SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 93
Panorama da
História da Igreja Cristã
Rev. Welfany Nolasco
O que é a Igreja?
“Assim que já não sois estrangeiros, nem
forasteiros, mas concidadãos dos santos,
e da família de Deus”. Efésios 2.19
Introdução
• Ao princípio a igreja foi
considerada como uma
seita do judaísmo (Atos
24.5; 28.22).
• A Igreja de Cristo iniciou
sua história com um
movimento de âmbito
mundial, no dia de
Pentecostes, cinquenta
dias após a ressurreição, e
dez dias depois da
ascensão do Senhor Jesus
Cristo (Atos 2.1-10).
A fundação da Igreja
Cinco períodos da História Cristã
Este estudo será organizado em 5 partes ou
períodos da história do cristianismo, baseado em
momentos marcantes em cada tempo.
1º Período
• Igreja
Apostólica
2º Período
• Igreja
Imperial
3º Período
• Igreja
Medieval
4º Período
• Igreja
Reformada
5º Período
• Igreja
Moderna
30-100
d.C.
100-312
d.C.
313-590
d.C.
590-1517
d.C.
1517-1730
d.C.
1730-1900
d.C.
1900...
d.C.
Trecho do vídeo do youtube: AS SETE IGREJA DO APOCALIPSE, Pr. Welfany Nolasco
1º período - A IGREJA APOSTÓLICA
I.1. O crescimento da Igreja
I.2. A expansão do Cristianismo
I.3. As primeiras perseguições
Primeiros perseguidores do Cristianismo
Domiciano em 81 d.C.Nero em 64 d.C. Trajano em 98 d.C.
Vídeo ESPELHO DOS MÁRTIRES
https://www.youtube.com/watch?v=6D9HgN3AsBw
I.4. Outras perseguições imperiais
Adriano (117-38 AD) Marco Aurélio (161-180 AD) Comodus (180-193 AD)
Sétimo Severo (193-211 AD) Décio (249-251 AD) Diocleciano (305 a 310 AD)
I. 5. Os principais mártires
Inácio de Antioquia
Devorado por feras
em Roma, ano 108
Policarpo de Esmirna
Condenado à fogueira
em Esmirna, ano 155
Justino Mártir
Decapitado em
Roma, ano 166
“Ameaças-me com fogo que arde uma hora e se apaga.
Conheces tu o fogo da Justiça vindoura? Sabes tu o castigo que
devorará os ímpios? Não demores! Sentencia teu arbítrio”.
Trecho do filme Apocalipse de João
https://youtu.be/7k0LQySPfzY?t=1h25m16s
I.6. O Cânon Bíblico
Patrística
A PATRÍSTICA se refere ao período inicial da Igreja
Cristã. A história dos primeiros cristãos e dos Pais
da Igreja que foram líderes do cristianismo em
formação especialmente até o século III.
Pais da Igreja
APOSTÓLICOS:
primeiros pais.
APOLOGISTAS:
defensores da fé.
I.7. Seitas e Heresias
Gnosticismo Maniqueísmo Marcionismo
Montanismo Donatismo Novacionismo
Ebionismo
Grandes pensadores do cristianismo
Irineu de Lion
130-202 AD
“um pastor,
preocupado em
manter e ensinar a sã
doutrina”.
Clemente de
Alexandria
150-215 AD
“um sábio pensador
que usou a filosofia
para confirmar a fé”.
Tertuliano de
Cartago
160-220 AD
“um apologista das
Escrituras, mas
que se juntou aos
montanistas”.
Orígenes de
Alexandria
185-253 AD
“um mestre muito
conceituado, mas
aderiu muitos
ensinos de Platão,
desviando-se da ‘sã
Leitura recomendada
2º período - A IGREJA IMPERIAL
Filipe Neves
II.1. De Constantino, 313 AD
até à queda de Roma em 476 AD.
Legalização do cristianismo
Em 313, o Imperador
Constantino legaliza o
cristianismo no Império
através da promulgação
do “Édito de Milão”.
Agora o cristianismo é
mais uma religião aceita
no Império.
Acontece a união da
Igreja e estado.
O desenvolvimento do poder na Igreja Romana
II.2. Controvérsias trinitárias e cristológicas
ARIANISMO
Ário, presbítero de
Alexandria
Defendia a tese
de que Jesus era
superior aos
homens, porém
inferior ao Pai,
não admitia a
existência eterna
de Cristo.
APOLINARISMO
Apolinário, bispo
em Laodiceia
Declarou que a
natureza divina
tomou lugar da
natureza humana
de Cristo.
NESTORIANISMO
Nestor, sacerdote
em Antioquia
Se opôs a
aplicação do
termo "Mãe de
Deus", a Maria,
afirmou que as
duas naturezas
de Cristo agiam
em harmonia.
O Concílio de Nicéia – 325 AD
Convocado pelo imperador
Constantino e realizado
em 325, na cidade de
Nicéia, hoje Iznik, na
Turquia. Era papa São
Silvestre I.
O concílio produziu um
credo, com a doutrina de
que o "Filho unigênito do
Pai" (Jesus) como sendo
da mesma substância que
o Pai se tornou a pedra
fundamental da doutrina
da Trindade.
Creio em um Deus, Pai Todo-poderoso, Criador do céu e da terra, e de
todas as coisas visíveis e invisíveis; e em um Senhor Jesus Cristo, o
unigênito Filho de Deus, gerado pelo Pai antes de todos os séculos,
Deus de Deus, Luz da Luz, verdadeiro Deus de verdadeiro Deus, gerado
não feito, de uma só substância com o Pai; pelo qual todas as coisas
foram feitas; o qual por nós homens e por nossa salvação, desceu dos
céus, foi feito carne pelo Espírito Santo da Virgem Maria, e foi feito
homem; e foi crucificado por nós sob o poder de Pôncio Pilatos. Ele
padeceu e foi sepultado; e no terceiro dia ressuscitou conforme as
Escrituras; e subiu ao céu e assentou-se à direita do Pai, e de novo há
de vir com glória para julgar os vivos e os mortos, e seu reino não terá
fim. E no Espírito Santo, Senhor e Vivificador, que procede do Pai e do
Filho, que com o Pai e o Filho conjuntamente é adorado e glorificado,
que falou através dos profetas. Creio na Igreja una, universal e
apostólica, reconheço um só batismo para remissão dos pecados; e
aguardo a ressurreição dos mortos e da vida do mundo vindouro.
Credo de Nicéia
O Cristianismo Vivo
Atanásio (296-373) Ambrósio (340-397) João Crisóstomo (345-407)
Agostinho (354-430)Jerônimo (340-420)
II.4. Historiadores da Igreja
Eusébio de Cesareia
(260-340 AD)
Hermas Sozomen
(400-450)
Sócrates de Constantinopla
(380-450 AD)
II.5. Os "Teólogos" da Igreja
Atanásio
(296 - 373)
João Crisóstomo
(345 - 407)
Jerônimo (340 - 420)
Teodoro
de Mopsuéstia
(350-428)
Basílio de Cesareia
(329-379)
Gregório de Nissa
(331-395)
Gregório
de Nazianso
(330-390)
Ambrósio de Milão
(340 - 397)
3º período - A IGREJA MEDIEVAL
III.1. Desenvolvimento do papado
A coração de Carlos Magno
Com a coroação do imperador Carlos Magno, do império
Franco-Germânico (França), pelo Papa Leão VIII, dia 25 de
dezembro de 800 AD, reconhecendo-o como imperador de
Roma, fica então estabelecido o papado como governo político.
III.2. Declínio do poder papal
• Autoritarismo e forte hierarquia.
• Desgaste devido às Cruzadas.
• Corrupção na corte de Roma.
• Imoralidade do clero.
• A cadeira papal era objeto de ambição.
Curiosidade: a papisa Joana
III.3. As Cruzadas
A Expansão do Islamismo
• Objetivavam “converter”, por quaisquer meios,
inclusive à espada, povos e nações ao
cristianismo.
• Eram Expedições de caráter "militar" organizadas
pela Igreja, para combaterem os inimigos do
cristianismo e libertarem a Terra Santa
(Jerusalém) das mãos de infiéis.
• O termo Cruzadas passou a designá-lo em
virtude de seus adeptos (os chamados soldados
de Cristo) serem identificados pelo símbolo da
cruz bordado em suas vestes.
Cruzadas
Documentário sobre AS CRUZADAS – History Channel
https://www.youtube.com/watch?v=-D5NNoD693A
O cisma do
Oriente
A ruptura da Igreja,
separando-a em
duas: Igreja
Católica Apostólica
Romana e Igreja
Católica Apostólica
Ortodoxa, a partir
do ano 1054.
Um dos principais
motivos era o
poder do Papa.
Divisão do mundo religioso em 1054.
III.4. O Desenvolvimento da vida
Monástica
Um movimento formado por homens e mulheres em
busca de santidade, que se retiravam da sociedade para
estudo e oração, gerando várias ordens em mosteiros.
III.5. A queda de Constantinopla
Constantinopla, atual
Istanbul, foi fundada
por Constantino para
ser a segunda capital
do cristianismo,
depois de Roma.
Destruída pelo
império Bizantino em
1453, sob influência
mulçumana.
III.6. A Inquisição
Inquisição
Inquisição é o ato de
INQUIRIR: indagar,
investigar, interrogar
judicialmente
hereges, que seriam
os protestantes e
qualquer que
pensasse diferente
da Igreja.
Leitura recomendada
4º período - A IGREJA REFORMADA
O que acontecia no mundo?
Renascimento foi um período em que muitos
