SlideShare uma empresa Scribd logo
AGRUPAMENT
O DE
GÊNEROS
ROTINA
 Leitura deleite: Catar feijão( João Cabral de Melo Neto)
 Retorno : memórias(produção do primeiro encontro); organização
de questões para trabalhar em uma SD de memórias
 Texto polêmico(dever de casa): organização dos grupos e escolha
do melhor texto polêmico; apresentação do texto escolhido;
 Apresentação, pelo grupo, de questões a serem trabalhadas em
sala;
 Slide: agrupamento de gêneros
 Dinâmica: desafio :questões sobre gênero- revista Na Ponta do
lápis;
 Dever de casa: leitura deleite para o próximo encontro
 Falar sobre o e-mail e sobre assunto trabalhado nos encontros
Catar feijão
1.
Catar feijão se limita com escrever:
joga-se os grãos na água do alguidar
e as palavras na folha de papel;
e depois, joga-se fora o que boiar.
Certo, toda palavra boiará no papel,
água congelada, por chumbo seu verbo:
pois para catar esse feijão, soprar nele,
e jogar fora o leve e oco, palha e eco.
Catar feijão
2.
Ora, nesse catar feijão entra um risco:
o de que entre os grãos pesados entre
um grão qualquer, pedra ou indigesto,
um grão imastigável, de quebrar dente.
Certo não, quando ao catar palavras:
a pedra dá à frase seu grão mais vivo:
obstrui a leitura fluviante, flutual,
açula a atenção, isca-a como o risco.
João Cabral de Melo Neto
OS GÊNEROS TEXTUAIS EM FOCO: PENSANDO NA
SELEÇÃO E NA PROGRESSÃO DOS ALUNOS
Por que escolher, em cada ano, exemplares de
gêneros de diferentes agrupamentos?
Primeiro, porque os agrupamentos buscam garantir que
diferentes finalidades sociais de leitura e escrita sejam
contempladas em sala de aula, por meio de um trabalho
sistemático com gêneros variados.
Segundo, ao explorarmos um gênero de um
agrupamento, estamos proporcionando que
determinadas operações de linguagem sejam
desenvolvidas, ou seja, aquelas mais intimamente
ligadas a um agrupamento e não a outro.
Pnaic - Ano 3
Terceiro, há alunos com mais facilidade na produção
de textos com a finalidade de debater temas
controversos, outros em construir textos narrativos
ficcionais. Ao variarmos os gêneros, daremos
oportunidades aos alunos para também mostrarem
suas melhores habilidades e, assim, contribuímos para
mantê-los motivados a continuar seu processo de
apropriação das práticas de linguagem.
OS GÊNEROS TEXTUAIS EM FOCO: PENSANDO NA
SELEÇÃO E NA PROGRESSÃO DOS ALUNOS
Por que escolher, em cada ano, exemplares de
gêneros de diferentes agrupamentos?
Pnaic - Ano 3
Os agrupamentos didáticos baseiam-se,
fundamentalmente, nas capacidades de linguagem,
relativamente homogêneas e dominantes na produção
dos gêneros agrupados, necessárias à expressão oral e
escrita nas esferas de comunicação da sociedade.
PCLP - PJF
•Os gêneros propostos são trabalhados em sua modalidade mais
recorrente: há gêneros que dominam a esfera oral de
comunicação, outros, a escrita, outros, a leitura. Essa relação
entre gênero e modalidade deve ser observada nas atividades.
• A poesia, por sua característica peculiar de poder transitar nos
agrupamentos, não foi inserida em nenhum deles, o que não
significa a sua ausência nas atividades de linguagem em todas os
anos.
• O objetivo do quadro é oferecer uma opção variada de gêneros
em cada agrupamento, por ano/série. Sugere-se que sua avaliação
se dê, não só com a retirada de uma ou outra sugestão, mas
também, com o acréscimo de gêneros diferentes, já trabalhados
com sucesso pelo professor.
CARDÁPIO DE GÊNEROS TEXTUAIS
Agrupamento NARRAR
PCLP - PJF
Agrupamento RELATAR
Agrupamento ARGUMENTAR
Agrupamento INSTRUIR/DESCREVER
Agrupamento EXPOR
EIXOS ORGANIZADORES
EIXO 1
COMPREENSÃO E VALORIZAÇÃO DA CULTURA ESCRITA:
Conhecimentos e atitudes
1. Conhecer, utilizar e valorizar os modos de produção e de circulação da escrita na sociedade.
2. Conhecer os usos e funções sociais da escrita.
3. Conhecer usos da escrita na cultura escolar.
4 . Desenvolver capacidades necessárias para o uso da escrita no contexto escolar:
i.saber usar objetos de escrita presentes na cultura escolar;
ii. desenvolver capacidades específicas para escrever.
EIXOS ORGANIZADORES
EIXO 2
APROPRIAÇÃO DO SISTEMA DE ESCRITA:
Conhecimentos e atitudes
1. Compreender as diferenças entre a escrita alfabética e outras formas gráficas.
2. Dominar convenções gráficas:
i. compreender a orientação e o alinhamento da escrita da língua portuguesa;
ii. compreender a função da segmentação dos espaços em branco e da pontuação de final
de frase.
3. Reconhecer unidades fonoaudiológicas como sílabas, rimas, terminações de palavras, etc.
4. Conhecer o alfabeto:
i. compreender a categorização gráfica e funcional das letras;
ii. conhecer e utilizar diferentes tipos de letras (de fôrma e cursiva).
5. Compreender a natureza alfabética do sistema de escrita.
6. Dominar as relações entre grafemas e fonemas:
i. dominar regularidades ortográficas;
ii. dominar irregularidades ortográficas.
EIXOS ORGANIZADORES
EIXO 3
LEITURA E GÊNEROS TEXTUAIS
Conhecimentos e atitudes
1. Desenvolver atitudes e disposições favoráveis à leitura.
2. Desenvolver capacidades de decifração:
i. saber decodificar palavras;
ii. saber ler reconhecendo globalmente as palavras.
3. Desenvolver fluência em leitura
4. Compreender textos:
i. identificar finalidades e funções da leitura, em função do reconhecimento do suporte, do
gênero e da contextualização do texto;
ii. antecipar conteúdos de textos a serem lidos em função de seu suporte, seu gênero e sua
contextualização;
iii. levantar e confirmar hipóteses relativas ao conteúdo do texto que está sendo lido;
iv. buscar pistas textuais, intertextuais e contextuais para ler nas entrelinhas (fazer inferências),
ampliando a compreensão;
v. construir compreensão global do texto lido, unificando e inter-relacionando informações
explícitas e implícitas;
vi. avaliar ética e afetivamente o texto, fazer extrapolações.
EIXOS ORGANIZADORES
EIXO 4
PRODUÇÃO ESCRITA E GÊNEROS TEXTUAIS
Conhecimentos e atitudes
1. Compreender e valorizar o uso da escrita com diferentes funções, em diferentes gêneros.
