SlideShare uma empresa Scribd logo
Avaliação de Usabilidade
CESAR. Edu 2019
MSc. Marcos Souza
1. Apresentações
2. O que é usabilidade
3. Além dos testes de usabilidade
4. Métodos de pesquisa
5. Testes dentro da sprint
6. Plano de avaliação
7. Avaliação
8. Resultados
9. Considerações finais
10. Agradecimentos
AGENDA
2
Mestre em design pela UFPE, com expertise em
usabilidade de interfaces interativas, pesquisas
qualitativas e quantitativas.
Atualmente é Product Owner na Sidia.
On Linkedin
3
Out Linkedin
Olindense, casado, pai da Maratona, Tapioca e
Cuscuz. Ama esporte, dedica grande parte do seu
tempo livre à corrida de montanha, ouve muita
música e não abre mão de uma boa cerveja.
On Linkedin
4
Out Linkedin
E VC?
O QUE É USABILIDADE?
Partindo da IHC, a usabilidade aborda a forma como o usuário se
comunica com a máquina e como a tecnologia responde à interação
do usuário, considerando as seguintes habilidades, de acordo com a
norma ISO 9241:
• Facilidade de aprendizado: a utilização do sistema requer pouco
treinamento;
• Fácil de memorizar: o usuário deve lembrar como utilizar a interface
depois de algum tempo;
• Maximizar a produtividade: a interface deve permitir que o usuário
realize a tarefa de forma rápida e eficiente;
• Minimizar a taxa de erros: caso aconteçam erros, a interface deve
avisar o usuário e permitir a correção de modo fácil;
• Maximizar a satisfação do usuário: a interface deve lhe dar
confiança e segurança
USABILIDADE
6
Engenharia
IHC
USABILIDADE
CASO DE USO!
Whitney Hess e a história de quando a P&G percebeu que
precisava criar um produto de limpeza para o chão, em
meados da década de 80
ALÉM DOS TESTES DE USABILIDADE
1. O time conseguirá agir sobre os resultados da pesquisa?
2. Qual impacto de não fazer a avaliação agora?
3. Quanto esforço essa pesquisa requer?
3 PERGUNTAS BÁSICAS
8
MÉTODOS DE PESQUISA
Pesquisa qualitativa vs. pesquisa quantitativa
Essa é simples: alguns métodos de pesquisa consistem em
falar com uma grande quantidade de usuários e colher dados
numéricos da opinião deles sobre determinado assunto
(pesquisa quantitativa), enquanto outros são focados em um
número muito menor de usuários, mas vão em mais
profundidade e conseguem coletar insights de maior
qualidade e nível de detalhe (pesquisa qualitativa).
QUALITATIVA VS QUANTITATIVA
10Fonte: UX Colletive BR
11Fonte: Nielsen Norman Group
12Fonte: Nielsen Norman Group
• Questionários online
• Testes A/B
• Mapas de calor (heatmap)
• Testes de usabilidade
• Focus groups
• Estudos de campo / estudo etnográfico
• Interceptação
• Monitoramento de clicks e funil
• Design participativo / co-criação com usuários
• Entrevista em profundidade
• Eyetracking
• Teste de conceito
• Diário de uso continuado
• Card sorting
• Pesquisa de satisfação pós-compra
PRINCIPAIS MÉTODOS
13Fonte: UX Colletive BR
Avaliação de Usabilidade
CESAR. Edu 2019
MSc. Marcos Souza
DIA 2
15
Usability Testing of Fruit
Persona é a representação fictícia do seu cliente ideal.
Ela é baseada em dados reais sobre comportamento e
características demográficas dos seus clientes.
PERSONA
16
Ex. Público-alvo: Homens e mulheres, de 24 a 30 anos, solteiros,
graduados em arquitetura, com renda média mensal de R$ 3.500.
Pretendem aumentar sua capacitação profissional e gostam de
viagens.
Persona: Pedro Paulo tem 26 anos, é arquiteto recém-formado e
autônomo. Pensa em se desenvolver profissionalmente através de um
mestrado fora do país, pois adora viajar, é solteiro e sempre quis fazer
um intercâmbio. Está buscando uma agência que o ajude a encontrar
universidades na Europa que aceitem alunos estrangeiros.
Como o próprio nome diz, esse método consiste em
entrevistar o usuário e fazer perguntas que vão a fundo
em determinado assunto, hábito, percepção, ou em
entender como o usuário realiza determinada tarefa. 
ENTREVISTA
17
• Entrevista não estruturada
“livre”
• Entrevista semi estruturada
“Conte-me sobre um momento que você teve dificuldade para
acessar suas fotos. Como foi essa experiência?”
• Entrevista estruturada
“Qual foi sua maior dificuldade para acessar suas fotos?”
Você é responsável pela validação da nova função
“Coleções” que o Instagram está testando antes de lançar
como beta entre seus usuários. Descreva 5 perguntas
para uma possível entrevista com o usuário real.
5 PERGUNTAS DE OURO
18
1. ?
2. ?
3. ?
4. ?
5. ?
1. Visibilidade do Status do Sistema
2. Compatibilidade entre o sistema e o mundo real
3. Controle e liberdade para o usuário
4. Consistência e Padronização
5. Prevenção de erros
6. Reconhecimento em vez de memorização
7. Eficiência e flexibilidade de uso
8. Estética e design minimalista
9. Ajude os usuários a reconhecerem, diagnosticarem e
recuperarem-se de erros
10. Ajuda e documentação
Heurísticas
19Fonte: NN/G
20
• Teste de usabilidade moderados
• Testes de usabilidade não-moderados.
TESTE DE USABILIDADE
21
Considerando que você tem um dia para validar uma
funcionalidade de extrema importância para o seu
projeto, descreve um plano de avaliação possível de ser
executado antes do final da sprint.
PLANO DE AVALIAÇÃO
22
1. Definir 3 hipóteses
2. Estruturar uma entrevista
3. Descrever o teste de usabilidade
4. Considerar um Debrief
Considere o plano criado para avaliação da principal
funcionalidade do seu projeto, valide e apresente os
resultados para o time.
AVALIAÇÃO
23
1. Abordar mínimo de 5 pessoas
2. Validar com usuários externos
3. Consolidar dados coletados
4. Realizar em até 2h
24
RESULTADOS
10’ por equipe
25
EQUIPE 1
26
EQUIPE 2
27
EQUIPE 3
 