dogmas foram postos em discussão, abrindo
caminho para desenvolvimento da ciência e arte.
IV.1. Precursores da Reforma
Albigenses
França, 1170-1209
Valdenses
Itália, 1174-1217
John Wyclif
Inglaterra, 1328-1384
John Huss
Alemanha, 1369-1415
Jerônimo Savonarola
Itália, 1452-1498
Ulrico Zuínglio
Suíça, 1484-1531
REFORMAS
RADICAL Anabatistas
MAGISTRAL
Anglicanos
Luteranos
Reformados
Duas principais linhas da Reforma
Reformadores Radicais (Anabatistas)
Assim chamados porque os
convertidos eram batizados
apenas na idade adulta, por
isso, eles rebatizavam todos
os convertidos que já
tivessem sido batizados
quando crianças, crendo que
o verdadeiro batismo só tem
valor quando a pessoa se
converte conscientemente.
Desta forma os anabatistas desconsideravam tanto o batismo
católico quanto o batismo dos protestantes luteranos,
reformados e anglicanos.
Reformadores Radicais
Menno Simons
Holanda, 1496-1561
Thomas Müntzer
Alemanha, 149-1525
Félix Manz
Suíça, 1498-1527
A igreja Menonita é remanescente do
movimento de Menno Simons.
O Anglicanismo
A Igreja Anglicana, também
chamada de Igreja da Inglaterra,
formada pelo rei Henrique VIII,
por volta de 1246, devido a uma
discordância com papa ao seu
pedido de divórcio.
No início a separação era
meramente política, mas com o
tempo a igreja foi se
diferenciando doutrinaria e
liturgicamente do catolicismo.
Henrique VIII
O Calvinismo
João Calvino João Knox
Os Cinco Pontos do Calvinismo
Sistema teológico exposto e defendido por João Calvino (1509-1564).
1) Depravação total: Todos os homens nascem totalmente
depravados, incapazes de se salvar ou de escolher o bem em questões
espirituais;
2) Eleição incondicional: Deus já predestinou quem vai para o céu
e quem vai para o inferno.
3) Expiação limitada: Jesus Cristo morreu na cruz para pagar o
preço do resgate somente dos eleitos;
4) Graça Irresistível: A Graça de Deus é irresistível para os eleitos,
isto é, o Espírito Santo acaba convencendo e infundindo a fé salvadora
neles;
5) Perseverança dos Santos: Todos os eleitos vão perseverar na fé
até o fim e chegar ao céu. Nenhum perderá a salvação.
Os Cinco Pontos do Arminianismo
É o sistema de Teologia formulado por Jacobus Arminius (1560-1609),
teólogo da Igreja holandesa, que resolveu refutar o sistema de Calvino.
1) Capacidade humana (Livre-arbítrio) - Todos os homens embora
sejam pecadores, são livres para aceitar ou recusar a salvação de Deus;
2) Eleição condicional - A eleição divina só acontece mediante a fé em
Cristo; a predestinação, citada na Bíblia, acontece com base na
presciência de Deus.
3) Expiação ilimitada - Cristo morreu por todos os homens e não
somente pelos eleitos;
4) Graça resistível - Os homens podem resistir à Graça de Deus e não
serem salvos;
5) Decair da Graça - Homens salvos podem perder a salvação caso não
perseverem na fé até o fim.
CALVINISMO ARMINIANISMO
Depravação total Capacidade humana
Eleição incondicional Eleição condicional
Expiação limitada Expiação ilimitada
Graça Irresistível Graça resistível
Perseverança dos Santos Decair da Graça
IV.2. A Reforma na Alemanha.
“A menos que eu seja convencido
pelo testemunho das Escrituras ou
pelo mais claro raciocínio; a
menos que eu seja persuadido por
meio das passagens que citei; a
menos que assim submetam
minha consciência pela Palavra de
Deus, não posso retratar-me e não
me retratarei, pois é perigoso a
um cristão falar contra a
consciência. Aqui permaneço, não
posso fazer outra coisa.
Deus me ajude. Amém”.
MARTINHO LUTERO
BÍBLIA DE GUTENBERG
LUTHERBIBEL (1534)
Lutero traduziu a
Bíblia para o alemão, a
língua de seu povo e
Gutenberg imprimiu e
promoveu a sua
divulgação.
Vídeo resumo Martinho Lutero
https://www.youtube.com/watch?v=1kIabO6pv3k&t=286s
OS CINCO PILARES
DA IGREJA
Baseado na
Reforma
Protestante
95 Teses
“Toda a Escritura é
inspirada por Deus e útil
para o ensino, para a
repreensão, para a
correção e para a
instrução na justiça,
para que o homem de
Deus seja apto e
plenamente preparado
para toda boa obra”
(2 Timóteo 3.16-17).
1. SOMENTE A BÍBLIA
2. SOMENTE CRISTO
“Pois há um só Deus e um só
mediador entre Deus e os
homens: o homem Cristo Jesus”
(1 Timóteo 2.5).
3. SOMENTE A GRAÇA
“Pois vocês são salvos pela graça,
por meio da fé, e isto não vem de
vocês, é dom de Deus; não por obras,
para que ninguém se glorie”
(Efésios 2.8-9).
4. SOMENTE A FÉ
“O justo viverá pela fé”
(Romanos 1.17).
5. SOMENTE A DEUS
TODA GLÓRIA
“Eu sou o SENHOR; este
é o meu nome! Não
darei a outro a minha
glória nem a imagens
o meu louvor”
(Isaías 42.8).
Cinco pilares da Igreja
Somente a
BÍBLIA
é a Palavra de Deus
Somente a
GRAÇA
perdoa pecados
Somente a
FÉ
leva à Salvação
Somente
CRISTO
é o Salvador
Toda a
GLÓRIA
somente a Deus
IV.3. A Contrarreforma
Esforço da Igreja Católica para reparar anos de atraso,
realizando mudanças na tentativa de reconquistar
espaço e combater o crescimento do protestantismo.
IV.4. Perseguição e Massacres
O massacre da noite de São Bartolomeu aconteceu em 23
e 24 de agosto de 1572, dia de São Bartolomeu, em Paris.
Alguns
motivos para
a Reforma
Protestante
Retorno às Escrituras
Leitura recomendada
5º período - A IGREJA MODERNA
O que aconteceu no mundo?
O fim da idade das trevas com o desenvolvimento da filosofia
ocidental e intelectualismo. Uma de suas marcas foi a revolução
francesa. Deu-se início à Idade Moderna.
Uma mudança na forma de pensar
O mundo que até então estava acostumado com
dogmas inquestionáveis e perseguições ideológicas,
agora se vê diante de um grande movimento de
pensadores questionando a respeito da verdade.
Filme A Jornada para o Futuro
https://www.youtube.com/watch?v=rIj20jp06bk
V.1. Racionalismo e
Reavivamentos (1648-1789)
Filósofos Modernos
René Descartes
Suécia, 1596-1650
David Hume
Grã Bretanha, 1711-1776
Immanuel Kant
Prússia, 1724-1804
John Locke
Inglaterra, 1632-1704
RACIONALISMO
Evolucionismo Humanismo Ceticismo
V.2. A era das Missões
Francisco Xavier
(†1552), o
“apóstolo” das
Índias (1542) e
Japão (1549).
Mateus Ricci
(†1610),
trabalhou como
missionário na
China.
Francis Asbury
(1745-1816),
conhecido como o
‘Cavaleiro da
América’.
William Carey
(1761-1834), tido
como o “pai das
missões
modernas”.
Vídeo Avivamento Moraviano - Youtube
https://www.youtube.com/watch?v=MdGGgb9ScPs&t=12s
Grandes Avivamentos
Jonathans Edwards
Estados Unidos (1703-1758)
John Wesley
Inglaterra (1703-1791)
George Whitefield
Reino Unido (1714-177O)
Charles Finney
Estados Unidos (1792-1875)
Edward Irving
Escócia (1822-1834)
Dwight Moody
Estados Unidos (1837-1899)
Charles Spurgeon
Inglaterra (1834-1892)
Willian Seymour
Estados Unidos (1906)
Video do Youtube baseado no documentário AVIVAMENTO NA RUA AZUZA
https://www.youtube.com/watch?v=1lyXl1iCqzQ&t=210s
V.3. A trajetória da igreja nos últimos
séculos
V.4. O movimento neopentecostal
Neopentecostalismo
Teologia da Prosperidade
Confissão
Positiva
Pouca
ênfase em
santidade
Revelações
Personalismo
Cura
Divina
PENTECOSTALISMO CLÁSSICO
SANTIFICAÇÃO
USOS E COSTUMES
DONS ESPIRITUAIS
LÍNGUAS
ESTRANHAS
Movimento Carismático
Desigrejados
Segundo o
Senso 2010 o
número de
evangélicos
afastados ou
não
praticantes
chega a quase
11 milhões de
‘desigrejados’.
CONCLUSÃO
Leitura recomendada
ATIVIDADES:
1- RESUMO:
Escolha um dos períodos da história da igreja citados na
apostila e destaque os principais acontecimentos com suas
palavras em um texto de uma página.
Enviar na plataforma.
2- ESQUEMA:
Faça uma ‘linha do tempo’ do cristianismo desde a fundação
da igreja até os dias atuais.
Obs: esta tarefa deve ser feita manualmente no papel, depois
escaneada fotografada e enviada na plataforma.
Dúvidas por e-mail: contato@esbocopregacao.com ou
whatsapp (32) 98421-5518
Pr. Welfany Nolasco
www.esbocosermao.com
www.esbocopregacao.com
Pr. Welfany
Pregações e Estudos Bíblicos

