SlideShare uma empresa Scribd logo
Objectivos doObjectivos do
MóduloMódulo
Identificar os conceitos e as principais
teorias, modelos explicativos do processo
de aprendizagem;
Identificar os principais factores e as
condições facilitadoras da aprendizagem
Conceito de Aprendizagem
Mudança relativamente estável e
duradoura do comportamento e do
conhecimento (….) está relacionada
com o exercício e a experiência, com a
descoberta, podendo ocorrer de forma
consciente ou inconsciente, num
processo individual ou interpessoal (…)
tudo o que o ser humano aprende
ocorre no contexto da sua cultura.
Teorias da AprendizagemTeorias da Aprendizagem
 O conceito de aprendizagem, em
psicologia, significa um estudo rigoroso
das variáveis que alteram e modificam
o comportamento humano, baseando-
se no método científico.
Condicionamento clássico
Ivan Pavlov
 A aprendizagem por condicionamento
clássico resulta da associação entre
estímulos e respostas que se associam
e das quais resulta uma mudança de
comportamento.
 Este tipo de aprendizagem é muito
pouco utilizado na formação.
Experiência de Pavlov
 Carne Salivação
Estimulo não condicionado Resposta não condicionada
Campainha + carne Salivação
E. não condicionado+ E. neutro Resposta não condicionada
Campainha Salivação
E. Condicionado Resposta Condicionada
Condicionamento Operante
Thorndike
Existe uma recompensa sempre que é
resolvido um problema - se a resposta
for recompensada, fortalecer-se-á; se
não existir recompensa ou se existir
castigo, a resposta enfraquecerá. São
as respostas adequadas que são
retidas, desempenhando assim na
aprendizagem um papel importante.
Experiência de Thorndike
 Resposta Reforço
Tirar uma excelente nota Receber um prémio extra de mesada
Aumenta a probabilidade de voltar = aprendizagem
A tirar excelente nota
Experiência de Thorndike
 Resposta Reforço
Vai ao cinema e chega tardíssimo Fica proibido de sair durante
um mês e só recebe metade
da mesada
Aumenta a probabilidade de não voltar = aprendizagem
A chegar tarde
Aprende a não chegar de madrugada
Teoria Behaviorista
Skinner
 A aprendizagem é uma associação
entre o estímulo e a resposta resultante
de um acto sujeito.
 Introduz o conceito de reforço negativo.
Teoria Behaviorista
Skinner
 Reforço positivo ou recompensa, o
estimulo cuja presença serve para manter ou
fortalecer a resposta;
 Reforço negativo, o estimulo, quando
eliminado, põe fim a uma situação adversa,
desagradável. Serve para manter ou
fortalecer a resposta;
 Punição, visa enfraquecer algum
comportamento através da sua aplicação.
Experiência de Skinner
Resposta Reforço Positivo
Passar de ano receber uma viagem de prémio
Aumenta a probabilidade = Aprendizagem
De nunca reprovar
Experiência de Skinner
Resposta Reforço Negativo
Pegar um objecto em brasa Sente dor + remédios
Aumenta a probalibidade = Aprendizagem
de evitar objectos quentes
Experiência de Skinner
Resposta Punição
Não respeitar o sinal Bate e fica com o carro
Vermelho danificado
Aumenta a probabilidade = Aprendizagem
de respeitar o sinal vermelho
Na aprendizagem…
é mais eficaz a instrução positiva
do que a negativa. Por isso é
mais eficaz a combinação com
um reforço positivo
Aprendizagem Social
Albert Bandura
 Fundamentou a importância da
aprendizagem por observação, isto é a
aprendizagem que resulta da
interacção e da imitação social. Muitos
dos nossos comportamentos são
aprendidos através da observação e
imitação de um modelo, Modelação
ou Moldagem.
Efeitos da aprendizagem por
observação:
 Efeito de modelação ou moldagem, o
indivíduo observa e imita o modelo,
adquirindo novas formas de resposta;
 Efeito desinibitório ou inibitório, o
indivíduo observa comportamentos que são
criticados e, esta observação provoca um
efeito desinibidor. Se o indivíduo observa
outro a ser criticado por uma comportamento,
tenderá a inibir esse comportamento, o que
provoca um efeito inibidor
Teorias cognitivas
Jean Piaget/ Jerome Bruner/ David Ausubel
 A aprendizagem é um processo activo
no qual se constroem ideias novas ou
conceitos baseados no conhecimento
actual e passado. A estrutura cognitiva
baseia-se na aprendizagem através da
experimentação.
Algumas características das
teorias cognitivas:
 A aprendizagem não se baseia em
associações estimulo resposta;
 A aprendizagem consiste numa mudança na
estrutura cognitiva do sujeito e como ele
percebe e organiza os objectos e lhes atribui
significado (Saber);
 O formando não é um sujeito passivo, mas
um agente activo, em evolução contínua,
como resultado da experiência que vai
adquirindo
Teorias humanistas
Carl Rogers
 A aprendizagem é um processo
