Material que será usado nos dias 23 e 24

5.021 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
5.021
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
37
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Material que será usado nos dias 23 e 24

  1. 1. Material que será usado nos dias 23 e 24 O Ensino de Língua Portuguesa Os conteúdos abaixo para os anos iniciais do Ensino Fundamentaldetalhado nessa proposta, estão organizado contemplando os eixos organizadoresdos conteúdos de Língua Portuguesa, apresentando os componentes curriculares:Expectativas de aprendizagem, blocos de conteúdos e condições didática. Nos conteúdos linguísticos há uma reflexão sobre a dimensão daaprendizagem significativa e das interações, bem como dos usos sociais da escrita eda leitura articulados a uma concepção mais ampla de letramento. Assim, o ensinar da língua não pode ter outro objetivo senão o de chegaraos usos sociais dessa língua, como ela acontece no dia-a-dia das pessoas. É alíngua-em-função, que somente ocorre entre as pessoas com alguma finalidadedentro de um determinado contexto. Só desse modo poderá ampliar a competência comunicativa do nossoaluno para falar, ouvir, ler e escrever textos fluentes, adequados e socialmenterelevantes. Pode-se dizer que consolidar práticas de ensino em que tanto o ponto departida quanto o ponto de chegada é o uso da linguagem, hoje é praticamenteconsensual que as práticas devem partir do uso possível aos alunos para permitir aconquista de novas individualidades linguísticas, particularmente àquelas associadasaos padrões da escrita, sempre considerando que: O objetivo das propostas de leitura e escuta é a compreensão ativa e não a decodificação e o silêncio; O objetivo das propostas do uso da fala e da escrita é a interlocução efetiva e não a produção de texto como objeto de correção; As situações didáticas têm como objetivo levar os alunos a pensar sobre a linguagem para poder compreendê-la e adequá-la às situações e aos propósitos definidos. Os sujeitos se apropriam dos conteúdos, transformando-os emconhecimento próprio por meio da ação sobre ele, mediado pela interação com ooutro. Não é diferente no processo de aquisição e desenvolvimento da linguagem. Énas práticas sociais, em situações linguisticamente significativas que se dá a
  2. 2. expansão da capacidade de uso da linguagem e a construção ativa de novascapacidades que possibilitem o domínio cada vez maior de diferentes padrões defala e de escrita. O ensino de Língua Portuguesa dessa forma, deve se dar em um espaçoem que as práticas de uso da linguagem sejam compreendidas em sua dimensãohistórica e em que há necessidade de análise e sistematização teórica dosconhecimentos linguísticos decorram delas. As práticas de linguagem que ocorre no espaço escolar, entretanto,diferem das demais porque devem, necessariamente, tomar os usos da linguagemcomo objeto de reflexão, de maneira explícita e organizada, de modo que seconstruam, progressivamente, categorias explicativas de seu funcionamento. É naprática de reflexão sobre a língua que se pode dar a construção de instrumentos quepermitirão ao aluno desenvolver a competência discursiva para falar, escutar, ler eescrever nas diversas situações de interação. Na Língua Portuguesa o ensino da gramática, deve acontecer de modoreflexivo, expondo o aluno a variados tipos de materiais escritos e levando-o arefletir sobre fatos da língua. A base para o desenvolvimento dos conteúdosgramaticais passa a ser o texto. Diante dessa perspectiva, o texto deve ser a matéria prima do professorno trabalho com a língua. É nele que os alunos descobrem o modo de construção, apartir da reflexão sobre textos produzidos por outros, tornando-os capazes deconstruir os seus próprios textos. A ênfase do trabalho do professor, portanto, centra-se nodesenvolvimento dos conteúdos procedimentais e não dos conceituais e dosfactuais, como ocorria no ensino tradicional. No ensino da gramática não se deve sobrecarregar os alunos compalavreados sem função justificado exclusivamente pela tradição de ensiná-lo. Ocritério do que deve ser ensinado ou não é muito simples: apenas os termos quetenha utilidade para facilitar a comunicação, excluindo tudo o que é desnecessário econfunde os alunos. A principal mudança na abordagem desses conteúdos é que agramática assume um caráter mais funcional e não tão normativo.
  3. 3. OBJETIVOS A SEREM ALCANÇADOS NO PROCESSO DE ALFABETIZAÇÃO (NAS TURMAS DO 1º AO 3º ANO) Respeitar a diversidade das formas de falar manifestadas pelas comunidades escolar e extra -escolar. Usar a língua falada em diferentes situações escolares e extraescolares buscando empregar a variedade linguísticaPRODUÇÃO DE TEXTOS ORAIS E ESCRITOS adequada Organizar e planejar a fala adequando-a a diferentes situações de comunicação. Defender oralmente suas ideias e pontos de vista ouvindo também os dos colegas. Usar a variedade linguística apropriada à situação de produção e de circulação, fazendo escolhas adequadas quanto ao vocabulário e à gramática. -Usar recursos estilísticos e literários adequados ao gênero e aos objetivos do texto. Compreender e dominar as características do discurso oral e do discurso escrito e suas relações. Compreender e valorizar o uso da escrita com diferentes finalidades, em diferentes gêneros. Aprender a planejar a escrita do texto considerando o tema central, os seus objetivos e interlocutores. Produzir textos escritos de gêneros diversos, adequados aos objetivos, ao destinatário e ao contexto de circulação. Revisar e reelaborar a própria escrita, observando a ortografia, os usos de sinais de pontuação, de letras maiúsculas e minúsculas e, também, os objetivos, o destinatário e o contexto de circulação previsto. Desenvolver atitudes favoráveis à leitura. Identificar e explorar diferentes suportes e gêneros textuais. Ler com fluência, expressividade e compreensão diferentes gêneros textuais. Identificar as finalidades da leitura em função do reconhecimento do suporte do texto. Antecipar conteúdos de textos a serem lidos em função doLEITURA reconhecimento do suporte e do gênero do texto. Produzir inferências que contribuam para a compreensão dos textos, deduzindo informações implícitas e construindo inter- relações não estabelecidas explicitamente. Relacionar o texto que está sendo lido a outros textos, ampliando e enriquecendo a compreensão. Reconhecer que o texto lido é organizado em partes. Identificar e avaliar recursos linguísticos e literários importantes para a construção dos sentidos do texto lido. Avaliar criticamente os textos lidos.
