SlideShare uma empresa Scribd logo
TREINAMENTO
DIÁCONOS
QUAL O SIGNIFICADO DA PALAVRA?
Existem quatro palavras gregas que traduzem a
palavra diácono:
• DIAKONOS = “Ministro” ou “Servo”
• DIAKONEO = “Ministrar”
• DIAKONIA = “Ministério”, “Serviço”, “Socorro”
• DIAKO = “Moço de Recados” (é usada com
relação a pessoas que servem a outros).
O SIGNIFICADO DO TERMO DIÁCONO
Vem do grego “diakonós” Literalmente significa “servo,
assistente ou ministro”. É usado no Novo Testamento para:
1.1. Os Servos de um rei (Mateus 22:13)
1.2. Os Apóstolos, como servos do evangelho
(Colossenses 1:23,25)
1.3. Os Ministros de Cristo (II Coríntios 11:23; I Timóteo
4:6)
1.4. Homens de Deus, como Timóteo (I Tessalonicenses
3:2), Epafras (Colossenses 1:7) e Tíquico (Efésios 6:21).
1.5. Também é usado para o próprio Jesus (Romanos
15:8).
A ideia geral é esta - “Diácono é alguém que serve a
outrem”.
O USO OFICIAL DO TERMO DIÁCONO.
Encontramos no NT um grupo de “diáconos”
(Filipenses 1:1; I Timóteo 3:8), dando a ideia de um grupo
fixo e oficial, distinto dos presbíteros (Atos 20:17;Tito 1:5).
Aproveitando o momento é bom lembrar que
“presbíteros não são diáconos promovidos”! São
dois grupos distintos, com ministérios diferentes, dons
diferentes e serviços específicos. A provável origem do
ministério diaconal encontra-se em Atos 6:1-7. Ali vemos a
eleição de um grupo de irmãos para assumir a área de
assistência aos necessitados dentro da Igreja, que antes
estava sob a responsabilidade dos apóstolos.
A INSTITUIÇÃO DO DIÁCONATO
Reconhecemos em At 6:1-6, a formação oficial dos
diáconos para estarem servindo o aspecto material do
ministério local.
DIÁCONOS FORAM NECESSÁRIOS PORQUE A
IGREJA ESTAVA CRESCENDO
Dificilmente uma igreja crescerá sem o funcionamento
correto do diaconato e outros ministérios.
Os apóstolos reconheceram que não podiam deixar a
Palavra para servir às mesas e os demais, por outro lado,
também não poderiam impedir o crescimento da igreja. Se
quisermos que nossa igreja cresça, devemos nos preocupar com
o ofício do diaconato e os demais departamentos na igreja.
OS DIÁCONOS FORAM ESTABELECIDOS
PARA DISSIPAR A MURMURAÇÃO E
PROMOVER A PAZ NA IGREJA.
Temos nossa igreja permeada pelo “fogo do
Espírito” mas também infelizmente, pelo fogo das murmurações e o
espírito da maledicência.
O ministério diaconal nunca deve usar de parcialidade com os
membros, servindo mais a uns e menos os outros, além de evitar todo
tipo de murmuração e fermentação é sinal de maturidade espiritual,
imparcialidade, sabedoria e acima de tudo fidelidade a Deus e isso é
papel de um bom diácono/diaconisa.
O diácono/diaconisa deve trabalhar como um “bombeiro
espiritual”, apagando todo o fogo ateado pelos demônios, para evitar
divisão ou qualquer outro tipo de mal no seio da igreja do Senhor.
Seja um bom servo, afugente as murmurações e
maledicências.
OS DIÁCONOS FORAM ESTABELECIDOS
PARA AUXILIAR OS MINISTROS
Os diáconos devem entender que os oficiais
primitivos aliviaram os apóstolos, auxiliando-os
nos seus ministérios. O diaconato é um ministério
de auxílio e de apoio ao pastor. Nunca um
diácono/diaconisa poderá trabalhar na contra
mão do pastor. Se assim for, estará descumprindo
seu ministério. Os diáconos/diaconisas devem
“desafogar” seus pastores, viabilizando a visão
dada por Deus.
QUAL O OFÍCIO DO DIACONATO?
Servir em qualquer situação que se fizer
necessário sua presença. Desde, limpar o chão ao
pregar no púlpito, qualquer momento que solicitar um
diácono/diaconisa, este deve dizer: eis-me aqui,
envia-me a mim.
Quando uma pessoa aceita o ofício diaconal,
deve estar ciente de que a honra do seu cargo está em
servir (Jo 13:14). Apesar de que a função dos diáconos
não seja o lado espiritual, contudo, os critérios são.
Entendemos com isso que deve haver preparo
espiritual para tudo que se desenvolve no Reino de
Deus.
ÁREAS DO TRABALHO DIACONAL
No início foram escolhidos, para um trabalho de
assistência social com as viúvas e pessoas necessitadas,
mas eles foram além destes serviços interno e se
destacaram em todo o trabalho da Igreja, como Felipe e
outros.
Veja algumas áreas que os Diáconos se destacaram
na Igreja primitiva, e que hoje também os Diáconos devem
exercer com o poder do Espírito Santo e sabedoria.
1º Pregação da Palavra de Deus
2º Oração pelos enfermos
3º Visitação nos lares
4º Cuidar do patrimônio
5º Manter a ordem no culto
6º Evangelizar
OS DIÁCONOS NÃO FORAM QUALQUER UM
Em meio a grande multidão foram
selecionados a dedo sete homens de boa
reputação, cheios do Espírito Santo e sabedoria; e
isso correspondia às suas responsabilidades, com
o aspecto financeiro no qual estariam sendo
envolvidos.
Perdura um pensamento errôneo em
algumas igrejas: “Se não houver uma pessoa
qualificada vai qualquer uma...”.
Deus nos dá o privilégio de sermos
cooperadores em sua obra, contudo, só estaremos
aptos para cooperar com Ele à base de critérios
AS QUALIFICAÇÕES DE DIÁCONOS
• COMO DADAS EM ATOS 6
Homens de boa reputação
Os diáconos são para ser homens de boa
reputação em geral. São para ser homens em
quem o povo tenha a máxima confiança. Sem
duvida, primeiro que tudo, seriam homens que
são escrupulosamente honestos; homens que
possam ser acreditados.
AS QUALIFICAÇÕES DE DIÁCONOS
 Cheios do Espírito
Todo o ministério relacionado com a obra de Deus
depende do Espírito Santo para a sua execução. Até em serviços
práticos como são os dos diáconos, depende da operação
sobrenatural do Espírito Santo, até o próprio Jesus Cristo
precisou do Espírito Santo, quanto mais eu e
você. (Lc 4.1,14,18).
Somente o Espírito Santo pode unir-se com as nossas
capacidades naturais condicionando-nos para sua obra. Se
quisermos sucesso, em nosso ministério, precisamos estar
abertos para o imperativo bíblico: enchei-vos do Espírito
(Ef 5:18).
AS QUALIFICAÇÕES DE DIÁCONOS
 E de sabedoria
Os diáconos são para ser homens de
discernimento e perícia. A sabedoria aqui mencionada
não é sabedoria humana, mas aquela que vem de cima
(Tiago 1:5, 3:17).
• COMO DADA EM 1 TIMÓTEO 3
(1). Grave
Isto quer dizer que os diáconos são para ser
dignificados, de mente séria e livres de leviandade e
frivolidade.
AS QUALIFICAÇÕES DE DIÁCONOS
(2). Não dúplices
Isto quer dizer que os diáconos não são para ser homens
que falem de um gentio a uma pessoa e doutro modo à outra. Os
diáconos são para serem homens cuja palavra possa ser crida.
(3). Não dados a muito vinho
Nos tempos do Novo testamento as bebidas alcoólicas
não foram abusadas como são hoje; portanto, não eram
absolutamente proibidas. Só o abuso delas era proibido. Mas
hoje elas têm sido sujeitas a um tal abuso que é bom a todos os
crentes, especialmente pastores e diáconos, abster-se mesmo de
vinho.
AS QUALIFICAÇÕES DE DIÁCONOS
(4). Não cobiçoso de torpe ganância
Um diácono não deve ter amor regrado pelo dinheiro. Se ele
for, ele provavelmente desviará fundos a ele confiados. Grande tem
sido a vergonha trazida às igrejas por causa de homens gulosos de
torpe ganância.
(5). Retendo o ministério de fé numa pura consciência
Os diáconos deveriam ser sãos na fé. Não são ensinadores
oficiais, mas terão muita necessidade de testemunho privado.
O diácono é para sustentar a fé numa pura consciência – alguém que
tenha sido purificado pelo sangue de Cristo e renovado pelo Espírito
Santo. Semelhante consciência estará livre de vil egoísmo e hipocrisia
e será regulado por devoção e sinceridade.
AS QUALIFICAÇÕES DE DIÁCONOS
(6). Sejam estes também primeiro provados
Como com os bispos, assim com os diáconos ; sobre nenhum
homem imporíamos mãos repentinas ou apressadamente (1 Tim.
5:22). E como um bispo, um diácono não deveria ser um noviço, ou
um vindo de fresco à fé (1 Tim. 3:6). Deveríamos eleger homens como
diáconos somente quando se provaram na posse de qualificações
escrituristicas.
(7). Sejam estes também primeiro provados
Significa crédito, isto é, confiança na fé que há em Cristo Jesus
(pessoas desesperadas que nos procuram para orar por eles) Paulo, o
apóstolo, aplicou nos seus ensinamentos a mesma base dos primeiros
apóstolos (Atos 6:1 a 7).
QUALIDADES EXTRA BÍBLICA DOS
DIÁCONOS/DIACONISAS
Além das qualidades exigidas pela Bíblia Sagrada já citada,
o diácono e diaconisa, pelo fato de exercerem o ministério
em contato direto com as pessoas, devem atentar para as
seguintes observações:
1 – Apresentação pessoal
(cuide-se, pois a primeira impressão é que fica).
2 – Comportamento
(condizente com a sua posição no ministério).
3 – Linguagem (não seja pesado de língua e, cuidado com
as gírias).
QUALIDADES EXTRA BÍBLICA DOS
DIÁCONOS/DIACONISAS
4 – Gentileza (gentileza gera gentileza).
5 – Dez mandamentos das Relações Humanas
6 – O valor de um sorriso (sorrir: move 14
músculos e, carrancudo: movem 72
músculos).
7 – Apresentação (I Cor. 6.19 a 20).
8 – Cumprimento/Saudação (saudar como é
de costume, e educação é uma obrigação)
9 – Atendimento a visitantes
COMPORTAMENTO
O comportamento humano pode ser
visível, portanto publico como no caso as
ações, pode ser oculto ou Privado como no
