SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 35
Profa. Andrea Dalforno
[teste]
VOCÊ é
FLEXÍVEL?
Responda
SIM ou
NÃO
VOCÊ
costuma
fazer sempre o
MESMO
caminho
para o TRABALHO?
VOCÊ
sempre
senta no
MESMO
lugar
à MESA?
VOCÊ ACHA
que muita
gente é LIMITADA
PORQUE DEMORA
para perceber
o que VOCÊ PERCEBE com
FACILIDADE?
O SEU JEITO
já foi
APONTADO
como causador
de DESENTENDIMENTO?
É COMUM
pessoas se
AFASTAREM
de você depois
de um tempo
de CONVÍVIO?
Se você disse SIM à
maioria das
perguntas, precisa
rever seu
comportamento e
escolhas.
Fazer escolhas e
caminhos diferentes
nos permite enxergar
de outro ângulo... de
outra forma... e ser
FLEXÍVEL.
Quem
NÃO QUER
MUDAR
tem síndrome de
Gabriela...
“Eu nasci assim, eu cresci assim
Eu sou mesmo assim
Vou ser sempre assim
Gabriela, sempre Gabriela”
“O mercado de trabalho está cheio de
profissionais com síndrome de Gabriela.
São aquelas pessoas que, mesmo
qualificadas tecnicamente, se recusam a
mudar por acreditarem que as coisas
devem ser feitas do seu jeito.”
Sebastião Luiz de Mello
Presidente do Conselho Federal de Administração
Fonte: InfoMoney. Julho, 2012
http://www.infomoney.com.br/carreira/noticia/2489265/sindrome-gabriela-profissionais-devem-ter-cuidado-com-
inflexibilidade
“Quem tem esse comportamento
prejudica não só a si mesmo, mas toda a
empresa. Afinal de contas, não é possível
crescer e alcançar metas realizando
procedimentos que já não são
satisfatórios (...) Com esse discurso, muitos
profissionais com potencial ficam
estacionados no tempo.”
Sebastião Luiz de Mello
Presidente do Conselho Federal de Administração
Fonte: InfoMoney. Julho, 2012
http://www.infomoney.com.br/carreira/noticia/2489265/sindrome-gabriela-profissionais-devem-ter-cuidado-com-
inflexibilidade
Como
RECONHECER
a SÍNDROME de
Gabriela?
“VAMOS
fazer assim,
pois SEMPREfizemos
DESTA
MANEIRA.”
“Sei que isto é bom,
mas prefiro fazer
do MEU JEITO.”
“Eu
SINTO MUITO,
mas
SOU
ASSIM.”
“O processo de mudança nem sempre é
fácil: exige trabalho, planejamento e força
de vontade. Por isso, muitos preferem
continuar fazendo as mesmas coisas no
trabalho e na vida pessoal, perdendo a
oportunidade de conhecer novos
caminhos, amadurecer e descobrir novas
possibilidades.”
Sebastião Luiz de Mello
Presidente do Conselho Federal de Administração
Fonte: InfoMoney. Julho, 2012
http://www.infomoney.com.br/carreira/noticia/2489265/sindrome-gabriela-profissionais-devem-ter-cuidado-com-
inflexibilidade
Ninguém pode aprender e crescer sozinho.
Tanto na vida pessoal quanto na carreira profissional, nós nos organizamos em
grupos, desenvolvendo e aprimorando nossas habilidades.
Interagimos com outras pessoas o tempo
todo!
Mesmo a distância, sempre estamos interagindo com outras
pessoas, que nos mostram outras, ideias... outras realidades...
outros princípios... e nos ajudam a crescer ao longo da vida.
Não construímos nada sozinhos!
Trabalhar em equipe é somar ideias, habilidades pessoais e técnicas. Assim
temos a oportunidade de adquirir novos conhecimentos e colocar em prática
para obter novos resultados.
Um trabalho em equipe gera melhores
resultados.
Quanto participamos e desempenhamos bem nosso papel dentro de um
grupo, sempre iremos gerar e usufruir os melhores resultados, mesmo que os
componentes não estejam no mesmo espaço físico.
Sempre influenciamos e somos
influenciados!
Quando estamos inseridos em grupos, interagindo outros participantes, sempre
vamos influenciar e ser influenciados, construindo novas ideias... novas
soluções!
É fundamental saber conviver com as
diferenças.
Quando estamos inseridos em grupos, interagindo outros
participantes, precisamos conviver com as diferenças, respeitando e tentando
compreender a todos, e, desta forma, aprender, crescer e mudar.
Ser uma pessoa única em todas essas
relações.
É fundamental ter princípios morais, e, desta forma, sempre agir com ética.
Reflita sobre suas ações. Pense antes de agir, pois é preciso existir coerência
consigo mesmo.
Faça parte da equipe!
Trabalhar em equipe não é, simplesmente agrupar várias pessoas para atingir
um resultado. É, acima de tudo, fazer parte da equipe e compartilhar todas as
experiências: positivas ou negativas.
Não esqueça do feedback. É uma
forma de oferecer (ou receber)
ajuda. O feedback permite a troca
de impressões, informações e
identificações. Saiba ouvir e tenha
cuidado ao emitir opiniões.
Aceite críticas, mesmo aquelas
destrutivas, e não reaja com
agressividade.
É importante que a equipe
direcione as ações para um
objetivo comum de sucesso.
É importante tentar identificar a
verdadeira intenção, positiva ou
negativa, por trás das atitudes das
pessoas.
Nas relações profissionais, assim
como nas pessoais, é preciso agir
com lealdade, honestidade e
integridade.
É essencial não contaminar o
ambiente que estamos inseridos
com os próprios problemas.
Precisamos trabalhar nosso controle
emocional.
Controle emocional é a habilidade
de lidar com os próprios
sentimentos, e em como adaptará os
mesmos a determinada situação, se
posicionando e expressando o que
sente de maneira apropriada e
saudável para você mesmo e para o
grupo do qual participa.
Um bom trabalho em equipe não
depende de sorte. É o resultado de
um trabalho de auto
conhecimento, de técnicas e
ferramentas que permitem uma
equipe se organizar e aprimorar
as relações pessoais.
O trabalho em equipe exige
disposição ao aprendizado, e a
experimentação de novas
ideias, sem esquecer que cada
componente tem um papel
específico a desempenhar.
“O verdadeiro lugar de
nascimento é aquele em
que, pela primeira vez, se
lança um olhar inteligente
sobre si mesmo.”
Marguerite Yourcenar
(Memórias de Adriano, Capítulo I)

