SlideShare uma empresa Scribd logo

Raízes da vinculação

Luis De Sousa Rodrigues
Luis De Sousa Rodrigues
Luis De Sousa RodriguesEsc Sec Reynaldo dos Santos

Raízes da vinculação

1 de 1
Baixar para ler offline
PLÁTANO EDITORA
As relações precoces
Teoria psicanalítica
Freud acreditava que as
crianças formam um
vínculo afetivo especial
com as pessoas que
satisfazem, no estádio
oral, as suas necessidade
alimentares.
A gratificação oral reduz
tensões e, por isso, é
gratificante.
Apesar de Freud
acentuar corretamente a
importância da
vinculação para o
desenvolvimento futuro,
a ideia de que a
vinculação depende
fundamentalmente da
alimentação não foi
provada.
Teoria cognitiva
Schaffer afirma que as
crianças formam
vínculos com pessoas
que as estimulam e que
com elas interagem mais
intensamente e quando
conseguem distinguir
com confiança as
pessoas que delas
cuidam.
As experiências de
Harlow com macacos
pôs em causa a ideia de
que a satisfação das
necessidades
alimentares estava na
base da formação de um
vínculo afetivo.
Teoria behaviorista
A teoria behaviorista
defende que a vinculação
acorre quando os pais
e sobretudo a mãe são
associados a estímulos
agradáveis – em especial
a comida – e também ao
conforto físico.
As raízes da vinculação
A «mãe-artificial» de
tecido felpudo e sem
fonte de alimentação.
Os pequenos macacos
somente se
aproximavam dela
quando tinham fome,
afastando-se logo. Não
se formava vinculação.
A «mãe-artificial» de
arame e equipada com
um biberão.
Os pequenos macacos
passavam muito mais
tempo junto dela e
procuravam-na quando
sentiam medo.
O contacto aconchegante
era uma base forte para a
criação de um vínculo
estável e uma base
segura para explorar
o meio.
U1 - Síntese esquematica:Psicologia 12.º ano 8/4/09 12:33 PM Page 49
Anúncio

Recomendados

A importância da relação de vinculação, nos primeiros anos de vida
A importância da relação de vinculação, nos primeiros anos de vidaA importância da relação de vinculação, nos primeiros anos de vida
A importância da relação de vinculação, nos primeiros anos de vidaSusana Henriques
 
A importância da relação de vinculação nos primeiros
A importância da relação de vinculação nos primeirosA importância da relação de vinculação nos primeiros
A importância da relação de vinculação nos primeiros701274
 
Teoria do apego john bowlby
Teoria do apego    john bowlbyTeoria do apego    john bowlby
Teoria do apego john bowlbyAclecio Dantas
 
Mary ainsworth e a qualidade da vinculação
Mary ainsworth e a qualidade da vinculaçãoMary ainsworth e a qualidade da vinculação
Mary ainsworth e a qualidade da vinculaçãoLuis De Sousa Rodrigues
 

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Relações precoces psicologia
Relações precoces psicologiaRelações precoces psicologia
Relações precoces psicologiaRaQuel Oliveira
 
1 vinculação precoce - mãe/bebé
1   vinculação precoce - mãe/bebé1   vinculação precoce - mãe/bebé
1 vinculação precoce - mãe/bebéHenrique Vieira
 
John Bowlby e a Teoria do Apego
John Bowlby e a Teoria do ApegoJohn Bowlby e a Teoria do Apego
John Bowlby e a Teoria do ApegoThiago de Almeida
 
Relações precoces psicologia 12º
Relações precoces psicologia 12º Relações precoces psicologia 12º
Relações precoces psicologia 12º Maria Oliveira
 
2.1 desenvolvimento sócio-afectivo-interacção mãefilho
2.1  desenvolvimento sócio-afectivo-interacção mãefilho2.1  desenvolvimento sócio-afectivo-interacção mãefilho
2.1 desenvolvimento sócio-afectivo-interacção mãefilhoPaula de Almeida
 
Aspectos do desenvolvimento na infância e a formação do vínculo
Aspectos do desenvolvimento na infância e a formação do vínculoAspectos do desenvolvimento na infância e a formação do vínculo
Aspectos do desenvolvimento na infância e a formação do vínculoSilvia Marina Anaruma
 
