SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 16
Baixar para ler offline
Avaliação no ciclo de alfabetização:
O monitoramento do processo de ensino e de
aprendizagem das crianças
1

Escola seletiva:
O objetivo era medir
por meio da avaliação
nos resultados finais
em detrimento da
aprendizagem;

2
Quais os objetivos da
avaliação?
Nova concepção: processo de avaliação contínuo;
Defesa da não repetência;
Avaliação como ponto de partida na identificação de dificuldades
das crianças e elaboração da prática pedagógica do professor;
Conhecer as dificuldades;
Planejar atividades adequadas;

Garantir o direito da criança progredir no conhecimento;
Novas estratégias de ensino;
As avaliações indicam o problema da perda de foco na
alfabetização no segundo e terceiro anos do Ensino Fundamental;
Falta de metas seria uma das causas da diminuição do ritmo de
aprendizagem no segundo e terceiro anos, gerando a perda de foco
do que deve ser ensinado após a fase inicial de alfabetização.
Garantias:
1
Garantir o direito
a aprendizagem
delimitando os
saberes que devem
ser construídos
pelas crianças ao
final de cada ano
escolar do ciclo de
alfabetização;

2
Importância da
intencionalidade
no processo de
alfabetizar
letrando;

3
Mudança
na postura
do
professor.
Avaliação
Respeito a heterogeneidade da
aprendizagem das crianças.

Potencializar a formação das crianças, garantindo a
continuidade da aprendizagem ao longo dos três anos;

Propósito de gerar nos professores e alunos novas estratégias de
superação dos seus limites, bem como, ampliação de possibilidades;
É preciso saber...
O que meus alunos já sabem sobre a escrita?
O que ainda não sabem?
O que devo ensinar?
De que ponto meu trabalho deve partir?
Que metas de ensino e aprendizagem devo almejar?

Como avaliar cada habilidade/capacidade/ conteúdo?
Planejar os
Processos de ensino;

Sistematização das habilidades dos
conhecimentos pelas crianças.
Importância de instrumentos avaliativos como “Provinha Brasil”,
que avalia os níveis de alfabetização das crianças do segundo ano;
Redimensionar planejamentos que visam sanar as dificuldades dos
educandos;

Faz-se
necessário!

Novas metas pedagógicas para rede de ensino;

Planejamento de cursos de formação continuada para os
professores;
Investimentos na educação;
Desenvolvimento de ações imediatas;

Melhoria na qualidade e redução da desigualdade de ensino.
Planejar uma atividade, com
base nas principais dificuldades
identificadas na avaliação
(perfil do grupo), usando um
livro do acervo PNLD obras
complementares.
“Alfabetizar é acender uma luz que jamais será apagada.

É iluminar um futuro próximo e também distante.
É deixar uma marca útil que se eternizará.
Alfabetizar é mais uma forma de amar.”
Augusta Schimidt
Realização:

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Slide oficina avaliação na alfabetização
Slide oficina avaliação na alfabetizaçãoSlide oficina avaliação na alfabetização
Slide oficina avaliação na alfabetizaçãoProalfacabofrio
 
Definição de Objetivos Ciências da Educação
Definição de Objetivos Ciências da Educação Definição de Objetivos Ciências da Educação
Definição de Objetivos Ciências da Educação MelanieMagalhaes
 
Doc6a exames 6.º ano
Doc6a exames 6.º anoDoc6a exames 6.º ano
Doc6a exames 6.º anomfcpestana
 
Avaliação recuperação
Avaliação recuperaçãoAvaliação recuperação
Avaliação recuperaçãoGilson Trajano
 
Planejamento durval 2014 3dia 3 momento app
Planejamento durval 2014 3dia   3 momento appPlanejamento durval 2014 3dia   3 momento app
Planejamento durval 2014 3dia 3 momento appWilson Barbieri
 
Comunicação Congresso Educação e Sociedade
Comunicação Congresso Educação e SociedadeComunicação Congresso Educação e Sociedade
Comunicação Congresso Educação e SociedadeMiguel de Carvalho
 
