SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 20
Ediléia O. Gomes Silva
Nelmídia Alves da Silva
1
Febre Amarela
A febre amarela é uma doença infecciosa
viral aguda, endêmica em regiões da
África e da América do Sul. É de
notificação compulsória.
2
Etiologia
O agente causador da febre amarela é um
arbovírus, pertencente à família
Flaviviridae e ao gênero Flavivirus.
3
Tipos de Febre Amarela
 Silvestre: Transmitida pela picada do mosquito
Haemagogus. Na forma silvestre, os primatas
são os principais hospedeiros.
 Urbana: Transmitida pela picada do mosquito
(fêmea) Aedes aegypti. Na forma urbana o
homem é o único hospedeiro.
Embora os vetores sejam diferentes, o vírus e a
evolução da doença são absolutamente iguais.
4
Quadro clínico
 Febre alta e mal-estar
 Cefaleia e mialgia
 Fadiga e calafrios
 Vômito e diarreia
 Icterícia
 Hemorragias
 Comprometimento dos rins (anúria), fígado
(hepatite e coma hepático), pulmão e problemas
cardíacos que podem levar à morte.
5
Perfil epidemiológico
Apresenta dois ciclos epidemiologicamente
distintos: febre amarela silvestre e febre
amarela urbana.
6
Perfil epidemiológico
A febre amarela incide, atualmente, em áreas
tropicais de alguns países da África e da
América do Sul e atinge, em média, 200.000
pessoas por ano, sendo responsável por 30.000
mortes ao ano.
7
Perfil epidemiológico
 O Brasil possui a maior área endêmica da
forma silvestre da doença e a transmissão
urbana ocorre majoritariamente na África.
 No Brasil, a partir do desaparecimento da forma
urbana em 1942, só há ocorrência de casos de
febre amarela silvestre.
8
9
Indicadores epidemiológicos de febre
amarela no Brasil 2002 a 2013
10
Situação da febre amarela no Brasil em
2007/2008
11
Notificações e Letalidade no Brasil nos
anos de 1982 a 2001
12
Tratamento
 Atendimento hospitalar para evitar que o
quadro evolua com maior gravidade.
 Não existem medicamentos específicos para
combater a doença.
 Basicamente, o tratamento consiste em
hidratação e uso de antitérmicos que não
contenham ácido acetilsalicílico.
 Casos mais graves podem requerer diálise e
transfusão de sangue.
13
Prevenção e medidas
profiláticas
 Vacinação
 Realização de ações educativas de mobilização
social para eliminação de criadouros do
mosquito;
 Atuação dos agentes de endemias ou sanitários
especializados os chamados "mata-mosquitos“ e
fumacê;
14
Medidas profiláticas
 Manter a população e profissionais de saúde
informados sobre a doença e a importância da
notificação de epizootias de PNH.
 Notificar e investigar casos suspeitos.
 Ministério da Saúde promove vacinação dos
povos indígenas.
15
16
Ficha de notificação da febre
amarela
17
Referências
 http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/manual_vigilancia
_epidemiologica_febre_amarela.pdf
 http://g1.globo.com/pr/norte-noroeste/bom-dia-
pr/videos/t/edicoes/v/ministerio-da-saude-muda-protocolo-
para-a-vacinacao-contra-a-febre-amarela/3926757/
 http://portalsaude.saude.gov.br/images/pdf/2014/maio/27/BE-
V45-n---07-FebreAmarela.pdf
 http://www.scielo.br/pdf/rsbmt/v36n2/a12v36n2.pdf
18
Referências
 http://www.mastereditora.com.br/periodico/20141101_221620.pdf
 http://www.cve.saude.sp.gov.br/htm/imuni/pdf/IF11_VAC_FAMAR
ELA.pdf
 http://livros01.livrosgratis.com.br/ms000061.pdf
 http://sbmt.org.br/portal/nota-informativa-sobre-mudanca-do-
esquema-de-vacinacao-para-febre-amarela/
 http://portalsaude.saude.gov.br/index.php/o-
ministerio/principal/secretarias/svs/noticias-svs/17535-ministerio-
da-saude-promove-vacinacao-dos-povos-indigenas
 http://189.28.128.178/sage/
 http://portalsaude.saude.gov.br/index.php/situacao-epidemiologica-
dados-febreamarela
19
Outras informações sobre FA estão disponíveis por meio do Disque
Saúde (0800-61-1997) ou nos sites oficiais do Ministério da Saúde:
http://www.saude.gov.br/svs
http://portal.saude.gov.br/portal/saude/profissional/area.cfm?id_area=1
552
20

