SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 10
FILOSOFIA 11.º ano
FFILOSOFIA 11.º anoILOSOFIA 11.º ano
Luís Rodrigues
A função da dúvida. Dúvida e
verdade
ANÁLISE COMPARATIVA DE DUAS
TEORIAS DO CONHECIMENTO
O RACIONALISMO DE DESCARTES
FILOSOFIA 11.º ano
A função da dúvida – Dúvida e verdade
A FUNÇÃO DA DÚVIDA: DÚVIDA E VERDADE
FILOSOFIA 11.º ano
A função da dúvida – Dúvida e verdade
O objetivo de Descartes é o de encontrar uma verdade
indubitável a partir da qual possa, com ordem, deduzir outras verdades
indubitáveis, de modo a construir um sistema constituído por verdades
de que não haja nenhuma razão para duvidar.
A razão de ser do uso da dúvida
FILOSOFIA 11.º ano
A função da dúvida – Dúvida e verdade
O projeto de Descartes é o de colocar na base do seu sistema
uma verdade absolutamente indubitável e autoevidente para, a partir
dela, derivar todas as outras.
Como garantir que encontraremos tal tipo de verdade?
Tentemos duvidar de tudo. Aquilo de que não pudermos
duvidar será verdadeiro.
A razão de ser do uso da dúvida
FILOSOFIA 11.º ano
A função da dúvida – Dúvida e verdade
Descartes só admite como verdadeiro o que for impossível
considerar duvidoso.
Assim sendo, a dúvida é a forma de examinar que crenças ou
opiniões merecem o nome de verdades indiscutíveis.
A razão de ser do uso da dúvida
FILOSOFIA 11.º ano
A função da dúvida – Dúvida e verdade
Só aceitaremos como verdadeiras as crenças e opiniões de que
não haja a mínima razão para duvidar.
As crenças ou opiniões que suscitarem qualquer suspeita, por
mínima que seja, revelar-se-ão incapazes de resistir à dúvida e serão,
por isso, eliminadas.
Como a dúvida vai ser utilizada
FILOSOFIA 11.º ano
A função da dúvida – Dúvida e verdade
A dúvida diz-se metódica porque o seu exercício se subordina à
regra do método que diz:
«Nunca aceitar como verdadeira alguma coisa sem a conhecer
evidentemente como tal; […] não incluir nos nossos juízos senão o que
se apresentasse tão clara e tão distintamente ao meu espírito que não
tivesse nenhuma ocasião para o pôr em dúvida.»
Discurso do Método, pp. 29-30.
O caráter metódico da dúvida
FILOSOFIA 11.º ano
A função da dúvida – Dúvida e verdade
A dúvida diz-se hiperbólica porque identificará o duvidoso com o
falso.
«Porque agora desejava dedicar-me apenas à procura da verdade,
pensei que era forçoso que eu fizesse exatamente ao contrário e
rejeitasse, como absolutamente falso, tudo aquilo em que pudesse
imaginar a menor dúvida, a fim de ver se, depois disso, não ficaria
alguma coisa na minha crença que fosse inteiramente indubitável.»
Discurso do Método, p. 49.
O caráter hiperbólico da dúvida
FILOSOFIA 11.º ano
A função da dúvida – Dúvida e verdade
A dúvida é hiperbólica porque só considera verdadeiro o que é
impossível ser falso e fiável o que é impossível ser enganador.
O caráter hiperbólico da dúvida
FILOSOFIA 11.º ano
A função da dúvida – Dúvida e verdade

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Quadro_hume vs descartes
Quadro_hume vs descartesQuadro_hume vs descartes
Quadro_hume vs descartes
Isabel Moura
 
Hume_problemas_existência_eu_mundo_Deus
Hume_problemas_existência_eu_mundo_DeusHume_problemas_existência_eu_mundo_Deus
Hume_problemas_existência_eu_mundo_Deus
Isabel Moura
 
A definição tradicional de conhecimento
A definição tradicional de conhecimentoA definição tradicional de conhecimento
A definição tradicional de conhecimento
Luis De Sousa Rodrigues
 
Provas da existência de Deus segundo Descartes
Provas da existência de Deus segundo DescartesProvas da existência de Deus segundo Descartes
Provas da existência de Deus segundo Descartes
Joana Filipa Rodrigues
 
Comparação_Popper_kuhn
Comparação_Popper_kuhn Comparação_Popper_kuhn
Comparação_Popper_kuhn
Isabel Moura
 