Obrigado!
MARCOS SOUZA
email@marcossouza.com.br
+55 (92) - 98207.8877

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

UX e Métodos Ágeis: Adversários ou Parceiros?
UX e Métodos Ágeis: Adversários ou Parceiros?UX e Métodos Ágeis: Adversários ou Parceiros?
UX e Métodos Ágeis: Adversários ou Parceiros?
Carlos Rosemberg
 
IHC - Questionario
IHC - QuestionarioIHC - Questionario
IHC - Questionario
Jonatas Melo
 
Heurística, Principios e Usabilidade na web
Heurística, Principios e Usabilidade na webHeurística, Principios e Usabilidade na web
Heurística, Principios e Usabilidade na web
Daniel Brandão
 
Conceitos básicos de usabilidade e acessibilidade
Conceitos básicos de usabilidade e acessibilidadeConceitos básicos de usabilidade e acessibilidade
Conceitos básicos de usabilidade e acessibilidade
Nécio de Lima Veras
 
Desenvolvimento Centrado no Usuário
Desenvolvimento Centrado no UsuárioDesenvolvimento Centrado no Usuário
Desenvolvimento Centrado no Usuário
Edu Agni
 
Interface Homem Computador - Aula01- Introdução a IHC
Interface Homem Computador - Aula01- Introdução a IHCInterface Homem Computador - Aula01- Introdução a IHC
Interface Homem Computador - Aula01- Introdução a IHC
CEULJI/ULBRA Centro Universitário Luterano de Ji-Paraná
 
Aula 3
Aula 3Aula 3
Aula 5 -Avaliação de interfaces de usuário - testes com usuários
Aula 5 -Avaliação de interfaces de usuário - testes com usuáriosAula 5 -Avaliação de interfaces de usuário - testes com usuários
Aula 5 -Avaliação de interfaces de usuário - testes com usuários
André Constantino da Silva
 
Design de Interfaces
Design de InterfacesDesign de Interfaces
Design de Interfaces
Ana Migowski
 
Usabilidade
UsabilidadeUsabilidade
Design para a Internet: projetando a experiência perfeita
Design para a Internet: projetando a experiência perfeitaDesign para a Internet: projetando a experiência perfeita
Design para a Internet: projetando a experiência perfeita
fmemoria
 