Didática do ensino superior videoaula 3
Didática do ensino superior videoaula 3Didática do ensino superior videoaula 3
Didática do ensino superior videoaula 3Karlla Costa
 
Objetivos Avaliação e Desempenho
Objetivos Avaliação e DesempenhoObjetivos Avaliação e Desempenho
Objetivos Avaliação e DesempenhoJose Silva
 
Seminário 3 - Por uma prática docente crítica e construtiva
Seminário 3 - Por uma prática docente crítica e construtivaSeminário 3 - Por uma prática docente crítica e construtiva
Seminário 3 - Por uma prática docente crítica e construtivaCosmo Matias Gomes
 

Mais procurados (18)

Slide oficina avaliação na alfabetização
Slide oficina avaliação na alfabetizaçãoSlide oficina avaliação na alfabetização
Slide oficina avaliação na alfabetização
 
Definição de Objetivos Ciências da Educação
Definição de Objetivos Ciências da Educação Definição de Objetivos Ciências da Educação
Definição de Objetivos Ciências da Educação
 
Metodologia e didática
Metodologia e didáticaMetodologia e didática
Metodologia e didática
 
Doc6a exames 6.º ano
Doc6a exames 6.º anoDoc6a exames 6.º ano
Doc6a exames 6.º ano
 
Avaliação recuperação
Avaliação recuperaçãoAvaliação recuperação
Avaliação recuperação
 
Revisão de projetos
Revisão de projetosRevisão de projetos
Revisão de projetos
 
Planejamento durval 2014 3dia 3 momento app
Planejamento durval 2014 3dia   3 momento appPlanejamento durval 2014 3dia   3 momento app
Planejamento durval 2014 3dia 3 momento app
 
Comunicação Congresso Educação e Sociedade
Comunicação Congresso Educação e SociedadeComunicação Congresso Educação e Sociedade
Comunicação Congresso Educação e Sociedade
 
Como avaliar os alunos
Como avaliar os alunosComo avaliar os alunos
Como avaliar os alunos
 
Didática do ensino superior videoaula 3
Didática do ensino superior videoaula 3Didática do ensino superior videoaula 3
Didática do ensino superior videoaula 3
 
Justificativa
JustificativaJustificativa
Justificativa
 
Vera 3
Vera 3Vera 3
Vera 3
 
Objetivos Avaliação e Desempenho
Objetivos Avaliação e DesempenhoObjetivos Avaliação e Desempenho
Objetivos Avaliação e Desempenho
 
Seminário 3 - Por uma prática docente crítica e construtiva
Seminário 3 - Por uma prática docente crítica e construtivaSeminário 3 - Por uma prática docente crítica e construtiva
Seminário 3 - Por uma prática docente crítica e construtiva
 
Saeb matriz2
Saeb matriz2Saeb matriz2
Saeb matriz2
 
SAEB_Prova brasil
SAEB_Prova brasilSAEB_Prova brasil
SAEB_Prova brasil
 
Saresp.ppt
Saresp.pptSaresp.ppt
Saresp.ppt
 
Saeb
SaebSaeb
Saeb
 

Destaque

10 encontro unidade 5 cantinho da leitura e gêneros textuais
10 encontro   unidade 5 cantinho da leitura e gêneros textuais10 encontro   unidade 5 cantinho da leitura e gêneros textuais
10 encontro unidade 5 cantinho da leitura e gêneros textuaisBete Feliciano
 
Fotos dos 1º encontro
Fotos dos 1º encontroFotos dos 1º encontro
Fotos dos 1º encontroBete Feliciano
 
12 encontro unidadade 6 - oficina de brinquedos
12 encontro   unidadade 6 - oficina de brinquedos12 encontro   unidadade 6 - oficina de brinquedos
12 encontro unidadade 6 - oficina de brinquedosBete Feliciano
 
Final do Pacto 2013
Final do Pacto 2013Final do Pacto 2013
Final do Pacto 2013Lais Renata
 
Avaliação PNAIC
Avaliação PNAICAvaliação PNAIC
Avaliação PNAICLais Renata
 
Cantinho da leitura e gêneros textuais
Cantinho da leitura e gêneros textuaisCantinho da leitura e gêneros textuais
Cantinho da leitura e gêneros textuaisLais Renata
 
