SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 28
MOTIVAÇÃO NO TRABALHO

         O ambiente de trabalho moderno é, para dizer o mínimo, desafiador. O
sucesso das organizações e das pessoas que as fazem funcionar nãovem fácil.
Os ganhos em produtividade, desempenho e lealdade do consumidor ficam à
disposição daqueles que realmente respeitam as necessidades dos
trabalhadores, tanto no emprego quanto na vida pessoal.

       Agora, não depois, é a hora em que os locais de trabalho
precisam ser transformados, redesenhados e dirigidos com um
real comprometimento com aqueles que realizam o trabalho
necessário.
       Só quando as pessoas tiverem entusiasmo e forem capazes,
as organizações poderão atingir alto desempenho. Só quando as
pessoas tiverem uma sensação de satisfação         pessoal em seu
trabalho, será possível alto desempenho numa base contínua.
- John R. Schermerhorn Jr.,James G Hunt e Richard N. Osborn
A Motivação é formalmente definida como sendo as forças
dentro de uma pessoa, responsáveis pelo nível, direção e
                                          nível
persistência do esforço dispendido no trabalho.

O nível é a quantidade de
esforços que a pessoa             A persistência se refere a
emprega, isto é, quão duro        quanto tempo a pessoa
trabalha ( por exemplo ,          continua numa determinada
pouco ou muito )                  ação ( por exemplo, desiste
                                  se está difícil ou continua
                                  tentando )


 A direção é o que a pessoa opta por
 fazer quando está face a um grande
 número de alternativas possíveis
 ( isto é, se vai empregar o esforço
 visando à quantidade ou à quantidade
 do produto ).
O que é Motivação para
trabalhar ?
                            O que sabemos sobre as
                            necessidades individuais ?


                                                  Como o processo de
                                                  Motivação pode ser
                                                  explicado ?


  Como os fundamentos das            Qual é a relação entre
  diversas teorias de motivação      motivação e satisfação
  podem ser integrados ?             no trabalho ?
Focalizam   principalmente     as   necessidades   do
indivíduo – deficiências fisiológicas ou psicológicas
que nos sentimos compelidos a reduzir ou eliminar.

Exemplos são a necessidade de comer para satisfazer a fome e
falar com outras pessoas para usufruir companhia.


As Teorias de Motivação de Conteúdo ou baseadas em necessidades sugerem que a
chave para a motivação no trabalho é um ambiente que reaja de forma positiva às
necessidades dos trabalhadores. As teorias ajudam a explicar por que o mau
desempenho, atrasos ou faltas, baixo nível de esforço, mau comportamento, etc.,
Focalizam o pensamento interior ou processos cognitivos que
influenciam as decisões quanto ao comportamento no
trabalho.

Por exemplo, essas teorias ajudam a explicar por que a
oportunidade de obter uma promoção pode ser atraente
para uma pessoa e não despertar interesse em outra, ou por
que um aumento salarial que aparentemente parece
bastante adequado, na realidade aliena o recebedor e causa
redução do esforço no trabalho.
Enquanto as Teorias do Conteúdo podem explicar as situações
baseadas em necessidades ativadas ou negadas, as Teorias do
Processo as explicam com relação a crenças individuais sobre a
relação esforço-desempenho-resultado .

Como as duas abordagens dão uma visão geral importante.
Quatro das teorias mais famosas de conteúdo estão
associadas a pesquisadores eminentes : Abraham Maslow,
Clayton Alderfer, David McClelland e Frederick Herzberg.

Embora compartilhem de um interesse comum em
necessidades de indivíduos, cada um deles fez uma
contribuição singular para melhor compreensão do seu
potencial impacto sobre a motivação individual no trabalho.
TEORIA DA HIERARQUIA DAS NECESSIDADES
  -a teoria de Maslow encara as necessidades humanas
  acordo com uma hierarquia de cinco passos ( da mais
baixa ) : fisiológicas, de segurança, sociais, de auto estima
                e auto-realização ( a mais alta ).



                                                    TEORIA ERC
                             -a teoria de Alderfer classifica as necessidades humanas
                              em três categorias : existência, de relacionamento e de
                                                    Crescimento.



          TEORIA DAS NECESSIDADES ADQUIRIDAS
-a teoria de Mc Clelland identifica as necessidades de realização,
                       Associação e poder.




                                   TEORIA DOS DOIS FATORES
                   -a teoria de Herzberg liga a satisfação no trabalho aos fatores
                   motivadores, tais como responsabilidade e desafio, associados
                   com conteúdo do trabalho e necessidades de ordem superior.
PIRÂMIDE MOTIVACIONAL DE MASLOW


          Necessidades de Auto-realização


               Necessidades de Estima



                    Necessidades de Pertencimento


                          Necessidades de Segurança


                              Necessidades Fisiológicas
ormalmente definida, satisfação no trabalho é o grau segundo o qual os
indivíduos se sentem de modo positivo ou negativo com relação ao seu
trabalho. É uma atitude, ou resposta emocional, às tarefas de trabalho assim
como às condições físicas e sociais do local de trabalho.


