SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 19
Avaliações Externas
                e
Indicadores Educacionais
Equipe:

Andrea Sales
Fernanda Santana
Jamile Bastos
Juciélia Oliveira
Kelly Cristina Araújo
Márcia Couto
Marla Ferreira
Mariana Cardoso
Renan Iury Mendes
Sandra Sueli de Oliveira
Taciara Costa
Introdução
  Discutiremos nesta unidade a relação
 entre a avaliação interna e a avaliação
externa da escola. Trataremos, também,
 da natureza e finalidade das avaliações
externas, dando exemplos de avaliações
desse tipo em vigor no país. Em seguida,
 os sentidos e usos dos indicadores de
qualidade na educação, enfatizando sua
articulação com a gestão pedagógica da
                  escola.
OBJETIVOS ESPECÍFICOS


•Compreender a natureza e os
resultados das avaliações externas
realizadas no sistema educacional
brasileiro.

•Analisar as funções das diferentes
modalidades da avaliação externa e
respectivos indicadores educacionais.
 Relacionaro desempenho do aluno à
 gestão pedagógica de indicadores
 educacionais.

 Analisara avaliação de indicadores
 educacionais para o acompanhamento
 de desempenho de alunos e sistemas
 de ensino.
Sentido e funcionalidade das
            avaliações
A avaliação é uma atividade intrínseca à natureza,
pois, a cada momento, estamos fazendo avaliações
sejam formais ou informais. No caso da escola, não
é diferente!
O primeiro tipo de avaliação tem como finalidade
acompanhar e mensurar o processo de
aprendizagem dos alunos. Para tanto, instrumentos
diversos como provas, questionários e relatórios
podem ser utilizados com o propósito de avaliar os
conhecimentos que os alunos já aprenderam ao
longo do tempo.
É importante que tais resultados sejam
considerados na definição de novas
estratégias de gestão da escola bem como
das metas do seu projeto pedagógico.

Em qualquer avaliação é indispensável
pensarmos, nas seguintes questões:

O que avaliar?
Quando avaliar?
Como avaliar?
Avaliação: Importância e Significados

Numa visão transformadora, a avaliação é
concebida como um processo voluntário,
permanente, participativo, legítimo,
contextualizado e, sobretudo, formativo para
todos que dela participam. É construída com
base nos significados partilhados pelo
conjunto das pessoas que vivenciam a escola.
Essa transformação implica uma prática
avaliativa dialogada, participativa e coletiva.
Avaliar significa ir além das medições ou
apresentação de resultados;
O processo de avaliar envolve a definição de
políticas e estratégias governamentais dos
diferentes níveis de poder público;
E no processo de ensino-aprendizagem nos
diferentes graus e modalidades de ensino.

É importante não perder o foco da discussão
proposta: a avaliação como gestão de
sistemas, rede e, em última instância, de
escolas, e a avaliação interna, que
discutiremos a seguir.
Chamamos de avaliação interna aquela
realizada no dia-a-dia da escola pelos
professores, sendo denominada, também de
avaliação escolar. É, na realidade, a avaliação
da aprendizagem dos alunos.

Belloni em 2003 considera que a avaliação é
instrumento para a ação, devendo assumir o
compromisso em verificar o nível de
aprendizagem que precisam ser aperfeiçoadas
ou mudados para que todos alcancem os
resultados desejados.
Por sua vez a avaliação externa é planejada,
geralmente, por profissionais externos à
escola, tendo o desempenho dos alunos
como foco.

O objetivo dessa avaliação externa é:

Escolas, como unidades que compõem
redes mais amplas;
Programas e políticas educacionais;
Sistemas de ensino, considerando o
desempenho dos alunos que estudam;
Cursos superiores.
As avaliações externas

 Instrumento de melhoria da educação e
aperfeiçoamento da prática escolar;
Instrumento capaz de ajudar a escola a olhar
para si mesma, reconhecendo os pontos fortes
e as fragilidades em suas práticas;
É preciso que a escola avance na direção de
sua auto-avaliação e da análise dos resultados
alcançados pelos seus alunos nas avaliações
externas.
Finalidade
É informar aos gestores das várias instâncias
do sistema educacional e da escola,
professores e a sociedade em geral em que
medida as políticas educacionais estão sendo
desenvolvidas. Essas políticas devem
esclarecer se o processo educativo está
alcançando os objetivos desejados.
É fundamental que os gestores das escolas
públicas empenhados, em contribuir para
melhorar a qualidade do ensino, conheçam os
pressupostos básicos das avaliações externas.
Principais avaliações externas em vigor no
                   Brasil

