Introdução à Psicologia: História da Psicologia

344 visualizações

Publicada em

A apresentação faz parte da Aula 2 de Psicologia Aplicada. Conteúdo elaborado tendo como referência o livro: Psicologias - uma introdução ao estudo da psicologia, da professora Ana Bock.

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
344
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
43
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Introdução à Psicologia: História da Psicologia

  1. 1. PSICOLOGIA APLICADA I ADMINISTRAÇÃO 2
  2. 2. HISTÓRIA DA PSICOLOGIA
  3. 3.  História: é a ciência que estuda o Homem e sua ação no tempo e no espaço. Está ligada ao anseio do Homem ao autoconhecimento.  Qualquer produção humana possui história. Compreendê-la é fundamental para entender o processo de desenvolvimento humano.  História e Psicologia: contextualização das teorias psicológicas de acordo com o momento histórico de seu formulador. (NEHPSI/PUC-SP). “Psicologia tem um longo passado, mas uma curta história” HISTÓRIA DA PSICOLOGIA
  4. 4.  700 a.C. evolução da sociedade grega: conhecimento, artes, cultura.  Aumento de riquezas pelas conquistas: crescimento e evolução da polis  Estratificação social: escravos, e cidadãos – aptos em exercer a reflexão.  Filosofia: “especular sobre o homem e sua interioridade” – compreensão.  Primeira tentativa de sistematizar um pensamento sobre o espírito.  Alma / Espírito: parte imaterial do ser humano. Ex: sentimentos, desejos. PRÉ-SOCRÁTICOS: HOMEM (percepção) MUNDO IDEALISTAS X MATERIALISTAS HISTÓRIA DA PSICOLOGIA
  5. 5.  Limites entre Homem x Animal – a razão seria nossa diferença  A razão sobrepõe-se ao instinto, que é irracional.  Razão = essência humana. Bases das teorias da consciência.  Concepção da alma dissociada ao corpo – imortalidade da alma  Localização: A razão/alma fica no cérebro, e a medula seria a conexão  Corpo e Alma: na morte, o corpo tem fim e a alma se liberta (vive)  Concepção da alma associada ao corpo – finitude da alma  Psyché: princípio ativo de toda e qualquer vida. Todos tem alma.  Almas: vegetativa (comer); sensitiva (perceber); e racional (pensar).  DA ANIMA: primeiro tratado psicológico: razão x percepção x sensações
  6. 6.  Império Romano: domínio da Grécia, parte da Europa e Oriente Médio.  Catolicismo: Monopólio do poder político e econômico; cultural e do saber.  Idade Média: consolidação do conhecimento pela escolástica. (Fim do Império)  205: As Enéadas (Plotino), sobre a natureza da percepção visual e da memória  1025: Cânone da Medicina (Avicena), descreve demência, pesadelos, insônia.  1375: (UK) Doença mental era relacionada à possessão demoníaca. (exorcismo) HISTÓRIA DA PSICOLOGIA
  7. 7.  CONTEXTO: APOGEU DO CATOLICISMO  De inspiração Platônica. Cisão entre alma (eterna) e corpo.  A Alma, além de sede da razão, era a manifestação divina.  A imortalidade a alma dá-se por ser ligação do Homem a Deus.  Ela sendo a base do pensamento, a igreja volta-se ao seu estudo.  CONTEXTO: PRELÚDIO DO PROTESTANTISMO  Questionamento da igreja e de seus conhecimentos.  Logo, novas justificativas da relação Homem x Deus eram necessárias.  Visão aristotélica: essência + existência = (perfeição). Porém, o aspecto religioso sugeria que somente Deus poderia reunir ambos.  São Tomás: monopólio do estudo do psiquismo (novos argumentos)
  8. 8.  Transição do mercantilismo -> capitalismo. (acumulação riquezas)  Marco de transformações socioculturais na Europa, em todos os setores.  Avanço do conhecimento científico e progresso técnico. - humanismo  (1543) Copérnico: revoluciona o conhecimento humano com o heliocentrismo.  (1610) Galilei: “queda dos corpos”. 1ª sistematização científica, com métodos.  (1687) Newton: Principia, revoluciona através do determinismo científico. HISTÓRIA DA PSICOLOGIA Descartes: mente/alma ≠ corpo, este, morto, sem sentido. Essa dessacralização do corpo permite o avanço da fisiologia e da anatomia, importantes para a evolução da psicologia.
  9. 9. HISTÓRIA DA PSICOLOGIA psyché: do grego, alma. logos: do grego, razão-estudo. “ESTUDO DA ALMA” *Rudolph Goclenius “Göckel” (1547 – 1628), filósofo alemão, cunhou tal termo em 1590.
  10. 10.  (Séc. XVIII) Revolução Industrial: urbanização, avanço do estudo da medicina.  Feudalismo x Capitalismo: quebra do paradigma de “mundo estático”.  Nova ordem econômica/social: exige avanço científico como ferramenta.  Questionamento das hierarquias para derrubar a nobreza e o clero.  Conhecimento independente da fé; racionalidade como forma de construção.  Condições materiais para o desenvolvimento da ciência moderna. HISTÓRIA DA PSICOLOGIA