  4. 4. Aprender a utilizar os materiais escolares usados para escrever e ler (cadernos, lápis, livros, etc.).ANÁLISE E REFLEXÃO SOBRE A LÍNGUA Compreender a ideia de símbolo. Conhecer o alfabeto. Conhecer e compreender diferenças entre a escrita alfabética e outros sistemas de escrita. Compreender a natureza alfabética do sistema de escrita. Compreender e dominar as relações entre fonemas (sons) e grafemas (letras) no sistema alfabético-ortográfico da língua portuguesa. Compreender e utilizar a orientação e o alinhamento da escrita na língua portuguesa. Reconhecer unidades fonológicas como sílabas, rimas, terminações de palavras, etc. Conhecer e utilizar diferentes tipos de letra (de fôrma e cursiva). Localizar palavras no dicionário. Reconstruir regras ortográficas. Aprender a utilizar, na produção de textos, parágrafos, letras maiúscula e]minúscula, ponto final, exclamação, interrogação, dois pontos e travessão e sinais gráficos como cedilha, til, acentos agudo e circunflexo.
  5. 5. OBJETIVOS A SEREM ALCANÇADOS NO TRABALHO COM A LÍNGUA PORTUGUESA NAS TURMAS DE 4º E 5º ANO Desenvolver o gosto pela escrita como recurso para apresentação de fatos, idéias, experiências, sentimentos e também para tomar notas a partir de exposição oral. Produzir textos orais e escritos de diversos gêneros que atendam a diferentes objetivos comunicativos. Produzir textos orais e escritos adequados às finalidades, às características do gênero e ao destinatário. Conhecer a organização textual de diversos gêneros que circulam na sociedade. Organizar idéias levando em consideração as características textuais de cada gênero. Dividir o texto em frases por meio de recursos do sistema de pontuação, emprego de letra maiúscula e paragrafação. Separar no texto escrito o discurso direto, o indireto e os turnos do diálogo, fazendo uso de travessão, dois pontos ou aspas. Indicar, por meio da vírgula, listas e enumerações no texto. Estabelecer regularidades ortográficas (inferência de regras) e constatarPRODUÇÃO DE TEXTOS ORAIS E ESCRITOS irregularidades (ausência de regras). Empregar regras gerais de acentuação relacionadas com a tonicidade. Utilizar o dicionário e outras fontes escritas (gramáticas) para resolver dúvidas ortográficas. Utilizar recursos coesivos oferecidos pelo sistema de pontuação, pelos conectivos, pelas expressões que marcam temporalidade, causalidade, pelassubstituições lexicais e pela manutenção de tempos verbais, etc. Planejar com autonomia a escrita de textos de diversos gêneros. Revisar os próprios textos escritos com a ajuda do professor, sozinho e em grupo para verificar a articulação entre o escrito e o planejado. Aprender a trabalhar com rascunho para aprimorar o texto produzido, buscando adequação ao gênero, coerência e coesão, o uso apropriado dos sinais de pontuação, da ortografia, da paragrafação e diagramação. Saber escutar diferentes textos em situações de comunicação direta ou mediada (por telefone, televisão, rádio), assumindo atitude responsiva ativa que possibilite inferir sobre elementos de intencionalidade implícita (sentido figurado, humor, etc.). Reconhecer o significado contextual e do papel complementar de elementos não- lingüísticos para conferir significação aos textos (gestos, postura corporal, expressão facial, tom de voz, entonação). Saber utilizar a linguagem oral em situações de intercâmbio que requeiram ouvir com atenção, intervir sem se distanciar do assunto tratado, formular perguntas e responder, explicar, ouvir explicações, argumentar, adequar as colocações às intervenções precedentes, propor temas. Manifestar experiências, sentimentos, idéias, opiniões de forma clara e ordenada. Narrar fatos considerando a temporalidade e a causalidade. Narrar histórias conhecidas aproximando-se das características discursivas do texto- fonte. Descrever personagens, cenários e objetos no contexto de uma narração ou de uma exposição. Expor oralmente, mantendo um ponto de vista ao longo da fala. Expor oralmente, fazendo uso do suporte escrito (cartaz, transparências, fichas didáticas, etc.), quando for o caso. Adequar o discurso às situações de comunicação, procurando apropriá-lo a níveis mais complexos de formalidade. Aprender a usar procedimentos de negociação de acordos. Aprender a usar recursos eletrônicos (gravador, vídeo e computador) para registrar situações de comunicação para documentar ou para analisar.
  6. 6. Desenvolver o gosto pela leitura de textos de diferentes gêneros. Ler com autonomia textos de diversos gêneros, sabendo identificar aqueles que respondem às necessidades imediatas das situações reais de comunicação nas diferentes esferas de atividade humana. Utilizar indicadores para operar antecipações e inferências em relação ao conteúdo (suporte, características gráficas, conhecimento do gênero e do estilo do autor) e à intencionalidade do texto. Identificar e comparar informações lidas em textos de diferentes gêneros para confirmar ou retificar suposições de sentido feitas anteriormente. Identificar e diferenciar textos de diferentes gêneros, observando a funcionalidade de cada um nas diferentes esferas de circulação. Compreender, a partir da leitura, elementos que estruturam textos de diferentes gêneros (função, seqüência, personagens, marcadores temporais, ponto deLEITURA vista do narrador, marcas lingüísticas e formais). Identificar e compreender diferenças de tratamento de uma informação em diferentes textos sobre um mesmo tema, reconhecendo a intencionalidade implícita e conteúdos discriminatórios ou persuasivos. Reconhecer, em situações de leitura, as convenções do sistema de representação escrita (segmentação de palavras, escrita correta de palavras, maiúsculas, pontuação e parágrafo) e os recursos lingüísticos expressivos empregados pelo autor. Aprender a atribuir sentidos, coordenando texto e contexto. Refletir sobre as interpretações possíveis de um mesmo texto. Usar recursos variados para resolver dúvidas na leitura (ler para buscar informação, deduzir do contexto, consultar dicionário, etc.). Utilizar diferentes modalidades de leitura adequadas a diferentes objetivos (ler para revisar, para obter informação, por lazer, etc.). Fazer uso de acervos e bibliotecas para ler, buscar informações e consultar diferentes fontes (livros, revistas, obras de referências, etc.).Formar critérios para selecionar leituras e desenvolver padrões de gosto pessoal. Analisar a qualidade da própria produção textual e da alheia, reconhecendo aANÁLISE E REFLEXÃO S OBRE A LÍNGUA relação entre as condições de produção e o texto produzido no que diz respeito à linguagem e à organização do conteúdo. Utilizar, na escrita, as convenções do sistema de representação lingüísticas que se fizerem necessárias para a compreensão e produção de textos de diferentes gêneros (letras maiúsculas, sinais de pontuação, segmentação das palavras nas frases e das frases no texto, parágrafo, ortografia). Comparar diferenças entre registros escritos em diferentes situações comunicativas. Reescrever e produzir, a partir de textos lidos, outros textos (orais ou escritos), mudando pontos de vista. Analisar e discutir os sentidos atribuídos a um texto nas diferentes leituras individuais, observando os elementos do texto que validam ou não as diferentes atribuições de sentido. Explorar e analisar as possibilidades e recursos da linguagem que se usam para escrever. Analisar os padrões morfossintáticos manifestados na escrita. Estabelecer as relações entre sons e letras empregadas na grafia. Reconstruir as regularidades da escrita (derivação de regras ortográficas, concordância nominal e verbal, relações entre acentuação e tonicidade e outros aspectos que se mostrarem necessários a partir das dificuldades dos alunos nas produções de texto) para apropriar-se de nomenclaturas e analisar os recursos da língua em diferentes situações de uso.