pessoal, baseado nas experiências e
na descoberta do significado pessoal
do conhecimento
Qual ou quais as teorias
a aplicar??
 Nenhuma teoria explica tudo, todas as teorias
são complementares;
 Nenhum método é receita infalível, toda ou
parte de uma teoria deve ser adaptada à
situação de aprendizagem desejada;
 Privilegiar a relação formador - formandos, o
formador deve aplicar as teorias e os
métodos pedagógicos de acordo com a sua
personalidade e com o grupo de formandos.
Exercício
Que estilo de aprendizagemQue estilo de aprendizagem
prefere?prefere?
 8 CARROS, DE MARCAS E CORES DIFERENTES, ESTÃO ALINHADOS,
 LADO A LADO, PARA UMA CORRIDA. ESTABELEÇA A ORDEM EM QUE
 OS CARROS ESTÃO DISPOSTOS, BASEANDO-SE NOS SEGUINTES
DADOS:
 O FERRARI ESTÁ ENTRE OS CARROS VERMELHO E CINZA
 O CARRO CINZA ESTÁ À ESQUERDA DO LOTUS
 O MACLAREN É O SEGUNDO CARRO À ESQUERDA DO FERRARI E O
 PRIMEIRO À DIREITA DO CARRO AZUL
 4. O TYRREL NÃO TEM CARRO Á SUA DIREITA E ESTÁ LOGO DEPOIS DO
 PRETO
 5. O CARRO PRETO ESTÁ ENTRE O TYRREL E O CARRO AMARELO
 6. O RENAULT NÃO TEM CARRO ALGUM À ESQUERDA; ESTÁ À ESQUERDA
 DO CARRO VERDE
 7. À DIREITADO CARRO VERDE ESTÁ O MARCH
 8.O LOTUS É O SEGUNDO CARRO À DIREITA DO CARRO CREME E O
 SEGUNDO À ESQUERDA DO CARRO CASTANHO
 9.O LOLA É O SEGUNDO CARRO À ESQUERDA DO ISO
Factores da aprendizagem
 Idade
 Inteligência
 Motivação
 Aprendizagem anterior e
experiência
 Factores sociais
Processos da aprendizagem
 O processo de aprendizagem é a forma
do indivíduo se contextualizar com um
certo conhecimento para a execução
de uma determinada tarefa.
Variáveis presentes no
processo de aprendizagem
 Global
 Dinâmico
 Continuo
 Pessoal
 Gradativo
 Cumulativo
Etapas do processo de
aprendizagem
 Síncrese
 Analise
 Síntese
Modos de Aprendizagem
 Recepção
 Acção
Para obter uma maior eficácia
o formador deve….
 Fazer estudo prévio do grupo;
 Enunciar os conceitos para nivelar o grupo -
recepção;
 Dar a possibilidade ao grupo de se debruçar
sobre os conceitos – acção;
 Sintetizar as descobertas do grupo –
recepção;
 Permitir a transferência das descobertas para
outras situações – acção.
Facilitadores da
aprendizagem
 MotivaçãoMotivação
Trabalho estimulante; reconhecimento;
realização; responsabilidade; competição;
valorização pessoal; finalidades dos
objectivos; fazer sentir que os formandos são
apreciados; reconhecer os sucessos,
elogiando, demonstrando a evolução do
grupo; Incentivar o desafio dando os
objectivos a cumprir, dando ideias novas;
A chave da motivação na formação é a
actuação do formador
Facilitadores da
aprendizagem
 Conhecimento dos objectivos
O formando sabe o que lhe vai ser
exigido;
Distinguir objectivos mais importantes
que outros;
Orientar os formandos na sua
aprendizagem.
Facilitadores da
aprendizagem
 Conhecimento dos resultados
O desempenho do formando permite
situá-lo;
Funciona como reforço.
Facilitadores da
aprendizagem
 Reforço
É uma atitude (de continuidade ou de
extinção) do formador em relação ao
comportamento dos formandos;
Positivo (recompensa, facilita a repetição de
acções para atingir os objectivos);
Negativo (punição; impede a repetições de
acções que dificultam o alcance dos
objectivos);Ausente (indiferença; menos
aconselhável).
Facilitadores da
aprendizagem
 Estruturação
De uma sessão:
Antes: relacionar o tema com os pré requisitos,
tornar claras as finalidades da aprendizagem;
partir do global;
Durante: organizar o tema em categorias;
interligar os diversos subtemas; apoiar as
atitudes exploratórias;
Depois: apelar à reestruturação dos
conhecimentos
Aprendizagem na formação
de adultos
 Pedagogia Activa
Implicação total do indivíduo no
processo de aprendizagem
implementando o “aprender fazendo”
Fases da aprendizagem
 Experiência concreta
 Observação reflectida
 Conceptualização abstracta
 Experiência activa
 Pedagogia de sucesso
O nível de dificuldades das actividades
e das tarefas propostas nunca poderá
exceder plataformas de exigência
elevadas.
A pedagogia de adultos deve
ser …
 uma pedagogia activa (pratica – teórica
- pratica) e de sucesso (prevenir o
sucesso, evitando situações de
fracasso ou frustração)
Factores que melhoram a
aprendizagem do adulto…
 Quanto menos recorrem à memória;
 Quanto mais recorrem à sua própria
actividade e aos temas mais importantes da
sua vida quotidiana; quando se identifica com
os objectivos da formação;
 Se o formador reduzir as grandes
formulações teóricas e tiver em conta a sua
própria experiência;
 Quando é criado um ambiente de respeito
mutuo.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Gestalt
GestaltGestalt
Gestalt
Isaac Santos
 
