Interdisciplinaridade

21.979 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
14 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
21.979
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
555
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1.270
Comentários
0
Gostaram
14
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Interdisciplinaridade

  1. 1. A INTERDISCIPLINARIDADE NA PRÁTICA PEDAGÓGICA DO EDUCADOR: Um elemento possibilitador de formação cidadã e inclusão social Profº Ms.: Valdriano Ferreira do Nascimento
  2. 2. Conceito de Multidisciplinaridade,Pluridisciplinaridade, Interdisciplinaridade e Transdisciplinaridade na perspectiva da contextualidade.
  3. 3. Multidisciplinaridade Segundo Japiassú, “a multidisciplinaridade se caracterizapor uma ação simultânea de uma gama de disciplinas emtorno de uma temática comum”, na qual todas elas estãoem um mesmo nível hierárquico, e não há articulação nemcooperação entre estas.
  4. 4. Multidisciplinaridade:• envolve mais de uma disciplina• cada disciplina envolvida mantém sua metodologia e teoria, sem modificações• não há integração dos resultados obtidos• busca a solução de um problema imediato, sem explorar a articulação
  5. 5. Pluridisciplinaridade Alguns estudiosos não chegam a estabelecer nenhumadiferença entre a multidisciplinaridade e apluridisciplinaridade, pois ambas estão no mesmo nívelhierárquico e não existe um núcleo central em torno doqual a discussão aconteça, entretanto as disciplinasdiscutem sobre o tema que está diluído entre elas.
  6. 6. InterdisciplinaridadeA interdisciplinaridade trata de uma visão educacionalenvolvendo as diversas áreas de estudo, no intuito depromover uma integração entre disciplinas e conteúdos,fazendo com que o processo de ensino-aprendizagem sejacentrado em uma visão na qual o ser humano aprende aolongo da sua vida, observando diversos pontos deobservação. O homem passa a ser o criador de ligaçõesentre as áreas de conhecimento e é essa ligação que aointeragir com outras viabiliza a criação de uma rede desaberes.
  7. 7. Interdisciplinaridade:• envolve mais de uma disciplina• adota uma perspectiva teórico-metodológica comum para as disciplinas envolvidas• promove a integração dos resultados obtidos• busca a solução dos problemas através da articulação de disciplinas pelos seus representantes• os interesses próprios de cada disciplina são preservados.
  8. 8. O interdisciplinar de que tanto se fala, não está emconfrontar disciplinas já constituídas das quais narealidade, nenhuma consente em abandonar-se. Para sefazer interdisciplinaridade, não basta tomar um assunto(um tema) e convocar em torno duas ou três ciências. Ainterdisciplinaridade consiste em criar um objeto novoque não pertença a ninguém.
  9. 9. Transdisciplinaridade Este é um tipo de interação onde ocorre uma espécie deintegração de vários sistemas interdisciplinares numcontexto mais amplo e geral, gerando uma interpretaçãomais holística dos fatos e fenômenos. Segundo Japiassú,“é uma espécie de coordenação de todas as disciplinas einterdisciplinas do sistema de ensino inovado, sobre abase de uma axiomática central”.
  10. 10. Transdisciplinaridade:• representa um nível de integração disciplinar além da interdisciplinaridade• etapa superior de integração onde não existe fronteira entre as disciplinas• um sistema de ensino inovado• busca superar o conceito de disciplina.• é a busca do sentido da vida através de relações entre os diversos saberes (ciências exatas, humanas e artes) numa democracia cognitiva.• nenhum saber é mais importante que outro. Todos são igualmente importantes.
  11. 11. Segundo Nicolescu (1999),Como o prefixo ‘trans’ indica, a transdisciplinaridadediz respeito ao que está, ao mesmo tempo, entre asdisciplinas, através das diferentes disciplinas e alémde todas as disciplinas. Seu objetivo é a compreensãodo mundo presente, e um dos imperativos é a unidadedo conhecimento.
  12. 12. O USO DA METODOLOGIA INTERDISCIPLINAR“Quando falamos em interdisciplinaridade, estamos de algum modo  nos  referindo  a  uma  espécie  de  interação  entre  as disciplinas ou áreas do saber” (CARLOS, et. al.), Entretanto, devemos  cuidar  para  perceber  as  diferentes  nuances  destes níveis  de  interação,  que  dependendo  do  grau  de  diálogo existente  entre  as  disciplinas,  podem  assumir  os  níveis  de multidisciplinaridade,  pluridisciplinaridade,   interdisciplinaridade e transdisciplinaridade.
  13. 13. Interdisciplinaridade: neste nível de interação entre asdisciplinas, existe uma axiomática, que pode ser umadisciplina que coordena a troca, ou um tema gerador apartir do qual as disciplinas vão compor uma discussão,como elementos que se agrupam e colaboram parareforçar, criar, ou iluminar um tema. “Dizemos que nainterdisciplinaridade há cooperação e diálogo entre asdisciplinas do conhecimento e entre seus representantes”.
