SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 17
Psicologia
   Aplicada
Escola Básica e Secundária de
           Melgaço
         Psicologia B


                           Trabalho
         elaborado por:
                   • Cláudio Táboas nº 1
Introdução
    A psicologia tem uma dimensão
teórica que se prende com a
investigação       e     explicação    dos
comportamentos e estados dos seres
humanos.
    A psicologia tem uma dimensão
prática que se        integra em     vários
contextos e instituições sociais: escolas ,
hospitais        ,        empresas        ,
tribunais,associações…
    A psicologia aplicada apresenta várias
áreas, das quais nós vamos desenvolver
Psicologia Clinica
     Psicologia Clínica é a parte da
psicologia que se dedica ao estudo dos
transtornos mentais e dos aspectos
psíquicos de doenças não mentais.
Seus temas incluem a etiologia,
classificação,               diagnóstico,
epidemiologia, intervenção (prevenção,
aconselhamento,             psicoterapia,
reabilitação, acesso à saúde, avaliação).
     É uma área da psicologia aplicada
que visa prevenir, diagnosticar e tratar
Estrutura da Psicologia
                    Clinicaárea de atuação muito
A psicologia clínica possui uma
vasta:
• Transtorno mental - oferece uma definição do
  conceito uma visão geral a respeito dos transtornos
  mentais: classificação, epidemiologia, etiologia e
  análise de fatores determinantes;
• Psicodiagnóstico - uma introdução às técnicas para
  aquisição de informações psicológicas relevantes;
• Intervenção psicológica - oferece uma visão geral
  das diferentes formas de intervenção disponíveis,
  entre as quais a psicoterapia desempenha um papel
  preponderante;
• Ética em psicologia clínica - que oferece uma visão
  geral das questões éticas envolvendo o trabalho
  clínico em geral e clínico-psicológico em particular;
• Psicologia da reabilitação - área específica da
Papel do Psicólogo
            clinico
      O psicólogo clínico é um profissional de
psicologia que trabalha na área da saúde mental.
A sua formação permite-lhe fazer psicoterapia, que
a depender da sua abordagem teórica pode ser
psicanálise, psicologia analítica, terapia cognitiva-
comportamental, dentre outras.
      Os psicólogos clínicos estudam casos de
forma aprofundada tendo por base a
anamnese, a introspecção, a observação de
comportamento, a associação livre, podendo
também utilizar vários outros métodos
qualitativos.
Funções
     Uma das principais funções do psicólogo
é a realização de avaliações psicológicas;
conduzindo, deste modo, à elaboração de
psicodiagnósticos diferenciais, de estudos da
estrutura da personalidade, da deterioração
mental, bem como da compreensão do
funcionamento mental global da pessoa.
Estas avaliações psicológicas têm como
objectivo principal despistar qualquer indício
psicopatológico.
     Outra das funções é o acompanhamento
psicológico/psicoterapêutico, em que o
psicólogo adopta essencialmente uma
postura de suporte e contenção, procurando
Terapias
  Terapias de                         Terapias
  Biofeedback                      complementares
 DOS® – Terapia                  Iridologia;
  do Equilíbrio
                                  Libertação
  Mental;
                                   Emocional – EFT;

                                  Massagem
 SCIO – Terapia                   Ayurveda
  Quântica Integral                terapêutica;

                                  Massagem
                                   Shantala;

                                  Meditação;