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Bibliologia - Cânon biblico
Bibliologia - Cânon biblicoBibliologia - Cânon biblico
Bibliologia - Cânon biblicoRODRIGO FERREIRA
 
Aula 3 - Terceiro Período - A Igreja Imperial
Aula 3 -  Terceiro Período - A Igreja ImperialAula 3 -  Terceiro Período - A Igreja Imperial
Aula 3 - Terceiro Período - A Igreja ImperialAdriano Pascoa
 
História da Igreja - Concílios de Nicéia e Constantinopla
História da Igreja - Concílios de Nicéia e ConstantinoplaHistória da Igreja - Concílios de Nicéia e Constantinopla
História da Igreja - Concílios de Nicéia e ConstantinoplaGlauco Gonçalves
 
Aula 4 - Quarto Período - A Idade Média Cristã
Aula 4 - Quarto Período - A Idade Média CristãAula 4 - Quarto Período - A Idade Média Cristã
Aula 4 - Quarto Período - A Idade Média CristãAdriano Pascoa
 
Aula 5 Quinto Período - A Reforma Protestante
Aula 5   Quinto Período - A Reforma ProtestanteAula 5   Quinto Período - A Reforma Protestante
Aula 5 Quinto Período - A Reforma ProtestanteAdriano Pascoa
 
Historia da igreja I aula 2
Historia da igreja I  aula 2Historia da igreja I  aula 2
Historia da igreja I aula 2Moisés Sampaio
 
A história da igreja cristã
A história da igreja cristãA história da igreja cristã
A história da igreja cristãFilipe
 
História da Igreja - Das perseguições ao Edito de Milão
História da Igreja - Das perseguições ao Edito de MilãoHistória da Igreja - Das perseguições ao Edito de Milão
História da Igreja - Das perseguições ao Edito de MilãoGlauco Gonçalves
 
Aula 1 - Primeiro Período - A Igreja Apostólica
Aula 1 - Primeiro Período - A Igreja ApostólicaAula 1 - Primeiro Período - A Igreja Apostólica
Aula 1 - Primeiro Período - A Igreja ApostólicaAdriano Pascoa
 
Aula de pneumatologia
Aula de pneumatologiaAula de pneumatologia
Aula de pneumatologiaAlberto Nery
 
A santissima trindade
A santissima trindadeA santissima trindade
A santissima trindadePr Neto
 
Seitas e heresias 01- ENSINAI
Seitas e heresias 01- ENSINAISeitas e heresias 01- ENSINAI
Seitas e heresias 01- ENSINAINivaldo R. Santos
 

Mais procurados (20)

Eclesiologia ana
Eclesiologia anaEclesiologia ana
Eclesiologia ana
 
Mas, quem é maria
Mas, quem é mariaMas, quem é maria
Mas, quem é maria
 
Bibliologia - Cânon biblico
Bibliologia - Cânon biblicoBibliologia - Cânon biblico
Bibliologia - Cânon biblico
 