Aspectos comuns da satisfação no trabalho relacionam-se com pagamento,
condições de trabalho, qualidade da supervisão, colegas e o trabalho em si.


 satisfação no trabalho está empiricamente relacionada com rotatividade e
absenteísmo do funcionário.
A motivação é o fluido essencial para uma empresa atingir os melhores níveis de
desempenho.

Muito se tem falado de motivação, e não faltam livros, filmes e palestras. A motivação
existe para ser debatida e explicada. Sempre ouve-se falar que possuímos um “poder” para
motivar as pessoas. Mas, afinal, qual é o segredo da motivação ? O que se deve fazer para
motivar uma equipe ? Quais são as regras e normas ? Quais são as “dicas” ?

Observando muitos lideres que têm o “dom” de motivar, a grande lição é :
“Ninguém pode motivar outras pessoas se não estiver motivado” .

Óbvio, simples demais ? Nem tanto ! Eis aí o grande desafio.


   Só podemos influenciar outras pessoas se estivermos
     intimamente motivados, entusiasmados, vibrando
   através de cada poro de nosso corpo. Para motivar as
        pessoas precisamos estar muito motivados.
Chegamos então ao momento mais difícil de nosso raciocínio : “Temos que motivar
outras pessoas, mas quem vai nos motivar” ?




  Todos podemos liberar a magia que há dentro
 de nós. Só temos que aprender o que é que nos
   impulsiona para a vitória, para o sucesso !!
O amor por aquilo que se faz é a primeira força para
fazer alguém crescer e se tornar maior.

É a paixão que faz com que as pessoas deitem tarde e
se levantem cedo.

Paixão dá à vida poder, interesse, significado e maior
motivação ainda.

Você precisa gostar do que faz, vibrar com sua função,
seus desafios e suas metas e vencer esses desafios.
Nossas crenças sobre o que somos e o que podemos
ser determinam exatamente o que seremos.

O que acreditamos ser verdade, o que acreditamos ser possível,
torna-se verdade.

Muitas pessoas são impetuosas, mas devido às suas crenças
limitadas sobre quem são e o que podem fazer, nunca agem de
forma a tornar seus sonhos uma realidade .

Pessoas bem-sucedidas sabem o que querem e acreditam que
conseguirão.

Há em nós , dois tipos de crenças : a positiva e a negativa.
Temos a obrigação de parar de vez em quando e dizer :
“Parabéns a nós mesmos, você está fazendo um ótimo
trabalho. Continue assim “. Loucura ?, Paranóia ?, Lógico que
não. Ao contrário, estamos fazendo algo de muito bom, que
todos deveriam fazer de vez em quando em favor de si
mesmos.

Valorizar-se, gostar mais de si, apoiar-se mais. Faça isso :
pare de vez em quando e conte para você mesmo suas
vitórias. Elogie-se com sinceridade e sinta-se melhor, mais
fortalecido para a batalha do dia-a-dia. Faz bem para seu
metabolismo gostar de você mesmo !
Devemos manter a calma, controlar-se. Contar até mil. Temos
que saber isolar e separar nossas tensões. Precisamos nos
convencer de que não vale a pena explodir, enraivecer,
espernear, gritar, sair de nosso estado de tranqüilidade.

Se agirmos assim só vamos atingir nosso estado de saúde, os
amigos, os familiares e nossa equipe de funcionários.

Não podemos levar nossos aborrecimentos de casa para o
trabalho ou vice-versa. Evitar discutir nossos problemas de
trabalho nas horas de folga ou de lazer, manter a calma, relaxar,
não perder o controle, agir racionalmente, não emocionalmente.
Precisamos pensar naquilo que vai-se obter se chegarmos
lá. Nossas ambições são as mais poderosas forças
motivacionais com as quais podemos contar para enfrentar o
dia-a-dia.

Se passarmos esse bom astral sempre, vamos contagiar as
pessoas e motivar a todos.

Nossos colaboradores perceberão que estamos motivados,
realizarão suas tarefas com alegria e prazer. A maior
recompensa é a nossa, assim os caminhos estarão abertos
para atingirmos metas cada vez mais desafiadoras.
MOTIVAÇÃO INTRINSECA: ESTA RELACIONADA À
RECOMPENSAS PSICOLÓGICAS, TAIS COMO:

 A oportunidade de reconhecer a habilidade de
alguém;
Sentido de desafio e realização;
Reconhecimento positivo ou apreciação;
Ser tratado de maneira considerável
MOTIVAÇÃO EXTRÍNSECA: ESTA RELACIONADA À
RECOMPENSAS TANGÍVEIS, TAIS COMO:

