O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.

Psicologia conceitos

13.779 visualizações

Publicada em

Psicologia das Organizações

Publicada em: Educação

Psicologia conceitos

  1. 1. PSICOLOGIA APLICADAA ADMINISTRAÇÃO CONCEITOS/VISÃO HISTÓRICA DA PSICOLOGIA
  2. 2.  O termo Psicologia deriva de 2 palavras gregas, psyche (alma) e logos (ciência, estudo). Esta define-se como estudo científico do comportamento e dos processos mentais, isto é, estuda o que é observável (o que fazemos) e não observável (o que pensamos e sentimos). A psicologia é entendida como ciência devido ao fato da mesma excluir a simples observação (sabedoria popular) dos fatos.
  3. 3.  Assenta em métodos bem organizados para atingir os seus fins que se traduzem, essencialmente, em fazer uma descrição dos comportamentos e processos mentais; compreender o que há de comum entre os indivíduos e o que os distingue dos grupos; tentar explicar um determinado comportamento identificando a sua causa;
  4. 4. prever eventos futuros baseados em eventospassados e por último descobrir quais osfatores que levam á alteração (mudança) dedeterminados comportamentos, tentandomodelá-los de modo a torná-los adequados asituação ou meio.
  5. 5.  Contudo, necessita de recorrer a outras ciências para que possa analisar de forma mais rigorosa os fatos psíquicos, isto é, não trabalha isoladamente pois assim é lhe possibilitado uma visão mais diversificada e mais complexa dos fenômenos. A antropologia, sociologia, biologia, medicina dentre outras são algumas das ciências que complementam o estudo da psicologia.
  6. 6.  A psicologia tem vindo a demonstrar um papel importante nas sociedades contemporâneas pois esta contribui para a adaptação e bem – estar nas constantes alterações da vida social.
  7. 7. Evolução da Psicologia Para compreender a diversidade com que a Psicologia apresenta hoje, é indispensável recuperar sua história. A história de sua construção está ligada, em cada momento histórico, as exigências do conhecimento das humanidade, às demais áreas do conhecimento humano e aos novos desafios colocados pela realidade econômica e social e pela insaciável necessidade do homem de compreender a si mesmo.
  8. 8.  Na sua curta história a Psicologia evoluiu de ciência dos processos mentais para ciência do comportamento e dos processos mentais. Wundt, Watson, Freud, e Piaget estão entre os vários psicólogos que protagonizaram a evolução da Psicologia. Wundt emancipou a Psicologia da Filosofia.
  9. 9.  Criou um laboratório experimental e dedicou- se ao estudo dos processos mentais, em particular, a consciência e as sensações e optou pelo método introspectivo. Watson revoluciona o conceito da psicologia.
  10. 10.  Desta vez o seu objeto de estudo baseou-se nos comportamentos observáveis. Recorreu ao método experimental e foi aqui que as suas teorias podiam ser refutadas e experimentadas. Depois desta perspectiva surge uma nova concepção, a dos gestaltistas.
  11. 11.  Opunham-se aos behavioristas e aos associacionistas na medida em que defendia que não se deve reduzir a consciência aos seus elementos mais simples. Mais tarde Piaget centra a sua atividade no desenvolvimento cognitivo e intelectual e dedica-se a o método clínico.
  12. 12.  Piaget deu especial atenção a criança, alterando por completo a sua noção de ser igual aos adultos. Freud deu seu contributo no estudo do inconsciente e dos processos patológicos. Como método de investigação e prática a psicanálise.
  13. 13. Visão história da Psicologia A psicologia tem um longo passado e uma curta história. Com longo passado porque desde bem cedo os filósofos interrogavam-se sobre os mistérios da mente e os enigmas do comportamento humano e com curta história pois só em 1879 se marca o seu início como disciplina autônoma, com a construção do laboratório experimental por Wundt. É, então aqui que começa a assumir características científicas, baseando-se na observação, recolha de dados, experiências.
  14. 14.  Pode-se afirmar que a filosofia (mãe de todas as ciências) foi a pioneira na introdução desta nova disciplina. Durante muitos séculos, foi definida como um saber acerca da alma. No entanto, a alma era considerada uma realidade metafísica e nunca poderia ser tomada como uma ciência mas somente como uma crença.
  15. 15.  Os filósofos limitavam-se a especulações, fazendo uso da razão, reflexão e discussão. Utilizavam, assim, como método o raciocínio dedutivo e as leis da lógica e rejeitavam todo o conhecimento proveniente dos sentidos (conhecimentos empíricos). A este período, a psicologia ficou conhecida como pré científica e só depois em 1879 passa a funcionar como ciência.
  16. 16. Associacionismo/ Estruturalismo (Doutrina de Wundt) Wundt tornou a psicologia autônoma da filosofia, com a criação do laboratório de psicologia experimental em 1879. Este procurou criar uma ciência experimental baseada na experimentação e observação, introduzindo o rigor e objetividade das outras ciências existentes na época. Inspirando-se na sua experiência como fisiólogo, Wundt considerava que a psicologia se tornaria credível se seguisse o modelo da física.