2. Produzir textos escritos de gêneros diversos, adequados aos objetivos, ao destinatário e ao
contexto
de circulação:
i. Dispor, ordenar e organizar o próprio texto, de acordo com as convenções gráficas
apropriadas;
ii. Escrever segundo o princípio alfabético e as regras ortográficas;
iii. Planejar a escrita do texto considerando o tema central e seus desdobramentos;
iv. Organizar os próprios textos, segundo os padrões de composição usuais na sociedade;
v. Usar a variedade linguística apropriada à situação de produção e de circulação, fazendo
escolhas adequadas quanto ao vocabulário e à gramática;
vi. Usar recursos expressivos (estilísticos e literários) adequados ao gênero e aos objetivos do
texto;
vii. Revisar e reelaborar a própria escrita, segundo critérios adequados aos objetivos, ao
destinatário e ao contexto de circulação previstos.
EIXOS ORGANIZADORES
EIXO 5
PRODUÇÃO ORAL E GÊNEROS TEXTUAIS
Conhecimentos e atitudes
1. Participar das interações cotidianas em sala de aula:
i. Escutando com atenção e compreensão;
ii. Respondendo às questões propostas pelo (a) professor (a);
iii. Expondo opiniões nos debates com colegas e com o (a) professor (a).
2. Usar a língua falada em diferentes situações escolares ou não, buscando
empregar a variedade linguística adequada.
3. Planejar a fala em situações formais.
4. Realizar com pertinência tarefas cujo desenvolvimento dependa de escuta atenta
e compreensão.
EIXOS ORGANIZADORES
EIXO 6
REFLEXÃO LINGUÍSTICA E GÊNEROS TEXTUAIS
Conhecimentos e atitudes
1.Reconhecer, analisar e empregar recursos linguístico-discursivos e sequências
textuais nos gêneros do agrupamento NARRAR/RELATAR.
2. Reconhecer, analisar e empregar recursos linguístico-discursivos e sequências
textuais nos gêneros do agrupamento ARGUMENTAR.
3. Reconhecer, analisar e empregar recursos linguístico-discursivos e sequências
textuais nos gêneros do agrupamento EXPOR/EXPLICAR.
4. Reconhecer, analisar e empregar recursos linguístico-discursivos e sequências
textuais nos gêneros do agrupamento INSTRUIR/DESCREVER.
5. Reconhecer, analisar e empregar recursos linguístico-discursivos e sequências
textuais na poesia.
Eixo 1
COMPREENSÃO E VALORIZAÇÃO DA CULTURA ESCRITA
Conhecimentos e
atitudes
Desdobramentos 1º 2º 3º 4º 5º 6º 7º 8º 9º
1. Conhecer, utilizar e
valorizar os modos de
produção e de
circulação da escrita
na sociedade.
Apresentar comportamento letrado que permita o
convívio com:
•espaços doméstico, urbano e escolar de circulação
de textos, em diferentes gêneros e suportes;
* diferentes espaços institucionais de manutenção,
preservação e venda de material escrito (bancas,
livrarias, bibliotecas etc).
I C
Saber utilizar as diferentes formas de aquisição e
acesso aos textos escritos (compra, empréstimo,
trocas de livros, revistas etc.)
I C
Conhecer os diversos suportes da escrita (cartazes,
outdors, murais escolares, livros, revistas, folhetos
publicitários, quadros de avisos etc).
I C
Identificar as finalidades e as funções da leitura de
alguns textos, a partir do exame de seus suportes.
I C
LEMBRANÇAS DA ESCRITA E LEITURA
• Retomando pontos:
• Memória “é aquilo que ocorre ao espírito
como resultado de experiências já vividas:
lembranças, reminiscência.
• Memórias “relato que alguém faz, muitas
vezes, na forma de obra literária, a partir de
acontecimentos históricos dos quais participou
ou foi testemunha, ou que estão
fundamentados em sua vida particular.
Dicionário Houaiss
• Memórias literárias:
textos que rememoram o passado, integram ao
vivido o imaginado. Para tanto, recorrem a
figuras de linguagem, escolhem
cuidadosamente as palavras que vão utilizar,
orientados por critérios que atribuem ao texto
ritmo e conduzem o leitor por cenários e
situações reais ou imaginadas.
(caderno do professor “Se bem me lembro”,
p.19)
Observações sobre os textos produzidos:
Utilização da primeira pessoa;
Localização de um espaço e tempo
específicos(lembranças que se desenrolam);
Descrição de detalhes que desenham as
memórias para os leitores;
Presença da sensibilização do narrador-
personagem ;
Relata não apenas o que aconteceu, mas
revela(ou sugere) para o leitor os motivos que
tornaram significativos os fatos contados.
• O texto de memórias pode ter alguns
questionamentos(em forma de perguntas)
sobre o seu passado;
• Predomina o ponto de vista do autor-
narrador, já que ele conta as suas lembranças;
• Comparação do tempo antigo com o atual;
• Utilização de recursos linguísticos para
provocar sensações, ressaltar detalhes, etc;
• Tempos verbais(uso do pretérito perfeito e
imperfeito);
Trabalho com as memórias literárias
• Eixos organizadores do ensino de Língua Portuguesa na Rede
Municipal, adaptados para atenderem às demandas das
escolas municipais:
• 1. Compreensão e valorização da cultura
escrita;
• 2. Apropriação do sistema de escrita;
• 3. Leitura e gêneros textuais;
• 4. Produção escrita e gêneros textuais;
• 5. Produção oral e gêneros textuais;
• 6. Reflexão linguística e gêneros textuais.
Trabalho com as memórias literárias
• 1- Trabalho com a leitura(ex.: ampliar o
conhecimento sobre memórias: leitura de
textos de memórias(diário, relato histórico e
memórias literárias...);
• 2- Trabalho com a produção escrita(ex.:
escrever suas memórias – fato que marcou
sua vida; escrever a entrevista; etc
• 3-Trabalho com a produção oral(ex.:
entrevista, trocar impressões dos textos( em
duplas);
Trabalho com as memórias literárias
• Reflexão linguística(recursos linguísticos para
criar imagens, provocar sensações, ressaltar
detalhes, etc... Tempos verbais apropriados
para mostrar retomadas das memórias...)
Artigo de opinião
• Ano da turma que irá fazer o trabalho;
• Articulação com o conteúdo que está sendo
desenvolvido pelo professor de Língua
portuguesa;
• Delimitação de uma notícia polêmica;
• Trabalhar questões que possam despertar
posicionamentos dos alunos; reflexões;
• Outros gêneros em torno da
polêmica(entrevista, filme, etc)
Artigo de opinião
• Trabalho com o eixo da leitura; escrita; oral e
reflexão linguística:
• Como desenvolveria este trabalho?