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados (20)

AEDES: Zika, Dengue e Chicungunha - Medicina UFRJ 3o. período, Disciplina AIS
AEDES: Zika, Dengue e Chicungunha - Medicina UFRJ 3o. período, Disciplina AISAEDES: Zika, Dengue e Chicungunha - Medicina UFRJ 3o. período, Disciplina AIS
AEDES: Zika, Dengue e Chicungunha - Medicina UFRJ 3o. período, Disciplina AIS
 
Febre amarela e Rubéola
Febre amarela e RubéolaFebre amarela e Rubéola
Febre amarela e Rubéola
 
Apresentação aids
Apresentação aidsApresentação aids
Apresentação aids
 
Hepatites
HepatitesHepatites
Hepatites
 
Zika vírus
Zika vírusZika vírus
Zika vírus
 
Hepatite B
Hepatite BHepatite B
Hepatite B
 
Apresentação dengue chikungunya e zika
Apresentação dengue chikungunya e zikaApresentação dengue chikungunya e zika
Apresentação dengue chikungunya e zika
 
Aedes aegypti
Aedes aegyptiAedes aegypti
Aedes aegypti
 
Apresentação Febre amarela
Apresentação Febre amarelaApresentação Febre amarela
Apresentação Febre amarela
 
Hepatite
HepatiteHepatite
Hepatite
 
HIV vs. AIDS
HIV vs. AIDSHIV vs. AIDS
HIV vs. AIDS
 
Imunização
ImunizaçãoImunização
Imunização
 
Hepatites Virais
Hepatites ViraisHepatites Virais
Hepatites Virais
 
Dengue, Zica E cHIKUNGUNYA
Dengue, Zica E cHIKUNGUNYADengue, Zica E cHIKUNGUNYA
Dengue, Zica E cHIKUNGUNYA
 
Dengue
Dengue Dengue
Dengue
 
Zika Vírus
Zika VírusZika Vírus
Zika Vírus
 
HIV / AIDS
HIV / AIDSHIV / AIDS
HIV / AIDS
 
Doenças causadas por bacterias
Doenças  causadas por bacteriasDoenças  causadas por bacterias
Doenças causadas por bacterias
 
Rubéola
RubéolaRubéola
Rubéola
 
Tipos de Hepatites: A, B, C, D e E
Tipos de Hepatites: A, B, C, D e ETipos de Hepatites: A, B, C, D e E
Tipos de Hepatites: A, B, C, D e E
 

Destaque

Destaque (6)

CiêNcias+[1]..
CiêNcias+[1]..CiêNcias+[1]..
CiêNcias+[1]..
 
Leptospirose
LeptospiroseLeptospirose
Leptospirose
 
1 slides animais peçonhentos
1   slides    animais peçonhentos1   slides    animais peçonhentos
1 slides animais peçonhentos
 
Leptospirose
LeptospiroseLeptospirose
Leptospirose
 
Leptospirose
LeptospiroseLeptospirose
Leptospirose
 
Leptospirose
LeptospiroseLeptospirose
Leptospirose
 

Semelhante a Febre Amarela epidemiologia

FEBRE AMARELA - AULA 2 OK.ppt
FEBRE AMARELA - AULA 2 OK.pptFEBRE AMARELA - AULA 2 OK.ppt
FEBRE AMARELA - AULA 2 OK.pptAtualizeSade
 
