SlideShare uma empresa Scribd logo
1I
Indicadores para medir o que importa: A geração e
entrega de valor pelos processos
Alexandre Magno Vazquez Mello, CBPP
Sócio-Diretor da BPM Experts
www.bpmexperts.com.br
São Paulo, 27 de Abril de 2015
2I
Para esquentar:
Sugira indicadores para os seguintes processos:
• Captar CDB (em um Banco)
• Vender Pizza (em um Serviço de Delivery)
• Atender Reclamações de Clientes (em um Call Center)
• Desenvolver Novos Produtos
• Documentar Processos (em um Escritório de Processos)
• Desenvolver Sistemas (em um Banco)
3I
Processo como Meio de Geração Contínua de Valor
“Um processo é um conjunto organizado e repetível de ações
realizado para produzir um resultado de valor para um ou mais
interessados.”
Definição de Processo (a partir de Michael Hammer e Roger Burlton)
4I
Afinal, o que é Valor?
Sim, o planeta foi destruído, mas, por um
maravilhoso momento, nós criamos muito valor
para nossos acionistas.
5I
Afinal, O que é Valor?
Valor = Benefícios-Custo
De acordo com Philip Kotler (2000):
“O custo total é o conjunto de custos que o cliente
envolvidos na avaliação, obtenção, uso e descarte
de um produto ou serviço”
De acordo com Roger Burlton (2010)
“O benefício, na perspectiva do cliente, advém do
atendimento de suas necessidades e expectativas "
6I
Acionista
Cliente
Meio Ambiente
Sociedade
Funcionário
???
1980 1990 2000 2010 20XX
Evolução da Percepção dos Interessados (Stakeholders)
7I
BPM (Business Process Management) é...
BPM
(Business Process
Management):
“Disciplina que sustenta e
melhora a performance
mensurável dos processos
de negócio através da
otimização dos processos
e suas capacidades(*) por
toda organização.” (Roger
Burlton)
Hexagono de Roger Burlton
“Processos existem na organização, quer os percebamos ou não. Nós temos
duas escolhas: ou os ignoramos e rezamos para que façam o que desejamos, ou
os entendemos e gerenciamos.” (Geary Rummler)
Intenção
Tecnologia
de Suporte
de Valor
Entrega
Roger Burlton Hexagon
8I
Motivação para Processos
Geração contínua de valor
/ ROIValor
Retorno
Custo
Time to Break Even Time in Value
Antes
Melhor
Mais Barato
Mais
Flexível
Perspectiva da Empresa (Interna)
9I
Process Performance Indicators (PPI) – CBoK 3.0
Foco: A medição de Valor
• Foco em mensurar o que conta para o cliente, a partir do ponto de
vista do cliente (ABPMP CBOK, 2009).
• Abordagem pensada “de fora para dentro”, a partir das
necessidades e expectativas do cliente e de outras partes
interessadas.
• Devemos pensar, antes de tudo, em quem são nossos clientes e
demais partes interessadas e em como eles percebem valor no que
produzimos e entregamos.
• Diz-se que a medição de valor deve se dar com o foco das partes
interessadas.
10I
Conceito de Indicador
Indicadores são informações, associadas ao desempenho do
processo, que têm por objetivo básico suportar a tomada de
decisão. São formados por valores de referência e valores
medidos cuja comparação permite a identificação de desvios e a
tomada de ações.
Medir
Avaliar
Decidir
Aprender
11I
Motivação
“Processos existem na organização, quer os percebamos ou não. Nós
temos duas escolhas: ou os ignoramos e rezamos para que façam o que
desejamos, ou os entendemos e gerenciamos.” Geary Rummler
“Não se gerencia o que não se mede,
não se mede o que não se define,
não se define o que não se entende,
não há sucesso no que não se gerencia” Deming
“Se você não pode medir, você não pode gerenciar” Peter Drucker
12I
Exemplo de Função do Gestor do Processo
Execução Contínua de Processo – Visão Geral
Monitora e
Controla Trabalho
Executa
Processo
Fornece recursos,
equipe e define um
processo
Saídas (Resultados)
Dados
Sobre
Resultados
Atividades Genéricas de
Insumos
Comunica e
Coordena
Dados sobre
Atividades Internas
m
Medidas de
Saída do
Processo
Planos, cronograma,
orçamento
Elogia e
Corrige Ações
Comunica metas e visão
aos trabalhadores
Gestores Superiores
e Parceiros
Planeja e
Organiza Trabalho
Gestor de Processos
Paul Harmon, 2006
13I
Para que Medimos Processos?
Para:
• Avaliar se o processo desempenha conforme previsto
• Avaliar se o projeto do processo foi adequado
• Avaliar se a melhoria foi atingida
• Avaliar se as correções surtiram efeito
• Avaliar se o processo, durante sua execução, deve ou não
entregar os resultados esperados
• Avaliar o porque os resultados esperados não estarem sendo
atingidos
Que decisões podem ser tomadas em cada caso?
14I
Tipos de Indicadores
Resultado e Tendência
•Resultado:
• Medidas para
determinação dos
resultados do processo
• Observadas ao final do
processo pelo
interessado ou por um
processo posterior
• Podem ser de várias
naturezas
Processo
posterior
• Tendência:
• Medidas Internas do
Processo
• Podem se referir a vários
níveis
• Podem ser observados
durante a execução
Processo-em-foco
Interessado
15I
Natureza de Indicadores
• Estamos fazendo
as coisas
consistentemente
bem?
• Estamos aptos a
nos adaptar à
mudanças
externas?
• Estamos fazendo
as coisas da
maneira correta?
• Estamos fazendo
as coisas certas?
Eficácia Eficiência
Qualidade
Adaptabili
dade
Geração
de Valor
Scorecard de Processo – BPTA (Business Process Trends Associates)
16I
Descartar
Ciclo de Vida de um Indicador
Identificar Descrever
Implemen
tar
Implantar Usar Avaliar
Refinar
17I
Descartar
Ciclo de Vida de um Indicador
Identificar Descrever
Implemen
tar
Implantar Usar Avaliar
Refinar
18I
Tipos de Indicadores
Indicador de Resultado -- Definição
• Os indicadores de resultado têm o objetivo de medir o
resultado do processo.
• Permite avaliar o desempenho do processo
• Permite avaliar que característica tem que ser melhorada
19I
PPI: (Como medir quão bem o processo desempenha em relação ao que está
especificado?)
Identificando Indicadores de Desempenho
PPI: Pergunta-chave e Aplicabilidade
O que deve
cumprir
O que deve
produzir
Propósito
Resultado
de Valor
Indicadores de Resultado compõem o conjunto mínimo de
indicadores para medir quão bem o processo desempenha
em relação ao que está especificado.
20I
Componentes do Resultado do Processo
• Determina o que se deve esperar do processo
• Constituído de quatro partes:
o Status de Fechamento - Evento Final
o O que é recebido pelo interessado - Saídas (Necessidades)
o O que é percebido pelo interessado - Atributos de Valor (Expectativas)
o Patamar de performance esperado
• Dá base para avaliar o processo atual e conceber o novo processo
Determinando o Resultado do Processo
Componentes do resultado
21I
Propósito: (Para que o processo existe?)
• Atender pedido de pizza conforme solicitado, desde a recepção do pedido até a
entrega.
Definindo o Propósito do Processo
Exemplo
Processo: Vender Pizza
Status de Fechamento: (O que determina o fim do processo?)
• Pizza na mão do cliente, no local determinado
Atributos de Valor: (Quais características definem o processo?)
• Melhor sabor possível, de entrega rápida, com preço competitivo e com o
mínimo de desentendimentos.
Saídas: (O que é produzido pelo processo?)
• Itens do pedido
• Troco
22I
PPI: (Como medir quão bem o processo desempenha em relação
ao que está especificado?)
• % de pedidos perfeitos
• % de desentendimentos
• Sabor
• Competitividade do preço
Identificando Indicadores de Resultado
Exemplo
Propósito
Atributos de
Valor
Prover produtos de
melhor sabor possível,
de entrega rápida, com
preço competitivo e com
o mínimo de
desentendimentos.
Atender pedido de
pizza conforme
solicitado.
23I
Proposição de Valor na Perspectiva dos Processos
Exemplo: Declaração de Resultado
Processo Vender aparelho de ar-condicionado
Necessidade Ter uma temperatura controlável em um determinado local
Propósito Vender um aparelho de ar-condicionado que atenda as
necessidades do cliente
Fim para o
Cliente
Aparelho em condições de funcionamento (entregue e
instalado)
Saída
(Recebe)
Aparelho de ar-condicionado
Local onde o aparelho foi instalado
Expectativa
(Percebe)
Mínimo consumo de energia
Mínimo ruído
Produto certo, no local certo, no momento certo
Mínimo de tempo
Mínima exigência da disponibilidade de cliente
Mínimo de avarias
Mínimo de sujeira (na instalação)
24I
A Dificuldade de se Realizar Negócios
Esquemático de Processo Orientado a Saída
Cliente
Fornecedor
Múltiplas solicitações: Um
único resultado
Orientação à Saída