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Aula nota 10 - 49 técnicas para ser um professor nota 10
Aula nota 10 - 49 técnicas para ser um professor nota 10Aula nota 10 - 49 técnicas para ser um professor nota 10
Aula nota 10 - 49 técnicas para ser um professor nota 10
Ricardo Silva
 
Carta de intenção
Carta de intençãoCarta de intenção
Carta de intenção
maxtematica
 
Gêneros e tipos textuais
Gêneros e tipos textuaisGêneros e tipos textuais
Gêneros e tipos textuais
marlospg
 
Sugestões de Materiais e Recursos
Sugestões de Materiais e RecursosSugestões de Materiais e Recursos
Sugestões de Materiais e Recursos
Instituto Consciência GO
 
Leitura e produção de texto gêneros textuais
Leitura e produção de texto   gêneros textuaisLeitura e produção de texto   gêneros textuais
Leitura e produção de texto gêneros textuais
maria das dores
 
Diário de bordo
Diário de bordoDiário de bordo
Diário de bordo
Andressa Kaminski
 
Produção de textos ano 2
Produção de textos ano 2Produção de textos ano 2
Produção de textos ano 2
Aprender com prazer
 
LÍNGUA PORTUGUESA | 2ª SÉRIE | HABILIDADE DA BNCC - (EM13LP06)
LÍNGUA PORTUGUESA | 2ª SÉRIE | HABILIDADE DA BNCC - (EM13LP06)LÍNGUA PORTUGUESA | 2ª SÉRIE | HABILIDADE DA BNCC - (EM13LP06)
LÍNGUA PORTUGUESA | 2ª SÉRIE | HABILIDADE DA BNCC - (EM13LP06)
GernciadeProduodeMat
 
Rotina na Alfabetização
Rotina na AlfabetizaçãoRotina na Alfabetização
Rotina na Alfabetização
Shirley Lauria
 
Generos textuais
Generos textuaisGeneros textuais
2ª formação leitura e escrita
2ª formação   leitura e escrita2ª formação   leitura e escrita
2ª formação leitura e escrita
PNAIC UFSCar
 
Português instrumental I
Português instrumental IPortuguês instrumental I
Português instrumental I
Sinara Lustosa
 
Práticas de Leitura e Práticas de Produção de texto
Práticas de Leitura e Práticas de Produção de textoPráticas de Leitura e Práticas de Produção de texto
Práticas de Leitura e Práticas de Produção de texto
Fernanda Tulio
 
ORGANIZADOR CURRICULAR 3º ANO BIMESTRAL .pdf
ORGANIZADOR CURRICULAR 3º ANO  BIMESTRAL .pdfORGANIZADOR CURRICULAR 3º ANO  BIMESTRAL .pdf
ORGANIZADOR CURRICULAR 3º ANO BIMESTRAL .pdf
Marcos Cost
 
Histórias em quadrinhos (conteúdo mais completo)
Histórias em quadrinhos (conteúdo mais completo)Histórias em quadrinhos (conteúdo mais completo)
Histórias em quadrinhos (conteúdo mais completo)
jpsales
 
Plano de aula crônica
Plano de aula crônicaPlano de aula crônica
Plano de aula crônica
LucianaProf
 
Gêneros textuais anos inicias
Gêneros textuais   anos iniciasGêneros textuais   anos inicias
Gêneros textuais anos inicias
VidaRevista Consultoria e Treinamento
 
Projeto interdisciplinar: Traçando saberes entre Português e Matemática. (20...
Projeto interdisciplinar: Traçando saberes entre Português e Matemática.  (20...Projeto interdisciplinar: Traçando saberes entre Português e Matemática.  (20...
Projeto interdisciplinar: Traçando saberes entre Português e Matemática. (20...
Mary Alvarenga
 
Slide pronto
Slide prontoSlide pronto
Slide pronto
Heloiza Moura
 
Tipologia textual
Tipologia textualTipologia textual
Tipologia textual
Ana Claudia André
 

Mais procurados (20)

Aula nota 10 - 49 técnicas para ser um professor nota 10
Aula nota 10 - 49 técnicas para ser um professor nota 10Aula nota 10 - 49 técnicas para ser um professor nota 10
Aula nota 10 - 49 técnicas para ser um professor nota 10
 
Carta de intenção
Carta de intençãoCarta de intenção
Carta de intenção
 
Gêneros e tipos textuais
Gêneros e tipos textuaisGêneros e tipos textuais
Gêneros e tipos textuais
 
Sugestões de Materiais e Recursos
Sugestões de Materiais e RecursosSugestões de Materiais e Recursos
Sugestões de Materiais e Recursos
 
Leitura e produção de texto gêneros textuais
Leitura e produção de texto   gêneros textuaisLeitura e produção de texto   gêneros textuais
Leitura e produção de texto gêneros textuais
 
Diário de bordo
Diário de bordoDiário de bordo
Diário de bordo
 
Produção de textos ano 2
Produção de textos ano 2Produção de textos ano 2
Produção de textos ano 2
 
LÍNGUA PORTUGUESA | 2ª SÉRIE | HABILIDADE DA BNCC - (EM13LP06)
LÍNGUA PORTUGUESA | 2ª SÉRIE | HABILIDADE DA BNCC - (EM13LP06)LÍNGUA PORTUGUESA | 2ª SÉRIE | HABILIDADE DA BNCC - (EM13LP06)
LÍNGUA PORTUGUESA | 2ª SÉRIE | HABILIDADE DA BNCC - (EM13LP06)
 
Rotina na Alfabetização
Rotina na AlfabetizaçãoRotina na Alfabetização
Rotina na Alfabetização
 
