SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 20
O TRABALHO
CONCEITOS FUNDAMENTAIS
Trabalho
Podemos definir trabalho como qualquer atividade
física ou intelectual, realizada por um ser humano, com
o objetivo de fazer, transformar ou obter algo.
Emprego
Refere-se à função desempenhada por um ser
humano, a partir da relação que se estabelece entre
quem detém os meios de produção (o patrão) e quem
não os possui (o trabalhador).
• O trabalho existe desde que o homem começou a
modificar o ambiente à sua volta, fazendo e utilizando
utensílios e ferramentas.
• O emprego é um conceito do século XVIII, associado
à contratação de uma pessoa por outra em troca de
um salário.
• Durante vários séculos existiam os que trabalhavam
nos campos, os que eram artesãos e os que faziam de
tudo para sobreviver.
• Com a Revolução Industrial a noção de trabalho e a
de emprego tornaram-se quase sinónimas.
CONCEITOS FUNDAMENTAIS
Meios de produção
Tudo o que é necessário para realizar um determinado
trabalho: ferramentas, máquinas, instalações,…
Salário
Remuneração paga pelo empregador ao empregado,
em troca do seu trabalho
CONCEITOS FUNDAMENTAIS
Empregado
Trabalhador, aquele que vende a sua força de
trabalho.
Empregador
Aquele que detém os meios de produção.
CONCEITOS FUNDAMENTAIS
Empregabilidade
O termo surgiu na última década e pode ser
entendido como a qualidade que uma pessoa tem para
responder às exigências do mercado de trabalho.
Assim, quanto mais capacidades exigidas pelo
mercado tiver, maiores hipóteses terá de conseguir o
trabalho; ou seja, maior será a sua empregabilidade.
CONCEITOS FUNDAMENTAIS
Perfil Profissional
Muito mais que habilidades técnicas, o mercado de
trabalho exige capacidades relacionadas com
personalidade de cada um. Isso significa que, além do
trabalhador ter que saber desempenhar bem uma
profissão, deve ainda ter algumas capacidades que
limitam o seu comportamento social.
NOVAS CARREIRAS
• As novas tecnologias implicam uma aprendizagem
ao longo da vida. Surgem assim novas profissões
dependentes destas novas aprendizagens.
• Podemos incluir neste campo, profissões tão
díspares como:
• Gestor de resíduos,
• Biotecnólogo,
• Designer de jogos,
• Arquivista digital,
• Analista de media sociais,
• Gerontólogo…
NOVAS FORMAS DE TRABALHO
• Atualmente, a situação laboral é distinta de há
décadas atrás.
• A economia mundial transformou-se e obrigou as
empresas a adaptarem-se a novas realidades:
globalização, facilidade de comunicação, aumento
da concorrência internacional, surgimento de novas
tecnologias…
A TECNOLOGIA E O EMPREGO
• As inovações tecnológicas estão a provocar mudanças nas
redes e nas cadeias logísticas globais, o que resulta na
realocação de empregos rotineiros – e de, cada vez mais,
empregos não rotineiros que requerem múltiplos níveis de
competências – no sector transaccionável de muitas
economias.
• A mesma classe de tecnologias da informação que
automatiza, que elimina os postos intermédios e que reduz
os custos do distanciamento está, igualmente, a permitir a
construção de redes e cadeias logísticas globais cada vez
mais complexas e dispersas a nível geográfico.