PISA – Programa Internacional de Avaliação de Alunos;
SAEPE – Sistema de avaliação educacional de Pernambuco;
SIMAVE – Sistema Mineiro de Avaliação da Educação Básica;
SPAECE – Sistema Permanente e Avaliação da Educação
Básica do Ceará;
SARESP – Sistema do Rendimento Escolar do Estado de São
Paulo;
SAEMS – Sistema de Avaliação da Educação Básica do Estado
de Mato Grosso do Sul.
SAEB – Sistema Nacional de Avaliação da Educação Básica;
ENEM – Exame Nacional do Ensino Médio;
SINAES – Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior;
ENADE – Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes;
Prova Brasil e Provinha Brasil.
Indicadores de qualidade: sentidos e
               usos
É importante dizer que indicadores, na
discussão proposta, permite deduzir o nível de
qualidade do ensino. Visa ajudar a
comunidade escolar a ter uma melhor
compreensão da qualidade.
A finalidade mais ampla dos indicadores em
questão é a de contribuir para uma melhor
compreensão da realidade dos sistemas
educacionais.
De acordo com Ribeiro e Kaloustian, 2005,p. 5
“Indicadores são sinais que revelam aspectos de
determinada realidade e que podem qualificar algo. A
variação dos indicadores nos possibilita constatar
mudanças.”

Resumindo, um conjunto bem construído de
indicadores educacionais pode gerar informações
mais amplas e confiáveis a respeito de determinada
realidade. E o que é importante na gestão da qualidade
em educação, tomar decisões precisas e voltadas para
sua melhoria.
Uma escola de qualidade é aquela em que os alunos
aprendem.
Tipos de indicadores

Projeto Pedagógico conforme as políticas
educacionais e com a realidade local;
Bom relacionamento entre os alunos;
Salas de aulas adequadas;
Material pedagógico adequado e suficiente;
Acesso a biblioteca, laboratórios e práticas
esportivas.
Conclusão
O SAEB tem apontado duas evidências que
merece destaque:
1ª Referem-se às práticas desenvolvidas pelos
professores, destacam-se aspectos como: a
crença que os docentes revelam ter no
sucesso de seus alunos; uma remuneração
condizente com o trabalho que realiza;
formação inicial e continuada.
2ª Diz respeito a gestão da escola, a gestão
escolar faz a diferença e pode contribuir para
melhorar o desempenho do estudante.
É importante lembrar que a gestão escolar apoia-se
em elementos diversos e indispensáveis:

Gestor com qualidade específica;
Um quadro permanente de professores;
Integração da comunidade ao cotidiano da escolar;
Adoção de medidas que tem como foco a redução
das taxas de reprovação e evasão;
Criação de parcerias com instituições de educação
superior e outras instituições de pesquisa;
Avanços na construção da autonomia administrativa
e pedagógica da escola;
Criação e/ou fortalecimento dos Conselhos
Escolares.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Avaliação na educação
Avaliação na educaçãoAvaliação na educação
Avaliação na educação
Labted UEL
 
10 Indicadores Para Uma Boa Escola Ramiro Marques
10 Indicadores Para Uma Boa Escola Ramiro Marques10 Indicadores Para Uma Boa Escola Ramiro Marques
10 Indicadores Para Uma Boa Escola Ramiro Marques
guest3d46ef
 
Avaliação em EAD
Avaliação em EADAvaliação em EAD
Avaliação em EAD
Vania Leitao
 
Apresentau00 e7u00e3o -_avaliau00e7u00e3o_escolar_e_democratizau00e7u00e3o-_o...
Apresentau00 e7u00e3o -_avaliau00e7u00e3o_escolar_e_democratizau00e7u00e3o-_o...Apresentau00 e7u00e3o -_avaliau00e7u00e3o_escolar_e_democratizau00e7u00e3o-_o...
Apresentau00 e7u00e3o -_avaliau00e7u00e3o_escolar_e_democratizau00e7u00e3o-_o...
Edson Cr
 

Mais procurados (17)

