SlideShare uma empresa Scribd logo
Unidade I
Conhecendo a Teologia
Inclusiva
Textos Áureos:
Atos 10.34 e 35
Atos 8.26-38
O QUE É TEOLOGIA
→ Palavra formada por outras duas:
THEOS (que quer dizer Deus) e LOGIA ( que quer dizer
Estudo).
Logo, a teologia é a ciência que se aplica ao Estudo de
Deus. Nós conhecemos a Deus por meio da Bíblia.
Logo, a Teologia é a ciência que busca compreender
Deus e seus propósitos para a humanidade por meio das
Escrituras Sagradas.
OBJETIVO DA TEOLOGIA
“A Coleção, o arranjo lógico, a comparação,
a exposição e a defesa de todos os fatos
de todas as fontes com respeito a Deus e
suas relações com o universo.” (Paul
Davidson, Vol. I p.2)
Teologia Inclusiva
“Teologia Destinada a Inclusão”
Boas Novas na
Teologia!
1. Os estudos sobre bíblia e homossexualidade
não constituem o centro da Teologia Inclusiva.
O seu fundamento é: Deus não faz acepção de
pessoas (Atos 10.34).
2. A Teologia não definiu a Inclusão
3. A inclusão é uma realidade das Escrituras. A
Teologia Inclusiva apenas enfatiza essa
verdade.
Boas Novas na
Teologia!
Embora recente a Teologia Inclusiva, não pretende ser
uma invenção moderna em substituição ao Evangelho,
pelo contrário, ela é o anúncio do próprio Evangelho ao
público LGBT.
Tal nome tem apenas finalidade didática, como já
acontece com áreas especificas da Teologia como a:
- Teologia Bíblica
- Sistemática
- Histórica
Origensda Teologia
Teologiainclusiva!
- Até 1950 não se questionavam a condenação
Bíblica à homossexualidade.
- 1955: Derrick Bailey (1910- 1984) teólogo, um
historiador inovador, e um membro ativo da
Igreja da Inglaterra, igualmente conhecida como
Igreja Anglicana escreveu um livro chamado
HOMOSSEXUALIDADE E TRADIÇÃO CRISTÃ
OCIDENTAL.
Origensda Teologia
Teologiainclusiva!
A) Oferecendo novos subsídios à Igreja da Inglaterra na
reavaliação de seu posicionamento teológico oficial em
relação à homossexualidade.
B) Auxiliando indivíduos homossexuais a nível pessoal,
notadamente membros da Igreja Anglicana, mas
também de outras denominações e tradições cristãs.
C) Causando mudanças históricas na legislação da
Inglaterra e País de Gales.
D) Possibilidade do livre exercício da fé e da sexualidade
começava a se tornar concreta
A TI deve fornecer as bases que direcionem e revelem um caminho
seguro para os cristãos homossexuais. Sua importância suplanta os
aspectos puramente religiosos, indo muito além: desconstrói doutrinas
excludentes e constrói possibilidades reais de vivenciar a afetividade e
a sexualidade; resgata a dignidade roubada durante séculos e abre a
porta da verdadeira liberdade em Cristo, possibilitando, assim, o
experimentar da plenitude da existência humana; eleva a autoestima
por meio do ver-se e sentir-se obra-prima de Deus; promove a
autoaceitação, dirimindo as culpas e a autocondenação, tão nocivas e
destrutíveis; restitui aos gays e às lésbicas o integrar-se à Igreja, como
sujeitos, agentes e essenciais à diversidade que compõe o corpo de
Cristo.“
Trechos do livro O Prêmio do amor, p. 25-26
E hoje?
Graça Divina: o pilar da inclusão.
A baseia-se no Evangelho da graça
(Atos 20.24)
- Dom incondicional de Deus que a
todos alcança, sem distinção.
- Favor divino não merecido, ou seja,
uma oferta de Deus à humanidade
sem que esta tenha méritos para
recebe-la!
“Tratamento imerecido que Deus
concede aos humanos; é simplesmente
um transbordamento da bondade e da
generosidade de Deus.”
(Dicionário popular de Teologia, p 87.)
Graça Divina: o pilar da inclusão.
Conforme as Escrituras ensinam, pela
graça somos:
- SALVOS (Tito 2.11)
- JUSTIFICADOS (Romanos 3.24)
- CHAMADOS (Gálatas 1.15)
- HERDEIROS (Tito 3.7)
- REMIDOS (Efésios 1.7)
ASPECTOS DA INCLUSÃO
• Leitura Bíblica Atos 8.26-38
O relato bíblico revela a verdade essencial do Evangelho: O
Espírito Santo conduz Sua Igreja em direção àqueles que antes
não podiam fazer parte da Antiga Aliança, mas que, por meio de
Jesus Cristo, podem desfrutar da Nova Aliança, sendo
alcançados e salvos.
A inclusão apresenta se dá em dois aspectos:
NACIONALIDADE (origem, etnia) e SEXUALIDADE.
ASPECTOS DA INCLUSÃO
A inclusão é confirmada nas Escrituras por
meio de diversos textos. Os principais
encontram-se no N.T, entretanto, também
encontramos essa verdade em alguns textos
do Antigo Testamento. A profecia de Isaías
(56. 1-7) é o exemplo mais conhecido. Ali,
estrangeiros e eunucos recebem a promessa
de serem incluídos ao povo de Deus caso
abracem Sua aliança.
Até o próximo
encontro!