Design e Usabilidade na Web
Design e Usabilidade na WebDesign e Usabilidade na Web
Design e Usabilidade na Web
Marcelo Vianna
 
Do papel a prototipação mobile
Do papel a prototipação mobileDo papel a prototipação mobile
Do papel a prototipação mobile
Cristofer Sousa
 
Principios do Design de Interfaces aplicados a Busca
Principios do Design de Interfaces aplicados a BuscaPrincipios do Design de Interfaces aplicados a Busca
Principios do Design de Interfaces aplicados a Busca
Anna Raquel Serra
 
9 regras usabilidade
9 regras usabilidade9 regras usabilidade
9 regras usabilidade
Luis Fernando Justus
 
Aula 3 – A áera de IHC
Aula 3 – A áera de IHCAula 3 – A áera de IHC
Aula 3 – A áera de IHC
André Constantino da Silva
 
MTA1 Aula-01. Introdução
MTA1 Aula-01. IntroduçãoMTA1 Aula-01. Introdução
MTA1 Aula-01. Introdução
Alan Vasconcelos
 
UX é o novo SEO
UX é o novo SEOUX é o novo SEO
UX é o novo SEO
Edu Agni
 
Design Centrado no Usuário
Design Centrado no UsuárioDesign Centrado no Usuário
Design Centrado no Usuário
Guilherme Marques
 
Palestra - Heurísticas e Usabilidade
Palestra - Heurísticas e UsabilidadePalestra - Heurísticas e Usabilidade
Palestra - Heurísticas e Usabilidade
Luiz Agner
 

Mais procurados (20)

UX e Métodos Ágeis: Adversários ou Parceiros?
UX e Métodos Ágeis: Adversários ou Parceiros?UX e Métodos Ágeis: Adversários ou Parceiros?
UX e Métodos Ágeis: Adversários ou Parceiros?
 
IHC - Questionario
IHC - QuestionarioIHC - Questionario
IHC - Questionario
 
Heurística, Principios e Usabilidade na web
Heurística, Principios e Usabilidade na webHeurística, Principios e Usabilidade na web
Heurística, Principios e Usabilidade na web
 
Conceitos básicos de usabilidade e acessibilidade
Conceitos básicos de usabilidade e acessibilidadeConceitos básicos de usabilidade e acessibilidade
Conceitos básicos de usabilidade e acessibilidade
 
Desenvolvimento Centrado no Usuário
Desenvolvimento Centrado no UsuárioDesenvolvimento Centrado no Usuário
Desenvolvimento Centrado no Usuário
 
Interface Homem Computador - Aula01- Introdução a IHC
Interface Homem Computador - Aula01- Introdução a IHCInterface Homem Computador - Aula01- Introdução a IHC
Interface Homem Computador - Aula01- Introdução a IHC
 
Aula 3
Aula 3Aula 3
Aula 3
 
Aula 5 -Avaliação de interfaces de usuário - testes com usuários
Aula 5 -Avaliação de interfaces de usuário - testes com usuáriosAula 5 -Avaliação de interfaces de usuário - testes com usuários
Aula 5 -Avaliação de interfaces de usuário - testes com usuários
 
Design de Interfaces
Design de InterfacesDesign de Interfaces
Design de Interfaces
 
Usabilidade
UsabilidadeUsabilidade
Usabilidade
 
Design para a Internet: projetando a experiência perfeita
Design para a Internet: projetando a experiência perfeitaDesign para a Internet: projetando a experiência perfeita
Design para a Internet: projetando a experiência perfeita
 
Design e Usabilidade na Web
Design e Usabilidade na WebDesign e Usabilidade na Web
Design e Usabilidade na Web
 
Do papel a prototipação mobile
Do papel a prototipação mobileDo papel a prototipação mobile
Do papel a prototipação mobile
 
Principios do Design de Interfaces aplicados a Busca
Principios do Design de Interfaces aplicados a BuscaPrincipios do Design de Interfaces aplicados a Busca
Principios do Design de Interfaces aplicados a Busca
 
9 regras usabilidade
9 regras usabilidade9 regras usabilidade
9 regras usabilidade
 
Aula 3 – A áera de IHC
Aula 3 – A áera de IHCAula 3 – A áera de IHC
Aula 3 – A áera de IHC
 
MTA1 Aula-01. Introdução
MTA1 Aula-01. IntroduçãoMTA1 Aula-01. Introdução
MTA1 Aula-01. Introdução
 