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Trabalho em equipe
Trabalho em equipeTrabalho em equipe
Trabalho em equipeMATARANGAS
 
Trabalho em Equipe
Trabalho em Equipe Trabalho em Equipe
Trabalho em Equipe Maria Lemos
 
Atitude como um diferencial profissional e pessoal
Atitude como um diferencial profissional e pessoalAtitude como um diferencial profissional e pessoal
Atitude como um diferencial profissional e pessoalFabrício Ottoni
 
Relacionamento interpessoal e equipes de trabalho
Relacionamento interpessoal e equipes de trabalhoRelacionamento interpessoal e equipes de trabalho
Relacionamento interpessoal e equipes de trabalhoBruno Morais Lopes
 
Trabalho Em Equipe
Trabalho Em EquipeTrabalho Em Equipe
Trabalho Em Equipeaavbatista
 
Trabalho em Equipe e Gestão de Conflitos
Trabalho em Equipe e Gestão de ConflitosTrabalho em Equipe e Gestão de Conflitos
Trabalho em Equipe e Gestão de ConflitosThiago Villaça
 
Treinamento - Trabalho em Equipe
Treinamento - Trabalho em EquipeTreinamento - Trabalho em Equipe
Treinamento - Trabalho em EquipeVinicius Souza
 
Relacionamento Interpessoal no Ambiente de Trabalho
Relacionamento Interpessoal no Ambiente de TrabalhoRelacionamento Interpessoal no Ambiente de Trabalho
Relacionamento Interpessoal no Ambiente de TrabalhoLuis Paulo Barros
 

Mais procurados (20)

Gestão e Liderança_Prof. Randes
Gestão e Liderança_Prof. RandesGestão e Liderança_Prof. Randes
Gestão e Liderança_Prof. Randes
 
Trabalho em equipe
Trabalho em equipeTrabalho em equipe
Trabalho em equipe
 
Inteligencia emocional no trabalho
Inteligencia emocional no trabalhoInteligencia emocional no trabalho
Inteligencia emocional no trabalho
 
Relacionamento Interpessoal 20h
Relacionamento Interpessoal 20hRelacionamento Interpessoal 20h
Relacionamento Interpessoal 20h
 
Trabalho em Equipe
Trabalho em Equipe Trabalho em Equipe
Trabalho em Equipe
 
Atitude como um diferencial profissional e pessoal
Atitude como um diferencial profissional e pessoalAtitude como um diferencial profissional e pessoal
Atitude como um diferencial profissional e pessoal
 
Trabalho Em Equipe
Trabalho Em EquipeTrabalho Em Equipe
Trabalho Em Equipe
 
Motivação
MotivaçãoMotivação
Motivação
 
Relacionamento interpessoal e equipes de trabalho
Relacionamento interpessoal e equipes de trabalhoRelacionamento interpessoal e equipes de trabalho
Relacionamento interpessoal e equipes de trabalho
 
Trabalho Em Equipe
Trabalho Em EquipeTrabalho Em Equipe
Trabalho Em Equipe
 
Trabalho em equipe
Trabalho em equipeTrabalho em equipe
Trabalho em equipe
 
Trabalho em equipe
Trabalho em equipeTrabalho em equipe
Trabalho em equipe
 
Trabalho em equipe
Trabalho em equipeTrabalho em equipe
Trabalho em equipe
 
Trabalho em Equipe e Gestão de Conflitos
Trabalho em Equipe e Gestão de ConflitosTrabalho em Equipe e Gestão de Conflitos
Trabalho em Equipe e Gestão de Conflitos
 
Trabalho em equipe.Karla Rh
Trabalho em equipe.Karla RhTrabalho em equipe.Karla Rh
Trabalho em equipe.Karla Rh
 