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Escatologia correntes escatológicas
Escatologia   correntes escatológicasEscatologia   correntes escatológicas
Escatologia correntes escatológicas
Joao Franca
 
Homilética I Itaporanga
Homilética I ItaporangaHomilética I Itaporanga
Homilética I Itaporanga
Bruno Cesar Santos de Sousa
 
4º Aula de Epístolas Paulinas I
4º Aula de Epístolas Paulinas I4º Aula de Epístolas Paulinas I
4º Aula de Epístolas Paulinas I
Jefferson Evangelista
 
hermenêutica aula 01 - regras basicas da hermenêutica
hermenêutica aula 01 -  regras basicas da hermenêuticahermenêutica aula 01 -  regras basicas da hermenêutica
hermenêutica aula 01 - regras basicas da hermenêutica
RODRIGO FERREIRA
 
Seitas e heresias 01- ENSINAI
Seitas e heresias 01- ENSINAISeitas e heresias 01- ENSINAI
Seitas e heresias 01- ENSINAI
Nivaldo R. Santos
 
Eclesiologia ana
Eclesiologia anaEclesiologia ana
Eclesiologia ana
Eraldo Luciano
 
Panorama do NT - 1Pedro
Panorama do NT - 1PedroPanorama do NT - 1Pedro
Panorama do NT - 1Pedro
Respirando Deus
 
Cristologia aula01
Cristologia aula01Cristologia aula01
Cristologia aula01
Pastor W. Costa
 
História da Igreja I - Aula 1 - Introdução
História da Igreja I - Aula 1 - IntroduçãoHistória da Igreja I - Aula 1 - Introdução
História da Igreja I - Aula 1 - Introdução
Andre Nascimento
 
Panorama do novo testamento
Panorama do novo testamentoPanorama do novo testamento
Panorama do novo testamento
Bruno Cesar Santos de Sousa
 
Aula de pneumatologia
Aula de pneumatologiaAula de pneumatologia
Aula de pneumatologia
Alberto Nery
 
Aula 5 pneumatologia
Aula 5   pneumatologiaAula 5   pneumatologia
Aula 5 pneumatologia
magnao2
 
Seitas e heresias identificando e refutando
Seitas e heresias  identificando e refutandoSeitas e heresias  identificando e refutando
Seitas e heresias identificando e refutando
Edmilson Fernandes
 
Aula 6 eclesiologia
Aula 6   eclesiologiaAula 6   eclesiologia
Aula 6 eclesiologia
magnao2
 
Disciplina de Escatologia
Disciplina de EscatologiaDisciplina de Escatologia
Disciplina de Escatologia
faculdadeteologica
 
Aula 2 cânon bíblico
Aula 2   cânon bíblicoAula 2   cânon bíblico
Aula 2 cânon bíblico
npmscampos
 
Cristologia
CristologiaCristologia
Lição 4 – A história da Igreja até a Reforma Protestante
Lição 4 – A história da Igreja até a Reforma ProtestanteLição 4 – A história da Igreja até a Reforma Protestante
Lição 4 – A história da Igreja até a Reforma Protestante
Éder Tomé
 