UX é o novo SEO
UX é o novo SEOUX é o novo SEO
UX é o novo SEO
 
Design Centrado no Usuário
Design Centrado no UsuárioDesign Centrado no Usuário
Design Centrado no Usuário
 
Palestra - Heurísticas e Usabilidade
Palestra - Heurísticas e UsabilidadePalestra - Heurísticas e Usabilidade
Palestra - Heurísticas e Usabilidade
 

Semelhante a Avaliação de Usabilidade

Usabilidade: Palestra no auditório do IBGE
Usabilidade: Palestra no auditório do IBGEUsabilidade: Palestra no auditório do IBGE
Usabilidade: Palestra no auditório do IBGE
Luiz Agner
 
Desenvolvimento em tempos de UX - Versão 3.0
Desenvolvimento em tempos de UX - Versão 3.0Desenvolvimento em tempos de UX - Versão 3.0
Desenvolvimento em tempos de UX - Versão 3.0
Catarinas Design de Interação
 
O que é user experience
O que é user experienceO que é user experience
O que é user experience
Andersom Alves Laranja
 
Palestra no auditório do IBGE - Arquitetura de Informação
Palestra no auditório do IBGE - Arquitetura de InformaçãoPalestra no auditório do IBGE - Arquitetura de Informação
Palestra no auditório do IBGE - Arquitetura de Informação
Luiz Agner
 
Workshop de UX, 02
Workshop de UX, 02Workshop de UX, 02
Workshop de UX, 02
Robson Santos
 
Challenges 2013
Challenges 2013Challenges 2013
Challenges 2013
Celestino Magalhães
 
Cesar.Edu Turma S2I
Cesar.Edu Turma S2ICesar.Edu Turma S2I
Cesar.Edu Turma S2I
Victor Ximenes
 
Ergodesing e arquitetura de Informação
Ergodesing e arquitetura de InformaçãoErgodesing e arquitetura de Informação
Ergodesing e arquitetura de Informação
Wellington Marion
 
Métodos de Avaliação de IHC
Métodos de Avaliação de IHCMétodos de Avaliação de IHC
Métodos de Avaliação de IHC
GeorgiaCruz7
 
Modelando Os Usuarios maio 2009
Modelando Os Usuarios maio 2009Modelando Os Usuarios maio 2009
Modelando Os Usuarios maio 2009
eriveltonxe
 
Design Centrado no Usuário
Design Centrado no UsuárioDesign Centrado no Usuário
Design Centrado no Usuário
Davi Busanello
 
A importância do teste ab para o comércio eletrônico brasileiro
A importância do teste ab para o comércio eletrônico brasileiroA importância do teste ab para o comércio eletrônico brasileiro
A importância do teste ab para o comércio eletrônico brasileiro
João Victor Marques
 
UX Culture
UX Culture UX Culture
UX Culture
Ítalo Waxman
 
Aula 6 - Design e Processo de Design de Interfaces de Usuário
Aula 6 - Design e Processo de Design de Interfaces de UsuárioAula 6 - Design e Processo de Design de Interfaces de Usuário
Aula 6 - Design e Processo de Design de Interfaces de Usuário
André Constantino da Silva
 
designer grafico Aula 05 - Heurísticas de Nielsen.pdf
designer grafico Aula 05 - Heurísticas de Nielsen.pdfdesigner grafico Aula 05 - Heurísticas de Nielsen.pdf
designer grafico Aula 05 - Heurísticas de Nielsen.pdf
JulioCesar371362
 
UXconf 2017 - Review
UXconf 2017 - ReviewUXconf 2017 - Review
UXconf 2017 - Review
Rafael Burity
 
Workshop: Ouvindo usuários e stakeholders
Workshop: Ouvindo usuários e stakeholdersWorkshop: Ouvindo usuários e stakeholders
Workshop: Ouvindo usuários e stakeholders
Neue Labs
 
Workshop • UX design •
Workshop • UX design •  Workshop • UX design •
Workshop • UX design •
Suzi Sarmento
 
Usabilidade - Uma introdução
Usabilidade - Uma introduçãoUsabilidade - Uma introdução
Usabilidade - Uma introdução
Erico Fileno
 
Usabilidade com Paper Prototype
Usabilidade com Paper PrototypeUsabilidade com Paper Prototype
Usabilidade com Paper Prototype
eudisnet
 