  17. 17.  Com isto, iria recorrer a uma técnica denominada de Atomismo que consistia em decompor o seu objeto de estudo – a consciência ou experiência consciente – nos seus elementos básicos (sensações, sentimentos).
  18. 18.  Em outras palavras, o seu objetivo era tentar identificar a estrutura (dai o outro nome dado à sua doutrina, Estruturalismo) da consciência recorrendo a identificação das unidades básicas da memória, do modo como se associam e as leis que as relacionam.
  19. 19.  No entanto, para se realizar tal processo Wundt introduziu o método da introspecção. Este método consiste na observação, descrição e análise das próprias experiências, sensações e pensamentos quando expostos a determinados estímulos externos, relatadas pelos sujeitos experimentais que eram treinados para se auto-observar e descrever.
  20. 20.  Os associacionistas utilizavam a introspecção controlada, isto é, provocada em condições laboratoriais bem definidas, apenas para a observação e descrição de si próprios, pois a análise era feita pelo psicólogo.
  21. 21. Teorias As três mais importantes tendências teóricas da Psicologia no século XX são consideradas por inúmeros autores como sendo o Behaviorismo ou teoria (S-R) – Estímulo- Resposta, a Gestalt e a Psicanálise.
  22. 22. BEHAVIORISMO O behaviorismo, que nasce com Watson e tem um desenvolvimento grande nos Estados Unidos, em função de suas aplicações práticas, tornou-se importante por ter definido o fato psicológico, de modo concreto, a partir da noção de comportamento.
  23. 23. GESTALT A Gestalt,que tem seu berço na Europa, surge como uma negação da fragmentação das ações e processos humanos, realizada pelas tendências da Psicologia científica do século 19, postulando a necessidade de se compreender o homem como uma totalidade. A Gestalt é a tendência teórica mais ligada à Filosofia.
  24. 24. Psicanálise Nasce com Freud, na Áustria, a partir da prática médica, recupera para a Psicologia a importância da afetividade e postula o inconsciente como objeto de estudo, quebrando a tradição da Psicologia como ciência da consciência e da razão.
  25. 25. CIÊNCIAAtividade eminentemente reflexiva, queprocura compreender, elucidar e alterar ocotidiano, a partir de estudos sistemáticos.“Compõe-se de um conjunto deconhecimentos sobre fatos ou aspectos darealidade (objeto de estudo), expresso pormeio de uma linguagem precisa e rigorosa.
  26. 26. Esses conhecimentos devem ser obtidos demaneira programada, sistemática econtrolada, para que se permita a verificaçãode sua validade.” (Bock, 2002, p. 19)
  27. 27. Psicologia científica Desde William James e de Wundt, a psicologia se considera como disciplina científica. Diante dessa afirmação há dois questionamentos evidentes: 1) O que é psicologia? 2) O que os psicólogos entendem por ciência?
  28. 28.  Se acompanharmos a história da psicologia, perceberemos que essas duas perguntas tiveram (e ainda têm) uma infinidade de respostas, o que, muitas vezes, alimentou a crítica à pretensão científica da psicologia.
  29. 29. O que é psicologia? Um breve olhar sobre a história da psicologia revela que essa pergunta pode ser respondida de diversas maneiras. Não cabe aqui analisar cada uma dessas respostas, o que possivelmente nos conduziria à desconfortável conclusão de que cada psicólogo pode escolher a resposta que mais lhe agradar.
  30. 30. Principais áreas de estudo da Psicologia Psicologia do Desenvolvimento Os psicólogos do desenvolvimento estudam o crescimento físico e mental dos seres humanos desde o pré-natal, passando pela adolescência, a idade adulta e a velhice.
  31. 31. Psicologia fisiológica Os Psicólogos fisiologistas investigam a natureza biológica do comportamento, dos pensamentos e das emoções humanas. Os neuropsicólogos estão interessados principalmente no cérebro e no sistema nervoso. Os psicobiólogos se especializam na bioquímica do corpo e na forma como os hormônios, os medicamentos psicoativos (como os antidepressivos) e as “drogas sociais” (como álcool, maconha e a cocaína) afetam as pessoas.
  32. 32.  Os geneticistas comportamentais investigam o impacto da hereditariedade tanto nos traços normais quanto nos traços anormais do comportamento. Até que ponto a inteligência é hereditária? E a timidez? Doenças como alcoolismo e depressão são de família, estão no sangue?
  33. 33. Psicologia Experimental Os psicólogos experimentais conduzem pesquisas sobre processos psicológicos básicos, entre eles a aprendizagem, a memória, as sensações, a percepção, a cognição, a motivação e as emoções. Eles estão interessados em responder a perguntas do tipo; de que maneira as pessoas se lembram das coisas, e o que faz com que elas se esqueçam?
  34. 34.  De que modo tomamos decisões e resolvemos problemas? Será que homens e mulheres abordam problemas complexos de maneiras diferentes? Por que algumas pessoas são mais motivadas que outras?

×