Progestão x

4.349 visualizações

Publicada em

0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.349
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
17
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
81
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Progestão x

  1. 1. Avaliações Externas eIndicadores Educacionais
  2. 2. Equipe:Andrea SalesFernanda SantanaJamile BastosJuciélia OliveiraKelly Cristina AraújoMárcia CoutoMarla FerreiraMariana CardosoRenan Iury MendesSandra Sueli de OliveiraTaciara Costa
  3. 3. Introdução Discutiremos nesta unidade a relação entre a avaliação interna e a avaliaçãoexterna da escola. Trataremos, também, da natureza e finalidade das avaliaçõesexternas, dando exemplos de avaliaçõesdesse tipo em vigor no país. Em seguida, os sentidos e usos dos indicadores dequalidade na educação, enfatizando suaarticulação com a gestão pedagógica da escola.
  4. 4. OBJETIVOS ESPECÍFICOS•Compreender a natureza e osresultados das avaliações externasrealizadas no sistema educacionalbrasileiro.•Analisar as funções das diferentesmodalidades da avaliação externa erespectivos indicadores educacionais.
  5. 5.  Relacionaro desempenho do aluno à gestão pedagógica de indicadores educacionais. Analisara avaliação de indicadores educacionais para o acompanhamento de desempenho de alunos e sistemas de ensino.
  6. 6. Sentido e funcionalidade das avaliaçõesA avaliação é uma atividade intrínseca à natureza,pois, a cada momento, estamos fazendo avaliaçõessejam formais ou informais. No caso da escola, nãoé diferente!O primeiro tipo de avaliação tem como finalidadeacompanhar e mensurar o processo deaprendizagem dos alunos. Para tanto, instrumentosdiversos como provas, questionários e relatóriospodem ser utilizados com o propósito de avaliar osconhecimentos que os alunos já aprenderam aolongo do tempo.
  7. 7. É importante que tais resultados sejamconsiderados na definição de novasestratégias de gestão da escola bem comodas metas do seu projeto pedagógico.Em qualquer avaliação é indispensávelpensarmos, nas seguintes questões:O que avaliar?Quando avaliar?Como avaliar?
  8. 8. Avaliação: Importância e SignificadosNuma visão transformadora, a avaliação éconcebida como um processo voluntário,permanente, participativo, legítimo,contextualizado e, sobretudo, formativo paratodos que dela participam. É construída combase nos significados partilhados peloconjunto das pessoas que vivenciam a escola.Essa transformação implica uma práticaavaliativa dialogada, participativa e coletiva.
  9. 9. Avaliar significa ir além das medições ouapresentação de resultados;O processo de avaliar envolve a definição depolíticas e estratégias governamentais dosdiferentes níveis de poder público;E no processo de ensino-aprendizagem nosdiferentes graus e modalidades de ensino.É importante não perder o foco da discussãoproposta: a avaliação como gestão desistemas, rede e, em última instância, deescolas, e a avaliação interna, quediscutiremos a seguir.
  10. 10. Chamamos de avaliação interna aquelarealizada no dia-a-dia da escola pelosprofessores, sendo denominada, também deavaliação escolar. É, na realidade, a avaliaçãoda aprendizagem dos alunos.Belloni em 2003 considera que a avaliação éinstrumento para a ação, devendo assumir ocompromisso em verificar o nível deaprendizagem que precisam ser aperfeiçoadasou mudados para que todos alcancem osresultados desejados.
  11. 11. Por sua vez a avaliação externa é planejada,geralmente, por profissionais externos àescola, tendo o desempenho dos alunoscomo foco.O objetivo dessa avaliação externa é:Escolas, como unidades que compõemredes mais amplas;Programas e políticas educacionais;Sistemas de ensino, considerando odesempenho dos alunos que estudam;Cursos superiores.
  12. 12. As avaliações externas Instrumento de melhoria da educação eaperfeiçoamento da prática escolar;Instrumento capaz de ajudar a escola a olharpara si mesma, reconhecendo os pontos fortese as fragilidades em suas práticas;É preciso que a escola avance na direção desua auto-avaliação e da análise dos resultadosalcançados pelos seus alunos nas avaliaçõesexternas.
  13. 13. FinalidadeÉ informar aos gestores das várias instânciasdo sistema educacional e da escola,professores e a sociedade em geral em quemedida as políticas educacionais estão sendodesenvolvidas. Essas políticas devemesclarecer se o processo educativo estáalcançando os objetivos desejados.É fundamental que os gestores das escolaspúblicas empenhados, em contribuir paramelhorar a qualidade do ensino, conheçam ospressupostos básicos das avaliações externas.
  14. 14. Principais avaliações externas em vigor no BrasilPISA – Programa Internacional de Avaliação de Alunos;SAEPE – Sistema de avaliação educacional de Pernambuco;SIMAVE – Sistema Mineiro de Avaliação da Educação Básica;SPAECE – Sistema Permanente e Avaliação da EducaçãoBásica do Ceará;SARESP – Sistema do Rendimento Escolar do Estado de SãoPaulo;SAEMS – Sistema de Avaliação da Educação Básica do Estadode Mato Grosso do Sul.SAEB – Sistema Nacional de Avaliação da Educação Básica;ENEM – Exame Nacional do Ensino Médio;SINAES – Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior;ENADE – Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes;Prova Brasil e Provinha Brasil.
  15. 15. Indicadores de qualidade: sentidos e usosÉ importante dizer que indicadores, nadiscussão proposta, permite deduzir o nível dequalidade do ensino. Visa ajudar acomunidade escolar a ter uma melhorcompreensão da qualidade.A finalidade mais ampla dos indicadores emquestão é a de contribuir para uma melhorcompreensão da realidade dos sistemaseducacionais.
  16. 16. De acordo com Ribeiro e Kaloustian, 2005,p. 5“Indicadores são sinais que revelam aspectos dedeterminada realidade e que podem qualificar algo. Avariação dos indicadores nos possibilita constatarmudanças.”Resumindo, um conjunto bem construído deindicadores educacionais pode gerar informaçõesmais amplas e confiáveis a respeito de determinadarealidade. E o que é importante na gestão da qualidadeem educação, tomar decisões precisas e voltadas parasua melhoria.Uma escola de qualidade é aquela em que os alunosaprendem.
  17. 17. Tipos de indicadoresProjeto Pedagógico conforme as políticaseducacionais e com a realidade local;Bom relacionamento entre os alunos;Salas de aulas adequadas;Material pedagógico adequado e suficiente;Acesso a biblioteca, laboratórios e práticasesportivas.
  18. 18. ConclusãoO SAEB tem apontado duas evidências quemerece destaque:1ª Referem-se às práticas desenvolvidas pelosprofessores, destacam-se aspectos como: acrença que os docentes revelam ter nosucesso de seus alunos; uma remuneraçãocondizente com o trabalho que realiza;formação inicial e continuada.2ª Diz respeito a gestão da escola, a gestãoescolar faz a diferença e pode contribuir paramelhorar o desempenho do estudante.
  19. 19. É importante lembrar que a gestão escolar apoia-seem elementos diversos e indispensáveis:Gestor com qualidade específica;Um quadro permanente de professores;Integração da comunidade ao cotidiano da escolar;Adoção de medidas que tem como foco a reduçãodas taxas de reprovação e evasão;Criação de parcerias com instituições de educaçãosuperior e outras instituições de pesquisa;Avanços na construção da autonomia administrativae pedagógica da escola;Criação e/ou fortalecimento dos ConselhosEscolares.

×