  7. 7. QUADRO GERAL DE CONTEÚDOS DO 1º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL LÍNGUA PORTUGUESAEXPECTATIVAS DE CONTEÚDOS CONDIÇÃO DIDÁTICAAPRENDIZAGEMCompreender o funcionamento O sistema de escrita Presença do alfabeto em letras bastãodo alfabeto alfabético: (sem enfeites e desenhos), lista de o Alfabeto como conjunto nomes etc. Para apoiar a pesquisa de símbolos gráfica da criança para escrever de convencionais da próprio punho. escrita. Apresentação do alfabeto completo o Ordem alfabética em desde o início do ano em atividades em situações concretas – que tenham que: recitar o nome de Ex.: ordem em uma todas as letras, apontando-as na agenda, lista etc; sequência do alfabeto e nomeá-las o Diferenciar letras de quando necessário em situações de outros sinais gráficos. uso. o Relação fonemas Promover situações nas quais as (sons) grafemas crianças sejam levadas a pensar sobre (letras); as especificidades do sistema da o Valor sonoro das partes escrita alfabética. iniciais e/ou finais. Associar as letras ao próprio nome e aos dos colegas.
  8. 8. Compreender a função de Direção da escrita, Pensar, discutir e refletir sobre a escritasegmentação dos espaços em alinhamento da escrita e alfabética.branco. espaçamento entre as Conhecer sobre a natureza e o palavras. funcionamento do sistema de escrita. Atividades em que os alunos utilizem a ordem alfabética.Escrever alfabeticamente textos Escrita e leitura de listas, Criar oportunidades de escrita deque conhecem de memória (o texto parlendas, canções, poemas, textos de memória tornandofalado e não a sua forma escrita) trava-línguas e legendas; observáveis suas característicastais como: parlendas, adivinhas, gráficas, estruturais e função social.poemas, canções, trava-línguas,entre outros.Escrever o próprio nome completo Escrita do próprio nome Efetuar atividades que envolva ausando as convenções maiúsculas. identificação de nomes das crianças da sala, e diferentes listas usando práticas sociais, tais como: chamadas, elaboração de listas de materiais para festa e/ou compras de supermercados etc.Escrever textos preocupando-se Compreensão do ensino das Promover a discussão entre os alunosem organizar a escrita de acordo regularidades ortográficas sobre a forma de grafar determinadacom os aspectos notacionais. palavra, provocar dúvidas tendo em vista a descoberta do princípio gerativo, sistematizar e registrar as descobertas dos alunos em relação às regras e o
  9. 9. uso do dicionário.Compreender a partir da Noções de pontuação Criar oportunidades com leiturasobservação e da escuta de boas coletivas onde possa fazerleituras, o emprego da pontuação intervenções sobre o uso estilístico quecomo recurso imprescindível à a pontuação traz ao texto.compreensão do texto. LEITURALer ainda que não Ler por prazer com diferentes Oferecer momentos de leitura e oconvencionalmente. propósitos. manuseio de livros.Apreciar e ler por prazer. Utilizar as estratégias de leitura, selecionando os textos de acordo com os propósitos de sua leitura, sabendo antecipar a natureza de seu conteúdo, desenvolvendo o comportamento leitor.Ler com ajuda do professor, Leitura compartilhada com o Atividades de leitura com diferentesdiferentes gêneros (textos professor de diferentes propósitos (para se divertir, se informarnarrativos literários, textos gêneros. sobre o assunto, localizar umainstrucionais, texto de divulgação informação específica para realizarcientífica e notícias), apoiando-se algo), propiciando que os alunosem conhecimentos sobre o tema do aprendam os procedimentos aostexto, as características do seu propósitos e aos gêneros.portador, do gênero e do sistema Leitura diária para os alunos de contos,de escrito. lendas, mito e livros de história em capítulos de forma a repertoriá-los ao
  10. 10. mesmo tempo em que se familiarizam com a linguagem que se usa para escrever.Ler, por si mesmo, textos Leitura pelo aluno de Leitura pelos alunos do diferentesconhecidos, tais como: parlendas, parlendas, listas, cantigas e gêneros textuais para dotá-los de umadivinhas, poemas, canções, trava- etc. conhecimento procedimental sobre alínguas, além de placas de forma e o modo de funcionamento deidentificação, listas, manchete de parte da variedade de gêneros quejornal, legendas, quadrinhas e existe fora da escola.rótulos. Rodas de leitura em que os alunos possam compartilhar opiniões sobre os livros e textos lidos.Desenvolver a compreensão a Leitura e interpretação. Promover práticas discursivas empartir da leitura de textos. relação às temáticas propostas nosLer e interpretar a partir das textos.informações implícitas e explícitasReconhecer palavras a partir de Leitura de textos de memória Atividades de leitura para os alunossituações em que possa ajustar o que não sabe ler convencionalmentefalado ao escrito. oferendo textos de memória, em que aLocalizar um nome específico tarefa é descobrir o que está escrito emnuma lista de palavras do mesmo cada parte.campo semântico (nomes,ingredientes de uma receita e
  11. 11. peças de um jogo etc.);Ler legendas ou parte delas a partirdas imagens e de outros índicesgráficos.Ampliar o vocabulário a partir de Leitura de textos como fonte Ler textos diferentes gêneros.leituras realizadas pelo professor e de conhecimento e ampliaçãopelo aluno do vocabulário COMUNICAÇÃO ORALParticipar de diferentes situações Emprego de variedades da Utilizar a linguagem oral sabendocomunicativas, considerando e língua. adequá-la às situações em querespeitando as opiniões alheias e expressem sentimento, opiniões,as diferentes formas de expressão. pontos de vista, relatar acontecimentos, expor sobre temas etc.Desenvolver atitudes de escuta e Interação verbal (regras de Rodas de conversa em que os alunosplanejamento das falas convivências) possam escutar e narrar fatos conhecidos ou relatar experiências e acontecimentos do cotidiano.Recontar histórias conhecidas Reconto de textos literários Garantir no planejamento situaçõesrecuperando algumas onde os alunos possam recontarcaracterísticas da linguagem do narrativas literárias (contos, fábulas,texto lido pelo professor; histórias infantis). Ler narrativas e contos para as crianças tornando observáveis as linguagens próprias a este tipo de texto explicitando o comportamento leitor.
