Epidemiologia e Saúde Pública

439 visualizações

Publicada em

Resumo capítulo 11 do livro Microbiologia para as Ciências da Saúde - Burton

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
439
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
49
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
9
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Epidemiologia e Saúde Pública

  1. 1. Capítulo 11 - Epidemiologia e Saúde Pública Epidemiologia é definida como estudo das doenças, que enfoca os aspectos diferentes das patologias. A mesma os fatores que indicam a frequência, a distribuição e os determinantes das doenças nas populações humanas. Os epidemiologistas se preocupam com todos os tipos de doenças e não apenas com as doenças infecciosas. Terminologia Epidemiológica: Frequentemente os epidemiologistas usam termos como: doenças, transmissíveis, contagiosas, zoonóticas; Incidência, taxa de morbidade, prevalência e taxa de mortalidade de uma doença especifica; e adjetivos como endêmica, epidêmica e pandêmica, para descrever a condição de determinada doença infecciosa numa dada população. Doenças Transmissíveis e Contagiosas: Doença transmissível é uma doença causada por um patógeno, que é transmitida de pessoa pra pessoa. Doença Contagiosa é uma doença causada por um patógeno, que é facilmente transmitida de pessoa para pessoa. Doença Zoonótica: São doenças infecciosas que o ser humano adquire de fontes animais. Incidência e taxa de Morbidade: Incidência é o número de novos casos de uma doença. Taxa de morbidade é o número de novos casos de uma doença em particular que tenha ocorrido durante um período especial numa população definida. Prevalência: Existem dois tipos de prevalência: de tempo e pontual. Sendo que ambas são definidas pelo número de casos de doença existente numa dada população, a primeira num período especifico e a segunda em um momento especifico. Taxa de Mortalidade È a quantidade de mortes de pessoas de determinada doença existente em um dado período numa população. Doenças Esporádicas: Doenças esporádicas ocorrem apenas ocasionalmente numa população de determinada área geográfica. Doenças Endêmicas: São doenças que estão sempre presentes em determinada área geográfica e nunca desaparecem por completo. Doenças Epidêmicas: È definida como um número de casos maior que o normal de uma doença em um curto período de tempo em uma região especifica. Doenças Pandêmicas: Ocorre em proporções epidêmicas em vários países simultaneamente, ás vezes mundialmente. Como o HIV/AIDS ou a tuberculose. Interações entre Patógenos, Hospedeiro e o Meio Ambiente: A ocorrência de uma doença infecciosa depende de muitos fatores, como por exemplo: - Fatores patogênicos: quantidade de organismo que penetra no corpo. - fatores relacionados ao hospedeiro: estado de saúde (pessoa que esta hospitalizada) - Fatores relacionados ao meio ambiente: disponibilidade de água potável.
  2. 2. Ciclo de Infecção: Existem seis componentes no processo das doenças infecciosas: Primeiro é preciso um patógeno, uma fonte do patógeno, uma porta de saída, um modo de transmissão, porta de entrada e um hospedeiro susceptível. Reservatório de Infecção: É qualquer lugar onde o patógeno pode se multiplicar ou meramente sobreviver, ate que seja transferido para um hospedeiro, como por exemplo: reservatórios vivos: animais domésticos e reservatórios não vivos: ar, solo e etc. Portadores Humanos: Um portador é uma pessoa que está colonizada por determinado patógeno, mas o patógeno não lhe causa a doença. Classificados em: Portadores passivos transportam o patógeno sem jamais terem desenvolvido a doença. Portador incubador é a pessoa capaz de transmitir o patógeno durante o período de incubação da doença. Portadores convalescentes abrigam e podem transmitir o patógeno enquanto se recuperam da doença. Portadores ativos se recuperam da doença, mas abrigam o patógeno indefinidamente. Artrópodes: São reservatórios de infecção. Referidos como vetores quando associados à transmissão de doenças. O vetor se alimenta de sangue de uma pessoa ou animal infectado e, a seguir, transfere os patógenos para um indivíduo saudável. Formas de Transmissão: Contato direto pele a pele; contato direto entre as mucosas; indiretamente através do ar por gotículas de secreções respiratórias; indiretamente através da contaminação de alimentos e água por material fecal; indiretamente por vetores artrópodes; indiretamente por fômites contaminados por secreções; indiretamente por transfusão de sangue e/ou seus derivados contaminados, ou por injeção parenteral. Agências de saúde Públicas: Tentam evitar epidemias, identificar e eliminar quaisquer que possam ocorrer. Os profissionais de saúde podem ajudar notificando os casos de doenças transmissíveis ás agências apropriadas; esclarecendo como as doenças são transmitidas, os procedimentos de saneamento apropriados, identificando e tentando eliminar reservatórios de infecção, realizando medidas para isolar pessoas acometidas, participando de programas de imunização e ajudando a tratar pessoas doentes. Organização Mundial de Saúde (OMS): Tem como objetivo promover cooperação técnica para a saúde para as nações, realizar programas de controles e erradicação de doenças, melhorando a qualidade de vida humana. Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC): Tem por finalidade promover a prevenção de doenças e os objetivos da saúde, que irão formar um meio ambiente seguro e saudável, no qual a saúde é protegida, cultivada e sustentada. Bioterrorismo e Agentes de Ataque Biológico: São chamados de Agentes de Ataque Biológico os micro-organismos usados como armas biológicas. E Agentes de Bioterrorismo quando pessoas usam agentes biológicos para provocar medo, caos, doença e morte.
  3. 3. Abastecimento de Água e Despejo de Esgoto: A poluição química da água ocorre quando há presença de produtos residuais, como pesticidas ou produtos químicos. Na poluição biológica a contaminação é por produtos residuais humanos (fezes e lixo). Fontes de Contaminação da Água: Micro-organismos do solo e material fecal; esgotos não tratados; dejetos industriais despejados diretamente em fontes de água locais; tempestades ou inundações podem causar contaminação na fonte de água potável local pelo esgoto; água subterrânea; banheiros de fossa aberta, tanques sépticos e fossas podem transferir microrganismos fecais para o poço artesiano; eliminação de esgoto próximo ao abastecimento de água. Tratamento da Água: Filtração = Sedimentação ou Assentamento = Coagulação ou Floculação = Filtração em filtros de areia ou terra de diatomáceos = Filtração em carvão mineral ou Sistema de membranas filtrantes = Adição de cloro ou hipoclorito de sódio. Tratamento de Esgoto: Tratamento Primário: Fragmentos grandes são filtrados, uma grade remove gordura e óleo e os fragmentos flutuantes são triturados, assim o material sólido (lodo primário) se assenta no tanque primário. Tratamento Secundário: O efluente primário passa por um tratamento de aeração para estimular o crescimento de micro-organismos aeróbios, sendo transferido para um tanque de decantação, e então filtrado e desinfetado por cloração, podendo retornar aos rios e oceanos. Tratamento Terciário: Envolve a adição de produtos químicos, filtração (usando-se areia fina e/ou carvão), cloração e, ás vezes, destilação. Podendo retornar diretamente para o sistema de água potável.

×