Semelhante a Avaliação de Usabilidade (20)

Usabilidade: Palestra no auditório do IBGE
Usabilidade: Palestra no auditório do IBGEUsabilidade: Palestra no auditório do IBGE
Usabilidade: Palestra no auditório do IBGE
 
Desenvolvimento em tempos de UX - Versão 3.0
Desenvolvimento em tempos de UX - Versão 3.0Desenvolvimento em tempos de UX - Versão 3.0
Desenvolvimento em tempos de UX - Versão 3.0
 
O que é user experience
O que é user experienceO que é user experience
O que é user experience
 
Palestra no auditório do IBGE - Arquitetura de Informação
Palestra no auditório do IBGE - Arquitetura de InformaçãoPalestra no auditório do IBGE - Arquitetura de Informação
Palestra no auditório do IBGE - Arquitetura de Informação
 
Workshop de UX, 02
Workshop de UX, 02Workshop de UX, 02
Workshop de UX, 02
 
Challenges 2013
Challenges 2013Challenges 2013
Challenges 2013
 
Cesar.Edu Turma S2I
Cesar.Edu Turma S2ICesar.Edu Turma S2I
Cesar.Edu Turma S2I
 
Ergodesing e arquitetura de Informação
Ergodesing e arquitetura de InformaçãoErgodesing e arquitetura de Informação
Ergodesing e arquitetura de Informação
 
Métodos de Avaliação de IHC
Métodos de Avaliação de IHCMétodos de Avaliação de IHC
Métodos de Avaliação de IHC
 
Modelando Os Usuarios maio 2009
Modelando Os Usuarios maio 2009Modelando Os Usuarios maio 2009
Modelando Os Usuarios maio 2009
 
Design Centrado no Usuário
Design Centrado no UsuárioDesign Centrado no Usuário
Design Centrado no Usuário
 
A importância do teste ab para o comércio eletrônico brasileiro
A importância do teste ab para o comércio eletrônico brasileiroA importância do teste ab para o comércio eletrônico brasileiro
A importância do teste ab para o comércio eletrônico brasileiro
 
UX Culture
UX Culture UX Culture
UX Culture
 
Aula 6 - Design e Processo de Design de Interfaces de Usuário
Aula 6 - Design e Processo de Design de Interfaces de UsuárioAula 6 - Design e Processo de Design de Interfaces de Usuário
Aula 6 - Design e Processo de Design de Interfaces de Usuário
 
designer grafico Aula 05 - Heurísticas de Nielsen.pdf
designer grafico Aula 05 - Heurísticas de Nielsen.pdfdesigner grafico Aula 05 - Heurísticas de Nielsen.pdf
designer grafico Aula 05 - Heurísticas de Nielsen.pdf
 
UXconf 2017 - Review
UXconf 2017 - ReviewUXconf 2017 - Review
UXconf 2017 - Review
 
Workshop: Ouvindo usuários e stakeholders
Workshop: Ouvindo usuários e stakeholdersWorkshop: Ouvindo usuários e stakeholders
Workshop: Ouvindo usuários e stakeholders
 
Workshop • UX design •
Workshop • UX design •  Workshop • UX design •
Workshop • UX design •
 
Usabilidade - Uma introdução
Usabilidade - Uma introduçãoUsabilidade - Uma introdução
Usabilidade - Uma introdução
 
Usabilidade com Paper Prototype
Usabilidade com Paper PrototypeUsabilidade com Paper Prototype
Usabilidade com Paper Prototype
 

Mais de Marcos Souza

[UXConf 2018] Workshop - Realidade Virtual (VR), metáforas e ambiente
[UXConf 2018] Workshop - Realidade Virtual (VR), metáforas e ambiente[UXConf 2018] Workshop - Realidade Virtual (VR), metáforas e ambiente
[UXConf 2018] Workshop - Realidade Virtual (VR), metáforas e ambiente
Marcos Souza
 
UXConfBR - Wearables for Healthcare
UXConfBR - Wearables for HealthcareUXConfBR - Wearables for Healthcare
UXConfBR - Wearables for Healthcare
Marcos Souza
 
Design de seviços para produtos emergentes
Design de seviços para produtos emergentesDesign de seviços para produtos emergentes
Design de seviços para produtos emergentes
Marcos Souza
 