S2 4
S2 4S2 4
S2 4
 
Modulo 09
Modulo 09Modulo 09
Modulo 09
 
AvaliaçãO De Desempenho
AvaliaçãO De DesempenhoAvaliaçãO De Desempenho
AvaliaçãO De Desempenho
 
Avaliação tipos e funções 2
Avaliação tipos e funções 2Avaliação tipos e funções 2
Avaliação tipos e funções 2
 
S2 2
S2 2S2 2
S2 2
 
O direito de errar
O direito de errarO direito de errar
O direito de errar
 
Módulo-ix
 Módulo-ix Módulo-ix
Módulo-ix
 
Avaliação no Ensino Superior
Avaliação no Ensino SuperiorAvaliação no Ensino Superior
Avaliação no Ensino Superior
 
Cursos Educação e Formação da ESA
Cursos Educação e Formação da ESACursos Educação e Formação da ESA
Cursos Educação e Formação da ESA
 
Avaliação escolar e democratização: o direito de errar
Avaliação escolar e democratização: o direito de errarAvaliação escolar e democratização: o direito de errar
Avaliação escolar e democratização: o direito de errar
 
Avaliação na educação
Avaliação na educaçãoAvaliação na educação
Avaliação na educação
 
10 Indicadores Para Uma Boa Escola Ramiro Marques
10 Indicadores Para Uma Boa Escola Ramiro Marques10 Indicadores Para Uma Boa Escola Ramiro Marques
10 Indicadores Para Uma Boa Escola Ramiro Marques
 
Por que usar indicadores de desempenho na Educação?
Por que usar indicadores de desempenho na Educação?Por que usar indicadores de desempenho na Educação?
Por que usar indicadores de desempenho na Educação?
 
Avaliação em EAD
Avaliação em EADAvaliação em EAD
Avaliação em EAD
 
Avaliação na prática escolar: níveis e funções
Avaliação na prática escolar: níveis e funçõesAvaliação na prática escolar: níveis e funções
Avaliação na prática escolar: níveis e funções
 
Apresentau00 e7u00e3o -_avaliau00e7u00e3o_escolar_e_democratizau00e7u00e3o-_o...
Apresentau00 e7u00e3o -_avaliau00e7u00e3o_escolar_e_democratizau00e7u00e3o-_o...Apresentau00 e7u00e3o -_avaliau00e7u00e3o_escolar_e_democratizau00e7u00e3o-_o...
Apresentau00 e7u00e3o -_avaliau00e7u00e3o_escolar_e_democratizau00e7u00e3o-_o...
 
Avaliação escolar e democratização: o direito de errar.
Avaliação escolar e democratização: o direito de errar.Avaliação escolar e democratização: o direito de errar.
Avaliação escolar e democratização: o direito de errar.
 

Destaque

Apresentação 5o ano saepe
Apresentação 5o ano saepeApresentação 5o ano saepe
Apresentação 5o ano saepe
elannialins
 
Matematica 9 ef 3em
Matematica 9 ef 3emMatematica 9 ef 3em
Matematica 9 ef 3em
elannialins
 
Exercícios Matemática
Exercícios MatemáticaExercícios Matemática
Exercícios Matemática
Denise Vilardo
 
Avaliar para promover as setas do caminho jussara hoffman
Avaliar para promover as setas do caminho jussara hoffmanAvaliar para promover as setas do caminho jussara hoffman
Avaliar para promover as setas do caminho jussara hoffman
Valquiria1003
 
Estímulo e motivação no processo de aprendizagem
Estímulo e motivação no processo de aprendizagemEstímulo e motivação no processo de aprendizagem
Estímulo e motivação no processo de aprendizagem
Dalila Melo
 
Avaliação tipos e funções 2
Avaliação tipos e funções 2Avaliação tipos e funções 2
Avaliação tipos e funções 2
SimoneHelenDrumond
 
PNAIC - Avaliação
PNAIC - AvaliaçãoPNAIC - Avaliação
PNAIC - Avaliação
ElieneDias
 

Destaque (17)

Apresentação 5o ano saepe
Apresentação 5o ano saepeApresentação 5o ano saepe
Apresentação 5o ano saepe
 