Mais procurados (20)

Da dúvida ao cogito
Da dúvida ao cogitoDa dúvida ao cogito
Da dúvida ao cogito
 
O projeto de descartes – versão 2
O projeto de descartes – versão 2O projeto de descartes – versão 2
O projeto de descartes – versão 2
 
Popper contra o indutivismo
Popper contra o indutivismoPopper contra o indutivismo
Popper contra o indutivismo
 
DESCARTES 11ANO
DESCARTES 11ANODESCARTES 11ANO
DESCARTES 11ANO
 
O cogito cartesiano
O cogito cartesianoO cogito cartesiano
O cogito cartesiano
 
Da dúvida ao cogito
Da dúvida ao cogitoDa dúvida ao cogito
Da dúvida ao cogito
 
Comparação descartes hume
Comparação descartes   humeComparação descartes   hume
Comparação descartes hume
 
O racionalismo de Descartes
O racionalismo de DescartesO racionalismo de Descartes
O racionalismo de Descartes
 
As críticas a kuhn
As críticas a kuhnAs críticas a kuhn
As críticas a kuhn
 
Popper – o problema da demarcação
Popper – o problema da demarcaçãoPopper – o problema da demarcação
Popper – o problema da demarcação
 
Popper – o problema da demarcação
Popper – o problema da demarcaçãoPopper – o problema da demarcação
Popper – o problema da demarcação
 
David hume e o Empirismo
David hume e o EmpirismoDavid hume e o Empirismo
David hume e o Empirismo
 
Quadro_hume vs descartes
Quadro_hume vs descartesQuadro_hume vs descartes
Quadro_hume vs descartes
 
Hume_problemas_existência_eu_mundo_Deus
Hume_problemas_existência_eu_mundo_DeusHume_problemas_existência_eu_mundo_Deus
Hume_problemas_existência_eu_mundo_Deus
 
A definição tradicional de conhecimento
A definição tradicional de conhecimentoA definição tradicional de conhecimento
A definição tradicional de conhecimento
 
Provas da existência de Deus segundo Descartes
Provas da existência de Deus segundo DescartesProvas da existência de Deus segundo Descartes
Provas da existência de Deus segundo Descartes
 
Comparação_Popper_kuhn
Comparação_Popper_kuhn Comparação_Popper_kuhn
Comparação_Popper_kuhn
 
Objeções_Hume
Objeções_HumeObjeções_Hume
Objeções_Hume
 
O problema da indução
O problema da induçãoO problema da indução
O problema da indução
 
O ceticismo de hume
O ceticismo de humeO ceticismo de hume
O ceticismo de hume
 

Destaque

Teorias Explicativas do Conhecimento - Descartes
Teorias Explicativas do Conhecimento - DescartesTeorias Explicativas do Conhecimento - Descartes
Teorias Explicativas do Conhecimento - Descartes
Jorge Barbosa
 
Descartes - Trab grupo III
Descartes - Trab grupo IIIDescartes - Trab grupo III
Descartes - Trab grupo III
mluisavalente
 
A crença na ideia de conexão necessária
A crença na ideia de conexão necessáriaA crença na ideia de conexão necessária
A crença na ideia de conexão necessária
Luis De Sousa Rodrigues
 
Descartes - Trab Grupo V
Descartes - Trab Grupo VDescartes - Trab Grupo V
Descartes - Trab Grupo V
mluisavalente
 
O conhecimento do mundo os raciocínios indutivos
O conhecimento do mundo   os raciocínios indutivosO conhecimento do mundo   os raciocínios indutivos
O conhecimento do mundo os raciocínios indutivos
Luis De Sousa Rodrigues
 
O conhecimento do mundo a relação causal
O conhecimento do mundo   a relação causalO conhecimento do mundo   a relação causal
O conhecimento do mundo a relação causal
Luis De Sousa Rodrigues
 
O conhecimento do mundo os raciocínios indutivos
O conhecimento do mundo   os raciocínios indutivosO conhecimento do mundo   os raciocínios indutivos
O conhecimento do mundo os raciocínios indutivos
Luis De Sousa Rodrigues
 

Destaque (20)

Teorias Explicativas do Conhecimento - Descartes
Teorias Explicativas do Conhecimento - DescartesTeorias Explicativas do Conhecimento - Descartes
Teorias Explicativas do Conhecimento - Descartes
 
