Método de Avaliação de Comunicabilidade: Veja no Tablet
Luiz Agner, Barbara Necyk, Alberto Santágueda, Natanne Viegas, Vit...
O FIM DOS IMPRESSOS ?
Quais as potencialidades não exploradas no campo jornalístico?
As práticas de leitura são práticas s...
NOVAS MANEIRAS DE CONSUMO DE NOTÍCIAS
Tablet: grafismo, multimidialidade e a interatividade
Empresas de mídia e a lógica d...
O JORNALISMO EM MUTAÇÃO
Contexto: Jornalismo online.
Mídias: Dispositivos móveis (tablets).
Software: Produtos autóctones....
Descreve a qualidade
dos sistemas, assim como a
acessibilidade e a usabilidade.
Capacidade da interface de comunicar
ao us...
MENSAGEM DA METACOMUNICAÇÃO
(BARBOSA e SILVA, 2010)
Especificam a gama de ações
e possibilidades existentes em
uma interface.
São de pouca valia se não
forem visíveis
Designe...
Objetivo do estudo
Investigar em que medida o aplicativo da revista Veja para tablets faz uso
das potencialidades do supor...
HIPÓTESES
A busca das matérias da revista pelo índice
acontece de maneira intuitiva?
A interação entre o usuário e a inter...
A primeira
revista brasileira
a adaptar a
versão impressa
para tablets.
A ESCOLHA DA REVISTA VEJA
Versões Impressa, Site e...
ROTEIRO DO TRABALHO
Realização de 4 Tarefas
Samsung GalaxyTab4,
Wi-fi, carregado com a
edição 2419, ano 48,
n.13 de Veja p...
MÉTODO DE AVALIAÇÃO DE COMUNICABILIDADE
Sistema de etiquetagens
Busca de possíveis rupturas de comunicação no diálogo desi...
RESULTADOS & CONCLUSÕES
Quantidade de rupturas de comunicação por etiqueta
RESULTADOS & CONCLUSÕES
Cadê?
O usuário teve dificuldade em encontrar a
matéria de capa dentro do Índice da Veja.
Cadê?
O ...
RESULTADOS & CONCLUSÕES
Cadê?
O ícone para o índice estrutural sumiu da
barra superior do aplicativo. após o envio
de um f...
RESULTADOS & CONCLUSÕES
O usuário tenta tocar
nos ícones indicativos
de scroll, mas sem
resposta do sistema.
E agora?
Por ...
Por que não funciona?
RESULTADOS & CONCLUSÕES
Cadê?
O leitor encontra
dificuldades para
encontrar recursos
e conteúdos ext...
RESULTADOS & CONCLUSÕES
Cadê?
A dificuldade de compartilhamento gera
diminuição da relevância.
Cadê?
Revistas no formato t...
RESULTADOS & CONCLUSÕES
Em muitos momentos, o leitor fica sem
saber o que fazer.
O usuário até percebe e
compreende as
res...
RESULTADOS & CONCLUSÕES
Determinados momentos de interação não
foram percebidos de maneira clara
Não há plena metacomunica...
As abordagens metodológicas trazidas por
especialistas em UX podem contribuir com uma visão
cientificamente informada para...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Jornalismo para plataformas móveis: uma avaliação interdisciplinar de comunicabilidade

287 visualizações

Publicada em

Artigo apresentado no Congresso CIDI 2015.
Design de Informação / SBDI
Autores: Luiz Agner; Barbara Necyk; Alberto Santagueda; Natanne Viegas.

Publicada em: Design
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
287
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Jornalismo para plataformas móveis: uma avaliação interdisciplinar de comunicabilidade