Cliente
Fornecedor
Uma única solicitação e uma
única resposta
Orientação a Resultado
25I
Proposição de Valor na Perspectiva dos Processos
Exemplo: Declaração de Resultado
Processo Vender aparelho de ar-condicionado Desempenho
Necessidade Ter uma temperatura controlável em um
determinado local
-- N/A
Propósito Vender um aparelho de ar-condicionado que
atenda as necessidades do cliente
0,5%
devoluções
Fim para o
Cliente
Aparelho em condições de funcionamento
(entregue e instalado)
98%
Saída
(Recebe)
Aparelho de ar-condicionado
Local onde o aparelho foi instalado
-- N/A
Expectativa
(Percebe)
Mínimo consumo de energia 99% (X Kw)
Mínimo ruído 99% (Z db)
Produto certo, no local certo, no momento certo 95%
Mínimo de tempo 96% (3 dias)
Mínima exigência da disponibilidade de cliente 97% (2 horas)
Mínimo de avarias 1%
Mínimo de sujeira (na instalação) 5% reclamações
26I
Tipos de Indicadores
Indicador de Tendência -- Definição
• Os indicadores de tendência têm o objetivo de ajudar a entender
a causa do resultado em uma relação de causa-efeito entre os
indicadores de tendência e resultado. O indicadores de
Tendência direcionam o resultado.
• Permite avaliar se o processo, durante sua execução, deve ou
não entregar os resultados esperados
• Permite avaliar o porque os resultados esperados não estão
sendo atingidos
27I
Indicador de Tendência
Relação de Causa e Efeito
Embarcar
Passageiros
Preparar
Aeronave
Executar Voo
Desembarcar
Passageiros
Transportar Passageiros -- Parcial
Embarcar
Cargas
Desembarcar
Cargas
• Tempo de
Turnaround
IntraProcesso
Teste de
Sistemas
Operação de
Sistemas
• Taxa de
Cobertura
InterProcesso
28I
Para Refletir
“A exigência dos negócios atualmente é, não só ter um
desempenho excelente, mas ter um desempenho excelente
consistentemente”
“Geralmente a medição de processos é vista como: recompensa
para poucos, punição para muitos e a busca de culpados”
“O mais poderoso propósito da medição é melhorar e não
provar”
“The most powerful purpose of measurement is to improve, not to prove”
“Muitas Organizações e indivíduos não obtém o que querem
porque não medem o que realmente querem”
“Transforming Performance Measurement“, Dean R. Spitzer
“O que é recompensado é
feito”
“Você obtém o que
você mede”
29I
Para encerrar:
Sugira indicadores para os seguintes processos:
• Captar CDB (em um Banco)
• Vender Pizza (em um Serviço de Delivery)
• Atender Reclamações de Clientes (em um Call Center)
• Desenvolver Novos Produtos
• Documentar Processos (em um Escritório de Processos)
• Desenvolver Sistemas (em um Banco)
30I
Contatos
• Palestrante:
Alexandre Magno Vazquez Mello, CBPP
Sócio-Diretor da BPM Experts
alexandre@bpmexperts.com.br
• Empresa:
BPM Experts
www.bpmexperts.com.br
(11) 2167-3700
31I
Indicadores para medir o que importa: A geração e
entrega de valor pelos processos
Alexandre Magno Vazquez Mello, CBPP
Sócio-Diretor da BPM Experts
www.bpmexperts.com.br
São Paulo, 27 de Abril de 2015