caso de sentimentos e emoções.
• EVENTOS PÚBLICOS (AÇÃO): É um conjunto de
comportamentos visíveis desenvolvidos pelo
organismo. Ex: escrever, andar, beijar, caminhar etc.
• EVENTOS PRIVADOS (SENTIR E PENSAR): O
comportamento de sentir envolve emoções, sensações e
sentimentos.
COMPORTAMENTO
• EMOÇÕES: É a nossa capacidade de perceber os vários
tipos de sentimentos, alegria, tristeza, medo, raiva são as
emoções principais.
• SENSAÇÕES: São respostas sensoriais de nossos
sentidos aos estímulos ambientais, uma percepção direta
de nosso estado corporal como sentir fome, sono, sede,
frio, Calor.
• SENTIMENTOS: É aquilo que sinto interiormente,
devido a situações vividas no dia a dia, os sentimentos
podem ser amor, prazer, inquietação, humilhação,
satisfação, desanimo. Animo. E outros, quando podemos
perceber os mais diversos sentimentos em nos mesmos
de acordo com as situações vivenciadas é porque
estamos emocionalmente equilibrados.
COMPORTAMENTO
• AMBIENTE E ESTÍMULOS. A Influência do meio
ambiente determina e afeta o comportamento humano, quem
nunca ouviu aquela frase a ocasião é quem forma o ladrão. Por
estímulos precisamos entender que somos influenciados pelo
meio, pela televisão, internet, pessoas meios de comunicação
de um modo em geral e outros.
• PERSONALIDADE: É tudo aquilo que distingue um
indivíduo de outros indivíduos, ou seja, o conjunto de
características psicológicas que determinam a sua
individualidade pessoal e social ela é herdada
geneticamente. Ex: pessoa calma, agressiva, agitada, passiva
etc.
• CARÁTER: É o conjunto das qualidades e os hábitos que
cada um de nos tem.
OS DEZ MANDAMENTOS DAS RELAÇÕES HUMANAS
1 – Fale com as pessoas
2 – Sorria para as pessoas
3 – Chame as pessoas pelo nome
4 – Seja um amigo prestativo
5 – Seja cordial
6 – Interesse-se sinceramente pelos outros
7 – Observe os sentimentos dos outros
8 – Saiba considerar os sentimentos dos outros
9 – Preocupe-se com os sentimentos dos outros
10- Preocupe-se em apresentar-se um excelente
amigo
A IMPORTÂNCIA DO EQUILÍBRIO
• COM A ESPOSA: respeito, proteção, carinho, atenção,
fidelidade (Oséias 2:19 e 20).
• COM O MARIDO: respeito, atenção, sabedoria,
(Efésios 5:22).
• COM OS FILHOS: companheiro, amigo, firmeza,
amor, (Efésios 6:4; Atos 21:8 e 9).
• COM A CASA: zelo, cuidado, limpa, arrumada. (Tito
2:8).
• COM A VIDA FINANCEIRA: (Filipenses 4:19, Salmos
37:18 e 19; Salmos 112:1 a 9).
• COM OS VIZINHOS: respeito, educação, pronto para
servir. (Atos 6:3).
A IMPORTÂNCIA DO EQUILÍBRIO
• COM O EMPREGO: compreensão, justiça, retidão.
(Efésios 6:9).
• COM O PATRÃO: diligência, atenção, obediência.
(Efésios 6:5 a 7).
• COM MISSÕES: voluntariedade, mordomia,
dedicação. (II Coríntios 8:1 a 10).
• CONSIGO MESMO: vigilância, temor, consagração.
Salmos 10:18, Tito 2:8).
LEMBRE-SE
A VIDA DO DIÁCONO PRECISA SER UMA VIDA DE
TESTEMUNHO TRANSPARENTE, SEJA NA FAMÍLIA, NA
IGREJA, TRABALHO, COM ESTRANHOS, ONDE ESTIVER,
QUE SEJA UMA LUZ BRILHANTE, CLARA E LIMPA PARA A
GLÓRIA DE DEUS E BENÇÃO PARA A IGREJA
ORIENTAÇÕES E ATRIBUIÇÕES QUE DEVEM SER EXECUTADAS PELOS
DIÁCONOS, ANTES, DURANTE E APÓS OS CULTOS
E OCASIÕES ESPECIAIS:
A. Verificar a posição dos móveis e utensílios do Templo.
Caso estejam fora dos seus lugares, providenciar a
arrumação;
B. Para isto, procure chegar sempre antes dos cultos
começarem;
C. Verificar se o púlpito esta arrumado;
D. Verificar se as cadeiras estão posicionadas e alinhadas
corretamente;
E. Acionar os seus colegas que, tendo sido escalados para
darem assistência, não se encontrem em suas
respectivas posições;
ORIENTAÇÕES E ATRIBUIÇÕES QUE DEVEM SER EXECUTADAS PELOS
DIÁCONOS, ANTES, DURANTE E APÓS OS CULTOS:
F. Providenciar antecipadamente água para o
Pastor, Pregador ou outro, conforme
solicitação. Evite transtornos de última hora;
G. Durante a oração, não feche seus olhos. Fique
atento a movimentos ou elementos suspeitos:
VIGIAI E ORAI!
H. O diácono que por ventura esteja escalado,
procure manter contato VISUAL com o Pastor
e ou pregador e seus colegas, para que sejam
evitados movimentos desnecessários;
ORIENTAÇÕES E ATRIBUIÇÕES NOS DIAS DE
SANTA CEIA
Procure saber se o pão, o vinho e o material necessário já
foram providenciados. Certifique-se disto. Não espere
que o colega faça tudo sozinho!
Verifique o local, a limpeza
Providenciar a limpeza dos cálices, bandejas e material
usado na Santa Ceia;
Esteja sempre atento. Procure sempre corrigir as coisas
que estão fora do seu devido lugar. Ajude a manter a
ordem na Casa do Senhor, isto lhe fará bem!
Desenvolva o senso de observação;
Lembre-se, estas atitudes devem ser observadas em
qualquer atividade de nossa igreja;
SUGESTÕES PARA O EXERCÍCIO DO DIACONATO
1. Não faltar aos cultos de oração;
2. Esforçar-se para participar do IMC,
3. Participar das convocações (reuniões);
4. Conhecer o Regimento Interno do
Ministério Vida e ser dizimista fiel;
5. Não promover discórdia entre irmãos;
6. Não trabalhar contrário a visão e impor
ordem e disciplina na igreja;
SUGESTÕES PARA O EXERCÍCIO DO DIACONATO
7. Evitar movimentos exagerados durante o
culto;
8. Olhar escala de trabalho e não trabalhar mal
humorado;
9. Ser um intercessor durante o culto;
10.Orar e ler a Bíblia diariamente (desenvolver
devocional);
11. Promover espiritualidade no culto.
SUGESTÕES PARA O EXERCÍCIO DO DIACONATO
• HORÁRIO DE CHAGADA NA IGREJA
Os diáconos/diaconisas escalados devem chegar pelo
menos trinta minutos antes do culto, para um período de
oração, preparo e organização no templo caso seja necessário.
• PONTUALIDADE
Já se disse que chegar atrasado a um encontro marcado
equivale a mentir e roubar o tempo de outra pessoa. A
pontualidade é uma virtude.
• CONTENTAMENTO
Estar sempre alegre na fartura ou na necessidade, sem
reclamações, queixumes, sem maldizer, eis o retrato de um
verdadeiro servo de Deus (Fp 4:4;11-13; 1Tm 6:6).
AÇÃO SOCIAL E DIACONIA
 Conscientizar os crentes a relacionar a mensagem
cristã com os problemas da comunidade ;
 Agenciar as possibilidades através de iniciativas que
transcendam a ação paliativa das promoções
assistenciais;
 Gerar oportunidades de ação social determinadas
pelas necessidades comunitárias, pelos recursos da
Igreja, pela visão e pela disposição de serviços dos
crentes;
 Integrar a Igreja na vida comunitária mostrando o
seu interesse pelo bem geral, conquistando a atenção e o
respeito da população;
 Cooperar para a dignificação e melhoria da
comunidade
 Vincular prioritariamente toda ação social da Igreja
a ações evangelísticas.
AÇÃO SOCIAL E DIACONIA
Estratégia:
 Implantar e/ou coordenar projetos de
integração social da Igreja com a comunidade
Ações e Metas
 Levantar todas as iniciativas na área de ação
social realizadas pela Igreja, integrando-as,
fortalecendo-as e evitando duplicidade de
esforços
 Organizar Grupo de Visitação periódica a
Hospitais e enfermos
Ampliar e aprimorar a distribuição de cestas
básicas
DIÁCONO ACRÓSTICO
D Fala-nos da DEDICAÇÃO ao Senhor. Realmente os Diáconos
devem esforçar-se num devotamento crescente a Jesus, numa devoção
ao Mestre numa consagração aos menos favorecidos na vida
I O "I" fala-nos de IDEAL. E o ideal do Diácono é ajudar aos pobres
e tudo fazer para minorar o sofrimento dos que padecem e choram.
A Lembra-nos o dever da ASSISTÊNCIA, de proteção e socorro
que os Diáconos prestam desinteressadamente aos órfãos, viúvas e
necessitados.
C Já a letra "C" faz-nos pensar em COOPERAÇÃO, trabalho em
comum, espírito de unidade para objetivos santos e louváveis
O Através desta letra vem-nos a mente o vocábulo ORAÇÃO. Os
Diáconos devem ser crentes de muita Oração. A piedade deve ser uma
característica continua. Suas orações não são apenas de súplicas e
intercessões constantes em favor dos corações sofredores, mas
também de orações de gratidão e louvor ao Pai celeste, na
manifestação do seu amor, bondade e benefício.
N Esta letra sugere-nos as NECESSIDADES múltiplas da alma
humana, necessidades que só poderão ser satisfeitas por Jesus. Mas
necessidades que devem ser vistas e observadas ternamente pelos
abrigados DIÁCONOS de nossa Igreja.
O Surge novamente a letra "O". A palavra ORDEM flui
naturalmente. Os Diáconos cuidam da boa ordem no culto e em outras
atividades eclesiásticas. Mostram-se zelosos, cheio de cuidado para
que tudo se faça com decência e ordem.
CONCLUSÃO
Ministrar é servir, é estar sobre a orientação do
Espírito Santo a fim de ser útil ao reino de Deus.
Certos líderes ficam sobrecarregados com atividades
que são encargos dos diáconos, e não tem tempo para
oração e meditação da palavra de Deus. Quando se
segue o padrão dos apóstolos, o crescimento é de
grandes proporções .
Ore para que Deus nos ajude a buscarmos a sua
vontade elegendo pessoas com o chamado (paixão)
para este ministério, com os dons necessários, e com
as qualidades de caráter exigidas na Palavra de Deus
para estarem aptos a exercerem este ofício.
Que Deus permita que sejam eleitos aqueles que
Ele já tem definido os quais serão uma benção na vida
da igreja.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

