SlideShare uma empresa Scribd logo
TEORIAS DO
JORNALISMO
Aula 06 – Hipóteses Contemporâneas
Prof. Ms. Elizeu N. Silva
Teoria do Espelho
Trata-se de uma das primeiras tentativas de
compreender as razões pelas quais as notícias
são como são.
Parte da concepção de que o jornalismo reflete a
realidade, e que as notícias são um espelho do
que acontece na sociedade. As notícias são
como são, porque a realidade assim determina.
Vê o jornalista como um narrador
desinteressado, cuja missão é apresentar um
relato honesto e objetivo – sem opinião.
Teoria do Espelho
“O jornal, como um todo, tem opiniões sobre os assuntos que publica e as expressa em
editoriais. O noticiário, por isso, deve ser essencialmente informativo, evitando o repórter
ou redator de interpretar os fatos segundo sua ótica pessoal. Por interpretar os fatos
entenda-se também a distorção ou condução do noticiário. Exemplos: ao tratar dos
trabalhos de remoção de favelados de um local, o repórter entra em considerações sobre
as injustiças sociais e os desfavorecidos da sorte ou, ao tratar de um assalto, coloca a
miséria como fator determinante da formação do criminoso. Deixe esse gênero de ilação a
cargo dos especialistas ou editorialistas e apenas descreva os acontecimentos”. MARTINS,
Eduardo (Org.). Manual de Redação e Estilo. São Paulo: O Estado de S. Paulo, 1990.
Teoria do Espelho
Teoria do Espelho
Pressupõe a busca da verdade,
o que obriga o jornalista a se
submeter à objetividade.
Críticas:
• Impossibilidade do jornalista de permanecer neutro
ante os fatos. Tampouco a linguagem é neutra.
• A mídia em geral, e o jornalismo em particular,
influenciam fortemente a realidade e a
interpretação desta pela sociedade.
• Os próprios jornalistas atuam a partir de
concepções de realidade forjadas por eles próprios
ou pelos veículos.
Teoria Organizacional
Teoria Organizacional
Parte do pressuposto de que o jornalista se conforma
às normas editoriais da organização, que se
sobrepõem às convicções individuais.
Warren Breed identificou seis fatores de conformismo
do jornalista:
1) A autoridade institucional e as sanções contra
quem descumpre as normas;
2) O sentimento de dever e a estima pelos chefes;
Teoria Organizacional
3) Aspirações de mobilidade profissional;
4) Ausência de grupos de oposição;
5) Prazer obtido pela atividade
profissional;
6) As notícias representam uma
trincheira, ou fronteira, entre
os jornalistas e a sociedade.
Teoria Organizacional
O senso de autonomia profissional, no entanto, pode atuar no
sentido de reduzir o conformismo. Além disso, alguns fatores
também favorecem condutas mais autônomas:
• Falta de clareza na política editorial de alguns veículos;
• Acompanhamento frouxo ou inexistente, por parte dos chefes,
das rotinas editoriais;
• A especialização do jornalista em determinada área, o que
lhe confere autoridade;
• Reconhecimento (status) do jornalista na empresa, ou pelo
público ou ainda pela sociedade.
Teoria Instrumentalista
Defensores dessa vertente defendem que as notícias atendem a
determinados interesses políticos. Parte do pressuposto da parcialidade.
Teoria Instrumentalista
Há duas vertentes:
• Esquerdas: considera as
notícias como instrumentos
para manutenção do “status
quo” capitalista.
• Direitas: considera as
notícias como instrumentos
de questionamento e de
ataque ao sistema vigente.
Teoria dos Definidores Primários
Aproxima-se da concepção Instrumentalista, mas
foca o interesse nas fontes privilegiadas e o poder
destas na construção das notícias.
As possíveis distorções do noticiário não seriam
frutos de uma simples conspiração dos
profissionais da imprensa com os dirigentes da
classe hegemônica, mas, na verdade, uma
subordinação às opiniões das fontes que têm
posições institucionalizadas, também chamadas
de definidores primários.
Teoria da Nova História
Inspirada nas Teorias da História. Defende
que os pesquisadores (inclusive jornalistas)
não devem ter postura passiva e de
aceitação ante documentos, fontes e
arquivos – mesmo oficiais.
Ao contrário, tudo deve ser questionado.
O método proposto consiste em interpretar
a história não a partir dos eventos, mas
tomando como referências os pressupostos
constitutivos desses mesmos eventos.
Teoria da Nova História
Considera que a História,
assim como o Jornalismo, não
constrói a realidade, mas a
interpreta.
Segundo o modelo subjetivo,
toda interpretação histórica
depende de um sistema de
referência. O lugar de onde se
fala ocupa o centro das
discussões.
Significa que também os discursos
jornalísticos devem ser analisados a
partir do lugar institucional a partir do
qual são construídos.
É impossível (e improducente) analisar
o discurso histórico fora da instituição
em torno da qual ele se organiza.
PENA, Felipe. Teoria do jornalismo. São Paulo, 2ª edição, Ed. Contexto, 2008
SOUSA, Jorge Pedro. As teorias do jornalismo e dos efeitos sociais dos media jornalísticos.
Lisboa, 1999
Bibliografia