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Inovação - Parte 4 - Maturidade em Processos - De Boas Ideias para uma Gestão...
Inovação - Parte 4 - Maturidade em Processos - De Boas Ideias para uma Gestão...Inovação - Parte 4 - Maturidade em Processos - De Boas Ideias para uma Gestão...
Inovação - Parte 4 - Maturidade em Processos - De Boas Ideias para uma Gestão...
EloGroup
 
Os três direcionadores da inovação
 Os três direcionadores da inovação Os três direcionadores da inovação
Os três direcionadores da inovação
EloGroup
 
Portfolio Institucional - Small Consultoria
Portfolio Institucional - Small ConsultoriaPortfolio Institucional - Small Consultoria
Portfolio Institucional - Small Consultoria
Small Consultoria
 
ELO Group - Entendendo, mensurando e comunicando o valor gerado pelo BPM
 ELO Group - Entendendo, mensurando e comunicando o valor gerado pelo BPM ELO Group - Entendendo, mensurando e comunicando o valor gerado pelo BPM
ELO Group - Entendendo, mensurando e comunicando o valor gerado pelo BPM
EloGroup
 
2 si progredindo_com_bpm_rosemann_e_elo_group
2 si progredindo_com_bpm_rosemann_e_elo_group2 si progredindo_com_bpm_rosemann_e_elo_group
2 si progredindo_com_bpm_rosemann_e_elo_group
EloGroup
 
Criando Processos de Negócio com Sucesso (ENGAJAR) - Michael Rosemann
Criando Processos de Negócio com Sucesso (ENGAJAR) - Michael RosemannCriando Processos de Negócio com Sucesso (ENGAJAR) - Michael Rosemann
Criando Processos de Negócio com Sucesso (ENGAJAR) - Michael Rosemann
EloGroup
 
FNQ Inovação Terra Forum
FNQ   Inovação   Terra ForumFNQ   Inovação   Terra Forum
FNQ Inovação Terra Forum
Jose Claudio Terra
 
Visão por Processos
Visão por ProcessosVisão por Processos
Visão por Processos
Q2 Management
 
Modelos de Excelência Operacional: Boas práticas para implantação de uma cult...
Modelos de Excelência Operacional: Boas práticas para implantação de uma cult...Modelos de Excelência Operacional: Boas práticas para implantação de uma cult...
Modelos de Excelência Operacional: Boas práticas para implantação de uma cult...
EloGroup
 
Como criar um mapa de processos da sua empresa
Como criar um mapa de processos da sua empresaComo criar um mapa de processos da sua empresa
Como criar um mapa de processos da sua empresa
Virgilio Marques dos Santos, Dr.
 
2012 09-03 - aula 05 - fazer certo da primeira vez + pdca
2012 09-03 - aula 05 - fazer certo da primeira vez + pdca2012 09-03 - aula 05 - fazer certo da primeira vez + pdca
2012 09-03 - aula 05 - fazer certo da primeira vez + pdca
Fernando Monteiro D'Andrea
 
Avaliação de 10 anos de operação de escritórios de processos no Brasil
Avaliação de 10 anos de operação de escritórios de processos no BrasilAvaliação de 10 anos de operação de escritórios de processos no Brasil
Avaliação de 10 anos de operação de escritórios de processos no Brasil
EloGroup
 
[Café com BPM] Concepção e desenvolvimento de sistemas
[Café com BPM] Concepção e desenvolvimento de sistemas [Café com BPM] Concepção e desenvolvimento de sistemas
[Café com BPM] Concepção e desenvolvimento de sistemas
EloGroup
 
Paul Harmon - Gestores e Processos
Paul Harmon - Gestores e ProcessosPaul Harmon - Gestores e Processos
Paul Harmon - Gestores e Processos
EloGroup
 
Catálogo Progest - Consultoria Empresarial Lda.
Catálogo Progest - Consultoria Empresarial Lda.Catálogo Progest - Consultoria Empresarial Lda.
Catálogo Progest - Consultoria Empresarial Lda.
Progest Empresarial
 
Palestra BH BPM 12/Julho - BPM como alternativa para transformações organizac...
Palestra BH BPM 12/Julho - BPM como alternativa para transformações organizac...Palestra BH BPM 12/Julho - BPM como alternativa para transformações organizac...
Palestra BH BPM 12/Julho - BPM como alternativa para transformações organizac...
EloGroup
 