História da Igreja #6
História da Igreja #6História da Igreja #6
História da Igreja #6
 
Aula 3 - Terceiro Período - A Igreja Imperial
Aula 3 -  Terceiro Período - A Igreja ImperialAula 3 -  Terceiro Período - A Igreja Imperial
Aula 3 - Terceiro Período - A Igreja Imperial
 
História da Igreja - Concílios de Nicéia e Constantinopla
História da Igreja - Concílios de Nicéia e ConstantinoplaHistória da Igreja - Concílios de Nicéia e Constantinopla
História da Igreja - Concílios de Nicéia e Constantinopla
 
Aula 4 - Quarto Período - A Idade Média Cristã
Aula 4 - Quarto Período - A Idade Média CristãAula 4 - Quarto Período - A Idade Média Cristã
Aula 4 - Quarto Período - A Idade Média Cristã
 
Aula 5 Quinto Período - A Reforma Protestante
Aula 5   Quinto Período - A Reforma ProtestanteAula 5   Quinto Período - A Reforma Protestante
Aula 5 Quinto Período - A Reforma Protestante
 
Historia da igreja I aula 2
Historia da igreja I  aula 2Historia da igreja I  aula 2
Historia da igreja I aula 2
 
Eclesiologia
EclesiologiaEclesiologia
Eclesiologia
 
O diaconato
O diaconatoO diaconato
O diaconato
 
9. epístola de paulo 1' coríntios
9. epístola de paulo 1' coríntios9. epístola de paulo 1' coríntios
9. epístola de paulo 1' coríntios
 
A história da igreja cristã
A história da igreja cristãA história da igreja cristã
A história da igreja cristã
 
História da Igreja - Das perseguições ao Edito de Milão
História da Igreja - Das perseguições ao Edito de MilãoHistória da Igreja - Das perseguições ao Edito de Milão
História da Igreja - Das perseguições ao Edito de Milão
 
Doutrinas bíblicas
Doutrinas bíblicasDoutrinas bíblicas
Doutrinas bíblicas
 
Panorama do NT - Marcos
Panorama do NT - MarcosPanorama do NT - Marcos
Panorama do NT - Marcos
 
Aula 1 - Primeiro Período - A Igreja Apostólica
Aula 1 - Primeiro Período - A Igreja ApostólicaAula 1 - Primeiro Período - A Igreja Apostólica
Aula 1 - Primeiro Período - A Igreja Apostólica
 
Aula de pneumatologia
Aula de pneumatologiaAula de pneumatologia
Aula de pneumatologia
 
A santissima trindade
A santissima trindadeA santissima trindade
A santissima trindade
 
Seitas e heresias 01- ENSINAI
Seitas e heresias 01- ENSINAISeitas e heresias 01- ENSINAI
Seitas e heresias 01- ENSINAI
 

Semelhante a Panorama da História do Cristianismo

Lição 4 – A história da Igreja até a Reforma Protestante
Lição 4 – A história da Igreja até a Reforma ProtestanteLição 4 – A história da Igreja até a Reforma Protestante
Lição 4 – A história da Igreja até a Reforma ProtestanteÉder Tomé
 
Aula - História da Igreja.pptx
Aula - História da Igreja.pptxAula - História da Igreja.pptx
Aula - História da Igreja.pptxDenisAurlio2
 
História do cristianismo ii - Um resumo histórico
História do cristianismo ii - Um resumo históricoHistória do cristianismo ii - Um resumo histórico
História do cristianismo ii - Um resumo históricoGustavo Messias
 
08-histc3b3ria-eclesic3a1stica-a-reforma-na-igreja-a-contra-reforma-e-a-igrej...
08-histc3b3ria-eclesic3a1stica-a-reforma-na-igreja-a-contra-reforma-e-a-igrej...08-histc3b3ria-eclesic3a1stica-a-reforma-na-igreja-a-contra-reforma-e-a-igrej...
08-histc3b3ria-eclesic3a1stica-a-reforma-na-igreja-a-contra-reforma-e-a-igrej...Tiago Silva
 
Capitulo 2 - Visão Histórica da Igreja - Apostila Igreja
Capitulo 2 - Visão Histórica da Igreja - Apostila IgrejaCapitulo 2 - Visão Histórica da Igreja - Apostila Igreja
Capitulo 2 - Visão Histórica da Igreja - Apostila IgrejaKlaus Newman
 
A renovação espiritual e religiosa.pptx de portugal
A renovação espiritual e religiosa.pptx de portugalA renovação espiritual e religiosa.pptx de portugal
A renovação espiritual e religiosa.pptx de portugalCecília Gomes
 
A renovação da espiritualidade e religiosidade
A renovação da espiritualidade e religiosidadeA renovação da espiritualidade e religiosidade
A renovação da espiritualidade e religiosidadecattonia
 
10 Os pré-reformadores do cristianismo - 10ª aula
10   Os pré-reformadores do cristianismo - 10ª aula10   Os pré-reformadores do cristianismo - 10ª aula
10 Os pré-reformadores do cristianismo - 10ª aulaPIB Penha
 
Cristianismo 2-slides
Cristianismo 2-slidesCristianismo 2-slides
Cristianismo 2-slidesJoel Marins
 
28 reforma protestante e contra reforma
28   reforma protestante e contra reforma28   reforma protestante e contra reforma
28 reforma protestante e contra reformaCarla Freitas
 
6 a era da igreja católica - 6ª aula
6   a era da igreja católica - 6ª aula6   a era da igreja católica - 6ª aula
6 a era da igreja católica - 6ª aulaPIB Penha
 
Cristandade Ocidental
Cristandade OcidentalCristandade Ocidental
Cristandade OcidentalTiago Soares
 

Semelhante a Panorama da História do Cristianismo (20)

Cristianismo (1)
Cristianismo (1)Cristianismo (1)
Cristianismo (1)
 
Lição 4 – A história da Igreja até a Reforma Protestante
Lição 4 – A história da Igreja até a Reforma ProtestanteLição 4 – A história da Igreja até a Reforma Protestante
Lição 4 – A história da Igreja até a Reforma Protestante
 
Aula - História da Igreja.pptx
Aula - História da Igreja.pptxAula - História da Igreja.pptx
Aula - História da Igreja.pptx
 
História do cristianismo ii - Um resumo histórico
História do cristianismo ii - Um resumo históricoHistória do cristianismo ii - Um resumo histórico
História do cristianismo ii - Um resumo histórico
 
08-histc3b3ria-eclesic3a1stica-a-reforma-na-igreja-a-contra-reforma-e-a-igrej...
08-histc3b3ria-eclesic3a1stica-a-reforma-na-igreja-a-contra-reforma-e-a-igrej...08-histc3b3ria-eclesic3a1stica-a-reforma-na-igreja-a-contra-reforma-e-a-igrej...
08-histc3b3ria-eclesic3a1stica-a-reforma-na-igreja-a-contra-reforma-e-a-igrej...
 