 Salário;
Benefícios Adicionais;
Seguro de Vida;
Promoções;
Ambiente e condições de trabalho.
A sabedoria do Trabalho em EQUIPE consiste e
compartilhar       O     ATENDIMENTO              DAS
NECESSIDADES INDIVIDUAIS dos membros com o
atendimento das NECESSIDADES DO TIME quando um
TIME         é       uma    unidade   de       trabalho
ALTAMENTEMOTIVADA !
     Não existe um time quando as ações são feitas por
imposição ou obrigação.
   Falta de
    Habilidade.
   Excessivo
    Controle.
   Falta de Recursos.
   Coação ( pressão
    excessiva).
   Culpabilidade.
   Desordem.
   Insensibilidade.
   Arrogância.
   Ridicularizar.
   Presunção.
Meça e acompanhe;
Escreva menos e fale mais;
Favoreça o espírito de equipe;
Invista na sua equipe;
Faça reuniões com ação;
Preste contas;
Preste atenção em como as pessoas agem perto de você;
Faça balanço dos seus relacionamentos;
Faça reunião informal
Forneça Feedbacks e FeedFoward;
Seja receptivo ao receber feedback;
Valorize as Pessoas;
Reconheça Avanços;
Encoraje Iniciativas;
Ofereça Incentivos;
Enriqueça as Funções;
Delegue Autoridade;
Faça Avaliação;
Promova Mudanças.
Instrutora: Denisia Teixeira
E-mail: denisia.teixeira@serdia.com.br e denisia_teixeira@yahoo.com.br

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Palestra - A importância do trabalho em equipe
Palestra - A importância do trabalho em equipePalestra - A importância do trabalho em equipe
Palestra - A importância do trabalho em equipeJoelson Matoso
 
Liderança Para Alta Performance
Liderança Para Alta PerformanceLiderança Para Alta Performance
Liderança Para Alta Performancefernandorafa
 
Palestra Inteligência Emocional - WLMBR
Palestra Inteligência Emocional - WLMBRPalestra Inteligência Emocional - WLMBR
Palestra Inteligência Emocional - WLMBRAlessandra Gonzaga
 
Você está satisfeito com seu trabalho motivação.
Você está satisfeito com seu trabalho  motivação.Você está satisfeito com seu trabalho  motivação.
Você está satisfeito com seu trabalho motivação.Jamyle Braga
 
Treinamento - Trabalho em Equipe
Treinamento - Trabalho em EquipeTreinamento - Trabalho em Equipe
Treinamento - Trabalho em EquipeVinicius Souza
 
motivação no trabalho
motivação no trabalhomotivação no trabalho
motivação no trabalhojosi uchoa
 
O Papel Do Novo LíDer
O Papel Do Novo LíDerO Papel Do Novo LíDer
O Papel Do Novo LíDertati_spazziano
 

Mais procurados (20)

Inteligencia emocional no trabalho
Inteligencia emocional no trabalhoInteligencia emocional no trabalho
Inteligencia emocional no trabalho
 
Palestra - A importância do trabalho em equipe
Palestra - A importância do trabalho em equipePalestra - A importância do trabalho em equipe
Palestra - A importância do trabalho em equipe
 
Trabalho em Equipe
Trabalho em EquipeTrabalho em Equipe
Trabalho em Equipe
 
Liderança Para Alta Performance
Liderança Para Alta PerformanceLiderança Para Alta Performance
Liderança Para Alta Performance
 
Apresentação motivacional
Apresentação motivacionalApresentação motivacional
Apresentação motivacional
 
Palestra Inteligência Emocional - WLMBR
Palestra Inteligência Emocional - WLMBRPalestra Inteligência Emocional - WLMBR
Palestra Inteligência Emocional - WLMBR
 
Trabalho em equipe
Trabalho em equipeTrabalho em equipe
Trabalho em equipe
 
Trabalho em Equipe
Trabalho em EquipeTrabalho em Equipe
Trabalho em Equipe
 
Motivação
MotivaçãoMotivação
Motivação
 
Você está satisfeito com seu trabalho motivação.
Você está satisfeito com seu trabalho  motivação.Você está satisfeito com seu trabalho  motivação.
Você está satisfeito com seu trabalho motivação.
 
Treinamento - Trabalho em Equipe
Treinamento - Trabalho em EquipeTreinamento - Trabalho em Equipe
Treinamento - Trabalho em Equipe
 
Palestra motivacional
Palestra motivacionalPalestra motivacional
Palestra motivacional
 
Relacionamento Interpessoal 20h
Relacionamento Interpessoal 20hRelacionamento Interpessoal 20h
Relacionamento Interpessoal 20h
 
motivação no trabalho
motivação no trabalhomotivação no trabalho
motivação no trabalho
 
Liderança e motivação
Liderança e motivaçãoLiderança e motivação
Liderança e motivação
 
Liderança, Motivação e Trabalho em Equipe
Liderança, Motivação e Trabalho em EquipeLiderança, Motivação e Trabalho em Equipe
Liderança, Motivação e Trabalho em Equipe
 
Liderança
LiderançaLiderança
Liderança
 
Trabalho em equipe.Karla Rh
Trabalho em equipe.Karla RhTrabalho em equipe.Karla Rh
Trabalho em equipe.Karla Rh
 