                                  Reflexologia;
Áreas de intervenção
   Estabelecimentos profissionais,
   Escolas,
   Hospitais,
   Instituições de assistência social,
   Centro      de      reeducação      e
    readaptação.
Psicologia Educacional
      Está implicada na abordagem das questões
de ensino e aprendizagem dos bebés, das crianças,
dos jovens e dos adultos, abarcando indivíduos de
várias idades e instituições de vários tipos.
      Teóricos como Sigmund Freud, Jean Piaget e
Burrhus Frederic Skinner, são tidos como
precursores dos estudos em Psicologia da
Educação.
      O seu grande objetivo é a promoção da
qualidade do desenvolvimento das pessoas, dos
grupos, das instituições e das comunidades.
            A sua área de intervenção dirige-se,
portanto, não só à pessoa enquanto individuo, ou a
grupos de indivíduos, como também às
Freud e a educaçã
A psicanálise surge com Freud como
possibilidade de compreender o
fenómeno educativo através da
noção de inconsciente. "Freud
acreditava inicialmente que um dos
meios para evitar o aparecimento de
sintomas neuróticos seria oferecer
uma educação não-repressiva que
respondesse aos questionamentos
da criança à medida que eles fossem
surgindo. Ele também percebia como
os sintomas neuróticos poderiam
resultar em certa inibição intelectual.
É inquestionável que a pura liberdade
não educa e não cria indivíduos
saudáveis; pelo contrário, cria
inadaptados,       narcísicos      que
acreditam que o mundo gira à sua
aget e a educação
            Jean Piaget, com o construtivismo,
            formula a ideia de que o
            conhecimento      é    resultado     do
            processo de interação entre o sujeito
            e o ambiente circundante. Ele
            dedicou-se    a     pesquisas      que
            resultaram     na       criação      da
            Epistemologia Genética. "(...) Para
            explicar a interação construtiva da
            criança com o ambiente, utilizou os
            conceitos       de         assimilação,
            acomodação      e    adaptação.       A
            assimilação é a incorporação de um
            novo objeto ou ideia à que existia
            anteriormente, ou seja, ao esquema
            que a criança possui. A acomodação
            implica    na    transformação       do
            organismo para poder lidar com o
Papel do Psicólogo
       educacional
     Os        psicólogos       educacionais
desenvolvem o seu trabalho em conjunto
com os educadores de forma a tornar o
processo de aprendizagem mais efetivo e
significativo     para     o       educando,
principalmente no que diz respeito à
motivação      e    às    dificuldades   de
aprendizagem. Focam a sua ação não
apenas nas necessidades da criança na
escola como, também, em outras áreas
onde as experiências escolares têm
impacto. Alguns psicólogos escolares
centram       o      seu     trabalho    no
Funções
 Apoio Psicológico a alunos, professores;
 Apoio ao sistema de Relações da
  Comunidade;
 Avaliação e intervenção em crianças;
 Orientação escolar e profissional;
 Formação pais, professores, alunos,
  pessoal auxiliares.;
 Realização de experiências.
  Pedagógicas;
Técnicas e métodos
         utilizados
        Os psicólogos educacionais usam tudo aquilo que
são, as suas competências, os seus afectos, a sua
história de vida, a sua experiência pessoal e/ou
profissional, o seu desenvolvimento e qualidade como
pessoas, os livros que leem, a música que ouvem, os
filmes que veem no exercício da sua atividade.
        Os métodos e técnicas utilizados serão todos os
que a psicologia e as outras ciências sociais põe ao seu
dispor, dada a importância da interdisciplinaridade
científica no tempo em que vivemos, resultando que
esses métodos e técnicas deverão ser os adequados a
cada situação, não há “receitas” universais, e que devem
ser negociados e aceites por todos os intervenientes. O
psicólogo educacional deverá estar particularmente
Áreas de intervenção
      Os psicólogos educacionais podem
intervir em qualquer tipo de organização ou
de instituição que, de alguma forma,
promova       atividades     dirigidas   ao
desenvolvimento e à aprendizagem dos
seus elementos. Podem ainda intervir em
contextos     não     organizacionais,  por
exemplo:
 Em redes institucionais;
 Projetos ou parcerias não formais, que
  desenvolvam atividades junto de comunidades.
Conclusão
       Após a realização deste trabalho podemos concluir o
seguinte:
       A psicologia clínica é uma área da psicologia aplicada
  que visa prevenir, diagnosticar e tratar pessoas, grupos ou
  comunidades que apresentam problemas de ordem
  psicológica.
       O psicólogo clínico recorre a diferentes modelos de
  abordagem e a diferentes técnicas para apoiar a pessoa na
  elaboração de estratégias, para fazer face à situação de
  crise.
       As Área de intervenção são: estabelecimentos
  profissionais, escolas, hospitais, instituições de assistência
  social, centro de reeducação e readaptação.
       A psicologia educacional está implicada na abordagem
  das questões de ensino e aprendizagem dos bebés, das
  crianças, dos jovens e dos adultos, abarcando indivíduos de
Bibliografia e
           Netografia
 http://psicologaclinica.blogs.sapo.pt/8687.htm
  l
 http://www.infoescola.com/psicologia/clinica/
 http://pt.wikipedia.org/wiki/Psic%C3%B3logo
  _cl%C3%ADnico
  http://pt.wikipedia.org/wiki/Psicologia_cl%C3
  %ADnica
 http://www.psic.com.pt/
 http://www.inmental.com/psicoterapia.html
 http://pt.wikipedia.org/wiki/Psicologia_da_edu
  ca%C3%A7%C3%A3o
  http://pt.wikipedia.org/wiki/Psicologia_educaci