• http://www.jornaldenegocios.pt/opiniao/economistas/detalhe/a_tecnologia_e_o_desafio_do_emprego.html
O coworking
• O Coworking é um novo modelo ou forma de trabalho
que se apoia no compartilhar de espaço e recursos de
escritório.
• Assim, pessoas que não trabalham para a mesma
empresa ou nem sequer na mesma área, podem
dividir um espaço de trabalho, o que diminui encargos
e limita o isolamento do trabalho em casa ou do
teletrabalho.
• Regras de etiqueta:
• Escolha um espaço adequado ao trabalho;
• Fale baixo;
• Use os espaços comuns com cuidado e sem os
usurpar;
• Cumprimente sempre os colegas de espaço;
• Seja cordial e prestativo.
O Teletrabalho
• Hoje em dia torna-se imprescindível apostar em
novos caminhos e oportunidades.
• Surge o Teletrabalho, uma modalidade que permite
uma situação de emprego à distância, a partir de
casa do trabalhador, em centros de teletrabalho...
Não é necessária a presença física na empresa.
• Tecnologicamente, recorre-se a meios informáticos
e de telecomunicações para o suporte e/ou entrega
do trabalho.
Vantagens
• Para os trabalhadores:
• Redução das deslocações e do stress associado;
• Diminuição de custos (custos de transportes,
refeições);
• Trabalho ao ritmo individual (diminuição das horas
mortas e das perturbações no trabalho);
• Melhoria da qualidade de vida;
• Harmonia entre a vida familiar e profissional;
• Aumento das oportunidades profissionais.
Vantagens
• Para os empregadores:
• Aumento da produtividade (aproveitamento do
tempo que seria gasto em deslocações, em
trabalho produtivo ou da redução da taxa de
absentismo);
• Diminuição dos custos;
• Motivação do trabalhador;
• Diminuição da burocracia;
• Flexibilidade no planeamento do trabalho e no
recrutamento de empregados.
Desvantagens
• Para o trabalhador:
• Isolamento social e profissional (solidão, tédio,
perda de contacto com os colegas…;
• Redução das oportunidades profissionais (em
termos de ações de formação, promoções, planos
de carreira);
• Problemas familiares;
• Vício do trabalho (“workaholic”);
• Falta de legislação.
Desvantagens
• Para a empresa:
• Maior dificuldade em controlar e supervisionar o
trabalho e o trabalhador;
• Resistência à mudança, pois o trabalhador não
está fisicamente dependente de ninguém;
• Diminuição da coesão na empresa, pois permite
inclusive o multiemprego;
• Aumento dos encargos com os equipamentos e
serviços tecnológicos;
• Riscos acrescidos de falta de segurança e de
confidencialidade da informação.
Desvantagens
• Para a sociedade:
• Os trabalhadores não conseguem acompanhar
este desenvolvimento, tornando-se info-excluídos;
• Diminuição das necessidades de espaço (o que
diminui os lucros do setor imobiliário);
• Vulnerabilidade face à concorrência desleal;
• Aumento do desemprego em zonas onde era
necessário o trabalho físico;
• Diminuição da especialização do trabalho.
Áreas mais comuns
 Administrativa;
 Arquitectura;
 Contabilidade;
 Coordenação de sites;
 Design gráfico;
 Engenharia informática;
 Gestão;
 Help desk;
 Jornalismo “free lancer”;
 Jurídica;
 Processamento de texto;
 Programação;
 Recursos Humanos;