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Aula 01 Teoria do Jornalismo - Introdução
Aula 01   Teoria do Jornalismo - IntroduçãoAula 01   Teoria do Jornalismo - Introdução
Aula 01 Teoria do Jornalismo - Introdução
Elizeu Nascimento Silva
 
Jornalismo Institucional
Jornalismo InstitucionalJornalismo Institucional
Jornalismo Institucional
anakabbach
 
Gatekeeper, teoria e importância no jornalismo
Gatekeeper, teoria e importância no jornalismoGatekeeper, teoria e importância no jornalismo
Gatekeeper, teoria e importância no jornalismo
Patricia Mendonça
 
Aula 04 - Teorias do Jornalismo - Newsmaking
Aula 04 - Teorias do Jornalismo - NewsmakingAula 04 - Teorias do Jornalismo - Newsmaking
Aula 04 - Teorias do Jornalismo - Newsmaking
Elizeu Nascimento Silva
 
Newsmaking
NewsmakingNewsmaking
Newsmaking
Jennyffer Mesquita
 
Teoria da Agenda Setting - Jeffcoult
Teoria da Agenda Setting  - JeffcoultTeoria da Agenda Setting  - Jeffcoult
Teoria da Agenda Setting - Jeffcoult
Jefferson Sampaio
 
Panorama das Teorias das Comunicação
Panorama das Teorias das ComunicaçãoPanorama das Teorias das Comunicação
Panorama das Teorias das Comunicação
Marcelo Freire
 
Teoria da comunicação (quadro-resumo)
Teoria da comunicação (quadro-resumo)Teoria da comunicação (quadro-resumo)
Teoria da comunicação (quadro-resumo)
Ana Dall'Agnol
 
A teoria do agendamento ou agenda
A teoria do agendamento ou agendaA teoria do agendamento ou agenda
A teoria do agendamento ou agenda
Joana Sousa Fernandes
 
Abordagem Empírica De Campo Efeitos Limitados
Abordagem Empírica De Campo Efeitos LimitadosAbordagem Empírica De Campo Efeitos Limitados
Abordagem Empírica De Campo Efeitos Limitados
Valéria da Costa
 
O Estilo Magazine
O Estilo MagazineO Estilo Magazine
O Estilo Magazine
Jocasta Luiza
 
Aula 3 Teoria Ii Agenda, Newsmaking E Gatekeeper
Aula 3 Teoria Ii Agenda, Newsmaking E GatekeeperAula 3 Teoria Ii Agenda, Newsmaking E Gatekeeper
Aula 3 Teoria Ii Agenda, Newsmaking E Gatekeeper
RTimponi
 
Aula 02 Teoria Hipodérmica da Comunicação
Aula 02   Teoria Hipodérmica da ComunicaçãoAula 02   Teoria Hipodérmica da Comunicação
Aula 02 Teoria Hipodérmica da Comunicação
Elizeu Nascimento Silva
 
A teoria culturológica - abordagem de Edgar Morin
A teoria culturológica - abordagem de Edgar MorinA teoria culturológica - abordagem de Edgar Morin
A teoria culturológica - abordagem de Edgar Morin
Aline Lisboa
 
A Teoria Organizacional Adaptada ao Jornalismo
A Teoria Organizacional Adaptada ao JornalismoA Teoria Organizacional Adaptada ao Jornalismo
A Teoria Organizacional Adaptada ao Jornalismo
PROFIGESTÃO - Profissionais em Gestão de Empresas e Pessoas
 
Agenda setting
Agenda settingAgenda setting
Agenda setting
Weicker Gutierrez
 
Aula 04 - Teoria Funcionalista
Aula 04 - Teoria FuncionalistaAula 04 - Teoria Funcionalista
Aula 04 - Teoria Funcionalista
Elizeu Nascimento Silva
 
Redação jornalística como funciona pdf
Redação jornalística como funciona pdfRedação jornalística como funciona pdf
Redação jornalística como funciona pdf
Thais De Mendonça Jorge
 
Aula: Jornalismo de revista - Laboratório de Jornalismo Impresso II - Revista...
Aula: Jornalismo de revista - Laboratório de Jornalismo Impresso II - Revista...Aula: Jornalismo de revista - Laboratório de Jornalismo Impresso II - Revista...
Aula: Jornalismo de revista - Laboratório de Jornalismo Impresso II - Revista...
Revista Curinga Ufop
 
A pauta
A pautaA pauta
A pauta
Cláudia
 

Mais procurados (20)

Aula 01 Teoria do Jornalismo - Introdução
Aula 01   Teoria do Jornalismo - IntroduçãoAula 01   Teoria do Jornalismo - Introdução
Aula 01 Teoria do Jornalismo - Introdução
 
Jornalismo Institucional
Jornalismo InstitucionalJornalismo Institucional
Jornalismo Institucional
 
Gatekeeper, teoria e importância no jornalismo
Gatekeeper, teoria e importância no jornalismoGatekeeper, teoria e importância no jornalismo
Gatekeeper, teoria e importância no jornalismo
 
Aula 04 - Teorias do Jornalismo - Newsmaking
Aula 04 - Teorias do Jornalismo - NewsmakingAula 04 - Teorias do Jornalismo - Newsmaking
Aula 04 - Teorias do Jornalismo - Newsmaking
 
Newsmaking
NewsmakingNewsmaking
Newsmaking
 
Teoria da Agenda Setting - Jeffcoult
Teoria da Agenda Setting  - JeffcoultTeoria da Agenda Setting  - Jeffcoult
Teoria da Agenda Setting - Jeffcoult
 