Treinamento - Trabalho em Equipe
Treinamento - Trabalho em EquipeTreinamento - Trabalho em Equipe
Treinamento - Trabalho em Equipe
 
Trabalho em equipe
Trabalho em equipeTrabalho em equipe
Trabalho em equipe
 
Palestra motivacional
Palestra motivacionalPalestra motivacional
Palestra motivacional
 
Apresentação motivacional
Apresentação motivacionalApresentação motivacional
Apresentação motivacional
 
Relacionamento Interpessoal no Ambiente de Trabalho
Relacionamento Interpessoal no Ambiente de TrabalhoRelacionamento Interpessoal no Ambiente de Trabalho
Relacionamento Interpessoal no Ambiente de Trabalho
 

Destaque

Apresentação tema trabalho em equipe
Apresentação tema trabalho em equipeApresentação tema trabalho em equipe
Apresentação tema trabalho em equipeRenan Kaltenegger
 
O trabalho em equipe power point
O trabalho em equipe power pointO trabalho em equipe power point
O trabalho em equipe power pointJani Milagres
 
Trabalho em equipe e ética no trabalho
Trabalho em equipe e ética no trabalhoTrabalho em equipe e ética no trabalho
Trabalho em equipe e ética no trabalhoLeonardo Melo Santos
 
Talento ganha Jogos, Trabalho em Equipe ganha Campeonatos.
Talento ganha Jogos, Trabalho em Equipe ganha Campeonatos. Talento ganha Jogos, Trabalho em Equipe ganha Campeonatos.
Talento ganha Jogos, Trabalho em Equipe ganha Campeonatos. Ricardo Jordão Magalhaes
 
Palestra motivacional
Palestra motivacionalPalestra motivacional
Palestra motivacionalFernando Lima
 
Trabalho coletivo - Trabalho de Equipe, Cooperação, Colaboração como elemento...
Trabalho coletivo - Trabalho de Equipe, Cooperação, Colaboração como elemento...Trabalho coletivo - Trabalho de Equipe, Cooperação, Colaboração como elemento...
Trabalho coletivo - Trabalho de Equipe, Cooperação, Colaboração como elemento...Anaí Peña
 
Motivação e trabalho em equipe
Motivação e trabalho em equipeMotivação e trabalho em equipe
Motivação e trabalho em equipeRúbian Fátima
 
Apresentação do tema motivação da equipe
Apresentação do tema motivação da equipeApresentação do tema motivação da equipe
Apresentação do tema motivação da equipeDenisia Teixeira
 
Resgate a motivação da sua equipe em 20 técnicas
Resgate a motivação da sua equipe em 20 técnicasResgate a motivação da sua equipe em 20 técnicas
Resgate a motivação da sua equipe em 20 técnicasIdeia de Marketing
 
Motivação , liderança e trabalho em equipe
Motivação , liderança e trabalho em equipeMotivação , liderança e trabalho em equipe
Motivação , liderança e trabalho em equipeKátia Fraga
 
A importância do trabalho em equipe (Plano de Aula)
A importância do trabalho em equipe (Plano de Aula)A importância do trabalho em equipe (Plano de Aula)
A importância do trabalho em equipe (Plano de Aula)ejkavaliacao
 
Liderança e Motivação
Liderança e  MotivaçãoLiderança e  Motivação
Liderança e MotivaçãoVania Cardoso
 

Destaque (19)

Apresentação tema trabalho em equipe
Apresentação tema trabalho em equipeApresentação tema trabalho em equipe
Apresentação tema trabalho em equipe
 
O trabalho em equipe power point
O trabalho em equipe power pointO trabalho em equipe power point
O trabalho em equipe power point
 
Trabalho em equipe e ética no trabalho
Trabalho em equipe e ética no trabalhoTrabalho em equipe e ética no trabalho
Trabalho em equipe e ética no trabalho
 
Talento ganha Jogos, Trabalho em Equipe ganha Campeonatos.
Talento ganha Jogos, Trabalho em Equipe ganha Campeonatos. Talento ganha Jogos, Trabalho em Equipe ganha Campeonatos.
Talento ganha Jogos, Trabalho em Equipe ganha Campeonatos.
 
Palestra motivacional
Palestra motivacionalPalestra motivacional
Palestra motivacional
 
Liderança, Motivação e Trabalho em Equipe
Liderança, Motivação e Trabalho em EquipeLiderança, Motivação e Trabalho em Equipe
Liderança, Motivação e Trabalho em Equipe
 
Trabalho coletivo - Trabalho de Equipe, Cooperação, Colaboração como elemento...
Trabalho coletivo - Trabalho de Equipe, Cooperação, Colaboração como elemento...Trabalho coletivo - Trabalho de Equipe, Cooperação, Colaboração como elemento...
Trabalho coletivo - Trabalho de Equipe, Cooperação, Colaboração como elemento...
 