Professoras conhecendo os Jogos de Alfabetização
Professoras conhecendo os Jogos de AlfabetizaçãoProfessoras conhecendo os Jogos de Alfabetização
Professoras conhecendo os Jogos de AlfabetizaçãoBete Feliciano
 
11 encontro unidade 5 - a importância de trabalhar com gêneros textuais na
11 encontro   unidade 5 - a importância de trabalhar com gêneros textuais na11 encontro   unidade 5 - a importância de trabalhar com gêneros textuais na
11 encontro unidade 5 - a importância de trabalhar com gêneros textuais naBete Feliciano
 
Organizacão do Trabalho Pedagógico - parte 2
Organizacão do Trabalho Pedagógico - parte 2Organizacão do Trabalho Pedagógico - parte 2
Organizacão do Trabalho Pedagógico - parte 2Bete Feliciano
 
Quadro de rotinas na alfabetização
Quadro de rotinas na alfabetizaçãoQuadro de rotinas na alfabetização
Quadro de rotinas na alfabetizaçãoRosilane
 
Organização do Trabalho Pedagógico - Caderno 1 - Parte 1
Organização do Trabalho Pedagógico - Caderno 1 - Parte 1Organização do Trabalho Pedagógico - Caderno 1 - Parte 1
Organização do Trabalho Pedagógico - Caderno 1 - Parte 1Bete Feliciano
 
Unidade 4 parte 1, 2 e 3
Unidade 4   parte 1, 2 e 3Unidade 4   parte 1, 2 e 3
Unidade 4 parte 1, 2 e 3Bete Feliciano
 
Currículo no ciclo de alfabetização
 Currículo no ciclo de alfabetização Currículo no ciclo de alfabetização
Currículo no ciclo de alfabetizaçãoBete Feliciano
 

Destaque (20)

10 encontro unidade 5 cantinho da leitura e gêneros textuais
10 encontro   unidade 5 cantinho da leitura e gêneros textuais10 encontro   unidade 5 cantinho da leitura e gêneros textuais
10 encontro unidade 5 cantinho da leitura e gêneros textuais
 
Nosso café coletivo
Nosso café coletivoNosso café coletivo
Nosso café coletivo
 
Fotos dos 1º encontro
Fotos dos 1º encontroFotos dos 1º encontro
Fotos dos 1º encontro
 
Pacto - Formação
Pacto - FormaçãoPacto - Formação
Pacto - Formação
 
Amigo chocolate
Amigo chocolateAmigo chocolate
Amigo chocolate
 
12 encontro unidadade 6 - oficina de brinquedos
12 encontro   unidadade 6 - oficina de brinquedos12 encontro   unidadade 6 - oficina de brinquedos
12 encontro unidadade 6 - oficina de brinquedos
 
Final do Pacto 2013
Final do Pacto 2013Final do Pacto 2013
Final do Pacto 2013
 
Avaliação PNAIC
Avaliação PNAICAvaliação PNAIC
Avaliação PNAIC
 
Dinâmica da partilha
Dinâmica da partilhaDinâmica da partilha
Dinâmica da partilha
 
Cantinho da leitura e gêneros textuais
Cantinho da leitura e gêneros textuaisCantinho da leitura e gêneros textuais
Cantinho da leitura e gêneros textuais
 
Professoras conhecendo os Jogos de Alfabetização
Professoras conhecendo os Jogos de AlfabetizaçãoProfessoras conhecendo os Jogos de Alfabetização
Professoras conhecendo os Jogos de Alfabetização
 
11 encontro unidade 5 - a importância de trabalhar com gêneros textuais na
11 encontro   unidade 5 - a importância de trabalhar com gêneros textuais na11 encontro   unidade 5 - a importância de trabalhar com gêneros textuais na
11 encontro unidade 5 - a importância de trabalhar com gêneros textuais na
 