LIÇÃO 12 – O DIACONATO
LIÇÃO 12 – O DIACONATOLIÇÃO 12 – O DIACONATO
LIÇÃO 12 – O DIACONATO
Ismael Isidio
 
estudo biblico
estudo biblicoestudo biblico
estudo biblico
valmarques
 
Lição 10 - Santificação: vontade e chamado de Deus para nós
Lição 10 - Santificação: vontade e chamado de Deus para nósLição 10 - Santificação: vontade e chamado de Deus para nós
Lição 10 - Santificação: vontade e chamado de Deus para nós
Éder Tomé
 
O propósito dos dons espirituais
O propósito dos dons espirituaisO propósito dos dons espirituais
O propósito dos dons espirituais
Moisés Sampaio
 
Planejamento estratégico para igrejas
Planejamento estratégico para igrejasPlanejamento estratégico para igrejas
Planejamento estratégico para igrejas
Natalino das Neves Neves
 
Apostila para formação de obreiros
Apostila para formação de obreirosApostila para formação de obreiros
Apostila para formação de obreiros
JASIEL SOUZA DE ARAUJO
 
Lição 11 - A Importância da Bíblia como única regra de Fé
Lição 11 - A Importância da Bíblia como única regra de FéLição 11 - A Importância da Bíblia como única regra de Fé
Lição 11 - A Importância da Bíblia como única regra de Fé
Éder Tomé
 
Educação cristã
Educação cristãEducação cristã
Educação cristã
José Ribeiro
 
Maturidade CRISTA
Maturidade CRISTAMaturidade CRISTA
Maturidade CRISTA
vagner costa
 