Descartes - Trab grupo III
Descartes - Trab grupo IIIDescartes - Trab grupo III
Descartes - Trab grupo III
 
O essencial para os exames de filosofia
O essencial para os exames de filosofiaO essencial para os exames de filosofia
O essencial para os exames de filosofia
 
Power point 1 o projeto de descartes
Power point  1   o projeto de descartesPower point  1   o projeto de descartes
Power point 1 o projeto de descartes
 
Resumos filosofia 11
Resumos filosofia 11Resumos filosofia 11
Resumos filosofia 11
 
A dedução de verdades
A dedução de verdadesA dedução de verdades
A dedução de verdades
 
Dúvida metódica
Dúvida metódicaDúvida metódica
Dúvida metódica
 
Princípios da Filosofia de Descartes
 Princípios da Filosofia de Descartes Princípios da Filosofia de Descartes
Princípios da Filosofia de Descartes
 
A função da dúvida
A função da dúvidaA função da dúvida
A função da dúvida
 
A crença na ideia de conexão necessária
A crença na ideia de conexão necessáriaA crença na ideia de conexão necessária
A crença na ideia de conexão necessária
 
Conhecimento de factos
Conhecimento de factosConhecimento de factos
Conhecimento de factos
 
Descartes - Trab Grupo V
Descartes - Trab Grupo VDescartes - Trab Grupo V
Descartes - Trab Grupo V
 
O que somos e o que poderemos ser
O que somos e o que poderemos serO que somos e o que poderemos ser
O que somos e o que poderemos ser
 
Cap.02 A dúvida aula de filosofia 1º ano ensino medio
Cap.02 A dúvida aula de filosofia 1º ano ensino medioCap.02 A dúvida aula de filosofia 1º ano ensino medio
Cap.02 A dúvida aula de filosofia 1º ano ensino medio
 
O conhecimento do mundo os raciocínios indutivos
O conhecimento do mundo   os raciocínios indutivosO conhecimento do mundo   os raciocínios indutivos
O conhecimento do mundo os raciocínios indutivos
 
As relações de ideias
As relações de ideiasAs relações de ideias
As relações de ideias
 
O conhecimento do mundo a relação causal
O conhecimento do mundo   a relação causalO conhecimento do mundo   a relação causal
O conhecimento do mundo a relação causal
 
O conhecimento do mundo os raciocínios indutivos
O conhecimento do mundo   os raciocínios indutivosO conhecimento do mundo   os raciocínios indutivos
O conhecimento do mundo os raciocínios indutivos
 
Comparação descartes hume
Comparação descartes   humeComparação descartes   hume
Comparação descartes hume
 
Impressões e ideias
Impressões e ideiasImpressões e ideias
Impressões e ideias
 

Semelhante a A função da dúvida

Ppt o racionalismo de descartes
Ppt o racionalismo de descartesPpt o racionalismo de descartes
Ppt o racionalismo de descartes
AnaKlein1
 
Racionalismo - Filosofia
Racionalismo - FilosofiaRacionalismo - Filosofia
Racionalismo - Filosofia
Carson Souza
 
Racionalismo
RacionalismoRacionalismo
Racionalismo
Pelo Siro
 
Racionalismo
RacionalismoRacionalismo
Racionalismo
Pelo Siro
 
Unidade2 capiiteoriasexplicativasdoconhecimento-110227081909-phpapp01
Unidade2 capiiteoriasexplicativasdoconhecimento-110227081909-phpapp01Unidade2 capiiteoriasexplicativasdoconhecimento-110227081909-phpapp01
Unidade2 capiiteoriasexplicativasdoconhecimento-110227081909-phpapp01
gildapirescosta
 
Ppt O Racionalismo de Descartes
Ppt O Racionalismo de DescartesPpt O Racionalismo de Descartes
Ppt O Racionalismo de Descartes
AnaKlein1
 
Descartes - Trab. Grupo IV
Descartes - Trab. Grupo IVDescartes - Trab. Grupo IV
Descartes - Trab. Grupo IV
mluisavalente
 
Comodescartesultrapassaocepticismo 120217104847-phpapp02
Comodescartesultrapassaocepticismo 120217104847-phpapp02Comodescartesultrapassaocepticismo 120217104847-phpapp02
Comodescartesultrapassaocepticismo 120217104847-phpapp02
Helena Serrão
 

Semelhante a A função da dúvida (20)