Trabalho em equipe
Trabalho em equipeTrabalho em equipe
Trabalho em equipe
 
O Papel Do Novo LíDer
O Papel Do Novo LíDerO Papel Do Novo LíDer
O Papel Do Novo LíDer
 

Destaque

Resgate a motivação da sua equipe em 20 técnicas
Resgate a motivação da sua equipe em 20 técnicasResgate a motivação da sua equipe em 20 técnicas
Resgate a motivação da sua equipe em 20 técnicasIdeia de Marketing
 
Treinamento funcionários de supermercado
Treinamento funcionários de supermercadoTreinamento funcionários de supermercado
Treinamento funcionários de supermercadoLuciana da Silva Santos
 
Qualidade no Atendimento
Qualidade no AtendimentoQualidade no Atendimento
Qualidade no AtendimentoNyedson Barbosa
 
Treinamento de atendimento telefonico
Treinamento de atendimento telefonicoTreinamento de atendimento telefonico
Treinamento de atendimento telefonicoBull Marketing
 
Os 5 desafios essenciais para vender mais e melhor
Os 5 desafios essenciais para vender mais e melhorOs 5 desafios essenciais para vender mais e melhor
Os 5 desafios essenciais para vender mais e melhorSandro Magaldi
 
Aula 8 Planejamento EstratéGico
Aula 8   Planejamento EstratéGicoAula 8   Planejamento EstratéGico
Aula 8 Planejamento EstratéGicohumbertoandrade
 
Vendas 3.0: Um novo mundo dos negócios movidos por ideias
Vendas 3.0: Um novo mundo dos negócios movidos por ideiasVendas 3.0: Um novo mundo dos negócios movidos por ideias
Vendas 3.0: Um novo mundo dos negócios movidos por ideiasSandro Magaldi
 
InovaçãO No Ambiente De Vendas 30
InovaçãO No Ambiente De Vendas 30InovaçãO No Ambiente De Vendas 30
InovaçãO No Ambiente De Vendas 30Sandro Magaldi
 
Liderança servidora e os Desafios da Motivação em Grupo
Liderança servidora e os Desafios da Motivação em GrupoLiderança servidora e os Desafios da Motivação em Grupo
Liderança servidora e os Desafios da Motivação em GrupoRafael Barbosa Camargo
 
Vendas de valor: Os desafios para vender mais e melhor
Vendas de valor: Os desafios para vender mais e melhorVendas de valor: Os desafios para vender mais e melhor
Vendas de valor: Os desafios para vender mais e melhorSandro Magaldi
 
Força de Vendas - Apresentação (Marketing)
Força de Vendas - Apresentação (Marketing)Força de Vendas - Apresentação (Marketing)
Força de Vendas - Apresentação (Marketing)David Quintino
 
Treinamento Atendimento à Clientes
Treinamento Atendimento à ClientesTreinamento Atendimento à Clientes
Treinamento Atendimento à Clientesaavbatista
 
9 dicas para ser um expert em vendas difíceis
9 dicas para ser um expert em vendas difíceis9 dicas para ser um expert em vendas difíceis
9 dicas para ser um expert em vendas difíceisAgendor
 
Aula 2 - Criando valor para o cliente - Prof. Rodrigo Sávio
Aula 2 - Criando valor para o cliente - Prof. Rodrigo SávioAula 2 - Criando valor para o cliente - Prof. Rodrigo Sávio
Aula 2 - Criando valor para o cliente - Prof. Rodrigo SávioRodrigo Sávio
 
Aula 2 CriaçãO De Valor
Aula 2   CriaçãO De ValorAula 2   CriaçãO De Valor
Aula 2 CriaçãO De Valorhumbertoandrade
 
Excelência no atendimento ao cliente
Excelência no atendimento ao clienteExcelência no atendimento ao cliente
Excelência no atendimento ao clienteDaiane Costa
 
Marketing de Relacionamento - Treinamento Técnicas de Vendas
Marketing de Relacionamento - Treinamento Técnicas de VendasMarketing de Relacionamento - Treinamento Técnicas de Vendas
Marketing de Relacionamento - Treinamento Técnicas de VendasCursos Profissionalizantes
 

Destaque (20)

Resgate a motivação da sua equipe em 20 técnicas
Resgate a motivação da sua equipe em 20 técnicasResgate a motivação da sua equipe em 20 técnicas
Resgate a motivação da sua equipe em 20 técnicas
 
Como Motivar Funcionários
Como Motivar FuncionáriosComo Motivar Funcionários
Como Motivar Funcionários
 
Treinamento funcionários de supermercado
Treinamento funcionários de supermercadoTreinamento funcionários de supermercado
Treinamento funcionários de supermercado
 
Qualidade no Atendimento
Qualidade no AtendimentoQualidade no Atendimento
Qualidade no Atendimento
 
Treinamento de atendimento telefonico
Treinamento de atendimento telefonicoTreinamento de atendimento telefonico
Treinamento de atendimento telefonico
 