Sensação e Percepção
Sensação e PercepçãoSensação e Percepção
Sensação e Percepção
Nilson Dias Castelano
 
Piaget - construtivismo
Piaget - construtivismoPiaget - construtivismo
Piaget - construtivismo
Universidade Católica Portuguesa
 
sensação e percepção
sensação e percepçãosensação e percepção
sensação e percepção
Roberto Nobre
 
Atenção
AtençãoAtenção
Behaviorismo
BehaviorismoBehaviorismo
Behaviorismo de Skinner
Behaviorismo de SkinnerBehaviorismo de Skinner
Behaviorismo de Skinner
Lucas Vinícius
 
O contributo de Wundt para a psicologia científica
O contributo de Wundt para a psicologia científicaO contributo de Wundt para a psicologia científica
O contributo de Wundt para a psicologia científica
AnaKlein1
 
Inteligência
InteligênciaInteligência
Inteligência
Jorge Barbosa
 
Módulo 2 – o desenvolvimento humano 1
Módulo 2 – o desenvolvimento humano 1Módulo 2 – o desenvolvimento humano 1
Módulo 2 – o desenvolvimento humano 1
psicologiaazambuja
 
Atençao-FPC
Atençao-FPCAtençao-FPC
Atençao-FPC
Isabel Alexandra
 
Introdução à psicologia
Introdução à psicologiaIntrodução à psicologia
Introdução à psicologia
Laércio Góes
 
teorias da personalidade - Carl Rogers
teorias da personalidade - Carl Rogersteorias da personalidade - Carl Rogers
teorias da personalidade - Carl Rogers
Daniela Ponciano Oliveira
 
Aula - Introdução à Psicologia 1
Aula - Introdução à Psicologia 1Aula - Introdução à Psicologia 1
Aula - Introdução à Psicologia 1
Felipe Saraiva Nunes de Pinho
 
A aprendizagem
A aprendizagem A aprendizagem
A aprendizagem
Luis De Sousa Rodrigues
 
Emoções
EmoçõesEmoções
Emoções
Caio Maximino
 
Aula 2 psicologia apostila
Aula 2   psicologia apostilaAula 2   psicologia apostila
Aula 2 psicologia apostila
José Vitor Alves
 
Watson e o Behaviorismo
Watson e o BehaviorismoWatson e o Behaviorismo
Watson e o Behaviorismo
Universidade Católica Portuguesa
 
Processos psicológicos básicos psicologia
Processos psicológicos básicos   psicologia Processos psicológicos básicos   psicologia
Processos psicológicos básicos psicologia
Maria Santos
 
Teorias da aprendizagem
Teorias da aprendizagemTeorias da aprendizagem
Teorias da aprendizagem
Marcelo Assis
 

Mais procurados (20)

Gestalt
GestaltGestalt
Gestalt
 
Sensação e Percepção
Sensação e PercepçãoSensação e Percepção
Sensação e Percepção
 
Piaget - construtivismo
Piaget - construtivismoPiaget - construtivismo
Piaget - construtivismo
 
sensação e percepção
sensação e percepçãosensação e percepção
sensação e percepção
 
Atenção
AtençãoAtenção
Atenção
 
Behaviorismo
BehaviorismoBehaviorismo
Behaviorismo
 
Behaviorismo de Skinner
Behaviorismo de SkinnerBehaviorismo de Skinner
Behaviorismo de Skinner
 
O contributo de Wundt para a psicologia científica
O contributo de Wundt para a psicologia científicaO contributo de Wundt para a psicologia científica
O contributo de Wundt para a psicologia científica
 
Inteligência
InteligênciaInteligência
Inteligência
 
Módulo 2 – o desenvolvimento humano 1
Módulo 2 – o desenvolvimento humano 1Módulo 2 – o desenvolvimento humano 1
Módulo 2 – o desenvolvimento humano 1
 