Wearables: Tecnologia para Longevidade
Wearables:  Tecnologia para LongevidadeWearables:  Tecnologia para Longevidade
Wearables: Tecnologia para Longevidade
Marcos Souza
 
Construindo Novos Hábitos
Construindo Novos Hábitos Construindo Novos Hábitos
Construindo Novos Hábitos
Marcos Souza
 
Lean UX + Agile UX
Lean UX + Agile UXLean UX + Agile UX
Lean UX + Agile UX
Marcos Souza
 
Projetos interativos I - AULA 01
Projetos interativos I - AULA 01Projetos interativos I - AULA 01
Projetos interativos I - AULA 01
Marcos Souza
 

Mais de Marcos Souza (7)

[UXConf 2018] Workshop - Realidade Virtual (VR), metáforas e ambiente
[UXConf 2018] Workshop - Realidade Virtual (VR), metáforas e ambiente[UXConf 2018] Workshop - Realidade Virtual (VR), metáforas e ambiente
[UXConf 2018] Workshop - Realidade Virtual (VR), metáforas e ambiente
 
UXConfBR - Wearables for Healthcare
UXConfBR - Wearables for HealthcareUXConfBR - Wearables for Healthcare
UXConfBR - Wearables for Healthcare
 
Design de seviços para produtos emergentes
Design de seviços para produtos emergentesDesign de seviços para produtos emergentes
Design de seviços para produtos emergentes
 
Wearables: Tecnologia para Longevidade
Wearables:  Tecnologia para LongevidadeWearables:  Tecnologia para Longevidade
Wearables: Tecnologia para Longevidade
 
Construindo Novos Hábitos
Construindo Novos Hábitos Construindo Novos Hábitos
Construindo Novos Hábitos
 
Lean UX + Agile UX
Lean UX + Agile UXLean UX + Agile UX
Lean UX + Agile UX
 
Projetos interativos I - AULA 01
Projetos interativos I - AULA 01Projetos interativos I - AULA 01
Projetos interativos I - AULA 01
 

Último

A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptxA dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
ReinaldoSouza57
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
TomasSousa7
 
livro da EJA - 2a ETAPA - 4o e 5o ano. para análise do professorpdf
livro da EJA - 2a ETAPA - 4o e 5o ano. para análise do professorpdflivro da EJA - 2a ETAPA - 4o e 5o ano. para análise do professorpdf
livro da EJA - 2a ETAPA - 4o e 5o ano. para análise do professorpdf
Escola Municipal Jesus Cristo
 
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdfPowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
1000a
 
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdfAPOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
RenanSilva991968
 
Arundhati Roy - O Deus das Pequenas Coisas - ÍNDIA.pdf
Arundhati Roy - O Deus das Pequenas Coisas - ÍNDIA.pdfArundhati Roy - O Deus das Pequenas Coisas - ÍNDIA.pdf
Arundhati Roy - O Deus das Pequenas Coisas - ÍNDIA.pdf
Ana Da Silva Ponce
 
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdfAPOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
RenanSilva991968
 
BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...
BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...
BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...
Escola Municipal Jesus Cristo
 
Aula 2 - 6º HIS - Formas de registro da história e da produção do conheciment...
Aula 2 - 6º HIS - Formas de registro da história e da produção do conheciment...Aula 2 - 6º HIS - Formas de registro da história e da produção do conheciment...
Aula 2 - 6º HIS - Formas de registro da história e da produção do conheciment...
Luana Neres
 
Apresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptx
Apresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptxApresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptx
Apresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptx
JulianeMelo17
 
UFCD_8298_Cozinha criativa_índice do manual
UFCD_8298_Cozinha criativa_índice do manualUFCD_8298_Cozinha criativa_índice do manual
UFCD_8298_Cozinha criativa_índice do manual
Manuais Formação
 
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do AssaréFamílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
profesfrancleite
 
Aula 3- 6º HIS - As origens da humanidade, seus deslocamentos e os processos ...
Aula 3- 6º HIS - As origens da humanidade, seus deslocamentos e os processos ...Aula 3- 6º HIS - As origens da humanidade, seus deslocamentos e os processos ...
Aula 3- 6º HIS - As origens da humanidade, seus deslocamentos e os processos ...
Luana Neres
 
Química orgânica e as funções organicas.pptx
Química orgânica e as funções organicas.pptxQuímica orgânica e as funções organicas.pptx
Química orgânica e as funções organicas.pptx
KeilianeOliveira3
 