  12. 12. Apropriar-se gradativamente dos Rodas de leitura Conversas em torno de textos queusos e convenções dos sistemas ajudem os alunos a compreender enotacionais e discursivos que distinguir características da linguagemincluem a linguagem escrita com oral e escrita;seus diversos gêneros e tipos detextosApropriar-se da linguagem própria Leitura de textos literários Saraus literários para que os alunosdos diferentes gêneros textuais possam narrar ou recontar histórias, declamar poesias, parlendas, trava- línguas,Participar de situações de Leitura e comunicação oral Rodas de curiosidade, rodas deintercâmbio oral, ouvindo com biblioteca, conversas realizadas a partiratenção, formular e responder de leituras compartilhadas coletivas ouperguntas, explicar e compreender em duplas.explicações, manifestar opiniões Discussão relacionadas aos projetossobre o assunto tratado. didáticos.Planejar a fala adequando-a a Situações do uso da fala no Criar situações no cotidiano escolar, àsdiferentes interlocutores em cotidiano. quais as crianças possam dirigir-se asituações comunicativas do professora ou outras pessoas dacotidiano ( dar um recado, fazer escola com finalidade comunicativa.solicitações etc) Prática de produção de textosProduzir textos escritos ainda que Produção oral com destino Atividades em que os diferentesnão saiba escrever escrito gêneros sejam apresentados aosconvencionalmente, com ou sem a alunos através da leitura pelo
  13. 13. ajuda do professor. professor, de modo a reconhecer suas diferentes funções e organizações discursivas. Atividades em que o professor assuma a condição de escriba para que os alunos produzam um texto oralmente com destino escrito.Revisar textos escritos Revisão coletiva de textos Situações onde as crianças possamcoletivamente com o apoio do revisar os textos produzidosprofessor, atentando para os coletivamente tornando observáveisaspectos notacionais e discursivos recursos de compreensão, expressões de linguagem escritas formas de evitar e repetições desnecessárias, ambiguidades, articular partes do texto, garantir concordância verbal e nominal.Usar conhecimento sobre as Reescrita de textos de Criar oportunidades de situações decaracterísticas estruturais dos memória escrita individuais e/ou coletivas,bilhetes, poemas, parlendas etc. tornando observáveis suas características gráficas estruturais e função social.Produzir listas em contextos Produção de listas Criar oportunidades para que asnecessários a uma comunicação crianças escrevam listas com funçãosocial - lista de ingredientes par social real socialuma receita, títulos de históriaslidas, brincadeiras preferidas etc.
  14. 14. Arriscar-se a escrever segundo as Produção de texto pelo aluno Promover situações nas quais assuas hipóteses crianças sejam levadas a pensar sobreRefletir em duplas sobre seus as especificidades do sistema e daescritos demonstrando a escrita alfabética.capacidade de rever a produçãoinicialRevisar textos próprios e de outros Prática de revisão de texto Observação de aspectos ortográficosdo ponto de vista ortográfico. trabalhados.
  15. 15. QUADRO GERAL DE CONTEÚDOS DO 2º ANO DO ENSINO FUNDAMENTALEXPECTATIVAS DE APRENDIZAGEM CONTEÚDOS CONDIÇÕES DIDÁTICAS APROPRIAÇÃO DO SISTEMA DE ESCRITA Compreender o funcionamento da Apropriação da base Presença do alfabeto em letras bastão escrita alfabética. alfabética na sala (sem enfeites e desenhos), lista o Alfabeto como conjunto de nomes, para apoiar a pesquisa gráfica de símbolos da criança, para escrever de próprio convencionais da punho. escrita Apresentação do alfabeto completo, o Ordem alfabética em desde o início do ano em atividades que situações concretas – tenham que: recitar o nome de todas as Ex.: ordem em uma letras apontando-as na sequência do agenda, lista etc; alfabeto e nomeá-las quando necessário o Diferenciar letras de em situações de uso. outros sinais gráficos Promover situações nas quais as o Relação fonemas crianças sejam levadas a pensar sobre (sons) grafemas as especificidades do sistema da escrita (letras); alfabética. o Valor sonoro das Associar as letras ao próprio nome e aos partes iniciais e/ou dos colegas. finais;
  16. 16. Compreender a função de Direção da escrita, Pensar, discutir e refletir sobre a escritasegmentação dos espaços em alinhamento da escrita e alfabética.branco espaçamento entre as Conhecer sobre a natureza e o palavras; funcionamento do sistema de escrita. Atividades em que os alunos utilizem a ordem alfabéticaEscrever alfabeticamente textos Escrita e leitura de listas, Criar oportunidades de escrita de textosque conhecem de memória (o texto parlendas, canções, poemas, de memória tornando observáveis suasfalado e não a sua forma escrita) trava-línguas e legendas; características gráficas, estruturais etais como: parlendas, adivinhas, função social.poemas, canções, trava-línguas,entre outros.Escrever o próprio nome completo Escrita do próprio nome Efetuar atividades que envolva ausando as convenções maiúsculas. identificação de nomes das crianças da sala, e diferentes listas usando práticas sociais, tais como: chamadas, elaboração de listas de material para festa e/ou compras de supermercados etc.Escrever textos preocupando-se Compreensão do ensino das Promover a discussão entre alunosem organizar a escrita de acordo regularidades ortográficas sobre a forma de grafar determinadacom os aspectos notacionais. palavra, provocar dúvidas tendo em vista a descoberta do princípio gerativo, sistematizar e registrar as descobertas dos alunos e consultar o dicionário.