Atençao-FPC
Atençao-FPCAtençao-FPC
Atençao-FPC
 
Introdução à psicologia
Introdução à psicologiaIntrodução à psicologia
Introdução à psicologia
 
teorias da personalidade - Carl Rogers
teorias da personalidade - Carl Rogersteorias da personalidade - Carl Rogers
teorias da personalidade - Carl Rogers
 
Aula - Introdução à Psicologia 1
Aula - Introdução à Psicologia 1Aula - Introdução à Psicologia 1
Aula - Introdução à Psicologia 1
 
A aprendizagem
A aprendizagem A aprendizagem
A aprendizagem
 
Emoções
EmoçõesEmoções
Emoções
 
Aula 2 psicologia apostila
Aula 2   psicologia apostilaAula 2   psicologia apostila
Aula 2 psicologia apostila
 
Watson e o Behaviorismo
Watson e o BehaviorismoWatson e o Behaviorismo
Watson e o Behaviorismo
 
Processos psicológicos básicos psicologia
Processos psicológicos básicos   psicologia Processos psicológicos básicos   psicologia
Processos psicológicos básicos psicologia
 
Teorias da aprendizagem
Teorias da aprendizagemTeorias da aprendizagem
Teorias da aprendizagem
 

Destaque

manual xtz 125
manual xtz 125manual xtz 125
Caminhos que facilitam a aprendizagem
Caminhos que facilitam a aprendizagemCaminhos que facilitam a aprendizagem
Caminhos que facilitam a aprendizagem
aldarsilva
 
Slide sobre aprendizagem
Slide sobre aprendizagem Slide sobre aprendizagem
Slide sobre aprendizagem
ritadecassiaprof
 
Aula Falsas Memórias
Aula Falsas MemóriasAula Falsas Memórias
Aula Falsas Memórias
tlvp
 
399 - Aprendizagem de conceitos: uma estrategia de ensino com as tic
399 - Aprendizagem de conceitos: uma estrategia de ensino com as tic399 - Aprendizagem de conceitos: uma estrategia de ensino com as tic
399 - Aprendizagem de conceitos: uma estrategia de ensino com as tic
ticEDUCA2010
 
Fordismo taylorismo
Fordismo taylorismoFordismo taylorismo
Fordismo taylorismo
Claudinéia da Silva
 
Industria
IndustriaIndustria
Industria
Teresa Teixeira
 
Motivação
MotivaçãoMotivação
Motivação
Felipe Pouchucq
 
Gestão de Pessoas e Motivação Humana e sua relação com a Delação Premiada e o...
Gestão de Pessoas e Motivação Humana e sua relação com a Delação Premiada e o...Gestão de Pessoas e Motivação Humana e sua relação com a Delação Premiada e o...
Gestão de Pessoas e Motivação Humana e sua relação com a Delação Premiada e o...
Aline Cavalcante
 
Como Gerenciar e Motivar Vendedores
Como Gerenciar e Motivar VendedoresComo Gerenciar e Motivar Vendedores
Conceito de aprendizagem
Conceito de aprendizagemConceito de aprendizagem
Conceito de aprendizagem
Fabio Delano
 
Desconcentração espacial da indústria
Desconcentração espacial da indústriaDesconcentração espacial da indústria
Desconcentração espacial da indústria
Antonio Carlos da Silva
 
Distribuição das indústrias
Distribuição das indústriasDistribuição das indústrias
Distribuição das indústrias
Fabrício Colombo
 
Atividade industrial
Atividade industrialAtividade industrial
Atividade industrial
flaviocosac
 
Indústria
IndústriaIndústria
A Industria
A IndustriaA Industria
A Industria
Diogo Mateus
 
Portfólio motivação
Portfólio motivaçãoPortfólio motivação
Portfólio motivação
Paulo Monteiro
 
Gestão da Aprendizagem
Gestão da AprendizagemGestão da Aprendizagem
Esquecimento e memoria
Esquecimento e memoriaEsquecimento e memoria
Esquecimento e memoria
Luis De Sousa Rodrigues
 
Indústria
IndústriaIndústria

Destaque (20)

manual xtz 125
manual xtz 125manual xtz 125
manual xtz 125
 
Caminhos que facilitam a aprendizagem
Caminhos que facilitam a aprendizagemCaminhos que facilitam a aprendizagem
Caminhos que facilitam a aprendizagem
 
Slide sobre aprendizagem
Slide sobre aprendizagem Slide sobre aprendizagem
Slide sobre aprendizagem
 
Aula Falsas Memórias
Aula Falsas MemóriasAula Falsas Memórias
Aula Falsas Memórias
 