30a atos
30a atos30a atos
30a atos
 
Capitulo 2 - Visão Histórica da Igreja - Apostila Igreja
Capitulo 2 - Visão Histórica da Igreja - Apostila IgrejaCapitulo 2 - Visão Histórica da Igreja - Apostila Igreja
Capitulo 2 - Visão Histórica da Igreja - Apostila Igreja
 
A renovação espiritual e religiosa.pptx de portugal
A renovação espiritual e religiosa.pptx de portugalA renovação espiritual e religiosa.pptx de portugal
A renovação espiritual e religiosa.pptx de portugal
 
A renovação da espiritualidade e religiosidade
A renovação da espiritualidade e religiosidadeA renovação da espiritualidade e religiosidade
A renovação da espiritualidade e religiosidade
 
A reforma aula
A reforma aulaA reforma aula
A reforma aula
 
10 Os pré-reformadores do cristianismo - 10ª aula
10   Os pré-reformadores do cristianismo - 10ª aula10   Os pré-reformadores do cristianismo - 10ª aula
10 Os pré-reformadores do cristianismo - 10ª aula
 
Reforma protestante
Reforma protestanteReforma protestante
Reforma protestante
 
Cristianismo 2-slides
Cristianismo 2-slidesCristianismo 2-slides
Cristianismo 2-slides
 
Reforma e contrarreforma
Reforma e contrarreforma   Reforma e contrarreforma
Reforma e contrarreforma
 
28 reforma protestante e contra reforma
28   reforma protestante e contra reforma28   reforma protestante e contra reforma
28 reforma protestante e contra reforma
 
A Reforma
A ReformaA Reforma
A Reforma
 
Cristianismo
CristianismoCristianismo
Cristianismo
 
Reforma Protestante
Reforma ProtestanteReforma Protestante
Reforma Protestante
 
6 a era da igreja católica - 6ª aula
6   a era da igreja católica - 6ª aula6   a era da igreja católica - 6ª aula
6 a era da igreja católica - 6ª aula
 
Cristandade Ocidental
Cristandade OcidentalCristandade Ocidental
Cristandade Ocidental
 

Mais de Pr. Welfany Nolasco Rodrigues

Mais de Pr. Welfany Nolasco Rodrigues (20)

Espiritualidade do Líder
Espiritualidade do LíderEspiritualidade do Líder
Espiritualidade do Líder
 
Apocalipse 10 - Visão do Livrinho
Apocalipse 10 - Visão do LivrinhoApocalipse 10 - Visão do Livrinho
Apocalipse 10 - Visão do Livrinho
 
Provérbios 2 - Busque a Sabedoria
Provérbios 2 - Busque a SabedoriaProvérbios 2 - Busque a Sabedoria
Provérbios 2 - Busque a Sabedoria
 
As portas de Jerusalém
As portas de JerusalémAs portas de Jerusalém
As portas de Jerusalém
 
Apocalipse 1 - O Cristo Revelado
Apocalipse 1 - O Cristo ReveladoApocalipse 1 - O Cristo Revelado
Apocalipse 1 - O Cristo Revelado
 
A vitória pela vida disciplinada
A vitória pela vida disciplinadaA vitória pela vida disciplinada
A vitória pela vida disciplinada
 
Calvinismo x Arminianismo
Calvinismo x ArminianismoCalvinismo x Arminianismo
Calvinismo x Arminianismo
 
O que a biblia diz sobre racismo
O que a biblia diz sobre racismoO que a biblia diz sobre racismo
O que a biblia diz sobre racismo
 
Quarentena biblica
Quarentena biblicaQuarentena biblica
Quarentena biblica
 
Discernindo os sonhos de Deus
Discernindo os sonhos de DeusDiscernindo os sonhos de Deus
Discernindo os sonhos de Deus
 
Daniel 8 a visao do carneiro e do bode
Daniel 8 a visao do carneiro e do bodeDaniel 8 a visao do carneiro e do bode
Daniel 8 a visao do carneiro e do bode
 
Montes sagrados
Montes sagradosMontes sagrados
Montes sagrados
 
A Fé de Abraão
A Fé de AbraãoA Fé de Abraão
A Fé de Abraão
 
Eventos apocalípticos segundo o sermão de Jesus
Eventos apocalípticos segundo o sermão de JesusEventos apocalípticos segundo o sermão de Jesus
Eventos apocalípticos segundo o sermão de Jesus
 
Painel Missionario - Itamarati de Minas - MG
Painel Missionario - Itamarati de Minas - MGPainel Missionario - Itamarati de Minas - MG
Painel Missionario - Itamarati de Minas - MG
 
Tratando as Emoções
Tratando as EmoçõesTratando as Emoções
Tratando as Emoções
 
Pão da paz
Pão da pazPão da paz
Pão da paz
 
O Caminho de Jericó
O Caminho de JericóO Caminho de Jericó
O Caminho de Jericó
 
O Fruto do Espírito DOMÍNIO PRÓPRIO
O Fruto do Espírito DOMÍNIO PRÓPRIOO Fruto do Espírito DOMÍNIO PRÓPRIO
O Fruto do Espírito DOMÍNIO PRÓPRIO
 
O fruto do Espírito MANSIDÃO
O fruto do Espírito MANSIDÃOO fruto do Espírito MANSIDÃO
O fruto do Espírito MANSIDÃO
 

Último

ESQUEMA PARA LECTIO DIVINA PARA LEIGOS 2024
ESQUEMA PARA LECTIO DIVINA PARA LEIGOS 2024ESQUEMA PARA LECTIO DIVINA PARA LEIGOS 2024
ESQUEMA PARA LECTIO DIVINA PARA LEIGOS 2024LeonardoQuintanilha4
 
Folder clube de Desbravadores.............
Folder clube de Desbravadores.............Folder clube de Desbravadores.............
Folder clube de Desbravadores.............MilyFonceca
 
Bíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptxBíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptxIgreja Jesus é o Verbo
 
Orações que abrem as comportas do Céu - Jhon Eckhardt.pdf
Orações que abrem as comportas do Céu - Jhon Eckhardt.pdfOrações que abrem as comportas do Céu - Jhon Eckhardt.pdf
Orações que abrem as comportas do Céu - Jhon Eckhardt.pdfStelaWilbert
 
Bíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptxBíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptxIgreja Jesus é o Verbo
 
Curso Básico de Teologia - Bibliologia - Apresentação
Curso Básico de Teologia - Bibliologia - ApresentaçãoCurso Básico de Teologia - Bibliologia - Apresentação
Curso Básico de Teologia - Bibliologia - Apresentaçãoantonio211075
 
Hermann Hesse - Sidarta - Livro para Autoconhecimento
Hermann Hesse - Sidarta - Livro para AutoconhecimentoHermann Hesse - Sidarta - Livro para Autoconhecimento
Hermann Hesse - Sidarta - Livro para AutoconhecimentoFabioLofrano
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação Necessária
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação NecessáriaSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação Necessária
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação NecessáriaRicardo Azevedo
 
Bíblia Sagrada _ Oséias - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada _ Oséias - slides powerpoint.pptxBíblia Sagrada _ Oséias - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada _ Oséias - slides powerpoint.pptxIgreja Jesus é o Verbo
 
Especialidade Pioneiros Adventistas (Desbravadores).pptx
Especialidade Pioneiros Adventistas (Desbravadores).pptxEspecialidade Pioneiros Adventistas (Desbravadores).pptx
Especialidade Pioneiros Adventistas (Desbravadores).pptxViniciusPetersen1
 
pdfcoffee.com_ltt-se6sizea4-pdf-free.pdf
pdfcoffee.com_ltt-se6sizea4-pdf-free.pdfpdfcoffee.com_ltt-se6sizea4-pdf-free.pdf
pdfcoffee.com_ltt-se6sizea4-pdf-free.pdfnestorsouza36
 