PRINCÍPIO DA LEALDADE
PRINCÍPIO DA LEALDADEPRINCÍPIO DA LEALDADE
PRINCÍPIO DA LEALDADE
Idpb São Jose I
 
Lição 11 - Relativismo Moral e Religioso
Lição 11 - Relativismo Moral e ReligiosoLição 11 - Relativismo Moral e Religioso
Lição 11 - Relativismo Moral e Religioso
Éder Tomé
 
Estudo sobre evangelismo
Estudo sobre evangelismoEstudo sobre evangelismo
Estudo sobre evangelismo
rodrigocristao84
 
Transição e Implantação de Células nas Igrejas
Transição e Implantação de Células nas IgrejasTransição e Implantação de Células nas Igrejas
Transição e Implantação de Células nas Igrejas
Edinéia Almeida
 
Manual do diacono
Manual do diaconoManual do diacono
Manual do diacono
diaconosdapituba
 
Apostila para formação de evangelismo pessoal e coletivo
Apostila para formação de evangelismo pessoal e coletivoApostila para formação de evangelismo pessoal e coletivo
Apostila para formação de evangelismo pessoal e coletivo
Izabela Oliveira
 
50 Estudos Para Celulas I
50 Estudos Para Celulas I50 Estudos Para Celulas I
50 Estudos Para Celulas I
Itamar Freire
 
Panorama do NT - Efésios
Panorama do NT - EfésiosPanorama do NT - Efésios
Panorama do NT - Efésios
Respirando Deus
 
Estudos sobre Adoração e Louvor - Completo.pptx
Estudos sobre Adoração e Louvor - Completo.pptxEstudos sobre Adoração e Louvor - Completo.pptx
Estudos sobre Adoração e Louvor - Completo.pptx
Colégio Duque Castilho
 
Curso para obreiros
Curso para obreirosCurso para obreiros
Curso para obreiros
CELSO SOARES
 
Como dirigir um culto
Como dirigir um cultoComo dirigir um culto
Como dirigir um culto
Paulo Roberto
 

Mais procurados (20)

LIÇÃO 12 – O DIACONATO
LIÇÃO 12 – O DIACONATOLIÇÃO 12 – O DIACONATO
LIÇÃO 12 – O DIACONATO
 
estudo biblico
estudo biblicoestudo biblico
estudo biblico
 
Lição 10 - Santificação: vontade e chamado de Deus para nós
Lição 10 - Santificação: vontade e chamado de Deus para nósLição 10 - Santificação: vontade e chamado de Deus para nós
Lição 10 - Santificação: vontade e chamado de Deus para nós
 
O propósito dos dons espirituais
O propósito dos dons espirituaisO propósito dos dons espirituais
O propósito dos dons espirituais
 
Planejamento estratégico para igrejas
Planejamento estratégico para igrejasPlanejamento estratégico para igrejas
Planejamento estratégico para igrejas
 
Apostila para formação de obreiros
Apostila para formação de obreirosApostila para formação de obreiros
Apostila para formação de obreiros
 
Lição 11 - A Importância da Bíblia como única regra de Fé
Lição 11 - A Importância da Bíblia como única regra de FéLição 11 - A Importância da Bíblia como única regra de Fé
Lição 11 - A Importância da Bíblia como única regra de Fé
 
Educação cristã
Educação cristãEducação cristã
Educação cristã
 
Maturidade CRISTA
Maturidade CRISTAMaturidade CRISTA
Maturidade CRISTA
 
PRINCÍPIO DA LEALDADE
PRINCÍPIO DA LEALDADEPRINCÍPIO DA LEALDADE
PRINCÍPIO DA LEALDADE
 
Lição 11 - Relativismo Moral e Religioso
Lição 11 - Relativismo Moral e ReligiosoLição 11 - Relativismo Moral e Religioso
Lição 11 - Relativismo Moral e Religioso
 
Estudo sobre evangelismo
Estudo sobre evangelismoEstudo sobre evangelismo
Estudo sobre evangelismo
 
Transição e Implantação de Células nas Igrejas
Transição e Implantação de Células nas IgrejasTransição e Implantação de Células nas Igrejas
Transição e Implantação de Células nas Igrejas
 
Manual do diacono
Manual do diaconoManual do diacono
Manual do diacono
 
Apostila para formação de evangelismo pessoal e coletivo
Apostila para formação de evangelismo pessoal e coletivoApostila para formação de evangelismo pessoal e coletivo
Apostila para formação de evangelismo pessoal e coletivo
 
50 Estudos Para Celulas I
50 Estudos Para Celulas I50 Estudos Para Celulas I
50 Estudos Para Celulas I
 
Panorama do NT - Efésios
Panorama do NT - EfésiosPanorama do NT - Efésios
Panorama do NT - Efésios
 
Estudos sobre Adoração e Louvor - Completo.pptx
Estudos sobre Adoração e Louvor - Completo.pptxEstudos sobre Adoração e Louvor - Completo.pptx
Estudos sobre Adoração e Louvor - Completo.pptx
 
Curso para obreiros
Curso para obreirosCurso para obreiros
Curso para obreiros
 
Como dirigir um culto
Como dirigir um cultoComo dirigir um culto
Como dirigir um culto
 

Semelhante a Treinamento para diáconos

Slide de-intercessao-01
Slide de-intercessao-01Slide de-intercessao-01
Slide de-intercessao-01
Minerva Souza
 
Simpósio Intercessão
Simpósio IntercessãoSimpósio Intercessão
Simpósio Intercessão
Jana Franpe
 
O ministério do diácono (isa)
O ministério do diácono (isa)O ministério do diácono (isa)
O ministério do diácono (isa)
Pastor Adilson Lopes Oficial
 
Estudo biblico 24 dons espirituais - part2
Estudo biblico 24  dons espirituais - part2Estudo biblico 24  dons espirituais - part2
Estudo biblico 24 dons espirituais - part2
Edilson Jose Barbosa Barbosa
 
Apostila diaconato. tempmlo agape da adoração
Apostila diaconato. tempmlo agape da adoraçãoApostila diaconato. tempmlo agape da adoração
Apostila diaconato. tempmlo agape da adoração
clebersonpereiradasilva
 
Apostila diaconato. tempmlo agape da adoração
Apostila diaconato. tempmlo agape da adoraçãoApostila diaconato. tempmlo agape da adoração
Apostila diaconato. tempmlo agape da adoração
clebersonpereiradasilva
 
Lbj lição 4 - O ministério da igreja
Lbj lição 4 -  O ministério da igrejaLbj lição 4 -  O ministério da igreja
Lbj lição 4 - O ministério da igreja
boasnovassena
 
Apostila diaconato. templo agape da adoração
Apostila diaconato. templo agape da adoraçãoApostila diaconato. templo agape da adoração
Apostila diaconato. templo agape da adoração
clebersonpereiradasilva
 
Aula #001 Dons do Espírito Santo[2011]
Aula #001 Dons do Espírito Santo[2011]Aula #001 Dons do Espírito Santo[2011]
Aula #001 Dons do Espírito Santo[2011]
TH
 
Dons espirituais
Dons espirituaisDons espirituais
Dons espirituais
Dagmar Wendt
 
“Há diversidade dos serviços”
“Há diversidade dos serviços”“Há diversidade dos serviços”
“Há diversidade dos serviços”
JUERP
 
TEOLOGIA PASTORAL - EBO TIRADENTE.pptx
TEOLOGIA PASTORAL - EBO TIRADENTE.pptxTEOLOGIA PASTORAL - EBO TIRADENTE.pptx
TEOLOGIA PASTORAL - EBO TIRADENTE.pptx
Nivaldo R. Santos
 
Dons do espírito santo
Dons do espírito santo Dons do espírito santo
Dons do espírito santo
CarlosMoraes261646
 
