Texto e textualidade

897 visualizações

Publicada em

Video texto sobre textualidade

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
897
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
15
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
43
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Texto e textualidade

  1. 1. Texto e Textualidade
  2. 2. Nova faculdade /Contagem MG Texto e Textualidade Disciplina: Português Professor: Vilmar  Jaqueline do Nascimento Chaves  Jéssica Martins da Silva  José Lúcio de Oliveira Fernandes  Orlando Valadares
  3. 3. O que é texto?  Conceito: De acordo com Costa Val (2004) pode se definir o texto “como qualquer produção linguística, falada ou escrita. De qualquer tamanho, que possa fazer sentido numa situação de comunicação humana, isto é, numa situação de interlocução”.
  4. 4. Para que o texto faça sentido é necessário que ele esteja inserido em um contexto no processo comunicativo.
  5. 5. De acordo com o conceito de texto, o texto será bem compreendido quando avaliado sob três aspectos:
  6. 6. 1) Pragmático – funcionamento enquanto atuação informacional e comunicativa. 2) Semântico-conceitual – coerência. 3) Formal – coesão.
  7. 7. O que é textualidade?  Conceito: conjunto de características que fazem com que um texto seja um texto, e não apenas uma sequência de frases.
  8. 8. Segundo Beaugrande e Dressler (1983) – sete são os fatores responsáveis pela textualidade: coerência Coesão Intencionalidade Aceitabilidade Situacionalidade Informatividade Intertextualidade (fatores pragmáticos no processo sociocomunicativo).
  9. 9. Coerência: Configuração que assumem os conceitos e relações subjacentes à superfície textual. Fator fundamental da textualidade – responsável pelo sentido do texto. Envolve os aspectos lógicos, semânticos, cognitivos. Um texto é aceito como coerente quando apresenta uma configuração conceitual compatível com o conhecimento de mundo do recebedor. Construção do sentido do texto: produtor / recebedor. Receptor: pressuposição / inferência
  10. 10. Coesão: manifestação linguística da coerência. Maneira como os conceitos e relações subjacentes são expressas na superfície textual. Responsável pela unidade formal do texto, constrói-se através de mecanismos gramaticais (pronomes anafóricos, artigos, elipse, concordância, correlação entre os tempos verbais, conjunções, etc.) e lexicais (reiteração, substituição, associação).
  11. 11. Notem na frase: “Senhor, o índice de violência cresceu tanto, que já não há mais espaço no gráfico para apontá-lo”, a presença de dois mecanismos coesivos: o conectivo “que” estabelecendo uma relação de consequência entre as orações e a forma verbal junto ao pronome oblíquo “apontá-lo”, substituindo a expressão “índice de violência”.
  12. 12. O fundamental para a textualidade é a relação coerente entre as ideias. A explicação dessa relação através de recursos coesivos é útil, mas nem sempre obrigatória. Entretanto, uma vez presentes, esses recursos devem ser usados de acordo com regras especificas, sob pena de reduzir a aceitabilidade do texto.
  13. 13. OS Fatores pragmáticos da textualidade Intencionalidade: empenho do produtor em construir um discurso coerente, coeso e capaz de satisfazer os objetivos que tem em mente numa determinada situação comunicativa. Aceitabilidade: expectativa do recebedor de que o conjunto de ocorrências com que se defronta seja um texto coerente, coeso, útil e relevante, capaz de levá-lo a adquirir conhecimentos ou a cooperar com os objetivos do produtor.
  14. 14. Situacionalidade: Elementos responsáveis pela pertinência e relevância do texto quanto ao contexto em que ocorre. Adequação do texto à situação sociocomunicativa. É importante para o produtor saber com que conhecimentos do recebedor ele pode contar e que, portanto, não precisa explicitar no seu discurso. Coerência pragmática: necessidade de o texto ser reconhecido pelo recebedor como um emprego normal da linguagem num determinado contexto. Ex: Maria teve uma indigestão embora o relógio estivesse estragado. (Essa informação só fará sentido se o interlocutor souber que Maria sofre de problemas gástricos de fundo nervoso e que passa mal sempre que come tensa, preocupada com o horário).
  15. 15. Informatividade: O interesse do recebedor pelo texto vai depender do grau de informatividade de que o último é portador. Medida na qual as ocorrências de um texto são esperadas ou não, conhecidas ou não, no plano conceitual e no formal. Intertextualidade: Fatores que fazem a utilização de um texto dependente do conhecimento de outro (s) texto (s).
  16. 16. Exemplo de intertextualidade: Propaganda que faz forte referência ao filme "Tropa de Elite"
  17. 17. Referências: Costa Val, M, G., Redação e Textualidade. S.Paulo, Martins Fontes: 1991 http://noticiasnumclick.xpg.uol.com.br/intertextualidade-exemplos-de-relacao-entre-textos- imagens-e-mais. http://zellacoracao.wordpress.com/2009/06/29/concepcoes-de-texto/

×