  14. 14. Segundo os PCN, a busca pela interdisciplinaridadedeve advir de uma necessidade da escola, e não porforça de uma lei, “a interdisciplinaridade só vale a penase for uma maneira eficaz de se atingir metaseducacionais precisamente estabelecidas ecompartilhadas pelos membros da unidade escolar. Casocontrário ela seria um empreendimento trabalhosodemais para atingir objetivos que poderiam seralcançados de forma mais simples”
  15. 15. Os PCN’s, por exemplo, propõem pensar o ensino e aorganização do currículo na escola brasileira, considerandoa construção do conhecimento por parte do aluno e odesenvolvimento de competências necessárias para entendere intervir na sua realidade. Para que isso aconteça, osdocumentos sugerem um ensino contextualizado einterdisciplinar, possibilitando fazer relações entre asdiferentes áreas do conhecimento.
  16. 16. Na perspectiva escolar, a interdisciplinaridade não tem apretensão de criar novas disciplinas ou saberes, mas deutilizar os conhecimentos de várias disciplinas para resolverum problema concreto ou compreender um fenômeno sobdiferentes pontos de vista. Em suma, a interdisciplinaridadetem uma função instrumental. Trata-se de recorrer a um saberútil e utilizável para responder às questões e aos problemassociais contemporâneos (BRASIL, 2002)
  17. 17. Com os PCN’s, o conceito de interdisciplinaridadedefendido na nova proposta curricular fica mais claro.Essa nova proposta orienta a organização pedagógica daescola em torno de três princípios orientadores, a saber:a contextualização, a interdisciplinaridade e ascompetências e habilidades.
  18. 18. Dependendo do que o professor se propõe a ensinar e do queescolhe, a possibilidade de projetos interdisciplinaresaumenta. Esta vivência para o aluno do ensino fundamental,adolescente, é interessante, pois tende a prepará-lo a olhar omundo sob várias perspectivas. Mas a idéia de projetos nasala de aula e/ou na escola, traz também, a oportunidade dosalunos se expressarem, criarem.
  19. 19. Metodologia do trabalho interdisciplinar implica em:1º - integração de conteúdos e interação dos sujeitos envolvidos coma socialização e construção do saber;2º - Um professor, mediador, humanizado, formador e agente deinclusão social;3º - passar de uma concepção fragmentária para uma concepçãounitária do conhecimento;4º - superar a dicotomia entre ensino e pesquisa, considerando oestudo e a pesquisa, a partir da contribuição das diversas ciências;5º - ensino e aprendizagem centrado numa visão de que aprendemosao longo de toda a vida.
  20. 20. Segundo Berger, um grupo interdisciplinar compõe-se de pessoasque recebem formação nos diferentes domínios do conhecimento(disciplinas), tendo cada um, conceitos, procedimentos, dados edinâmicas próprios. Segundo Gusdorf, os especialistas das diversas disciplinas devem estar animados de uma vontade comum e de uma boa vontade. Cada qual aceita esforçar-se fora do seu domínio e da sua própria linguagem técnica para se aventurar num domínio de que não é proprietário exclusivo. Segundo Girardelli, a prática docente baseada na interdisciplinaridade proporciona uma aprendizagem muito mais estruturada e rica, pois os conceitos estão organizados em torno de unidades mais globais, de estruturas conceituais e metodológicas compartilhadas por várias disciplinas e sujeitos.
  21. 21. Em um projeto interdisciplinar, é importante ressaltar:O sucesso do projeto se explica, principalmente, quando osconteúdos de Ciências, Matemática, Geografia, Língua Portuguesa,História e Arte forem colocados a serviço da resolução de umproblema real, de forma integrada.Para que a dinâmica dê certo, planejamento e sistematização sãofundamentais. Ainda mais se muitos professores participarem.É preciso tempo para reuniões, em que se decide quando osconteúdos previstos serão dados para que uma disciplina auxilie aoutra.A abordagem interdisciplinar só acontece quando os conteúdosdas disciplinas se relacionam para a ampla compreensão de umtema estudado.
  22. 22. Referências: BERGER, Guy. (1972). Conditions dune problématique de linterdisciplinarité. In Ceri (eds.)Linterdisciplinarité. Problèmes d‘nseignement et de recherche dans les Université, pp. 21-24. Paris:UNESCO/OCDE BRASIL. Parâmetros Curriculares Nacionais (PCN), Disponível em: www.mec.gov.br Acessoem: 02 fev 2009 BRASIL. Parâmetros Curriculares Nacionais (PCN+) Disponível em: www.mec.gov.br Acessoem 02 fev 2009 CARLOS, J. G. Interdisciplinaridade: o que é isso? Disponível em:www.unb.br/ppgec/dissertacoes/.../proposicao_jairocarlos.pdf Acesso em: 02 fev 2009 FAZENDA, I. (Org) Interdisciplinaridade: dicionário em construção. SP: Cortez, 2002. GIRARDELLI, M. F. Qual é a diferença entre multidisciplinaridade, interdisciplinaridade etransdisciplinaridade? Manaus, AM. GUSDORF, G. Reflexions sur I’ Interdisciplinarité. Bull. Psychol., v.43, n. 397, p.869-85, 1967. MACHADO, N. J. Educação: projetos e valores. São Paulo: Escrituras, 2000 MACHADO, N. Interdisciplinaridade e contextualização; In: Seminário Nacional do EnsinoMédio. Brasília, outubro/1999 (publicação no seminário)

×