Dicas para vender mais
Dicas para vender maisDicas para vender mais
Dicas para vender mais
 
Os 5 desafios essenciais para vender mais e melhor
Os 5 desafios essenciais para vender mais e melhorOs 5 desafios essenciais para vender mais e melhor
Os 5 desafios essenciais para vender mais e melhor
 
Aula 8 Planejamento EstratéGico
Aula 8   Planejamento EstratéGicoAula 8   Planejamento EstratéGico
Aula 8 Planejamento EstratéGico
 
Vendas 3.0: Um novo mundo dos negócios movidos por ideias
Vendas 3.0: Um novo mundo dos negócios movidos por ideiasVendas 3.0: Um novo mundo dos negócios movidos por ideias
Vendas 3.0: Um novo mundo dos negócios movidos por ideias
 
InovaçãO No Ambiente De Vendas 30
InovaçãO No Ambiente De Vendas 30InovaçãO No Ambiente De Vendas 30
InovaçãO No Ambiente De Vendas 30
 
Liderança servidora e os Desafios da Motivação em Grupo
Liderança servidora e os Desafios da Motivação em GrupoLiderança servidora e os Desafios da Motivação em Grupo
Liderança servidora e os Desafios da Motivação em Grupo
 
Vendas de valor: Os desafios para vender mais e melhor
Vendas de valor: Os desafios para vender mais e melhorVendas de valor: Os desafios para vender mais e melhor
Vendas de valor: Os desafios para vender mais e melhor
 
Força de Vendas - Apresentação (Marketing)
Força de Vendas - Apresentação (Marketing)Força de Vendas - Apresentação (Marketing)
Força de Vendas - Apresentação (Marketing)
 
Treinamento Atendimento à Clientes
Treinamento Atendimento à ClientesTreinamento Atendimento à Clientes
Treinamento Atendimento à Clientes
 
9 dicas para ser um expert em vendas difíceis
9 dicas para ser um expert em vendas difíceis9 dicas para ser um expert em vendas difíceis
9 dicas para ser um expert em vendas difíceis
 
Aula 2 - Criando valor para o cliente - Prof. Rodrigo Sávio
Aula 2 - Criando valor para o cliente - Prof. Rodrigo SávioAula 2 - Criando valor para o cliente - Prof. Rodrigo Sávio
Aula 2 - Criando valor para o cliente - Prof. Rodrigo Sávio
 
Estratégias de Criação de Valor
Estratégias de Criação de ValorEstratégias de Criação de Valor
Estratégias de Criação de Valor
 
Aula 2 CriaçãO De Valor
Aula 2   CriaçãO De ValorAula 2   CriaçãO De Valor
Aula 2 CriaçãO De Valor
 
Excelência no atendimento ao cliente
Excelência no atendimento ao clienteExcelência no atendimento ao cliente
Excelência no atendimento ao cliente
 
Marketing de Relacionamento - Treinamento Técnicas de Vendas
Marketing de Relacionamento - Treinamento Técnicas de VendasMarketing de Relacionamento - Treinamento Técnicas de Vendas
Marketing de Relacionamento - Treinamento Técnicas de Vendas
 

Semelhante a Apresentação do tema motivação da equipe

Apresentação motivação
Apresentação motivaçãoApresentação motivação
Apresentação motivaçãoCleber Bezerra
 
Motivação e Sucesso no Marketing Multinível
Motivação e Sucesso no Marketing MultinívelMotivação e Sucesso no Marketing Multinível
Motivação e Sucesso no Marketing MultinívelManoel Miguel
 
Motivation Theories (Teorias da motivação)
Motivation Theories (Teorias da motivação)Motivation Theories (Teorias da motivação)
Motivation Theories (Teorias da motivação)Tiago Reis
 
Aula 16 Motivação
Aula 16  MotivaçãoAula 16  Motivação
Aula 16 MotivaçãoLuiz Siles
 
Motivação teorias clássicas e contemporâneas
Motivação teorias clássicas e contemporâneasMotivação teorias clássicas e contemporâneas
Motivação teorias clássicas e contemporâneasPsicologia_2015
 
Motivao Liderana Empreendedorismo 1202230573380806 3
Motivao Liderana Empreendedorismo 1202230573380806 3Motivao Liderana Empreendedorismo 1202230573380806 3
Motivao Liderana Empreendedorismo 1202230573380806 3Tania Montandon
 
Motivação, Liderança e Empreendedorismo
Motivação, Liderança e EmpreendedorismoMotivação, Liderança e Empreendedorismo
Motivação, Liderança e EmpreendedorismoDeomari Fragoso
 
Motivação Liderança Empreendedorismo
Motivação Liderança EmpreendedorismoMotivação Liderança Empreendedorismo
Motivação Liderança Empreendedorismorobsonnasc
 