Livro Atos dos apóstolos estudo 12- Cap 25 e 26.pptx
Livro Atos dos apóstolos  estudo 12- Cap 25 e 26.pptxLivro Atos dos apóstolos  estudo 12- Cap 25 e 26.pptx
Livro Atos dos apóstolos estudo 12- Cap 25 e 26.pptxPIB Penha
 
Ciclos de Aprendizados: “Uma Análise da Evolução Espiritual Através das Exis...
Ciclos de Aprendizados:  “Uma Análise da Evolução Espiritual Através das Exis...Ciclos de Aprendizados:  “Uma Análise da Evolução Espiritual Através das Exis...
Ciclos de Aprendizados: “Uma Análise da Evolução Espiritual Através das Exis...M.R.L
 
Oração Para Os Estudos São Tomás De Aquino
Oração Para Os Estudos São Tomás De AquinoOração Para Os Estudos São Tomás De Aquino
Oração Para Os Estudos São Tomás De AquinoNilson Almeida
 

Último (14)

ESQUEMA PARA LECTIO DIVINA PARA LEIGOS 2024
ESQUEMA PARA LECTIO DIVINA PARA LEIGOS 2024ESQUEMA PARA LECTIO DIVINA PARA LEIGOS 2024
ESQUEMA PARA LECTIO DIVINA PARA LEIGOS 2024
 
Folder clube de Desbravadores.............
Folder clube de Desbravadores.............Folder clube de Desbravadores.............
Folder clube de Desbravadores.............
 
Bíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptxBíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptx
 
Orações que abrem as comportas do Céu - Jhon Eckhardt.pdf
Orações que abrem as comportas do Céu - Jhon Eckhardt.pdfOrações que abrem as comportas do Céu - Jhon Eckhardt.pdf
Orações que abrem as comportas do Céu - Jhon Eckhardt.pdf
 
Bíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptxBíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptx
 
Curso Básico de Teologia - Bibliologia - Apresentação
Curso Básico de Teologia - Bibliologia - ApresentaçãoCurso Básico de Teologia - Bibliologia - Apresentação
Curso Básico de Teologia - Bibliologia - Apresentação
 
Hermann Hesse - Sidarta - Livro para Autoconhecimento
Hermann Hesse - Sidarta - Livro para AutoconhecimentoHermann Hesse - Sidarta - Livro para Autoconhecimento
Hermann Hesse - Sidarta - Livro para Autoconhecimento
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação Necessária
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação NecessáriaSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação Necessária
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação Necessária
 
Bíblia Sagrada _ Oséias - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada _ Oséias - slides powerpoint.pptxBíblia Sagrada _ Oséias - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada _ Oséias - slides powerpoint.pptx
 
Especialidade Pioneiros Adventistas (Desbravadores).pptx
Especialidade Pioneiros Adventistas (Desbravadores).pptxEspecialidade Pioneiros Adventistas (Desbravadores).pptx
Especialidade Pioneiros Adventistas (Desbravadores).pptx
 
pdfcoffee.com_ltt-se6sizea4-pdf-free.pdf
pdfcoffee.com_ltt-se6sizea4-pdf-free.pdfpdfcoffee.com_ltt-se6sizea4-pdf-free.pdf
pdfcoffee.com_ltt-se6sizea4-pdf-free.pdf
 
Livro Atos dos apóstolos estudo 12- Cap 25 e 26.pptx
Livro Atos dos apóstolos  estudo 12- Cap 25 e 26.pptxLivro Atos dos apóstolos  estudo 12- Cap 25 e 26.pptx
Livro Atos dos apóstolos estudo 12- Cap 25 e 26.pptx
 
Ciclos de Aprendizados: “Uma Análise da Evolução Espiritual Através das Exis...
Ciclos de Aprendizados:  “Uma Análise da Evolução Espiritual Através das Exis...Ciclos de Aprendizados:  “Uma Análise da Evolução Espiritual Através das Exis...
Ciclos de Aprendizados: “Uma Análise da Evolução Espiritual Através das Exis...
 
Oração Para Os Estudos São Tomás De Aquino
Oração Para Os Estudos São Tomás De AquinoOração Para Os Estudos São Tomás De Aquino
Oração Para Os Estudos São Tomás De Aquino
 