399 - Aprendizagem de conceitos: uma estrategia de ensino com as tic
399 - Aprendizagem de conceitos: uma estrategia de ensino com as tic399 - Aprendizagem de conceitos: uma estrategia de ensino com as tic
399 - Aprendizagem de conceitos: uma estrategia de ensino com as tic
 
Fordismo taylorismo
Fordismo taylorismoFordismo taylorismo
Fordismo taylorismo
 
Industria
IndustriaIndustria
Industria
 
Motivação
MotivaçãoMotivação
Motivação
 
Gestão de Pessoas e Motivação Humana e sua relação com a Delação Premiada e o...
Gestão de Pessoas e Motivação Humana e sua relação com a Delação Premiada e o...Gestão de Pessoas e Motivação Humana e sua relação com a Delação Premiada e o...
Gestão de Pessoas e Motivação Humana e sua relação com a Delação Premiada e o...
 
Como Gerenciar e Motivar Vendedores
Como Gerenciar e Motivar VendedoresComo Gerenciar e Motivar Vendedores
Como Gerenciar e Motivar Vendedores
 
Conceito de aprendizagem
Conceito de aprendizagemConceito de aprendizagem
Conceito de aprendizagem
 
Desconcentração espacial da indústria
Desconcentração espacial da indústriaDesconcentração espacial da indústria
Desconcentração espacial da indústria
 
Distribuição das indústrias
Distribuição das indústriasDistribuição das indústrias
Distribuição das indústrias
 
Atividade industrial
Atividade industrialAtividade industrial
Atividade industrial
 
Indústria
IndústriaIndústria
Indústria
 
A Industria
A IndustriaA Industria
A Industria
 
Portfólio motivação
Portfólio motivaçãoPortfólio motivação
Portfólio motivação
 
Gestão da Aprendizagem
Gestão da AprendizagemGestão da Aprendizagem
Gestão da Aprendizagem
 
Esquecimento e memoria
Esquecimento e memoriaEsquecimento e memoria
Esquecimento e memoria
 
Indústria
IndústriaIndústria
Indústria
 

Semelhante a aprendizagem

Aprendizagem e memória
Aprendizagem e memóriaAprendizagem e memória
Aprendizagem e memória
CENSUPEG-PÓS GRADUAÇÃO-JUQUIÁ-SP
 
Slide - Tutorial
Slide - TutorialSlide - Tutorial
Slide - Tutorial
Kathy Vasconcellos
 
Aprendizagem 12º3
Aprendizagem 12º3Aprendizagem 12º3
Aprendizagem 12º3
Rolando Almeida
 
Psicologia da aprendizagem
Psicologia da aprendizagemPsicologia da aprendizagem
Psicologia da aprendizagem
na educação
 
Modelos de aprendizagem
Modelos de aprendizagemModelos de aprendizagem
Modelos de aprendizagem
Pessoal
 
FPIF - Aprendizagem
FPIF - AprendizagemFPIF - Aprendizagem
FPIF - Aprendizagem
APMTorres
 
Teorias Pedagógica de Aprendizagem
Teorias Pedagógica de AprendizagemTeorias Pedagógica de Aprendizagem
Teorias Pedagógica de Aprendizagem
Sabrina Mariana
 
Psicologiadaaprendizagem 140124113741-phpapp01 (1)
Psicologiadaaprendizagem 140124113741-phpapp01 (1)Psicologiadaaprendizagem 140124113741-phpapp01 (1)
Psicologiadaaprendizagem 140124113741-phpapp01 (1)
Márcia Franco
 
Psicologiadaaprendizagem 140124113741-phpapp01
Psicologiadaaprendizagem 140124113741-phpapp01Psicologiadaaprendizagem 140124113741-phpapp01
Psicologiadaaprendizagem 140124113741-phpapp01
Dorinha Alves Alves Ferreira
 
Fatores facilitadores da_aprendizagem
Fatores facilitadores da_aprendizagemFatores facilitadores da_aprendizagem
Fatores facilitadores da_aprendizagem
Carlos Frederico Almeida Rodrigues
 
Aula 7 aprendizagem sem errro
Aula 7 aprendizagem sem errroAula 7 aprendizagem sem errro
Aula 7 aprendizagem sem errro
Psicologia_2015
 
RELAÇÃO PROFESSOR X ALUNO
RELAÇÃO PROFESSOR X ALUNORELAÇÃO PROFESSOR X ALUNO
RELAÇÃO PROFESSOR X ALUNO
Cursos Profissionalizantes
 
Tecnologia Lte
Tecnologia LteTecnologia Lte
Tecnologia Lte
Sabrina Mariana
 
55586200 teorias-da-aprendizagem-aula
55586200 teorias-da-aprendizagem-aula55586200 teorias-da-aprendizagem-aula
55586200 teorias-da-aprendizagem-aula
Patricia Mendes
 