Sandy Kemsley - Palestra Tendências em BPM - SP
 Sandy Kemsley - Palestra Tendências em BPM - SP Sandy Kemsley - Palestra Tendências em BPM - SP
Sandy Kemsley - Palestra Tendências em BPM - SP
EloGroup
 
Curso gepi – exercícios módulo 6
Curso gepi – exercícios módulo 6Curso gepi – exercícios módulo 6
Curso gepi – exercícios módulo 6
José Galdino
 
Seminário 2009 apresentação michael rosemann
Seminário 2009   apresentação michael rosemannSeminário 2009   apresentação michael rosemann
Seminário 2009 apresentação michael rosemann
EloGroup
 
Gerenciamento de Processos de Negócio - BPM: O modelo de gestão do Século XXI
Gerenciamento de Processos de Negócio - BPM: O modelo de gestão do Século XXIGerenciamento de Processos de Negócio - BPM: O modelo de gestão do Século XXI
Gerenciamento de Processos de Negócio - BPM: O modelo de gestão do Século XXI
CRA-BA
 

Mais procurados (20)

Inovação - Parte 4 - Maturidade em Processos - De Boas Ideias para uma Gestão...
Inovação - Parte 4 - Maturidade em Processos - De Boas Ideias para uma Gestão...Inovação - Parte 4 - Maturidade em Processos - De Boas Ideias para uma Gestão...
Inovação - Parte 4 - Maturidade em Processos - De Boas Ideias para uma Gestão...
 
Os três direcionadores da inovação
 Os três direcionadores da inovação Os três direcionadores da inovação
Os três direcionadores da inovação
 
Portfolio Institucional - Small Consultoria
Portfolio Institucional - Small ConsultoriaPortfolio Institucional - Small Consultoria
Portfolio Institucional - Small Consultoria
 
ELO Group - Entendendo, mensurando e comunicando o valor gerado pelo BPM
 ELO Group - Entendendo, mensurando e comunicando o valor gerado pelo BPM ELO Group - Entendendo, mensurando e comunicando o valor gerado pelo BPM
ELO Group - Entendendo, mensurando e comunicando o valor gerado pelo BPM
 
2 si progredindo_com_bpm_rosemann_e_elo_group
2 si progredindo_com_bpm_rosemann_e_elo_group2 si progredindo_com_bpm_rosemann_e_elo_group
2 si progredindo_com_bpm_rosemann_e_elo_group
 
Criando Processos de Negócio com Sucesso (ENGAJAR) - Michael Rosemann
Criando Processos de Negócio com Sucesso (ENGAJAR) - Michael RosemannCriando Processos de Negócio com Sucesso (ENGAJAR) - Michael Rosemann
Criando Processos de Negócio com Sucesso (ENGAJAR) - Michael Rosemann
 
FNQ Inovação Terra Forum
FNQ   Inovação   Terra ForumFNQ   Inovação   Terra Forum
FNQ Inovação Terra Forum
 
Visão por Processos
Visão por ProcessosVisão por Processos
Visão por Processos
 
Modelos de Excelência Operacional: Boas práticas para implantação de uma cult...
Modelos de Excelência Operacional: Boas práticas para implantação de uma cult...Modelos de Excelência Operacional: Boas práticas para implantação de uma cult...
Modelos de Excelência Operacional: Boas práticas para implantação de uma cult...
 
Como criar um mapa de processos da sua empresa
Como criar um mapa de processos da sua empresaComo criar um mapa de processos da sua empresa
Como criar um mapa de processos da sua empresa
 
2012 09-03 - aula 05 - fazer certo da primeira vez + pdca
2012 09-03 - aula 05 - fazer certo da primeira vez + pdca2012 09-03 - aula 05 - fazer certo da primeira vez + pdca
2012 09-03 - aula 05 - fazer certo da primeira vez + pdca
 
Avaliação de 10 anos de operação de escritórios de processos no Brasil
Avaliação de 10 anos de operação de escritórios de processos no BrasilAvaliação de 10 anos de operação de escritórios de processos no Brasil
Avaliação de 10 anos de operação de escritórios de processos no Brasil
 
[Café com BPM] Concepção e desenvolvimento de sistemas
[Café com BPM] Concepção e desenvolvimento de sistemas [Café com BPM] Concepção e desenvolvimento de sistemas
[Café com BPM] Concepção e desenvolvimento de sistemas
 
Paul Harmon - Gestores e Processos
Paul Harmon - Gestores e ProcessosPaul Harmon - Gestores e Processos
Paul Harmon - Gestores e Processos
 
Catálogo Progest - Consultoria Empresarial Lda.
Catálogo Progest - Consultoria Empresarial Lda.Catálogo Progest - Consultoria Empresarial Lda.
Catálogo Progest - Consultoria Empresarial Lda.
 
Palestra BH BPM 12/Julho - BPM como alternativa para transformações organizac...
Palestra BH BPM 12/Julho - BPM como alternativa para transformações organizac...Palestra BH BPM 12/Julho - BPM como alternativa para transformações organizac...
Palestra BH BPM 12/Julho - BPM como alternativa para transformações organizac...
 