Slides Unidade 8
Slides Unidade 8Slides Unidade 8
Slides Unidade 8
 
Slides
SlidesSlides
Slides
 
Unidade 7
Unidade 7Unidade 7
Unidade 7
 
Organizacão do Trabalho Pedagógico - parte 2
Organizacão do Trabalho Pedagógico - parte 2Organizacão do Trabalho Pedagógico - parte 2
Organizacão do Trabalho Pedagógico - parte 2
 
Quadro de rotinas na alfabetização
Quadro de rotinas na alfabetizaçãoQuadro de rotinas na alfabetização
Quadro de rotinas na alfabetização
 
Organização do Trabalho Pedagógico - Caderno 1 - Parte 1
Organização do Trabalho Pedagógico - Caderno 1 - Parte 1Organização do Trabalho Pedagógico - Caderno 1 - Parte 1
Organização do Trabalho Pedagógico - Caderno 1 - Parte 1
 
Unidade 4 parte 1, 2 e 3
Unidade 4   parte 1, 2 e 3Unidade 4   parte 1, 2 e 3
Unidade 4 parte 1, 2 e 3
 
Currículo no ciclo de alfabetização
 Currículo no ciclo de alfabetização Currículo no ciclo de alfabetização
Currículo no ciclo de alfabetização
 

Semelhante a Avaliação no ciclo de alfabetização: monitoramento do ensino e aprendizagem

Pnaic 2º encontro unidade 1 e 2 ano 2 - 2013-1
Pnaic 2º encontro unidade 1 e 2   ano 2 - 2013-1Pnaic 2º encontro unidade 1 e 2   ano 2 - 2013-1
Pnaic 2º encontro unidade 1 e 2 ano 2 - 2013-1miesbella
 
Guia de correção e interpretação de resultados
Guia de correção e interpretação de resultadosGuia de correção e interpretação de resultados
Guia de correção e interpretação de resultadospipatcleopoldina
 
Avaliação 3º encontro-u1
Avaliação   3º encontro-u1Avaliação   3º encontro-u1
Avaliação 3º encontro-u1pnaicpiraju
 
Pnaic 4ª aula avaliação parte i só sistematização dos textos
Pnaic 4ª aula avaliação   parte i  só sistematização dos textosPnaic 4ª aula avaliação   parte i  só sistematização dos textos
Pnaic 4ª aula avaliação parte i só sistematização dos textostlfleite
 
2019 07.25.plan avaliacao_napne
2019 07.25.plan avaliacao_napne2019 07.25.plan avaliacao_napne
2019 07.25.plan avaliacao_napneMary Andrioli
 
Sequencia didática eja sem. diagnóstica
Sequencia didática   eja sem. diagnósticaSequencia didática   eja sem. diagnóstica
Sequencia didática eja sem. diagnósticajosivaldopassos
 
Sequencia didática 6º ao 9º sem. diagnóstica
Sequencia didática  6º ao 9º sem. diagnósticaSequencia didática  6º ao 9º sem. diagnóstica
Sequencia didática 6º ao 9º sem. diagnósticajosivaldopassos
 
Atividades relativas ao livro 06 1ª etapa
Atividades relativas ao livro 06 1ª etapaAtividades relativas ao livro 06 1ª etapa
Atividades relativas ao livro 06 1ª etapaheder oliveira silva
 
05 como avaliar a aprendizagem dos educandos
05 como avaliar a aprendizagem dos educandos05 como avaliar a aprendizagem dos educandos
05 como avaliar a aprendizagem dos educandosJoao Balbi
 
Aula 2 - Avaliação em Educacional atual.pptx
Aula 2 - Avaliação em Educacional atual.pptxAula 2 - Avaliação em Educacional atual.pptx
Aula 2 - Avaliação em Educacional atual.pptxMaelDaSilvaNegreiros
 
Especialização em docência no ensino superior – 2ª
Especialização em docência no ensino superior – 2ªEspecialização em docência no ensino superior – 2ª
Especialização em docência no ensino superior – 2ªMeirivani
 
Avaliacao diagnostica-5ºano.doc
Avaliacao diagnostica-5ºano.docAvaliacao diagnostica-5ºano.doc
Avaliacao diagnostica-5ºano.docsibelems
 