Generos textuais
Generos textuaisGeneros textuais
Generos textuais
 
2ª formação leitura e escrita
2ª formação   leitura e escrita2ª formação   leitura e escrita
2ª formação leitura e escrita
 
Português instrumental I
Português instrumental IPortuguês instrumental I
Português instrumental I
 
Práticas de Leitura e Práticas de Produção de texto
Práticas de Leitura e Práticas de Produção de textoPráticas de Leitura e Práticas de Produção de texto
Práticas de Leitura e Práticas de Produção de texto
 
ORGANIZADOR CURRICULAR 3º ANO BIMESTRAL .pdf
ORGANIZADOR CURRICULAR 3º ANO  BIMESTRAL .pdfORGANIZADOR CURRICULAR 3º ANO  BIMESTRAL .pdf
ORGANIZADOR CURRICULAR 3º ANO BIMESTRAL .pdf
 
Histórias em quadrinhos (conteúdo mais completo)
Histórias em quadrinhos (conteúdo mais completo)Histórias em quadrinhos (conteúdo mais completo)
Histórias em quadrinhos (conteúdo mais completo)
 
Plano de aula crônica
Plano de aula crônicaPlano de aula crônica
Plano de aula crônica
 
Gêneros textuais anos inicias
Gêneros textuais   anos iniciasGêneros textuais   anos inicias
Gêneros textuais anos inicias
 
Projeto interdisciplinar: Traçando saberes entre Português e Matemática. (20...
Projeto interdisciplinar: Traçando saberes entre Português e Matemática.  (20...Projeto interdisciplinar: Traçando saberes entre Português e Matemática.  (20...
Projeto interdisciplinar: Traçando saberes entre Português e Matemática. (20...
 
Slide pronto
Slide prontoSlide pronto
Slide pronto
 
Tipologia textual
Tipologia textualTipologia textual
Tipologia textual
 

Destaque

O agrupamento de gêneros argumentativos em diferentes proposta
O agrupamento de gêneros argumentativos em diferentes propostaO agrupamento de gêneros argumentativos em diferentes proposta
O agrupamento de gêneros argumentativos em diferentes proposta
Maria Cristina
 
Sequência didática
Sequência didáticaSequência didática
Sequência didática
Roséli Safons do Couto
 
Unidade 5 - PNAIC - Gêneros Textuais
Unidade 5 - PNAIC - Gêneros TextuaisUnidade 5 - PNAIC - Gêneros Textuais
Unidade 5 - PNAIC - Gêneros Textuais
Elaine Cruz
 
Apresentação unidade2 planejamento
Apresentação unidade2 planejamentoApresentação unidade2 planejamento
Apresentação unidade2 planejamento
Olívia Oliveira
 
Gêneros textuais e
Gêneros textuais eGêneros textuais e
Gêneros textuais e
Jose Robson Santiago
 
Sequencia didática Alfabetizadora Maria do Carmo
Sequencia didática Alfabetizadora Maria do Carmo Sequencia didática Alfabetizadora Maria do Carmo
Sequencia didática Alfabetizadora Maria do Carmo
Solange Goulart
 
Leitura deleite VOCÊ É UM NÚMERO
Leitura deleite  VOCÊ É UM NÚMEROLeitura deleite  VOCÊ É UM NÚMERO
Leitura deleite VOCÊ É UM NÚMERO
PACTO SEGUNDO ANO ÁGUA PRETA
 
Apostila gêneros textuais 4º ano
Apostila gêneros textuais  4º anoApostila gêneros textuais  4º ano
Apostila gêneros textuais 4º ano
Roseanne Funchal Olivieira
 
Ficha de Leitura os fantásticos livros do Sr Morris Lessmore
Ficha de Leitura os fantásticos livros do Sr Morris LessmoreFicha de Leitura os fantásticos livros do Sr Morris Lessmore
Ficha de Leitura os fantásticos livros do Sr Morris Lessmore
tessvalente
 
Colaboracao Versus Cooperacao
Colaboracao Versus CooperacaoColaboracao Versus Cooperacao
Colaboracao Versus Cooperacao
Sergio Lins
 
Letra x cursiva
Letra x cursivaLetra x cursiva
Letra x cursiva
myespaco
 
Tipos de atividades
Tipos de atividadesTipos de atividades
Tipos de atividades
Nice Lacerda
 
94910044 atividades-permanentes-na-alfabetizao
94910044 atividades-permanentes-na-alfabetizao94910044 atividades-permanentes-na-alfabetizao
94910044 atividades-permanentes-na-alfabetizao
Eduardo Lopes
 
GÊNEROS TEXTUAIS
GÊNEROS TEXTUAISGÊNEROS TEXTUAIS
GÊNEROS TEXTUAIS
university02
 
RELATO DE EXPERIÊNCIA DO MUNICÍPIO DE SÃO PEDRO NO SEMINÁRIO FINAL DO PNAIC 2014
RELATO DE EXPERIÊNCIA DO MUNICÍPIO DE SÃO PEDRO NO SEMINÁRIO FINAL DO PNAIC 2014RELATO DE EXPERIÊNCIA DO MUNICÍPIO DE SÃO PEDRO NO SEMINÁRIO FINAL DO PNAIC 2014
RELATO DE EXPERIÊNCIA DO MUNICÍPIO DE SÃO PEDRO NO SEMINÁRIO FINAL DO PNAIC 2014
Claudio Pessoa
 
Documentário 2
Documentário 2Documentário 2
Documentário 2
Marcia Facelli
 
Apresentação unidade 5
Apresentação unidade 5Apresentação unidade 5
Apresentação unidade 5
Olívia Oliveira
 
Textos autobiográficos
Textos autobiográficosTextos autobiográficos
Textos autobiográficos
Vanda Marques
 
O dia a dia de dadá - Marcelo Xavier
O dia a dia de dadá - Marcelo XavierO dia a dia de dadá - Marcelo Xavier
O dia a dia de dadá - Marcelo Xavier
Claudinéia Barbosa
 
Regras de simplificação de cálculo
Regras de simplificação de cálculoRegras de simplificação de cálculo
Regras de simplificação de cálculo
Ana Garcia
 

Destaque (20)

O agrupamento de gêneros argumentativos em diferentes proposta
O agrupamento de gêneros argumentativos em diferentes propostaO agrupamento de gêneros argumentativos em diferentes proposta
O agrupamento de gêneros argumentativos em diferentes proposta
 
