SlideShare uma empresa Scribd logo
Português para concursos públicos - Pontuação
PONTUAÇÃO
PONTUAÇÃO
É a marcação sintática dos elementos que compõem o
período.
Observe:
1) Corre, pivete!
2) Corre pivete!
1) Não veja!
2) Não, veja!
PONTUAÇÃO
Agora responda:
Qual a prova que você gostaria de fazer?
1) A prova que será realizada no domingo é fácil.
2) A prova, que será realizada no domingo, é fácil.
Em 1: somente a prova de domingo é fácil, se ela for no
sábado, não saberemos!
Em 2: a prova é fácil, além disso, será realizada no
domingo.
PONTUAÇÃO
O emprego dos sinais de pontuação:
ponto final
PONTUAÇÃO
Indica o término de uma frase declarativa de um período
simples ou composto.
Exemplo:
Desejo-lhe uma boa prova.
.
O ponto é também usado em quase todas as abreviaturas, por
exemplo:
fev. = fevereiro
PONTUAÇÃO
hab. = habitante
rod. = rodovia
Ponto e vírgula
PONTUAÇÃO
Separa as diversas partes de um período.
Seja nas orações coordenadas longas ou nas que a
vírgula já esteja desgastada:
;
PONTUAÇÃO
Exemplo:
O diretor e a coordenadora já avisaram a todos os alunos
que não serão permitidas brincadeiras durante o
intervalo nos corredores; porém alguns alunos ignoram
essa ordem.
O pai, preocupado com o tempo, foi ao quintal recolher
as roupas; a mãe retirou os brinquedos.
PONTUAÇÃO
Seja por ser uma enumeração:
Exemplo:
Cabe ao professor responder às perguntas; cabe a ele dar
conta do conteúdo; cabe a ele buscar maneiras criativas
de ensinar.
PONTUAÇÃO
Inicia uma enumeração
Dois pontos
Ex.: Compramos para a casa o seguinte: mesa,
cadeiras, tapetes e sofás.
Introduz uma citação
Ex.:Visto que ela nada declarasse, o marido indagou:
- Afinal, o que houve?
:
PONTUAÇÃO
Dois pontos
Esclarece ou conclui algo que já foi dito:
Ex.: Essa moleza vai acabar: são as palavras do professor
Luís.
PONTUAÇÃO
Indicam conotação, estrangeirismo, gíria, citação, etc.
Aspas
Ex.: Esperava um “feedback” maior.
Ele estava “numa boa” quando foi delatado.
“
PONTUAÇÃO
Ex.: Desconheço o sentido de “amor” nos tempos atuais.
Você poderia me explicar o que é “admoestar” mais
uma vez?
Indica ironia:
Ex.: Ele sempre foi um “grande amigo”, queria a todo custo
conquistar minha esposa.
O “Sensibilizado” Paulo Maluf deixou seus pertences aos
colegas de cela.
Enfatiza o significado das palavras, no sentido denotativo:
PONTUAÇÃO
indicam uma oração intercalada
Parênteses
Exemplo:
Mais uma vez (tinha consciência disso) decidira o seu
destino.
( )
Sempre se diz (agora sei muito bem) que devagar se vai
ao longe.
PONTUAÇÃO
Observe a questão:
(FUNDEP- BDMG/2004) “A África é o seu [...] ‘lado negro’
(metafórica e literalmente)...”
As palavras destacadas nesse trecho indicam que a afirmação que
as precede é válida.
A) tanto como expressão acadêmica quanto como expressão
popular.
B) tanto como forma optativa quanto como forma obrigatória de
dizer.
C) tanto em linguagem coloquial quanto em linguagem formal.
D) tanto em sentido figurado como em sentido próprio.
PONTUAÇÃO
Marca uma explicação, reflexão ou intromissão do autor,
assim como a vírgula ou os parênteses.
Travessão
Ex.: Lula - um ex-operário - chegou à presidência.
O candidato - que estuda - passa.
Ex.: Deixai-me chorar mais e beber mais
E ter fé e sonhar - encher a alma
(Camilo Peçanha)
_
PONTUAÇÃO
Indicar a mudança do interlocutor nos diálogos:
Ex.: Manoel faltou a aula e a professora ficou preocupada:
- Lucas, você tem visto Manoel?
PONTUAÇÃO
Indica uma pergunta direta, ainda que esta não exija
resposta:
Ponto de Interrogação:
Ex.: Por que ele não veio?
?
PONTUAÇÃO
Marca o fim de qualquer enunciado com entonação
exclamativa, que normalmente exprime admiração,
surpresa, assombro, indignação.
Ponto de exclamação:
Ex.: Ah! Como queria passar neste concurso...
!
Que maravilha!
PONTUAÇÃO
Observe a questão:
(FUNDEP- BDMG/2004) “Pobre África, amaldiçoada África,
injustiçada África!
a) alusões.
b) descrições.
c) exclamações.
d) exortações.
Essa frase está estruturada, basicamente, por meio de:
PONTUAÇÃO
Indica uma certa indecisão, surpresa ou dúvida na fala
do personagem:
Reticências:
Ex.: João Antônio! Diga-me ... você ... me traiu?
...
Indica, num diálogo, que a fala de um personagem foi
interrompida pela fala de outro.
Ex.: - Como todos já deram sua opinião...
- Um momento, presidente, ainda tenho um assunto a
tratar.
PONTUAÇÃO
- Indica, numa citação, que certos trechos do texto
foram exclusos:
Ex.: “Quando o sol bater na janela do seu quarto”
Lembra e vê que o caminho é um só (…)”
A Humanidade é desumana, mas ainda temos chance.
(Legião Urbana)
Sugere ao leitor que complete o raciocínio contido na
frase:
Ex.: Durante o ano ficou claro que o aluno que não atingisse
150 pontos seria reprovado; você atingiu 145, portanto...
PONTUAÇÃO
Usamos a vírgula para indicar uma anomalia na frase!
Vírgula
Sabemos que a ordem sintática direta de uma oração é:
,
Sujeito + verbo + predicado
Não precisamos colocar vírgulas quando a frase está
direta porque todos os termos estão sintaticamente
relacionados na ordem certa:
PONTUAÇÃO
Se invertemos algum elemento, temos que dar um sinal
ao leitor que a ordem foi invertida.
Ex.: Arthur e seu irmão gostam de ir à praia todo dia.
Ex.: Todo dia, Arthur e seu irmão gostam de ir à praia.
PONTUAÇÃO
Se dois termos estão lado a lado e não possuem vínculo
sintático, temos também que dar um sinal!
Eunice, Lúcia e Joana fizeram o dever pela tarde.
A gramática tradicional traz cerca de doze regras para o
uso da vírgula, mas todas elas podem ser resumidas em
apenas três casos:
PONTUAÇÃO
1- indicar termos deslocados na oração
Ex.: Suzi, toda tarde, faz o dever sozinha.
As ruas, ninguém varreu hoje.
Quando todos forem embora, sentiremos muita falta.
PONTUAÇÃO
2. indicar termos explicativos, intercalados ou que não têm vínculo
sintático.
Ex.: O filho, que está viajando, chegará amanhã.
Meu Deus, como isso chegou a esse estado!
A morte é triste, mas a gente aceita.
PONTUAÇÃO
3. indicar termos repetidos (de mesma função sintática) ou
elipticos.
Ex.: Pedro, Lucas, Felipe e Carlos formarão um bom time.
Um leão, aquele homem. (era)
Português para concursos públicos - Pontuação