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Legislação e recomendações para o exercício profissional do(a) psicólogo(a)~
Legislação e recomendações para o exercício profissional do(a) psicólogo(a)~Legislação e recomendações para o exercício profissional do(a) psicólogo(a)~
Legislação e recomendações para o exercício profissional do(a) psicólogo(a)~Cassia Dias
 
Psicanálise II - Aula 1: O Início do Tratamento
Psicanálise II - Aula 1: O Início do TratamentoPsicanálise II - Aula 1: O Início do Tratamento
Psicanálise II - Aula 1: O Início do TratamentoAlexandre Simoes
 
Introdução à psicopatologia
Introdução à psicopatologiaIntrodução à psicopatologia
Introdução à psicopatologiaCaio Maximino
 
Teorias e técnicas psicoterápicas
Teorias e técnicas psicoterápicasTeorias e técnicas psicoterápicas
Teorias e técnicas psicoterápicasMarceloSantos887
 
Aula 2 historia e psicologia juridica
Aula 2  historia e psicologia juridicaAula 2  historia e psicologia juridica
Aula 2 historia e psicologia juridicamonteiro2014
 
psicologia clínica07 psicologia clínica trabalho
psicologia clínica07 psicologia clínica trabalhopsicologia clínica07 psicologia clínica trabalho
psicologia clínica07 psicologia clínica trabalhoGraça Martins
 
FREUD E O DESENVOLVIMENTO DA PSICANÁLISE
FREUD E O DESENVOLVIMENTO DA PSICANÁLISEFREUD E O DESENVOLVIMENTO DA PSICANÁLISE
FREUD E O DESENVOLVIMENTO DA PSICANÁLISE09108303
 
Introdução à psicologia
Introdução à psicologiaIntrodução à psicologia
Introdução à psicologiaLaércio Góes
 
Aula 2 - Conceituação de Psicodiagnóstico na Atualidade.pptx
Aula 2 - Conceituação de Psicodiagnóstico na Atualidade.pptxAula 2 - Conceituação de Psicodiagnóstico na Atualidade.pptx
Aula 2 - Conceituação de Psicodiagnóstico na Atualidade.pptxRetromelodia
 
Teoria e Pratica - Abordagem Psicanalitica
Teoria e Pratica - Abordagem PsicanaliticaTeoria e Pratica - Abordagem Psicanalitica
Teoria e Pratica - Abordagem PsicanaliticaDeisiane Cazaroto
 
Desenvolvendo competência em terapia cognitivo comportamental
Desenvolvendo competência em terapia cognitivo comportamentalDesenvolvendo competência em terapia cognitivo comportamental
Desenvolvendo competência em terapia cognitivo comportamentalSarah Karenina
 
Trabalhando com os pensamentos automáticos
Trabalhando com os pensamentos automáticosTrabalhando com os pensamentos automáticos
Trabalhando com os pensamentos automáticosSarah Karenina
 
Documentos Técnicos~ Psicologia
Documentos Técnicos~ PsicologiaDocumentos Técnicos~ Psicologia
Documentos Técnicos~ PsicologiaCassia Dias
 
Psicologia do trabalho e das organizações
Psicologia do trabalho e das organizaçõesPsicologia do trabalho e das organizações
Psicologia do trabalho e das organizaçõesAna Pereira
 

Mais procurados (20)

Legislação e recomendações para o exercício profissional do(a) psicólogo(a)~
Legislação e recomendações para o exercício profissional do(a) psicólogo(a)~Legislação e recomendações para o exercício profissional do(a) psicólogo(a)~
Legislação e recomendações para o exercício profissional do(a) psicólogo(a)~
 
Psicanálise II - Aula 1: O Início do Tratamento
Psicanálise II - Aula 1: O Início do TratamentoPsicanálise II - Aula 1: O Início do Tratamento
Psicanálise II - Aula 1: O Início do Tratamento
 
PSICOLOGIA APLICADA
PSICOLOGIA APLICADAPSICOLOGIA APLICADA
PSICOLOGIA APLICADA
 
Introdução à psicopatologia
Introdução à psicopatologiaIntrodução à psicopatologia
Introdução à psicopatologia
 