Sequência didática
Sequência didáticaSequência didática
Sequência didática
 
Unidade 5 - PNAIC - Gêneros Textuais
Unidade 5 - PNAIC - Gêneros TextuaisUnidade 5 - PNAIC - Gêneros Textuais
Unidade 5 - PNAIC - Gêneros Textuais
 
Apresentação unidade2 planejamento
Apresentação unidade2 planejamentoApresentação unidade2 planejamento
Apresentação unidade2 planejamento
 
Gêneros textuais e
Gêneros textuais eGêneros textuais e
Gêneros textuais e
 
Sequencia didática Alfabetizadora Maria do Carmo
Sequencia didática Alfabetizadora Maria do Carmo Sequencia didática Alfabetizadora Maria do Carmo
Sequencia didática Alfabetizadora Maria do Carmo
 
Leitura deleite VOCÊ É UM NÚMERO
Leitura deleite  VOCÊ É UM NÚMEROLeitura deleite  VOCÊ É UM NÚMERO
Leitura deleite VOCÊ É UM NÚMERO
 
Apostila gêneros textuais 4º ano
Apostila gêneros textuais  4º anoApostila gêneros textuais  4º ano
Apostila gêneros textuais 4º ano
 
Ficha de Leitura os fantásticos livros do Sr Morris Lessmore
Ficha de Leitura os fantásticos livros do Sr Morris LessmoreFicha de Leitura os fantásticos livros do Sr Morris Lessmore
Ficha de Leitura os fantásticos livros do Sr Morris Lessmore
 
Colaboracao Versus Cooperacao
Colaboracao Versus CooperacaoColaboracao Versus Cooperacao
Colaboracao Versus Cooperacao
 
Letra x cursiva
Letra x cursivaLetra x cursiva
Letra x cursiva
 
Tipos de atividades
Tipos de atividadesTipos de atividades
Tipos de atividades
 
94910044 atividades-permanentes-na-alfabetizao
94910044 atividades-permanentes-na-alfabetizao94910044 atividades-permanentes-na-alfabetizao
94910044 atividades-permanentes-na-alfabetizao
 
GÊNEROS TEXTUAIS
GÊNEROS TEXTUAISGÊNEROS TEXTUAIS
GÊNEROS TEXTUAIS
 
RELATO DE EXPERIÊNCIA DO MUNICÍPIO DE SÃO PEDRO NO SEMINÁRIO FINAL DO PNAIC 2014
RELATO DE EXPERIÊNCIA DO MUNICÍPIO DE SÃO PEDRO NO SEMINÁRIO FINAL DO PNAIC 2014RELATO DE EXPERIÊNCIA DO MUNICÍPIO DE SÃO PEDRO NO SEMINÁRIO FINAL DO PNAIC 2014
RELATO DE EXPERIÊNCIA DO MUNICÍPIO DE SÃO PEDRO NO SEMINÁRIO FINAL DO PNAIC 2014
 
Documentário 2
Documentário 2Documentário 2
Documentário 2
 
Apresentação unidade 5
Apresentação unidade 5Apresentação unidade 5
Apresentação unidade 5
 
Textos autobiográficos
Textos autobiográficosTextos autobiográficos
Textos autobiográficos
 
O dia a dia de dadá - Marcelo Xavier
O dia a dia de dadá - Marcelo XavierO dia a dia de dadá - Marcelo Xavier
O dia a dia de dadá - Marcelo Xavier
 
Regras de simplificação de cálculo
Regras de simplificação de cálculoRegras de simplificação de cálculo
Regras de simplificação de cálculo
 

Semelhante a Agrupamento de gênero textual

Planos de aula
Planos de aulaPlanos de aula
Planos de aula
Mara Sueli
 
Pauta
PautaPauta
Planejamento anual 1
Planejamento anual 1Planejamento anual 1
Planejamento anual 1
Atividades Diversas Cláudia
 
Conteúdo básico de lingua portuguesa
Conteúdo básico de lingua portuguesaConteúdo básico de lingua portuguesa
Conteúdo básico de lingua portuguesa
Luiz Castro
 
Eixos Língua Portuguesa
Eixos Língua PortuguesaEixos Língua Portuguesa
Eixos Língua Portuguesa
Shirley Lauria
 
Matriz bimestre 3ano (1)
Matriz bimestre 3ano (1)Matriz bimestre 3ano (1)
Matriz bimestre 3ano (1)
Elisangela Santos
 
Otm espanhol
Otm   espanholOtm   espanhol
Otm espanhol
elannialins
 
Otm Espanhol
Otm   EspanholOtm   Espanhol
Otm Espanhol
Flávia Maria
 
OTMs espanhol
OTMs   espanholOTMs   espanhol
OTMs espanhol
Carlindamaria
 
Expectativas de aprendizagem do ensino fundamental anos finais
Expectativas de aprendizagem do ensino fundamental  anos finaisExpectativas de aprendizagem do ensino fundamental  anos finais
Expectativas de aprendizagem do ensino fundamental anos finais
Rita de Cássia Aquino Muniz de Souza
 
Planejamento 4º ano
Planejamento 4º anoPlanejamento 4º ano
Planejamento 4º ano
silvinha331
 
Plano de curso portugues
Plano de curso portuguesPlano de curso portugues
Plano de curso portugues
marcusunitau
 
Guia de aprendizagem 1ª série do ensino médio janice lp 3º bi
Guia de aprendizagem 1ª série do ensino médio janice lp 3º biGuia de aprendizagem 1ª série do ensino médio janice lp 3º bi
Guia de aprendizagem 1ª série do ensino médio janice lp 3º bi
CEPI-INDEPENDENCIA
 
Planejamento 7 ano
Planejamento 7 anoPlanejamento 7 ano
Planejamento 7 ano
Silvânia Souza
 
{5 d6fbc50 0ea2-46b4-89bc-eca89b2a2ef1}-planejamento anual – ensino fundament...
{5 d6fbc50 0ea2-46b4-89bc-eca89b2a2ef1}-planejamento anual – ensino fundament...{5 d6fbc50 0ea2-46b4-89bc-eca89b2a2ef1}-planejamento anual – ensino fundament...
{5 d6fbc50 0ea2-46b4-89bc-eca89b2a2ef1}-planejamento anual – ensino fundament...
Romilda Dores Brito
 
Capacidades linguísticas
Capacidades linguísticasCapacidades linguísticas
Capacidades linguísticas
keilasimone34
 