Ppt o racionalismo de descartes
Ppt o racionalismo de descartesPpt o racionalismo de descartes
Ppt o racionalismo de descartes
 
Racionalismo - Filosofia
Racionalismo - FilosofiaRacionalismo - Filosofia
Racionalismo - Filosofia
 
Racionalismo
RacionalismoRacionalismo
Racionalismo
 
Racionalismo
RacionalismoRacionalismo
Racionalismo
 
O projeto de descartes – versão 1
O projeto de descartes – versão 1O projeto de descartes – versão 1
O projeto de descartes – versão 1
 
A Dúvida Cartesiana/metódica
A Dúvida Cartesiana/metódicaA Dúvida Cartesiana/metódica
A Dúvida Cartesiana/metódica
 
O racionalismo de Descartes.pptx
O racionalismo de Descartes.pptxO racionalismo de Descartes.pptx
O racionalismo de Descartes.pptx
 
Ae ci11 prep_exame_nacional
Ae ci11 prep_exame_nacionalAe ci11 prep_exame_nacional
Ae ci11 prep_exame_nacional
 
Unidade2 capiiteoriasexplicativasdoconhecimento-110227081909-phpapp01
Unidade2 capiiteoriasexplicativasdoconhecimento-110227081909-phpapp01Unidade2 capiiteoriasexplicativasdoconhecimento-110227081909-phpapp01
Unidade2 capiiteoriasexplicativasdoconhecimento-110227081909-phpapp01
 
resumo_do_11º_ano_para_prepaprar_o_exame.pdf
resumo_do_11º_ano_para_prepaprar_o_exame.pdfresumo_do_11º_ano_para_prepaprar_o_exame.pdf
resumo_do_11º_ano_para_prepaprar_o_exame.pdf
 
René Descartes
René DescartesRené Descartes
René Descartes
 
Filosofia - Ato de conhecer, Descartes, Ceticismo, CVJ
Filosofia - Ato de conhecer, Descartes, Ceticismo, CVJFilosofia - Ato de conhecer, Descartes, Ceticismo, CVJ
Filosofia - Ato de conhecer, Descartes, Ceticismo, CVJ
 
Ppt O Racionalismo de Descartes
Ppt O Racionalismo de DescartesPpt O Racionalismo de Descartes
Ppt O Racionalismo de Descartes
 
Discurso do Método_DESCARTES.pdf
Discurso do Método_DESCARTES.pdfDiscurso do Método_DESCARTES.pdf
Discurso do Método_DESCARTES.pdf
 
Descartes - Trab. Grupo IV
Descartes - Trab. Grupo IVDescartes - Trab. Grupo IV
Descartes - Trab. Grupo IV
 
Aula 5-descartes-e-o-racionalismo
Aula 5-descartes-e-o-racionalismoAula 5-descartes-e-o-racionalismo
Aula 5-descartes-e-o-racionalismo
 
Merda de filosofia
Merda de filosofiaMerda de filosofia
Merda de filosofia
 
Comodescartesultrapassaocepticismo 120217104847-phpapp02
Comodescartesultrapassaocepticismo 120217104847-phpapp02Comodescartesultrapassaocepticismo 120217104847-phpapp02
Comodescartesultrapassaocepticismo 120217104847-phpapp02
 
Filosofia 11ºano
Filosofia 11ºanoFilosofia 11ºano
Filosofia 11ºano
 
O projeto de descartes – versão 2
O projeto de descartes – versão 2O projeto de descartes – versão 2
O projeto de descartes – versão 2
 

Mais de Luis De Sousa Rodrigues (20)

Unidade funcional do cérebro
Unidade funcional do cérebroUnidade funcional do cérebro
Unidade funcional do cérebro
 
Tipos de vinculação
Tipos de vinculaçãoTipos de vinculação
Tipos de vinculação
 
Tipos de aprendizagem
Tipos de aprendizagemTipos de aprendizagem
Tipos de aprendizagem
 
Teorias sobre as emoções
Teorias sobre as emoçõesTeorias sobre as emoções
Teorias sobre as emoções
 
Relações precoces
Relações precocesRelações precoces
Relações precoces
 
Raízes da vinculação
Raízes da vinculaçãoRaízes da vinculação
Raízes da vinculação
 
Processos conativos
Processos conativosProcessos conativos
Processos conativos
 
Perturbações da vinculação
Perturbações da vinculaçãoPerturbações da vinculação
Perturbações da vinculação
 