Introdução à psicologia
Introdução à psicologiaIntrodução à psicologia
Introdução à psicologia
 
Teorias e técnicas psicoterápicas
Teorias e técnicas psicoterápicasTeorias e técnicas psicoterápicas
Teorias e técnicas psicoterápicas
 
Aula 2 historia e psicologia juridica
Aula 2  historia e psicologia juridicaAula 2  historia e psicologia juridica
Aula 2 historia e psicologia juridica
 
psicologia clínica07 psicologia clínica trabalho
psicologia clínica07 psicologia clínica trabalhopsicologia clínica07 psicologia clínica trabalho
psicologia clínica07 psicologia clínica trabalho
 
FREUD E O DESENVOLVIMENTO DA PSICANÁLISE
FREUD E O DESENVOLVIMENTO DA PSICANÁLISEFREUD E O DESENVOLVIMENTO DA PSICANÁLISE
FREUD E O DESENVOLVIMENTO DA PSICANÁLISE
 
Introdução à psicologia
Introdução à psicologiaIntrodução à psicologia
Introdução à psicologia
 
Apresentação esquizofrenia
Apresentação esquizofreniaApresentação esquizofrenia
Apresentação esquizofrenia
 
Aula 2 - Conceituação de Psicodiagnóstico na Atualidade.pptx
Aula 2 - Conceituação de Psicodiagnóstico na Atualidade.pptxAula 2 - Conceituação de Psicodiagnóstico na Atualidade.pptx
Aula 2 - Conceituação de Psicodiagnóstico na Atualidade.pptx
 
Teoria e Pratica - Abordagem Psicanalitica
Teoria e Pratica - Abordagem PsicanaliticaTeoria e Pratica - Abordagem Psicanalitica
Teoria e Pratica - Abordagem Psicanalitica
 
Linha do Tempo - História da Psicologia
Linha do Tempo - História da PsicologiaLinha do Tempo - História da Psicologia
Linha do Tempo - História da Psicologia
 
Desenvolvendo competência em terapia cognitivo comportamental
Desenvolvendo competência em terapia cognitivo comportamentalDesenvolvendo competência em terapia cognitivo comportamental
Desenvolvendo competência em terapia cognitivo comportamental
 
Trabalhando com os pensamentos automáticos
Trabalhando com os pensamentos automáticosTrabalhando com os pensamentos automáticos
Trabalhando com os pensamentos automáticos
 
Teoria PsicanalíTica
Teoria PsicanalíTicaTeoria PsicanalíTica
Teoria PsicanalíTica
 
Documentos Técnicos~ Psicologia
Documentos Técnicos~ PsicologiaDocumentos Técnicos~ Psicologia
Documentos Técnicos~ Psicologia
 
Psicologia do trabalho e das organizações
Psicologia do trabalho e das organizaçõesPsicologia do trabalho e das organizações
Psicologia do trabalho e das organizações
 
O psicólogo no sus
O psicólogo no susO psicólogo no sus
O psicólogo no sus
 

Semelhante a Psicologia aplicada

Psicopedagogia, introodução, o que é como seguir
Psicopedagogia, introodução, o que é como seguirPsicopedagogia, introodução, o que é como seguir
Psicopedagogia, introodução, o que é como seguirDouglasVasconcelosMa
 
Psicologias[1]
Psicologias[1]Psicologias[1]
Psicologias[1]Rildo45
 
Psicologia educacional
Psicologia educacionalPsicologia educacional
Psicologia educacionalAna Pereira
 
Fundamentos da psicopedagogia
Fundamentos da psicopedagogiaFundamentos da psicopedagogia
Fundamentos da psicopedagogiaUNICEP
 
Psicologia aplicada
Psicologia aplicadaPsicologia aplicada
Psicologia aplicadaAnaKlein1
 
Faceli - Direito - 2° Período - Curso de Psicologia Jurídica - 02
Faceli - Direito - 2° Período - Curso de Psicologia Jurídica - 02Faceli - Direito - 2° Período - Curso de Psicologia Jurídica - 02
Faceli - Direito - 2° Período - Curso de Psicologia Jurídica - 02Jordano Santos Cerqueira
 