Saresp mat
Saresp matSaresp mat
Saresp mat
 
Matematica 9 ef 3em
Matematica 9 ef 3emMatematica 9 ef 3em
Matematica 9 ef 3em
 
Exercícios Matemática
Exercícios MatemáticaExercícios Matemática
Exercícios Matemática
 
Guia elaboracao mat[1]
Guia elaboracao mat[1]Guia elaboracao mat[1]
Guia elaboracao mat[1]
 
Dislexia
DislexiaDislexia
Dislexia
 
Avaliar para promover as setas do caminho jussara hoffman
Avaliar para promover as setas do caminho jussara hoffmanAvaliar para promover as setas do caminho jussara hoffman
Avaliar para promover as setas do caminho jussara hoffman
 
Mat 5ano 1b
Mat 5ano 1bMat 5ano 1b
Mat 5ano 1b
 
10 Perguntas Reflexivas sobre a relação Professor X Aluno
10 Perguntas Reflexivas  sobre a relação Professor X Aluno10 Perguntas Reflexivas  sobre a relação Professor X Aluno
10 Perguntas Reflexivas sobre a relação Professor X Aluno
 
Avaliação Escolar
Avaliação EscolarAvaliação Escolar
Avaliação Escolar
 
Estímulo e motivação no processo de aprendizagem
Estímulo e motivação no processo de aprendizagemEstímulo e motivação no processo de aprendizagem
Estímulo e motivação no processo de aprendizagem
 
Aula nota 10 - 49 técnicas para ser um professor nota 10
Aula nota 10 - 49 técnicas para ser um professor nota 10Aula nota 10 - 49 técnicas para ser um professor nota 10
Aula nota 10 - 49 técnicas para ser um professor nota 10
 
Avaliação tipos e funções 2
Avaliação tipos e funções 2Avaliação tipos e funções 2
Avaliação tipos e funções 2
 
PNAIC - Avaliação
PNAIC - AvaliaçãoPNAIC - Avaliação
PNAIC - Avaliação
 
Apostila de matemática apostila 4° ano
Apostila de matemática apostila 4° anoApostila de matemática apostila 4° ano
Apostila de matemática apostila 4° ano
 
Descritor 1 50 questões de matemática 5º ano
Descritor 1   50 questões de matemática 5º anoDescritor 1   50 questões de matemática 5º ano
Descritor 1 50 questões de matemática 5º ano
 
Caderno de atividade - 5º ano - Programa Primeiros Saberes da Infância
Caderno de atividade - 5º ano - Programa Primeiros Saberes da InfânciaCaderno de atividade - 5º ano - Programa Primeiros Saberes da Infância
Caderno de atividade - 5º ano - Programa Primeiros Saberes da Infância
 

Semelhante a Progestão x

Uma releitura dos indicadores da qualidade na educação no contexto de na esco...
Uma releitura dos indicadores da qualidade na educação no contexto de na esco...Uma releitura dos indicadores da qualidade na educação no contexto de na esco...
Uma releitura dos indicadores da qualidade na educação no contexto de na esco...
aninhaw2
 
Construção de um dispositivo de autoavaliaçao docente dm iris ribeiro_2015
Construção de um dispositivo de autoavaliaçao docente dm  iris ribeiro_2015Construção de um dispositivo de autoavaliaçao docente dm  iris ribeiro_2015
Construção de um dispositivo de autoavaliaçao docente dm iris ribeiro_2015
CARLO Mantinni
 
Avaliação duja
Avaliação dujaAvaliação duja
Avaliação duja
prefjarinu
 
Sistemas Nacionais de Avaliação e de Informações Educacionais. São Paulo em P...
Sistemas Nacionais de Avaliação e de Informações Educacionais. São Paulo em P...Sistemas Nacionais de Avaliação e de Informações Educacionais. São Paulo em P...
Sistemas Nacionais de Avaliação e de Informações Educacionais. São Paulo em P...
Soares Junior
 
80 conceitos importantes_na_pr
80 conceitos importantes_na_pr80 conceitos importantes_na_pr
80 conceitos importantes_na_pr
afermartins
 
Seminario o direito de errar
Seminario o direito de errarSeminario o direito de errar
Seminario o direito de errar
Andreza Lira
 
Seminario o direito de errar
Seminario o direito de errarSeminario o direito de errar
Seminario o direito de errar
Andreza Lira
 