Avaliação na alfabetização na perspectiva de um currículo
Avaliação na alfabetização na perspectiva de um currículoAvaliação na alfabetização na perspectiva de um currículo
Avaliação na alfabetização na perspectiva de um currículoTatiana Schiavon
 

Semelhante a Avaliação no ciclo de alfabetização: monitoramento do ensino e aprendizagem (20)

Avaliação
AvaliaçãoAvaliação
Avaliação
 
Análise de desempenho
Análise de desempenhoAnálise de desempenho
Análise de desempenho
 
Pnaic 2º encontro unidade 1 e 2 ano 2 - 2013-1
Pnaic 2º encontro unidade 1 e 2   ano 2 - 2013-1Pnaic 2º encontro unidade 1 e 2   ano 2 - 2013-1
Pnaic 2º encontro unidade 1 e 2 ano 2 - 2013-1
 
Guia de correção e interpretação de resultados
Guia de correção e interpretação de resultadosGuia de correção e interpretação de resultados
Guia de correção e interpretação de resultados
 
Avaliação 3º encontro-u1
Avaliação   3º encontro-u1Avaliação   3º encontro-u1
Avaliação 3º encontro-u1
 
Pnaic 4ª aula avaliação parte i só sistematização dos textos
Pnaic 4ª aula avaliação   parte i  só sistematização dos textosPnaic 4ª aula avaliação   parte i  só sistematização dos textos
Pnaic 4ª aula avaliação parte i só sistematização dos textos
 
Apresentacao telefonica tania
Apresentacao telefonica taniaApresentacao telefonica tania
Apresentacao telefonica tania
 
2019 07.25.plan avaliacao_napne
2019 07.25.plan avaliacao_napne2019 07.25.plan avaliacao_napne
2019 07.25.plan avaliacao_napne
 
Sequencia didática eja sem. diagnóstica
Sequencia didática   eja sem. diagnósticaSequencia didática   eja sem. diagnóstica
Sequencia didática eja sem. diagnóstica
 
Sequencia didática 6º ao 9º sem. diagnóstica
Sequencia didática  6º ao 9º sem. diagnósticaSequencia didática  6º ao 9º sem. diagnóstica
Sequencia didática 6º ao 9º sem. diagnóstica
 
Atividades relativas ao livro 06 1ª etapa
Atividades relativas ao livro 06 1ª etapaAtividades relativas ao livro 06 1ª etapa
Atividades relativas ao livro 06 1ª etapa
 
05 como avaliar a aprendizagem dos educandos
05 como avaliar a aprendizagem dos educandos05 como avaliar a aprendizagem dos educandos
05 como avaliar a aprendizagem dos educandos
 
Progestão x
Progestão xProgestão x
Progestão x
 
Aula 2 - Avaliação em Educacional atual.pptx
Aula 2 - Avaliação em Educacional atual.pptxAula 2 - Avaliação em Educacional atual.pptx
Aula 2 - Avaliação em Educacional atual.pptx
 
Especialização em docência no ensino superior – 2ª
Especialização em docência no ensino superior – 2ªEspecialização em docência no ensino superior – 2ª
Especialização em docência no ensino superior – 2ª
 
Repensand
RepensandRepensand
Repensand
 
Avaliacao diagnostica-5ºano.doc
Avaliacao diagnostica-5ºano.docAvaliacao diagnostica-5ºano.doc
Avaliacao diagnostica-5ºano.doc
 
Avaliação na alfabetização na perspectiva de um currículo
Avaliação na alfabetização na perspectiva de um currículoAvaliação na alfabetização na perspectiva de um currículo
Avaliação na alfabetização na perspectiva de um currículo
 
Avaliação.docx
Avaliação.docxAvaliação.docx
Avaliação.docx
 
Como avaliar os alunos
Como avaliar os alunosComo avaliar os alunos
Como avaliar os alunos
 

Mais de Lais Renata

O Boneco de Borracha
O Boneco de BorrachaO Boneco de Borracha
O Boneco de BorrachaLais Renata
 
Pirata de palavras
Pirata de palavrasPirata de palavras
Pirata de palavrasLais Renata
 
