competências e habilidadesCompetências e habilidades
Competências e habilidades
 
Competências e habilidades
Competências e habilidadesCompetências e habilidades
Competências e habilidades
 

Mais de Cristina Maria de S Miranda

Testes psicopedagógicos
Testes psicopedagógicosTestes psicopedagógicos
Testes psicopedagógicos
Cristina Maria de S Miranda
 
Apresentação parnaiba
Apresentação parnaibaApresentação parnaiba
Apresentação parnaiba
Cristina Maria de S Miranda
 
Amor saber e aprendizagem
Amor saber e aprendizagemAmor saber e aprendizagem
Amor saber e aprendizagem
Cristina Maria de S Miranda
 
Papel de carta walter trinca caixa de areia 11.2012
Papel de carta    walter trinca caixa de areia  11.2012Papel de carta    walter trinca caixa de areia  11.2012
Papel de carta walter trinca caixa de areia 11.2012
Cristina Maria de S Miranda
 
Testes psicopedagógicos
Testes psicopedagógicosTestes psicopedagógicos
Testes psicopedagógicos
Cristina Maria de S Miranda
 
Palestra jaja e jojo correta
Palestra jaja e jojo corretaPalestra jaja e jojo correta
Palestra jaja e jojo correta
Cristina Maria de S Miranda
 
Ix encontro de psicopedagogia psicomotricidade e psicopedagogia
Ix encontro de psicopedagogia psicomotricidade e psicopedagogiaIx encontro de psicopedagogia psicomotricidade e psicopedagogia
Ix encontro de psicopedagogia psicomotricidade e psicopedagogia
Cristina Maria de S Miranda
 
andreia
andreiaandreia
Palestra jaja e jojo correta
Palestra jaja e jojo corretaPalestra jaja e jojo correta
Palestra jaja e jojo correta
Cristina Maria de S Miranda
 
Viii – encontro de psicopedagogia do piauí 19.10
Viii – encontro de psicopedagogia  do piauí  19.10Viii – encontro de psicopedagogia  do piauí  19.10
Viii – encontro de psicopedagogia do piauí 19.10
Cristina Maria de S Miranda
 
Sentidos e significados de aprendizagem
Sentidos e significados de aprendizagemSentidos e significados de aprendizagem
Sentidos e significados de aprendizagem
Cristina Maria de S Miranda
 
Piauí 2011
Piauí 2011Piauí 2011

Mais de Cristina Maria de S Miranda (12)

Testes psicopedagógicos
Testes psicopedagógicosTestes psicopedagógicos
Testes psicopedagógicos
 
Apresentação parnaiba
Apresentação parnaibaApresentação parnaiba
Apresentação parnaiba
 
Amor saber e aprendizagem
Amor saber e aprendizagemAmor saber e aprendizagem
Amor saber e aprendizagem
 
Papel de carta walter trinca caixa de areia 11.2012
Papel de carta    walter trinca caixa de areia  11.2012Papel de carta    walter trinca caixa de areia  11.2012
Papel de carta walter trinca caixa de areia 11.2012
 
Testes psicopedagógicos
Testes psicopedagógicosTestes psicopedagógicos
Testes psicopedagógicos
 
Palestra jaja e jojo correta
Palestra jaja e jojo corretaPalestra jaja e jojo correta
Palestra jaja e jojo correta
 
Ix encontro de psicopedagogia psicomotricidade e psicopedagogia
Ix encontro de psicopedagogia psicomotricidade e psicopedagogiaIx encontro de psicopedagogia psicomotricidade e psicopedagogia
Ix encontro de psicopedagogia psicomotricidade e psicopedagogia
 
andreia
andreiaandreia
andreia
 
Palestra jaja e jojo correta
Palestra jaja e jojo corretaPalestra jaja e jojo correta
Palestra jaja e jojo correta
 
Viii – encontro de psicopedagogia do piauí 19.10
Viii – encontro de psicopedagogia  do piauí  19.10Viii – encontro de psicopedagogia  do piauí  19.10
Viii – encontro de psicopedagogia do piauí 19.10
 
Sentidos e significados de aprendizagem
Sentidos e significados de aprendizagemSentidos e significados de aprendizagem
Sentidos e significados de aprendizagem
 
Piauí 2011
Piauí 2011Piauí 2011
Piauí 2011
 

Último

Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
vinibolado86
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Zenir Carmen Bez Trombeta
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
HisrelBlog
 
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).pptepidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
MarceloMonteiro213738
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
SILVIAREGINANAZARECA
 
JOGO DA VELHA FESTA JUNINA - ARQUIVO GRATUITO.pdf
JOGO DA VELHA FESTA JUNINA - ARQUIVO GRATUITO.pdfJOGO DA VELHA FESTA JUNINA - ARQUIVO GRATUITO.pdf
JOGO DA VELHA FESTA JUNINA - ARQUIVO GRATUITO.pdf
ClaudiaMainoth
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
fernandacosta37763
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
MarcosPaulo777883
 