Sandy Kemsley - Palestra Tendências em BPM - SP
 Sandy Kemsley - Palestra Tendências em BPM - SP Sandy Kemsley - Palestra Tendências em BPM - SP
Sandy Kemsley - Palestra Tendências em BPM - SP
 
Curso gepi – exercícios módulo 6
Curso gepi – exercícios módulo 6Curso gepi – exercícios módulo 6
Curso gepi – exercícios módulo 6
 
Seminário 2009 apresentação michael rosemann
Seminário 2009   apresentação michael rosemannSeminário 2009   apresentação michael rosemann
Seminário 2009 apresentação michael rosemann
 
Gerenciamento de Processos de Negócio - BPM: O modelo de gestão do Século XXI
Gerenciamento de Processos de Negócio - BPM: O modelo de gestão do Século XXIGerenciamento de Processos de Negócio - BPM: O modelo de gestão do Século XXI
Gerenciamento de Processos de Negócio - BPM: O modelo de gestão do Século XXI
 

Semelhante a Medir o que importa - BPMDay São Paulo 27/04/2015

[BPMDAYSP 2017] Alexandre Magno
[BPMDAYSP 2017] Alexandre Magno[BPMDAYSP 2017] Alexandre Magno
[BPMDAYSP 2017] Alexandre Magno
Lecom Tecnologia
 
Um discurso para vender Processos para as Organizações
Um discurso para vender Processos para as OrganizaçõesUm discurso para vender Processos para as Organizações
Um discurso para vender Processos para as Organizações
Sandra Raiher
 
BPM Day SP 2016 - Um discurso de venda de bpm nas organizações
BPM Day SP 2016 - Um discurso de venda de bpm nas organizaçõesBPM Day SP 2016 - Um discurso de venda de bpm nas organizações
BPM Day SP 2016 - Um discurso de venda de bpm nas organizações
Lecom Tecnologia
 
Gestao da qualidade definicoes
Gestao da qualidade definicoesGestao da qualidade definicoes
Gestao da qualidade definicoes
João Rafael Lopes
 
Como ter Sucesso na Implementação de BPM
Como ter Sucesso na Implementação de BPMComo ter Sucesso na Implementação de BPM
Como ter Sucesso na Implementação de BPM
Vanessa Vieira
 
Gerenciamento da Qualidade
Gerenciamento da QualidadeGerenciamento da Qualidade
Conceitosdebsicosdequalidadedesoftware
ConceitosdebsicosdequalidadedesoftwareConceitosdebsicosdequalidadedesoftware
Conceitosdebsicosdequalidadedesoftware
Heuder Rodrigues de Sena
 
Conceitos de básicos de qualidade de software
Conceitos de básicos de qualidade de softwareConceitos de básicos de qualidade de software
Conceitos de básicos de qualidade de software
Ronney Moreira de Castro
 
Administração de Projetos Planejamento - Aquisições - Aula 15
Administração de Projetos  Planejamento - Aquisições - Aula 15Administração de Projetos  Planejamento - Aquisições - Aula 15
Administração de Projetos Planejamento - Aquisições - Aula 15
Ueliton da Costa Leonidio
 
126131644_slides_qualidade.ppt
126131644_slides_qualidade.ppt126131644_slides_qualidade.ppt
126131644_slides_qualidade.ppt
RicardoAmadeu3
 
1206131644_slides_qualidade[1].pptx
1206131644_slides_qualidade[1].pptx1206131644_slides_qualidade[1].pptx
1206131644_slides_qualidade[1].pptx
MarcoFrancisco24
 
Cap 6 – Gerenciamento de desempenho – Nicir Chaves, CBPP Recurso
Cap 6 – Gerenciamento de desempenho – Nicir Chaves, CBPP RecursoCap 6 – Gerenciamento de desempenho – Nicir Chaves, CBPP Recurso
Cap 6 – Gerenciamento de desempenho – Nicir Chaves, CBPP Recurso
EloGroup
 
Maratona CBOK 2012 - Cap 6 – Gerenciamento de desempenho – Nicir Chaves, CBPP...
Maratona CBOK 2012 - Cap 6 – Gerenciamento de desempenho – Nicir Chaves, CBPP...Maratona CBOK 2012 - Cap 6 – Gerenciamento de desempenho – Nicir Chaves, CBPP...
Maratona CBOK 2012 - Cap 6 – Gerenciamento de desempenho – Nicir Chaves, CBPP...
EloGroup
 
Gestão da Qualidade - Lei 0778 - ISO 9001.pptx
Gestão da Qualidade - Lei 0778 - ISO 9001.pptxGestão da Qualidade - Lei 0778 - ISO 9001.pptx
Gestão da Qualidade - Lei 0778 - ISO 9001.pptx
AngelaGontijo1
 
Seis Sigma em servicos
Seis Sigma em servicosSeis Sigma em servicos
Seis Sigma em servicos
Joao Telles Corrêa Filho
 
Aula 02 - Qualidade e as Iso.pdf
Aula 02 - Qualidade e as Iso.pdfAula 02 - Qualidade e as Iso.pdf
Aula 02 - Qualidade e as Iso.pdf
Julio Iacia
 
[BPM Day Campinas - 2014] Mentalidade de Processo
[BPM Day Campinas - 2014] Mentalidade de Processo[BPM Day Campinas - 2014] Mentalidade de Processo
[BPM Day Campinas - 2014] Mentalidade de Processo
EloGroup
 
gcs_aula04.pdf
gcs_aula04.pdfgcs_aula04.pdf
Insights e lições aprendidas em projetos de transformação de processos
Insights e lições aprendidas em projetos de transformação de processosInsights e lições aprendidas em projetos de transformação de processos
Insights e lições aprendidas em projetos de transformação de processos
EloGroup
 
Bootcamp nº5 energia de portugal 2015 version 1.0
Bootcamp nº5 energia de portugal 2015 version 1.0Bootcamp nº5 energia de portugal 2015 version 1.0
Bootcamp nº5 energia de portugal 2015 version 1.0
energiadeportugal2015
 