Otaciso_Seminário2
Otaciso_Seminário2Otaciso_Seminário2
Otaciso_Seminário2
LidiaPerside
 

Semelhante a Progestão x (20)

Aula 2 - Avaliação em Educacional atual.pptx
Aula 2 - Avaliação em Educacional atual.pptxAula 2 - Avaliação em Educacional atual.pptx
Aula 2 - Avaliação em Educacional atual.pptx
 
Dil
DilDil
Dil
 
Gestão de resultados na educação pública.pdf
Gestão de resultados na educação pública.pdfGestão de resultados na educação pública.pdf
Gestão de resultados na educação pública.pdf
 
Atividades relativas ao livro 06 1ª etapa
Atividades relativas ao livro 06 1ª etapaAtividades relativas ao livro 06 1ª etapa
Atividades relativas ao livro 06 1ª etapa
 
Avaliacao formativa
Avaliacao formativaAvaliacao formativa
Avaliacao formativa
 
Simulado concurso professor de educacao fisica questoes concurso pedagogia ...
Simulado concurso professor de educacao fisica questoes concurso pedagogia   ...Simulado concurso professor de educacao fisica questoes concurso pedagogia   ...
Simulado concurso professor de educacao fisica questoes concurso pedagogia ...
 
Apresentacao telefonica tania
Apresentacao telefonica taniaApresentacao telefonica tania
Apresentacao telefonica tania
 
Uma releitura dos indicadores da qualidade na educação no contexto de na esco...
Uma releitura dos indicadores da qualidade na educação no contexto de na esco...Uma releitura dos indicadores da qualidade na educação no contexto de na esco...
Uma releitura dos indicadores da qualidade na educação no contexto de na esco...
 
Construção de um dispositivo de autoavaliaçao docente dm iris ribeiro_2015
Construção de um dispositivo de autoavaliaçao docente dm  iris ribeiro_2015Construção de um dispositivo de autoavaliaçao docente dm  iris ribeiro_2015
Construção de um dispositivo de autoavaliaçao docente dm iris ribeiro_2015
 
Avaliação duja
Avaliação dujaAvaliação duja
Avaliação duja
 
Sistemas Nacionais de Avaliação e de Informações Educacionais. São Paulo em P...
Sistemas Nacionais de Avaliação e de Informações Educacionais. São Paulo em P...Sistemas Nacionais de Avaliação e de Informações Educacionais. São Paulo em P...
Sistemas Nacionais de Avaliação e de Informações Educacionais. São Paulo em P...
 
80 conceitos importantes_na_pr
80 conceitos importantes_na_pr80 conceitos importantes_na_pr
80 conceitos importantes_na_pr
 
Avaliação artigo da ufpi
Avaliação artigo da ufpiAvaliação artigo da ufpi
Avaliação artigo da ufpi
 
Artigo clenilson
Artigo clenilsonArtigo clenilson
Artigo clenilson
 
Avaliação formativa
Avaliação formativaAvaliação formativa
Avaliação formativa
 
Avaliação
AvaliaçãoAvaliação
Avaliação
 
Seminario o direito de errar
Seminario o direito de errarSeminario o direito de errar
Seminario o direito de errar
 
Seminario o direito de errar
Seminario o direito de errarSeminario o direito de errar
Seminario o direito de errar
 
Otaciso_Seminário2
Otaciso_Seminário2Otaciso_Seminário2
Otaciso_Seminário2
 
Avaliação escolar e democratização o direito de errar
Avaliação escolar e democratização o direito de errarAvaliação escolar e democratização o direito de errar
Avaliação escolar e democratização o direito de errar
 

Mais de progestaoanguera (20)

Frente
FrenteFrente
Frente
 
Verso
VersoVerso
Verso
 
Reunião entre os profissionais da escola e famílias progestão
Reunião entre os profissionais da escola e famílias   progestãoReunião entre os profissionais da escola e famílias   progestão
Reunião entre os profissionais da escola e famílias progestão
 
Reunião do progestão
Reunião do progestão Reunião do progestão
Reunião do progestão
 
Relações interpessoais
Relações interpessoaisRelações interpessoais
Relações interpessoais
 
Projeto pedagogico
Projeto pedagogicoProjeto pedagogico
Projeto pedagogico
 
Projeto progestão
Projeto   progestãoProjeto   progestão
Projeto progestão
 
Progestão salário educação
Progestão salário educaçãoProgestão salário educação
Progestão salário educação
 