Motivação - SOCIOLOGIA APLICADA A ADMINISTRAÇÃO.
Motivação - SOCIOLOGIA APLICADA A ADMINISTRAÇÃO. Motivação - SOCIOLOGIA APLICADA A ADMINISTRAÇÃO.
Motivação - SOCIOLOGIA APLICADA A ADMINISTRAÇÃO. Nildo Guimaraes
 
Os segredos da_motivacao
Os segredos da_motivacaoOs segredos da_motivacao
Os segredos da_motivacao123nonato
 
Rh nocoes de adm rh saude
Rh nocoes de adm rh saudeRh nocoes de adm rh saude
Rh nocoes de adm rh saudeadmcontabil
 
Aula 8 Motivação.ppt
Aula 8 Motivação.pptAula 8 Motivação.ppt
Aula 8 Motivação.pptRafaeLSais1
 
Teorias de maslow e herzberg
Teorias de maslow e herzbergTeorias de maslow e herzberg
Teorias de maslow e herzbergalesilvajesus
 

Semelhante a Apresentação do tema motivação da equipe (20)

Fatores motivacionais.pdf
Fatores motivacionais.pdfFatores motivacionais.pdf
Fatores motivacionais.pdf
 
Apresentação motivação
Apresentação motivaçãoApresentação motivação
Apresentação motivação
 
18 motivacao
18 motivacao18 motivacao
18 motivacao
 
Cartilha de motivação
Cartilha de motivaçãoCartilha de motivação
Cartilha de motivação
 
Motivação e Sucesso no Marketing Multinível
Motivação e Sucesso no Marketing MultinívelMotivação e Sucesso no Marketing Multinível
Motivação e Sucesso no Marketing Multinível
 
Motivation Theories (Teorias da motivação)
Motivation Theories (Teorias da motivação)Motivation Theories (Teorias da motivação)
Motivation Theories (Teorias da motivação)
 
Mantenha a automotivação
Mantenha a automotivaçãoMantenha a automotivação
Mantenha a automotivação
 
Motivação
MotivaçãoMotivação
Motivação
 
Teoria sobre a Motivação
Teoria sobre a MotivaçãoTeoria sobre a Motivação
Teoria sobre a Motivação
 
Aula 16 Motivação
Aula 16  MotivaçãoAula 16  Motivação
Aula 16 Motivação
 
Motivação teorias clássicas e contemporâneas
Motivação teorias clássicas e contemporâneasMotivação teorias clássicas e contemporâneas
Motivação teorias clássicas e contemporâneas
 
Psicologia motivação
Psicologia motivaçãoPsicologia motivação
Psicologia motivação
 
Motivao Liderana Empreendedorismo 1202230573380806 3
Motivao Liderana Empreendedorismo 1202230573380806 3Motivao Liderana Empreendedorismo 1202230573380806 3
Motivao Liderana Empreendedorismo 1202230573380806 3
 
Motivação, Liderança e Empreendedorismo
Motivação, Liderança e EmpreendedorismoMotivação, Liderança e Empreendedorismo
Motivação, Liderança e Empreendedorismo
 
Motivação Liderança Empreendedorismo
Motivação Liderança EmpreendedorismoMotivação Liderança Empreendedorismo
Motivação Liderança Empreendedorismo
 
Motivação - SOCIOLOGIA APLICADA A ADMINISTRAÇÃO.
Motivação - SOCIOLOGIA APLICADA A ADMINISTRAÇÃO. Motivação - SOCIOLOGIA APLICADA A ADMINISTRAÇÃO.
Motivação - SOCIOLOGIA APLICADA A ADMINISTRAÇÃO.
 
Os segredos da_motivacao
Os segredos da_motivacaoOs segredos da_motivacao
Os segredos da_motivacao
 
Rh nocoes de adm rh saude
Rh nocoes de adm rh saudeRh nocoes de adm rh saude
Rh nocoes de adm rh saude
 
Aula 8 Motivação.ppt
Aula 8 Motivação.pptAula 8 Motivação.ppt
Aula 8 Motivação.ppt
 
Teorias de maslow e herzberg
Teorias de maslow e herzbergTeorias de maslow e herzberg
Teorias de maslow e herzberg
 