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Funções morfológicas do Que
Funções morfológicas do QueFunções morfológicas do Que
Funções morfológicas do Que
Bernardo Zacaron
 
Período Composto por Coordenação e Subordinação
Período Composto por Coordenação e SubordinaçãoPeríodo Composto por Coordenação e Subordinação
Período Composto por Coordenação e Subordinação
Joyce de Oliveira
 
Concordância nominal
Concordância nominalConcordância nominal
Concordância nominal
Elaine Teixeira
 
Uso dos porquês
Uso dos porquêsUso dos porquês
Uso dos porquês
Sabrina Paiva
 
Adjunto adnominal x complemento nominal
Adjunto adnominal x complemento nominalAdjunto adnominal x complemento nominal
Adjunto adnominal x complemento nominal
Neily Alves
 
Concordância verbal e nominal certo
Concordância verbal e nominal certoConcordância verbal e nominal certo
Concordância verbal e nominal certo
Ana Paula Dos Santos
 
Concordancia verbal-slide-adriana
Concordancia verbal-slide-adrianaConcordancia verbal-slide-adriana
Concordancia verbal-slide-adriana
Lucilene Barcelos
 
Homônimos e parônimos
Homônimos e parônimosHomônimos e parônimos
Homônimos e parônimos
Caroline Cunha
 
Aula 13 vozes verbais
Aula 13   vozes verbaisAula 13   vozes verbais
Aula 13 vozes verbais
Flávio Ferreira
 
Predicado
PredicadoPredicado
Predicado
Flávio Ferreira
 
1.3 ortografia
1.3   ortografia1.3   ortografia
1.3 ortografia
Ivana Mayrink
 
Regras do hifen
Regras do hifenRegras do hifen
Regras do hifen
RaquelTostes1
 
Texto Dissertativo-Argumentativo
Texto Dissertativo-ArgumentativoTexto Dissertativo-Argumentativo
Texto Dissertativo-Argumentativo
7 de Setembro
 
Semântica
SemânticaSemântica
Semântica
Cláudia Heloísa
 
PRONOME RELATIVO
PRONOME RELATIVOPRONOME RELATIVO
PRONOME RELATIVO
Christiane Queiroz
 
Os conectores preposições e conjunções
Os conectores   preposições e conjunçõesOs conectores   preposições e conjunções
Os conectores preposições e conjunções
Matheus Alves
 
Orações subordinadas adverbiais
Orações subordinadas adverbiaisOrações subordinadas adverbiais
Orações subordinadas adverbiais
Elaine Teixeira
 
Orações Subordinadas Substantivas
Orações Subordinadas SubstantivasOrações Subordinadas Substantivas
Orações Subordinadas Substantivas
Blog Estudo
 
Orações subordinadas substantivas
Orações subordinadas substantivasOrações subordinadas substantivas
Orações subordinadas substantivas
Carolina Loçasso Pereira
 
Período composto por coordenação
Período composto por coordenaçãoPeríodo composto por coordenação
Período composto por coordenação
Carolina Loçasso Pereira
 

Mais procurados (20)