  1. 1. Método de Avaliação de Comunicabilidade: Veja no Tablet Luiz Agner, Barbara Necyk, Alberto Santágueda, Natanne Viegas, Vitor Zanfagnini JORNALISMO PARA PLATAFORMAS MÓVEIS: Avaliação interdisciplinar de comunicabilidade de interfaces gestuais
  2. 2. O FIM DOS IMPRESSOS ? Quais as potencialidades não exploradas no campo jornalístico? As práticas de leitura são práticas sociais
  3. 3. NOVAS MANEIRAS DE CONSUMO DE NOTÍCIAS Tablet: grafismo, multimidialidade e a interatividade Empresas de mídia e a lógica da Convergência
  4. 4. O JORNALISMO EM MUTAÇÃO Contexto: Jornalismo online. Mídias: Dispositivos móveis (tablets). Software: Produtos autóctones. Atributos: Tátil e visual. Características Jornalismo Online: Hipertextualidade, Interatividade, Multimidialidade, Personalização, Atualização contínua, Memória, Tactilidade das interfaces.
  5. 5. Descreve a qualidade dos sistemas, assim como a acessibilidade e a usabilidade. Capacidade da interface de comunicar ao usuário a lógica do seu design: as intenções e os princípios de interação resultantes do processo de design. CONCEITO DE COMUNICABILIDADE Semiótica na Interação Humano-Computador
  6. 6. MENSAGEM DA METACOMUNICAÇÃO (BARBOSA e SILVA, 2010)
  7. 7. Especificam a gama de ações e possibilidades existentes em uma interface. São de pouca valia se não forem visíveis Designer deve garantir que ações sejam perceptíveis. CONCEITO DE AFFORDANCES (NORMAN, D.)
  8. 8. Objetivo do estudo Investigar em que medida o aplicativo da revista Veja para tablets faz uso das potencialidades do suporte em que está inserido. O que foi realizado? A observação sistemática do uso do app da revista Veja por alguns leitores. Por qual motivo foi realizado? Para saber de que maneira as dimensões de tactilidade e interatividade são percebidas e utilizadas por seus leitores, durante a interação com a revista.
  9. 9. HIPÓTESES A busca das matérias da revista pelo índice acontece de maneira intuitiva? A interação entre o usuário e a interface se dá de maneira intuitva, havendo plena metacomunicação da lógica do design ao leitor? As affordances propostas pelo sistema foram sinalizadas e comunicadas com eficácia? O usuário consegue se localizar no interior da revista?
  10. 10. A primeira revista brasileira a adaptar a versão impressa para tablets. A ESCOLHA DA REVISTA VEJA Versões Impressa, Site e App Tablet A revista de maior circulação no Brasil.
  11. 11. ROTEIRO DO TRABALHO Realização de 4 Tarefas Samsung GalaxyTab4, Wi-fi, carregado com a edição 2419, ano 48, n.13 de Veja para a avaliação, e outras edições antigas, para ambientação do usuário. As experiências de uso foram observadas e registradas em vídeos Questionário pré-teste; Sessão de observação; Questionário e entrevistas pós-teste.
  12. 12. MÉTODO DE AVALIAÇÃO DE COMUNICABILIDADE Sistema de etiquetagens Busca de possíveis rupturas de comunicação no diálogo designer-usuário. Cadê? E agora? O que é isto? Ué, o que houve? Epa! Onde Estou? Por que não funciona? Assim não dá! Vai de outro jeito! Pra mim está bom! Não, obrigado! Desisto! Socorro!
  13. 13. RESULTADOS & CONCLUSÕES Quantidade de rupturas de comunicação por etiqueta
  14. 14. RESULTADOS & CONCLUSÕES Cadê? O usuário teve dificuldade em encontrar a matéria de capa dentro do Índice da Veja. Cadê? O leitor não consegue expressar suas intenções de comunicação pois não encontra como acioná-las na interface.
  15. 15. RESULTADOS & CONCLUSÕES Cadê? O ícone para o índice estrutural sumiu da barra superior do aplicativo. após o envio de um formulário. Após entrar na página da mensagem para Veja, o usuário tenta voltar para a revista mas fica preso. E agora?
  16. 16. RESULTADOS & CONCLUSÕES O usuário tenta tocar nos ícones indicativos de scroll, mas sem resposta do sistema. E agora? Por que não funciona? Cadê? Artigos não podem ser indexados pelos mecanismos de busca. Os signos da interface não contribuíram para os seus objetivos.
  17. 17. Por que não funciona? RESULTADOS & CONCLUSÕES Cadê? O leitor encontra dificuldades para encontrar recursos e conteúdos extras Usuário toca duas vezes sobre a frase “Toque nos textos para ler mais”. O sistema não responde.
  18. 18. RESULTADOS & CONCLUSÕES Cadê? A dificuldade de compartilhamento gera diminuição da relevância. Cadê? Revistas no formato tablet tendem a ser invisíveis aos fluxos de informação que governam a internet.
  19. 19. RESULTADOS & CONCLUSÕES Em muitos momentos, o leitor fica sem saber o que fazer. O usuário até percebe e compreende as respostas do sistema, mas não se conforma com os seus resultados. E agora? Por que não funciona? E agora? Usuário não percebe que há vídeos extras a serem descortinados com scroll vertical.
  20. 20. RESULTADOS & CONCLUSÕES Determinados momentos de interação não foram percebidos de maneira clara Não há plena metacomunicação da lógica do design As affordances foram comunicadas com baixa eficácia e com problemas na metacomunicação Cadê? E agora? Por que não funciona?
  21. 21. As abordagens metodológicas trazidas por especialistas em UX podem contribuir com uma visão cientificamente informada para o desenvolvimento de discursos interativos inovadores no jornalismo móvel. O NOVO PAPEL DO DESIGNER Método de Avaliação de Comunicabilidade: Veja no Tablet Luiz Agner, Barbara Necyk, Alberto Santágueda, Natanne Viegas, Vitor Zanfagnini OBRIGADO ! Programa de Iniciação Científica / IC FACHA/Faculdades Integradas Helio Alonso.

×