  17. 17. Observar o uso da pontuação Noções de pontuação Solicitar que as crianças leiam em salacomo recurso de compreensão do de aula para observar o uso datexto. pontuação. Promover a leitura na sala de aula, fazendo menção ao uso da pontuação. LEITURALer ainda que não saiba ler Ler por prazer com diferentes Oferecer momentos de leitura econvencionalmente. propósitos. manuseio de livros de maneira livre.Apreciar e ler por prazer. Utilizar as estratégias de leitura, selecionando os textos de acordo com os propósitos de sua leitura, sabendo antecipar a natureza de seu conteúdo, desenvolvendo o comportamento leitor.Ler com ajuda do professor, Leitura compartilhada com o Atividades de leitura com diferentesdiferentes gêneros (textos professor de diferentes propósitos (para se divertir, se informarnarrativos literários, textos gêneros: humorísticos sobre o assunto, localizar umainstrucionais, texto de divulgação (história em quadrinho, piada), informação específica para realizar algo),científica e notícias), apoiando-se informativos (biografia, propiciando que os alunos aprendam osem conhecimentos sobre o tema notícia), literário (adivinhas, procedimentos aos propósitos e gêneros.do texto, as características do seu cantigas de roda, contos,portador, do gênero e do sistema fábulas, parlendas, poemas,de escrita. letras e músicas, quadrinhas e trava-língua), publicitários (anúncio, cartaz e folheto).Desenvolver a compreensão a Leitura e interpretação. Promover práticas discussivas em
  18. 18. partir da leitura de textos. relação às temáticas propostas nosLer e interpretar a partir das textos.informações implícitas e explícitas.Reconhecer palavras a partir de Leitura de textos de memória. Atividades de leitura para os alunos quesituações em que o aluno possa não sabe ler convencionalmenteajustar o falado ao escrito. oferecendo textos de memória, em que aLocalizar um nome específico tarefa é descobrir o que está escrito emnuma lista de palavras do mesmo cada parte.campo semântico (nomes,ingredientes de uma receita epeças de um jogo etc.).Ler legendas ou parte delas a partirdas imagens e de outros índicesgráficos .Ampliar o vocabulário a partir de Leitura de textos como fonte Ler textos diferentes gêneros.leituras realizadas pelo professor e de conhecimento e ampliaçãopelo aluno. do vocabulário. COMUNICAÇÃO ORALParticipar de diferentes situações Emprego das variedades da Utilizar a linguagem oral sabendocomunicativas, considerando e língua. adequá-la às situações em querespeitando as opiniões alheias e expressem sentimento, opiniões, pontosas diferentes formas de expressão; de vista, relatar acontecimentos, expor sobre temas etc.Desenvolver atitudes de escuta e Interação verbal (regras de Rodas de conversa em que os alunosplanejamento das falas. convivências). possam escutar e narrar fatos
  19. 19. conhecidos ou relatar experiências e acontecimentos do cotidiano.Recontar histórias conhecidas Reconto de textos literários Garantir no planejamento situaçõesrecuperando algumas onde os alunos possam recontarcaracterísticas da linguagem do narrativas literárias (contos, fábulas,texto lido pelo professor; histórias infantis). Ler narrativas e contos para as crianças tornando observáveis as linguagens próprias a este tipo de texto explicitando o comportamento leitor.Apropriar-se gradativamente dos Rodas de leitura. Conversas em torno de textos queusos e convenções dos sistemas ajudem os alunos a compreender enotacionais e discursivos que distinguir características da linguagemincluem a linguagem escrita com oral e escrita.seus diversos gêneros e tipos detextosApropriar-se da linguagem própria Leitura de textos literários Saraus literários para que os alunosdos diferentes gêneros textuais possam narrar ou recontar histórias, declamar poesias, parlendas, trava- línguas.Participar de situações de Leitura e comunicação oral. Roda de curiosidade, roda de biblioteca,intercâmbio oral, ouvindo com conversas realizadas a partir de leiturasatenção, formular e responder compartilhadas coletivas ou em duplas.perguntas, explicar e compreender Discussão relacionada aos projetosexplicações, manifestar opiniões didáticos.
  20. 20. sobre o assunto tratado.Planejar a fala adequando-a a Situações do uso da fala no Situações do cotidiano escolar como aodiferentes interlocutores em cotidiano. dirigir-se a professora outras pessoas dasituações comunicativas do escola.cotidiano (dar um recado, fazersolicitações etc.) Prática de produção de textosProduzir textos escritos ainda que Produção oral com destino Atividades em que os diferentes gênerosnão saiba escrever escrito. sejam apresentados aos alunos atravésconvencionalmente. da leitura pelo professor, de modo a reconhecer suas diferentes funções e organizações discursivas. Atividades em que o professor assuma a condição de escriba para que os alunos produzam um texto oralmente com destino escrito.Revisar textos escritos Revisão coletiva de textos. Situações onde as crianças possamcoletivamente com o apoio do revisar os textos produzidosprofessor, atentando para os coletivamente tornando observáveisaspectos notacionais e discursivos. recursos de compreensão, expressões de linguagem escritas formas de evitar e repetições desnecessárias, ambiguidades, articular partes do texto, garantir concordância verbal e nominal.
  21. 21. Escrever ainda que não escrevam Escrita de textos epistolares Propor a leitura e produção desseconvencionalmente texto de uso (bilhete, cartão, convite) gênero.social.Usar conhecimento sobre as Reescrita de textos de Criar oportunidades de situações decaracterísticas estruturais dos memória. escrita individuais e/ou coletivas,poemas, parlendas etc. tornando observáveis suas características gráficas estruturais e função social.Produzir listas em contextos Produção de listas. Criar oportunidades para que as criançasnecessários a uma comunicação escrevam listas com função social real.social - lista de ingredientes parauma receita, títulos de históriaslidas, brincadeiras preferidas etc.Arriscar-se a escrever segundo as Produção de texto pelo aluno. Promover situações nas quais assuas hipóteses. crianças sejam levadas a pensar sobreRefletir em duplas sobre seus as especificidades do sistema e daescritos demonstrando a escrita alfabética.capacidade de rever a produçãoinicial.