TRAVAGLIA : MÉTODOS USADOS PELO AUTOR PARA O ENSINO-APRENDIZAGEM NAS SUAS SÉR...
TRAVAGLIA : MÉTODOS USADOS PELO AUTOR PARA O ENSINO-APRENDIZAGEM NAS SUAS SÉR...TRAVAGLIA : MÉTODOS USADOS PELO AUTOR PARA O ENSINO-APRENDIZAGEM NAS SUAS SÉR...
TRAVAGLIA : MÉTODOS USADOS PELO AUTOR PARA O ENSINO-APRENDIZAGEM NAS SUAS SÉR...
universigatas
 
4 comparativo de metas curriculares - educação literária
4  comparativo de metas curriculares - educação literária4  comparativo de metas curriculares - educação literária
4 comparativo de metas curriculares - educação literária
António Fernandes
 
Plano anual grupo 6- 2013
Plano anual   grupo 6- 2013Plano anual   grupo 6- 2013
Plano anual grupo 6- 2013
silviacerqueira1
 
Trabalhando com as capacidades
Trabalhando com as capacidadesTrabalhando com as capacidades
Trabalhando com as capacidades
pipatcleopoldina
 

Semelhante a Agrupamento de gênero textual (20)

Planos de aula
Planos de aulaPlanos de aula
Planos de aula
 
Pauta
PautaPauta
Pauta
 
Planejamento anual 1
Planejamento anual 1Planejamento anual 1
Planejamento anual 1
 
Conteúdo básico de lingua portuguesa
Conteúdo básico de lingua portuguesaConteúdo básico de lingua portuguesa
Conteúdo básico de lingua portuguesa
 
Eixos Língua Portuguesa
Eixos Língua PortuguesaEixos Língua Portuguesa
Eixos Língua Portuguesa
 
Matriz bimestre 3ano (1)
Matriz bimestre 3ano (1)Matriz bimestre 3ano (1)
Matriz bimestre 3ano (1)
 
Otm espanhol
Otm   espanholOtm   espanhol
Otm espanhol
 
Otm Espanhol
Otm   EspanholOtm   Espanhol
Otm Espanhol
 
OTMs espanhol
OTMs   espanholOTMs   espanhol
OTMs espanhol
 
Expectativas de aprendizagem do ensino fundamental anos finais
Expectativas de aprendizagem do ensino fundamental  anos finaisExpectativas de aprendizagem do ensino fundamental  anos finais
Expectativas de aprendizagem do ensino fundamental anos finais
 
Planejamento 4º ano
Planejamento 4º anoPlanejamento 4º ano
Planejamento 4º ano
 
Plano de curso portugues
Plano de curso portuguesPlano de curso portugues
Plano de curso portugues
 
Guia de aprendizagem 1ª série do ensino médio janice lp 3º bi
Guia de aprendizagem 1ª série do ensino médio janice lp 3º biGuia de aprendizagem 1ª série do ensino médio janice lp 3º bi
Guia de aprendizagem 1ª série do ensino médio janice lp 3º bi
 
Planejamento 7 ano
Planejamento 7 anoPlanejamento 7 ano
Planejamento 7 ano
 
{5 d6fbc50 0ea2-46b4-89bc-eca89b2a2ef1}-planejamento anual – ensino fundament...
{5 d6fbc50 0ea2-46b4-89bc-eca89b2a2ef1}-planejamento anual – ensino fundament...{5 d6fbc50 0ea2-46b4-89bc-eca89b2a2ef1}-planejamento anual – ensino fundament...
{5 d6fbc50 0ea2-46b4-89bc-eca89b2a2ef1}-planejamento anual – ensino fundament...
 
Capacidades linguísticas
Capacidades linguísticasCapacidades linguísticas
Capacidades linguísticas
 
TRAVAGLIA : MÉTODOS USADOS PELO AUTOR PARA O ENSINO-APRENDIZAGEM NAS SUAS SÉR...
TRAVAGLIA : MÉTODOS USADOS PELO AUTOR PARA O ENSINO-APRENDIZAGEM NAS SUAS SÉR...TRAVAGLIA : MÉTODOS USADOS PELO AUTOR PARA O ENSINO-APRENDIZAGEM NAS SUAS SÉR...
TRAVAGLIA : MÉTODOS USADOS PELO AUTOR PARA O ENSINO-APRENDIZAGEM NAS SUAS SÉR...
 
4 comparativo de metas curriculares - educação literária
4  comparativo de metas curriculares - educação literária4  comparativo de metas curriculares - educação literária
4 comparativo de metas curriculares - educação literária
 
Plano anual grupo 6- 2013
Plano anual   grupo 6- 2013Plano anual   grupo 6- 2013
Plano anual grupo 6- 2013
 
Trabalhando com as capacidades
Trabalhando com as capacidadesTrabalhando com as capacidades
Trabalhando com as capacidades
 

Último

Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptxSlides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdfUFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
Manuais Formação
 
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
MessiasMarianoG
 
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptxAula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
LILIANPRESTESSCUDELE
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
joseanesouza36
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Professor Belinaso
 
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do AssaréFamílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
profesfrancleite
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
DECIOMAURINARAMOS
 
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdfO que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
Pastor Robson Colaço
 
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptxA dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
ReinaldoSouza57
 
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
TomasSousa7
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
Manuais Formação
 
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).pptepidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
MarceloMonteiro213738
 
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
lveiga112
 
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Centro Jacques Delors
 
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdfPowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
1000a
 
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
GÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptxGÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptx
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
Marlene Cunhada
 
Sinais de pontuação
Sinais de pontuaçãoSinais de pontuação
Sinais de pontuação
Mary Alvarenga
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
eaiprofpolly
 
CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdfCRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
soaresdesouzaamanda8
 

Último (20)

Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptxSlides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
 
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdfUFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
 
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
 
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptxAula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
 
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do AssaréFamílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
 
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdfO que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
 
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptxA dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
 
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
 
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).pptepidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
 
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
 
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
 
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdfPowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
 
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
GÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptxGÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptx
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
 
Sinais de pontuação
Sinais de pontuaçãoSinais de pontuação
Sinais de pontuação
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
 
CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdfCRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
 