Panorama das Teorias das Comunicação
Panorama das Teorias das ComunicaçãoPanorama das Teorias das Comunicação
Panorama das Teorias das Comunicação
 
Teoria da comunicação (quadro-resumo)
Teoria da comunicação (quadro-resumo)Teoria da comunicação (quadro-resumo)
Teoria da comunicação (quadro-resumo)
 
A teoria do agendamento ou agenda
A teoria do agendamento ou agendaA teoria do agendamento ou agenda
A teoria do agendamento ou agenda
 
Abordagem Empírica De Campo Efeitos Limitados
Abordagem Empírica De Campo Efeitos LimitadosAbordagem Empírica De Campo Efeitos Limitados
Abordagem Empírica De Campo Efeitos Limitados
 
O Estilo Magazine
O Estilo MagazineO Estilo Magazine
O Estilo Magazine
 
Aula 3 Teoria Ii Agenda, Newsmaking E Gatekeeper
Aula 3 Teoria Ii Agenda, Newsmaking E GatekeeperAula 3 Teoria Ii Agenda, Newsmaking E Gatekeeper
Aula 3 Teoria Ii Agenda, Newsmaking E Gatekeeper
 
Aula 02 Teoria Hipodérmica da Comunicação
Aula 02   Teoria Hipodérmica da ComunicaçãoAula 02   Teoria Hipodérmica da Comunicação
Aula 02 Teoria Hipodérmica da Comunicação
 
A teoria culturológica - abordagem de Edgar Morin
A teoria culturológica - abordagem de Edgar MorinA teoria culturológica - abordagem de Edgar Morin
A teoria culturológica - abordagem de Edgar Morin
 
A Teoria Organizacional Adaptada ao Jornalismo
A Teoria Organizacional Adaptada ao JornalismoA Teoria Organizacional Adaptada ao Jornalismo
A Teoria Organizacional Adaptada ao Jornalismo
 
Agenda setting
Agenda settingAgenda setting
Agenda setting
 
Aula 04 - Teoria Funcionalista
Aula 04 - Teoria FuncionalistaAula 04 - Teoria Funcionalista
Aula 04 - Teoria Funcionalista
 
Redação jornalística como funciona pdf
Redação jornalística como funciona pdfRedação jornalística como funciona pdf
Redação jornalística como funciona pdf
 
Aula: Jornalismo de revista - Laboratório de Jornalismo Impresso II - Revista...
Aula: Jornalismo de revista - Laboratório de Jornalismo Impresso II - Revista...Aula: Jornalismo de revista - Laboratório de Jornalismo Impresso II - Revista...
Aula: Jornalismo de revista - Laboratório de Jornalismo Impresso II - Revista...
 
A pauta
A pautaA pauta
A pauta
 

Destaque

Aula 01 edição de revistas
Aula 01   edição de revistasAula 01   edição de revistas
Aula 01 edição de revistas
Elizeu Nascimento Silva
 
Aula 02 Edição de Revistas - Público-alvo
Aula 02   Edição de Revistas - Público-alvoAula 02   Edição de Revistas - Público-alvo
Aula 02 Edição de Revistas - Público-alvo
Elizeu Nascimento Silva
 
Aula 03 - Fórmula Editorial
Aula 03 - Fórmula EditorialAula 03 - Fórmula Editorial
Aula 03 - Fórmula Editorial
Elizeu Nascimento Silva
 
Aula 06 Cultura: concepções e derivações
Aula 06   Cultura: concepções e derivaçõesAula 06   Cultura: concepções e derivações
Aula 06 Cultura: concepções e derivações
Elizeu Nascimento Silva
 
Aula 03 comunicação institucional o plano de comunicação integrada
Aula 03 comunicação institucional o plano de comunicação integradaAula 03 comunicação institucional o plano de comunicação integrada
Aula 03 comunicação institucional o plano de comunicação integrada
Elizeu Nascimento Silva
 
TRABALHO MARISA - CATÁLOGO
TRABALHO MARISA - CATÁLOGOTRABALHO MARISA - CATÁLOGO
TRABALHO MARISA - CATÁLOGO
Luciana Holanda
 
Aula 05 ética e legislação
Aula 05   ética e legislaçãoAula 05   ética e legislação
Aula 05 ética e legislação
Elizeu Nascimento Silva
 
Guilherme de ockham
Guilherme de ockhamGuilherme de ockham
Guilherme de ockham
Nilo Demetrio
 
WL Publicidade | Mercado de veículos
WL Publicidade | Mercado de veículosWL Publicidade | Mercado de veículos
WL Publicidade | Mercado de veículos
wlpublicidade
 
Publicidade na segmentação de mercado
Publicidade na segmentação de mercadoPublicidade na segmentação de mercado
Publicidade na segmentação de mercado
guel1910
 
O futuro do mercado de trabalho para estudantes de publicidade
O futuro do mercado de trabalho para estudantes de publicidadeO futuro do mercado de trabalho para estudantes de publicidade
O futuro do mercado de trabalho para estudantes de publicidade
Vitrine Publicitária
 
Aula 09 design gráfico na publicidade uso das cores
Aula 09   design gráfico na publicidade uso das coresAula 09   design gráfico na publicidade uso das cores
Aula 09 design gráfico na publicidade uso das cores
Elizeu Nascimento Silva
 