2. introdução ao novo testamento
2.  introdução ao novo testamento2.  introdução ao novo testamento
2. introdução ao novo testamento
Igreja Presbiteriana de Dourados
 
Estudo Dízimos e Ofertas
Estudo Dízimos e OfertasEstudo Dízimos e Ofertas
Estudo Dízimos e Ofertas
Pr. Welfany Nolasco Rodrigues
 

Mais procurados (20)

Escatologia correntes escatológicas
Escatologia   correntes escatológicasEscatologia   correntes escatológicas
Escatologia correntes escatológicas
 
Homilética I Itaporanga
Homilética I ItaporangaHomilética I Itaporanga
Homilética I Itaporanga
 
4º Aula de Epístolas Paulinas I
4º Aula de Epístolas Paulinas I4º Aula de Epístolas Paulinas I
4º Aula de Epístolas Paulinas I
 
hermenêutica aula 01 - regras basicas da hermenêutica
hermenêutica aula 01 -  regras basicas da hermenêuticahermenêutica aula 01 -  regras basicas da hermenêutica
hermenêutica aula 01 - regras basicas da hermenêutica
 
Seitas e heresias 01- ENSINAI
Seitas e heresias 01- ENSINAISeitas e heresias 01- ENSINAI
Seitas e heresias 01- ENSINAI
 
Eclesiologia ana
Eclesiologia anaEclesiologia ana
Eclesiologia ana
 
Panorama do NT - 1Pedro
Panorama do NT - 1PedroPanorama do NT - 1Pedro
Panorama do NT - 1Pedro
 
Cristologia aula01
Cristologia aula01Cristologia aula01
Cristologia aula01
 
História da Igreja I - Aula 1 - Introdução
História da Igreja I - Aula 1 - IntroduçãoHistória da Igreja I - Aula 1 - Introdução
História da Igreja I - Aula 1 - Introdução
 
Panorama do novo testamento
Panorama do novo testamentoPanorama do novo testamento
Panorama do novo testamento
 
Aula de pneumatologia
Aula de pneumatologiaAula de pneumatologia
Aula de pneumatologia
 
Aula 5 pneumatologia
Aula 5   pneumatologiaAula 5   pneumatologia
Aula 5 pneumatologia
 
Seitas e heresias identificando e refutando
Seitas e heresias  identificando e refutandoSeitas e heresias  identificando e refutando
Seitas e heresias identificando e refutando
 
Aula 6 eclesiologia
Aula 6   eclesiologiaAula 6   eclesiologia
Aula 6 eclesiologia
 
Disciplina de Escatologia
Disciplina de EscatologiaDisciplina de Escatologia
Disciplina de Escatologia
 
Aula 2 cânon bíblico
Aula 2   cânon bíblicoAula 2   cânon bíblico
Aula 2 cânon bíblico
 
Cristologia
CristologiaCristologia
Cristologia
 
Lição 4 – A história da Igreja até a Reforma Protestante
Lição 4 – A história da Igreja até a Reforma ProtestanteLição 4 – A história da Igreja até a Reforma Protestante
Lição 4 – A história da Igreja até a Reforma Protestante
 
2. introdução ao novo testamento
2.  introdução ao novo testamento2.  introdução ao novo testamento
2. introdução ao novo testamento
 
Estudo Dízimos e Ofertas
Estudo Dízimos e OfertasEstudo Dízimos e Ofertas
Estudo Dízimos e Ofertas
 

Semelhante a INTRODUÇÃO A TEOLOGIA INCLUSIVA

AULA_01_TEONTOLOGIA_-_PADRAO.pdf
AULA_01_TEONTOLOGIA_-_PADRAO.pdfAULA_01_TEONTOLOGIA_-_PADRAO.pdf
AULA_01_TEONTOLOGIA_-_PADRAO.pdf
AMILTON gomes Gomes
 
Resumos teologia do antigo testamento
Resumos teologia do antigo testamentoResumos teologia do antigo testamento
Resumos teologia do antigo testamento
Carlos Filho
 
Mpc Teologia Sistematica
Mpc   Teologia SistematicaMpc   Teologia Sistematica
Mpc Teologia Sistematica
guestf2a523
 