Funções morfológicas do Que
Funções morfológicas do QueFunções morfológicas do Que
Funções morfológicas do Que
 
Período Composto por Coordenação e Subordinação
Período Composto por Coordenação e SubordinaçãoPeríodo Composto por Coordenação e Subordinação
Período Composto por Coordenação e Subordinação
 
Concordância nominal
Concordância nominalConcordância nominal
Concordância nominal
 
Uso dos porquês
Uso dos porquêsUso dos porquês
Uso dos porquês
 
Adjunto adnominal x complemento nominal
Adjunto adnominal x complemento nominalAdjunto adnominal x complemento nominal
Adjunto adnominal x complemento nominal
 
Concordância verbal e nominal certo
Concordância verbal e nominal certoConcordância verbal e nominal certo
Concordância verbal e nominal certo
 
Concordancia verbal-slide-adriana
Concordancia verbal-slide-adrianaConcordancia verbal-slide-adriana
Concordancia verbal-slide-adriana
 
Homônimos e parônimos
Homônimos e parônimosHomônimos e parônimos
Homônimos e parônimos
 
Aula 13 vozes verbais
Aula 13   vozes verbaisAula 13   vozes verbais
Aula 13 vozes verbais
 
Predicado
PredicadoPredicado
Predicado
 
1.3 ortografia
1.3   ortografia1.3   ortografia
1.3 ortografia
 
Regras do hifen
Regras do hifenRegras do hifen
Regras do hifen
 
Texto Dissertativo-Argumentativo
Texto Dissertativo-ArgumentativoTexto Dissertativo-Argumentativo
Texto Dissertativo-Argumentativo
 
Semântica
SemânticaSemântica
Semântica
 
PRONOME RELATIVO
PRONOME RELATIVOPRONOME RELATIVO
PRONOME RELATIVO
 
Os conectores preposições e conjunções
Os conectores   preposições e conjunçõesOs conectores   preposições e conjunções
Os conectores preposições e conjunções
 
Orações subordinadas adverbiais
Orações subordinadas adverbiaisOrações subordinadas adverbiais
Orações subordinadas adverbiais
 
Orações Subordinadas Substantivas
Orações Subordinadas SubstantivasOrações Subordinadas Substantivas
Orações Subordinadas Substantivas
 
Orações subordinadas substantivas
Orações subordinadas substantivasOrações subordinadas substantivas
Orações subordinadas substantivas
 
Período composto por coordenação
Período composto por coordenaçãoPeríodo composto por coordenação
Período composto por coordenação
 

Destaque

Pontuação e regras de acentuação gráfica
Pontuação e regras de acentuação gráficaPontuação e regras de acentuação gráfica
Pontuação e regras de acentuação gráfica
Wlademyr Alves
 
Gramática - Pontuação
Gramática - PontuaçãoGramática - Pontuação
Gramática - Pontuação
Mentor Concursos
 
Nj aula 6 ppt
Nj aula 6 pptNj aula 6 ppt
Nj aula 6 ppt
jacsf_direito
 
Nj aula 3
Nj aula 3Nj aula 3
Nj aula 3
Nilo Tavares
 
Material que será usado nos dias 23 e 24
Material que será usado nos dias 23 e 24Material que será usado nos dias 23 e 24
Material que será usado nos dias 23 e 24
josivaldopassos
 
O parágrafo e a redação jurídica for slide share
O parágrafo e a redação jurídica for slide shareO parágrafo e a redação jurídica for slide share
O parágrafo e a redação jurídica for slide share
MGLAUCIA /LÍNGUA PORTUGUESA
 
Aula 1 narrativa jurídica (1)
Aula 1   narrativa jurídica (1)Aula 1   narrativa jurídica (1)
Aula 1 narrativa jurídica (1)
Henriete Thome
 
Paragrafação
ParagrafaçãoParagrafação
Paragrafação
Isis Barros
 
Exercícios de pontuação
Exercícios de pontuaçãoExercícios de pontuação
Exercícios de pontuação
ma.no.el.ne.ves
 
Elementos da narração
Elementos da narraçãoElementos da narração
Elementos da narração
Estude Mais
 
Figuras de Linguagem (recursos estilísticos e sonoros)
Figuras de Linguagem (recursos estilísticos e sonoros)Figuras de Linguagem (recursos estilísticos e sonoros)
Figuras de Linguagem (recursos estilísticos e sonoros)
7 de Setembro
 
Redação x vícios de linguagem
Redação x vícios de linguagemRedação x vícios de linguagem
Redação x vícios de linguagem
moraesbete
 
A paragrafação
A paragrafaçãoA paragrafação
A paragrafação
ma.no.el.ne.ves
 
Texto e textualidade
Texto e textualidadeTexto e textualidade
Texto e textualidade
Orlando Vsilva Estudio
 
Manual da-nova-ortografia
Manual da-nova-ortografiaManual da-nova-ortografia
Manual da-nova-ortografia
Paula Tannus
 
Texto dissertativo / argumentativo - A estrutura
Texto dissertativo / argumentativo - A estruturaTexto dissertativo / argumentativo - A estrutura
Texto dissertativo / argumentativo - A estrutura
Robson Melo
 
Vícios de linguagem
Vícios de linguagemVícios de linguagem
Vícios de linguagem
wagnerbera13
 