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
GÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptxGÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptx
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
Marlene Cunhada
 
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
LeticiaRochaCupaiol
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
fran0410
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
Eró Cunha
 
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptxAtpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
joaresmonte3
 
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptxAula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
LILIANPRESTESSCUDELE
 
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdfO Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
silvamelosilva300
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
Manuais Formação
 
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdfUFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
Manuais Formação
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Professor Belinaso
 
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptxReino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
CarinaSantos916505
 

Último (20)

Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
 
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).pptepidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
 
JOGO DA VELHA FESTA JUNINA - ARQUIVO GRATUITO.pdf
JOGO DA VELHA FESTA JUNINA - ARQUIVO GRATUITO.pdfJOGO DA VELHA FESTA JUNINA - ARQUIVO GRATUITO.pdf
JOGO DA VELHA FESTA JUNINA - ARQUIVO GRATUITO.pdf
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
 
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
GÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptxGÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptx
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
 
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
 
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
 
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptxAtpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
 
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptxAula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
 
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdfO Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
 
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdfUFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
 
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptxReino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
 

Metacognição piauí 2011

  • 1. Metacognição: conhecer-se para conhecer ABPp Piauí 2011 Evelise Portilho evelisep@onda.com.br www.metacognicao.com.br/blog
  • 2. ALICERCES DA APRENDIZAGEM NO SÉCULO XXI (Ferguson, 1992) • aprender a aprender; • percepção da mobilidade do conhecimento; • inclusão do contexto; • educação e aprendizagem como processo contínuo; • autonomia; • flexibilização da metodologia de ensino; • integração das faixas etárias; • utilização de inúmeras técnicas; • trabalho com os dois hemisférios cerebrais; • interesse no potencial do aluno; • incentivo à curiosidade e à criatividade; • relacionamento humano entre professor e aluno.
  • 3. A Consequencia Um mundo ambivalente, fluido, multidimensional e de uma complexidade tal que exige a construção de um novo olhar para apreendê-lo e de uma nova inteligência e sensibilidade para interagir com esse mundo e seus diversos contextos. Projeto Educativo Marista - 2010
  • 5. A pessoa precisa conhecer suas próprias potencialidades e fragilidades para decidir o que precisa aprender em seguida. Claxton, 2005, p. 180
  • 6. Não construímos somente os objetos, o mundo que vemos, mas também o olhar com o qual o vemos e a nós mesmos, enquanto sujeitos do conhecimento
  • 7. Analisar a minha própria aprendizagem para entender a aprendizagem do outro
  • 8. Voltando os olhos para si mesmo e se descobrindo  Conhecer do próprio conhecer  METACOGNIÇÃO
  • 9. METACOGNIÇÃO Se refere ao conhecimento que alguém tem sobre os próprios processos e produtos cognitivos ou qualquer outro assunto relacionado a eles, por exemplo, as propriedades da informação relevantes para a aprendizagem. Pratico a metacognição (metamemória, metaaprendizagem, metaatenção, metalinguagem, etc) quando me dou conta de que tenho mais dificuldade em aprender A que B; quando compreendo que devo verificar pela segunda vez C antes de aceitá-lo como um fato... Flavell, 1976, p. 232
  • 10. METACOGNIÇÃO COMO METARREFLEXIVIDADE É necessário e urgente “desenvolver uma postura interior que permite profunda compreensão relacional de tudo o que podemos experimentar dentro e fora de nós” (O'Sullivan, 2004)
  • 11. METACOGNIÇÃO Consciência Controle da da própria atividade própria atividade cognitiva cognitiva planeja pessoa tarefa estratégias supervisão avaliação mento Autopoiese
  • 12. É necessário que sejamos mais conscientes de como tomamos decisões ou alcançamos conclusões. Talvez esse processo não altere nossa decisão, mais podemos aprender algo sobre nós mesmos e isso nos ajudará no futuro.
