SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 16
Baixar para ler offline
Jornalismo Cultural
Prof.: Ms. Laércio Torres de Góes
Jornalismo Cultural
 Crises de identidade frequentes a partir da metade
do Século XX.
 O Cinema foi o principal veículo de arte de massa,
influente nos anos 20, 30 e 40.
 Democratização da TV a partir dos anos 50.
 Produção de obras culturais em escala influenciou
os hábitos e valores de todas as classes.
Jornalismo Cultural
 As revistas culturais se multiplicaram a partir dos
anos 20.
 Seções culturais se tornaram obrigatórias na
grande imprensa diárias e semanal a partir dos
anos 50.
 Ampliação da Indústria cultural.
Indústria Cultural
 Complexo de produções de entretenimento e lazer
feitas para o consumo em larga escala.
 Fruto do sistema capitalista e, como tal, porta-voz da
ideologia burguesa, serviria para inculcar nos
trabalhadores os valores da classe dominante
(Horkheimer/Adorno).
Indústria Cultural
 Arte de consumo:
 A arte em tempos industriais perdeu sua
“aura”, tornando-se produto para
consumo, consolo instantâneo, não mais
para reflexão (Walter Benjamin).
 Há obras de arte feitas para o grande
público que têm qualidades.
Papel do Jornalismo Cultural
 Observar o mercado cultural sem preconceitos
ideológicos, sem parcialidade política.
 Selecionar, editar, hierarquizar, comentar e analisar.
 Influir sobre os critérios de escolha dos leitores e
fornecer elementos e argumentos para sua opinião.
 Dever do senso crítico, da avaliação de cada obra
cultural e das tendências que o mercado valoriza
por seus interesses.
Elitismo x Populismo
 Cultura: signo e valores.
 Cada publicação de imprensa tem um público-alvo e
deve se concentrar em falar com ele, sem abrir mão
de tentar contribuir com sua formação, com a melhora
de seu repertório.
 Risco de banalização – perda de público qualificado.
 Formadores de opinião.
Elitismo x Populismo
 Argumentação do sucesso: “se uma coisa faz sucesso, é
porque é boa”.
 O que é boa? Qualidade intrínsecas, que não dependem
de modismo?
 Filtro jornalístico – condescendência crítica.
 Critério de seleção termina baseando-se em motivos
extra-artísticos (emoção, gosto, simpatia, amizade, opção
política, etc.).
Elitismo x Populismo
 Cinema hollywoodiano – qualidade artística.
 “Cabeça aberta” – sem preconceito.
 Submissão ao cronograma de eventos
(lançamentos).
 Há pouca repercussão sobre a aceitação do
público.
Jornalismo Cultural
 Esnobes X populistas.
 Cadernos diários X suplementos semanais.
 Diferença de tom e abordagem entre os dois tipos
de caderno.
 Aprofundamento X superficialidade.
Jornalismo Cultural
 Tratamento diferenciado de temas (personalidades).
 Temas ditos eruditos podem ser tratados com leveza,
sem populismo.
 Temas ditos de entretenimento podem ser tratados
com sutileza, sem elitismo.
 Suplementos semanais podem manter a densidade
crítica, cadernos diários o inverso.
Jornalismo Cultural
 Cadernos culturais tem acompanhado a segmentação
do mercado, tribalização ou guetização.
 A diversidade é um fator cultural e socialmente
positivo.
 Erudito e popular.
 Espaço para outros temas (moda, gastronomia, design
etc.)
Jornalismo Cultural
 Nacional X internacional:
 Critério de proximidade
 Formação
 Informação
 Depende do público-alvo
 Crítica ao serviço de roteiro.
Jornalismo Cultural
 Três males:
 Excessivo atrelamento à agenda.
 Tamanho e qualidade dos textos.
 Marginalização da crítica e baseada no achismo,
no palpite.
 Ampliar repertório cultural.
Seção Cultural
 Pesquisas: Depois da primeira página é a primeira ou
a segunda mais lida.
 Espaço de sedução do leitor.
 Espaço de diversidade e pluralidade.
 Jornalistas com recursos literários e preparo intelectual.
 Convidar e provocar o leitor.
Referências
PIZA, Daniel. Jornalismo Cultural.
São Paulo: Contexto, 2008.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

AULA 3 - JORNALISMO NA INTERNET E FASES DO JORNALISMO
AULA 3 - JORNALISMO NA INTERNET E FASES DO JORNALISMOAULA 3 - JORNALISMO NA INTERNET E FASES DO JORNALISMO
AULA 3 - JORNALISMO NA INTERNET E FASES DO JORNALISMO
aulasdejornalismo
 