Unidade 5 parte 1
Unidade 5    parte 1Unidade 5    parte 1
Unidade 5 parte 1Lais Renata
 
Slides unidade 3 texto 2
Slides unidade 3   texto 2Slides unidade 3   texto 2
Slides unidade 3 texto 2Lais Renata
 
Slides unidade 3 texto 1
Slides unidade 3   texto 1Slides unidade 3   texto 1
Slides unidade 3 texto 1Lais Renata
 
Slides unidade 2 ano 2
Slides unidade 2   ano 2Slides unidade 2   ano 2
Slides unidade 2 ano 2Lais Renata
 
Slides unidade 1 parte 1
Slides unidade 1   parte 1Slides unidade 1   parte 1
Slides unidade 1 parte 1Lais Renata
 
Oficina de brinquedos
Oficina de brinquedosOficina de brinquedos
Oficina de brinquedosLais Renata
 
Tutorial enviar editar arquivo no slideshare
Tutorial enviar   editar arquivo no slideshareTutorial enviar   editar arquivo no slideshare
Tutorial enviar editar arquivo no slideshareLais Renata
 

Mais de Lais Renata (13)

O Boneco de Borracha
O Boneco de BorrachaO Boneco de Borracha
O Boneco de Borracha
 
Pauta de 30.11
Pauta de 30.11Pauta de 30.11
Pauta de 30.11
 
Pirata de palavras
Pirata de palavrasPirata de palavras
Pirata de palavras
 
Você sabia
Você sabiaVocê sabia
Você sabia
 
Unidade 5 parte 1
Unidade 5    parte 1Unidade 5    parte 1
Unidade 5 parte 1
 
Slides unidade 3 texto 2
Slides unidade 3   texto 2Slides unidade 3   texto 2
Slides unidade 3 texto 2
 
Slides unidade 3 texto 1
Slides unidade 3   texto 1Slides unidade 3   texto 1
Slides unidade 3 texto 1
 
Slides unidade 2 ano 2
Slides unidade 2   ano 2Slides unidade 2   ano 2
Slides unidade 2 ano 2
 
Slides unidade 1 parte 1
Slides unidade 1   parte 1Slides unidade 1   parte 1
Slides unidade 1 parte 1
 
Oficina de brinquedos
Oficina de brinquedosOficina de brinquedos
Oficina de brinquedos
 
Amigo chocolate
Amigo chocolateAmigo chocolate
Amigo chocolate
 
Tutorial enviar editar arquivo no slideshare
Tutorial enviar   editar arquivo no slideshareTutorial enviar   editar arquivo no slideshare
Tutorial enviar editar arquivo no slideshare
 
Teste
TesteTeste
Teste
 

Último

Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terraSistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terraBiblioteca UCS
 
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfO Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfQueleLiberato
 
CAMINHOS PARA A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTE
CAMINHOS PARA  A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTECAMINHOS PARA  A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTE
CAMINHOS PARA A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTEJoaquim Colôa
 
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...azulassessoria9
 
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaA Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaFernanda Ledesma
 
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitaçãoSer Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitaçãoJayaneSales1
 
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...azulassessoria9
 
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.Paula Meyer Piagentini
 
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...nexocan937
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbyasminlarissa371
 
Livro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdf
Livro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdfLivro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdf
Livro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdfRafaela Vieira
 
Modelos Evolutivos em História das Religiões
Modelos Evolutivos em História das ReligiõesModelos Evolutivos em História das Religiões
Modelos Evolutivos em História das ReligiõesGilbraz Aragão
 
As teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. EvoluçãoAs teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. Evoluçãoprofleticiasantosbio
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxacaciocarmo1
 
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...Unidad de Espiritualidad Eudista
 
Simulado com textos curtos e tirinhas spaece
Simulado com textos curtos e tirinhas spaeceSimulado com textos curtos e tirinhas spaece
Simulado com textos curtos e tirinhas spaeceRonisHolanda
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxGislaineDuresCruz
 
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREVACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREIVONETETAVARESRAMOS
 
Modernidade perspectiva sobre a África e América
Modernidade perspectiva sobre a África e AméricaModernidade perspectiva sobre a África e América
Modernidade perspectiva sobre a África e Américawilson778875
 