Princípios da textualidade 3º ano
Princípios da textualidade   3º anoPrincípios da textualidade   3º ano
Princípios da textualidade 3º ano
terceirob
 
A diferença entre descricao, narracao e dissertacao
A diferença entre descricao, narracao e dissertacaoA diferença entre descricao, narracao e dissertacao
A diferença entre descricao, narracao e dissertacao
Dilmara Faria
 
Slides das Aulas de Teoria e Prática da Argumentação Jurídica (2012)
Slides das Aulas de Teoria e Prática da Argumentação Jurídica (2012)Slides das Aulas de Teoria e Prática da Argumentação Jurídica (2012)
Slides das Aulas de Teoria e Prática da Argumentação Jurídica (2012)
Luís Rodolfo A. de Souza Dantas
 

Destaque (20)

Pontuação e regras de acentuação gráfica
Pontuação e regras de acentuação gráficaPontuação e regras de acentuação gráfica
Pontuação e regras de acentuação gráfica
 
Gramática - Pontuação
Gramática - PontuaçãoGramática - Pontuação
Gramática - Pontuação
 
Nj aula 6 ppt
Nj aula 6 pptNj aula 6 ppt
Nj aula 6 ppt
 
Nj aula 3
Nj aula 3Nj aula 3
Nj aula 3
 
Material que será usado nos dias 23 e 24
Material que será usado nos dias 23 e 24Material que será usado nos dias 23 e 24
Material que será usado nos dias 23 e 24
 
O parágrafo e a redação jurídica for slide share
O parágrafo e a redação jurídica for slide shareO parágrafo e a redação jurídica for slide share
O parágrafo e a redação jurídica for slide share
 
Aula 1 narrativa jurídica (1)
Aula 1   narrativa jurídica (1)Aula 1   narrativa jurídica (1)
Aula 1 narrativa jurídica (1)
 
Paragrafação
ParagrafaçãoParagrafação
Paragrafação
 
Exercícios de pontuação
Exercícios de pontuaçãoExercícios de pontuação
Exercícios de pontuação
 
Elementos da narração
Elementos da narraçãoElementos da narração
Elementos da narração
 
Figuras de Linguagem (recursos estilísticos e sonoros)
Figuras de Linguagem (recursos estilísticos e sonoros)Figuras de Linguagem (recursos estilísticos e sonoros)
Figuras de Linguagem (recursos estilísticos e sonoros)
 
Redação x vícios de linguagem
Redação x vícios de linguagemRedação x vícios de linguagem
Redação x vícios de linguagem
 
A paragrafação
A paragrafaçãoA paragrafação
A paragrafação
 
Texto e textualidade
Texto e textualidadeTexto e textualidade
Texto e textualidade
 
Manual da-nova-ortografia
Manual da-nova-ortografiaManual da-nova-ortografia
Manual da-nova-ortografia
 
Texto dissertativo / argumentativo - A estrutura
Texto dissertativo / argumentativo - A estruturaTexto dissertativo / argumentativo - A estrutura
Texto dissertativo / argumentativo - A estrutura
 
Vícios de linguagem
Vícios de linguagemVícios de linguagem
Vícios de linguagem
 
Princípios da textualidade 3º ano
Princípios da textualidade   3º anoPrincípios da textualidade   3º ano
Princípios da textualidade 3º ano
 
A diferença entre descricao, narracao e dissertacao
A diferença entre descricao, narracao e dissertacaoA diferença entre descricao, narracao e dissertacao
A diferença entre descricao, narracao e dissertacao
 
Slides das Aulas de Teoria e Prática da Argumentação Jurídica (2012)
Slides das Aulas de Teoria e Prática da Argumentação Jurídica (2012)Slides das Aulas de Teoria e Prática da Argumentação Jurídica (2012)
Slides das Aulas de Teoria e Prática da Argumentação Jurídica (2012)
 

Semelhante a Português para concursos públicos - Pontuação

Sinais de pontuação add - celina medeiros
Sinais de pontuação   add - celina medeirosSinais de pontuação   add - celina medeiros
Sinais de pontuação add - celina medeiros
Celina Medeiros
 
Cefet/Coltec - Aula 19 Pontuação
Cefet/Coltec - Aula 19  PontuaçãoCefet/Coltec - Aula 19  Pontuação
Cefet/Coltec - Aula 19 Pontuação
ProfFernandaBraga
 
Português para concursos
Português para concursosPortuguês para concursos
Português para concursos
Liliane França
 
www.videoaulagratisapoio.com.br - Português - Pontuação
www.videoaulagratisapoio.com.br - Português -  Pontuaçãowww.videoaulagratisapoio.com.br - Português -  Pontuação
www.videoaulagratisapoio.com.br - Português - Pontuação
Video Aulas Apoio
 
Aula sinais de pontuação
Aula sinais de pontuaçãoAula sinais de pontuação
Aula sinais de pontuação
Péricles Penuel
 
A pontuação na construção do texto..ppt
A pontuação na construção do texto..pptA pontuação na construção do texto..ppt
A pontuação na construção do texto..ppt
SimoneMariaRossettoB
 
regras de pontuação
regras de pontuaçãoregras de pontuação
regras de pontuação
carvalho31
 