AULA 2 - JORNALISMO ECONOMICO
AULA 2 - JORNALISMO ECONOMICOAULA 2 - JORNALISMO ECONOMICO
AULA 2 - JORNALISMO ECONOMICO
aulasdejornalismo
 
Aula 3 Teoria Ii Agenda, Newsmaking E Gatekeeper
Aula 3 Teoria Ii Agenda, Newsmaking E GatekeeperAula 3 Teoria Ii Agenda, Newsmaking E Gatekeeper
Aula 3 Teoria Ii Agenda, Newsmaking E Gatekeeper
RTimponi
 
Estudos latino americanos em comunicação`1
Estudos latino americanos em comunicação`1Estudos latino americanos em comunicação`1
Estudos latino americanos em comunicação`1
Jennyffer Mesquita
 
Introdução ao Jornalismo
Introdução ao JornalismoIntrodução ao Jornalismo
Introdução ao Jornalismo
Tallita Alves
 
Teoria Organizacional do Jornalismo
Teoria Organizacional do JornalismoTeoria Organizacional do Jornalismo
Teoria Organizacional do Jornalismo
higginha
 
Laboratório de Comunicação Popular - Aula 4
Laboratório de Comunicação Popular - Aula 4Laboratório de Comunicação Popular - Aula 4
Laboratório de Comunicação Popular - Aula 4
Diedro Barros
 

Mais procurados (20)

Aula 01 Teoria do Jornalismo - Introdução
Aula 01   Teoria do Jornalismo - IntroduçãoAula 01   Teoria do Jornalismo - Introdução
Aula 01 Teoria do Jornalismo - Introdução
 
Jornalismo político
Jornalismo políticoJornalismo político
Jornalismo político
 
AULA 3 - JORNALISMO NA INTERNET E FASES DO JORNALISMO
AULA 3 - JORNALISMO NA INTERNET E FASES DO JORNALISMOAULA 3 - JORNALISMO NA INTERNET E FASES DO JORNALISMO
AULA 3 - JORNALISMO NA INTERNET E FASES DO JORNALISMO
 
Efeitos a longo prazo
Efeitos a longo prazoEfeitos a longo prazo
Efeitos a longo prazo
 
TC ESCOLA FRANCESA
TC ESCOLA FRANCESATC ESCOLA FRANCESA
TC ESCOLA FRANCESA
 
Aula 02 Teorias do Jornalismo_Agenda Setting
Aula 02 Teorias do Jornalismo_Agenda SettingAula 02 Teorias do Jornalismo_Agenda Setting
Aula 02 Teorias do Jornalismo_Agenda Setting
 
Pesquisa norte-americana - Teorias da comunicação
Pesquisa norte-americana - Teorias da comunicaçãoPesquisa norte-americana - Teorias da comunicação
Pesquisa norte-americana - Teorias da comunicação
 
Modelos de negócio no jornalismo digital
Modelos de negócio no jornalismo digitalModelos de negócio no jornalismo digital
Modelos de negócio no jornalismo digital
 
AULA 2 - JORNALISMO ECONOMICO
AULA 2 - JORNALISMO ECONOMICOAULA 2 - JORNALISMO ECONOMICO
AULA 2 - JORNALISMO ECONOMICO
 
Aula 05 Teorias do Jornalismo_Espiral de Silêncio
Aula 05   Teorias do Jornalismo_Espiral de SilêncioAula 05   Teorias do Jornalismo_Espiral de Silêncio
Aula 05 Teorias do Jornalismo_Espiral de Silêncio
 
Técnicas de Redação Jornalística
Técnicas de Redação JornalísticaTécnicas de Redação Jornalística
Técnicas de Redação Jornalística
 
Aula 06 teorias do jornalismo hipóteses contemporâneas
Aula 06   teorias do jornalismo hipóteses contemporâneasAula 06   teorias do jornalismo hipóteses contemporâneas
Aula 06 teorias do jornalismo hipóteses contemporâneas
 
Teorias do Jornalismo
Teorias do JornalismoTeorias do Jornalismo
Teorias do Jornalismo
 
Aula 3 Teoria Ii Agenda, Newsmaking E Gatekeeper
Aula 3 Teoria Ii Agenda, Newsmaking E GatekeeperAula 3 Teoria Ii Agenda, Newsmaking E Gatekeeper
Aula 3 Teoria Ii Agenda, Newsmaking E Gatekeeper
 
Aula: Jornalismo de revista - Laboratório de Jornalismo Impresso II - Revista...
Aula: Jornalismo de revista - Laboratório de Jornalismo Impresso II - Revista...Aula: Jornalismo de revista - Laboratório de Jornalismo Impresso II - Revista...
Aula: Jornalismo de revista - Laboratório de Jornalismo Impresso II - Revista...
 