Apresentação do tema motivação da equipe

  • 1.
  • 2. MOTIVAÇÃO NO TRABALHO O ambiente de trabalho moderno é, para dizer o mínimo, desafiador. O sucesso das organizações e das pessoas que as fazem funcionar nãovem fácil. Os ganhos em produtividade, desempenho e lealdade do consumidor ficam à disposição daqueles que realmente respeitam as necessidades dos trabalhadores, tanto no emprego quanto na vida pessoal. Agora, não depois, é a hora em que os locais de trabalho precisam ser transformados, redesenhados e dirigidos com um real comprometimento com aqueles que realizam o trabalho necessário. Só quando as pessoas tiverem entusiasmo e forem capazes, as organizações poderão atingir alto desempenho. Só quando as pessoas tiverem uma sensação de satisfação pessoal em seu trabalho, será possível alto desempenho numa base contínua. - John R. Schermerhorn Jr.,James G Hunt e Richard N. Osborn
  • 3. A Motivação é formalmente definida como sendo as forças dentro de uma pessoa, responsáveis pelo nível, direção e nível persistência do esforço dispendido no trabalho. O nível é a quantidade de esforços que a pessoa A persistência se refere a emprega, isto é, quão duro quanto tempo a pessoa trabalha ( por exemplo , continua numa determinada pouco ou muito ) ação ( por exemplo, desiste se está difícil ou continua tentando ) A direção é o que a pessoa opta por fazer quando está face a um grande número de alternativas possíveis ( isto é, se vai empregar o esforço visando à quantidade ou à quantidade do produto ).
  • 4. O que é Motivação para trabalhar ? O que sabemos sobre as necessidades individuais ? Como o processo de Motivação pode ser explicado ? Como os fundamentos das Qual é a relação entre diversas teorias de motivação motivação e satisfação podem ser integrados ? no trabalho ?
  • 5.
  • 6. Focalizam principalmente as necessidades do indivíduo – deficiências fisiológicas ou psicológicas que nos sentimos compelidos a reduzir ou eliminar. Exemplos são a necessidade de comer para satisfazer a fome e falar com outras pessoas para usufruir companhia. As Teorias de Motivação de Conteúdo ou baseadas em necessidades sugerem que a chave para a motivação no trabalho é um ambiente que reaja de forma positiva às necessidades dos trabalhadores. As teorias ajudam a explicar por que o mau desempenho, atrasos ou faltas, baixo nível de esforço, mau comportamento, etc.,
  • 7. Focalizam o pensamento interior ou processos cognitivos que influenciam as decisões quanto ao comportamento no trabalho. Por exemplo, essas teorias ajudam a explicar por que a oportunidade de obter uma promoção pode ser atraente para uma pessoa e não despertar interesse em outra, ou por que um aumento salarial que aparentemente parece bastante adequado, na realidade aliena o recebedor e causa redução do esforço no trabalho.
  • 8. Enquanto as Teorias do Conteúdo podem explicar as situações baseadas em necessidades ativadas ou negadas, as Teorias do Processo as explicam com relação a crenças individuais sobre a relação esforço-desempenho-resultado . Como as duas abordagens dão uma visão geral importante.
  • 9. Quatro das teorias mais famosas de conteúdo estão associadas a pesquisadores eminentes : Abraham Maslow, Clayton Alderfer, David McClelland e Frederick Herzberg. Embora compartilhem de um interesse comum em necessidades de indivíduos, cada um deles fez uma contribuição singular para melhor compreensão do seu potencial impacto sobre a motivação individual no trabalho.
  • 10. TEORIA DA HIERARQUIA DAS NECESSIDADES -a teoria de Maslow encara as necessidades humanas acordo com uma hierarquia de cinco passos ( da mais baixa ) : fisiológicas, de segurança, sociais, de auto estima e auto-realização ( a mais alta ). TEORIA ERC -a teoria de Alderfer classifica as necessidades humanas em três categorias : existência, de relacionamento e de Crescimento. TEORIA DAS NECESSIDADES ADQUIRIDAS -a teoria de Mc Clelland identifica as necessidades de realização, Associação e poder. TEORIA DOS DOIS FATORES -a teoria de Herzberg liga a satisfação no trabalho aos fatores motivadores, tais como responsabilidade e desafio, associados com conteúdo do trabalho e necessidades de ordem superior.
  • 11. PIRÂMIDE MOTIVACIONAL DE MASLOW Necessidades de Auto-realização Necessidades de Estima Necessidades de Pertencimento Necessidades de Segurança Necessidades Fisiológicas
  • 12. ormalmente definida, satisfação no trabalho é o grau segundo o qual os indivíduos se sentem de modo positivo ou negativo com relação ao seu trabalho. É uma atitude, ou resposta emocional, às tarefas de trabalho assim como às condições físicas e sociais do local de trabalho. Aspectos comuns da satisfação no trabalho relacionam-se com pagamento, condições de trabalho, qualidade da supervisão, colegas e o trabalho em si. satisfação no trabalho está empiricamente relacionada com rotatividade e absenteísmo do funcionário.