Semelhante a Medir o que importa - BPMDay São Paulo 27/04/2015 (20)

[BPMDAYSP 2017] Alexandre Magno
[BPMDAYSP 2017] Alexandre Magno[BPMDAYSP 2017] Alexandre Magno
[BPMDAYSP 2017] Alexandre Magno
 
Um discurso para vender Processos para as Organizações
Um discurso para vender Processos para as OrganizaçõesUm discurso para vender Processos para as Organizações
Um discurso para vender Processos para as Organizações
 
BPM Day SP 2016 - Um discurso de venda de bpm nas organizações
BPM Day SP 2016 - Um discurso de venda de bpm nas organizaçõesBPM Day SP 2016 - Um discurso de venda de bpm nas organizações
BPM Day SP 2016 - Um discurso de venda de bpm nas organizações
 
Gestao da qualidade definicoes
Gestao da qualidade definicoesGestao da qualidade definicoes
Gestao da qualidade definicoes
 
Como ter Sucesso na Implementação de BPM
Como ter Sucesso na Implementação de BPMComo ter Sucesso na Implementação de BPM
Como ter Sucesso na Implementação de BPM
 
Gerenciamento da Qualidade
Gerenciamento da QualidadeGerenciamento da Qualidade
Gerenciamento da Qualidade
 
Conceitosdebsicosdequalidadedesoftware
ConceitosdebsicosdequalidadedesoftwareConceitosdebsicosdequalidadedesoftware
Conceitosdebsicosdequalidadedesoftware
 
Conceitos de básicos de qualidade de software
Conceitos de básicos de qualidade de softwareConceitos de básicos de qualidade de software
Conceitos de básicos de qualidade de software
 
Administração de Projetos Planejamento - Aquisições - Aula 15
Administração de Projetos  Planejamento - Aquisições - Aula 15Administração de Projetos  Planejamento - Aquisições - Aula 15
Administração de Projetos Planejamento - Aquisições - Aula 15
 
126131644_slides_qualidade.ppt
126131644_slides_qualidade.ppt126131644_slides_qualidade.ppt
126131644_slides_qualidade.ppt
 
1206131644_slides_qualidade[1].pptx
1206131644_slides_qualidade[1].pptx1206131644_slides_qualidade[1].pptx
1206131644_slides_qualidade[1].pptx
 
Cap 6 – Gerenciamento de desempenho – Nicir Chaves, CBPP Recurso
Cap 6 – Gerenciamento de desempenho – Nicir Chaves, CBPP RecursoCap 6 – Gerenciamento de desempenho – Nicir Chaves, CBPP Recurso
Cap 6 – Gerenciamento de desempenho – Nicir Chaves, CBPP Recurso
 
Maratona CBOK 2012 - Cap 6 – Gerenciamento de desempenho – Nicir Chaves, CBPP...
Maratona CBOK 2012 - Cap 6 – Gerenciamento de desempenho – Nicir Chaves, CBPP...Maratona CBOK 2012 - Cap 6 – Gerenciamento de desempenho – Nicir Chaves, CBPP...
Maratona CBOK 2012 - Cap 6 – Gerenciamento de desempenho – Nicir Chaves, CBPP...
 
Gestão da Qualidade - Lei 0778 - ISO 9001.pptx
Gestão da Qualidade - Lei 0778 - ISO 9001.pptxGestão da Qualidade - Lei 0778 - ISO 9001.pptx
Gestão da Qualidade - Lei 0778 - ISO 9001.pptx
 
Seis Sigma em servicos
Seis Sigma em servicosSeis Sigma em servicos
Seis Sigma em servicos
 
Aula 02 - Qualidade e as Iso.pdf
Aula 02 - Qualidade e as Iso.pdfAula 02 - Qualidade e as Iso.pdf
Aula 02 - Qualidade e as Iso.pdf
 
[BPM Day Campinas - 2014] Mentalidade de Processo
[BPM Day Campinas - 2014] Mentalidade de Processo[BPM Day Campinas - 2014] Mentalidade de Processo
[BPM Day Campinas - 2014] Mentalidade de Processo
 
gcs_aula04.pdf
gcs_aula04.pdfgcs_aula04.pdf
gcs_aula04.pdf
 
Insights e lições aprendidas em projetos de transformação de processos
Insights e lições aprendidas em projetos de transformação de processosInsights e lições aprendidas em projetos de transformação de processos
Insights e lições aprendidas em projetos de transformação de processos
 
Bootcamp nº5 energia de portugal 2015 version 1.0
Bootcamp nº5 energia de portugal 2015 version 1.0Bootcamp nº5 energia de portugal 2015 version 1.0
Bootcamp nº5 energia de portugal 2015 version 1.0
 