Progetão (módulo x )
Progetão  (módulo x )Progetão  (módulo x )
Progetão (módulo x )
 
Progestão módulo viii
Progestão  módulo viii  Progestão  módulo viii
Progestão módulo viii
 
Progestão modulo viii
Progestão modulo viiiProgestão modulo viii
Progestão modulo viii
 
Progestão módulo i
Progestão módulo iProgestão módulo i
Progestão módulo i
 
Progestão ldb
Progestão  ldbProgestão  ldb
Progestão ldb
 
Progestão final
Progestão finalProgestão final
Progestão final
 
Por que e como articular o pp da escola
Por que e como articular o pp da escolaPor que e como articular o pp da escola
Por que e como articular o pp da escola
 
O planejamento ppa dia 16.05.12 ii
O planejamento   ppa dia 16.05.12 iiO planejamento   ppa dia 16.05.12 ii
O planejamento ppa dia 16.05.12 ii
 
Progestão 1
Progestão 1Progestão 1
Progestão 1
 
Módulo ii
Módulo iiMódulo ii
Módulo ii
 
Módulo ii (2)
Módulo ii (2)Módulo ii (2)
Módulo ii (2)
 
Modulo avaliação
Modulo    avaliaçãoModulo    avaliação
Modulo avaliação
 

Progestão x

  • 1. Avaliações Externas e Indicadores Educacionais
  • 2. Equipe: Andrea Sales Fernanda Santana Jamile Bastos Juciélia Oliveira Kelly Cristina Araújo Márcia Couto Marla Ferreira Mariana Cardoso Renan Iury Mendes Sandra Sueli de Oliveira Taciara Costa
  • 3. Introdução Discutiremos nesta unidade a relação entre a avaliação interna e a avaliação externa da escola. Trataremos, também, da natureza e finalidade das avaliações externas, dando exemplos de avaliações desse tipo em vigor no país. Em seguida, os sentidos e usos dos indicadores de qualidade na educação, enfatizando sua articulação com a gestão pedagógica da escola.
  • 4. OBJETIVOS ESPECÍFICOS •Compreender a natureza e os resultados das avaliações externas realizadas no sistema educacional brasileiro. •Analisar as funções das diferentes modalidades da avaliação externa e respectivos indicadores educacionais.
  • 5.  Relacionaro desempenho do aluno à gestão pedagógica de indicadores educacionais.  Analisara avaliação de indicadores educacionais para o acompanhamento de desempenho de alunos e sistemas de ensino.
  • 6. Sentido e funcionalidade das avaliações A avaliação é uma atividade intrínseca à natureza, pois, a cada momento, estamos fazendo avaliações sejam formais ou informais. No caso da escola, não é diferente! O primeiro tipo de avaliação tem como finalidade acompanhar e mensurar o processo de aprendizagem dos alunos. Para tanto, instrumentos diversos como provas, questionários e relatórios podem ser utilizados com o propósito de avaliar os conhecimentos que os alunos já aprenderam ao longo do tempo.
  • 7. É importante que tais resultados sejam considerados na definição de novas estratégias de gestão da escola bem como das metas do seu projeto pedagógico. Em qualquer avaliação é indispensável pensarmos, nas seguintes questões: O que avaliar? Quando avaliar? Como avaliar?
  • 8. Avaliação: Importância e Significados Numa visão transformadora, a avaliação é concebida como um processo voluntário, permanente, participativo, legítimo, contextualizado e, sobretudo, formativo para todos que dela participam. É construída com base nos significados partilhados pelo conjunto das pessoas que vivenciam a escola. Essa transformação implica uma prática avaliativa dialogada, participativa e coletiva.
  • 9. Avaliar significa ir além das medições ou apresentação de resultados; O processo de avaliar envolve a definição de políticas e estratégias governamentais dos diferentes níveis de poder público; E no processo de ensino-aprendizagem nos diferentes graus e modalidades de ensino. É importante não perder o foco da discussão proposta: a avaliação como gestão de sistemas, rede e, em última instância, de escolas, e a avaliação interna, que discutiremos a seguir.
  • 10. Chamamos de avaliação interna aquela realizada no dia-a-dia da escola pelos professores, sendo denominada, também de avaliação escolar. É, na realidade, a avaliação da aprendizagem dos alunos. Belloni em 2003 considera que a avaliação é instrumento para a ação, devendo assumir o compromisso em verificar o nível de aprendizagem que precisam ser aperfeiçoadas ou mudados para que todos alcancem os resultados desejados.