Agrupamento de gênero textual

  • 2. ROTINA  Leitura deleite: Catar feijão( João Cabral de Melo Neto)  Retorno : memórias(produção do primeiro encontro); organização de questões para trabalhar em uma SD de memórias  Texto polêmico(dever de casa): organização dos grupos e escolha do melhor texto polêmico; apresentação do texto escolhido;  Apresentação, pelo grupo, de questões a serem trabalhadas em sala;  Slide: agrupamento de gêneros  Dinâmica: desafio :questões sobre gênero- revista Na Ponta do lápis;  Dever de casa: leitura deleite para o próximo encontro  Falar sobre o e-mail e sobre assunto trabalhado nos encontros
  • 3. Catar feijão 1. Catar feijão se limita com escrever: joga-se os grãos na água do alguidar e as palavras na folha de papel; e depois, joga-se fora o que boiar. Certo, toda palavra boiará no papel, água congelada, por chumbo seu verbo: pois para catar esse feijão, soprar nele, e jogar fora o leve e oco, palha e eco.
  • 4. Catar feijão 2. Ora, nesse catar feijão entra um risco: o de que entre os grãos pesados entre um grão qualquer, pedra ou indigesto, um grão imastigável, de quebrar dente. Certo não, quando ao catar palavras: a pedra dá à frase seu grão mais vivo: obstrui a leitura fluviante, flutual, açula a atenção, isca-a como o risco. João Cabral de Melo Neto
  • 5. OS GÊNEROS TEXTUAIS EM FOCO: PENSANDO NA SELEÇÃO E NA PROGRESSÃO DOS ALUNOS Por que escolher, em cada ano, exemplares de gêneros de diferentes agrupamentos? Primeiro, porque os agrupamentos buscam garantir que diferentes finalidades sociais de leitura e escrita sejam contempladas em sala de aula, por meio de um trabalho sistemático com gêneros variados. Segundo, ao explorarmos um gênero de um agrupamento, estamos proporcionando que determinadas operações de linguagem sejam desenvolvidas, ou seja, aquelas mais intimamente ligadas a um agrupamento e não a outro. Pnaic - Ano 3
  • 6. Terceiro, há alunos com mais facilidade na produção de textos com a finalidade de debater temas controversos, outros em construir textos narrativos ficcionais. Ao variarmos os gêneros, daremos oportunidades aos alunos para também mostrarem suas melhores habilidades e, assim, contribuímos para mantê-los motivados a continuar seu processo de apropriação das práticas de linguagem. OS GÊNEROS TEXTUAIS EM FOCO: PENSANDO NA SELEÇÃO E NA PROGRESSÃO DOS ALUNOS Por que escolher, em cada ano, exemplares de gêneros de diferentes agrupamentos? Pnaic - Ano 3
  • 7. Os agrupamentos didáticos baseiam-se, fundamentalmente, nas capacidades de linguagem, relativamente homogêneas e dominantes na produção dos gêneros agrupados, necessárias à expressão oral e escrita nas esferas de comunicação da sociedade. PCLP - PJF
  • 8. •Os gêneros propostos são trabalhados em sua modalidade mais recorrente: há gêneros que dominam a esfera oral de comunicação, outros, a escrita, outros, a leitura. Essa relação entre gênero e modalidade deve ser observada nas atividades. • A poesia, por sua característica peculiar de poder transitar nos agrupamentos, não foi inserida em nenhum deles, o que não significa a sua ausência nas atividades de linguagem em todas os anos. • O objetivo do quadro é oferecer uma opção variada de gêneros em cada agrupamento, por ano/série. Sugere-se que sua avaliação se dê, não só com a retirada de uma ou outra sugestão, mas também, com o acréscimo de gêneros diferentes, já trabalhados com sucesso pelo professor.
  • 9. CARDÁPIO DE GÊNEROS TEXTUAIS Agrupamento NARRAR PCLP - PJF
  • 10.
  • 12.
  • 16. EIXOS ORGANIZADORES EIXO 1 COMPREENSÃO E VALORIZAÇÃO DA CULTURA ESCRITA: Conhecimentos e atitudes 1. Conhecer, utilizar e valorizar os modos de produção e de circulação da escrita na sociedade. 2. Conhecer os usos e funções sociais da escrita. 3. Conhecer usos da escrita na cultura escolar. 4 . Desenvolver capacidades necessárias para o uso da escrita no contexto escolar: i.saber usar objetos de escrita presentes na cultura escolar; ii. desenvolver capacidades específicas para escrever.
  • 17. EIXOS ORGANIZADORES EIXO 2 APROPRIAÇÃO DO SISTEMA DE ESCRITA: Conhecimentos e atitudes 1. Compreender as diferenças entre a escrita alfabética e outras formas gráficas. 2. Dominar convenções gráficas: i. compreender a orientação e o alinhamento da escrita da língua portuguesa; ii. compreender a função da segmentação dos espaços em branco e da pontuação de final de frase. 3. Reconhecer unidades fonoaudiológicas como sílabas, rimas, terminações de palavras, etc. 4. Conhecer o alfabeto: i. compreender a categorização gráfica e funcional das letras; ii. conhecer e utilizar diferentes tipos de letras (de fôrma e cursiva). 5. Compreender a natureza alfabética do sistema de escrita. 6. Dominar as relações entre grafemas e fonemas: i. dominar regularidades ortográficas; ii. dominar irregularidades ortográficas.
  • 18. EIXOS ORGANIZADORES EIXO 3 LEITURA E GÊNEROS TEXTUAIS Conhecimentos e atitudes 1. Desenvolver atitudes e disposições favoráveis à leitura. 2. Desenvolver capacidades de decifração: i. saber decodificar palavras; ii. saber ler reconhecendo globalmente as palavras. 3. Desenvolver fluência em leitura 4. Compreender textos: i. identificar finalidades e funções da leitura, em função do reconhecimento do suporte, do gênero e da contextualização do texto; ii. antecipar conteúdos de textos a serem lidos em função de seu suporte, seu gênero e sua contextualização; iii. levantar e confirmar hipóteses relativas ao conteúdo do texto que está sendo lido; iv. buscar pistas textuais, intertextuais e contextuais para ler nas entrelinhas (fazer inferências), ampliando a compreensão; v. construir compreensão global do texto lido, unificando e inter-relacionando informações explícitas e implícitas; vi. avaliar ética e afetivamente o texto, fazer extrapolações.