  22. 22. QUADRO GERAL DOS CONTEÚDOS BÁSICOS DO 3º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL APROPRIAÇÃO DO SISTEMA DE ESCRITAEXPECTATIVAS DE CONTEÚDOS CONDIÇÃO DIDÁTICAAPRENDIZAGEMConhecer as representações das Sistema de escrita Propiciar condições de leitura queletras no alfabeto de imprensa possibilite o acesso do aluno àsmaiúscula (para ler e escrever), no de diferentes formas gráficas.imprensa minúscula (para ler) e nocursivo (para ler e escrever)Empregar letras maiúsculas em Emprego correto das letras Atividades de reflexão para os alunosnomes próprios. maiúsculas. refletir sobre o emprego correto das letras maiúsculas em nomes próprios.Identificar com o auxílio do professor Uso do dicionário Atividades em que os alunos tenhampossíveis elementos da organização necessidade de utilizar a ordeminterna do verbete: título, subtítulo e alfabética em algumas de suascorpo do texto. aplicações sociais, como no uso deReconhecer os organizadores do agendas telefônicas, dicionários,verbete: ordem alfabética, numérica enciclopédias, glossários, guias e naou temporal. organização da lista dos alunos daExaminar o uso de recursos gráficos sala.no verbete: negrito, itálico,marcadores e numeração.Analisar e refletir sobre as Casos de regularidades e Para as irregulares promover aregularidades e irregularidades da irregularidades contextuais. discussão entre os alunos sobre a
  23. 23. língua forma correta de grafar tal palavra,Empregar corretamente palavras de tendo de justificar suas ideias. Emuso frequente em textos, histórias caso de impasse consultar oconhecidas, considerando as professor ou dicionário.regularidades e irregularidades Para as regulares promover aortográficas. discussão sobre a forma de grafarEscrever segundo os princípios determinada palavra, provocar dúvidaalfabéticos e as regras ortográficas. tendo em vista o principio gerativo;Representar as marcas de Sistematizar e registrar asnasalidade, reduzir os erros por descobertas dos alunos em relaçãointerferência da fala em final de às regras e usar os sinais.palavras. Atividades de reflexão ortográfica para os alunos que escrevem alfabeticamente. Eleger quais as correspondências regulares: (P,B,V,F) As irregulares: o R,RR, o BL, CL, FL, GL, PL, TL. o BR, CR, DR, FR, GR, PR, TR, VR. o LH, LI. o X e CH o G, GU o C,QU
  24. 24. o J com A, O e U (jabuti, jogada, cajuína). o USO DO Z em palavras que começam com som de Z. o S, SS, C e Ç com som de S. o USO DO S no início de palavras com A,O, e U. o USO DO O ou U em palavras que terminem com som de U. o USO DO E ou I, no final de palavras que terminam com som de E OU I. o USO DO M, N ou TIL para grafar as formas nasalizadas. Ter essas regularidades e irregularidades como objeto de reflexão, utilizando-se de diferentes estratégias, tais como: ditado interativo, releitura com focalização, revisão (dupla, grupo ou coletivo) LEITURAApreciar textos literários Ler por prazer com diferentes propósitos; Oferecer momentos de leitura manuseio de livros de maneira livre. Utilizar as estratégias de leitura,
  25. 25. selecionando os textos de acordo com os propósitos de sua leitura, sabendo antecipar a natureza de seu conteúdo, desenvolvendo o comportamento leitor. Montar um acervo de classe com livros de boa qualidade literária para uso dos alunos, tanto em sala como para empréstimos.Reconhecer as diferentes funções e Leitura compartilhada pelo Atividades de leitura com diferentesas organizações discursivas de cada professor de diferentes gêneros: propósitos (para se divertir, segênero, sua função e desenvolvam a humorísticos (história em quadrinho, informar sobre o assunto, localizarcompetência leitora. piada), informativos (biografia, uma informação específica para notícia), literário (adivinhas, cantigas realizar algo), propiciando que os de roda, contos, fábulas, parlendas, alunos aprendam os procedimentos poemas, letras de músicas, aos propósitos e gêneros e os quadrinhas e trava-língua), diferentes portadores textuais. publicitários (anúncio, cartaz e folheto).Ler, por si mesmo, textos conhecidos, Leitura pelo aluno de gêneros Leitura pelos alunos do diferentestais como: (textos informativos, diversos (textos informativos, gêneros textuais para dotá-los de uminstrucionais, literários etc.). instrucionais) (literários contos, conhecimento procedimental sobre aAjustar a modalidade de leitura ao fábulas, lendas, letras de música, forma e o modo de funcionamento depropósito e ao gênero. poema etc) parte da variedade de gêneros que existe fora da escola.
  26. 26. Rodas de leitura em que os alunos possam compartilhar opiniões sobre os livros e textos lidos. Leitura diária para os alunos de contos, lendas, mito e livros de história em capítulos de forma a repertoriá-los ao mesmo tempo em que se familiarizam com a linguagem que se usa para escrever. (Ler livro ou gibis para se divertir; consultar enciclopédia e outros portadores de textos de divulgação científica, saber consultar guias, utilizar o jornal para informar-se etc.Localizar, em parceria informações Leitura pelo aluno – atividades Criar na sala de aula oportunidadesnos textos apoiando-se em títulos relacionadas ao desenvolvimento de as quais os alunos entrem em contatosubtítulos, imagens, negritos e projetos com gêneros diversos utilizemselecionar as que são relevantes, portadores adequados. Consultemutilizando procedimentos de estudos sumários, ou índices para descartarcomo: copiar informação que textos que não interessam aos seusinteressa grifar, fazer anotações (em propósitos, buscando apenasenciclopédias, informações informações relevantes, grifando osveiculadas pela internet e revistas) pontos principais, fazendo notas que indicam que compreende as ideias principais do texto/parágrafo
  27. 27. Desenvolver a compreensão de Leitura e interpretação de textos. Promover práticas discursivas emtextos. relação às temáticas propostas nosLer e interpretar a partir das textosinformações implícitas e explícitasLer por si mesmos diferentes gêneros Leitura pelo aluno de textos de Promover a leitura de textos de(narrativos, literários, textos divulgação científica e textos literários divulgação científica e reapresentar oinstrucionais, textos de divulgação conteúdo utilizando suas palavras.científica e notícias) Localizar nos textos informações previamente solicitadas, grifar informações completas. Ler com ritmo e entonação divertindo- se ou se entretendo com a leitura.Reconhecer palavras a partir de Leitura de textos de memória Atividades de leitura para os alunossituações em que o aluno possa que não sabe ler convencionalmenteajustar o falado ao escrito; oferendo textos de memória, em queLocalizar um nome específico numa a tarefa é descobrir o que está escritolista de palavras do mesmo campo em cada parte.semântico (nomes, ingredientes deuma receita e peças de um jogo etc.);Ler legendas ou parte delas a partirdas imagens e de outros índicesgráficos . COMUNICAÇÃO ORALParticipar de diferentes situações Emprego de variedades da língua Utilizar a linguagem oral sabendo