Dons e ministerios
Dons e ministeriosDons e ministerios
Dons e ministerios
Wellington Pires
 
Dons do Espírito Santo
Dons do Espírito SantoDons do Espírito Santo
Dons do Espírito Santo
Rogério Nunes
 
[EBD Maranata] Revista Profecias | Lição 11 - O dom ministerial de profeta e...
 [EBD Maranata] Revista Profecias | Lição 11 - O dom ministerial de profeta e... [EBD Maranata] Revista Profecias | Lição 11 - O dom ministerial de profeta e...
[EBD Maranata] Revista Profecias | Lição 11 - O dom ministerial de profeta e...
José Carlos Polozi
 
O chamado ministerial
O chamado ministerialO chamado ministerial
O chamado ministerial
Wilson Paulo de Santana Paulo
 
Lição 08- A Igreja e Os Dons Espirituais
Lição 08- A Igreja e Os Dons EspirituaisLição 08- A Igreja e Os Dons Espirituais
Lição 08- A Igreja e Os Dons Espirituais
Maxsuel Aquino
 
2014 2 tri lição 13 - A Multiforme Sabedoria de Deus-
2014 2 tri lição 13 - A Multiforme Sabedoria de Deus-2014 2 tri lição 13 - A Multiforme Sabedoria de Deus-
2014 2 tri lição 13 - A Multiforme Sabedoria de Deus-
Natalino das Neves Neves
 
Teologia pastoral ibaderj
Teologia pastoral ibaderjTeologia pastoral ibaderj
Teologia pastoral ibaderj
Dangelo Nascimento
 

Semelhante a Treinamento para diáconos (20)

Slide de-intercessao-01
Slide de-intercessao-01Slide de-intercessao-01
Slide de-intercessao-01
 
Simpósio Intercessão
Simpósio IntercessãoSimpósio Intercessão
Simpósio Intercessão
 
O ministério do diácono (isa)
O ministério do diácono (isa)O ministério do diácono (isa)
O ministério do diácono (isa)
 
Estudo biblico 24 dons espirituais - part2
Estudo biblico 24  dons espirituais - part2Estudo biblico 24  dons espirituais - part2
Estudo biblico 24 dons espirituais - part2
 
Apostila diaconato. tempmlo agape da adoração
Apostila diaconato. tempmlo agape da adoraçãoApostila diaconato. tempmlo agape da adoração
Apostila diaconato. tempmlo agape da adoração
 
Apostila diaconato. tempmlo agape da adoração
Apostila diaconato. tempmlo agape da adoraçãoApostila diaconato. tempmlo agape da adoração
Apostila diaconato. tempmlo agape da adoração
 
Lbj lição 4 - O ministério da igreja
Lbj lição 4 -  O ministério da igrejaLbj lição 4 -  O ministério da igreja
Lbj lição 4 - O ministério da igreja
 
Apostila diaconato. templo agape da adoração
Apostila diaconato. templo agape da adoraçãoApostila diaconato. templo agape da adoração
Apostila diaconato. templo agape da adoração
 
Aula #001 Dons do Espírito Santo[2011]
Aula #001 Dons do Espírito Santo[2011]Aula #001 Dons do Espírito Santo[2011]
Aula #001 Dons do Espírito Santo[2011]
 
Dons espirituais
Dons espirituaisDons espirituais
Dons espirituais
 
“Há diversidade dos serviços”
“Há diversidade dos serviços”“Há diversidade dos serviços”
“Há diversidade dos serviços”
 
TEOLOGIA PASTORAL - EBO TIRADENTE.pptx
TEOLOGIA PASTORAL - EBO TIRADENTE.pptxTEOLOGIA PASTORAL - EBO TIRADENTE.pptx
TEOLOGIA PASTORAL - EBO TIRADENTE.pptx
 
Dons do espírito santo
Dons do espírito santo Dons do espírito santo
Dons do espírito santo
 
Dons e ministerios
Dons e ministeriosDons e ministerios
Dons e ministerios
 
Dons do Espírito Santo
Dons do Espírito SantoDons do Espírito Santo
Dons do Espírito Santo
 
[EBD Maranata] Revista Profecias | Lição 11 - O dom ministerial de profeta e...
 [EBD Maranata] Revista Profecias | Lição 11 - O dom ministerial de profeta e... [EBD Maranata] Revista Profecias | Lição 11 - O dom ministerial de profeta e...
[EBD Maranata] Revista Profecias | Lição 11 - O dom ministerial de profeta e...
 
O chamado ministerial
O chamado ministerialO chamado ministerial
O chamado ministerial
 
Lição 08- A Igreja e Os Dons Espirituais
Lição 08- A Igreja e Os Dons EspirituaisLição 08- A Igreja e Os Dons Espirituais
Lição 08- A Igreja e Os Dons Espirituais
 
2014 2 tri lição 13 - A Multiforme Sabedoria de Deus-
2014 2 tri lição 13 - A Multiforme Sabedoria de Deus-2014 2 tri lição 13 - A Multiforme Sabedoria de Deus-
2014 2 tri lição 13 - A Multiforme Sabedoria de Deus-
 
Teologia pastoral ibaderj
Teologia pastoral ibaderjTeologia pastoral ibaderj
Teologia pastoral ibaderj
 

Mais de Carlos Cirleno Neves

Manual da visão
Manual da visão  Manual da visão
Manual da visão
Carlos Cirleno Neves
 
Como estudar a bíblia
Como estudar a bíbliaComo estudar a bíblia
Como estudar a bíblia
Carlos Cirleno Neves
 
Ativação ministerios
Ativação ministeriosAtivação ministerios
Ativação ministerios
Carlos Cirleno Neves
 
Projeto de vida
Projeto de vidaProjeto de vida
Projeto de vida
Carlos Cirleno Neves
 
Comunhão a inteligencia nos relacionamentos
Comunhão a inteligencia nos relacionamentosComunhão a inteligencia nos relacionamentos
Comunhão a inteligencia nos relacionamentos
Carlos Cirleno Neves
 
Treinamento intercessão
Treinamento intercessãoTreinamento intercessão
Treinamento intercessão
Carlos Cirleno Neves
 
Treinamento cura e libertação
Treinamento cura e libertaçãoTreinamento cura e libertação
Treinamento cura e libertação
Carlos Cirleno Neves
 
Batalha espiritual
Batalha espiritualBatalha espiritual
Batalha espiritual
Carlos Cirleno Neves
 
QUEM ESTÁ MANIPULANDO AS ESCRITURAS?
QUEM ESTÁ MANIPULANDO AS ESCRITURAS?QUEM ESTÁ MANIPULANDO AS ESCRITURAS?
QUEM ESTÁ MANIPULANDO AS ESCRITURAS?
Carlos Cirleno Neves
 
Interpretando as escrituras modulo ***Teologia Inclusiva***
Interpretando as escrituras modulo ***Teologia Inclusiva***Interpretando as escrituras modulo ***Teologia Inclusiva***
Interpretando as escrituras modulo ***Teologia Inclusiva***
Carlos Cirleno Neves
 
INTRODUÇÃO A TEOLOGIA INCLUSIVA
INTRODUÇÃO A TEOLOGIA INCLUSIVAINTRODUÇÃO A TEOLOGIA INCLUSIVA
INTRODUÇÃO A TEOLOGIA INCLUSIVA
Carlos Cirleno Neves
 

Mais de Carlos Cirleno Neves (11)

Manual da visão
Manual da visão  Manual da visão
Manual da visão
 
Como estudar a bíblia
Como estudar a bíbliaComo estudar a bíblia
Como estudar a bíblia
 
Ativação ministerios
Ativação ministeriosAtivação ministerios
Ativação ministerios
 
Projeto de vida
Projeto de vidaProjeto de vida
Projeto de vida
 
Comunhão a inteligencia nos relacionamentos
Comunhão a inteligencia nos relacionamentosComunhão a inteligencia nos relacionamentos
Comunhão a inteligencia nos relacionamentos
 
Treinamento intercessão
Treinamento intercessãoTreinamento intercessão
Treinamento intercessão
 
Treinamento cura e libertação
Treinamento cura e libertaçãoTreinamento cura e libertação
Treinamento cura e libertação
 
Batalha espiritual
Batalha espiritualBatalha espiritual
Batalha espiritual
 
QUEM ESTÁ MANIPULANDO AS ESCRITURAS?
QUEM ESTÁ MANIPULANDO AS ESCRITURAS?QUEM ESTÁ MANIPULANDO AS ESCRITURAS?
QUEM ESTÁ MANIPULANDO AS ESCRITURAS?
 