  • 19. EIXOS ORGANIZADORES EIXO 4 PRODUÇÃO ESCRITA E GÊNEROS TEXTUAIS Conhecimentos e atitudes 1. Compreender e valorizar o uso da escrita com diferentes funções, em diferentes gêneros. 2. Produzir textos escritos de gêneros diversos, adequados aos objetivos, ao destinatário e ao contexto de circulação: i. Dispor, ordenar e organizar o próprio texto, de acordo com as convenções gráficas apropriadas; ii. Escrever segundo o princípio alfabético e as regras ortográficas; iii. Planejar a escrita do texto considerando o tema central e seus desdobramentos; iv. Organizar os próprios textos, segundo os padrões de composição usuais na sociedade; v. Usar a variedade linguística apropriada à situação de produção e de circulação, fazendo escolhas adequadas quanto ao vocabulário e à gramática; vi. Usar recursos expressivos (estilísticos e literários) adequados ao gênero e aos objetivos do texto; vii. Revisar e reelaborar a própria escrita, segundo critérios adequados aos objetivos, ao destinatário e ao contexto de circulação previstos.
  • 20. EIXOS ORGANIZADORES EIXO 5 PRODUÇÃO ORAL E GÊNEROS TEXTUAIS Conhecimentos e atitudes 1. Participar das interações cotidianas em sala de aula: i. Escutando com atenção e compreensão; ii. Respondendo às questões propostas pelo (a) professor (a); iii. Expondo opiniões nos debates com colegas e com o (a) professor (a). 2. Usar a língua falada em diferentes situações escolares ou não, buscando empregar a variedade linguística adequada. 3. Planejar a fala em situações formais. 4. Realizar com pertinência tarefas cujo desenvolvimento dependa de escuta atenta e compreensão.
  • 21. EIXOS ORGANIZADORES EIXO 6 REFLEXÃO LINGUÍSTICA E GÊNEROS TEXTUAIS Conhecimentos e atitudes 1.Reconhecer, analisar e empregar recursos linguístico-discursivos e sequências textuais nos gêneros do agrupamento NARRAR/RELATAR. 2. Reconhecer, analisar e empregar recursos linguístico-discursivos e sequências textuais nos gêneros do agrupamento ARGUMENTAR. 3. Reconhecer, analisar e empregar recursos linguístico-discursivos e sequências textuais nos gêneros do agrupamento EXPOR/EXPLICAR. 4. Reconhecer, analisar e empregar recursos linguístico-discursivos e sequências textuais nos gêneros do agrupamento INSTRUIR/DESCREVER. 5. Reconhecer, analisar e empregar recursos linguístico-discursivos e sequências textuais na poesia.
  • 22. Eixo 1 COMPREENSÃO E VALORIZAÇÃO DA CULTURA ESCRITA Conhecimentos e atitudes Desdobramentos 1º 2º 3º 4º 5º 6º 7º 8º 9º 1. Conhecer, utilizar e valorizar os modos de produção e de circulação da escrita na sociedade. Apresentar comportamento letrado que permita o convívio com: •espaços doméstico, urbano e escolar de circulação de textos, em diferentes gêneros e suportes; * diferentes espaços institucionais de manutenção, preservação e venda de material escrito (bancas, livrarias, bibliotecas etc). I C Saber utilizar as diferentes formas de aquisição e acesso aos textos escritos (compra, empréstimo, trocas de livros, revistas etc.) I C Conhecer os diversos suportes da escrita (cartazes, outdors, murais escolares, livros, revistas, folhetos publicitários, quadros de avisos etc). I C Identificar as finalidades e as funções da leitura de alguns textos, a partir do exame de seus suportes. I C
  • 23. LEMBRANÇAS DA ESCRITA E LEITURA • Retomando pontos: • Memória “é aquilo que ocorre ao espírito como resultado de experiências já vividas: lembranças, reminiscência. • Memórias “relato que alguém faz, muitas vezes, na forma de obra literária, a partir de acontecimentos históricos dos quais participou ou foi testemunha, ou que estão fundamentados em sua vida particular. Dicionário Houaiss
  • 24. • Memórias literárias: textos que rememoram o passado, integram ao vivido o imaginado. Para tanto, recorrem a figuras de linguagem, escolhem cuidadosamente as palavras que vão utilizar, orientados por critérios que atribuem ao texto ritmo e conduzem o leitor por cenários e situações reais ou imaginadas. (caderno do professor “Se bem me lembro”, p.19)
  • 25. Observações sobre os textos produzidos: Utilização da primeira pessoa; Localização de um espaço e tempo específicos(lembranças que se desenrolam); Descrição de detalhes que desenham as memórias para os leitores; Presença da sensibilização do narrador- personagem ; Relata não apenas o que aconteceu, mas revela(ou sugere) para o leitor os motivos que tornaram significativos os fatos contados.
  • 26. • O texto de memórias pode ter alguns questionamentos(em forma de perguntas) sobre o seu passado; • Predomina o ponto de vista do autor- narrador, já que ele conta as suas lembranças; • Comparação do tempo antigo com o atual; • Utilização de recursos linguísticos para provocar sensações, ressaltar detalhes, etc; • Tempos verbais(uso do pretérito perfeito e imperfeito);
  • 27. Trabalho com as memórias literárias • Eixos organizadores do ensino de Língua Portuguesa na Rede Municipal, adaptados para atenderem às demandas das escolas municipais: • 1. Compreensão e valorização da cultura escrita; • 2. Apropriação do sistema de escrita; • 3. Leitura e gêneros textuais; • 4. Produção escrita e gêneros textuais; • 5. Produção oral e gêneros textuais; • 6. Reflexão linguística e gêneros textuais.
  • 28. Trabalho com as memórias literárias • 1- Trabalho com a leitura(ex.: ampliar o conhecimento sobre memórias: leitura de textos de memórias(diário, relato histórico e memórias literárias...); • 2- Trabalho com a produção escrita(ex.: escrever suas memórias – fato que marcou sua vida; escrever a entrevista; etc • 3-Trabalho com a produção oral(ex.: entrevista, trocar impressões dos textos( em duplas);
  • 29. Trabalho com as memórias literárias • Reflexão linguística(recursos linguísticos para criar imagens, provocar sensações, ressaltar detalhes, etc... Tempos verbais apropriados para mostrar retomadas das memórias...)
  • 30. Artigo de opinião • Ano da turma que irá fazer o trabalho; • Articulação com o conteúdo que está sendo desenvolvido pelo professor de Língua portuguesa; • Delimitação de uma notícia polêmica; • Trabalhar questões que possam despertar posicionamentos dos alunos; reflexões; • Outros gêneros em torno da polêmica(entrevista, filme, etc)
  • 31. Artigo de opinião • Trabalho com o eixo da leitura; escrita; oral e reflexão linguística: • Como desenvolveria este trabalho?