A teologia e seus benefícios
A teologia e seus benefícios A teologia e seus benefícios
Importância da teologia para a fé cristã
Importância da teologia para a fé cristã Importância da teologia para a fé cristã
Importância da teologia para a fé cristã
Rogério de Sousa
 
A identidade de um cristão reformado.pdf
A identidade de um cristão reformado.pdfA identidade de um cristão reformado.pdf
A identidade de um cristão reformado.pdf
FabricioFerreira95
 
APOSTILAS SEITAS.pdf
APOSTILAS SEITAS.pdfAPOSTILAS SEITAS.pdf
APOSTILAS SEITAS.pdf
NayronCrates
 
1 história do cristianismo - 1ª aula
1   história do cristianismo - 1ª aula1   história do cristianismo - 1ª aula
1 história do cristianismo - 1ª aula
PIB Penha
 
DOZE MOTIVOS PARA ESTUDAR TEOLOGIA.docx
DOZE MOTIVOS PARA ESTUDAR TEOLOGIA.docxDOZE MOTIVOS PARA ESTUDAR TEOLOGIA.docx
DOZE MOTIVOS PARA ESTUDAR TEOLOGIA.docx
JosMriodasilva1
 
Teologia Bíblica do A: Introdução (VOS)
Teologia Bíblica do A: Introdução (VOS)Teologia Bíblica do A: Introdução (VOS)
Teologia Bíblica do A: Introdução (VOS)
Israel serique
 
As diferenças denominacionais
As diferenças denominacionaisAs diferenças denominacionais
As diferenças denominacionais
Alberto Simonton
 
LBA 2017 3 TRI LIÇÃO 8 - A igreja de cristo
LBA 2017 3 TRI LIÇÃO 8 - A igreja de cristoLBA 2017 3 TRI LIÇÃO 8 - A igreja de cristo
LBA 2017 3 TRI LIÇÃO 8 - A igreja de cristo
Natalino das Neves Neves
 
Aula 4 - Marca 2 Teologia Biblica.pptx
Aula 4 - Marca 2 Teologia Biblica.pptxAula 4 - Marca 2 Teologia Biblica.pptx
Aula 4 - Marca 2 Teologia Biblica.pptx
FelipeAlvesMoraes1
 
Lição 8 - A Igreja de Cristo
Lição 8 - A Igreja de CristoLição 8 - A Igreja de Cristo
Lição 8 - A Igreja de Cristo
I.A.D.F.J - SAMAMABAIA SUL
 
Lição 8 - A evangelização dos grupos religiosos
Lição 8 - A evangelização dos grupos religiososLição 8 - A evangelização dos grupos religiosos
Lição 8 - A evangelização dos grupos religiosos
I.A.D.F.J - SAMAMABAIA SUL
 
A natureza e_a_tarefa_da_igreja
A natureza e_a_tarefa_da_igrejaA natureza e_a_tarefa_da_igreja
A natureza e_a_tarefa_da_igreja
Vinicio Pacifico
 
Ibadep administracao e lideranca
Ibadep   administracao e liderancaIbadep   administracao e lideranca
Ibadep administracao e lideranca
claudiosilva375
 
1.1. que e_teologia_sistematica
1.1. que e_teologia_sistematica1.1. que e_teologia_sistematica
1.1. que e_teologia_sistematica
Alexandre Silva Santos
 
seitas e heresias 01 apologeica.pdf
seitas e heresias 01 apologeica.pdfseitas e heresias 01 apologeica.pdf
seitas e heresias 01 apologeica.pdf
rafaellemos86
 
Tema 6 seitas e heresias - parte 2
Tema 6   seitas e heresias - parte 2Tema 6   seitas e heresias - parte 2
Tema 6 seitas e heresias - parte 2
magnao2
 

Semelhante a INTRODUÇÃO A TEOLOGIA INCLUSIVA (20)

AULA_01_TEONTOLOGIA_-_PADRAO.pdf
AULA_01_TEONTOLOGIA_-_PADRAO.pdfAULA_01_TEONTOLOGIA_-_PADRAO.pdf
AULA_01_TEONTOLOGIA_-_PADRAO.pdf
 
Resumos teologia do antigo testamento
Resumos teologia do antigo testamentoResumos teologia do antigo testamento
Resumos teologia do antigo testamento
 