Estudos latino americanos em comunicação`1
Estudos latino americanos em comunicação`1Estudos latino americanos em comunicação`1
Estudos latino americanos em comunicação`1
 
Introdução ao Jornalismo
Introdução ao JornalismoIntrodução ao Jornalismo
Introdução ao Jornalismo
 
Teoria Organizacional do Jornalismo
Teoria Organizacional do JornalismoTeoria Organizacional do Jornalismo
Teoria Organizacional do Jornalismo
 
Newsmaking - teorias da comunicação
Newsmaking - teorias da comunicaçãoNewsmaking - teorias da comunicação
Newsmaking - teorias da comunicação
 
Laboratório de Comunicação Popular - Aula 4
Laboratório de Comunicação Popular - Aula 4Laboratório de Comunicação Popular - Aula 4
Laboratório de Comunicação Popular - Aula 4
 

Destaque

JORNALISMO LITERÁRIO. MANUAL ALUNOS doc
JORNALISMO LITERÁRIO. MANUAL ALUNOS docJORNALISMO LITERÁRIO. MANUAL ALUNOS doc
JORNALISMO LITERÁRIO. MANUAL ALUNOS doc
Jose Vegar
 

Destaque (20)

Jornalismo cientifico
Jornalismo cientificoJornalismo cientifico
Jornalismo cientifico
 
Jornalismo especializado
Jornalismo especializadoJornalismo especializado
Jornalismo especializado
 
Aula - Mídia-educação aplicada na escola
Aula - Mídia-educação aplicada na escolaAula - Mídia-educação aplicada na escola
Aula - Mídia-educação aplicada na escola
 
Como formular um problema de pesquisa
Como formular um problema de pesquisaComo formular um problema de pesquisa
Como formular um problema de pesquisa
 
Manuais de Redação - Instruçoes gerais e vocabulário jornalístico
Manuais de Redação - Instruçoes gerais e vocabulário jornalísticoManuais de Redação - Instruçoes gerais e vocabulário jornalístico
Manuais de Redação - Instruçoes gerais e vocabulário jornalístico
 
Aula - Jornalismo Comunitário
Aula - Jornalismo ComunitárioAula - Jornalismo Comunitário
Aula - Jornalismo Comunitário
 
Trabalho final Jornalismo de Cinema
Trabalho final Jornalismo de CinemaTrabalho final Jornalismo de Cinema
Trabalho final Jornalismo de Cinema
 
Ética na pós-modernidade
Ética na pós-modernidadeÉtica na pós-modernidade
Ética na pós-modernidade
 
Como redigir o projeto de pesquisa
Como redigir o projeto de pesquisaComo redigir o projeto de pesquisa
Como redigir o projeto de pesquisa
 
Jornalismo, self media, media sociais e a realidade dos “prosumers”
Jornalismo, self media, media sociais e a realidade dos “prosumers”Jornalismo, self media, media sociais e a realidade dos “prosumers”
Jornalismo, self media, media sociais e a realidade dos “prosumers”
 
Ética no Jornalismo
Ética no JornalismoÉtica no Jornalismo
Ética no Jornalismo
 
O Papel Da Imprensa Na FormaçãO Da OpiniãO PúBlica
O Papel Da Imprensa Na FormaçãO Da OpiniãO PúBlicaO Papel Da Imprensa Na FormaçãO Da OpiniãO PúBlica
O Papel Da Imprensa Na FormaçãO Da OpiniãO PúBlica
 
JORNALISMO LITERÁRIO. MANUAL ALUNOS doc
JORNALISMO LITERÁRIO. MANUAL ALUNOS docJORNALISMO LITERÁRIO. MANUAL ALUNOS doc
JORNALISMO LITERÁRIO. MANUAL ALUNOS doc
 
Jornalismo na era virtual
Jornalismo na era virtualJornalismo na era virtual
Jornalismo na era virtual
 
Perfil jornalístico
Perfil jornalísticoPerfil jornalístico
Perfil jornalístico
 
Etica e Jornalismo - Aula 2
Etica e Jornalismo -  Aula 2Etica e Jornalismo -  Aula 2
Etica e Jornalismo - Aula 2
 