AULA DE PONTUAÇÃO NA LÍNGUA PORTUGUESA.pdf
AULA DE PONTUAÇÃO NA LÍNGUA PORTUGUESA.pdfAULA DE PONTUAÇÃO NA LÍNGUA PORTUGUESA.pdf
AULA DE PONTUAÇÃO NA LÍNGUA PORTUGUESA.pdf
JessicaLinhares6
 
Aula 9
Aula 9Aula 9
Pontuação
PontuaçãoPontuação
Pontuação
Renata Castro
 
Pontuacao
PontuacaoPontuacao
Pontuacao
Marcos Welber
 
Aula iii.ugs.tce.2010
Aula iii.ugs.tce.2010Aula iii.ugs.tce.2010
Aula iii.ugs.tce.2010
LeYa
 
Pontuacao7
Pontuacao7Pontuacao7
Pontuacao7
Damisa
 
pontuacao.ppt
pontuacao.pptpontuacao.ppt
pontuacao.ppt
Guilhermino1
 
Pontuacao 2015
Pontuacao 2015Pontuacao 2015
Pontuacao 2015
Flávio Ferreira
 
pontuacao.ppt
pontuacao.pptpontuacao.ppt
pontuacao.ppt
MarluceBrum1
 
Aula 11 pontuação
Aula 11   pontuaçãoAula 11   pontuação
Aula 11 pontuação
J M
 
Pontuação
PontuaçãoPontuação
Pontuação
Ana Arminda Moreira
 
Pontuação
PontuaçãoPontuação
Pontuação
Ana Arminda Moreira
 
5_ Aula de pontuacao.ppt
5_ Aula de pontuacao.ppt5_ Aula de pontuacao.ppt
5_ Aula de pontuacao.ppt
tatianesouza923757
 

Semelhante a Português para concursos públicos - Pontuação (20)

Sinais de pontuação add - celina medeiros
Sinais de pontuação   add - celina medeirosSinais de pontuação   add - celina medeiros
Sinais de pontuação add - celina medeiros
 
Cefet/Coltec - Aula 19 Pontuação
Cefet/Coltec - Aula 19  PontuaçãoCefet/Coltec - Aula 19  Pontuação
Cefet/Coltec - Aula 19 Pontuação
 
Português para concursos
Português para concursosPortuguês para concursos
Português para concursos
 
www.videoaulagratisapoio.com.br - Português - Pontuação
www.videoaulagratisapoio.com.br - Português -  Pontuaçãowww.videoaulagratisapoio.com.br - Português -  Pontuação
www.videoaulagratisapoio.com.br - Português - Pontuação
 
Aula sinais de pontuação
Aula sinais de pontuaçãoAula sinais de pontuação
Aula sinais de pontuação
 
A pontuação na construção do texto..ppt
A pontuação na construção do texto..pptA pontuação na construção do texto..ppt
A pontuação na construção do texto..ppt
 
regras de pontuação
regras de pontuaçãoregras de pontuação
regras de pontuação
 
AULA DE PONTUAÇÃO NA LÍNGUA PORTUGUESA.pdf
AULA DE PONTUAÇÃO NA LÍNGUA PORTUGUESA.pdfAULA DE PONTUAÇÃO NA LÍNGUA PORTUGUESA.pdf
AULA DE PONTUAÇÃO NA LÍNGUA PORTUGUESA.pdf
 
Aula 9
Aula 9Aula 9
Aula 9
 
Pontuação
PontuaçãoPontuação
Pontuação
 
Pontuacao
PontuacaoPontuacao
Pontuacao
 
Aula iii.ugs.tce.2010
Aula iii.ugs.tce.2010Aula iii.ugs.tce.2010
Aula iii.ugs.tce.2010
 
Pontuacao7
Pontuacao7Pontuacao7
Pontuacao7
 
pontuacao.ppt
pontuacao.pptpontuacao.ppt
pontuacao.ppt
 
Pontuacao 2015
Pontuacao 2015Pontuacao 2015
Pontuacao 2015
 
pontuacao.ppt
pontuacao.pptpontuacao.ppt
pontuacao.ppt
 
Aula 11 pontuação
Aula 11   pontuaçãoAula 11   pontuação
Aula 11 pontuação
 
Pontuação
PontuaçãoPontuação
Pontuação
 
Pontuação
PontuaçãoPontuação
Pontuação
 
5_ Aula de pontuacao.ppt
5_ Aula de pontuacao.ppt5_ Aula de pontuacao.ppt
5_ Aula de pontuacao.ppt
 

Mais de PreOnline

Regência e Crase
Regência e CraseRegência e Crase
Regência e Crase
PreOnline
 
Colocacao pronominal
Colocacao pronominalColocacao pronominal
Colocacao pronominal
PreOnline
 
Concordancia verbal
Concordancia verbalConcordancia verbal
Concordancia verbal
PreOnline
 
Concordancia nominal
Concordancia nominalConcordancia nominal
Concordancia nominal
PreOnline
 
Estrutura e formacao_de_palavras
Estrutura e formacao_de_palavrasEstrutura e formacao_de_palavras
Estrutura e formacao_de_palavras
PreOnline
 
Portugues morfologia 01
Portugues morfologia 01Portugues morfologia 01
Portugues morfologia 01
PreOnline
 
Classes de palavras
Classes de palavrasClasses de palavras
Classes de palavras
PreOnline
 