Tcc 172128
Tcc 172128Tcc 172128
Tcc 172128UNICEP
 
Introdução à psicologia capa
Introdução à psicologia capaIntrodução à psicologia capa
Introdução à psicologia capaFrancisco Martins
 
AULA 01 INTRODUÇÃO A PSI APLICADA.pdf
AULA 01 INTRODUÇÃO A PSI APLICADA.pdfAULA 01 INTRODUÇÃO A PSI APLICADA.pdf
AULA 01 INTRODUÇÃO A PSI APLICADA.pdfMirnaKathary1
 
Trabalho de psicologia escolar ifrn
Trabalho de psicologia escolar ifrnTrabalho de psicologia escolar ifrn
Trabalho de psicologia escolar ifrnhalinedias
 
Fundamentos da Psicopedagogia
Fundamentos da PsicopedagogiaFundamentos da Psicopedagogia
Fundamentos da Psicopedagogiapsicologiainside
 
Artigo edinalva aimportância do psicopedagogo nos anos iniciais do ensino fun...
Artigo edinalva aimportância do psicopedagogo nos anos iniciais do ensino fun...Artigo edinalva aimportância do psicopedagogo nos anos iniciais do ensino fun...
Artigo edinalva aimportância do psicopedagogo nos anos iniciais do ensino fun...Bene1979
 
Fundamentos da Psicopedagogia Valdiana (1).ppt
Fundamentos da Psicopedagogia Valdiana (1).pptFundamentos da Psicopedagogia Valdiana (1).ppt
Fundamentos da Psicopedagogia Valdiana (1).pptValdianaSouza1
 
Memorial_reflexivo_de_estagio_.docx
Memorial_reflexivo_de_estagio_.docxMemorial_reflexivo_de_estagio_.docx
Memorial_reflexivo_de_estagio_.docxRafael408221
 
Psicologia escolar e educacional
Psicologia escolar e educacionalPsicologia escolar e educacional
Psicologia escolar e educacionalThiago de Almeida
 

Semelhante a Psicologia aplicada (20)

Psicopedagogia, introodução, o que é como seguir
Psicopedagogia, introodução, o que é como seguirPsicopedagogia, introodução, o que é como seguir
Psicopedagogia, introodução, o que é como seguir
 
Psicologias[1]
Psicologias[1]Psicologias[1]
Psicologias[1]
 
Psicologia educacional
Psicologia educacionalPsicologia educacional
Psicologia educacional
 
Fundamentos da psicopedagogia
Fundamentos da psicopedagogiaFundamentos da psicopedagogia
Fundamentos da psicopedagogia
 
Psicologia aplicada
Psicologia aplicadaPsicologia aplicada
Psicologia aplicada
 
Faceli - Direito - 2° Período - Curso de Psicologia Jurídica - 02
Faceli - Direito - 2° Período - Curso de Psicologia Jurídica - 02Faceli - Direito - 2° Período - Curso de Psicologia Jurídica - 02
Faceli - Direito - 2° Período - Curso de Psicologia Jurídica - 02
 
Tcc 172128
Tcc 172128Tcc 172128
Tcc 172128
 
Introdução à psicologia capa
Introdução à psicologia capaIntrodução à psicologia capa
Introdução à psicologia capa
 
Psicologia FMU
Psicologia FMUPsicologia FMU
Psicologia FMU
 
Psicologia Aplicada
Psicologia AplicadaPsicologia Aplicada
Psicologia Aplicada
 
Introdução.docx
Introdução.docxIntrodução.docx
Introdução.docx
 
AULA 01 INTRODUÇÃO A PSI APLICADA.pdf
AULA 01 INTRODUÇÃO A PSI APLICADA.pdfAULA 01 INTRODUÇÃO A PSI APLICADA.pdf
AULA 01 INTRODUÇÃO A PSI APLICADA.pdf
 
Apresentação: Fundamentos da Psicopedagogia
Apresentação: Fundamentos da PsicopedagogiaApresentação: Fundamentos da Psicopedagogia
Apresentação: Fundamentos da Psicopedagogia
 
Trabalho de psicologia escolar ifrn
Trabalho de psicologia escolar ifrnTrabalho de psicologia escolar ifrn
Trabalho de psicologia escolar ifrn
 
Fundamentos da Psicopedagogia
Fundamentos da PsicopedagogiaFundamentos da Psicopedagogia
Fundamentos da Psicopedagogia
 
Fundamentos da Psicopedagogia
Fundamentos da PsicopedagogiaFundamentos da Psicopedagogia
Fundamentos da Psicopedagogia
 
Artigo edinalva aimportância do psicopedagogo nos anos iniciais do ensino fun...
Artigo edinalva aimportância do psicopedagogo nos anos iniciais do ensino fun...Artigo edinalva aimportância do psicopedagogo nos anos iniciais do ensino fun...
Artigo edinalva aimportância do psicopedagogo nos anos iniciais do ensino fun...
 