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Direitos e deveres laborais
Direitos e deveres laboraisDireitos e deveres laborais
Direitos e deveres laborais
cattonia
 
Direitos humanos e cidadania
Direitos humanos e cidadaniaDireitos humanos e cidadania
Direitos humanos e cidadania
Fillipe Lobo
 
Vantagens e desvantagens da globalização
Vantagens e desvantagens da globalizaçãoVantagens e desvantagens da globalização
Vantagens e desvantagens da globalização
Zé Stinson
 
Diversidade Cultural
Diversidade CulturalDiversidade Cultural
Diversidade Cultural
Paula Melo
 
Autoconhecimento e projeto de vida
Autoconhecimento e projeto de vidaAutoconhecimento e projeto de vida
Autoconhecimento e projeto de vida
Nadini de Sousa
 

Mais procurados (20)

Cidadania e ética
Cidadania e éticaCidadania e ética
Cidadania e ética
 
Impacto da tecnologia no mundo do trabalho
Impacto da tecnologia no mundo do trabalhoImpacto da tecnologia no mundo do trabalho
Impacto da tecnologia no mundo do trabalho
 
O trabalho ao longo da história
O trabalho ao longo da históriaO trabalho ao longo da história
O trabalho ao longo da história
 
Direitos e deveres laborais
Direitos e deveres laboraisDireitos e deveres laborais
Direitos e deveres laborais
 
Os Sem Abrigo
Os Sem AbrigoOs Sem Abrigo
Os Sem Abrigo
 
O trabalho da mulher
O trabalho da mulherO trabalho da mulher
O trabalho da mulher
 
Direitos humanos
Direitos humanosDireitos humanos
Direitos humanos
 
Direitos humanos e cidadania
Direitos humanos e cidadaniaDireitos humanos e cidadania
Direitos humanos e cidadania
 
Cidadania no brasil
Cidadania no brasilCidadania no brasil
Cidadania no brasil
 
Evolução histórica do conceito de trabalho
Evolução histórica do conceito de trabalhoEvolução histórica do conceito de trabalho
Evolução histórica do conceito de trabalho
 
Vantagens e desvantagens da globalização
Vantagens e desvantagens da globalizaçãoVantagens e desvantagens da globalização
Vantagens e desvantagens da globalização
 
Jornada de trabalho
Jornada de trabalhoJornada de trabalho
Jornada de trabalho
 
Cidadania
CidadaniaCidadania
Cidadania
 
Diversidade Cultural
Diversidade CulturalDiversidade Cultural
Diversidade Cultural
 
O mundo do trabalho
O mundo do trabalhoO mundo do trabalho
O mundo do trabalho
 
Diversidade Cultural
Diversidade CulturalDiversidade Cultural
Diversidade Cultural
 
Autoconhecimento e projeto de vida
Autoconhecimento e projeto de vidaAutoconhecimento e projeto de vida
Autoconhecimento e projeto de vida
 
Cidadania
CidadaniaCidadania
Cidadania
 
Direito trabalhista
Direito trabalhistaDireito trabalhista
Direito trabalhista
 
Aula revolução industrial
Aula revolução industrialAula revolução industrial
Aula revolução industrial
 

Semelhante a Trabalho

complexidade e mudança - dr2
complexidade e mudança - dr2complexidade e mudança - dr2
complexidade e mudança - dr2
cattonia
 
Barreira teletrabalho
Barreira teletrabalhoBarreira teletrabalho
Barreira teletrabalho
MSamagaio
 
Revisão para a Prova de FTG
Revisão para a Prova de FTGRevisão para a Prova de FTG
Revisão para a Prova de FTG
Hugo Santos
 
Estou_compartilhando_o_arquivo_O_MUNDO_DO_TRABALHO_com_voce.pdf
Estou_compartilhando_o_arquivo_O_MUNDO_DO_TRABALHO_com_voce.pdfEstou_compartilhando_o_arquivo_O_MUNDO_DO_TRABALHO_com_voce.pdf
Estou_compartilhando_o_arquivo_O_MUNDO_DO_TRABALHO_com_voce.pdf
AmandaSilva304323
 
O Papel do Capital Humano
O Papel do Capital HumanoO Papel do Capital Humano
O Papel do Capital Humano
Luisa Lamas
 
O papel do capital humano
O papel do capital humanoO papel do capital humano
O papel do capital humano
Luisa Lamas
 
O papel do capital humano
O papel do capital humanoO papel do capital humano
O papel do capital humano
Luisa Lamas
 
O papel do capital humano
O papel do capital humanoO papel do capital humano
O papel do capital humano
Luisa Lamas
 
Slide 02 - Inovação e Tecnologias habilitadoras.pdf
Slide 02 - Inovação e Tecnologias habilitadoras.pdfSlide 02 - Inovação e Tecnologias habilitadoras.pdf
Slide 02 - Inovação e Tecnologias habilitadoras.pdf
KarinyRocha4
 