Ockham
OckhamOckham
Profissão: Conheça sobre o curso de Publicidade e Propaganda e suas possibili...
Profissão: Conheça sobre o curso de Publicidade e Propaganda e suas possibili...Profissão: Conheça sobre o curso de Publicidade e Propaganda e suas possibili...
Profissão: Conheça sobre o curso de Publicidade e Propaganda e suas possibili...
Ana Paula Viana
 
Mídia 1 | Aula 03
Mídia 1 | Aula 03Mídia 1 | Aula 03
Mídia 1 | Aula 03
Pablo Caldas
 
Aula 08 história do design gráfico
Aula 08   história do design gráficoAula 08   história do design gráfico
Aula 08 história do design gráfico
Elizeu Nascimento Silva
 
Aula 04 design gráfico na publicidade leis da gestalt
Aula 04   design gráfico na publicidade leis da gestaltAula 04   design gráfico na publicidade leis da gestalt
Aula 04 design gráfico na publicidade leis da gestalt
Elizeu Nascimento Silva
 
Aula 07 história do design gráfico
Aula 07   história do design gráficoAula 07   história do design gráfico
Aula 07 história do design gráfico
Elizeu Nascimento Silva
 
Filosofia medieval
Filosofia medievalFilosofia medieval
Filosofia medieval
Agostinhofilho
 

Destaque (20)

Aula 01 edição de revistas
Aula 01   edição de revistasAula 01   edição de revistas
Aula 01 edição de revistas
 
Aula 02 Edição de Revistas - Público-alvo
Aula 02   Edição de Revistas - Público-alvoAula 02   Edição de Revistas - Público-alvo
Aula 02 Edição de Revistas - Público-alvo
 
Aula 03 - Fórmula Editorial
Aula 03 - Fórmula EditorialAula 03 - Fórmula Editorial
Aula 03 - Fórmula Editorial
 
Aula 06 Cultura: concepções e derivações
Aula 06   Cultura: concepções e derivaçõesAula 06   Cultura: concepções e derivações
Aula 06 Cultura: concepções e derivações
 
Aula 03 comunicação institucional o plano de comunicação integrada
Aula 03 comunicação institucional o plano de comunicação integradaAula 03 comunicação institucional o plano de comunicação integrada
Aula 03 comunicação institucional o plano de comunicação integrada
 
TRABALHO MARISA - CATÁLOGO
TRABALHO MARISA - CATÁLOGOTRABALHO MARISA - CATÁLOGO
TRABALHO MARISA - CATÁLOGO
 
Aula 05 ética e legislação
Aula 05   ética e legislaçãoAula 05   ética e legislação
Aula 05 ética e legislação
 
Guilherme de ockham
Guilherme de ockhamGuilherme de ockham
Guilherme de ockham
 
Midiakit2013
Midiakit2013Midiakit2013
Midiakit2013
 
WL Publicidade | Mercado de veículos
WL Publicidade | Mercado de veículosWL Publicidade | Mercado de veículos
WL Publicidade | Mercado de veículos
 
Publicidade na segmentação de mercado
Publicidade na segmentação de mercadoPublicidade na segmentação de mercado
Publicidade na segmentação de mercado
 
O futuro do mercado de trabalho para estudantes de publicidade
O futuro do mercado de trabalho para estudantes de publicidadeO futuro do mercado de trabalho para estudantes de publicidade
O futuro do mercado de trabalho para estudantes de publicidade
 
Aula 09 design gráfico na publicidade uso das cores
Aula 09   design gráfico na publicidade uso das coresAula 09   design gráfico na publicidade uso das cores
Aula 09 design gráfico na publicidade uso das cores
 
Ockham
OckhamOckham
Ockham
 
Profissão: Conheça sobre o curso de Publicidade e Propaganda e suas possibili...
Profissão: Conheça sobre o curso de Publicidade e Propaganda e suas possibili...Profissão: Conheça sobre o curso de Publicidade e Propaganda e suas possibili...
Profissão: Conheça sobre o curso de Publicidade e Propaganda e suas possibili...
 
Mídia 1 | Aula 03
Mídia 1 | Aula 03Mídia 1 | Aula 03
Mídia 1 | Aula 03
 
Aula 08 história do design gráfico
Aula 08   história do design gráficoAula 08   história do design gráfico
Aula 08 história do design gráfico
 
Aula 04 design gráfico na publicidade leis da gestalt
Aula 04   design gráfico na publicidade leis da gestaltAula 04   design gráfico na publicidade leis da gestalt
Aula 04 design gráfico na publicidade leis da gestalt
 
Aula 07 história do design gráfico
Aula 07   história do design gráficoAula 07   história do design gráfico
Aula 07 história do design gráfico
 
Filosofia medieval
Filosofia medievalFilosofia medieval
Filosofia medieval
 

Semelhante a Aula 06 teorias do jornalismo hipóteses contemporâneas

Misérias morais da imprensa brasileira
Misérias morais da imprensa brasileiraMisérias morais da imprensa brasileira
Misérias morais da imprensa brasileira
Flavio Farah
 
O jornalismo como construtor da realidade
O jornalismo como construtor da realidadeO jornalismo como construtor da realidade
O jornalismo como construtor da realidade
Sergio Oliveira
 