Fundamentos da Psicopedagogia Valdiana (1).ppt
Fundamentos da Psicopedagogia Valdiana (1).pptFundamentos da Psicopedagogia Valdiana (1).ppt
Fundamentos da Psicopedagogia Valdiana (1).ppt
 
Memorial_reflexivo_de_estagio_.docx
Memorial_reflexivo_de_estagio_.docxMemorial_reflexivo_de_estagio_.docx
Memorial_reflexivo_de_estagio_.docx
 
Psicologia escolar e educacional
Psicologia escolar e educacionalPsicologia escolar e educacional
Psicologia escolar e educacional
 

Mais de Gabriel Cristiano

Mais de Gabriel Cristiano (15)

Os contrastes demográficos entre paises desenvolvidos em desenvolvimento
Os contrastes demográficos entre paises desenvolvidos em desenvolvimentoOs contrastes demográficos entre paises desenvolvidos em desenvolvimento
Os contrastes demográficos entre paises desenvolvidos em desenvolvimento
 
Ong
OngOng
Ong
 
Impactos ambientais
Impactos ambientaisImpactos ambientais
Impactos ambientais
 
As organizações formais mundiais (fmi) gabriel lourenço e ana simões
As organizações formais mundiais (fmi)   gabriel lourenço e ana simõesAs organizações formais mundiais (fmi)   gabriel lourenço e ana simões
As organizações formais mundiais (fmi) gabriel lourenço e ana simões
 
A macrorregião boston washin gg-ton
A macrorregião boston washin gg-tonA macrorregião boston washin gg-ton
A macrorregião boston washin gg-ton
 
Bullying
BullyingBullying
Bullying
 
Sistema esquelético
Sistema esqueléticoSistema esquelético
Sistema esquelético
 
Racismo
RacismoRacismo
Racismo
 
Pobreza
PobrezaPobreza
Pobreza
 
Phfls
PhflsPhfls
Phfls
 
Os maias
Os maiasOs maias
Os maias
 
Scotland
ScotlandScotland
Scotland
 
Tree people
Tree peopleTree people
Tree people
 
A integração de portugal na união europeia
A integração de portugal na união europeiaA integração de portugal na união europeia
A integração de portugal na união europeia
 
Noção e promoção de saúde(original)(2º perido)
Noção e promoção de saúde(original)(2º perido)Noção e promoção de saúde(original)(2º perido)
Noção e promoção de saúde(original)(2º perido)
 

Último

O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoO Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoVALMIRARIBEIRO1
 
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoNós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoIlda Bicacro
 
livro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensoriallivro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensorialNeuroppIsnayaLciaMar
 
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docxUnidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docxRaquelMartins389880
 
CONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio ead.pptx
CONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio  ead.pptxCONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio  ead.pptx
CONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio ead.pptxLuana240603
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisIlda Bicacro
 
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024Rosana Andrea Miranda
 
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-criançasLivro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-criançasMonizeEvellin2
 
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfManual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfPastor Robson Colaço
 
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdfExercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdfRILTONNOGUEIRADOSSAN
 
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdfAS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdfssuserbb4ac2
 
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande""Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"Ilda Bicacro
 
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...LuizHenriquedeAlmeid6
 
Apresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosApresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosFernanda Ledesma
 
Produção de poemas - Reciclar é preciso
Produção  de  poemas  -  Reciclar é precisoProdução  de  poemas  -  Reciclar é preciso
Produção de poemas - Reciclar é precisoMary Alvarenga
 
O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaHenrique Santos
 
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdfo-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdfCarolineNunes80
 
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxEBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxIlda Bicacro
 

Último (20)

O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoO Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
 
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoNós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
 
livro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensoriallivro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensorial
 
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docxUnidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
 
CONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio ead.pptx
CONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio  ead.pptxCONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio  ead.pptx
CONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio ead.pptx
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
 
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
 
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-criançasLivro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
 