Semelhante a Trabalho (20)

complexidade e mudança - dr2
complexidade e mudança - dr2complexidade e mudança - dr2
complexidade e mudança - dr2
 
MUNDO DO TRABALHO E SUAS TECNOLOGIAS- 2° ETAPA EJA
MUNDO DO TRABALHO E SUAS TECNOLOGIAS- 2° ETAPA EJAMUNDO DO TRABALHO E SUAS TECNOLOGIAS- 2° ETAPA EJA
MUNDO DO TRABALHO E SUAS TECNOLOGIAS- 2° ETAPA EJA
 
aula_SP_precarizacao.pptx
aula_SP_precarizacao.pptxaula_SP_precarizacao.pptx
aula_SP_precarizacao.pptx
 
Barreira teletrabalho
Barreira teletrabalhoBarreira teletrabalho
Barreira teletrabalho
 
Revisão para a Prova de FTG
Revisão para a Prova de FTGRevisão para a Prova de FTG
Revisão para a Prova de FTG
 
Estou_compartilhando_o_arquivo_O_MUNDO_DO_TRABALHO_com_voce.pdf
Estou_compartilhando_o_arquivo_O_MUNDO_DO_TRABALHO_com_voce.pdfEstou_compartilhando_o_arquivo_O_MUNDO_DO_TRABALHO_com_voce.pdf
Estou_compartilhando_o_arquivo_O_MUNDO_DO_TRABALHO_com_voce.pdf
 
O Papel do Capital Humano
O Papel do Capital HumanoO Papel do Capital Humano
O Papel do Capital Humano
 
O papel do capital humano
O papel do capital humanoO papel do capital humano
O papel do capital humano
 
O papel do capital humano
O papel do capital humanoO papel do capital humano
O papel do capital humano
 
O papel do capital humano
O papel do capital humanoO papel do capital humano
O papel do capital humano
 
Futuro-do-Trabalho-final (1).pptx
Futuro-do-Trabalho-final (1).pptxFuturo-do-Trabalho-final (1).pptx
Futuro-do-Trabalho-final (1).pptx
 
187831269-PLANEJAMENTO-E-ORGANIZACAO-DO-TRABALHO.ppt
187831269-PLANEJAMENTO-E-ORGANIZACAO-DO-TRABALHO.ppt187831269-PLANEJAMENTO-E-ORGANIZACAO-DO-TRABALHO.ppt
187831269-PLANEJAMENTO-E-ORGANIZACAO-DO-TRABALHO.ppt
 
Slide 02 - Inovação e Tecnologias habilitadoras.pdf
Slide 02 - Inovação e Tecnologias habilitadoras.pdfSlide 02 - Inovação e Tecnologias habilitadoras.pdf
Slide 02 - Inovação e Tecnologias habilitadoras.pdf
 
Gestão da produção
Gestão da produçãoGestão da produção
Gestão da produção
 
O MUNDO DO TRABALHO slide entre 2018 e 2018.1
O MUNDO DO TRABALHO slide entre 2018 e 2018.1O MUNDO DO TRABALHO slide entre 2018 e 2018.1
O MUNDO DO TRABALHO slide entre 2018 e 2018.1
 
A nova sociedade do trabalho na era da revolução digital
A nova sociedade do trabalho na era da revolução digitalA nova sociedade do trabalho na era da revolução digital
A nova sociedade do trabalho na era da revolução digital
 
Artigo home office
Artigo home officeArtigo home office
Artigo home office
 
Fordismo taylorismo
Fordismo taylorismoFordismo taylorismo
Fordismo taylorismo
 
Fordismo taylorismo
Fordismo taylorismoFordismo taylorismo
Fordismo taylorismo
 
AI_M4_6.1.pdf
AI_M4_6.1.pdfAI_M4_6.1.pdf
AI_M4_6.1.pdf
 

Mais de cattonia

Deseq regionais.pptx
Deseq regionais.pptxDeseq regionais.pptx
Deseq regionais.pptx
cattonia
 
arte portuguesa.ppsx
arte portuguesa.ppsxarte portuguesa.ppsx
arte portuguesa.ppsx
cattonia
 