Esquema geral gramatica_01
Esquema geral gramatica_01Esquema geral gramatica_01
Esquema geral gramatica_01
PreOnline
 
Direito do Trabalho - Princípios Específicos do Direito do Trabalho
Direito do Trabalho - Princípios Específicos do Direito do TrabalhoDireito do Trabalho - Princípios Específicos do Direito do Trabalho
Direito do Trabalho - Princípios Específicos do Direito do Trabalho
PreOnline
 
Direito do Trabalho - Fontes
Direito do Trabalho - FontesDireito do Trabalho - Fontes
Direito do Trabalho - Fontes
PreOnline
 
Direito do Trabalho - Poderes do Empregado
Direito do Trabalho - Poderes do EmpregadoDireito do Trabalho - Poderes do Empregado
Direito do Trabalho - Poderes do Empregado
PreOnline
 
Direito do Trabalho - Empregador
Direito do Trabalho - EmpregadorDireito do Trabalho - Empregador
Direito do Trabalho - Empregador
PreOnline
 
Direito do Trabalho - Emprego
Direito do Trabalho - EmpregoDireito do Trabalho - Emprego
Direito do Trabalho - Emprego
PreOnline
 
Direito do Trabalho - Distinção de Trabalho e Emprego
Direito do Trabalho - Distinção de Trabalho e EmpregoDireito do Trabalho - Distinção de Trabalho e Emprego
Direito do Trabalho - Distinção de Trabalho e Emprego
PreOnline
 
Direito do Trabalho - Aviso Prévio
Direito do Trabalho - Aviso PrévioDireito do Trabalho - Aviso Prévio
Direito do Trabalho - Aviso Prévio
PreOnline
 
Direito do Trabalho - Jornada de Trabalho
Direito do Trabalho - Jornada de TrabalhoDireito do Trabalho - Jornada de Trabalho
Direito do Trabalho - Jornada de Trabalho
PreOnline
 
Direito do Trabalho - Rescisão Contratual
Direito do Trabalho - Rescisão ContratualDireito do Trabalho - Rescisão Contratual
Direito do Trabalho - Rescisão Contratual
PreOnline
 
Direito do Trabalho - Repouso Semanal Remunerado e Descanso em Feriados
Direito do Trabalho - Repouso Semanal Remunerado e Descanso em FeriadosDireito do Trabalho - Repouso Semanal Remunerado e Descanso em Feriados
Direito do Trabalho - Repouso Semanal Remunerado e Descanso em Feriados
PreOnline
 
Direito do Trabalho - Remuneração e Salário
Direito do Trabalho - Remuneração e SalárioDireito do Trabalho - Remuneração e Salário
Direito do Trabalho - Remuneração e Salário
PreOnline
 
Direito do Trabalho - Extinção do Contrato de Trabalho
Direito do Trabalho - Extinção do Contrato de TrabalhoDireito do Trabalho - Extinção do Contrato de Trabalho
Direito do Trabalho - Extinção do Contrato de Trabalho
PreOnline
 

Mais de PreOnline (20)

Regência e Crase
Regência e CraseRegência e Crase
Regência e Crase
 
Colocacao pronominal
Colocacao pronominalColocacao pronominal
Colocacao pronominal
 
Concordancia verbal
Concordancia verbalConcordancia verbal
Concordancia verbal
 
Concordancia nominal
Concordancia nominalConcordancia nominal
Concordancia nominal
 
Estrutura e formacao_de_palavras
Estrutura e formacao_de_palavrasEstrutura e formacao_de_palavras
Estrutura e formacao_de_palavras
 
Portugues morfologia 01
Portugues morfologia 01Portugues morfologia 01
Portugues morfologia 01
 
Classes de palavras
Classes de palavrasClasses de palavras
Classes de palavras
 
Esquema geral gramatica_01
Esquema geral gramatica_01Esquema geral gramatica_01
Esquema geral gramatica_01
 
Direito do Trabalho - Princípios Específicos do Direito do Trabalho
Direito do Trabalho - Princípios Específicos do Direito do TrabalhoDireito do Trabalho - Princípios Específicos do Direito do Trabalho
Direito do Trabalho - Princípios Específicos do Direito do Trabalho
 
Direito do Trabalho - Fontes
Direito do Trabalho - FontesDireito do Trabalho - Fontes
Direito do Trabalho - Fontes
 
Direito do Trabalho - Poderes do Empregado
Direito do Trabalho - Poderes do EmpregadoDireito do Trabalho - Poderes do Empregado
Direito do Trabalho - Poderes do Empregado
 
Direito do Trabalho - Empregador
Direito do Trabalho - EmpregadorDireito do Trabalho - Empregador
Direito do Trabalho - Empregador
 
Direito do Trabalho - Emprego
Direito do Trabalho - EmpregoDireito do Trabalho - Emprego
Direito do Trabalho - Emprego
 
Direito do Trabalho - Distinção de Trabalho e Emprego
Direito do Trabalho - Distinção de Trabalho e EmpregoDireito do Trabalho - Distinção de Trabalho e Emprego
Direito do Trabalho - Distinção de Trabalho e Emprego
 
Direito do Trabalho - Aviso Prévio
Direito do Trabalho - Aviso PrévioDireito do Trabalho - Aviso Prévio
Direito do Trabalho - Aviso Prévio
 