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptxSlides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
LucianaCristina58
 
Sinais de pontuação
Sinais de pontuaçãoSinais de pontuação
Sinais de pontuação
Mary Alvarenga
 
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmenteeducação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
DeuzinhaAzevedo
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Biblioteca UCS
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
TomasSousa7
 

Último (20)

A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptxA dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
 
livro da EJA - 2a ETAPA - 4o e 5o ano. para análise do professorpdf
livro da EJA - 2a ETAPA - 4o e 5o ano. para análise do professorpdflivro da EJA - 2a ETAPA - 4o e 5o ano. para análise do professorpdf
livro da EJA - 2a ETAPA - 4o e 5o ano. para análise do professorpdf
 
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdfPowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
 
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdfAPOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
 
Arundhati Roy - O Deus das Pequenas Coisas - ÍNDIA.pdf
Arundhati Roy - O Deus das Pequenas Coisas - ÍNDIA.pdfArundhati Roy - O Deus das Pequenas Coisas - ÍNDIA.pdf
Arundhati Roy - O Deus das Pequenas Coisas - ÍNDIA.pdf
 
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdfAPOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
 
BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...
BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...
BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...
 
Aula 2 - 6º HIS - Formas de registro da história e da produção do conheciment...
Aula 2 - 6º HIS - Formas de registro da história e da produção do conheciment...Aula 2 - 6º HIS - Formas de registro da história e da produção do conheciment...
Aula 2 - 6º HIS - Formas de registro da história e da produção do conheciment...
 
Apresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptx
Apresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptxApresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptx
Apresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptx
 
UFCD_8298_Cozinha criativa_índice do manual
UFCD_8298_Cozinha criativa_índice do manualUFCD_8298_Cozinha criativa_índice do manual
UFCD_8298_Cozinha criativa_índice do manual
 
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do AssaréFamílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
 
Aula 3- 6º HIS - As origens da humanidade, seus deslocamentos e os processos ...
Aula 3- 6º HIS - As origens da humanidade, seus deslocamentos e os processos ...Aula 3- 6º HIS - As origens da humanidade, seus deslocamentos e os processos ...
Aula 3- 6º HIS - As origens da humanidade, seus deslocamentos e os processos ...
 
Química orgânica e as funções organicas.pptx
Química orgânica e as funções organicas.pptxQuímica orgânica e as funções organicas.pptx
Química orgânica e as funções organicas.pptx
 
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptxSlides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
 
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
 
Sinais de pontuação
Sinais de pontuaçãoSinais de pontuação
Sinais de pontuação
 
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmenteeducação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
 