A reinvenção das formas.ppsx
A reinvenção das formas.ppsxA reinvenção das formas.ppsx
A reinvenção das formas.ppsx
cattonia
 
A produção cultural renascentista.pptx
A produção cultural renascentista.pptxA produção cultural renascentista.pptx
A produção cultural renascentista.pptx
cattonia
 
A revolução francesa
A revolução francesaA revolução francesa
A revolução francesa
cattonia
 
O alargamento do conhec do mundo
O alargamento do conhec do mundoO alargamento do conhec do mundo
O alargamento do conhec do mundo
cattonia
 
2. o espaço português
2. o espaço português2. o espaço português
2. o espaço português
cattonia
 
Mercantilismo português
Mercantilismo portuguêsMercantilismo português
Mercantilismo português
cattonia
 
O quadro económico e demográfico xii xiv
O quadro económico e demográfico xii xivO quadro económico e demográfico xii xiv
O quadro económico e demográfico xii xiv
cattonia
 
3. hesitações do crescimento
3. hesitações do crescimento3. hesitações do crescimento
3. hesitações do crescimento
cattonia
 
1. a identidade civilizacional da europa
1. a identidade civilizacional da europa1. a identidade civilizacional da europa
1. a identidade civilizacional da europa
cattonia
 
Hegemonia inglesa
Hegemonia inglesaHegemonia inglesa
Hegemonia inglesa
cattonia
 
1. uma europa a dois ritmos
1. uma europa a dois ritmos1. uma europa a dois ritmos
1. uma europa a dois ritmos
cattonia
 
Constr do social ii
Constr do social iiConstr do social ii
Constr do social ii
cattonia
 
Apos a guerra fria
Apos a guerra friaApos a guerra fria
Apos a guerra fria
cattonia
 

Mais de cattonia (20)

Deseq regionais.pptx
Deseq regionais.pptxDeseq regionais.pptx
Deseq regionais.pptx
 
arte portuguesa.ppsx
arte portuguesa.ppsxarte portuguesa.ppsx
arte portuguesa.ppsx
 
A reinvenção das formas.ppsx
A reinvenção das formas.ppsxA reinvenção das formas.ppsx
A reinvenção das formas.ppsx
 
A produção cultural renascentista.pptx
A produção cultural renascentista.pptxA produção cultural renascentista.pptx
A produção cultural renascentista.pptx
 
Era digital
Era digitalEra digital
Era digital
 
Família
FamíliaFamília
Família
 
A revolução francesa
A revolução francesaA revolução francesa
A revolução francesa
 
O alargamento do conhec do mundo
O alargamento do conhec do mundoO alargamento do conhec do mundo
O alargamento do conhec do mundo
 
2. o espaço português
2. o espaço português2. o espaço português
2. o espaço português
 
Mercantilismo português
Mercantilismo portuguêsMercantilismo português
Mercantilismo português
 
O quadro económico e demográfico xii xiv
O quadro económico e demográfico xii xivO quadro económico e demográfico xii xiv
O quadro económico e demográfico xii xiv
 
3. hesitações do crescimento
3. hesitações do crescimento3. hesitações do crescimento
3. hesitações do crescimento
 
1. a identidade civilizacional da europa
1. a identidade civilizacional da europa1. a identidade civilizacional da europa
1. a identidade civilizacional da europa
 
Globalização
GlobalizaçãoGlobalização
Globalização
 
Hegemonia inglesa
Hegemonia inglesaHegemonia inglesa
Hegemonia inglesa
 
1. uma europa a dois ritmos
1. uma europa a dois ritmos1. uma europa a dois ritmos
1. uma europa a dois ritmos
 
Roma
RomaRoma
Roma
 
Constr do social ii
Constr do social iiConstr do social ii
Constr do social ii
 
A constr do social
A constr do socialA constr do social
A constr do social
 
Apos a guerra fria
Apos a guerra friaApos a guerra fria
Apos a guerra fria
 

Último

Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdfHistoria-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
andreaLisboa7
 