Interpretando as escrituras modulo ***Teologia Inclusiva***
Interpretando as escrituras modulo ***Teologia Inclusiva***Interpretando as escrituras modulo ***Teologia Inclusiva***
Interpretando as escrituras modulo ***Teologia Inclusiva***
 
INTRODUÇÃO A TEOLOGIA INCLUSIVA
INTRODUÇÃO A TEOLOGIA INCLUSIVAINTRODUÇÃO A TEOLOGIA INCLUSIVA
INTRODUÇÃO A TEOLOGIA INCLUSIVA
 

Último

Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024
Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024
Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024
HerverthRibeiro1
 
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxasMalleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Lourhana
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Nilson Almeida
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Nilson Almeida
 
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptxLição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
JaquelineSantosBasto
 
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptxLição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Celso Napoleon
 
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptxBíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Igreja Jesus é o Verbo
 
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptxLição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Celso Napoleon
 
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermos
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermosEnfermos - Unção para consagração dosa enfermos
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermos
FernandoCavalcante48
 
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdfPROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
Nelson Pereira
 

Último (10)

Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024
Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024
Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024
 
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxasMalleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
 
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptxLição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
 
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptxLição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
 
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptxBíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
 
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptxLição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
 
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermos
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermosEnfermos - Unção para consagração dosa enfermos
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermos
 
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdfPROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
 