Avaliação de Usabilidade

  • 1. Avaliação de Usabilidade CESAR. Edu 2019 MSc. Marcos Souza
  • 2. 1. Apresentações 2. O que é usabilidade 3. Além dos testes de usabilidade 4. Métodos de pesquisa 5. Testes dentro da sprint 6. Plano de avaliação 7. Avaliação 8. Resultados 9. Considerações finais 10. Agradecimentos AGENDA 2
  • 3. Mestre em design pela UFPE, com expertise em usabilidade de interfaces interativas, pesquisas qualitativas e quantitativas. Atualmente é Product Owner na Sidia. On Linkedin 3 Out Linkedin Olindense, casado, pai da Maratona, Tapioca e Cuscuz. Ama esporte, dedica grande parte do seu tempo livre à corrida de montanha, ouve muita música e não abre mão de uma boa cerveja.
  • 5. O QUE É USABILIDADE?
  • 6. Partindo da IHC, a usabilidade aborda a forma como o usuário se comunica com a máquina e como a tecnologia responde à interação do usuário, considerando as seguintes habilidades, de acordo com a norma ISO 9241: • Facilidade de aprendizado: a utilização do sistema requer pouco treinamento; • Fácil de memorizar: o usuário deve lembrar como utilizar a interface depois de algum tempo; • Maximizar a produtividade: a interface deve permitir que o usuário realize a tarefa de forma rápida e eficiente; • Minimizar a taxa de erros: caso aconteçam erros, a interface deve avisar o usuário e permitir a correção de modo fácil; • Maximizar a satisfação do usuário: a interface deve lhe dar confiança e segurança USABILIDADE 6 Engenharia IHC USABILIDADE
  • 7. CASO DE USO! Whitney Hess e a história de quando a P&G percebeu que precisava criar um produto de limpeza para o chão, em meados da década de 80 ALÉM DOS TESTES DE USABILIDADE
  • 8. 1. O time conseguirá agir sobre os resultados da pesquisa? 2. Qual impacto de não fazer a avaliação agora? 3. Quanto esforço essa pesquisa requer? 3 PERGUNTAS BÁSICAS 8
  • 10. Pesquisa qualitativa vs. pesquisa quantitativa Essa é simples: alguns métodos de pesquisa consistem em falar com uma grande quantidade de usuários e colher dados numéricos da opinião deles sobre determinado assunto (pesquisa quantitativa), enquanto outros são focados em um número muito menor de usuários, mas vão em mais profundidade e conseguem coletar insights de maior qualidade e nível de detalhe (pesquisa qualitativa). QUALITATIVA VS QUANTITATIVA 10Fonte: UX Colletive BR
  • 13. • Questionários online • Testes A/B • Mapas de calor (heatmap) • Testes de usabilidade • Focus groups • Estudos de campo / estudo etnográfico • Interceptação • Monitoramento de clicks e funil • Design participativo / co-criação com usuários • Entrevista em profundidade • Eyetracking • Teste de conceito • Diário de uso continuado • Card sorting • Pesquisa de satisfação pós-compra PRINCIPAIS MÉTODOS 13Fonte: UX Colletive BR
  • 14. Avaliação de Usabilidade CESAR. Edu 2019 MSc. Marcos Souza DIA 2
  • 16. Persona é a representação fictícia do seu cliente ideal. Ela é baseada em dados reais sobre comportamento e características demográficas dos seus clientes. PERSONA 16 Ex. Público-alvo: Homens e mulheres, de 24 a 30 anos, solteiros, graduados em arquitetura, com renda média mensal de R$ 3.500. Pretendem aumentar sua capacitação profissional e gostam de viagens. Persona: Pedro Paulo tem 26 anos, é arquiteto recém-formado e autônomo. Pensa em se desenvolver profissionalmente através de um mestrado fora do país, pois adora viajar, é solteiro e sempre quis fazer um intercâmbio. Está buscando uma agência que o ajude a encontrar universidades na Europa que aceitem alunos estrangeiros.
  • 17. Como o próprio nome diz, esse método consiste em entrevistar o usuário e fazer perguntas que vão a fundo em determinado assunto, hábito, percepção, ou em entender como o usuário realiza determinada tarefa.  ENTREVISTA 17 • Entrevista não estruturada “livre” • Entrevista semi estruturada “Conte-me sobre um momento que você teve dificuldade para acessar suas fotos. Como foi essa experiência?” • Entrevista estruturada “Qual foi sua maior dificuldade para acessar suas fotos?”
  • 18. Você é responsável pela validação da nova função “Coleções” que o Instagram está testando antes de lançar como beta entre seus usuários. Descreva 5 perguntas para uma possível entrevista com o usuário real. 5 PERGUNTAS DE OURO 18 1. ? 2. ? 3. ? 4. ? 5. ?
  • 19. 1. Visibilidade do Status do Sistema 2. Compatibilidade entre o sistema e o mundo real 3. Controle e liberdade para o usuário 4. Consistência e Padronização 5. Prevenção de erros 6. Reconhecimento em vez de memorização 7. Eficiência e flexibilidade de uso 8. Estética e design minimalista 9. Ajude os usuários a reconhecerem, diagnosticarem e recuperarem-se de erros 10. Ajuda e documentação Heurísticas 19Fonte: NN/G
  • 20. 20
  • 21. • Teste de usabilidade moderados • Testes de usabilidade não-moderados. TESTE DE USABILIDADE 21
  • 22. Considerando que você tem um dia para validar uma funcionalidade de extrema importância para o seu projeto, descreve um plano de avaliação possível de ser executado antes do final da sprint. PLANO DE AVALIAÇÃO 22 1. Definir 3 hipóteses 2. Estruturar uma entrevista 3. Descrever o teste de usabilidade 4. Considerar um Debrief
  • 23. Considere o plano criado para avaliação da principal funcionalidade do seu projeto, valide e apresente os resultados para o time. AVALIAÇÃO 23 1. Abordar mínimo de 5 pessoas 2. Validar com usuários externos 3. Consolidar dados coletados 4. Realizar em até 2h