Aula 02 ética e legislação
Aula 02   ética e legislaçãoAula 02   ética e legislação
Aula 02 ética e legislação
 
A ética nos meios de comunicação
A ética nos meios de comunicaçãoA ética nos meios de comunicação
A ética nos meios de comunicação
 
Ética aula 4
Ética aula 4Ética aula 4
Ética aula 4
 
jornalismo literário
jornalismo literáriojornalismo literário
jornalismo literário
 

Semelhante a Jornalismo cultural

Alta cultura, cultura popular, cultura de massa
Alta cultura, cultura popular, cultura de massaAlta cultura, cultura popular, cultura de massa
Alta cultura, cultura popular, cultura de massa
Aline Corso
 
Indústria cultural, tempo livre e consumo
Indústria cultural, tempo livre e consumoIndústria cultural, tempo livre e consumo
Indústria cultural, tempo livre e consumo
Grupo Educacional Opet
 
Conceito de cultura
Conceito de culturaConceito de cultura
Conceito de cultura
licasoler
 
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveAula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
aulasgege
 
Aula 10 SOCIOLOGIA Indústria Cultural.pptx
Aula 10 SOCIOLOGIA Indústria Cultural.pptxAula 10 SOCIOLOGIA Indústria Cultural.pptx
Aula 10 SOCIOLOGIA Indústria Cultural.pptx
AlineCALi
 
O papel político e social da cultura nos
O papel político e social da cultura nosO papel político e social da cultura nos
O papel político e social da cultura nos
Ana Catarina Borges
 

Semelhante a Jornalismo cultural (20)

Teoria Crítica - Escola Frankfurt
Teoria Crítica - Escola FrankfurtTeoria Crítica - Escola Frankfurt
Teoria Crítica - Escola Frankfurt
 
Alta cultura, cultura popular, cultura de massa
Alta cultura, cultura popular, cultura de massaAlta cultura, cultura popular, cultura de massa
Alta cultura, cultura popular, cultura de massa
 
Panico moral
Panico moralPanico moral
Panico moral
 
3162699.ppt
3162699.ppt3162699.ppt
3162699.ppt
 
Cultura de Massa.pptx
Cultura de Massa.pptxCultura de Massa.pptx
Cultura de Massa.pptx
 
Indústria cultural, tempo livre e consumo
Indústria cultural, tempo livre e consumoIndústria cultural, tempo livre e consumo
Indústria cultural, tempo livre e consumo
 
Cultura de massa / Cultura erudita: Literatura e cinema
Cultura de massa / Cultura erudita: Literatura e cinemaCultura de massa / Cultura erudita: Literatura e cinema
Cultura de massa / Cultura erudita: Literatura e cinema
 
Conceito de cultura
Conceito de culturaConceito de cultura
Conceito de cultura
 
Seminário Cultura de Massa
Seminário Cultura de MassaSeminário Cultura de Massa
Seminário Cultura de Massa
 
Ppt_Aula_Cultura-industria.pdf
Ppt_Aula_Cultura-industria.pdfPpt_Aula_Cultura-industria.pdf
Ppt_Aula_Cultura-industria.pdf
 
Cultura
CulturaCultura
Cultura
 
Cultura de massa - teorias da comunicação
Cultura de massa - teorias da comunicaçãoCultura de massa - teorias da comunicação
Cultura de massa - teorias da comunicação
 
Aula - Comunicação popular, alternativa e comunitária
Aula - Comunicação popular, alternativa e comunitáriaAula - Comunicação popular, alternativa e comunitária
Aula - Comunicação popular, alternativa e comunitária
 
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveAula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
 
Indústria cultural cultura de massa pdf
Indústria cultural cultura de massa   pdfIndústria cultural cultura de massa   pdf
Indústria cultural cultura de massa pdf
 
Pós-modernismo
Pós-modernismoPós-modernismo
Pós-modernismo
 
Aula 10 SOCIOLOGIA Indústria Cultural.pptx
Aula 10 SOCIOLOGIA Indústria Cultural.pptxAula 10 SOCIOLOGIA Indústria Cultural.pptx
Aula 10 SOCIOLOGIA Indústria Cultural.pptx
 
Indústria Cultural e Cultura de Massa-2020
Indústria Cultural e Cultura de Massa-2020Indústria Cultural e Cultura de Massa-2020
Indústria Cultural e Cultura de Massa-2020
 