Estudo em tcc. 35.doc
Estudo em tcc. 35.docEstudo em tcc. 35.doc
Estudo em tcc. 35.doc
Ana Luisa Vieira
 
Barreto gis-j.2012
Barreto gis-j.2012Barreto gis-j.2012
Barreto gis-j.2012
Barreto
 
Grupo de estudos anarquistas josé oiticica
Grupo de estudos anarquistas josé oiticicaGrupo de estudos anarquistas josé oiticica
Grupo de estudos anarquistas josé oiticica
moratonoise
 
Aula Projeto Editorial 2013
Aula Projeto Editorial 2013Aula Projeto Editorial 2013
Aula Projeto Editorial 2013
Renato Delmanto
 
Imprensa e padrões de padronização
Imprensa e padrões de padronizaçãoImprensa e padrões de padronização
Imprensa e padrões de padronização
ALCIONE
 
Mini curso thais - a objetividade no jornalismo
Mini curso   thais - a objetividade no jornalismoMini curso   thais - a objetividade no jornalismo
Mini curso thais - a objetividade no jornalismo
videoparatodos
 
Efeitos a longo prazo
Efeitos a longo prazoEfeitos a longo prazo
Efeitos a longo prazo
aulasdejornalismo
 
A terceira dimensão do poder
A terceira dimensão do poderA terceira dimensão do poder
A terceira dimensão do poder
Herbert Schutzer
 
DE; Lourinopelembe O papel político do jornalismo e as representações de “men...
DE; Lourinopelembe O papel político do jornalismo e as representações de “men...DE; Lourinopelembe O papel político do jornalismo e as representações de “men...
DE; Lourinopelembe O papel político do jornalismo e as representações de “men...
Lourino Pelembe
 
Paginas ampliadas
Paginas ampliadasPaginas ampliadas
Paginas ampliadas
Gabriel Steindorff
 
A era glacial do jornalismo: teorias sociais da imprensa
A era glacial do jornalismo: teorias sociais da imprensaA era glacial do jornalismo: teorias sociais da imprensa
A era glacial do jornalismo: teorias sociais da imprensa
Barbara Ferragini
 
Cláudia Lago - jornalismo e alteridade
Cláudia Lago - jornalismo e alteridadeCláudia Lago - jornalismo e alteridade
Cláudia Lago - jornalismo e alteridade
Gisele Dotto Reginato
 
Comunicação comparada - Aula 5
Comunicação comparada -  Aula 5Comunicação comparada -  Aula 5
Comunicação comparada - Aula 5
Cláudia
 
Crítica da mídia
Crítica da mídiaCrítica da mídia
Crítica da mídia
jorgetarquini
 
Educação política e comunicação social
Educação política e comunicação socialEducação política e comunicação social
Educação política e comunicação social
Antonio Glauton Varela Rocha
 
JI aula3
JI aula3JI aula3
JI aula3
Joseline Pippi
 
Análise sobre o programa Balanço Geral - Visão de Bourdieu.
Análise sobre o programa Balanço Geral - Visão de Bourdieu.Análise sobre o programa Balanço Geral - Visão de Bourdieu.
Análise sobre o programa Balanço Geral - Visão de Bourdieu.
Larissa Thaís
 
Edição e viés ideológico
Edição e viés ideológicoEdição e viés ideológico
Edição e viés ideológico
Artur Araujo
 

Semelhante a Aula 06 teorias do jornalismo hipóteses contemporâneas (20)

Misérias morais da imprensa brasileira
Misérias morais da imprensa brasileiraMisérias morais da imprensa brasileira
Misérias morais da imprensa brasileira
 
O jornalismo como construtor da realidade
O jornalismo como construtor da realidadeO jornalismo como construtor da realidade
O jornalismo como construtor da realidade
 
Estudo em tcc. 35.doc
Estudo em tcc. 35.docEstudo em tcc. 35.doc
Estudo em tcc. 35.doc
 
Barreto gis-j.2012
Barreto gis-j.2012Barreto gis-j.2012
Barreto gis-j.2012
 
Grupo de estudos anarquistas josé oiticica
Grupo de estudos anarquistas josé oiticicaGrupo de estudos anarquistas josé oiticica
Grupo de estudos anarquistas josé oiticica
 
Aula Projeto Editorial 2013
Aula Projeto Editorial 2013Aula Projeto Editorial 2013
Aula Projeto Editorial 2013
 
Imprensa e padrões de padronização
Imprensa e padrões de padronizaçãoImprensa e padrões de padronização
Imprensa e padrões de padronização
 
Mini curso thais - a objetividade no jornalismo
Mini curso   thais - a objetividade no jornalismoMini curso   thais - a objetividade no jornalismo
Mini curso thais - a objetividade no jornalismo
 
Efeitos a longo prazo
Efeitos a longo prazoEfeitos a longo prazo
Efeitos a longo prazo
 
A terceira dimensão do poder
A terceira dimensão do poderA terceira dimensão do poder
A terceira dimensão do poder
 
DE; Lourinopelembe O papel político do jornalismo e as representações de “men...
DE; Lourinopelembe O papel político do jornalismo e as representações de “men...DE; Lourinopelembe O papel político do jornalismo e as representações de “men...
DE; Lourinopelembe O papel político do jornalismo e as representações de “men...
 