Motivação e trabalho em equipe
Motivação e trabalho em equipeMotivação e trabalho em equipe
Motivação e trabalho em equipe
 
O trabalho em equipe na saúde
O trabalho em equipe na saúdeO trabalho em equipe na saúde
O trabalho em equipe na saúde
 
Apresentação do tema motivação da equipe
Apresentação do tema motivação da equipeApresentação do tema motivação da equipe
Apresentação do tema motivação da equipe
 
Resgate a motivação da sua equipe em 20 técnicas
Resgate a motivação da sua equipe em 20 técnicasResgate a motivação da sua equipe em 20 técnicas
Resgate a motivação da sua equipe em 20 técnicas
 
Palestra Motivação - Vix
Palestra Motivação - VixPalestra Motivação - Vix
Palestra Motivação - Vix
 
Trabalho em-equipe
Trabalho em-equipeTrabalho em-equipe
Trabalho em-equipe
 
Liderança e Trabalho em Equipe
Liderança e Trabalho em EquipeLiderança e Trabalho em Equipe
Liderança e Trabalho em Equipe
 
Motivação , liderança e trabalho em equipe
Motivação , liderança e trabalho em equipeMotivação , liderança e trabalho em equipe
Motivação , liderança e trabalho em equipe
 
A importância do trabalho em equipe (Plano de Aula)
A importância do trabalho em equipe (Plano de Aula)A importância do trabalho em equipe (Plano de Aula)
A importância do trabalho em equipe (Plano de Aula)
 
Trabalho em Equipe - RH
Trabalho em Equipe - RHTrabalho em Equipe - RH
Trabalho em Equipe - RH
 
Equipe de trabalho
Equipe de trabalhoEquipe de trabalho
Equipe de trabalho
 
Liderança e Motivação
Liderança e  MotivaçãoLiderança e  Motivação
Liderança e Motivação
 

Semelhante a Importância da flexibilidade e do trabalho em equipe

Sucesso, PerseverançA E MotivaçãO
Sucesso, PerseverançA E MotivaçãOSucesso, PerseverançA E MotivaçãO
Sucesso, PerseverançA E MotivaçãOfrsalviano
 
Palestra AUTOCONHECIMENTO - SCRIBD.pdf
Palestra AUTOCONHECIMENTO - SCRIBD.pdfPalestra AUTOCONHECIMENTO - SCRIBD.pdf
Palestra AUTOCONHECIMENTO - SCRIBD.pdfBrunoMoura132225
 
Playbook do Colaborador da Bluesoft 2019 - Culture Code
Playbook do Colaborador da Bluesoft 2019 - Culture CodePlaybook do Colaborador da Bluesoft 2019 - Culture Code
Playbook do Colaborador da Bluesoft 2019 - Culture CodeBluesoft
 
Como atingir o sucesso profissional
Como atingir o sucesso profissionalComo atingir o sucesso profissional
Como atingir o sucesso profissionalTeresa Batista
 
Encontro 4 - 2017 - liderança inspiradora
Encontro 4 - 2017 - liderança inspiradoraEncontro 4 - 2017 - liderança inspiradora
Encontro 4 - 2017 - liderança inspiradoraadanipalma
 
Art. 5.0 - Humildade - Skill - Respeito
Art. 5.0 - Humildade - Skill - RespeitoArt. 5.0 - Humildade - Skill - Respeito
Art. 5.0 - Humildade - Skill - RespeitoHugo Santos
 
ParaLiderança Vol I - Liderança de Si Mesmo, inclui as Provocações e Práticas...
ParaLiderança Vol I - Liderança de Si Mesmo, inclui as Provocações e Práticas...ParaLiderança Vol I - Liderança de Si Mesmo, inclui as Provocações e Práticas...
ParaLiderança Vol I - Liderança de Si Mesmo, inclui as Provocações e Práticas...Roberto Angelelli
 
3 passos para você ter foco e resultados
3 passos para você ter foco e resultados3 passos para você ter foco e resultados
3 passos para você ter foco e resultadoscarreiraemmovimento
 
Boletim coaching julho 2015
Boletim coaching   julho 2015Boletim coaching   julho 2015
Boletim coaching julho 2015Myrthes Lutke
 
Dicas para melhorar o relacionamento interpessoal
Dicas para melhorar o relacionamento interpessoalDicas para melhorar o relacionamento interpessoal
Dicas para melhorar o relacionamento interpessoalKarol Oliveira
 
A atitude positiva é uma escolha
A atitude positiva é uma escolhaA atitude positiva é uma escolha
A atitude positiva é uma escolhaFabio Scussolino
 
O QUE VOCÊ PRECISA SABER, MAS NÃO APRENDE NA FACULDADE. slideshare
O QUE VOCÊ PRECISA SABER, MAS NÃO APRENDE NA FACULDADE.   slideshareO QUE VOCÊ PRECISA SABER, MAS NÃO APRENDE NA FACULDADE.   slideshare
O QUE VOCÊ PRECISA SABER, MAS NÃO APRENDE NA FACULDADE. slideshareJoel Moraes
 

Semelhante a Importância da flexibilidade e do trabalho em equipe (20)

Sucesso, PerseverançA E MotivaçãO
Sucesso, PerseverançA E MotivaçãOSucesso, PerseverançA E MotivaçãO
Sucesso, PerseverançA E MotivaçãO
 