Último (20)

Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terraSistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
 
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfO Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
 
MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS (MID)
MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS (MID)MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS (MID)
MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS (MID)
 
CAMINHOS PARA A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTE
CAMINHOS PARA  A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTECAMINHOS PARA  A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTE
CAMINHOS PARA A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTE
 
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
 
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaA Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
 
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitaçãoSer Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
 
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
 
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
 
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
 
Livro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdf
Livro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdfLivro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdf
Livro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdf
 
Modelos Evolutivos em História das Religiões
Modelos Evolutivos em História das ReligiõesModelos Evolutivos em História das Religiões
Modelos Evolutivos em História das Religiões
 
As teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. EvoluçãoAs teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
 
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
 
Simulado com textos curtos e tirinhas spaece
Simulado com textos curtos e tirinhas spaeceSimulado com textos curtos e tirinhas spaece
Simulado com textos curtos e tirinhas spaece
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
 
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREVACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
 
Modernidade perspectiva sobre a África e América
Modernidade perspectiva sobre a África e AméricaModernidade perspectiva sobre a África e América
Modernidade perspectiva sobre a África e América
 

Avaliação no ciclo de alfabetização: monitoramento do ensino e aprendizagem

  • 1. Avaliação no ciclo de alfabetização: O monitoramento do processo de ensino e de aprendizagem das crianças
  • 2. 1 Escola seletiva: O objetivo era medir por meio da avaliação nos resultados finais em detrimento da aprendizagem; 2 Quais os objetivos da avaliação?
  • 3.
  • 4. Nova concepção: processo de avaliação contínuo; Defesa da não repetência; Avaliação como ponto de partida na identificação de dificuldades das crianças e elaboração da prática pedagógica do professor; Conhecer as dificuldades; Planejar atividades adequadas; Garantir o direito da criança progredir no conhecimento; Novas estratégias de ensino; As avaliações indicam o problema da perda de foco na alfabetização no segundo e terceiro anos do Ensino Fundamental; Falta de metas seria uma das causas da diminuição do ritmo de aprendizagem no segundo e terceiro anos, gerando a perda de foco do que deve ser ensinado após a fase inicial de alfabetização.
  • 5. Garantias: 1 Garantir o direito a aprendizagem delimitando os saberes que devem ser construídos pelas crianças ao final de cada ano escolar do ciclo de alfabetização; 2 Importância da intencionalidade no processo de alfabetizar letrando; 3 Mudança na postura do professor.
  • 6.
  • 7. Avaliação Respeito a heterogeneidade da aprendizagem das crianças. Potencializar a formação das crianças, garantindo a continuidade da aprendizagem ao longo dos três anos; Propósito de gerar nos professores e alunos novas estratégias de superação dos seus limites, bem como, ampliação de possibilidades;
  • 8.
  • 9. É preciso saber... O que meus alunos já sabem sobre a escrita? O que ainda não sabem? O que devo ensinar? De que ponto meu trabalho deve partir? Que metas de ensino e aprendizagem devo almejar? Como avaliar cada habilidade/capacidade/ conteúdo?
  • 10. Planejar os Processos de ensino; Sistematização das habilidades dos conhecimentos pelas crianças.
  • 11. Importância de instrumentos avaliativos como “Provinha Brasil”, que avalia os níveis de alfabetização das crianças do segundo ano; Redimensionar planejamentos que visam sanar as dificuldades dos educandos; Faz-se necessário! Novas metas pedagógicas para rede de ensino; Planejamento de cursos de formação continuada para os professores; Investimentos na educação; Desenvolvimento de ações imediatas; Melhoria na qualidade e redução da desigualdade de ensino.
  • 12.
  • 13. Planejar uma atividade, com base nas principais dificuldades identificadas na avaliação (perfil do grupo), usando um livro do acervo PNLD obras complementares.
  • 14.
  • 15. “Alfabetizar é acender uma luz que jamais será apagada. É iluminar um futuro próximo e também distante. É deixar uma marca útil que se eternizará. Alfabetizar é mais uma forma de amar.” Augusta Schimidt