Paginas ampliadas
Paginas ampliadasPaginas ampliadas
Paginas ampliadas
 
A era glacial do jornalismo: teorias sociais da imprensa
A era glacial do jornalismo: teorias sociais da imprensaA era glacial do jornalismo: teorias sociais da imprensa
A era glacial do jornalismo: teorias sociais da imprensa
 
Cláudia Lago - jornalismo e alteridade
Cláudia Lago - jornalismo e alteridadeCláudia Lago - jornalismo e alteridade
Cláudia Lago - jornalismo e alteridade
 
Comunicação comparada - Aula 5
Comunicação comparada -  Aula 5Comunicação comparada -  Aula 5
Comunicação comparada - Aula 5
 
Crítica da mídia
Crítica da mídiaCrítica da mídia
Crítica da mídia
 
Educação política e comunicação social
Educação política e comunicação socialEducação política e comunicação social
Educação política e comunicação social
 
JI aula3
JI aula3JI aula3
JI aula3
 
Análise sobre o programa Balanço Geral - Visão de Bourdieu.
Análise sobre o programa Balanço Geral - Visão de Bourdieu.Análise sobre o programa Balanço Geral - Visão de Bourdieu.
Análise sobre o programa Balanço Geral - Visão de Bourdieu.
 
Edição e viés ideológico
Edição e viés ideológicoEdição e viés ideológico
Edição e viés ideológico
 

Mais de Elizeu Nascimento Silva

Unidade 03 Ainda a tal objetividade
Unidade 03 Ainda a tal objetividadeUnidade 03 Ainda a tal objetividade
Unidade 03 Ainda a tal objetividade
Elizeu Nascimento Silva
 
Unidade02 quem fala no jornalismo
Unidade02 quem fala no jornalismoUnidade02 quem fala no jornalismo
Unidade02 quem fala no jornalismo
Elizeu Nascimento Silva
 
Aula 15 A Sociedade em Rede
Aula 15   A Sociedade em RedeAula 15   A Sociedade em Rede
Aula 15 A Sociedade em Rede
Elizeu Nascimento Silva
 
Aula 09_Edgar Morin e a Perspectiva Culturológica
Aula 09_Edgar Morin e a Perspectiva CulturológicaAula 09_Edgar Morin e a Perspectiva Culturológica
Aula 09_Edgar Morin e a Perspectiva Culturológica
Elizeu Nascimento Silva
 
Aula 14 Armand Mattelart - Globalização da Comunicação
Aula 14   Armand Mattelart - Globalização da ComunicaçãoAula 14   Armand Mattelart - Globalização da Comunicação
Aula 14 Armand Mattelart - Globalização da Comunicação
Elizeu Nascimento Silva
 
Aula 9c Estudos Culturais - Stuart Hall
Aula 9c Estudos Culturais - Stuart HallAula 9c Estudos Culturais - Stuart Hall
Aula 9c Estudos Culturais - Stuart Hall
Elizeu Nascimento Silva
 
Aula 9B_Estudos Culturais Ingleses
Aula 9B_Estudos Culturais InglesesAula 9B_Estudos Culturais Ingleses
Aula 9B_Estudos Culturais Ingleses
Elizeu Nascimento Silva
 
Aula 03 ética e legislação jor
Aula 03   ética e legislação jorAula 03   ética e legislação jor
Aula 03 ética e legislação jor
Elizeu Nascimento Silva
 
Aula 04 ética e legislação Jornalismo
Aula 04   ética e legislação JornalismoAula 04   ética e legislação Jornalismo
Aula 04 ética e legislação Jornalismo
Elizeu Nascimento Silva
 
Aula 05 Briefing
Aula 05   BriefingAula 05   Briefing
Aula 05 Briefing
Elizeu Nascimento Silva
 
Aula 04 - Infodesign - Alfabeto-padrão
Aula 04 - Infodesign - Alfabeto-padrãoAula 04 - Infodesign - Alfabeto-padrão
Aula 04 - Infodesign - Alfabeto-padrão
Elizeu Nascimento Silva
 
Aula 03 - Infodesign - Cor-padrão
Aula 03 - Infodesign - Cor-padrãoAula 03 - Infodesign - Cor-padrão
Aula 03 - Infodesign - Cor-padrão
Elizeu Nascimento Silva
 
Aula 02 impressão de dados variáveis
Aula 02   impressão de dados variáveisAula 02   impressão de dados variáveis
Aula 02 impressão de dados variáveis
Elizeu Nascimento Silva
 
Aula 02 infodesign
Aula 02   infodesignAula 02   infodesign
Aula 02 infodesign
Elizeu Nascimento Silva
 
Aula 01 Infodesign
Aula 01   InfodesignAula 01   Infodesign
Aula 01 Infodesign
Elizeu Nascimento Silva
 
Aula 06 linguagem visual
Aula 06   linguagem visualAula 06   linguagem visual
Aula 06 linguagem visual
Elizeu Nascimento Silva
 
Aula 05 linguagem visual
Aula 05   linguagem visualAula 05   linguagem visual
Aula 05 linguagem visual
Elizeu Nascimento Silva
 
Aula 07 impressão 3 d
Aula 07   impressão 3 dAula 07   impressão 3 d
Aula 07 impressão 3 d
Elizeu Nascimento Silva
 