Medir o que importa - BPMDay São Paulo 27/04/2015

  • 1. 1I Indicadores para medir o que importa: A geração e entrega de valor pelos processos Alexandre Magno Vazquez Mello, CBPP Sócio-Diretor da BPM Experts www.bpmexperts.com.br São Paulo, 27 de Abril de 2015
  • 2. 2I Para esquentar: Sugira indicadores para os seguintes processos: • Captar CDB (em um Banco) • Vender Pizza (em um Serviço de Delivery) • Atender Reclamações de Clientes (em um Call Center) • Desenvolver Novos Produtos • Documentar Processos (em um Escritório de Processos) • Desenvolver Sistemas (em um Banco)
  • 3. 3I Processo como Meio de Geração Contínua de Valor “Um processo é um conjunto organizado e repetível de ações realizado para produzir um resultado de valor para um ou mais interessados.” Definição de Processo (a partir de Michael Hammer e Roger Burlton)
  • 4. 4I Afinal, o que é Valor? Sim, o planeta foi destruído, mas, por um maravilhoso momento, nós criamos muito valor para nossos acionistas.
  • 5. 5I Afinal, O que é Valor? Valor = Benefícios-Custo De acordo com Philip Kotler (2000): “O custo total é o conjunto de custos que o cliente envolvidos na avaliação, obtenção, uso e descarte de um produto ou serviço” De acordo com Roger Burlton (2010) “O benefício, na perspectiva do cliente, advém do atendimento de suas necessidades e expectativas "
  • 6. 6I Acionista Cliente Meio Ambiente Sociedade Funcionário ??? 1980 1990 2000 2010 20XX Evolução da Percepção dos Interessados (Stakeholders)
  • 7. 7I BPM (Business Process Management) é... BPM (Business Process Management): “Disciplina que sustenta e melhora a performance mensurável dos processos de negócio através da otimização dos processos e suas capacidades(*) por toda organização.” (Roger Burlton) Hexagono de Roger Burlton “Processos existem na organização, quer os percebamos ou não. Nós temos duas escolhas: ou os ignoramos e rezamos para que façam o que desejamos, ou os entendemos e gerenciamos.” (Geary Rummler) Intenção Tecnologia de Suporte de Valor Entrega Roger Burlton Hexagon
  • 8. 8I Motivação para Processos Geração contínua de valor / ROIValor Retorno Custo Time to Break Even Time in Value Antes Melhor Mais Barato Mais Flexível Perspectiva da Empresa (Interna)
  • 9. 9I Process Performance Indicators (PPI) – CBoK 3.0 Foco: A medição de Valor • Foco em mensurar o que conta para o cliente, a partir do ponto de vista do cliente (ABPMP CBOK, 2009). • Abordagem pensada “de fora para dentro”, a partir das necessidades e expectativas do cliente e de outras partes interessadas. • Devemos pensar, antes de tudo, em quem são nossos clientes e demais partes interessadas e em como eles percebem valor no que produzimos e entregamos. • Diz-se que a medição de valor deve se dar com o foco das partes interessadas.
  • 10. 10I Conceito de Indicador Indicadores são informações, associadas ao desempenho do processo, que têm por objetivo básico suportar a tomada de decisão. São formados por valores de referência e valores medidos cuja comparação permite a identificação de desvios e a tomada de ações. Medir Avaliar Decidir Aprender
  • 11. 11I Motivação “Processos existem na organização, quer os percebamos ou não. Nós temos duas escolhas: ou os ignoramos e rezamos para que façam o que desejamos, ou os entendemos e gerenciamos.” Geary Rummler “Não se gerencia o que não se mede, não se mede o que não se define, não se define o que não se entende, não há sucesso no que não se gerencia” Deming “Se você não pode medir, você não pode gerenciar” Peter Drucker
  • 12. 12I Exemplo de Função do Gestor do Processo Execução Contínua de Processo – Visão Geral Monitora e Controla Trabalho Executa Processo Fornece recursos, equipe e define um processo Saídas (Resultados) Dados Sobre Resultados Atividades Genéricas de Insumos Comunica e Coordena Dados sobre Atividades Internas m Medidas de Saída do Processo Planos, cronograma, orçamento Elogia e Corrige Ações Comunica metas e visão aos trabalhadores Gestores Superiores e Parceiros Planeja e Organiza Trabalho Gestor de Processos Paul Harmon, 2006
  • 13. 13I Para que Medimos Processos? Para: • Avaliar se o processo desempenha conforme previsto • Avaliar se o projeto do processo foi adequado • Avaliar se a melhoria foi atingida • Avaliar se as correções surtiram efeito • Avaliar se o processo, durante sua execução, deve ou não entregar os resultados esperados • Avaliar o porque os resultados esperados não estarem sendo atingidos Que decisões podem ser tomadas em cada caso?
  • 14. 14I Tipos de Indicadores Resultado e Tendência •Resultado: • Medidas para determinação dos resultados do processo • Observadas ao final do processo pelo interessado ou por um processo posterior • Podem ser de várias naturezas Processo posterior • Tendência: • Medidas Internas do Processo • Podem se referir a vários níveis • Podem ser observados durante a execução Processo-em-foco Interessado
  • 15. 15I Natureza de Indicadores • Estamos fazendo as coisas consistentemente bem? • Estamos aptos a nos adaptar à mudanças externas? • Estamos fazendo as coisas da maneira correta? • Estamos fazendo as coisas certas? Eficácia Eficiência Qualidade Adaptabili dade Geração de Valor Scorecard de Processo – BPTA (Business Process Trends Associates)
  • 16. 16I Descartar Ciclo de Vida de um Indicador Identificar Descrever Implemen tar Implantar Usar Avaliar Refinar
  • 17. 17I Descartar Ciclo de Vida de um Indicador Identificar Descrever Implemen tar Implantar Usar Avaliar Refinar
  • 18. 18I Tipos de Indicadores Indicador de Resultado -- Definição • Os indicadores de resultado têm o objetivo de medir o resultado do processo. • Permite avaliar o desempenho do processo • Permite avaliar que característica tem que ser melhorada