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfManual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
 
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdfExercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
 
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdfAS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
 
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande""Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
 
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
 
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdfEnunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
 
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
 
Apresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosApresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativos
 
Produção de poemas - Reciclar é preciso
Produção  de  poemas  -  Reciclar é precisoProdução  de  poemas  -  Reciclar é preciso
Produção de poemas - Reciclar é preciso
 
O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de Infância
 
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdfo-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
 
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxEBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
 

Psicologia aplicada

  • 1. Psicologia Aplicada Escola Básica e Secundária de Melgaço Psicologia B Trabalho elaborado por: • Cláudio Táboas nº 1
  • 2. Introdução A psicologia tem uma dimensão teórica que se prende com a investigação e explicação dos comportamentos e estados dos seres humanos. A psicologia tem uma dimensão prática que se integra em vários contextos e instituições sociais: escolas , hospitais , empresas , tribunais,associações… A psicologia aplicada apresenta várias áreas, das quais nós vamos desenvolver
  • 3. Psicologia Clinica Psicologia Clínica é a parte da psicologia que se dedica ao estudo dos transtornos mentais e dos aspectos psíquicos de doenças não mentais. Seus temas incluem a etiologia, classificação, diagnóstico, epidemiologia, intervenção (prevenção, aconselhamento, psicoterapia, reabilitação, acesso à saúde, avaliação). É uma área da psicologia aplicada que visa prevenir, diagnosticar e tratar
  • 4. Estrutura da Psicologia Clinicaárea de atuação muito A psicologia clínica possui uma vasta: • Transtorno mental - oferece uma definição do conceito uma visão geral a respeito dos transtornos mentais: classificação, epidemiologia, etiologia e análise de fatores determinantes; • Psicodiagnóstico - uma introdução às técnicas para aquisição de informações psicológicas relevantes; • Intervenção psicológica - oferece uma visão geral das diferentes formas de intervenção disponíveis, entre as quais a psicoterapia desempenha um papel preponderante; • Ética em psicologia clínica - que oferece uma visão geral das questões éticas envolvendo o trabalho clínico em geral e clínico-psicológico em particular; • Psicologia da reabilitação - área específica da
  • 5. Papel do Psicólogo clinico O psicólogo clínico é um profissional de psicologia que trabalha na área da saúde mental. A sua formação permite-lhe fazer psicoterapia, que a depender da sua abordagem teórica pode ser psicanálise, psicologia analítica, terapia cognitiva- comportamental, dentre outras. Os psicólogos clínicos estudam casos de forma aprofundada tendo por base a anamnese, a introspecção, a observação de comportamento, a associação livre, podendo também utilizar vários outros métodos qualitativos.
  • 6. Funções Uma das principais funções do psicólogo é a realização de avaliações psicológicas; conduzindo, deste modo, à elaboração de psicodiagnósticos diferenciais, de estudos da estrutura da personalidade, da deterioração mental, bem como da compreensão do funcionamento mental global da pessoa. Estas avaliações psicológicas têm como objectivo principal despistar qualquer indício psicopatológico. Outra das funções é o acompanhamento psicológico/psicoterapêutico, em que o psicólogo adopta essencialmente uma postura de suporte e contenção, procurando
  • 7. Terapias Terapias de Terapias Biofeedback complementares  DOS® – Terapia  Iridologia; do Equilíbrio  Libertação Mental; Emocional – EFT;  Massagem  SCIO – Terapia Ayurveda Quântica Integral terapêutica;  Massagem Shantala;  Meditação;  Reflexologia;
  • 8. Áreas de intervenção  Estabelecimentos profissionais,  Escolas,  Hospitais,  Instituições de assistência social,  Centro de reeducação e readaptação.