Aula 02 cim comunicação institucional
Aula 02 cim comunicação institucionalAula 02 cim comunicação institucional
Aula 02 cim comunicação institucional
Elizeu Nascimento Silva
 
Aula 04 linguagem visual
Aula 04   linguagem visualAula 04   linguagem visual
Aula 04 linguagem visual
Elizeu Nascimento Silva
 

Mais de Elizeu Nascimento Silva (20)

Unidade 03 Ainda a tal objetividade
Unidade 03 Ainda a tal objetividadeUnidade 03 Ainda a tal objetividade
Unidade 03 Ainda a tal objetividade
 
Unidade02 quem fala no jornalismo
Unidade02 quem fala no jornalismoUnidade02 quem fala no jornalismo
Unidade02 quem fala no jornalismo
 
Aula 15 A Sociedade em Rede
Aula 15   A Sociedade em RedeAula 15   A Sociedade em Rede
Aula 15 A Sociedade em Rede
 
Aula 09_Edgar Morin e a Perspectiva Culturológica
Aula 09_Edgar Morin e a Perspectiva CulturológicaAula 09_Edgar Morin e a Perspectiva Culturológica
Aula 09_Edgar Morin e a Perspectiva Culturológica
 
Aula 14 Armand Mattelart - Globalização da Comunicação
Aula 14   Armand Mattelart - Globalização da ComunicaçãoAula 14   Armand Mattelart - Globalização da Comunicação
Aula 14 Armand Mattelart - Globalização da Comunicação
 
Aula 9c Estudos Culturais - Stuart Hall
Aula 9c Estudos Culturais - Stuart HallAula 9c Estudos Culturais - Stuart Hall
Aula 9c Estudos Culturais - Stuart Hall
 
Aula 9B_Estudos Culturais Ingleses
Aula 9B_Estudos Culturais InglesesAula 9B_Estudos Culturais Ingleses
Aula 9B_Estudos Culturais Ingleses
 
Aula 03 ética e legislação jor
Aula 03   ética e legislação jorAula 03   ética e legislação jor
Aula 03 ética e legislação jor
 
Aula 04 ética e legislação Jornalismo
Aula 04   ética e legislação JornalismoAula 04   ética e legislação Jornalismo
Aula 04 ética e legislação Jornalismo
 
Aula 05 Briefing
Aula 05   BriefingAula 05   Briefing
Aula 05 Briefing
 
Aula 04 - Infodesign - Alfabeto-padrão
Aula 04 - Infodesign - Alfabeto-padrãoAula 04 - Infodesign - Alfabeto-padrão
Aula 04 - Infodesign - Alfabeto-padrão
 
Aula 03 - Infodesign - Cor-padrão
Aula 03 - Infodesign - Cor-padrãoAula 03 - Infodesign - Cor-padrão
Aula 03 - Infodesign - Cor-padrão
 
Aula 02 impressão de dados variáveis
Aula 02   impressão de dados variáveisAula 02   impressão de dados variáveis
Aula 02 impressão de dados variáveis
 
Aula 02 infodesign
Aula 02   infodesignAula 02   infodesign
Aula 02 infodesign
 
Aula 01 Infodesign
Aula 01   InfodesignAula 01   Infodesign
Aula 01 Infodesign
 
Aula 06 linguagem visual
Aula 06   linguagem visualAula 06   linguagem visual
Aula 06 linguagem visual
 
Aula 05 linguagem visual
Aula 05   linguagem visualAula 05   linguagem visual
Aula 05 linguagem visual
 
Aula 07 impressão 3 d
Aula 07   impressão 3 dAula 07   impressão 3 d
Aula 07 impressão 3 d
 
Aula 02 cim comunicação institucional
Aula 02 cim comunicação institucionalAula 02 cim comunicação institucional
Aula 02 cim comunicação institucional
 
Aula 04 linguagem visual
Aula 04   linguagem visualAula 04   linguagem visual
Aula 04 linguagem visual
 

Último

Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdfCaderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
shirleisousa9166
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Colaborar Educacional
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mary Alvarenga
 
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Mary Alvarenga
 
Planejamento_Anual_Ensino_Fundamental_2020.docx
Planejamento_Anual_Ensino_Fundamental_2020.docxPlanejamento_Anual_Ensino_Fundamental_2020.docx
Planejamento_Anual_Ensino_Fundamental_2020.docx
marcos oliveira
 
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdfTrabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
marcos oliveira
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
Mary Alvarenga
 
Alfabetização de adultos.pdf
Alfabetização de             adultos.pdfAlfabetização de             adultos.pdf
Alfabetização de adultos.pdf
arodatos81
 
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptxSlide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
LeilaVilasboas
 
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Mary Alvarenga
 
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. WeaverAs Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
C4io99
 
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
AngelicaCostaMeirele2
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Mary Alvarenga
 
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdfoficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
marcos oliveira
 
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
Sandra Pratas
 
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Falcão Brasil
 
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 

Último (20)

Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
 
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdfCaderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
 
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
 
Planejamento_Anual_Ensino_Fundamental_2020.docx
Planejamento_Anual_Ensino_Fundamental_2020.docxPlanejamento_Anual_Ensino_Fundamental_2020.docx
Planejamento_Anual_Ensino_Fundamental_2020.docx
 
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdfTrabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
 