Palestra AUTOCONHECIMENTO - SCRIBD.pdf
Palestra AUTOCONHECIMENTO - SCRIBD.pdfPalestra AUTOCONHECIMENTO - SCRIBD.pdf
Palestra AUTOCONHECIMENTO - SCRIBD.pdf
 
Playbook do Colaborador da Bluesoft 2019 - Culture Code
Playbook do Colaborador da Bluesoft 2019 - Culture CodePlaybook do Colaborador da Bluesoft 2019 - Culture Code
Playbook do Colaborador da Bluesoft 2019 - Culture Code
 
Como atingir o sucesso profissional
Como atingir o sucesso profissionalComo atingir o sucesso profissional
Como atingir o sucesso profissional
 
Encontro 4 - 2017 - liderança inspiradora
Encontro 4 - 2017 - liderança inspiradoraEncontro 4 - 2017 - liderança inspiradora
Encontro 4 - 2017 - liderança inspiradora
 
Celebrar as conquistas é enfrentar novos desafios
Celebrar as conquistas é enfrentar novos desafiosCelebrar as conquistas é enfrentar novos desafios
Celebrar as conquistas é enfrentar novos desafios
 
Celebrar as conquistas é enfrentar novos desafios
Celebrar as conquistas é enfrentar novos desafiosCelebrar as conquistas é enfrentar novos desafios
Celebrar as conquistas é enfrentar novos desafios
 
Art. 5.0 - Humildade - Skill - Respeito
Art. 5.0 - Humildade - Skill - RespeitoArt. 5.0 - Humildade - Skill - Respeito
Art. 5.0 - Humildade - Skill - Respeito
 
ParaLiderança Vol I - Liderança de Si Mesmo, inclui as Provocações e Práticas...
ParaLiderança Vol I - Liderança de Si Mesmo, inclui as Provocações e Práticas...ParaLiderança Vol I - Liderança de Si Mesmo, inclui as Provocações e Práticas...
ParaLiderança Vol I - Liderança de Si Mesmo, inclui as Provocações e Práticas...
 
3 passos para você ter foco e resultados
3 passos para você ter foco e resultados3 passos para você ter foco e resultados
3 passos para você ter foco e resultados
 
Apostila pronatec
Apostila pronatecApostila pronatec
Apostila pronatec
 
Boletim coaching julho 2015
Boletim coaching   julho 2015Boletim coaching   julho 2015
Boletim coaching julho 2015
 
Aut omotivação
Aut omotivaçãoAut omotivação
Aut omotivação
 
Mantenha a automotivação
Mantenha a automotivaçãoMantenha a automotivação
Mantenha a automotivação
 
Dicas para melhorar o relacionamento interpessoal
Dicas para melhorar o relacionamento interpessoalDicas para melhorar o relacionamento interpessoal
Dicas para melhorar o relacionamento interpessoal
 
Aula de dinâmica de grupos
Aula de dinâmica de gruposAula de dinâmica de grupos
Aula de dinâmica de grupos
 
Manual da cultura - Líder Jr.
Manual da cultura - Líder Jr.Manual da cultura - Líder Jr.
Manual da cultura - Líder Jr.
 
Gestão de Empresas Familiares: o Mindset para a Reaprendizagem
Gestão de Empresas Familiares: o Mindset para a ReaprendizagemGestão de Empresas Familiares: o Mindset para a Reaprendizagem
Gestão de Empresas Familiares: o Mindset para a Reaprendizagem
 
A atitude positiva é uma escolha
A atitude positiva é uma escolhaA atitude positiva é uma escolha
A atitude positiva é uma escolha
 
O QUE VOCÊ PRECISA SABER, MAS NÃO APRENDE NA FACULDADE. slideshare
O QUE VOCÊ PRECISA SABER, MAS NÃO APRENDE NA FACULDADE.   slideshareO QUE VOCÊ PRECISA SABER, MAS NÃO APRENDE NA FACULDADE.   slideshare
O QUE VOCÊ PRECISA SABER, MAS NÃO APRENDE NA FACULDADE. slideshare
 

Mais de Andrea Dalforno

MOODLE: uso pedagógico das principais ferramentas
MOODLE: uso pedagógico das principais ferramentasMOODLE: uso pedagógico das principais ferramentas
MOODLE: uso pedagógico das principais ferramentasAndrea Dalforno
 
Mapa Conceitual e CMAP TOOLS
Mapa Conceitual e CMAP TOOLSMapa Conceitual e CMAP TOOLS
Mapa Conceitual e CMAP TOOLSAndrea Dalforno
 
Como elaborar um relatório técnico
Como elaborar um relatório técnicoComo elaborar um relatório técnico
Como elaborar um relatório técnicoAndrea Dalforno
 
MÉTODOS DE AVALIAÇÃO DA USABILIDADE
MÉTODOS DE AVALIAÇÃO DA USABILIDADEMÉTODOS DE AVALIAÇÃO DA USABILIDADE
MÉTODOS DE AVALIAÇÃO DA USABILIDADEAndrea Dalforno
 