Didática professores trânsito fácil1
Didática professores trânsito fácil1Didática professores trânsito fácil1
Didática professores trânsito fácil1
Priscilla Binotto
 
Aula De Pedagogia
Aula De PedagogiaAula De Pedagogia
Aula De Pedagogia
Silas Duarte Jr
 
Capacitacao Consultores Final
Capacitacao Consultores FinalCapacitacao Consultores Final
Capacitacao Consultores Final
CCAC
 
Andragogia a aprendizagem nos adultos
Andragogia a aprendizagem nos adultosAndragogia a aprendizagem nos adultos
Andragogia a aprendizagem nos adultos
Vicentana
 
Processo de Aprendizagem
Processo de AprendizagemProcesso de Aprendizagem
Processo de Aprendizagem
Kelly Vanderlei
 
Teorias de aprendiz agem
Teorias de aprendiz agemTeorias de aprendiz agem
Teorias de aprendiz agem
Claudia Araújo
 

Semelhante a aprendizagem (20)

Aprendizagem e memória
Aprendizagem e memóriaAprendizagem e memória
Aprendizagem e memória
 
Slide - Tutorial
Slide - TutorialSlide - Tutorial
Slide - Tutorial
 
Aprendizagem 12º3
Aprendizagem 12º3Aprendizagem 12º3
Aprendizagem 12º3
 
Psicologia da aprendizagem
Psicologia da aprendizagemPsicologia da aprendizagem
Psicologia da aprendizagem
 
Modelos de aprendizagem
Modelos de aprendizagemModelos de aprendizagem
Modelos de aprendizagem
 
FPIF - Aprendizagem
FPIF - AprendizagemFPIF - Aprendizagem
FPIF - Aprendizagem
 
Teorias Pedagógica de Aprendizagem
Teorias Pedagógica de AprendizagemTeorias Pedagógica de Aprendizagem
Teorias Pedagógica de Aprendizagem
 
Psicologiadaaprendizagem 140124113741-phpapp01 (1)
Psicologiadaaprendizagem 140124113741-phpapp01 (1)Psicologiadaaprendizagem 140124113741-phpapp01 (1)
Psicologiadaaprendizagem 140124113741-phpapp01 (1)
 
Psicologiadaaprendizagem 140124113741-phpapp01
Psicologiadaaprendizagem 140124113741-phpapp01Psicologiadaaprendizagem 140124113741-phpapp01
Psicologiadaaprendizagem 140124113741-phpapp01
 
Fatores facilitadores da_aprendizagem
Fatores facilitadores da_aprendizagemFatores facilitadores da_aprendizagem
Fatores facilitadores da_aprendizagem
 
Aula 7 aprendizagem sem errro
Aula 7 aprendizagem sem errroAula 7 aprendizagem sem errro
Aula 7 aprendizagem sem errro
 
RELAÇÃO PROFESSOR X ALUNO
RELAÇÃO PROFESSOR X ALUNORELAÇÃO PROFESSOR X ALUNO
RELAÇÃO PROFESSOR X ALUNO
 
Tecnologia Lte
Tecnologia LteTecnologia Lte
Tecnologia Lte
 
55586200 teorias-da-aprendizagem-aula
55586200 teorias-da-aprendizagem-aula55586200 teorias-da-aprendizagem-aula
55586200 teorias-da-aprendizagem-aula
 
Didática professores trânsito fácil1
Didática professores trânsito fácil1Didática professores trânsito fácil1
Didática professores trânsito fácil1
 
Aula De Pedagogia
Aula De PedagogiaAula De Pedagogia
Aula De Pedagogia
 
Capacitacao Consultores Final
Capacitacao Consultores FinalCapacitacao Consultores Final
Capacitacao Consultores Final
 
Andragogia a aprendizagem nos adultos
Andragogia a aprendizagem nos adultosAndragogia a aprendizagem nos adultos
Andragogia a aprendizagem nos adultos
 
Processo de Aprendizagem
Processo de AprendizagemProcesso de Aprendizagem
Processo de Aprendizagem
 
Teorias de aprendiz agem
Teorias de aprendiz agemTeorias de aprendiz agem
Teorias de aprendiz agem
 