Importância da vinculação no primeiro ano de vida
Importância da vinculação no primeiro ano de vidaImportância da vinculação no primeiro ano de vida
Importância da vinculação no primeiro ano de vidaAdelaideCruz
 
A importância da relação de vinculação
A importância da relação de  vinculaçãoA importância da relação de  vinculação
A importância da relação de vinculaçãoMiguelSMartins
 
1203276436 freud
1203276436 freud1203276436 freud
1203276436 freudcatia
 

Mais procurados (20)

Relações precoces psicologia
Relações precoces psicologiaRelações precoces psicologia
Relações precoces psicologia
 
Micaela rodrigues t1_900908
Micaela rodrigues t1_900908Micaela rodrigues t1_900908
Micaela rodrigues t1_900908
 
Relações precoces
Relações precocesRelações precoces
Relações precoces
 
11 psicologia
11 psicologia11 psicologia
11 psicologia
 
Relações Precoces
Relações PrecocesRelações Precoces
Relações Precoces
 
Relações Precoces
Relações PrecocesRelações Precoces
Relações Precoces
 
1 vinculação precoce - mãe/bebé
1   vinculação precoce - mãe/bebé1   vinculação precoce - mãe/bebé
1 vinculação precoce - mãe/bebé
 
John Bowlby e a Teoria do Apego
John Bowlby e a Teoria do ApegoJohn Bowlby e a Teoria do Apego
John Bowlby e a Teoria do Apego
 
Desenvolvimento Spitz
Desenvolvimento SpitzDesenvolvimento Spitz
Desenvolvimento Spitz
 
Relações precoces psicologia 12º
Relações precoces psicologia 12º Relações precoces psicologia 12º
Relações precoces psicologia 12º
 
2.1 desenvolvimento sócio-afectivo-interacção mãefilho
2.1  desenvolvimento sócio-afectivo-interacção mãefilho2.1  desenvolvimento sócio-afectivo-interacção mãefilho
2.1 desenvolvimento sócio-afectivo-interacção mãefilho
 
Vinculação
VinculaçãoVinculação
Vinculação
 
O estádio oral
O estádio oralO estádio oral
O estádio oral
 
Aspectos do desenvolvimento na infância e a formação do vínculo
Aspectos do desenvolvimento na infância e a formação do vínculoAspectos do desenvolvimento na infância e a formação do vínculo
Aspectos do desenvolvimento na infância e a formação do vínculo
 
Importância da vinculação no primeiro ano de vida
Importância da vinculação no primeiro ano de vidaImportância da vinculação no primeiro ano de vida
Importância da vinculação no primeiro ano de vida
 
Doc.16 a ..
Doc.16 a  ..Doc.16 a  ..
Doc.16 a ..
 
As RelaçõEs Precoces
As RelaçõEs PrecocesAs RelaçõEs Precoces
As RelaçõEs Precoces
 
A importância da relação de vinculação
A importância da relação de  vinculaçãoA importância da relação de  vinculação
A importância da relação de vinculação
 
Relações precoces
Relações precocesRelações precoces
Relações precoces
 
1203276436 freud
1203276436 freud1203276436 freud
1203276436 freud
 

Destaque (20)

Perturbações da vinculação
Perturbações da vinculaçãoPerturbações da vinculação
Perturbações da vinculação
 
Tipos de vinculação
Tipos de vinculaçãoTipos de vinculação
Tipos de vinculação
 
Teorias sobre as emoções
Teorias sobre as emoçõesTeorias sobre as emoções
Teorias sobre as emoções
 
Maslow e a motivação
Maslow e a motivaçãoMaslow e a motivação
Maslow e a motivação
 
Unidade funcional do cérebro
Unidade funcional do cérebroUnidade funcional do cérebro
Unidade funcional do cérebro
 
Os processos emocionais
Os processos emocionaisOs processos emocionais
Os processos emocionais
 
O essencial para os exames de filosofia
O essencial para os exames de filosofiaO essencial para os exames de filosofia
O essencial para os exames de filosofia
 