Perceção e gestalt
Perceção e gestaltPerceção e gestalt
Perceção e gestalt
 
Os processos emocionais
Os processos emocionaisOs processos emocionais
Os processos emocionais
 
Os grupos
Os gruposOs grupos
Os grupos
 
O sistema nervoso
O sistema nervosoO sistema nervoso
O sistema nervoso
 
O que nos torna humanos
O que nos torna humanosO que nos torna humanos
O que nos torna humanos
 
Maslow e a motivação
Maslow e a motivaçãoMaslow e a motivação
Maslow e a motivação
 
Lateralidade cerebral
Lateralidade cerebralLateralidade cerebral
Lateralidade cerebral
 
Freud 9
Freud 9Freud 9
Freud 9
 
Freud 8
Freud 8Freud 8
Freud 8
 
Freud 7
Freud 7Freud 7
Freud 7
 
Freud 6
Freud 6Freud 6
Freud 6
 
Freud 5
Freud 5Freud 5
Freud 5
 

A função da dúvida

  • 1. FILOSOFIA 11.º ano FFILOSOFIA 11.º anoILOSOFIA 11.º ano Luís Rodrigues A função da dúvida. Dúvida e verdade
  • 2. ANÁLISE COMPARATIVA DE DUAS TEORIAS DO CONHECIMENTO O RACIONALISMO DE DESCARTES FILOSOFIA 11.º ano A função da dúvida – Dúvida e verdade
  • 3. A FUNÇÃO DA DÚVIDA: DÚVIDA E VERDADE FILOSOFIA 11.º ano A função da dúvida – Dúvida e verdade
  • 4. O objetivo de Descartes é o de encontrar uma verdade indubitável a partir da qual possa, com ordem, deduzir outras verdades indubitáveis, de modo a construir um sistema constituído por verdades de que não haja nenhuma razão para duvidar. A razão de ser do uso da dúvida FILOSOFIA 11.º ano A função da dúvida – Dúvida e verdade
  • 5. O projeto de Descartes é o de colocar na base do seu sistema uma verdade absolutamente indubitável e autoevidente para, a partir dela, derivar todas as outras. Como garantir que encontraremos tal tipo de verdade? Tentemos duvidar de tudo. Aquilo de que não pudermos duvidar será verdadeiro. A razão de ser do uso da dúvida FILOSOFIA 11.º ano A função da dúvida – Dúvida e verdade
  • 6. Descartes só admite como verdadeiro o que for impossível considerar duvidoso. Assim sendo, a dúvida é a forma de examinar que crenças ou opiniões merecem o nome de verdades indiscutíveis. A razão de ser do uso da dúvida FILOSOFIA 11.º ano A função da dúvida – Dúvida e verdade
  • 7. Só aceitaremos como verdadeiras as crenças e opiniões de que não haja a mínima razão para duvidar. As crenças ou opiniões que suscitarem qualquer suspeita, por mínima que seja, revelar-se-ão incapazes de resistir à dúvida e serão, por isso, eliminadas. Como a dúvida vai ser utilizada FILOSOFIA 11.º ano A função da dúvida – Dúvida e verdade
  • 8. A dúvida diz-se metódica porque o seu exercício se subordina à regra do método que diz: «Nunca aceitar como verdadeira alguma coisa sem a conhecer evidentemente como tal; […] não incluir nos nossos juízos senão o que se apresentasse tão clara e tão distintamente ao meu espírito que não tivesse nenhuma ocasião para o pôr em dúvida.» Discurso do Método, pp. 29-30. O caráter metódico da dúvida FILOSOFIA 11.º ano A função da dúvida – Dúvida e verdade
  • 9. A dúvida diz-se hiperbólica porque identificará o duvidoso com o falso. «Porque agora desejava dedicar-me apenas à procura da verdade, pensei que era forçoso que eu fizesse exatamente ao contrário e rejeitasse, como absolutamente falso, tudo aquilo em que pudesse imaginar a menor dúvida, a fim de ver se, depois disso, não ficaria alguma coisa na minha crença que fosse inteiramente indubitável.» Discurso do Método, p. 49. O caráter hiperbólico da dúvida FILOSOFIA 11.º ano A função da dúvida – Dúvida e verdade
  • 10. A dúvida é hiperbólica porque só considera verdadeiro o que é impossível ser falso e fiável o que é impossível ser enganador. O caráter hiperbólico da dúvida FILOSOFIA 11.º ano A função da dúvida – Dúvida e verdade