aprendizagem

  • 1. Objectivos doObjectivos do MóduloMódulo Identificar os conceitos e as principais teorias, modelos explicativos do processo de aprendizagem; Identificar os principais factores e as condições facilitadoras da aprendizagem
  • 2. Conceito de Aprendizagem Mudança relativamente estável e duradoura do comportamento e do conhecimento (….) está relacionada com o exercício e a experiência, com a descoberta, podendo ocorrer de forma consciente ou inconsciente, num processo individual ou interpessoal (…) tudo o que o ser humano aprende ocorre no contexto da sua cultura.
  • 3. Teorias da AprendizagemTeorias da Aprendizagem  O conceito de aprendizagem, em psicologia, significa um estudo rigoroso das variáveis que alteram e modificam o comportamento humano, baseando- se no método científico.
  • 4. Condicionamento clássico Ivan Pavlov  A aprendizagem por condicionamento clássico resulta da associação entre estímulos e respostas que se associam e das quais resulta uma mudança de comportamento.  Este tipo de aprendizagem é muito pouco utilizado na formação.
  • 5. Experiência de Pavlov  Carne Salivação Estimulo não condicionado Resposta não condicionada Campainha + carne Salivação E. não condicionado+ E. neutro Resposta não condicionada Campainha Salivação E. Condicionado Resposta Condicionada
  • 6. Condicionamento Operante Thorndike Existe uma recompensa sempre que é resolvido um problema - se a resposta for recompensada, fortalecer-se-á; se não existir recompensa ou se existir castigo, a resposta enfraquecerá. São as respostas adequadas que são retidas, desempenhando assim na aprendizagem um papel importante.
  • 7. Experiência de Thorndike  Resposta Reforço Tirar uma excelente nota Receber um prémio extra de mesada Aumenta a probabilidade de voltar = aprendizagem A tirar excelente nota
  • 8. Experiência de Thorndike  Resposta Reforço Vai ao cinema e chega tardíssimo Fica proibido de sair durante um mês e só recebe metade da mesada Aumenta a probabilidade de não voltar = aprendizagem A chegar tarde Aprende a não chegar de madrugada
  • 9. Teoria Behaviorista Skinner  A aprendizagem é uma associação entre o estímulo e a resposta resultante de um acto sujeito.  Introduz o conceito de reforço negativo.
  • 10. Teoria Behaviorista Skinner  Reforço positivo ou recompensa, o estimulo cuja presença serve para manter ou fortalecer a resposta;  Reforço negativo, o estimulo, quando eliminado, põe fim a uma situação adversa, desagradável. Serve para manter ou fortalecer a resposta;  Punição, visa enfraquecer algum comportamento através da sua aplicação.
  • 11. Experiência de Skinner Resposta Reforço Positivo Passar de ano receber uma viagem de prémio Aumenta a probabilidade = Aprendizagem De nunca reprovar
  • 12. Experiência de Skinner Resposta Reforço Negativo Pegar um objecto em brasa Sente dor + remédios Aumenta a probalibidade = Aprendizagem de evitar objectos quentes
  • 13. Experiência de Skinner Resposta Punição Não respeitar o sinal Bate e fica com o carro Vermelho danificado Aumenta a probabilidade = Aprendizagem de respeitar o sinal vermelho
  • 14. Na aprendizagem… é mais eficaz a instrução positiva do que a negativa. Por isso é mais eficaz a combinação com um reforço positivo
  • 15. Aprendizagem Social Albert Bandura  Fundamentou a importância da aprendizagem por observação, isto é a aprendizagem que resulta da interacção e da imitação social. Muitos dos nossos comportamentos são aprendidos através da observação e imitação de um modelo, Modelação ou Moldagem.
  • 16. Efeitos da aprendizagem por observação:  Efeito de modelação ou moldagem, o indivíduo observa e imita o modelo, adquirindo novas formas de resposta;  Efeito desinibitório ou inibitório, o indivíduo observa comportamentos que são criticados e, esta observação provoca um efeito desinibidor. Se o indivíduo observa outro a ser criticado por uma comportamento, tenderá a inibir esse comportamento, o que provoca um efeito inibidor
  • 17. Teorias cognitivas Jean Piaget/ Jerome Bruner/ David Ausubel  A aprendizagem é um processo activo no qual se constroem ideias novas ou conceitos baseados no conhecimento actual e passado. A estrutura cognitiva baseia-se na aprendizagem através da experimentação.
  • 18. Algumas características das teorias cognitivas:  A aprendizagem não se baseia em associações estimulo resposta;  A aprendizagem consiste numa mudança na estrutura cognitiva do sujeito e como ele percebe e organiza os objectos e lhes atribui significado (Saber);  O formando não é um sujeito passivo, mas um agente activo, em evolução contínua, como resultado da experiência que vai adquirindo