Mpc Teologia Sistematica
Mpc   Teologia SistematicaMpc   Teologia Sistematica
Mpc Teologia Sistematica
 
A teologia e seus benefícios
A teologia e seus benefícios A teologia e seus benefícios
A teologia e seus benefícios
 
Importância da teologia para a fé cristã
Importância da teologia para a fé cristã Importância da teologia para a fé cristã
Importância da teologia para a fé cristã
 
A identidade de um cristão reformado.pdf
A identidade de um cristão reformado.pdfA identidade de um cristão reformado.pdf
A identidade de um cristão reformado.pdf
 
APOSTILAS SEITAS.pdf
APOSTILAS SEITAS.pdfAPOSTILAS SEITAS.pdf
APOSTILAS SEITAS.pdf
 
1 história do cristianismo - 1ª aula
1   história do cristianismo - 1ª aula1   história do cristianismo - 1ª aula
1 história do cristianismo - 1ª aula
 
DOZE MOTIVOS PARA ESTUDAR TEOLOGIA.docx
DOZE MOTIVOS PARA ESTUDAR TEOLOGIA.docxDOZE MOTIVOS PARA ESTUDAR TEOLOGIA.docx
DOZE MOTIVOS PARA ESTUDAR TEOLOGIA.docx
 
Teologia Bíblica do A: Introdução (VOS)
Teologia Bíblica do A: Introdução (VOS)Teologia Bíblica do A: Introdução (VOS)
Teologia Bíblica do A: Introdução (VOS)
 
As diferenças denominacionais
As diferenças denominacionaisAs diferenças denominacionais
As diferenças denominacionais
 
LBA 2017 3 TRI LIÇÃO 8 - A igreja de cristo
LBA 2017 3 TRI LIÇÃO 8 - A igreja de cristoLBA 2017 3 TRI LIÇÃO 8 - A igreja de cristo
LBA 2017 3 TRI LIÇÃO 8 - A igreja de cristo
 
Aula 4 - Marca 2 Teologia Biblica.pptx
Aula 4 - Marca 2 Teologia Biblica.pptxAula 4 - Marca 2 Teologia Biblica.pptx
Aula 4 - Marca 2 Teologia Biblica.pptx
 
Lição 8 - A Igreja de Cristo
Lição 8 - A Igreja de CristoLição 8 - A Igreja de Cristo
Lição 8 - A Igreja de Cristo
 
Lição 8 - A evangelização dos grupos religiosos
Lição 8 - A evangelização dos grupos religiososLição 8 - A evangelização dos grupos religiosos
Lição 8 - A evangelização dos grupos religiosos
 
A natureza e_a_tarefa_da_igreja
A natureza e_a_tarefa_da_igrejaA natureza e_a_tarefa_da_igreja
A natureza e_a_tarefa_da_igreja
 
Ibadep administracao e lideranca
Ibadep   administracao e liderancaIbadep   administracao e lideranca
Ibadep administracao e lideranca
 
1.1. que e_teologia_sistematica
1.1. que e_teologia_sistematica1.1. que e_teologia_sistematica
1.1. que e_teologia_sistematica
 
seitas e heresias 01 apologeica.pdf
seitas e heresias 01 apologeica.pdfseitas e heresias 01 apologeica.pdf
seitas e heresias 01 apologeica.pdf
 
Tema 6 seitas e heresias - parte 2
Tema 6   seitas e heresias - parte 2Tema 6   seitas e heresias - parte 2
Tema 6 seitas e heresias - parte 2
 

Mais de Carlos Cirleno Neves

Treinamento para diáconos
Treinamento para diáconosTreinamento para diáconos
Treinamento para diáconos
Carlos Cirleno Neves
 
Manual da visão
Manual da visão  Manual da visão
Manual da visão
Carlos Cirleno Neves
 
Como estudar a bíblia
Como estudar a bíbliaComo estudar a bíblia
Como estudar a bíblia
Carlos Cirleno Neves
 
Ativação ministerios
Ativação ministeriosAtivação ministerios
Ativação ministerios
Carlos Cirleno Neves
 
Projeto de vida
Projeto de vidaProjeto de vida
Projeto de vida
Carlos Cirleno Neves
 