  • 13. A motivação é o fluido essencial para uma empresa atingir os melhores níveis de desempenho. Muito se tem falado de motivação, e não faltam livros, filmes e palestras. A motivação existe para ser debatida e explicada. Sempre ouve-se falar que possuímos um “poder” para motivar as pessoas. Mas, afinal, qual é o segredo da motivação ? O que se deve fazer para motivar uma equipe ? Quais são as regras e normas ? Quais são as “dicas” ? Observando muitos lideres que têm o “dom” de motivar, a grande lição é : “Ninguém pode motivar outras pessoas se não estiver motivado” . Óbvio, simples demais ? Nem tanto ! Eis aí o grande desafio. Só podemos influenciar outras pessoas se estivermos intimamente motivados, entusiasmados, vibrando através de cada poro de nosso corpo. Para motivar as pessoas precisamos estar muito motivados.
  • 14. Chegamos então ao momento mais difícil de nosso raciocínio : “Temos que motivar outras pessoas, mas quem vai nos motivar” ? Todos podemos liberar a magia que há dentro de nós. Só temos que aprender o que é que nos impulsiona para a vitória, para o sucesso !!
  • 15.
  • 16. O amor por aquilo que se faz é a primeira força para fazer alguém crescer e se tornar maior. É a paixão que faz com que as pessoas deitem tarde e se levantem cedo. Paixão dá à vida poder, interesse, significado e maior motivação ainda. Você precisa gostar do que faz, vibrar com sua função, seus desafios e suas metas e vencer esses desafios.
  • 17. Nossas crenças sobre o que somos e o que podemos ser determinam exatamente o que seremos. O que acreditamos ser verdade, o que acreditamos ser possível, torna-se verdade. Muitas pessoas são impetuosas, mas devido às suas crenças limitadas sobre quem são e o que podem fazer, nunca agem de forma a tornar seus sonhos uma realidade . Pessoas bem-sucedidas sabem o que querem e acreditam que conseguirão. Há em nós , dois tipos de crenças : a positiva e a negativa.
  • 18. Temos a obrigação de parar de vez em quando e dizer : “Parabéns a nós mesmos, você está fazendo um ótimo trabalho. Continue assim “. Loucura ?, Paranóia ?, Lógico que não. Ao contrário, estamos fazendo algo de muito bom, que todos deveriam fazer de vez em quando em favor de si mesmos. Valorizar-se, gostar mais de si, apoiar-se mais. Faça isso : pare de vez em quando e conte para você mesmo suas vitórias. Elogie-se com sinceridade e sinta-se melhor, mais fortalecido para a batalha do dia-a-dia. Faz bem para seu metabolismo gostar de você mesmo !
  • 19. Devemos manter a calma, controlar-se. Contar até mil. Temos que saber isolar e separar nossas tensões. Precisamos nos convencer de que não vale a pena explodir, enraivecer, espernear, gritar, sair de nosso estado de tranqüilidade. Se agirmos assim só vamos atingir nosso estado de saúde, os amigos, os familiares e nossa equipe de funcionários. Não podemos levar nossos aborrecimentos de casa para o trabalho ou vice-versa. Evitar discutir nossos problemas de trabalho nas horas de folga ou de lazer, manter a calma, relaxar, não perder o controle, agir racionalmente, não emocionalmente.
  • 20. Precisamos pensar naquilo que vai-se obter se chegarmos lá. Nossas ambições são as mais poderosas forças motivacionais com as quais podemos contar para enfrentar o dia-a-dia. Se passarmos esse bom astral sempre, vamos contagiar as pessoas e motivar a todos. Nossos colaboradores perceberão que estamos motivados, realizarão suas tarefas com alegria e prazer. A maior recompensa é a nossa, assim os caminhos estarão abertos para atingirmos metas cada vez mais desafiadoras.
  • 21.
  • 22. MOTIVAÇÃO INTRINSECA: ESTA RELACIONADA À RECOMPENSAS PSICOLÓGICAS, TAIS COMO:  A oportunidade de reconhecer a habilidade de alguém; Sentido de desafio e realização; Reconhecimento positivo ou apreciação; Ser tratado de maneira considerável
  • 23. MOTIVAÇÃO EXTRÍNSECA: ESTA RELACIONADA À RECOMPENSAS TANGÍVEIS, TAIS COMO:  Salário; Benefícios Adicionais; Seguro de Vida; Promoções; Ambiente e condições de trabalho.
  • 24. A sabedoria do Trabalho em EQUIPE consiste e compartilhar O ATENDIMENTO DAS NECESSIDADES INDIVIDUAIS dos membros com o atendimento das NECESSIDADES DO TIME quando um TIME é uma unidade de trabalho ALTAMENTEMOTIVADA ! Não existe um time quando as ações são feitas por imposição ou obrigação.
  • 25. Falta de Habilidade.  Excessivo Controle.  Falta de Recursos.  Coação ( pressão excessiva).  Culpabilidade.  Desordem.  Insensibilidade.  Arrogância.  Ridicularizar.  Presunção.
  • 26.
  • 27. Meça e acompanhe; Escreva menos e fale mais; Favoreça o espírito de equipe; Invista na sua equipe; Faça reuniões com ação; Preste contas; Preste atenção em como as pessoas agem perto de você; Faça balanço dos seus relacionamentos; Faça reunião informal Forneça Feedbacks e FeedFoward; Seja receptivo ao receber feedback; Valorize as Pessoas; Reconheça Avanços; Encoraje Iniciativas; Ofereça Incentivos; Enriqueça as Funções; Delegue Autoridade; Faça Avaliação; Promova Mudanças.
  • 28. Instrutora: Denisia Teixeira E-mail: denisia.teixeira@serdia.com.br e denisia_teixeira@yahoo.com.br