Panorama da História do Cristianismo

  • 1. Panorama da História da Igreja Cristã Rev. Welfany Nolasco
  • 2. O que é a Igreja? “Assim que já não sois estrangeiros, nem forasteiros, mas concidadãos dos santos, e da família de Deus”. Efésios 2.19
  • 3. Introdução • Ao princípio a igreja foi considerada como uma seita do judaísmo (Atos 24.5; 28.22). • A Igreja de Cristo iniciou sua história com um movimento de âmbito mundial, no dia de Pentecostes, cinquenta dias após a ressurreição, e dez dias depois da ascensão do Senhor Jesus Cristo (Atos 2.1-10).
  • 5. Cinco períodos da História Cristã Este estudo será organizado em 5 partes ou períodos da história do cristianismo, baseado em momentos marcantes em cada tempo. 1º Período • Igreja Apostólica 2º Período • Igreja Imperial 3º Período • Igreja Medieval 4º Período • Igreja Reformada 5º Período • Igreja Moderna
  • 7. 1º período - A IGREJA APOSTÓLICA
  • 8. I.1. O crescimento da Igreja
  • 9. I.2. A expansão do Cristianismo
  • 10. I.3. As primeiras perseguições
  • 11. Primeiros perseguidores do Cristianismo Domiciano em 81 d.C.Nero em 64 d.C. Trajano em 98 d.C.
  • 12. Vídeo ESPELHO DOS MÁRTIRES https://www.youtube.com/watch?v=6D9HgN3AsBw
  • 13. I.4. Outras perseguições imperiais Adriano (117-38 AD) Marco Aurélio (161-180 AD) Comodus (180-193 AD) Sétimo Severo (193-211 AD) Décio (249-251 AD) Diocleciano (305 a 310 AD)
  • 14. I. 5. Os principais mártires Inácio de Antioquia Devorado por feras em Roma, ano 108 Policarpo de Esmirna Condenado à fogueira em Esmirna, ano 155 Justino Mártir Decapitado em Roma, ano 166 “Ameaças-me com fogo que arde uma hora e se apaga. Conheces tu o fogo da Justiça vindoura? Sabes tu o castigo que devorará os ímpios? Não demores! Sentencia teu arbítrio”.
  • 15. Trecho do filme Apocalipse de João https://youtu.be/7k0LQySPfzY?t=1h25m16s
  • 16. I.6. O Cânon Bíblico
  • 17. Patrística A PATRÍSTICA se refere ao período inicial da Igreja Cristã. A história dos primeiros cristãos e dos Pais da Igreja que foram líderes do cristianismo em formação especialmente até o século III. Pais da Igreja APOSTÓLICOS: primeiros pais. APOLOGISTAS: defensores da fé.
  • 18. I.7. Seitas e Heresias Gnosticismo Maniqueísmo Marcionismo Montanismo Donatismo Novacionismo Ebionismo
  • 19. Grandes pensadores do cristianismo Irineu de Lion 130-202 AD “um pastor, preocupado em manter e ensinar a sã doutrina”. Clemente de Alexandria 150-215 AD “um sábio pensador que usou a filosofia para confirmar a fé”. Tertuliano de Cartago 160-220 AD “um apologista das Escrituras, mas que se juntou aos montanistas”. Orígenes de Alexandria 185-253 AD “um mestre muito conceituado, mas aderiu muitos ensinos de Platão, desviando-se da ‘sã
  • 21. 2º período - A IGREJA IMPERIAL
  • 23. II.1. De Constantino, 313 AD até à queda de Roma em 476 AD.
  • 24. Legalização do cristianismo Em 313, o Imperador Constantino legaliza o cristianismo no Império através da promulgação do “Édito de Milão”. Agora o cristianismo é mais uma religião aceita no Império. Acontece a união da Igreja e estado.
  • 25. O desenvolvimento do poder na Igreja Romana
  • 26. II.2. Controvérsias trinitárias e cristológicas ARIANISMO Ário, presbítero de Alexandria Defendia a tese de que Jesus era superior aos homens, porém inferior ao Pai, não admitia a existência eterna de Cristo. APOLINARISMO Apolinário, bispo em Laodiceia Declarou que a natureza divina tomou lugar da natureza humana de Cristo. NESTORIANISMO Nestor, sacerdote em Antioquia Se opôs a aplicação do termo "Mãe de Deus", a Maria, afirmou que as duas naturezas de Cristo agiam em harmonia.
  • 27. O Concílio de Nicéia – 325 AD Convocado pelo imperador Constantino e realizado em 325, na cidade de Nicéia, hoje Iznik, na Turquia. Era papa São Silvestre I. O concílio produziu um credo, com a doutrina de que o "Filho unigênito do Pai" (Jesus) como sendo da mesma substância que o Pai se tornou a pedra fundamental da doutrina da Trindade.
  • 28. Creio em um Deus, Pai Todo-poderoso, Criador do céu e da terra, e de todas as coisas visíveis e invisíveis; e em um Senhor Jesus Cristo, o unigênito Filho de Deus, gerado pelo Pai antes de todos os séculos, Deus de Deus, Luz da Luz, verdadeiro Deus de verdadeiro Deus, gerado não feito, de uma só substância com o Pai; pelo qual todas as coisas foram feitas; o qual por nós homens e por nossa salvação, desceu dos céus, foi feito carne pelo Espírito Santo da Virgem Maria, e foi feito homem; e foi crucificado por nós sob o poder de Pôncio Pilatos. Ele padeceu e foi sepultado; e no terceiro dia ressuscitou conforme as Escrituras; e subiu ao céu e assentou-se à direita do Pai, e de novo há de vir com glória para julgar os vivos e os mortos, e seu reino não terá fim. E no Espírito Santo, Senhor e Vivificador, que procede do Pai e do Filho, que com o Pai e o Filho conjuntamente é adorado e glorificado, que falou através dos profetas. Creio na Igreja una, universal e apostólica, reconheço um só batismo para remissão dos pecados; e aguardo a ressurreição dos mortos e da vida do mundo vindouro. Credo de Nicéia
  • 29. O Cristianismo Vivo Atanásio (296-373) Ambrósio (340-397) João Crisóstomo (345-407) Agostinho (354-430)Jerônimo (340-420)
  • 30. II.4. Historiadores da Igreja Eusébio de Cesareia (260-340 AD) Hermas Sozomen (400-450) Sócrates de Constantinopla (380-450 AD)
  • 31. II.5. Os "Teólogos" da Igreja Atanásio (296 - 373) João Crisóstomo (345 - 407) Jerônimo (340 - 420) Teodoro de Mopsuéstia (350-428) Basílio de Cesareia (329-379) Gregório de Nissa (331-395) Gregório de Nazianso (330-390) Ambrósio de Milão (340 - 397)
  • 32. 3º período - A IGREJA MEDIEVAL
  • 34. A coração de Carlos Magno Com a coroação do imperador Carlos Magno, do império Franco-Germânico (França), pelo Papa Leão VIII, dia 25 de dezembro de 800 AD, reconhecendo-o como imperador de Roma, fica então estabelecido o papado como governo político.
  • 35. III.2. Declínio do poder papal • Autoritarismo e forte hierarquia. • Desgaste devido às Cruzadas. • Corrupção na corte de Roma. • Imoralidade do clero. • A cadeira papal era objeto de ambição.
  • 38. A Expansão do Islamismo
  • 39. • Objetivavam “converter”, por quaisquer meios, inclusive à espada, povos e nações ao cristianismo. • Eram Expedições de caráter "militar" organizadas pela Igreja, para combaterem os inimigos do cristianismo e libertarem a Terra Santa (Jerusalém) das mãos de infiéis. • O termo Cruzadas passou a designá-lo em virtude de seus adeptos (os chamados soldados de Cristo) serem identificados pelo símbolo da cruz bordado em suas vestes. Cruzadas
  • 40. Documentário sobre AS CRUZADAS – History Channel https://www.youtube.com/watch?v=-D5NNoD693A
  • 41. O cisma do Oriente A ruptura da Igreja, separando-a em duas: Igreja Católica Apostólica Romana e Igreja Católica Apostólica Ortodoxa, a partir do ano 1054. Um dos principais motivos era o poder do Papa. Divisão do mundo religioso em 1054.
  • 42. III.4. O Desenvolvimento da vida Monástica Um movimento formado por homens e mulheres em busca de santidade, que se retiravam da sociedade para estudo e oração, gerando várias ordens em mosteiros.
  • 43. III.5. A queda de Constantinopla Constantinopla, atual Istanbul, foi fundada por Constantino para ser a segunda capital do cristianismo, depois de Roma. Destruída pelo império Bizantino em 1453, sob influência mulçumana.
  • 45. Inquisição Inquisição é o ato de INQUIRIR: indagar, investigar, interrogar judicialmente hereges, que seriam os protestantes e qualquer que pensasse diferente da Igreja.
  • 47. 4º período - A IGREJA REFORMADA