Processos conativos
Processos conativosProcessos conativos
Processos conativos
 
Os grupos
Os gruposOs grupos
Os grupos
 
Freud 7
Freud 7Freud 7
Freud 7
 
Lateralidade cerebral
Lateralidade cerebralLateralidade cerebral
Lateralidade cerebral
 
Tipos de aprendizagem
Tipos de aprendizagemTipos de aprendizagem
Tipos de aprendizagem
 
O que nos torna humanos
O que nos torna humanosO que nos torna humanos
O que nos torna humanos
 
Freud 8
Freud 8Freud 8
Freud 8
 
Perceção e gestalt
Perceção e gestaltPerceção e gestalt
Perceção e gestalt
 
Freud 6
Freud 6Freud 6
Freud 6
 
A identidade e a sua construção
A identidade e a sua construção A identidade e a sua construção
A identidade e a sua construção
 
Estimulando todos os sentidos de 0 a 6 anos
Estimulando todos os sentidos de 0 a 6 anosEstimulando todos os sentidos de 0 a 6 anos
Estimulando todos os sentidos de 0 a 6 anos
 
Atenção humanizada ao nascimento aula iv. adele doula
Atenção humanizada ao nascimento   aula iv. adele doulaAtenção humanizada ao nascimento   aula iv. adele doula
Atenção humanizada ao nascimento aula iv. adele doula
 
Kuhn e a noção de paradigma
Kuhn e a noção de paradigmaKuhn e a noção de paradigma
Kuhn e a noção de paradigma
 

Mais de Luis De Sousa Rodrigues (13)

O sistema nervoso
O sistema nervosoO sistema nervoso
O sistema nervoso
 
Freud 9
Freud 9Freud 9
Freud 9
 
Freud 5
Freud 5Freud 5
Freud 5
 
Freud 4
Freud 4Freud 4
Freud 4
 
Freud 3
Freud 3Freud 3
Freud 3
 
Freud 2
Freud 2Freud 2
Freud 2
 
Freud 1
Freud 1Freud 1
Freud 1
 
Filogénese
FilogéneseFilogénese
Filogénese
 
Fatores do conformismo e da obediência
Fatores do conformismo e da obediênciaFatores do conformismo e da obediência
Fatores do conformismo e da obediência
 
Estereótipos e preconceitos
Estereótipos e preconceitosEstereótipos e preconceitos
Estereótipos e preconceitos
 
Estruturas subcorticais
Estruturas subcorticaisEstruturas subcorticais
Estruturas subcorticais
 
Esquecimento
EsquecimentoEsquecimento
Esquecimento
 
Cultura e identidade pessoal
Cultura e identidade pessoalCultura e identidade pessoal
Cultura e identidade pessoal
 

Raízes da vinculação

  • 1. PLÁTANO EDITORA As relações precoces Teoria psicanalítica Freud acreditava que as crianças formam um vínculo afetivo especial com as pessoas que satisfazem, no estádio oral, as suas necessidade alimentares. A gratificação oral reduz tensões e, por isso, é gratificante. Apesar de Freud acentuar corretamente a importância da vinculação para o desenvolvimento futuro, a ideia de que a vinculação depende fundamentalmente da alimentação não foi provada. Teoria cognitiva Schaffer afirma que as crianças formam vínculos com pessoas que as estimulam e que com elas interagem mais intensamente e quando conseguem distinguir com confiança as pessoas que delas cuidam. As experiências de Harlow com macacos pôs em causa a ideia de que a satisfação das necessidades alimentares estava na base da formação de um vínculo afetivo. Teoria behaviorista A teoria behaviorista defende que a vinculação acorre quando os pais e sobretudo a mãe são associados a estímulos agradáveis – em especial a comida – e também ao conforto físico. As raízes da vinculação A «mãe-artificial» de tecido felpudo e sem fonte de alimentação. Os pequenos macacos somente se aproximavam dela quando tinham fome, afastando-se logo. Não se formava vinculação. A «mãe-artificial» de arame e equipada com um biberão. Os pequenos macacos passavam muito mais tempo junto dela e procuravam-na quando sentiam medo. O contacto aconchegante era uma base forte para a criação de um vínculo estável e uma base segura para explorar o meio. U1 - Síntese esquematica:Psicologia 12.º ano 8/4/09 12:33 PM Page 49