Treinamento para diáconos

  • 2. QUAL O SIGNIFICADO DA PALAVRA? Existem quatro palavras gregas que traduzem a palavra diácono: • DIAKONOS = “Ministro” ou “Servo” • DIAKONEO = “Ministrar” • DIAKONIA = “Ministério”, “Serviço”, “Socorro” • DIAKO = “Moço de Recados” (é usada com relação a pessoas que servem a outros).
  • 3. O SIGNIFICADO DO TERMO DIÁCONO Vem do grego “diakonós” Literalmente significa “servo, assistente ou ministro”. É usado no Novo Testamento para: 1.1. Os Servos de um rei (Mateus 22:13) 1.2. Os Apóstolos, como servos do evangelho (Colossenses 1:23,25) 1.3. Os Ministros de Cristo (II Coríntios 11:23; I Timóteo 4:6) 1.4. Homens de Deus, como Timóteo (I Tessalonicenses 3:2), Epafras (Colossenses 1:7) e Tíquico (Efésios 6:21). 1.5. Também é usado para o próprio Jesus (Romanos 15:8). A ideia geral é esta - “Diácono é alguém que serve a outrem”.
  • 4. O USO OFICIAL DO TERMO DIÁCONO. Encontramos no NT um grupo de “diáconos” (Filipenses 1:1; I Timóteo 3:8), dando a ideia de um grupo fixo e oficial, distinto dos presbíteros (Atos 20:17;Tito 1:5). Aproveitando o momento é bom lembrar que “presbíteros não são diáconos promovidos”! São dois grupos distintos, com ministérios diferentes, dons diferentes e serviços específicos. A provável origem do ministério diaconal encontra-se em Atos 6:1-7. Ali vemos a eleição de um grupo de irmãos para assumir a área de assistência aos necessitados dentro da Igreja, que antes estava sob a responsabilidade dos apóstolos.
  • 5. A INSTITUIÇÃO DO DIÁCONATO Reconhecemos em At 6:1-6, a formação oficial dos diáconos para estarem servindo o aspecto material do ministério local. DIÁCONOS FORAM NECESSÁRIOS PORQUE A IGREJA ESTAVA CRESCENDO Dificilmente uma igreja crescerá sem o funcionamento correto do diaconato e outros ministérios. Os apóstolos reconheceram que não podiam deixar a Palavra para servir às mesas e os demais, por outro lado, também não poderiam impedir o crescimento da igreja. Se quisermos que nossa igreja cresça, devemos nos preocupar com o ofício do diaconato e os demais departamentos na igreja.
  • 6. OS DIÁCONOS FORAM ESTABELECIDOS PARA DISSIPAR A MURMURAÇÃO E PROMOVER A PAZ NA IGREJA. Temos nossa igreja permeada pelo “fogo do Espírito” mas também infelizmente, pelo fogo das murmurações e o espírito da maledicência. O ministério diaconal nunca deve usar de parcialidade com os membros, servindo mais a uns e menos os outros, além de evitar todo tipo de murmuração e fermentação é sinal de maturidade espiritual, imparcialidade, sabedoria e acima de tudo fidelidade a Deus e isso é papel de um bom diácono/diaconisa. O diácono/diaconisa deve trabalhar como um “bombeiro espiritual”, apagando todo o fogo ateado pelos demônios, para evitar divisão ou qualquer outro tipo de mal no seio da igreja do Senhor. Seja um bom servo, afugente as murmurações e maledicências.
  • 7. OS DIÁCONOS FORAM ESTABELECIDOS PARA AUXILIAR OS MINISTROS Os diáconos devem entender que os oficiais primitivos aliviaram os apóstolos, auxiliando-os nos seus ministérios. O diaconato é um ministério de auxílio e de apoio ao pastor. Nunca um diácono/diaconisa poderá trabalhar na contra mão do pastor. Se assim for, estará descumprindo seu ministério. Os diáconos/diaconisas devem “desafogar” seus pastores, viabilizando a visão dada por Deus.
  • 8. QUAL O OFÍCIO DO DIACONATO? Servir em qualquer situação que se fizer necessário sua presença. Desde, limpar o chão ao pregar no púlpito, qualquer momento que solicitar um diácono/diaconisa, este deve dizer: eis-me aqui, envia-me a mim. Quando uma pessoa aceita o ofício diaconal, deve estar ciente de que a honra do seu cargo está em servir (Jo 13:14). Apesar de que a função dos diáconos não seja o lado espiritual, contudo, os critérios são. Entendemos com isso que deve haver preparo espiritual para tudo que se desenvolve no Reino de Deus.
  • 9. ÁREAS DO TRABALHO DIACONAL No início foram escolhidos, para um trabalho de assistência social com as viúvas e pessoas necessitadas, mas eles foram além destes serviços interno e se destacaram em todo o trabalho da Igreja, como Felipe e outros. Veja algumas áreas que os Diáconos se destacaram na Igreja primitiva, e que hoje também os Diáconos devem exercer com o poder do Espírito Santo e sabedoria. 1º Pregação da Palavra de Deus 2º Oração pelos enfermos 3º Visitação nos lares 4º Cuidar do patrimônio 5º Manter a ordem no culto 6º Evangelizar
  • 10. OS DIÁCONOS NÃO FORAM QUALQUER UM Em meio a grande multidão foram selecionados a dedo sete homens de boa reputação, cheios do Espírito Santo e sabedoria; e isso correspondia às suas responsabilidades, com o aspecto financeiro no qual estariam sendo envolvidos. Perdura um pensamento errôneo em algumas igrejas: “Se não houver uma pessoa qualificada vai qualquer uma...”. Deus nos dá o privilégio de sermos cooperadores em sua obra, contudo, só estaremos aptos para cooperar com Ele à base de critérios
  • 11. AS QUALIFICAÇÕES DE DIÁCONOS • COMO DADAS EM ATOS 6 Homens de boa reputação Os diáconos são para ser homens de boa reputação em geral. São para ser homens em quem o povo tenha a máxima confiança. Sem duvida, primeiro que tudo, seriam homens que são escrupulosamente honestos; homens que possam ser acreditados.
  • 12. AS QUALIFICAÇÕES DE DIÁCONOS  Cheios do Espírito Todo o ministério relacionado com a obra de Deus depende do Espírito Santo para a sua execução. Até em serviços práticos como são os dos diáconos, depende da operação sobrenatural do Espírito Santo, até o próprio Jesus Cristo precisou do Espírito Santo, quanto mais eu e você. (Lc 4.1,14,18). Somente o Espírito Santo pode unir-se com as nossas capacidades naturais condicionando-nos para sua obra. Se quisermos sucesso, em nosso ministério, precisamos estar abertos para o imperativo bíblico: enchei-vos do Espírito (Ef 5:18).
  • 13. AS QUALIFICAÇÕES DE DIÁCONOS  E de sabedoria Os diáconos são para ser homens de discernimento e perícia. A sabedoria aqui mencionada não é sabedoria humana, mas aquela que vem de cima (Tiago 1:5, 3:17). • COMO DADA EM 1 TIMÓTEO 3 (1). Grave Isto quer dizer que os diáconos são para ser dignificados, de mente séria e livres de leviandade e frivolidade.
  • 14. AS QUALIFICAÇÕES DE DIÁCONOS (2). Não dúplices Isto quer dizer que os diáconos não são para ser homens que falem de um gentio a uma pessoa e doutro modo à outra. Os diáconos são para serem homens cuja palavra possa ser crida. (3). Não dados a muito vinho Nos tempos do Novo testamento as bebidas alcoólicas não foram abusadas como são hoje; portanto, não eram absolutamente proibidas. Só o abuso delas era proibido. Mas hoje elas têm sido sujeitas a um tal abuso que é bom a todos os crentes, especialmente pastores e diáconos, abster-se mesmo de vinho.
  • 15. AS QUALIFICAÇÕES DE DIÁCONOS (4). Não cobiçoso de torpe ganância Um diácono não deve ter amor regrado pelo dinheiro. Se ele for, ele provavelmente desviará fundos a ele confiados. Grande tem sido a vergonha trazida às igrejas por causa de homens gulosos de torpe ganância. (5). Retendo o ministério de fé numa pura consciência Os diáconos deveriam ser sãos na fé. Não são ensinadores oficiais, mas terão muita necessidade de testemunho privado. O diácono é para sustentar a fé numa pura consciência – alguém que tenha sido purificado pelo sangue de Cristo e renovado pelo Espírito Santo. Semelhante consciência estará livre de vil egoísmo e hipocrisia e será regulado por devoção e sinceridade.
  • 16. AS QUALIFICAÇÕES DE DIÁCONOS (6). Sejam estes também primeiro provados Como com os bispos, assim com os diáconos ; sobre nenhum homem imporíamos mãos repentinas ou apressadamente (1 Tim. 5:22). E como um bispo, um diácono não deveria ser um noviço, ou um vindo de fresco à fé (1 Tim. 3:6). Deveríamos eleger homens como diáconos somente quando se provaram na posse de qualificações escrituristicas. (7). Sejam estes também primeiro provados Significa crédito, isto é, confiança na fé que há em Cristo Jesus (pessoas desesperadas que nos procuram para orar por eles) Paulo, o apóstolo, aplicou nos seus ensinamentos a mesma base dos primeiros apóstolos (Atos 6:1 a 7).
  • 17. QUALIDADES EXTRA BÍBLICA DOS DIÁCONOS/DIACONISAS Além das qualidades exigidas pela Bíblia Sagrada já citada, o diácono e diaconisa, pelo fato de exercerem o ministério em contato direto com as pessoas, devem atentar para as seguintes observações: 1 – Apresentação pessoal (cuide-se, pois a primeira impressão é que fica). 2 – Comportamento (condizente com a sua posição no ministério). 3 – Linguagem (não seja pesado de língua e, cuidado com as gírias).
  • 18. QUALIDADES EXTRA BÍBLICA DOS DIÁCONOS/DIACONISAS 4 – Gentileza (gentileza gera gentileza). 5 – Dez mandamentos das Relações Humanas 6 – O valor de um sorriso (sorrir: move 14 músculos e, carrancudo: movem 72 músculos). 7 – Apresentação (I Cor. 6.19 a 20). 8 – Cumprimento/Saudação (saudar como é de costume, e educação é uma obrigação) 9 – Atendimento a visitantes