METODOLOGIA DE DESIGN | BRIEFING
METODOLOGIA DE DESIGN | BRIEFINGMETODOLOGIA DE DESIGN | BRIEFING
METODOLOGIA DE DESIGN | BRIEFINGAndrea Dalforno
 
SEMIÓTICA | CONCEITOS DE SIGNO
SEMIÓTICA | CONCEITOS DE SIGNOSEMIÓTICA | CONCEITOS DE SIGNO
SEMIÓTICA | CONCEITOS DE SIGNOAndrea Dalforno
 
LINGUAGEM VISUAL | ESTILO VISUAL
LINGUAGEM VISUAL | ESTILO VISUALLINGUAGEM VISUAL | ESTILO VISUAL
LINGUAGEM VISUAL | ESTILO VISUALAndrea Dalforno
 
LINGUAGEM VISUAL | ESTRATÉGIAS DE COMUNICAÇÃO VISUAL
LINGUAGEM VISUAL | ESTRATÉGIAS DE COMUNICAÇÃO VISUALLINGUAGEM VISUAL | ESTRATÉGIAS DE COMUNICAÇÃO VISUAL
LINGUAGEM VISUAL | ESTRATÉGIAS DE COMUNICAÇÃO VISUALAndrea Dalforno
 
LINGUAGEM VISUAL | MENSAGEM VISUAL
LINGUAGEM VISUAL | MENSAGEM VISUALLINGUAGEM VISUAL | MENSAGEM VISUAL
LINGUAGEM VISUAL | MENSAGEM VISUALAndrea Dalforno
 
LINGUAGEM VISUAL | CONTRASTE
LINGUAGEM VISUAL | CONTRASTELINGUAGEM VISUAL | CONTRASTE
LINGUAGEM VISUAL | CONTRASTEAndrea Dalforno
 
LINGUAGEM VISUAL | ELEMENTOS BÁSICOS DA COMUNICAÇÃO VISUAL
LINGUAGEM VISUAL | ELEMENTOS BÁSICOS DA COMUNICAÇÃO VISUALLINGUAGEM VISUAL | ELEMENTOS BÁSICOS DA COMUNICAÇÃO VISUAL
LINGUAGEM VISUAL | ELEMENTOS BÁSICOS DA COMUNICAÇÃO VISUALAndrea Dalforno
 

Mais de Andrea Dalforno (20)

MOODLE: uso pedagógico das principais ferramentas
MOODLE: uso pedagógico das principais ferramentasMOODLE: uso pedagógico das principais ferramentas
MOODLE: uso pedagógico das principais ferramentas
 
Mapa Conceitual e CMAP TOOLS
Mapa Conceitual e CMAP TOOLSMapa Conceitual e CMAP TOOLS
Mapa Conceitual e CMAP TOOLS
 
Gráfico de Gantt
Gráfico de GanttGráfico de Gantt
Gráfico de Gantt
 
Como elaborar um relatório técnico
Como elaborar um relatório técnicoComo elaborar um relatório técnico
Como elaborar um relatório técnico
 
Gestão do Tempo
Gestão do TempoGestão do Tempo
Gestão do Tempo
 
W3C Web Standards CSS
W3C Web Standards CSSW3C Web Standards CSS
W3C Web Standards CSS
 
W3C Web Standards HTML
W3C Web Standards HTMLW3C Web Standards HTML
W3C Web Standards HTML
 
MÉTODOS DE AVALIAÇÃO DA USABILIDADE
MÉTODOS DE AVALIAÇÃO DA USABILIDADEMÉTODOS DE AVALIAÇÃO DA USABILIDADE
MÉTODOS DE AVALIAÇÃO DA USABILIDADE
 
USABILIDADE
USABILIDADEUSABILIDADE
USABILIDADE
 
DESIGN DE INTERFACE
DESIGN DE INTERFACEDESIGN DE INTERFACE
DESIGN DE INTERFACE
 
TIPOGRAFIA
TIPOGRAFIATIPOGRAFIA
TIPOGRAFIA
 
METODOLOGIA DE DESIGN | BRIEFING
METODOLOGIA DE DESIGN | BRIEFINGMETODOLOGIA DE DESIGN | BRIEFING
METODOLOGIA DE DESIGN | BRIEFING
 
METODOLOGIA DE DESIGN
METODOLOGIA DE DESIGNMETODOLOGIA DE DESIGN
METODOLOGIA DE DESIGN
 
SEMIÓTICA | CONCEITOS DE SIGNO
SEMIÓTICA | CONCEITOS DE SIGNOSEMIÓTICA | CONCEITOS DE SIGNO
SEMIÓTICA | CONCEITOS DE SIGNO
 
PERCEPÇÃO VISUAL
PERCEPÇÃO VISUALPERCEPÇÃO VISUAL
PERCEPÇÃO VISUAL
 
LINGUAGEM VISUAL | ESTILO VISUAL
LINGUAGEM VISUAL | ESTILO VISUALLINGUAGEM VISUAL | ESTILO VISUAL
LINGUAGEM VISUAL | ESTILO VISUAL
 