  • 19. 19I PPI: (Como medir quão bem o processo desempenha em relação ao que está especificado?) Identificando Indicadores de Desempenho PPI: Pergunta-chave e Aplicabilidade O que deve cumprir O que deve produzir Propósito Resultado de Valor Indicadores de Resultado compõem o conjunto mínimo de indicadores para medir quão bem o processo desempenha em relação ao que está especificado.
  • 20. 20I Componentes do Resultado do Processo • Determina o que se deve esperar do processo • Constituído de quatro partes: o Status de Fechamento - Evento Final o O que é recebido pelo interessado - Saídas (Necessidades) o O que é percebido pelo interessado - Atributos de Valor (Expectativas) o Patamar de performance esperado • Dá base para avaliar o processo atual e conceber o novo processo Determinando o Resultado do Processo Componentes do resultado
  • 21. 21I Propósito: (Para que o processo existe?) • Atender pedido de pizza conforme solicitado, desde a recepção do pedido até a entrega. Definindo o Propósito do Processo Exemplo Processo: Vender Pizza Status de Fechamento: (O que determina o fim do processo?) • Pizza na mão do cliente, no local determinado Atributos de Valor: (Quais características definem o processo?) • Melhor sabor possível, de entrega rápida, com preço competitivo e com o mínimo de desentendimentos. Saídas: (O que é produzido pelo processo?) • Itens do pedido • Troco
  • 22. 22I PPI: (Como medir quão bem o processo desempenha em relação ao que está especificado?) • % de pedidos perfeitos • % de desentendimentos • Sabor • Competitividade do preço Identificando Indicadores de Resultado Exemplo Propósito Atributos de Valor Prover produtos de melhor sabor possível, de entrega rápida, com preço competitivo e com o mínimo de desentendimentos. Atender pedido de pizza conforme solicitado.
  • 23. 23I Proposição de Valor na Perspectiva dos Processos Exemplo: Declaração de Resultado Processo Vender aparelho de ar-condicionado Necessidade Ter uma temperatura controlável em um determinado local Propósito Vender um aparelho de ar-condicionado que atenda as necessidades do cliente Fim para o Cliente Aparelho em condições de funcionamento (entregue e instalado) Saída (Recebe) Aparelho de ar-condicionado Local onde o aparelho foi instalado Expectativa (Percebe) Mínimo consumo de energia Mínimo ruído Produto certo, no local certo, no momento certo Mínimo de tempo Mínima exigência da disponibilidade de cliente Mínimo de avarias Mínimo de sujeira (na instalação)
  • 24. 24I A Dificuldade de se Realizar Negócios Esquemático de Processo Orientado a Saída Cliente Fornecedor Múltiplas solicitações: Um único resultado Orientação à Saída   Cliente Fornecedor Uma única solicitação e uma única resposta Orientação a Resultado
  • 25. 25I Proposição de Valor na Perspectiva dos Processos Exemplo: Declaração de Resultado Processo Vender aparelho de ar-condicionado Desempenho Necessidade Ter uma temperatura controlável em um determinado local -- N/A Propósito Vender um aparelho de ar-condicionado que atenda as necessidades do cliente 0,5% devoluções Fim para o Cliente Aparelho em condições de funcionamento (entregue e instalado) 98% Saída (Recebe) Aparelho de ar-condicionado Local onde o aparelho foi instalado -- N/A Expectativa (Percebe) Mínimo consumo de energia 99% (X Kw) Mínimo ruído 99% (Z db) Produto certo, no local certo, no momento certo 95% Mínimo de tempo 96% (3 dias) Mínima exigência da disponibilidade de cliente 97% (2 horas) Mínimo de avarias 1% Mínimo de sujeira (na instalação) 5% reclamações
  • 26. 26I Tipos de Indicadores Indicador de Tendência -- Definição • Os indicadores de tendência têm o objetivo de ajudar a entender a causa do resultado em uma relação de causa-efeito entre os indicadores de tendência e resultado. O indicadores de Tendência direcionam o resultado. • Permite avaliar se o processo, durante sua execução, deve ou não entregar os resultados esperados • Permite avaliar o porque os resultados esperados não estão sendo atingidos
  • 27. 27I Indicador de Tendência Relação de Causa e Efeito Embarcar Passageiros Preparar Aeronave Executar Voo Desembarcar Passageiros Transportar Passageiros -- Parcial Embarcar Cargas Desembarcar Cargas • Tempo de Turnaround IntraProcesso Teste de Sistemas Operação de Sistemas • Taxa de Cobertura InterProcesso
  • 28. 28I Para Refletir “A exigência dos negócios atualmente é, não só ter um desempenho excelente, mas ter um desempenho excelente consistentemente” “Geralmente a medição de processos é vista como: recompensa para poucos, punição para muitos e a busca de culpados” “O mais poderoso propósito da medição é melhorar e não provar” “The most powerful purpose of measurement is to improve, not to prove” “Muitas Organizações e indivíduos não obtém o que querem porque não medem o que realmente querem” “Transforming Performance Measurement“, Dean R. Spitzer “O que é recompensado é feito” “Você obtém o que você mede”
  • 29. 29I Para encerrar: Sugira indicadores para os seguintes processos: • Captar CDB (em um Banco) • Vender Pizza (em um Serviço de Delivery) • Atender Reclamações de Clientes (em um Call Center) • Desenvolver Novos Produtos • Documentar Processos (em um Escritório de Processos) • Desenvolver Sistemas (em um Banco)
  • 30. 30I Contatos • Palestrante: Alexandre Magno Vazquez Mello, CBPP Sócio-Diretor da BPM Experts alexandre@bpmexperts.com.br • Empresa: BPM Experts www.bpmexperts.com.br (11) 2167-3700
  • 31. 31I Indicadores para medir o que importa: A geração e entrega de valor pelos processos Alexandre Magno Vazquez Mello, CBPP Sócio-Diretor da BPM Experts www.bpmexperts.com.br São Paulo, 27 de Abril de 2015