Comunhão a inteligencia nos relacionamentos
Comunhão a inteligencia nos relacionamentosComunhão a inteligencia nos relacionamentos
Comunhão a inteligencia nos relacionamentos
Carlos Cirleno Neves
 
Treinamento obreiros e auxiliares
Treinamento obreiros e auxiliaresTreinamento obreiros e auxiliares
Treinamento obreiros e auxiliares
Carlos Cirleno Neves
 
Treinamento intercessão
Treinamento intercessãoTreinamento intercessão
Treinamento intercessão
Carlos Cirleno Neves
 
Treinamento cura e libertação
Treinamento cura e libertaçãoTreinamento cura e libertação
Treinamento cura e libertação
Carlos Cirleno Neves
 
Batalha espiritual
Batalha espiritualBatalha espiritual
Batalha espiritual
Carlos Cirleno Neves
 
QUEM ESTÁ MANIPULANDO AS ESCRITURAS?
QUEM ESTÁ MANIPULANDO AS ESCRITURAS?QUEM ESTÁ MANIPULANDO AS ESCRITURAS?
QUEM ESTÁ MANIPULANDO AS ESCRITURAS?
Carlos Cirleno Neves
 
Interpretando as escrituras modulo ***Teologia Inclusiva***
Interpretando as escrituras modulo ***Teologia Inclusiva***Interpretando as escrituras modulo ***Teologia Inclusiva***
Interpretando as escrituras modulo ***Teologia Inclusiva***
Carlos Cirleno Neves
 

Mais de Carlos Cirleno Neves (12)

Treinamento para diáconos
Treinamento para diáconosTreinamento para diáconos
Treinamento para diáconos
 
Manual da visão
Manual da visão  Manual da visão
Manual da visão
 
Como estudar a bíblia
Como estudar a bíbliaComo estudar a bíblia
Como estudar a bíblia
 
Ativação ministerios
Ativação ministeriosAtivação ministerios
Ativação ministerios
 
Projeto de vida
Projeto de vidaProjeto de vida
Projeto de vida
 
Comunhão a inteligencia nos relacionamentos
Comunhão a inteligencia nos relacionamentosComunhão a inteligencia nos relacionamentos
Comunhão a inteligencia nos relacionamentos
 
Treinamento obreiros e auxiliares
Treinamento obreiros e auxiliaresTreinamento obreiros e auxiliares
Treinamento obreiros e auxiliares
 
Treinamento intercessão
Treinamento intercessãoTreinamento intercessão
Treinamento intercessão
 
Treinamento cura e libertação
Treinamento cura e libertaçãoTreinamento cura e libertação
Treinamento cura e libertação
 
Batalha espiritual
Batalha espiritualBatalha espiritual
Batalha espiritual
 
QUEM ESTÁ MANIPULANDO AS ESCRITURAS?
QUEM ESTÁ MANIPULANDO AS ESCRITURAS?QUEM ESTÁ MANIPULANDO AS ESCRITURAS?
QUEM ESTÁ MANIPULANDO AS ESCRITURAS?
 
Interpretando as escrituras modulo ***Teologia Inclusiva***
Interpretando as escrituras modulo ***Teologia Inclusiva***Interpretando as escrituras modulo ***Teologia Inclusiva***
Interpretando as escrituras modulo ***Teologia Inclusiva***
 

Último

Salmo 91
Salmo 91Salmo 91
Salmo 91
Nilson Almeida
 
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
Elton Zanoni
 
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
REFORMADOR PROTESTANTE
 
a futura religião da nova ordem mundial.
a  futura religião da nova ordem mundial.a  futura religião da nova ordem mundial.
a futura religião da nova ordem mundial.
REFORMADOR PROTESTANTE
 
Festa das Primícias - Igreja Adventista do Sétimo Dia
Festa das Primícias - Igreja Adventista do Sétimo DiaFesta das Primícias - Igreja Adventista do Sétimo Dia
Festa das Primícias - Igreja Adventista do Sétimo Dia
André Luiz Marques
 
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptxLição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Celso Napoleon
 
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptxLição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Celso Napoleon
 
SEGREDOS DO APOCALIPSE - o apocalipse através de olhos hebraicos
SEGREDOS DO APOCALIPSE - o apocalipse através de olhos hebraicosSEGREDOS DO APOCALIPSE - o apocalipse através de olhos hebraicos
SEGREDOS DO APOCALIPSE - o apocalipse através de olhos hebraicos
REFORMADOR PROTESTANTE
 