Cultura, mídia e poder
Cultura, mídia e poderCultura, mídia e poder
Cultura, mídia e poder
 
O papel político e social da cultura nos
O papel político e social da cultura nosO papel político e social da cultura nos
O papel político e social da cultura nos
 

Mais de Laércio Góes

Mais de Laércio Góes (17)

Ecologia da comunicação e iconofagia
Ecologia da comunicação e iconofagiaEcologia da comunicação e iconofagia
Ecologia da comunicação e iconofagia
 
Semiótica
SemióticaSemiótica
Semiótica
 
Ferramentas para reportagem multimídia
Ferramentas para reportagem multimídiaFerramentas para reportagem multimídia
Ferramentas para reportagem multimídia
 
Paradigma midiológico
Paradigma midiológicoParadigma midiológico
Paradigma midiológico
 
Comunicação e linguagem
Comunicação e linguagemComunicação e linguagem
Comunicação e linguagem
 
Infográfico Multimídia
Infográfico MultimídiaInfográfico Multimídia
Infográfico Multimídia
 
Jornalismo e fake news
Jornalismo e fake newsJornalismo e fake news
Jornalismo e fake news
 
Jornalismo e aplicativos móveis
Jornalismo e aplicativos móveisJornalismo e aplicativos móveis
Jornalismo e aplicativos móveis
 
Características do jornalismo digital
Características do jornalismo digitalCaracterísticas do jornalismo digital
Características do jornalismo digital
 
Reportagem multimídia
Reportagem multimídiaReportagem multimídia
Reportagem multimídia
 
Jornalismo e redes sociais
Jornalismo e redes sociaisJornalismo e redes sociais
Jornalismo e redes sociais
 
Multimidialidade no jornalismo
Multimidialidade no jornalismoMultimidialidade no jornalismo
Multimidialidade no jornalismo
 
Aula - Movimentos sociais em rede
Aula - Movimentos sociais em redeAula - Movimentos sociais em rede
Aula - Movimentos sociais em rede
 
Aula - Jornalismo sindical
Aula - Jornalismo sindicalAula - Jornalismo sindical
Aula - Jornalismo sindical
 
Aula - Jornalismo ambiental
Aula - Jornalismo ambientalAula - Jornalismo ambiental
Aula - Jornalismo ambiental
 
Aula - Perfil
Aula - PerfilAula - Perfil
Aula - Perfil
 
Aula Mídia-educação
Aula   Mídia-educaçãoAula   Mídia-educação
Aula Mídia-educação
 

Último

Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
Eró Cunha
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
aulasgege
 
ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
azulassessoria9
 
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdfHistória concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
GisellySobral
 

Último (20)

Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na ÁfricaPeriodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
 
ESPANHOL PARA O ENEM (2).pdf questões da prova
ESPANHOL PARA O ENEM (2).pdf questões da provaESPANHOL PARA O ENEM (2).pdf questões da prova
ESPANHOL PARA O ENEM (2).pdf questões da prova
 
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
 
Histogramas.pptx...............................
Histogramas.pptx...............................Histogramas.pptx...............................
Histogramas.pptx...............................
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
 
INTRODUÇÃO DE METODOLOGIA PARA TRABALHIOS CIENTIFICOS
INTRODUÇÃO DE METODOLOGIA PARA TRABALHIOS CIENTIFICOSINTRODUÇÃO DE METODOLOGIA PARA TRABALHIOS CIENTIFICOS
INTRODUÇÃO DE METODOLOGIA PARA TRABALHIOS CIENTIFICOS
 
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 2)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 2)Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 2)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 2)
 
CATEQUESE primeiro ano . CATEQUESE 1ºano
CATEQUESE primeiro ano . CATEQUESE 1ºanoCATEQUESE primeiro ano . CATEQUESE 1ºano
CATEQUESE primeiro ano . CATEQUESE 1ºano
 
Currículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São Paulo
Currículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São PauloCurrículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São Paulo
Currículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São Paulo
 
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdfSQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
 
Quando a escola é de vidro, de Ruth Rocha
Quando a escola é de vidro, de Ruth RochaQuando a escola é de vidro, de Ruth Rocha
Quando a escola é de vidro, de Ruth Rocha
 
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
 
ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
 
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco LeiteReligiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
 
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEEdital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
 