  11. 11.  conhecimento como fruto da razão.  desvendar a Natureza e suas leis pela observação rigorosa e objetiva.  método rigoroso: que possibilitasse a observação para a descoberta dessas leis.  a necessidade de os homens construírem novas formas de produzir conhecimento, que não era mais estabelecido pelos dogmas religiosos. HISTÓRIA DA PSICOLOGIA
  12. 12. HISTÓRIA DA PSICOLOGIA • (1800) IMPORTÂNCIA DA HISTÓRIA • (1852) TESE POSITIVISTA • (1859) TESE EVOLUCIONISTA
  13. 13. “PROBLEMAS PSICOLÓGICOS PASSAM DA FILOSOFIA PARA A FISIOLOGIA E NEUROFISIOLOGIA”  Avanço de teorias do sistema nervoso central: percepção era seu fruto.  Para conhecer o psiquismo humano era necessário conhecer o cérebro.  Psiquismo Humano era associado às funções cerebrais. (neurofisiologia) HISTÓRIA DA PSICOLOGIA
  14. 14.  Neurologia: (1846), doenças mentais são frutos direitos e/ou indiretos de fatores que incidem sobre as células cerebrais.  Neuroanatomia: as atividades motoras nem sempre são associadas à consciência. Exemplo: reflexo de músculos antes da sensação de dor.  Psicofísica: era o caminho do estudo dos fenômenos psicológicos. Ex: Olho. HISTÓRIA DA PSICOLOGIA LEI FECHER-WEBER: (1860) de estímulo/sensação e sua mensuração. Importante, pois verificou a possibilidade de medição de fenômenos psicológicos. Ex: estímulo (PA) e sensação (PG).
  15. 15.  Alemanha, Uni. de Leipzig em 1879 – Wundt, Weber e Fechner  WUNDT cria 1º laboratório experimental em psicofisiologia.  Concepção Paralelismo Psicofísico: fenômeno mental corresponde à fenômeno orgânico. Ex: picadas na pele teria reflexos na mente.  Método Introspeccionismo: exploração da mente, que consiste em perguntas ao sujeito os caminhos percorridos por uma estimulação. NASCIMENTO DA PSICOLOGIA MODERNA/CIENTÍFICA HISTÓRIA DA PSICOLOGIA
  16. 16. “Status de ciência é obtido, pela PSICOLOGIA, à medida que se liberta da filosofia (...) e atrai novos estudiosos e pesquisadores, que passam a...” HISTÓRIA DA PSICOLOGIA
  17. 17. HISTÓRIA DA PSICOLOGIA 1887 – Fundação do American Journal of Psychology (G. Stanley Hall) 1890 – Publicação de The Principles of Psychology (William James) 1892 – Fundação da American Psychology Association - APA (G. Stanley Hall) 1896 – Abertura da primeira Clínica Psicológica, nos EUA (Lightner Witmer)
  18. 18.  Primeira sistematização americana de conhecimentos psicológicos.  Pragmatismo: “o que fazem os homens” e “por que o fazem”  Consciência era o foco. Buscar sua compreensão e funcionamento.  Também busca a compreensão da consciência, mas em sua estrutura.  Estudos sobre consciência como estruturas do sistema nervoso central.  Introspeccionismo, e os conhecimentos psicológicos produzidos são experimentais.  Concepção de que a aprendizagem se dá por um processo de associação das ideias.  Aprender um conteúdo complexo exigiria primeiro aprender as ideias mais simples.  Precursor dos conceitos da Psicologia Comportamentalista. Lei do Efeito = todo comportamento tende a se repetir, pela recompensa (efeito); e tenderá a não acontecer, pelo castigado (efeito) – associação de situações similares.
  19. 19.  Preconiza a Psicologia “sem alma” e a ciência como forma de conhece-la.  Tal conhecimento passa a ser aquele produzido em laboratórios, com o uso de instrumentos de observação e medição.  Psicologia passa a ligar-se a especialidades da Medicina: Psiquiatria. HISTÓRIA DA PSICOLOGIA
  20. 20. ... “que nasce com Watson e tem um desenvolvimento grande nos Estados Unidos, em função de suas aplicações práticas, tornou- se importante por ter definido o fato psicológico, de modo concreto, a partir da noção de comportamento (behavior).” ... “que nasce com Koffka, Köhler e Wertheimer, na Europa, surge como uma negação da fragmentação das ações e processos humanos, postulando a necessidade de se compreender o homem como uma totalidade. A Gestalt é a tendência teórica mais ligada à Filosofia.” ... “que nasce com Freud, na Áustria, a partir da prática médica, recupera para a Psicologia a importância da afetividade e postula o inconsciente como objeto de estudo, quebrando a tradição da Psicologia como ciência da consciência e da razão.”
  21. 21. HISTÓRIA DA PSICOLOGIA Psicologia da Aprendizagem; Social; do Desenvolvimento; Cognitiva; etc. Psicologia Clínica; Organizacional; do Esporte; Educativa; Pesquisa; etc. Psicologia Analítica;Sócio-Histórica; Psicodrama; Gestalt; Psicanálise, etc.
  22. 22. EDGARD LOMBARDI GRADUADO EM ADMINISTRAÇÃO (PUC-SP) Apresentação elaborada por mim através da consolidação de elementos expostos em aula, pela professora, e de diferentes fontes científicas. Sendo sua base bibliográfica de referência: BOCK, Ana Maria Bahia et al. Psicologias: uma introdução ao estudo da psicologia. São Paulo: Saraiva, 1999 e 2008. – docente da mesma instituição.

×