  28. 28. comunicativas, considerando e adequá-la às situações em querespeitando as opiniões alheias e as expressem sentimento, opiniões,diferentes formas de expressão; pontos de vista, relatar acontecimentos, expor sobre temas etc.Desenvolver atitudes de escuta e Interação verbal (regras de Rodas de conversa em que os alunosplanejamento das falas convivências) possam escutar e narrar fatos conhecidos ou relatar experiências e acontecimentos do cotidianoRecontar histórias conhecidas Reconto de textos literários Solicitar que as crianças recontemrecuperando algumas características após ouvir leituras de conto,da linguagem do texto lido pelo articulando às modalidadesprofessor; organizativas dos conteúdos. Ler narrativas e contos para as crianças tornando observáveis as linguagens próprias a este tipo de texto explicitando os comportamentos leitoresApropriar-se dos usos e convenções Rodas de leitura Conversas em torno de textos quedos sistemas notacionais e ajudem os alunos a compreender ediscursivos que incluem a linguagem distinguir características daescrita com seus diversos gêneros e linguagem oral e escrita.tipos de textosApropriar-se da linguagem própria Leitura de textos literários Saraus literários para que os alunosdos diferentes gêneros textuais possam narrar ou recontar histórias,
  29. 29. declamar poesias, parlendas, trava- línguas.Planejar a fala adequando-a a Situações do uso da fala no cotidiano Situações do cotidiano escolar comodiferentes interlocutores em situações ao dirigir-se a professora ou outrascomunicativas do cotidiano (dar um pessoas da escola.recado, fazer solicitações etc.). PRÁTICA DE PRODUÇÃO DE TEXTOProduzir textos escritos ainda que Produção oral com destino escrito Atividades em que os diferentesnão saiba escrever alfabeticamente gêneros sejam apresentados aoscorreto. alunos através da leitura pelo professor, de modo a reconhecer suas diferentes funções e organizações discursivas. Atividades em que o professor assuma a condição de escriba para que os alunos produzam um texto oralmente com destino escrito.Reescrever de próprio punho Produção de textos pelo aluno Utilizar expressões ou palavrashistórias conhecidas, considerando diferentes das que usamas ideias principais do texto fonte e cotidianamente para compor o texto.algumas características da linguagem Utilizar trechos da história usandoescrita. expressões ou termos do texto escrito. Colocar os principais acontecimentos da narrativa na sequência original.
  30. 30. Refletir e empregar os sinais de Uso da pontuação nas práticas de Situações diversas de leitura epontuação como organizadores leitura e nas produções textuais. escrita.textuais nas práticas de leitura e Propor a revisão coletiva ou emescrita. pequenos grupos buscando identificar problemas discursivos (pontuação). Revisão de texto coletivamente na lousa, propondo intervenções que possibilite à reflexão sobre o uso dos sinais de pontuação.Revisar textos escritos coletivamente Revisão coletiva de textos Situações onde as crianças possamcom o apoio do professor, atentando revisar os textos produzidospara os aspectos notacionais e coletivamente tornando observáveisdiscursivos. recursos de compreensão, expressões de linguagem escritas formas de evitar e repetições desnecessárias, ambiguidades, articular partes do texto, garantir concordância verbal e nominal.Usar conhecimento sobre as Escrita de textos (literários, sociais, Criar oportunidades de situações decaracterísticas estruturais poemas, instrucionais, informativos) escrita individuais e/ou coletivas,parlendas etc. tornando observáveis suas características gráficas estruturais e função social.Estabelecer relações lógico- Conhecimento linguístico – verbo Atividades de reflexão, solicitandodiscursivas marcadas por verbos. (uso dos tempos verbais) que os alunos compreendam
  31. 31. Compreender a representação dos representação dos verbos sobre osverbos no texto verificando a ação em acontecimentos, observando quandorelação ao sujeito da oração. ocorreu o fato, quantas pessoas participaram desse fato, percebendo que os verbos concordam em número com os substantivos ou pronomes.Comparar os textos justificando o uso Uso da pontuação em diferentes Observação do uso da pontuação nosdo emprego de sinais de pontuação gêneros textuais. diferentes gêneros (comparar contos e reportagens, buscando identificar suas razões).Aplicar as categorias linguísticas na Aspectos gramaticais – reflexão Propor atividades em que osprodução e reprodução de textos sobre a língua diferentes conhecimentos linguísticosorais e escritos. o Substantivo – classificação possam ser aplicados por meio daRefletir sobre a própria linguagem em o Flexão: gênero (masculino e reescrita de textos, onde os alunosfunção de seu uso de acordo com feminino) número e grau coloquem em prática seussuas necessidades, preocupando-se (aumentativo e diminutivo) conhecimentos gramaticaiscom a concordância entre as o Artigo. enriquecendo suas escritas epalavras. o Adjetivo. atribuindo uma função social para os conceitos estudados. Propor situações nas quais os alunos possam inferir sobre a função gramatical das palavras no texto.Produzir listas em contextos Produção de listas Criar oportunidades para que asnecessários a uma comunicação crianças produzam listas emsocial - lista de ingredientes par uma contextos necessários a uma
  32. 32. receita, títulos de histórias lidas, comunicação social. brincadeiras preferidas etc. QUADRO GERAL DOS CONTEÚDOS BÁSICOS DO 4º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL APROPRIAÇÃO DO SISTEMA DE ESCRITAEXPECTATIVAS DE APRENDIZAGEM CONTEÚDOS CONDIÇÃO DIDÁTICA Refletir sobre o sistema de escrita. Sinais de acentuação - circunflexo, Oferecer atividades, às quais os Representar o alfabeto por meio de agudo e sinais gráficos (til, hífen, alunos pensem sobre condições que palavras ou ideias usando a escrita. apóstrofo e cedilha) garantam a reflexão da sonorização da palavra, considerando as partes átonas tônicas e subtônicas. Fazer uso do Novo Acordo ortográfico. Analisar e refletir sobre as Casos de regularidades e Eleger quais as correspondências regularidades e irregularidades da irregularidades contextuais irregulares e as regulares, que serão língua objetos de reflexão, utilizando Empregar corretamente palavras de diferentes estratégias tais como: uso frequente em textos, histórias ditado interativo, releitura com