FEBRE AMARELA - AULA 2 OK.ppt
FEBRE AMARELA - AULA 2 OK.pptFEBRE AMARELA - AULA 2 OK.ppt
FEBRE AMARELA - AULA 2 OK.pptAtualizeSade
 
Doencas emergentes e reemergentes 2008-novo
Doencas emergentes e reemergentes 2008-novoDoencas emergentes e reemergentes 2008-novo
Doencas emergentes e reemergentes 2008-novobhbiohorrores
 
Doenças transmitidas pela água
Doenças transmitidas pela águaDoenças transmitidas pela água
Doenças transmitidas pela águajaninepraxedes
 
DOENÇAS INFEC - Dengue Hemorrágica.pptx
DOENÇAS INFEC - Dengue Hemorrágica.pptxDOENÇAS INFEC - Dengue Hemorrágica.pptx
DOENÇAS INFEC - Dengue Hemorrágica.pptxGabrielCamacho44
 
MANEJO LABORATORIAL - TR COVID-19.pptx
MANEJO LABORATORIAL - TR COVID-19.pptxMANEJO LABORATORIAL - TR COVID-19.pptx
MANEJO LABORATORIAL - TR COVID-19.pptxAdilelsonJnior
 
Noções sobre febre amarela e dengue
Noções sobre febre amarela e dengueNoções sobre febre amarela e dengue
Noções sobre febre amarela e dengueadrianomedico
 
TCF sobre Doenças causadas pelo aedes aegpyti
TCF sobre Doenças causadas pelo aedes aegpytiTCF sobre Doenças causadas pelo aedes aegpyti
TCF sobre Doenças causadas pelo aedes aegpytiMarcia Oliveira
 
Joana e Lurdes;integração na sociedade de pessoas com doenças crónicas
Joana e Lurdes;integração na sociedade de pessoas com doenças crónicasJoana e Lurdes;integração na sociedade de pessoas com doenças crónicas
Joana e Lurdes;integração na sociedade de pessoas com doenças crónicaslurdes123
 
Febre amarela e hanseníase - Epidemiologia
Febre amarela e hanseníase - EpidemiologiaFebre amarela e hanseníase - Epidemiologia
Febre amarela e hanseníase - EpidemiologiaDanilo Alves
 
Projeto Dengue: O LIE em ação
Projeto Dengue: O LIE em açãoProjeto Dengue: O LIE em ação
Projeto Dengue: O LIE em açãoSinara Duarte
 

Semelhante a Febre Amarela epidemiologia (20)

Endemias e epidemias no brasil
Endemias e epidemias no brasilEndemias e epidemias no brasil
Endemias e epidemias no brasil
 
FEBRE AMARELA - AULA 2 OK.ppt
FEBRE AMARELA - AULA 2 OK.pptFEBRE AMARELA - AULA 2 OK.ppt
FEBRE AMARELA - AULA 2 OK.ppt
 
Febre Amarela
Febre AmarelaFebre Amarela
Febre Amarela
 
viroses
virosesviroses
viroses
 
FEBRE AMARELA - AULA 2 OK.ppt
FEBRE AMARELA - AULA 2 OK.pptFEBRE AMARELA - AULA 2 OK.ppt
FEBRE AMARELA - AULA 2 OK.ppt
 
Doencas emergentes e reemergentes 2008-novo
Doencas emergentes e reemergentes 2008-novoDoencas emergentes e reemergentes 2008-novo
Doencas emergentes e reemergentes 2008-novo
 
FEBRE TIFÓIDE
FEBRE TIFÓIDEFEBRE TIFÓIDE
FEBRE TIFÓIDE
 
Viroses
VirosesViroses
Viroses
 
Doenças transmitidas pela água
Doenças transmitidas pela águaDoenças transmitidas pela água
Doenças transmitidas pela água
 