LINGUAGEM VISUAL | ESTRATÉGIAS DE COMUNICAÇÃO VISUAL
LINGUAGEM VISUAL | ESTRATÉGIAS DE COMUNICAÇÃO VISUALLINGUAGEM VISUAL | ESTRATÉGIAS DE COMUNICAÇÃO VISUAL
LINGUAGEM VISUAL | ESTRATÉGIAS DE COMUNICAÇÃO VISUAL
 
LINGUAGEM VISUAL | MENSAGEM VISUAL
LINGUAGEM VISUAL | MENSAGEM VISUALLINGUAGEM VISUAL | MENSAGEM VISUAL
LINGUAGEM VISUAL | MENSAGEM VISUAL
 
LINGUAGEM VISUAL | CONTRASTE
LINGUAGEM VISUAL | CONTRASTELINGUAGEM VISUAL | CONTRASTE
LINGUAGEM VISUAL | CONTRASTE
 
LINGUAGEM VISUAL | ELEMENTOS BÁSICOS DA COMUNICAÇÃO VISUAL
LINGUAGEM VISUAL | ELEMENTOS BÁSICOS DA COMUNICAÇÃO VISUALLINGUAGEM VISUAL | ELEMENTOS BÁSICOS DA COMUNICAÇÃO VISUAL
LINGUAGEM VISUAL | ELEMENTOS BÁSICOS DA COMUNICAÇÃO VISUAL
 

Último

Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona  - Povos Indigenas BrasileirosMini livro sanfona  - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona - Povos Indigenas BrasileirosMary Alvarenga
 
Modelos Evolutivos em História das Religiões
Modelos Evolutivos em História das ReligiõesModelos Evolutivos em História das Religiões
Modelos Evolutivos em História das ReligiõesGilbraz Aragão
 
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)Paula Meyer Piagentini
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxacaciocarmo1
 
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...azulassessoria9
 
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terraSistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terraBiblioteca UCS
 
PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...
PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...
PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...MANUELJESUSVENTURASA
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullyingMary Alvarenga
 
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxPOETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxJMTCS
 
As teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. EvoluçãoAs teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. Evoluçãoprofleticiasantosbio
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxGislaineDuresCruz
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbyasminlarissa371
 
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.Paula Meyer Piagentini
 
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptxEVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptxHenriqueLuciano2
 
UM CURSO DE INFORMATICA BASICA PARA IDOSOS
UM CURSO DE INFORMATICA BASICA PARA IDOSOSUM CURSO DE INFORMATICA BASICA PARA IDOSOS
UM CURSO DE INFORMATICA BASICA PARA IDOSOSdjgsantos1981
 
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptxSlides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfTIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfmarialuciadasilva17
 
Ler e compreender 7º ano - Aula 7 - 1º Bimestre
Ler e compreender 7º ano -  Aula 7 - 1º BimestreLer e compreender 7º ano -  Aula 7 - 1º Bimestre
Ler e compreender 7º ano - Aula 7 - 1º BimestreProfaCintiaDosSantos
 

Último (20)

Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona  - Povos Indigenas BrasileirosMini livro sanfona  - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
 
Modelos Evolutivos em História das Religiões
Modelos Evolutivos em História das ReligiõesModelos Evolutivos em História das Religiões
Modelos Evolutivos em História das Religiões
 
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
 
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
 
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terraSistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
 
PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...
PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...
PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
 
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxPOETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
 
As teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. EvoluçãoAs teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
 
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
 
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptxEVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
 
UM CURSO DE INFORMATICA BASICA PARA IDOSOS
UM CURSO DE INFORMATICA BASICA PARA IDOSOSUM CURSO DE INFORMATICA BASICA PARA IDOSOS
UM CURSO DE INFORMATICA BASICA PARA IDOSOS
 
MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS (MID)
MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS (MID)MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS (MID)
MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS (MID)
 
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptxSlides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
 
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE” _
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE”       _“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE”       _
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE” _
 
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfTIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
 
Ler e compreender 7º ano - Aula 7 - 1º Bimestre
Ler e compreender 7º ano -  Aula 7 - 1º BimestreLer e compreender 7º ano -  Aula 7 - 1º Bimestre
Ler e compreender 7º ano - Aula 7 - 1º Bimestre
 