  • 9. Psicologia Educacional Está implicada na abordagem das questões de ensino e aprendizagem dos bebés, das crianças, dos jovens e dos adultos, abarcando indivíduos de várias idades e instituições de vários tipos. Teóricos como Sigmund Freud, Jean Piaget e Burrhus Frederic Skinner, são tidos como precursores dos estudos em Psicologia da Educação. O seu grande objetivo é a promoção da qualidade do desenvolvimento das pessoas, dos grupos, das instituições e das comunidades. A sua área de intervenção dirige-se, portanto, não só à pessoa enquanto individuo, ou a grupos de indivíduos, como também às
  • 10. Freud e a educaçã A psicanálise surge com Freud como possibilidade de compreender o fenómeno educativo através da noção de inconsciente. "Freud acreditava inicialmente que um dos meios para evitar o aparecimento de sintomas neuróticos seria oferecer uma educação não-repressiva que respondesse aos questionamentos da criança à medida que eles fossem surgindo. Ele também percebia como os sintomas neuróticos poderiam resultar em certa inibição intelectual. É inquestionável que a pura liberdade não educa e não cria indivíduos saudáveis; pelo contrário, cria inadaptados, narcísicos que acreditam que o mundo gira à sua
  • 11. aget e a educação Jean Piaget, com o construtivismo, formula a ideia de que o conhecimento é resultado do processo de interação entre o sujeito e o ambiente circundante. Ele dedicou-se a pesquisas que resultaram na criação da Epistemologia Genética. "(...) Para explicar a interação construtiva da criança com o ambiente, utilizou os conceitos de assimilação, acomodação e adaptação. A assimilação é a incorporação de um novo objeto ou ideia à que existia anteriormente, ou seja, ao esquema que a criança possui. A acomodação implica na transformação do organismo para poder lidar com o
  • 12. Papel do Psicólogo educacional Os psicólogos educacionais desenvolvem o seu trabalho em conjunto com os educadores de forma a tornar o processo de aprendizagem mais efetivo e significativo para o educando, principalmente no que diz respeito à motivação e às dificuldades de aprendizagem. Focam a sua ação não apenas nas necessidades da criança na escola como, também, em outras áreas onde as experiências escolares têm impacto. Alguns psicólogos escolares centram o seu trabalho no
  • 13. Funções  Apoio Psicológico a alunos, professores;  Apoio ao sistema de Relações da Comunidade;  Avaliação e intervenção em crianças;  Orientação escolar e profissional;  Formação pais, professores, alunos, pessoal auxiliares.;  Realização de experiências. Pedagógicas;
  • 14. Técnicas e métodos utilizados Os psicólogos educacionais usam tudo aquilo que são, as suas competências, os seus afectos, a sua história de vida, a sua experiência pessoal e/ou profissional, o seu desenvolvimento e qualidade como pessoas, os livros que leem, a música que ouvem, os filmes que veem no exercício da sua atividade. Os métodos e técnicas utilizados serão todos os que a psicologia e as outras ciências sociais põe ao seu dispor, dada a importância da interdisciplinaridade científica no tempo em que vivemos, resultando que esses métodos e técnicas deverão ser os adequados a cada situação, não há “receitas” universais, e que devem ser negociados e aceites por todos os intervenientes. O psicólogo educacional deverá estar particularmente
  • 15. Áreas de intervenção Os psicólogos educacionais podem intervir em qualquer tipo de organização ou de instituição que, de alguma forma, promova atividades dirigidas ao desenvolvimento e à aprendizagem dos seus elementos. Podem ainda intervir em contextos não organizacionais, por exemplo:  Em redes institucionais;  Projetos ou parcerias não formais, que desenvolvam atividades junto de comunidades.
  • 16. Conclusão Após a realização deste trabalho podemos concluir o seguinte: A psicologia clínica é uma área da psicologia aplicada que visa prevenir, diagnosticar e tratar pessoas, grupos ou comunidades que apresentam problemas de ordem psicológica. O psicólogo clínico recorre a diferentes modelos de abordagem e a diferentes técnicas para apoiar a pessoa na elaboração de estratégias, para fazer face à situação de crise. As Área de intervenção são: estabelecimentos profissionais, escolas, hospitais, instituições de assistência social, centro de reeducação e readaptação. A psicologia educacional está implicada na abordagem das questões de ensino e aprendizagem dos bebés, das crianças, dos jovens e dos adultos, abarcando indivíduos de
  • 17. Bibliografia e Netografia  http://psicologaclinica.blogs.sapo.pt/8687.htm l  http://www.infoescola.com/psicologia/clinica/  http://pt.wikipedia.org/wiki/Psic%C3%B3logo _cl%C3%ADnico http://pt.wikipedia.org/wiki/Psicologia_cl%C3 %ADnica  http://www.psic.com.pt/  http://www.inmental.com/psicoterapia.html  http://pt.wikipedia.org/wiki/Psicologia_da_edu ca%C3%A7%C3%A3o http://pt.wikipedia.org/wiki/Psicologia_educaci