Direito do Trabalho - Jornada de Trabalho
Direito do Trabalho - Jornada de TrabalhoDireito do Trabalho - Jornada de Trabalho
Direito do Trabalho - Jornada de Trabalho
 
Direito do Trabalho - Rescisão Contratual
Direito do Trabalho - Rescisão ContratualDireito do Trabalho - Rescisão Contratual
Direito do Trabalho - Rescisão Contratual
 
Direito do Trabalho - Repouso Semanal Remunerado e Descanso em Feriados
Direito do Trabalho - Repouso Semanal Remunerado e Descanso em FeriadosDireito do Trabalho - Repouso Semanal Remunerado e Descanso em Feriados
Direito do Trabalho - Repouso Semanal Remunerado e Descanso em Feriados
 
Direito do Trabalho - Remuneração e Salário
Direito do Trabalho - Remuneração e SalárioDireito do Trabalho - Remuneração e Salário
Direito do Trabalho - Remuneração e Salário
 
Direito do Trabalho - Extinção do Contrato de Trabalho
Direito do Trabalho - Extinção do Contrato de TrabalhoDireito do Trabalho - Extinção do Contrato de Trabalho
Direito do Trabalho - Extinção do Contrato de Trabalho
 

Último

Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Centro Jacques Delors
 
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
DirceuSilva26
 
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdf
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdfOficina de bases de dados - Dimensions.pdf
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdf
beathrizalves131
 
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptxIV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
Ligia Galvão
 
Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdfPainel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
marcos oliveira
 
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptxA perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
marcos oliveira
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
Espanhol Online
 
Alfabetização de adultos.pdf
Alfabetização de             adultos.pdfAlfabetização de             adultos.pdf
Alfabetização de adultos.pdf
arodatos81
 
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdfoficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
marcos oliveira
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
shirleisousa9166
 
Ideais do Ministério jovem Adventista pdf
Ideais do Ministério jovem Adventista pdfIdeais do Ministério jovem Adventista pdf
Ideais do Ministério jovem Adventista pdf
Anesio2
 
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da químicaTEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
VictorEmanoel37
 
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptxSlides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Mary Alvarenga
 
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
antonio carlos
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Seminário de Gestão Pública e Defesa Civil
Seminário de Gestão Pública e Defesa CivilSeminário de Gestão Pública e Defesa Civil
Seminário de Gestão Pública e Defesa Civil
EduardoLealSilva
 

Último (20)

Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
 
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
 
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdf
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdfOficina de bases de dados - Dimensions.pdf
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdf
 
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptxIV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
 
Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdfPainel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
 
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptxA perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
 
Alfabetização de adultos.pdf
Alfabetização de             adultos.pdfAlfabetização de             adultos.pdf
Alfabetização de adultos.pdf
 
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdfoficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
 
Ideais do Ministério jovem Adventista pdf
Ideais do Ministério jovem Adventista pdfIdeais do Ministério jovem Adventista pdf
Ideais do Ministério jovem Adventista pdf
 
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
 
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da químicaTEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
 
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptxSlides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
 
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
 
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
 
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
 
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
 
Seminário de Gestão Pública e Defesa Civil
Seminário de Gestão Pública e Defesa CivilSeminário de Gestão Pública e Defesa Civil
Seminário de Gestão Pública e Defesa Civil
 