FEBRE PELO ZIKA VÍRUS
FEBRE PELO ZIKA VÍRUSFEBRE PELO ZIKA VÍRUS
FEBRE PELO ZIKA VÍRUS
 
DOENÇAS INFEC - Dengue Hemorrágica.pptx
DOENÇAS INFEC - Dengue Hemorrágica.pptxDOENÇAS INFEC - Dengue Hemorrágica.pptx
DOENÇAS INFEC - Dengue Hemorrágica.pptx
 
MANEJO LABORATORIAL - TR COVID-19.pptx
MANEJO LABORATORIAL - TR COVID-19.pptxMANEJO LABORATORIAL - TR COVID-19.pptx
MANEJO LABORATORIAL - TR COVID-19.pptx
 
Trabalho da feira da cultura centro oeste (801)
Trabalho da feira da cultura centro  oeste (801)Trabalho da feira da cultura centro  oeste (801)
Trabalho da feira da cultura centro oeste (801)
 
Resumo Febre Amarela
Resumo Febre AmarelaResumo Febre Amarela
Resumo Febre Amarela
 
Febre amarela
Febre amarelaFebre amarela
Febre amarela
 
Noções sobre febre amarela e dengue
Noções sobre febre amarela e dengueNoções sobre febre amarela e dengue
Noções sobre febre amarela e dengue
 
TCF sobre Doenças causadas pelo aedes aegpyti
TCF sobre Doenças causadas pelo aedes aegpytiTCF sobre Doenças causadas pelo aedes aegpyti
TCF sobre Doenças causadas pelo aedes aegpyti
 
Joana e Lurdes;integração na sociedade de pessoas com doenças crónicas
Joana e Lurdes;integração na sociedade de pessoas com doenças crónicasJoana e Lurdes;integração na sociedade de pessoas com doenças crónicas
Joana e Lurdes;integração na sociedade de pessoas com doenças crónicas
 
Febre amarela e hanseníase - Epidemiologia
Febre amarela e hanseníase - EpidemiologiaFebre amarela e hanseníase - Epidemiologia
Febre amarela e hanseníase - Epidemiologia
 
Projeto Dengue: O LIE em ação
Projeto Dengue: O LIE em açãoProjeto Dengue: O LIE em ação
Projeto Dengue: O LIE em ação
 

Último

Insegurança nunca mais tem afeta pessoas
Insegurança nunca mais tem afeta pessoasInsegurança nunca mais tem afeta pessoas
Insegurança nunca mais tem afeta pessoasdiegosouzalira10
 
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdfLindinhaSilva1
 
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdfSQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdfAndersonW5
 
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdfUFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdfManuais Formação
 
O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaHenrique Santos
 
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilPower Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilMariaHelena293800
 
Apresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosApresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosFernanda Ledesma
 
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxSlides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã""Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"Ilda Bicacro
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisIlda Bicacro
 
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEEdital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEblogdoelvis
 
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdfROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdfMarcianaClaudioClaud
 
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdfGramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdfKelly Mendes
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteLeonel Morgado
 
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHASMARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHASyan1305goncalves
 
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoO Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoVALMIRARIBEIRO1
 
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSSFormação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSSPedroMatos469278
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...azulassessoria9
 
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...Eró Cunha
 

Último (20)

Insegurança nunca mais tem afeta pessoas
Insegurança nunca mais tem afeta pessoasInsegurança nunca mais tem afeta pessoas
Insegurança nunca mais tem afeta pessoas
 
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf
 
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdfSQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
 
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdfUFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
 
O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de Infância
 
Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.
 
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilPower Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
 
Apresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosApresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativos
 
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxSlides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
 
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã""Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
 
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEEdital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
 
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdfROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
 
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdfGramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
 
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHASMARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
 
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoO Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
 
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSSFormação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
 
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
 

Febre Amarela epidemiologia

Notas do Editor

  1. - Oferta de vacina aos viajantes não vacinados ou vacinados há mais de 10 anos que se destinem às áreas com recomendação de vacina no Brasil ou para países com risco de transmissão, pelo menos 10 dias antes da viagem;