  • 48. O que acontecia no mundo? Renascimento foi um período em que muitos dogmas foram postos em discussão, abrindo caminho para desenvolvimento da ciência e arte.
  • 49. IV.1. Precursores da Reforma Albigenses França, 1170-1209 Valdenses Itália, 1174-1217 John Wyclif Inglaterra, 1328-1384 John Huss Alemanha, 1369-1415 Jerônimo Savonarola Itália, 1452-1498 Ulrico Zuínglio Suíça, 1484-1531
  • 51. Reformadores Radicais (Anabatistas) Assim chamados porque os convertidos eram batizados apenas na idade adulta, por isso, eles rebatizavam todos os convertidos que já tivessem sido batizados quando crianças, crendo que o verdadeiro batismo só tem valor quando a pessoa se converte conscientemente. Desta forma os anabatistas desconsideravam tanto o batismo católico quanto o batismo dos protestantes luteranos, reformados e anglicanos.
  • 52. Reformadores Radicais Menno Simons Holanda, 1496-1561 Thomas Müntzer Alemanha, 149-1525 Félix Manz Suíça, 1498-1527 A igreja Menonita é remanescente do movimento de Menno Simons.
  • 53. O Anglicanismo A Igreja Anglicana, também chamada de Igreja da Inglaterra, formada pelo rei Henrique VIII, por volta de 1246, devido a uma discordância com papa ao seu pedido de divórcio. No início a separação era meramente política, mas com o tempo a igreja foi se diferenciando doutrinaria e liturgicamente do catolicismo. Henrique VIII
  • 55. Os Cinco Pontos do Calvinismo Sistema teológico exposto e defendido por João Calvino (1509-1564). 1) Depravação total: Todos os homens nascem totalmente depravados, incapazes de se salvar ou de escolher o bem em questões espirituais; 2) Eleição incondicional: Deus já predestinou quem vai para o céu e quem vai para o inferno. 3) Expiação limitada: Jesus Cristo morreu na cruz para pagar o preço do resgate somente dos eleitos; 4) Graça Irresistível: A Graça de Deus é irresistível para os eleitos, isto é, o Espírito Santo acaba convencendo e infundindo a fé salvadora neles; 5) Perseverança dos Santos: Todos os eleitos vão perseverar na fé até o fim e chegar ao céu. Nenhum perderá a salvação.
  • 56. Os Cinco Pontos do Arminianismo É o sistema de Teologia formulado por Jacobus Arminius (1560-1609), teólogo da Igreja holandesa, que resolveu refutar o sistema de Calvino. 1) Capacidade humana (Livre-arbítrio) - Todos os homens embora sejam pecadores, são livres para aceitar ou recusar a salvação de Deus; 2) Eleição condicional - A eleição divina só acontece mediante a fé em Cristo; a predestinação, citada na Bíblia, acontece com base na presciência de Deus. 3) Expiação ilimitada - Cristo morreu por todos os homens e não somente pelos eleitos; 4) Graça resistível - Os homens podem resistir à Graça de Deus e não serem salvos; 5) Decair da Graça - Homens salvos podem perder a salvação caso não perseverem na fé até o fim.
  • 57. CALVINISMO ARMINIANISMO Depravação total Capacidade humana Eleição incondicional Eleição condicional Expiação limitada Expiação ilimitada Graça Irresistível Graça resistível Perseverança dos Santos Decair da Graça
  • 58. IV.2. A Reforma na Alemanha. “A menos que eu seja convencido pelo testemunho das Escrituras ou pelo mais claro raciocínio; a menos que eu seja persuadido por meio das passagens que citei; a menos que assim submetam minha consciência pela Palavra de Deus, não posso retratar-me e não me retratarei, pois é perigoso a um cristão falar contra a consciência. Aqui permaneço, não posso fazer outra coisa. Deus me ajude. Amém”. MARTINHO LUTERO
  • 59. BÍBLIA DE GUTENBERG LUTHERBIBEL (1534) Lutero traduziu a Bíblia para o alemão, a língua de seu povo e Gutenberg imprimiu e promoveu a sua divulgação.
  • 60. Vídeo resumo Martinho Lutero https://www.youtube.com/watch?v=1kIabO6pv3k&t=286s
  • 61. OS CINCO PILARES DA IGREJA Baseado na Reforma Protestante
  • 62.
  • 64.
  • 65. “Toda a Escritura é inspirada por Deus e útil para o ensino, para a repreensão, para a correção e para a instrução na justiça, para que o homem de Deus seja apto e plenamente preparado para toda boa obra” (2 Timóteo 3.16-17). 1. SOMENTE A BÍBLIA
  • 66. 2. SOMENTE CRISTO “Pois há um só Deus e um só mediador entre Deus e os homens: o homem Cristo Jesus” (1 Timóteo 2.5).
  • 67. 3. SOMENTE A GRAÇA “Pois vocês são salvos pela graça, por meio da fé, e isto não vem de vocês, é dom de Deus; não por obras, para que ninguém se glorie” (Efésios 2.8-9).
  • 68. 4. SOMENTE A FÉ “O justo viverá pela fé” (Romanos 1.17).
  • 69. 5. SOMENTE A DEUS TODA GLÓRIA “Eu sou o SENHOR; este é o meu nome! Não darei a outro a minha glória nem a imagens o meu louvor” (Isaías 42.8).
  • 70. Cinco pilares da Igreja Somente a BÍBLIA é a Palavra de Deus Somente a GRAÇA perdoa pecados Somente a FÉ leva à Salvação Somente CRISTO é o Salvador Toda a GLÓRIA somente a Deus
  • 71. IV.3. A Contrarreforma Esforço da Igreja Católica para reparar anos de atraso, realizando mudanças na tentativa de reconquistar espaço e combater o crescimento do protestantismo.
  • 72. IV.4. Perseguição e Massacres O massacre da noite de São Bartolomeu aconteceu em 23 e 24 de agosto de 1572, dia de São Bartolomeu, em Paris.
  • 75. 5º período - A IGREJA MODERNA
  • 76. O que aconteceu no mundo? O fim da idade das trevas com o desenvolvimento da filosofia ocidental e intelectualismo. Uma de suas marcas foi a revolução francesa. Deu-se início à Idade Moderna.
  • 77. Uma mudança na forma de pensar O mundo que até então estava acostumado com dogmas inquestionáveis e perseguições ideológicas, agora se vê diante de um grande movimento de pensadores questionando a respeito da verdade.
  • 78. Filme A Jornada para o Futuro https://www.youtube.com/watch?v=rIj20jp06bk
  • 80. Filósofos Modernos René Descartes Suécia, 1596-1650 David Hume Grã Bretanha, 1711-1776 Immanuel Kant Prússia, 1724-1804 John Locke Inglaterra, 1632-1704 RACIONALISMO Evolucionismo Humanismo Ceticismo
  • 81. V.2. A era das Missões Francisco Xavier (†1552), o “apóstolo” das Índias (1542) e Japão (1549). Mateus Ricci (†1610), trabalhou como missionário na China. Francis Asbury (1745-1816), conhecido como o ‘Cavaleiro da América’. William Carey (1761-1834), tido como o “pai das missões modernas”.
  • 82. Vídeo Avivamento Moraviano - Youtube https://www.youtube.com/watch?v=MdGGgb9ScPs&t=12s
  • 83. Grandes Avivamentos Jonathans Edwards Estados Unidos (1703-1758) John Wesley Inglaterra (1703-1791) George Whitefield Reino Unido (1714-177O) Charles Finney Estados Unidos (1792-1875) Edward Irving Escócia (1822-1834) Dwight Moody Estados Unidos (1837-1899) Charles Spurgeon Inglaterra (1834-1892) Willian Seymour Estados Unidos (1906)
  • 84. Video do Youtube baseado no documentário AVIVAMENTO NA RUA AZUZA https://www.youtube.com/watch?v=1lyXl1iCqzQ&t=210s
  • 85. V.3. A trajetória da igreja nos últimos séculos
  • 86. V.4. O movimento neopentecostal Neopentecostalismo Teologia da Prosperidade Confissão Positiva Pouca ênfase em santidade Revelações Personalismo Cura Divina PENTECOSTALISMO CLÁSSICO SANTIFICAÇÃO USOS E COSTUMES DONS ESPIRITUAIS LÍNGUAS ESTRANHAS
  • 88. Desigrejados Segundo o Senso 2010 o número de evangélicos afastados ou não praticantes chega a quase 11 milhões de ‘desigrejados’.
  • 91. ATIVIDADES: 1- RESUMO: Escolha um dos períodos da história da igreja citados na apostila e destaque os principais acontecimentos com suas palavras em um texto de uma página. Enviar na plataforma. 2- ESQUEMA: Faça uma ‘linha do tempo’ do cristianismo desde a fundação da igreja até os dias atuais. Obs: esta tarefa deve ser feita manualmente no papel, depois escaneada fotografada e enviada na plataforma. Dúvidas por e-mail: contato@esbocopregacao.com ou whatsapp (32) 98421-5518
  • 92.