Prova nivel 3 da XXII OBA DE 2019 - GABARITO POWER POINT.pptx
Prova nivel 3 da XXII OBA DE 2019 - GABARITO POWER POINT.pptxProva nivel 3 da XXII OBA DE 2019 - GABARITO POWER POINT.pptx
Prova nivel 3 da XXII OBA DE 2019 - GABARITO POWER POINT.pptx
 
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptxSequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx
 
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptxSlides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
 
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdfHistória concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
 

Jornalismo cultural

  • 1. Jornalismo Cultural Prof.: Ms. Laércio Torres de Góes
  • 2. Jornalismo Cultural  Crises de identidade frequentes a partir da metade do Século XX.  O Cinema foi o principal veículo de arte de massa, influente nos anos 20, 30 e 40.  Democratização da TV a partir dos anos 50.  Produção de obras culturais em escala influenciou os hábitos e valores de todas as classes.
  • 3. Jornalismo Cultural  As revistas culturais se multiplicaram a partir dos anos 20.  Seções culturais se tornaram obrigatórias na grande imprensa diárias e semanal a partir dos anos 50.  Ampliação da Indústria cultural.
  • 4. Indústria Cultural  Complexo de produções de entretenimento e lazer feitas para o consumo em larga escala.  Fruto do sistema capitalista e, como tal, porta-voz da ideologia burguesa, serviria para inculcar nos trabalhadores os valores da classe dominante (Horkheimer/Adorno).
  • 5. Indústria Cultural  Arte de consumo:  A arte em tempos industriais perdeu sua “aura”, tornando-se produto para consumo, consolo instantâneo, não mais para reflexão (Walter Benjamin).  Há obras de arte feitas para o grande público que têm qualidades.
  • 6. Papel do Jornalismo Cultural  Observar o mercado cultural sem preconceitos ideológicos, sem parcialidade política.  Selecionar, editar, hierarquizar, comentar e analisar.  Influir sobre os critérios de escolha dos leitores e fornecer elementos e argumentos para sua opinião.  Dever do senso crítico, da avaliação de cada obra cultural e das tendências que o mercado valoriza por seus interesses.
  • 7. Elitismo x Populismo  Cultura: signo e valores.  Cada publicação de imprensa tem um público-alvo e deve se concentrar em falar com ele, sem abrir mão de tentar contribuir com sua formação, com a melhora de seu repertório.  Risco de banalização – perda de público qualificado.  Formadores de opinião.
  • 8. Elitismo x Populismo  Argumentação do sucesso: “se uma coisa faz sucesso, é porque é boa”.  O que é boa? Qualidade intrínsecas, que não dependem de modismo?  Filtro jornalístico – condescendência crítica.  Critério de seleção termina baseando-se em motivos extra-artísticos (emoção, gosto, simpatia, amizade, opção política, etc.).
  • 9. Elitismo x Populismo  Cinema hollywoodiano – qualidade artística.  “Cabeça aberta” – sem preconceito.  Submissão ao cronograma de eventos (lançamentos).  Há pouca repercussão sobre a aceitação do público.
  • 10. Jornalismo Cultural  Esnobes X populistas.  Cadernos diários X suplementos semanais.  Diferença de tom e abordagem entre os dois tipos de caderno.  Aprofundamento X superficialidade.
  • 11. Jornalismo Cultural  Tratamento diferenciado de temas (personalidades).  Temas ditos eruditos podem ser tratados com leveza, sem populismo.  Temas ditos de entretenimento podem ser tratados com sutileza, sem elitismo.  Suplementos semanais podem manter a densidade crítica, cadernos diários o inverso.
  • 12. Jornalismo Cultural  Cadernos culturais tem acompanhado a segmentação do mercado, tribalização ou guetização.  A diversidade é um fator cultural e socialmente positivo.  Erudito e popular.  Espaço para outros temas (moda, gastronomia, design etc.)
  • 13. Jornalismo Cultural  Nacional X internacional:  Critério de proximidade  Formação  Informação  Depende do público-alvo  Crítica ao serviço de roteiro.
  • 14. Jornalismo Cultural  Três males:  Excessivo atrelamento à agenda.  Tamanho e qualidade dos textos.  Marginalização da crítica e baseada no achismo, no palpite.  Ampliar repertório cultural.
  • 15. Seção Cultural  Pesquisas: Depois da primeira página é a primeira ou a segunda mais lida.  Espaço de sedução do leitor.  Espaço de diversidade e pluralidade.  Jornalistas com recursos literários e preparo intelectual.  Convidar e provocar o leitor.
  • 16. Referências PIZA, Daniel. Jornalismo Cultural. São Paulo: Contexto, 2008.