Trabalho

754 visualizações

Publicada em

Slides que abordam uma visão sociológica sobre o trabalho do mundo globalizado

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
754
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
18
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Trabalho

  1. 1. INTRODUÇÃO A SOCIOLOGIA TRABALHO
  2. 2. O QUE É O TRABALHO? O trabalho é um elemento estruturante na constituição psicológica das pessoas e no ciclo das suas atividades diárias.
  3. 3. Há diversas características do trabalho que são relevantes a este respeito: Dinheiro Nível de atividade Variedade Estrutura temporal Contatos Sociais Identidade pessoal
  4. 4. O trabalho remunerado e o não remunerado Podemos definir o trabalho, remunerado ou não, como a realização de tarefas que envolvem o dispêndio de esforço mental e físico, com o objetivo de produzir bens e serviços para satisfazer necessidades humanas.
  5. 5. O trabalho é sempre intrínseco a todo o sistema econômico. Nas sociedades modernas, o sistema econômico depende da produção industrial. TENDÊNCIAS NO SISTEMA OCUPACIONAL
  6. 6. A economia do conhecimento É difícil formular uma definição precisa para economia do conhecimento; porém, em termos gerais, entende-se por tal uma economia na qual as ideias, a informação e as formas de conhecimento sustentam a inovação e o crescimento econômico.
  7. 7. A DIVISÃO DO TRABALHO E A DEPENDÊNCIA ECONÔMICA A existência de uma divisão do trabalho extremamente complexa e diversificada constitui uma das características mais distintivas do sistema econômico das sociedades modernas.
  8. 8. A TRANSFORMAÇÃO DO TRABALHO À medida que a industrialização progride, a tecnologia tem assumido um papel cada vez maior no local de trabalho, desde a automatização da fábrica à informatização do trabalho de escritório.
  9. 9. A automatização O conceito de automatização, ou máquinas programáveis, foi introduzido em meados do século XIX, quando o americano Christopher Spencer inventou o Autômato: um torno mecânico programável que fazia parafusos, porcas e carretos.
  10. 10. As tecnologias de informação A adoção de tecnologias de informação no local de trabalho pode fazer desaparecer as interações face-a-face, bloquear circuitos de responsabilidade e transformar o escritório numa rede de módulos autônomos e isolados.
  11. 11. O Taylorismo e o Fordismo O Taylorismo teve um impacto generalizado na organização da produção industrial e na tecnologia. O Fordismo, um desenvolvimento dos princípios de gestão de Taylor, é o nome usado para designar o sistema de produção em série associado à criação de mercados de massa.
  12. 12. A TRANSFORMAÇÃO DO TRABALHO -O Pós-Fordismo; -A produção flexível; -A produção em grupo; -O trabalhador “polivalente”.
  13. 13. AS MULHERES E O TRABALHO Até recentemente, nos países ocidentais o trabalho remunerado era uma característica predominante dos homens. Nas últimas décadas esta situação mudou radicalmente: há cada vez mais mulheres a entrar na força do trabalho.
  14. 14. As mulheres e o local de trabalho: uma visão histórica Com o tempo e o progresso da industrialização, estabeleceu-se uma divisão crescente entre casa e local de trabalho. As mulheres vieram a ser associadas aos valores "domésticos”.
  15. 15. Gênero e desigualdades no trabalho Apesar de possuírem igualdade formal em relação aos homens, as mulheres são ainda alvo de uma série de desigualdades no mercado de trabalho.
  16. 16. A desigualdade salarial A segregação ocupacional em função do gênero é um dos fatores principais da persistência de uma disparidade de salários entre homens e mulheres.
  17. 17. A divisão doméstica do trabalho O trabalho doméstico tem sido tradicionalmente encarado como o domínio das mulheres, enquanto o domínio do “trabalho real” fora de casa era reservado aos homens.
  18. 18. O TRABALHO E A FAMÍLIA As transformações no local de trabalho não ocorrem no vazio, tendo efeitos significativos no lar e na família.
  19. 19. A relação problemática entre família e trabalho O trabalho exige mais tempo das pessoas. Em particular, no caso dos casais em que os dois trabalham e no dos progenitores solteiros, mais tempo passado no trabalho significa menos tempo disponível para a vida familiar.
  20. 20. As políticas laborais de 'apoio à família' -Trabalho flexível; -A partilha do trabalho; -O trabalho em casa; -A licença parental.
  21. 21. DESEMPREGO Corresponde ao termo usado para indicar a parcela da força de trabalho que se encontra sem emprego.
  22. 22. Análise do desemprego Muitas estatísticas oficiais são calculadas de acordo com a definição de desemprego utilizada pela Organização Internacional do Trabalho (Internacional Labour Organization).
  23. 23. O desemprego no Brasil No Brasil, o desemprego possui um outro agravante, que é a grande informalidade, ou seja, pessoas que trabalham sem nenhum vínculo empregatício e portanto sem nenhum direito, e a acentuada existência de subempregos, como por exemplo: os catadores de papel.
  24. 24. A experiência do desemprego A experiência do desemprego pode ser muito perturbadora para os que se habituaram a ter empregos seguros. A consequência mais imediata é, obviamente, a perda de rendimentos.
  25. 25. A INSEGURANÇA NO EMPREGO Os trabalhadores, em diversos tipos de ocupações, vivem hoje a precarização do trabalho, um sentimento de receio a respeito da estabilidade futura da sua posição e do seu papel no local de trabalho.
  26. 26. O aumento da precarização do trabalho A precarização do trabalho está agora no seu auge, registrando o valor mais elevado desde a Segunda Guerra Mundial
  27. 27. Os efeitos nocivos da precarização do trabalho Para muitos trabalhadores, a precarização do trabalho consiste em muito mais do que o medo do desemprego. Engloba também ansiedades quanto às transformações do próprio trabalho e quanto aos efeitos desta transformação na saúde dos empregados e na sua vida pessoal.
  28. 28. O fim do “emprego para toda a vida”? À luz do impacto da economia global e da procura de uma força de trabalho flexível, alguns sociólogos e economistas defendem que, no futuro, cada vez mais indivíduos se tornarão no que designam como trabalhadores polivalentes.
  29. 29. O TRABALHO PASSA A SER MENOS IMPORTANTE? Em vez de a classe trabalhadora se tomar o maior grupo da sociedade (como Marx sugeriu) e chefiar uma revolução bem sucedida, na verdade ela está a diminuir. Os trabalhadores manuais são hoje uma minoria - e uma minoria em declínio da força de trabalho.
  30. 30. CONSIDERAÇÕES FINAIS Como todas as esferas sociológicas vistas até aqui, o trabalho também está passando por profundas transformações. Resta saber se elas serão benéficas para a construção de uma sociedade melhor no futuro ou não.

×