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
 
Alfabetização de adultos.pdf
Alfabetização de             adultos.pdfAlfabetização de             adultos.pdf
Alfabetização de adultos.pdf
 
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptxSlide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
 
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
 
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. WeaverAs Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
 
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
 
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdfoficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
 
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
 
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
 
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
 
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
 

Aula 06 teorias do jornalismo hipóteses contemporâneas

  • 1. TEORIAS DO JORNALISMO Aula 06 – Hipóteses Contemporâneas Prof. Ms. Elizeu N. Silva
  • 2. Teoria do Espelho Trata-se de uma das primeiras tentativas de compreender as razões pelas quais as notícias são como são. Parte da concepção de que o jornalismo reflete a realidade, e que as notícias são um espelho do que acontece na sociedade. As notícias são como são, porque a realidade assim determina. Vê o jornalista como um narrador desinteressado, cuja missão é apresentar um relato honesto e objetivo – sem opinião.
  • 3. Teoria do Espelho “O jornal, como um todo, tem opiniões sobre os assuntos que publica e as expressa em editoriais. O noticiário, por isso, deve ser essencialmente informativo, evitando o repórter ou redator de interpretar os fatos segundo sua ótica pessoal. Por interpretar os fatos entenda-se também a distorção ou condução do noticiário. Exemplos: ao tratar dos trabalhos de remoção de favelados de um local, o repórter entra em considerações sobre as injustiças sociais e os desfavorecidos da sorte ou, ao tratar de um assalto, coloca a miséria como fator determinante da formação do criminoso. Deixe esse gênero de ilação a cargo dos especialistas ou editorialistas e apenas descreva os acontecimentos”. MARTINS, Eduardo (Org.). Manual de Redação e Estilo. São Paulo: O Estado de S. Paulo, 1990.
  • 5. Teoria do Espelho Pressupõe a busca da verdade, o que obriga o jornalista a se submeter à objetividade. Críticas: • Impossibilidade do jornalista de permanecer neutro ante os fatos. Tampouco a linguagem é neutra. • A mídia em geral, e o jornalismo em particular, influenciam fortemente a realidade e a interpretação desta pela sociedade. • Os próprios jornalistas atuam a partir de concepções de realidade forjadas por eles próprios ou pelos veículos.
  • 7. Teoria Organizacional Parte do pressuposto de que o jornalista se conforma às normas editoriais da organização, que se sobrepõem às convicções individuais. Warren Breed identificou seis fatores de conformismo do jornalista: 1) A autoridade institucional e as sanções contra quem descumpre as normas; 2) O sentimento de dever e a estima pelos chefes;
  • 8. Teoria Organizacional 3) Aspirações de mobilidade profissional; 4) Ausência de grupos de oposição; 5) Prazer obtido pela atividade profissional; 6) As notícias representam uma trincheira, ou fronteira, entre os jornalistas e a sociedade.
  • 9. Teoria Organizacional O senso de autonomia profissional, no entanto, pode atuar no sentido de reduzir o conformismo. Além disso, alguns fatores também favorecem condutas mais autônomas: • Falta de clareza na política editorial de alguns veículos; • Acompanhamento frouxo ou inexistente, por parte dos chefes, das rotinas editoriais; • A especialização do jornalista em determinada área, o que lhe confere autoridade; • Reconhecimento (status) do jornalista na empresa, ou pelo público ou ainda pela sociedade.
  • 10. Teoria Instrumentalista Defensores dessa vertente defendem que as notícias atendem a determinados interesses políticos. Parte do pressuposto da parcialidade.
  • 11. Teoria Instrumentalista Há duas vertentes: • Esquerdas: considera as notícias como instrumentos para manutenção do “status quo” capitalista. • Direitas: considera as notícias como instrumentos de questionamento e de ataque ao sistema vigente.
  • 12. Teoria dos Definidores Primários Aproxima-se da concepção Instrumentalista, mas foca o interesse nas fontes privilegiadas e o poder destas na construção das notícias. As possíveis distorções do noticiário não seriam frutos de uma simples conspiração dos profissionais da imprensa com os dirigentes da classe hegemônica, mas, na verdade, uma subordinação às opiniões das fontes que têm posições institucionalizadas, também chamadas de definidores primários.
  • 13. Teoria da Nova História Inspirada nas Teorias da História. Defende que os pesquisadores (inclusive jornalistas) não devem ter postura passiva e de aceitação ante documentos, fontes e arquivos – mesmo oficiais. Ao contrário, tudo deve ser questionado. O método proposto consiste em interpretar a história não a partir dos eventos, mas tomando como referências os pressupostos constitutivos desses mesmos eventos.
  • 14. Teoria da Nova História Considera que a História, assim como o Jornalismo, não constrói a realidade, mas a interpreta. Segundo o modelo subjetivo, toda interpretação histórica depende de um sistema de referência. O lugar de onde se fala ocupa o centro das discussões. Significa que também os discursos jornalísticos devem ser analisados a partir do lugar institucional a partir do qual são construídos. É impossível (e improducente) analisar o discurso histórico fora da instituição em torno da qual ele se organiza.
  • 15. PENA, Felipe. Teoria do jornalismo. São Paulo, 2ª edição, Ed. Contexto, 2008 SOUSA, Jorge Pedro. As teorias do jornalismo e dos efeitos sociais dos media jornalísticos. Lisboa, 1999 Bibliografia