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptxSlide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
sfwsoficial
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
aulasgege
 

Último (20)

Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdfHistoria-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
 
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHASMARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
 
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
 
Abuso Sexual da Criança e do adolescente
Abuso Sexual da Criança e do adolescenteAbuso Sexual da Criança e do adolescente
Abuso Sexual da Criança e do adolescente
 
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
 
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-criançasLivro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
 
HISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIA
HISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIAHISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIA
HISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIA
 
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptxSlide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
 
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livroMeu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
 
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã""Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
 
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdfAparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
 
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdfAtividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
 
Testes de avaliação português 6º ano .pdf
Testes de avaliação português 6º ano .pdfTestes de avaliação português 6º ano .pdf
Testes de avaliação português 6º ano .pdf
 
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdfEnunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdf
 
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoNós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
 
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docxUnidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
 
Sistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdf
Sistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdfSistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdf
Sistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdf
 
Conteúdo sobre a formação e expansão persa
Conteúdo sobre a formação e expansão persaConteúdo sobre a formação e expansão persa
Conteúdo sobre a formação e expansão persa
 

Trabalho

  • 2. CONCEITOS FUNDAMENTAIS Trabalho Podemos definir trabalho como qualquer atividade física ou intelectual, realizada por um ser humano, com o objetivo de fazer, transformar ou obter algo. Emprego Refere-se à função desempenhada por um ser humano, a partir da relação que se estabelece entre quem detém os meios de produção (o patrão) e quem não os possui (o trabalhador).
  • 3. • O trabalho existe desde que o homem começou a modificar o ambiente à sua volta, fazendo e utilizando utensílios e ferramentas. • O emprego é um conceito do século XVIII, associado à contratação de uma pessoa por outra em troca de um salário. • Durante vários séculos existiam os que trabalhavam nos campos, os que eram artesãos e os que faziam de tudo para sobreviver. • Com a Revolução Industrial a noção de trabalho e a de emprego tornaram-se quase sinónimas.
  • 4. CONCEITOS FUNDAMENTAIS Meios de produção Tudo o que é necessário para realizar um determinado trabalho: ferramentas, máquinas, instalações,… Salário Remuneração paga pelo empregador ao empregado, em troca do seu trabalho
  • 5. CONCEITOS FUNDAMENTAIS Empregado Trabalhador, aquele que vende a sua força de trabalho. Empregador Aquele que detém os meios de produção.
  • 6. CONCEITOS FUNDAMENTAIS Empregabilidade O termo surgiu na última década e pode ser entendido como a qualidade que uma pessoa tem para responder às exigências do mercado de trabalho. Assim, quanto mais capacidades exigidas pelo mercado tiver, maiores hipóteses terá de conseguir o trabalho; ou seja, maior será a sua empregabilidade.
  • 7. CONCEITOS FUNDAMENTAIS Perfil Profissional Muito mais que habilidades técnicas, o mercado de trabalho exige capacidades relacionadas com personalidade de cada um. Isso significa que, além do trabalhador ter que saber desempenhar bem uma profissão, deve ainda ter algumas capacidades que limitam o seu comportamento social.