  • 19. Teorias humanistas Carl Rogers  A aprendizagem é um processo pessoal, baseado nas experiências e na descoberta do significado pessoal do conhecimento
  • 20. Qual ou quais as teorias a aplicar??  Nenhuma teoria explica tudo, todas as teorias são complementares;  Nenhum método é receita infalível, toda ou parte de uma teoria deve ser adaptada à situação de aprendizagem desejada;  Privilegiar a relação formador - formandos, o formador deve aplicar as teorias e os métodos pedagógicos de acordo com a sua personalidade e com o grupo de formandos.
  • 21. Exercício Que estilo de aprendizagemQue estilo de aprendizagem prefere?prefere?
  • 22.  8 CARROS, DE MARCAS E CORES DIFERENTES, ESTÃO ALINHADOS,  LADO A LADO, PARA UMA CORRIDA. ESTABELEÇA A ORDEM EM QUE  OS CARROS ESTÃO DISPOSTOS, BASEANDO-SE NOS SEGUINTES DADOS:  O FERRARI ESTÁ ENTRE OS CARROS VERMELHO E CINZA  O CARRO CINZA ESTÁ À ESQUERDA DO LOTUS  O MACLAREN É O SEGUNDO CARRO À ESQUERDA DO FERRARI E O  PRIMEIRO À DIREITA DO CARRO AZUL  4. O TYRREL NÃO TEM CARRO Á SUA DIREITA E ESTÁ LOGO DEPOIS DO  PRETO  5. O CARRO PRETO ESTÁ ENTRE O TYRREL E O CARRO AMARELO  6. O RENAULT NÃO TEM CARRO ALGUM À ESQUERDA; ESTÁ À ESQUERDA  DO CARRO VERDE  7. À DIREITADO CARRO VERDE ESTÁ O MARCH  8.O LOTUS É O SEGUNDO CARRO À DIREITA DO CARRO CREME E O  SEGUNDO À ESQUERDA DO CARRO CASTANHO  9.O LOLA É O SEGUNDO CARRO À ESQUERDA DO ISO
  • 23. Factores da aprendizagem  Idade  Inteligência  Motivação  Aprendizagem anterior e experiência  Factores sociais
  • 24. Processos da aprendizagem  O processo de aprendizagem é a forma do indivíduo se contextualizar com um certo conhecimento para a execução de uma determinada tarefa.
  • 25. Variáveis presentes no processo de aprendizagem  Global  Dinâmico  Continuo  Pessoal  Gradativo  Cumulativo
  • 26. Etapas do processo de aprendizagem  Síncrese  Analise  Síntese
  • 27. Modos de Aprendizagem  Recepção  Acção
  • 28. Para obter uma maior eficácia o formador deve….  Fazer estudo prévio do grupo;  Enunciar os conceitos para nivelar o grupo - recepção;  Dar a possibilidade ao grupo de se debruçar sobre os conceitos – acção;  Sintetizar as descobertas do grupo – recepção;  Permitir a transferência das descobertas para outras situações – acção.
  • 29. Facilitadores da aprendizagem  MotivaçãoMotivação Trabalho estimulante; reconhecimento; realização; responsabilidade; competição; valorização pessoal; finalidades dos objectivos; fazer sentir que os formandos são apreciados; reconhecer os sucessos, elogiando, demonstrando a evolução do grupo; Incentivar o desafio dando os objectivos a cumprir, dando ideias novas; A chave da motivação na formação é a actuação do formador
  • 30. Facilitadores da aprendizagem  Conhecimento dos objectivos O formando sabe o que lhe vai ser exigido; Distinguir objectivos mais importantes que outros; Orientar os formandos na sua aprendizagem.
  • 31. Facilitadores da aprendizagem  Conhecimento dos resultados O desempenho do formando permite situá-lo; Funciona como reforço.
  • 32. Facilitadores da aprendizagem  Reforço É uma atitude (de continuidade ou de extinção) do formador em relação ao comportamento dos formandos; Positivo (recompensa, facilita a repetição de acções para atingir os objectivos); Negativo (punição; impede a repetições de acções que dificultam o alcance dos objectivos);Ausente (indiferença; menos aconselhável).
  • 33. Facilitadores da aprendizagem  Estruturação De uma sessão: Antes: relacionar o tema com os pré requisitos, tornar claras as finalidades da aprendizagem; partir do global; Durante: organizar o tema em categorias; interligar os diversos subtemas; apoiar as atitudes exploratórias; Depois: apelar à reestruturação dos conhecimentos
  • 34. Aprendizagem na formação de adultos  Pedagogia Activa Implicação total do indivíduo no processo de aprendizagem implementando o “aprender fazendo”
  • 35. Fases da aprendizagem  Experiência concreta  Observação reflectida  Conceptualização abstracta  Experiência activa
  • 36.  Pedagogia de sucesso O nível de dificuldades das actividades e das tarefas propostas nunca poderá exceder plataformas de exigência elevadas.
  • 37. A pedagogia de adultos deve ser …  uma pedagogia activa (pratica – teórica - pratica) e de sucesso (prevenir o sucesso, evitando situações de fracasso ou frustração)
  • 38. Factores que melhoram a aprendizagem do adulto…  Quanto menos recorrem à memória;  Quanto mais recorrem à sua própria actividade e aos temas mais importantes da sua vida quotidiana; quando se identifica com os objectivos da formação;  Se o formador reduzir as grandes formulações teóricas e tiver em conta a sua própria experiência;  Quando é criado um ambiente de respeito mutuo.