  • 13. A metacognição em sala de aula os alunos são questionadas sobre o que aprenderam; os alunos explicam como resolveram o problema em questão; quando os alunos são provocados a pensar como poderão lidar com os problemas futuros.
  • 14. É por meio da interação e do diálogo que a criança poderá ser orientada a refletir sobre seu pensamento. Trabalhos em grupo, colaborativos como:  encenar,  fazer e criar coisas novas,  agregar a pintura,  contar história um para o outro. A metacognição está relacionada a própria compreensão do indivíduo e dos outros e é parte do desenvolvimento social e emocional desse indivíduo.
  • 15. Algumas formas de desenvolver o processo metacognitivo dos alunos: observação, questionamentos, entrevistas, testes, protocolos.
  • 16. De que forma tenho realizado as atividades? O que é que E se eu realmente tentasse funciona? fazer de outra forma?
  • 18. Estratégias Metacognitivas Regulam tudo que está relacionado com o conhecimento. Elas decidem quais as estratégias que serão utilizadas, quando e como.
  • 19. Planejamento Regulação/ Avaliação Supervisão Se você tivesse que O que você faz O que é mais fácil contar o que quando não entende na hora de ler? fizemos aqui para uma palavra? outra criança, o que contaria? Antes de começar O que você faz O que é mais difícil a escrever, o que quando escreve na hora de ler? você faz? errado? Você precisa ler O que é mais fácil uma palavra mais na hora de de uma vez, por escrever? quê? Você corrige O que é mais quando vê que não difícil na hora de fez certo? escrever?
  • 20. ESTRATÉGIAS METACOGNITIVAS Alfabetização AVALIAÇÃO O que é mais fácil na hora de ler? Cça – “bola”; “palavra pequena”; “Rute”; “quando a professora faz quadradinho”; “meu nome”. O que é mais difícil na hora de ler? Cça - “Algumas palavras que a gente pensa que não têm acento, daí tem”; “Se a gente não ler por sílabas, se embaralha toda”; “letra de mão”; “juntar as letras e saber o som”; “um livro grande”; “umas letras bem grandes”; “todo mundo fica conversando e não consigo ler”.
  • 21. PLANEJAMENTO Antes de começar a escrever, o que você faz? Cça – “espero a professora entregar o caderno”, “pego o lápis”, “eu dô uma conversadinha”, “penso antes”; “aponto os lápis, boto a borracha do lado”; “eu falo pros aluno ficá quieto”; “peço para minha mãe ensinar”; “escrevo a data”;”escrevo com o alfabeto móvel, depois eu escrevo”;”eu vejo o quadro, depois eu começo a escrever”; “eu brinco com o meu irmão”; “tem que pegar o material da mochila para escrever”; “eu fico esperando a professora falar”.
  • 22. REGULAÇÃO O que você faz quando escreve errado? Cça – “a professora briga”; “eu apago”; “a professora fala que está errado, eu vou lá e arrumo”; “eu tento pensar”; “daí eu releio”. Você precisa ler uma palavra mais de uma vez? Por quê? Cça – “Sim. Porque se não a professora pega e coloca pra diretora pegá”; “sim - quando é com V ou com L para sentir o som”; “não – se não aprende rápido nóis tem que ficá na 1ª”; “não, não sei ler ainda”; “preciso, porque as vezes eu vou direto e não noto que tá errado”
  • 23. Estratégias metacognitivas mais apresentadas pelas crianças  Planejamento Parcial e automatizado;  Supervisão por meio de referencial externo, ou ainda sem uma justificativa;  Avaliação por meio das palavras ou letras que tem facilidade ou dificuldade na hora de ler e escrever.
  • 24. Pesquisa com alunos da 7ª série Objetivo: analisar criticamente as estratégias metacognitivas de autoregulação dos alunos de 7ª série no processo aprendizagem/ensino de História. Sujeitos: 15 alunos de uma escola pública, 15 alunos de escola particular e 10 professores de História. Instrumentos: situação problema e entrevistas com os alunos e professores.
  • 25. Estratégias de planejamentos: leitura, interpretação, busca de situações semelhantes,mobilização de informações e conhecimentos prévios. Estratégias de regulação: releitura, identificação dos erros ou pontos fracos, busca de outros meios ou recursos de pesquisa. Estratégias de avaliação: reeleitura do que produzem, monitoramento dos níveis de concentração, busca de aprovação para suas produções, comparação dos trabalhos entre si.
  • 26. Algumas Considerações... Não foram todos os alunos que mobilizaram as três estratégias autoreguladoras durante o desenvolvimento da atividade proposta; Concomitante à identificação dessas estratégias, nota-se que os discentes ainda se deparam com práticas pedagógicas voltadas para o ensino de uma história factual; Observa-se ainda que o planejamento do professor não tem como objetivo a aprendizagem do aluno, mas a criação de ambientes que permitam a ele trabalhar com os conteúdos da disciplina de História.
  • 27. Perguntas Metacognitivas para Crianças da Educação Infantil Planejamento 1.Antes de você começar o desenho, o que fez? 2. Por que você escolheu começar o seu desenho assim? Supervisão 3. Se não tivesse as cores que você usou, o que faria? 4. Se você pudesse usar outro material para desenhar, qual usaria? Avaliação 5. Você gostou do seu desenho? Por quê? 6. Se você tivesse que colocar alguma coisa a mais no seu desenho, o que você colocaria?
  • 28.