Português para concursos públicos - Pontuação

  • 3. PONTUAÇÃO É a marcação sintática dos elementos que compõem o período.
  • 4. Observe: 1) Corre, pivete! 2) Corre pivete! 1) Não veja! 2) Não, veja! PONTUAÇÃO
  • 5. Agora responda: Qual a prova que você gostaria de fazer? 1) A prova que será realizada no domingo é fácil. 2) A prova, que será realizada no domingo, é fácil. Em 1: somente a prova de domingo é fácil, se ela for no sábado, não saberemos! Em 2: a prova é fácil, além disso, será realizada no domingo. PONTUAÇÃO
  • 6. O emprego dos sinais de pontuação: ponto final PONTUAÇÃO Indica o término de uma frase declarativa de um período simples ou composto. Exemplo: Desejo-lhe uma boa prova. .
  • 7. O ponto é também usado em quase todas as abreviaturas, por exemplo: fev. = fevereiro PONTUAÇÃO hab. = habitante rod. = rodovia
  • 8. Ponto e vírgula PONTUAÇÃO Separa as diversas partes de um período. Seja nas orações coordenadas longas ou nas que a vírgula já esteja desgastada: ;
  • 9. PONTUAÇÃO Exemplo: O diretor e a coordenadora já avisaram a todos os alunos que não serão permitidas brincadeiras durante o intervalo nos corredores; porém alguns alunos ignoram essa ordem. O pai, preocupado com o tempo, foi ao quintal recolher as roupas; a mãe retirou os brinquedos.
  • 10. PONTUAÇÃO Seja por ser uma enumeração: Exemplo: Cabe ao professor responder às perguntas; cabe a ele dar conta do conteúdo; cabe a ele buscar maneiras criativas de ensinar.
  • 11. PONTUAÇÃO Inicia uma enumeração Dois pontos Ex.: Compramos para a casa o seguinte: mesa, cadeiras, tapetes e sofás. Introduz uma citação Ex.:Visto que ela nada declarasse, o marido indagou: - Afinal, o que houve? :
  • 12. PONTUAÇÃO Dois pontos Esclarece ou conclui algo que já foi dito: Ex.: Essa moleza vai acabar: são as palavras do professor Luís.
  • 13. PONTUAÇÃO Indicam conotação, estrangeirismo, gíria, citação, etc. Aspas Ex.: Esperava um “feedback” maior. Ele estava “numa boa” quando foi delatado. “
  • 14. PONTUAÇÃO Ex.: Desconheço o sentido de “amor” nos tempos atuais. Você poderia me explicar o que é “admoestar” mais uma vez? Indica ironia: Ex.: Ele sempre foi um “grande amigo”, queria a todo custo conquistar minha esposa. O “Sensibilizado” Paulo Maluf deixou seus pertences aos colegas de cela. Enfatiza o significado das palavras, no sentido denotativo:
  • 15. PONTUAÇÃO indicam uma oração intercalada Parênteses Exemplo: Mais uma vez (tinha consciência disso) decidira o seu destino. ( ) Sempre se diz (agora sei muito bem) que devagar se vai ao longe.
  • 16. PONTUAÇÃO Observe a questão: (FUNDEP- BDMG/2004) “A África é o seu [...] ‘lado negro’ (metafórica e literalmente)...” As palavras destacadas nesse trecho indicam que a afirmação que as precede é válida. A) tanto como expressão acadêmica quanto como expressão popular. B) tanto como forma optativa quanto como forma obrigatória de dizer. C) tanto em linguagem coloquial quanto em linguagem formal. D) tanto em sentido figurado como em sentido próprio.
  • 17. PONTUAÇÃO Marca uma explicação, reflexão ou intromissão do autor, assim como a vírgula ou os parênteses. Travessão Ex.: Lula - um ex-operário - chegou à presidência. O candidato - que estuda - passa. Ex.: Deixai-me chorar mais e beber mais E ter fé e sonhar - encher a alma (Camilo Peçanha) _
  • 18. PONTUAÇÃO Indicar a mudança do interlocutor nos diálogos: Ex.: Manoel faltou a aula e a professora ficou preocupada: - Lucas, você tem visto Manoel?
  • 19. PONTUAÇÃO Indica uma pergunta direta, ainda que esta não exija resposta: Ponto de Interrogação: Ex.: Por que ele não veio? ?
  • 20. PONTUAÇÃO Marca o fim de qualquer enunciado com entonação exclamativa, que normalmente exprime admiração, surpresa, assombro, indignação. Ponto de exclamação: Ex.: Ah! Como queria passar neste concurso... ! Que maravilha!
  • 21. PONTUAÇÃO Observe a questão: (FUNDEP- BDMG/2004) “Pobre África, amaldiçoada África, injustiçada África! a) alusões. b) descrições. c) exclamações. d) exortações. Essa frase está estruturada, basicamente, por meio de:
  • 22. PONTUAÇÃO Indica uma certa indecisão, surpresa ou dúvida na fala do personagem: Reticências: Ex.: João Antônio! Diga-me ... você ... me traiu? ... Indica, num diálogo, que a fala de um personagem foi interrompida pela fala de outro. Ex.: - Como todos já deram sua opinião... - Um momento, presidente, ainda tenho um assunto a tratar.
  • 23. PONTUAÇÃO - Indica, numa citação, que certos trechos do texto foram exclusos: Ex.: “Quando o sol bater na janela do seu quarto” Lembra e vê que o caminho é um só (…)” A Humanidade é desumana, mas ainda temos chance. (Legião Urbana) Sugere ao leitor que complete o raciocínio contido na frase: Ex.: Durante o ano ficou claro que o aluno que não atingisse 150 pontos seria reprovado; você atingiu 145, portanto...
  • 24. PONTUAÇÃO Usamos a vírgula para indicar uma anomalia na frase! Vírgula Sabemos que a ordem sintática direta de uma oração é: , Sujeito + verbo + predicado Não precisamos colocar vírgulas quando a frase está direta porque todos os termos estão sintaticamente relacionados na ordem certa:
  • 25. PONTUAÇÃO Se invertemos algum elemento, temos que dar um sinal ao leitor que a ordem foi invertida. Ex.: Arthur e seu irmão gostam de ir à praia todo dia. Ex.: Todo dia, Arthur e seu irmão gostam de ir à praia.
  • 26. PONTUAÇÃO Se dois termos estão lado a lado e não possuem vínculo sintático, temos também que dar um sinal! Eunice, Lúcia e Joana fizeram o dever pela tarde. A gramática tradicional traz cerca de doze regras para o uso da vírgula, mas todas elas podem ser resumidas em apenas três casos:
  • 27. PONTUAÇÃO 1- indicar termos deslocados na oração Ex.: Suzi, toda tarde, faz o dever sozinha. As ruas, ninguém varreu hoje. Quando todos forem embora, sentiremos muita falta.
  • 28. PONTUAÇÃO 2. indicar termos explicativos, intercalados ou que não têm vínculo sintático. Ex.: O filho, que está viajando, chegará amanhã. Meu Deus, como isso chegou a esse estado! A morte é triste, mas a gente aceita.
  • 29. PONTUAÇÃO 3. indicar termos repetidos (de mesma função sintática) ou elipticos. Ex.: Pedro, Lucas, Felipe e Carlos formarão um bom time. Um leão, aquele homem. (era)