Estudo Biblico deuteronomio PowerPoint.pdf
Estudo Biblico deuteronomio PowerPoint.pdfEstudo Biblico deuteronomio PowerPoint.pdf
Estudo Biblico deuteronomio PowerPoint.pdf
JaquelineSantosBasto
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Nilson Almeida
 
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptxLição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
JaquelineSantosBasto
 
A VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livro
A VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livroA VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livro
A VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livro
GABRIELADIASDUTRA1
 
Jesuítas Os Terroristas Secretos. Livro pdf pdf
Jesuítas Os Terroristas Secretos. Livro pdf pdfJesuítas Os Terroristas Secretos. Livro pdf pdf
Jesuítas Os Terroristas Secretos. Livro pdf pdf
REFORMADOR PROTESTANTE
 
A Abóbada Celeste No Rito Adonhiramita.pdf
A Abóbada Celeste No Rito Adonhiramita.pdfA Abóbada Celeste No Rito Adonhiramita.pdf
A Abóbada Celeste No Rito Adonhiramita.pdf
claudiovieira83
 
ORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.doc
ORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.docORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.doc
ORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.doc
Oziete SS
 

Último (15)

Salmo 91
Salmo 91Salmo 91
Salmo 91
 
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
 
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
 
a futura religião da nova ordem mundial.
a  futura religião da nova ordem mundial.a  futura religião da nova ordem mundial.
a futura religião da nova ordem mundial.
 
Festa das Primícias - Igreja Adventista do Sétimo Dia
Festa das Primícias - Igreja Adventista do Sétimo DiaFesta das Primícias - Igreja Adventista do Sétimo Dia
Festa das Primícias - Igreja Adventista do Sétimo Dia
 
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptxLição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
 
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptxLição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
 
SEGREDOS DO APOCALIPSE - o apocalipse através de olhos hebraicos
SEGREDOS DO APOCALIPSE - o apocalipse através de olhos hebraicosSEGREDOS DO APOCALIPSE - o apocalipse através de olhos hebraicos
SEGREDOS DO APOCALIPSE - o apocalipse através de olhos hebraicos
 
Estudo Biblico deuteronomio PowerPoint.pdf
Estudo Biblico deuteronomio PowerPoint.pdfEstudo Biblico deuteronomio PowerPoint.pdf
Estudo Biblico deuteronomio PowerPoint.pdf
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
 
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptxLição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
 
A VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livro
A VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livroA VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livro
A VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livro
 
Jesuítas Os Terroristas Secretos. Livro pdf pdf
Jesuítas Os Terroristas Secretos. Livro pdf pdfJesuítas Os Terroristas Secretos. Livro pdf pdf
Jesuítas Os Terroristas Secretos. Livro pdf pdf
 
A Abóbada Celeste No Rito Adonhiramita.pdf
A Abóbada Celeste No Rito Adonhiramita.pdfA Abóbada Celeste No Rito Adonhiramita.pdf
A Abóbada Celeste No Rito Adonhiramita.pdf
 
ORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.doc
ORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.docORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.doc
ORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.doc
 

