A Corrente do Bem

572 visualizações

Publicada em

Analise educacional do filme "A Corrente do Bem"

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
572
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
8
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

A Corrente do Bem

  1. 1. A Corrente do Bem
  2. 2. Introdução • O filme “A Corrente do Bem”, conta a história de um professor de estudos sociais, que passa para seus alunos, um trabalho no qual eles devem propor uma ideia que mude o mundo e colocá-la em prática. • Um dos alunos, tem uma ideia, na qual ele ajuda três pessoas, depois cada uma dessas pessoas ajuda mais três pessoas e assim sucessivamente, formando uma enorme corrente. No decorrer do filme vemos que suas tentativas de ajudar três pessoas dá errado no começo, mais depois, seu objetivo é alcançado, pois a partir de sua ideia, uma grande corrente do bem se forma, onde uma grande quantidade de pessoas, são ajudadas. 2
  3. 3. Análise do Filme • Analisando o filme, podemos perceber que o professor não tem a real intenção de fazer seus alunos transporem os limites da escola em si e de realmente mudarem o mundo. • Fica bem evidente, no diálogo que o professor tem com a mãe de Trevor, que ele não esperava que alguém realmente levasse sua tarefa a sério. 3
  4. 4. Análise do Filme • Vemos através do filme, que pequenas ações podem sim mudar o mundo, mais que depende exclusivamente de nós, sermos os agentes que irão executar essas ações. Não podemos apenas nos sentar e cruzar os braços, assistindo a decadência de nossa sociedade. • Podemos então relacionar o filme com o imperativo categórico de Kant, que diz “Aja apenas segundo a máxima que você gostaria de ver transformada em lei universal". Esse imperativo, nos mostra que o bem surge na medida em que nós paramos para pensar sobre nossa conduta no mundo, em relação à conduta de nossa sociedade. 4
  5. 5. Análise do Filme • Contudo, ao longo da história, nossa sociedade vem criando pessoas consumistas, que pensam em si mesmas, ao invés de cidadãos e isso ocorre devido à forma como estamos sendo educados. • A partir daí, vemos como a tarefa do professor é importante na vida do aluno, pois é ele que irá estimular os estudantes a terem novas ideias, que podem ou não mudar as pessoas. É o professor que nos faz refletir sobre quem somos e o que queremos ser. 5
  6. 6. Análise do Filme • Percebemos, que a escola é um lugar que consegue fazer uma transformação tão grandiosa, que consegue ultrapassar os limites espaciais da vida do estudante. Uma simples ideia lançada em uma sala de aula pode se tornar uma verdadeira revolução no modo de pensar e agir e até mesmo pode mudar o mundo. 6
  7. 7. Professor no Filme • O professor é representado no filme, como alguém que é capaz de mudar a forma como seus alunos veem o mundo. Ele tenta fazer com que seus alunos sejam mais participativos. • Para ele, seus alunos possuem o potencial necessário para mudar o mundo, ou seja, todos são capazes de fazer do mundo um lugar melhor, mais essa mudança depende apenas das escolhas que fazemos. 7
  8. 8. Professor na Sala de Aula • O professor real, em algumas ocasiões, não mostra interesse em querer estimular seus alunos. Para ele o que deve ser feito é preparar os estudantes para o vestibular e pronto. Outros professores muitas vezes mostram desinteresse em relação à turma e não levam em consideração a opinião destes, tomando decisões por seus alunos. • Contudo, existem também os professores que se importam com seus alunos e que estão sempre tentando estimula-los a serem melhores, para que no futuros, eles possam fazer a diferença em nossa sociedade. 8
  9. 9. Conclusão • O filme mostra de maneira bem simples, que as ações mais simples podem fazer uma grande diferença nas pessoas e no mundo, fazendo dele um lugar melhor para se viver e que o professor e as instituições de ensino são as grandes responsáveis por fazerem com que nós tomemos essas iniciativas, ao invés de ficarmos parados assistindo a decadência de nossa sociedade, sem fazer nada. 9

×