  • 11. Por sua vez a avaliação externa é planejada, geralmente, por profissionais externos à escola, tendo o desempenho dos alunos como foco. O objetivo dessa avaliação externa é: Escolas, como unidades que compõem redes mais amplas; Programas e políticas educacionais; Sistemas de ensino, considerando o desempenho dos alunos que estudam; Cursos superiores.
  • 12. As avaliações externas Instrumento de melhoria da educação e aperfeiçoamento da prática escolar; Instrumento capaz de ajudar a escola a olhar para si mesma, reconhecendo os pontos fortes e as fragilidades em suas práticas; É preciso que a escola avance na direção de sua auto-avaliação e da análise dos resultados alcançados pelos seus alunos nas avaliações externas.
  • 13. Finalidade É informar aos gestores das várias instâncias do sistema educacional e da escola, professores e a sociedade em geral em que medida as políticas educacionais estão sendo desenvolvidas. Essas políticas devem esclarecer se o processo educativo está alcançando os objetivos desejados. É fundamental que os gestores das escolas públicas empenhados, em contribuir para melhorar a qualidade do ensino, conheçam os pressupostos básicos das avaliações externas.
  • 14. Principais avaliações externas em vigor no Brasil PISA – Programa Internacional de Avaliação de Alunos; SAEPE – Sistema de avaliação educacional de Pernambuco; SIMAVE – Sistema Mineiro de Avaliação da Educação Básica; SPAECE – Sistema Permanente e Avaliação da Educação Básica do Ceará; SARESP – Sistema do Rendimento Escolar do Estado de São Paulo; SAEMS – Sistema de Avaliação da Educação Básica do Estado de Mato Grosso do Sul. SAEB – Sistema Nacional de Avaliação da Educação Básica; ENEM – Exame Nacional do Ensino Médio; SINAES – Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior; ENADE – Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes; Prova Brasil e Provinha Brasil.
  • 15. Indicadores de qualidade: sentidos e usos É importante dizer que indicadores, na discussão proposta, permite deduzir o nível de qualidade do ensino. Visa ajudar a comunidade escolar a ter uma melhor compreensão da qualidade. A finalidade mais ampla dos indicadores em questão é a de contribuir para uma melhor compreensão da realidade dos sistemas educacionais.
  • 16. De acordo com Ribeiro e Kaloustian, 2005,p. 5 “Indicadores são sinais que revelam aspectos de determinada realidade e que podem qualificar algo. A variação dos indicadores nos possibilita constatar mudanças.” Resumindo, um conjunto bem construído de indicadores educacionais pode gerar informações mais amplas e confiáveis a respeito de determinada realidade. E o que é importante na gestão da qualidade em educação, tomar decisões precisas e voltadas para sua melhoria. Uma escola de qualidade é aquela em que os alunos aprendem.
  • 17. Tipos de indicadores Projeto Pedagógico conforme as políticas educacionais e com a realidade local; Bom relacionamento entre os alunos; Salas de aulas adequadas; Material pedagógico adequado e suficiente; Acesso a biblioteca, laboratórios e práticas esportivas.
  • 18. Conclusão O SAEB tem apontado duas evidências que merece destaque: 1ª Referem-se às práticas desenvolvidas pelos professores, destacam-se aspectos como: a crença que os docentes revelam ter no sucesso de seus alunos; uma remuneração condizente com o trabalho que realiza; formação inicial e continuada. 2ª Diz respeito a gestão da escola, a gestão escolar faz a diferença e pode contribuir para melhorar o desempenho do estudante.
  • 19. É importante lembrar que a gestão escolar apoia-se em elementos diversos e indispensáveis: Gestor com qualidade específica; Um quadro permanente de professores; Integração da comunidade ao cotidiano da escolar; Adoção de medidas que tem como foco a redução das taxas de reprovação e evasão; Criação de parcerias com instituições de educação superior e outras instituições de pesquisa; Avanços na construção da autonomia administrativa e pedagógica da escola; Criação e/ou fortalecimento dos Conselhos Escolares.