  • 8. NOVAS CARREIRAS • As novas tecnologias implicam uma aprendizagem ao longo da vida. Surgem assim novas profissões dependentes destas novas aprendizagens. • Podemos incluir neste campo, profissões tão díspares como: • Gestor de resíduos, • Biotecnólogo, • Designer de jogos, • Arquivista digital, • Analista de media sociais, • Gerontólogo…
  • 9. NOVAS FORMAS DE TRABALHO • Atualmente, a situação laboral é distinta de há décadas atrás. • A economia mundial transformou-se e obrigou as empresas a adaptarem-se a novas realidades: globalização, facilidade de comunicação, aumento da concorrência internacional, surgimento de novas tecnologias…
  • 10. A TECNOLOGIA E O EMPREGO • As inovações tecnológicas estão a provocar mudanças nas redes e nas cadeias logísticas globais, o que resulta na realocação de empregos rotineiros – e de, cada vez mais, empregos não rotineiros que requerem múltiplos níveis de competências – no sector transaccionável de muitas economias. • A mesma classe de tecnologias da informação que automatiza, que elimina os postos intermédios e que reduz os custos do distanciamento está, igualmente, a permitir a construção de redes e cadeias logísticas globais cada vez mais complexas e dispersas a nível geográfico. • http://www.jornaldenegocios.pt/opiniao/economistas/detalhe/a_tecnologia_e_o_desafio_do_emprego.html
  • 11.
  • 12. O coworking • O Coworking é um novo modelo ou forma de trabalho que se apoia no compartilhar de espaço e recursos de escritório. • Assim, pessoas que não trabalham para a mesma empresa ou nem sequer na mesma área, podem dividir um espaço de trabalho, o que diminui encargos e limita o isolamento do trabalho em casa ou do teletrabalho.
  • 13. • Regras de etiqueta: • Escolha um espaço adequado ao trabalho; • Fale baixo; • Use os espaços comuns com cuidado e sem os usurpar; • Cumprimente sempre os colegas de espaço; • Seja cordial e prestativo.
  • 14. O Teletrabalho • Hoje em dia torna-se imprescindível apostar em novos caminhos e oportunidades. • Surge o Teletrabalho, uma modalidade que permite uma situação de emprego à distância, a partir de casa do trabalhador, em centros de teletrabalho... Não é necessária a presença física na empresa. • Tecnologicamente, recorre-se a meios informáticos e de telecomunicações para o suporte e/ou entrega do trabalho.
  • 15. Vantagens • Para os trabalhadores: • Redução das deslocações e do stress associado; • Diminuição de custos (custos de transportes, refeições); • Trabalho ao ritmo individual (diminuição das horas mortas e das perturbações no trabalho); • Melhoria da qualidade de vida; • Harmonia entre a vida familiar e profissional; • Aumento das oportunidades profissionais.
  • 16. Vantagens • Para os empregadores: • Aumento da produtividade (aproveitamento do tempo que seria gasto em deslocações, em trabalho produtivo ou da redução da taxa de absentismo); • Diminuição dos custos; • Motivação do trabalhador; • Diminuição da burocracia; • Flexibilidade no planeamento do trabalho e no recrutamento de empregados.
  • 17. Desvantagens • Para o trabalhador: • Isolamento social e profissional (solidão, tédio, perda de contacto com os colegas…; • Redução das oportunidades profissionais (em termos de ações de formação, promoções, planos de carreira); • Problemas familiares; • Vício do trabalho (“workaholic”); • Falta de legislação.
  • 18. Desvantagens • Para a empresa: • Maior dificuldade em controlar e supervisionar o trabalho e o trabalhador; • Resistência à mudança, pois o trabalhador não está fisicamente dependente de ninguém; • Diminuição da coesão na empresa, pois permite inclusive o multiemprego; • Aumento dos encargos com os equipamentos e serviços tecnológicos; • Riscos acrescidos de falta de segurança e de confidencialidade da informação.
  • 19. Desvantagens • Para a sociedade: • Os trabalhadores não conseguem acompanhar este desenvolvimento, tornando-se info-excluídos; • Diminuição das necessidades de espaço (o que diminui os lucros do setor imobiliário); • Vulnerabilidade face à concorrência desleal; • Aumento do desemprego em zonas onde era necessário o trabalho físico; • Diminuição da especialização do trabalho.
  • 20. Áreas mais comuns  Administrativa;  Arquitectura;  Contabilidade;  Coordenação de sites;  Design gráfico;  Engenharia informática;  Gestão;  Help desk;  Jornalismo “free lancer”;  Jurídica;  Processamento de texto;  Programação;  Recursos Humanos;