  33. 33. conhecidas, considerando as focalização e revisão individual e emregularidades e irregularidades grupo.ortográficas. Para as irregulares promover aEscrever segundo os princípios discussão entre os alunos sobre aalfabéticos e as regras ortográficas, forma correta de grafar tal palavra,fazendo uso do novo acordo tendo de justificar suas ideias. Emortográfico. caso de impasse consultar oRepresentar as marcas de professor ou dicionário.nasalidade, reduzir os erros por Para as regulares promover ainterferência da fala em final de discussão sobre a forma de grafarpalavras. determinada palavra, provocar dúvidaEscrever textos preocupando-se com tendo em vista o principio gerativo;o destinatário final. Sistematizar e registrar as descobertas dos alunos em relação às regras e usar os sinais. Atividades de reflexão ortográfica, para que os alunos escrevem alfabeticamente correto. Eleger quais as correspondências regulares: (P,B,V,F) As irregulares: o CeS o TERMINAÇÕES: OSO E OSA o CeÇ o SC, SÇ e XC
  34. 34. o TERMINAÇÕES: AM E ÃO o TERMINAÇÕES: EZ e EZA o S, Z e X com som de Z.Empregar letras maiúsculas em Emprego correto das letras Atividades de reflexão para os alunosnomes próprios. maiúsculas. refletirem sobre o emprego corretoGrafar corretamente o próprio nome das letras maiúsculas em nomesempregando as letras maiúsculas no próprios.nome e sobrenome.Identificar com o auxílio do professor Uso do dicionário Atividades em que os alunos tenhampossíveis elementos da organização necessidade de utilizar a ordeminterna do verbete: título, subtítulo e alfabética em alguns de suascorpo do texto. aplicações sociais, como no uso deReconhecer os organizadores do agendas telefônicas, dicionários,verbete: ordem alfabética, numérica enciclopédias, glossários, guias e naou temporal. organização da lista dos alunos daExaminar o uso de recursos gráficos sala.no verbete: negrito, itálico,marcadores e numeração.Segmentar o texto em parágrafos, em Uso do parágrafo na produção textual Oferecer situações aos alunos, paradecorrência das restrições impostas que reconheçam as diferentespelo gênero. estruturas de um gênero. LEITURAApreciar textos literários Ler por prazer com diferentes Oferecer momentos de leitura, propósitos; manuseio de livros de maneira livre.
  35. 35. Utilizar as estratégias de leitura, selecionando os textos de acordo com os propósitos de sua leitura, sabendo antecipar a natureza de seu conteúdo, desenvolvendo o comportamento leitor. Montar um acervo de classe com livros de boa qualidade literária para uso dos alunos, tanto em sala como para empréstimos.Reconhecer as diferentes funções e Leitura pelo professor de gêneros Exploração dos recursos gráficosas organizações discursivas de cada diversificados referentes aos livros que serão lidosgênero, sua função para desenvolver o (Epistolares: bilhetes, cartas, (imagem, projeto gráfico do livro,a competência leitora. cartão, convite. contracapa, título, subtítulo e índice)Ampliar o vocabulário a partir de o Humorísticos: histórias em Atividades em que os diferentesleituras realizadas pelo professor. quadrinho e piadas. gêneros sejam apresentados aos o Literários: crônicas, alunos através da leitura pelo adivinhas, contos, fábulas, professor, tornando-os familiares à poemas, letras de música. diversidade dos gêneros existentes, o Informativo: biografias, de modo a reconhecer as suas entrevista, gráfico e tabela, diferentes e organizações notícias e resenhas. discursivas. Publicitários: anúncios, cartaz, classificados, folheto etc.)
  36. 36. o CientíficosAjustar a modalidade de leitura ao Leitura pelo aluno de gêneros Atividade de leitura com diferentespropósito e ao gênero. diversificados propósitos, para se divertir, seLer com autonomia o (Epistolares: bilhete, carta, informar sobre um assunto, localizarBuscar pistas no texto para verificar cartão, convite. uma informação específica paraantecipações. o Humorísticos: história em realizar algo, propiciando que osEstabelecer relações entre diversos quadrinho e piadas. alunos aprendam os procedimentostextos acerca de um mesmo tema. o Literários: crônica,adivinhas, adequados aos propósitos e gêneros.Distinguir o que se entende e o que contos, fábulas, poemas, letras Atividade em que os alunos após anão se entende num texto que está de música. leitura de um texto comunique aossendo lido. o Informativo: biografia, colegas o que compreenderam,Utilizar recursos para compreender entrevista, gráfico e tabela, compartilhem pontos de vista sobre oou superar dificuldades de notícia e resenha. texto que leram, sobre o assunto ecompreensão durante a leitura (pedir Publicitários: anúncio, cartaz, façam relação com outros textosajuda aos colegas e a professora, classificados, folheto etc.) lidos.reler o trecho que provoca o Científicos Leitura de textos com o propósito dedificuldades, continuar a leitura com ler para estudar em que os alunosintenção de que o próprio texto usem procedimentos como reler parapermita sanar as duvidas ou consultar estabelecer relações entre o que estáoutras fontes lendo e o que já foi lido, para resolver uma suposta contradição ou mesmo para estabelecer a relação entre diferentes informações veiculadas pelo texto, utilizando para isto: anotações, grifos, pequenos resumos
  37. 37. etc.Buscar pistas textuais, intertextuais Leitura e Interpretação Propor atividades de leituras(relação entre textos) e contextuais expressivas de textos, dirigindo opara ler nas entrelinhas (fazer foco para elementos- chave queinferências), ampliando a favoreçam a compreensão.compreensão. Instigar os alunos a prestaremReconhecer diferentes formas de atenção e explicarem o que está nastratar a informação na comparação entrelinhas, a descobrirem ede textos que tratam do mesmo tema, explicarem os porquês, a explicitaremem função das condições em que ele as relações entre o texto e o título.foi produzido e daquelas em que serárecebido.Construir compreensão global dotexto lido, unificando e inter-relacionando informações implícitas eexplicitas. COMUNICAÇÃO ORALEstabelecer conexões com os Rodas de conversa Garantir que os alunos possam narrarconhecimentos prévios, vivências, fatos conhecidos, relatar experiênciascrenças e valores. e acontecimentos do cotidiano, expressar sensações, sentimentos e necessidades.Expor o assunto pesquisado, Atividades expositivas Apresentações em que os alunosapoiando-se em ilustrações ou possam expor oralmente um tema,pequenos esquemas. usando suporte escrito, tais como:

×