Importância da flexibilidade e do trabalho em equipe

  • 6. VOCÊ ACHA que muita gente é LIMITADA PORQUE DEMORA para perceber o que VOCÊ PERCEBE com FACILIDADE?
  • 7. O SEU JEITO já foi APONTADO como causador de DESENTENDIMENTO?
  • 8. É COMUM pessoas se AFASTAREM de você depois de um tempo de CONVÍVIO?
  • 9. Se você disse SIM à maioria das perguntas, precisa rever seu comportamento e escolhas.
  • 10. Fazer escolhas e caminhos diferentes nos permite enxergar de outro ângulo... de outra forma... e ser FLEXÍVEL.
  • 11. Quem NÃO QUER MUDAR tem síndrome de Gabriela... “Eu nasci assim, eu cresci assim Eu sou mesmo assim Vou ser sempre assim Gabriela, sempre Gabriela”
  • 12. “O mercado de trabalho está cheio de profissionais com síndrome de Gabriela. São aquelas pessoas que, mesmo qualificadas tecnicamente, se recusam a mudar por acreditarem que as coisas devem ser feitas do seu jeito.” Sebastião Luiz de Mello Presidente do Conselho Federal de Administração Fonte: InfoMoney. Julho, 2012 http://www.infomoney.com.br/carreira/noticia/2489265/sindrome-gabriela-profissionais-devem-ter-cuidado-com- inflexibilidade
  • 13. “Quem tem esse comportamento prejudica não só a si mesmo, mas toda a empresa. Afinal de contas, não é possível crescer e alcançar metas realizando procedimentos que já não são satisfatórios (...) Com esse discurso, muitos profissionais com potencial ficam estacionados no tempo.” Sebastião Luiz de Mello Presidente do Conselho Federal de Administração Fonte: InfoMoney. Julho, 2012 http://www.infomoney.com.br/carreira/noticia/2489265/sindrome-gabriela-profissionais-devem-ter-cuidado-com- inflexibilidade
  • 16. “Sei que isto é bom, mas prefiro fazer do MEU JEITO.”
  • 18. “O processo de mudança nem sempre é fácil: exige trabalho, planejamento e força de vontade. Por isso, muitos preferem continuar fazendo as mesmas coisas no trabalho e na vida pessoal, perdendo a oportunidade de conhecer novos caminhos, amadurecer e descobrir novas possibilidades.” Sebastião Luiz de Mello Presidente do Conselho Federal de Administração Fonte: InfoMoney. Julho, 2012 http://www.infomoney.com.br/carreira/noticia/2489265/sindrome-gabriela-profissionais-devem-ter-cuidado-com- inflexibilidade
  • 19. Ninguém pode aprender e crescer sozinho. Tanto na vida pessoal quanto na carreira profissional, nós nos organizamos em grupos, desenvolvendo e aprimorando nossas habilidades.
  • 20. Interagimos com outras pessoas o tempo todo! Mesmo a distância, sempre estamos interagindo com outras pessoas, que nos mostram outras, ideias... outras realidades... outros princípios... e nos ajudam a crescer ao longo da vida.
  • 21. Não construímos nada sozinhos! Trabalhar em equipe é somar ideias, habilidades pessoais e técnicas. Assim temos a oportunidade de adquirir novos conhecimentos e colocar em prática para obter novos resultados.
  • 22. Um trabalho em equipe gera melhores resultados. Quanto participamos e desempenhamos bem nosso papel dentro de um grupo, sempre iremos gerar e usufruir os melhores resultados, mesmo que os componentes não estejam no mesmo espaço físico.
  • 23. Sempre influenciamos e somos influenciados! Quando estamos inseridos em grupos, interagindo outros participantes, sempre vamos influenciar e ser influenciados, construindo novas ideias... novas soluções!
  • 24. É fundamental saber conviver com as diferenças. Quando estamos inseridos em grupos, interagindo outros participantes, precisamos conviver com as diferenças, respeitando e tentando compreender a todos, e, desta forma, aprender, crescer e mudar.
  • 25. Ser uma pessoa única em todas essas relações. É fundamental ter princípios morais, e, desta forma, sempre agir com ética. Reflita sobre suas ações. Pense antes de agir, pois é preciso existir coerência consigo mesmo.
  • 26. Faça parte da equipe! Trabalhar em equipe não é, simplesmente agrupar várias pessoas para atingir um resultado. É, acima de tudo, fazer parte da equipe e compartilhar todas as experiências: positivas ou negativas.
  • 27. Não esqueça do feedback. É uma forma de oferecer (ou receber) ajuda. O feedback permite a troca de impressões, informações e identificações. Saiba ouvir e tenha cuidado ao emitir opiniões.
  • 28. Aceite críticas, mesmo aquelas destrutivas, e não reaja com agressividade.
  • 29. É importante que a equipe direcione as ações para um objetivo comum de sucesso.
  • 30. É importante tentar identificar a verdadeira intenção, positiva ou negativa, por trás das atitudes das pessoas.
  • 31. Nas relações profissionais, assim como nas pessoais, é preciso agir com lealdade, honestidade e integridade. É essencial não contaminar o ambiente que estamos inseridos com os próprios problemas.
  • 32. Precisamos trabalhar nosso controle emocional. Controle emocional é a habilidade de lidar com os próprios sentimentos, e em como adaptará os mesmos a determinada situação, se posicionando e expressando o que sente de maneira apropriada e saudável para você mesmo e para o grupo do qual participa.
  • 33. Um bom trabalho em equipe não depende de sorte. É o resultado de um trabalho de auto conhecimento, de técnicas e ferramentas que permitem uma equipe se organizar e aprimorar as relações pessoais.
  • 34. O trabalho em equipe exige disposição ao aprendizado, e a experimentação de novas ideias, sem esquecer que cada componente tem um papel específico a desempenhar.
  • 35. “O verdadeiro lugar de nascimento é aquele em que, pela primeira vez, se lança um olhar inteligente sobre si mesmo.” Marguerite Yourcenar (Memórias de Adriano, Capítulo I)