INTRODUÇÃO A TEOLOGIA INCLUSIVA

  • 1. Unidade I Conhecendo a Teologia Inclusiva Textos Áureos: Atos 10.34 e 35 Atos 8.26-38
  • 2. O QUE É TEOLOGIA → Palavra formada por outras duas: THEOS (que quer dizer Deus) e LOGIA ( que quer dizer Estudo). Logo, a teologia é a ciência que se aplica ao Estudo de Deus. Nós conhecemos a Deus por meio da Bíblia. Logo, a Teologia é a ciência que busca compreender Deus e seus propósitos para a humanidade por meio das Escrituras Sagradas.
  • 3. OBJETIVO DA TEOLOGIA “A Coleção, o arranjo lógico, a comparação, a exposição e a defesa de todos os fatos de todas as fontes com respeito a Deus e suas relações com o universo.” (Paul Davidson, Vol. I p.2)
  • 4. Teologia Inclusiva “Teologia Destinada a Inclusão” Boas Novas na Teologia!
  • 5. 1. Os estudos sobre bíblia e homossexualidade não constituem o centro da Teologia Inclusiva. O seu fundamento é: Deus não faz acepção de pessoas (Atos 10.34). 2. A Teologia não definiu a Inclusão 3. A inclusão é uma realidade das Escrituras. A Teologia Inclusiva apenas enfatiza essa verdade. Boas Novas na Teologia!
  • 6. Embora recente a Teologia Inclusiva, não pretende ser uma invenção moderna em substituição ao Evangelho, pelo contrário, ela é o anúncio do próprio Evangelho ao público LGBT. Tal nome tem apenas finalidade didática, como já acontece com áreas especificas da Teologia como a: - Teologia Bíblica - Sistemática - Histórica
  • 7. Origensda Teologia Teologiainclusiva! - Até 1950 não se questionavam a condenação Bíblica à homossexualidade. - 1955: Derrick Bailey (1910- 1984) teólogo, um historiador inovador, e um membro ativo da Igreja da Inglaterra, igualmente conhecida como Igreja Anglicana escreveu um livro chamado HOMOSSEXUALIDADE E TRADIÇÃO CRISTÃ OCIDENTAL.
  • 8. Origensda Teologia Teologiainclusiva! A) Oferecendo novos subsídios à Igreja da Inglaterra na reavaliação de seu posicionamento teológico oficial em relação à homossexualidade. B) Auxiliando indivíduos homossexuais a nível pessoal, notadamente membros da Igreja Anglicana, mas também de outras denominações e tradições cristãs. C) Causando mudanças históricas na legislação da Inglaterra e País de Gales. D) Possibilidade do livre exercício da fé e da sexualidade começava a se tornar concreta
  • 9. A TI deve fornecer as bases que direcionem e revelem um caminho seguro para os cristãos homossexuais. Sua importância suplanta os aspectos puramente religiosos, indo muito além: desconstrói doutrinas excludentes e constrói possibilidades reais de vivenciar a afetividade e a sexualidade; resgata a dignidade roubada durante séculos e abre a porta da verdadeira liberdade em Cristo, possibilitando, assim, o experimentar da plenitude da existência humana; eleva a autoestima por meio do ver-se e sentir-se obra-prima de Deus; promove a autoaceitação, dirimindo as culpas e a autocondenação, tão nocivas e destrutíveis; restitui aos gays e às lésbicas o integrar-se à Igreja, como sujeitos, agentes e essenciais à diversidade que compõe o corpo de Cristo.“ Trechos do livro O Prêmio do amor, p. 25-26 E hoje?
  • 10. Graça Divina: o pilar da inclusão. A baseia-se no Evangelho da graça (Atos 20.24) - Dom incondicional de Deus que a todos alcança, sem distinção. - Favor divino não merecido, ou seja, uma oferta de Deus à humanidade sem que esta tenha méritos para recebe-la! “Tratamento imerecido que Deus concede aos humanos; é simplesmente um transbordamento da bondade e da generosidade de Deus.” (Dicionário popular de Teologia, p 87.)
  • 11. Graça Divina: o pilar da inclusão. Conforme as Escrituras ensinam, pela graça somos: - SALVOS (Tito 2.11) - JUSTIFICADOS (Romanos 3.24) - CHAMADOS (Gálatas 1.15) - HERDEIROS (Tito 3.7) - REMIDOS (Efésios 1.7)
  • 12. ASPECTOS DA INCLUSÃO • Leitura Bíblica Atos 8.26-38 O relato bíblico revela a verdade essencial do Evangelho: O Espírito Santo conduz Sua Igreja em direção àqueles que antes não podiam fazer parte da Antiga Aliança, mas que, por meio de Jesus Cristo, podem desfrutar da Nova Aliança, sendo alcançados e salvos. A inclusão apresenta se dá em dois aspectos: NACIONALIDADE (origem, etnia) e SEXUALIDADE.
  • 13. ASPECTOS DA INCLUSÃO A inclusão é confirmada nas Escrituras por meio de diversos textos. Os principais encontram-se no N.T, entretanto, também encontramos essa verdade em alguns textos do Antigo Testamento. A profecia de Isaías (56. 1-7) é o exemplo mais conhecido. Ali, estrangeiros e eunucos recebem a promessa de serem incluídos ao povo de Deus caso abracem Sua aliança.