  • 19. COMPORTAMENTO O comportamento humano pode ser visível, portanto publico como no caso as ações, pode ser oculto ou Privado como no caso de sentimentos e emoções. • EVENTOS PÚBLICOS (AÇÃO): É um conjunto de comportamentos visíveis desenvolvidos pelo organismo. Ex: escrever, andar, beijar, caminhar etc. • EVENTOS PRIVADOS (SENTIR E PENSAR): O comportamento de sentir envolve emoções, sensações e sentimentos.
  • 20. COMPORTAMENTO • EMOÇÕES: É a nossa capacidade de perceber os vários tipos de sentimentos, alegria, tristeza, medo, raiva são as emoções principais. • SENSAÇÕES: São respostas sensoriais de nossos sentidos aos estímulos ambientais, uma percepção direta de nosso estado corporal como sentir fome, sono, sede, frio, Calor. • SENTIMENTOS: É aquilo que sinto interiormente, devido a situações vividas no dia a dia, os sentimentos podem ser amor, prazer, inquietação, humilhação, satisfação, desanimo. Animo. E outros, quando podemos perceber os mais diversos sentimentos em nos mesmos de acordo com as situações vivenciadas é porque estamos emocionalmente equilibrados.
  • 21. COMPORTAMENTO • AMBIENTE E ESTÍMULOS. A Influência do meio ambiente determina e afeta o comportamento humano, quem nunca ouviu aquela frase a ocasião é quem forma o ladrão. Por estímulos precisamos entender que somos influenciados pelo meio, pela televisão, internet, pessoas meios de comunicação de um modo em geral e outros. • PERSONALIDADE: É tudo aquilo que distingue um indivíduo de outros indivíduos, ou seja, o conjunto de características psicológicas que determinam a sua individualidade pessoal e social ela é herdada geneticamente. Ex: pessoa calma, agressiva, agitada, passiva etc. • CARÁTER: É o conjunto das qualidades e os hábitos que cada um de nos tem.
  • 22. OS DEZ MANDAMENTOS DAS RELAÇÕES HUMANAS 1 – Fale com as pessoas 2 – Sorria para as pessoas 3 – Chame as pessoas pelo nome 4 – Seja um amigo prestativo 5 – Seja cordial 6 – Interesse-se sinceramente pelos outros 7 – Observe os sentimentos dos outros 8 – Saiba considerar os sentimentos dos outros 9 – Preocupe-se com os sentimentos dos outros 10- Preocupe-se em apresentar-se um excelente amigo
  • 23. A IMPORTÂNCIA DO EQUILÍBRIO • COM A ESPOSA: respeito, proteção, carinho, atenção, fidelidade (Oséias 2:19 e 20). • COM O MARIDO: respeito, atenção, sabedoria, (Efésios 5:22). • COM OS FILHOS: companheiro, amigo, firmeza, amor, (Efésios 6:4; Atos 21:8 e 9). • COM A CASA: zelo, cuidado, limpa, arrumada. (Tito 2:8). • COM A VIDA FINANCEIRA: (Filipenses 4:19, Salmos 37:18 e 19; Salmos 112:1 a 9). • COM OS VIZINHOS: respeito, educação, pronto para servir. (Atos 6:3).
  • 24. A IMPORTÂNCIA DO EQUILÍBRIO • COM O EMPREGO: compreensão, justiça, retidão. (Efésios 6:9). • COM O PATRÃO: diligência, atenção, obediência. (Efésios 6:5 a 7). • COM MISSÕES: voluntariedade, mordomia, dedicação. (II Coríntios 8:1 a 10). • CONSIGO MESMO: vigilância, temor, consagração. Salmos 10:18, Tito 2:8). LEMBRE-SE A VIDA DO DIÁCONO PRECISA SER UMA VIDA DE TESTEMUNHO TRANSPARENTE, SEJA NA FAMÍLIA, NA IGREJA, TRABALHO, COM ESTRANHOS, ONDE ESTIVER, QUE SEJA UMA LUZ BRILHANTE, CLARA E LIMPA PARA A GLÓRIA DE DEUS E BENÇÃO PARA A IGREJA
  • 25. ORIENTAÇÕES E ATRIBUIÇÕES QUE DEVEM SER EXECUTADAS PELOS DIÁCONOS, ANTES, DURANTE E APÓS OS CULTOS E OCASIÕES ESPECIAIS: A. Verificar a posição dos móveis e utensílios do Templo. Caso estejam fora dos seus lugares, providenciar a arrumação; B. Para isto, procure chegar sempre antes dos cultos começarem; C. Verificar se o púlpito esta arrumado; D. Verificar se as cadeiras estão posicionadas e alinhadas corretamente; E. Acionar os seus colegas que, tendo sido escalados para darem assistência, não se encontrem em suas respectivas posições;
  • 26. ORIENTAÇÕES E ATRIBUIÇÕES QUE DEVEM SER EXECUTADAS PELOS DIÁCONOS, ANTES, DURANTE E APÓS OS CULTOS: F. Providenciar antecipadamente água para o Pastor, Pregador ou outro, conforme solicitação. Evite transtornos de última hora; G. Durante a oração, não feche seus olhos. Fique atento a movimentos ou elementos suspeitos: VIGIAI E ORAI! H. O diácono que por ventura esteja escalado, procure manter contato VISUAL com o Pastor e ou pregador e seus colegas, para que sejam evitados movimentos desnecessários;
  • 27. ORIENTAÇÕES E ATRIBUIÇÕES NOS DIAS DE SANTA CEIA Procure saber se o pão, o vinho e o material necessário já foram providenciados. Certifique-se disto. Não espere que o colega faça tudo sozinho! Verifique o local, a limpeza Providenciar a limpeza dos cálices, bandejas e material usado na Santa Ceia; Esteja sempre atento. Procure sempre corrigir as coisas que estão fora do seu devido lugar. Ajude a manter a ordem na Casa do Senhor, isto lhe fará bem! Desenvolva o senso de observação; Lembre-se, estas atitudes devem ser observadas em qualquer atividade de nossa igreja;
  • 28. SUGESTÕES PARA O EXERCÍCIO DO DIACONATO 1. Não faltar aos cultos de oração; 2. Esforçar-se para participar do IMC, 3. Participar das convocações (reuniões); 4. Conhecer o Regimento Interno do Ministério Vida e ser dizimista fiel; 5. Não promover discórdia entre irmãos; 6. Não trabalhar contrário a visão e impor ordem e disciplina na igreja;
  • 29. SUGESTÕES PARA O EXERCÍCIO DO DIACONATO 7. Evitar movimentos exagerados durante o culto; 8. Olhar escala de trabalho e não trabalhar mal humorado; 9. Ser um intercessor durante o culto; 10.Orar e ler a Bíblia diariamente (desenvolver devocional); 11. Promover espiritualidade no culto.
  • 30. SUGESTÕES PARA O EXERCÍCIO DO DIACONATO • HORÁRIO DE CHAGADA NA IGREJA Os diáconos/diaconisas escalados devem chegar pelo menos trinta minutos antes do culto, para um período de oração, preparo e organização no templo caso seja necessário. • PONTUALIDADE Já se disse que chegar atrasado a um encontro marcado equivale a mentir e roubar o tempo de outra pessoa. A pontualidade é uma virtude. • CONTENTAMENTO Estar sempre alegre na fartura ou na necessidade, sem reclamações, queixumes, sem maldizer, eis o retrato de um verdadeiro servo de Deus (Fp 4:4;11-13; 1Tm 6:6).
  • 31. AÇÃO SOCIAL E DIACONIA  Conscientizar os crentes a relacionar a mensagem cristã com os problemas da comunidade ;  Agenciar as possibilidades através de iniciativas que transcendam a ação paliativa das promoções assistenciais;  Gerar oportunidades de ação social determinadas pelas necessidades comunitárias, pelos recursos da Igreja, pela visão e pela disposição de serviços dos crentes;  Integrar a Igreja na vida comunitária mostrando o seu interesse pelo bem geral, conquistando a atenção e o respeito da população;  Cooperar para a dignificação e melhoria da comunidade  Vincular prioritariamente toda ação social da Igreja a ações evangelísticas.
  • 32. AÇÃO SOCIAL E DIACONIA Estratégia:  Implantar e/ou coordenar projetos de integração social da Igreja com a comunidade Ações e Metas  Levantar todas as iniciativas na área de ação social realizadas pela Igreja, integrando-as, fortalecendo-as e evitando duplicidade de esforços  Organizar Grupo de Visitação periódica a Hospitais e enfermos Ampliar e aprimorar a distribuição de cestas básicas
  • 33. DIÁCONO ACRÓSTICO D Fala-nos da DEDICAÇÃO ao Senhor. Realmente os Diáconos devem esforçar-se num devotamento crescente a Jesus, numa devoção ao Mestre numa consagração aos menos favorecidos na vida I O "I" fala-nos de IDEAL. E o ideal do Diácono é ajudar aos pobres e tudo fazer para minorar o sofrimento dos que padecem e choram. A Lembra-nos o dever da ASSISTÊNCIA, de proteção e socorro que os Diáconos prestam desinteressadamente aos órfãos, viúvas e necessitados. C Já a letra "C" faz-nos pensar em COOPERAÇÃO, trabalho em comum, espírito de unidade para objetivos santos e louváveis
  • 34. O Através desta letra vem-nos a mente o vocábulo ORAÇÃO. Os Diáconos devem ser crentes de muita Oração. A piedade deve ser uma característica continua. Suas orações não são apenas de súplicas e intercessões constantes em favor dos corações sofredores, mas também de orações de gratidão e louvor ao Pai celeste, na manifestação do seu amor, bondade e benefício. N Esta letra sugere-nos as NECESSIDADES múltiplas da alma humana, necessidades que só poderão ser satisfeitas por Jesus. Mas necessidades que devem ser vistas e observadas ternamente pelos abrigados DIÁCONOS de nossa Igreja. O Surge novamente a letra "O". A palavra ORDEM flui naturalmente. Os Diáconos cuidam da boa ordem no culto e em outras atividades eclesiásticas. Mostram-se zelosos, cheio de cuidado para que tudo se faça com decência e ordem.
  • 35. CONCLUSÃO Ministrar é servir, é estar sobre a orientação do Espírito Santo a fim de ser útil ao reino de Deus. Certos líderes ficam sobrecarregados com atividades que são encargos dos diáconos, e não tem tempo para oração e meditação da palavra de Deus. Quando se segue o padrão dos apóstolos, o crescimento é de grandes proporções . Ore para que Deus nos ajude a buscarmos a sua vontade elegendo pessoas com o chamado (paixão) para este ministério, com os dons necessários, e com as qualidades de caráter exigidas na Palavra de Deus para estarem aptos a exercerem este ofício. Que Deus permita que sejam eleitos aqueles que Ele já tem definido os quais serão uma benção na vida da igreja.