Comunicação Alternativa e possibilidades: construindo possibilidades

10.449 visualizações

Publicada em

1 comentário
8 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
10.449
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2.214
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
345
Comentários
1
Gostaram
8
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Comunicação Alternativa e possibilidades: construindo possibilidades

  1. 1. Comunicação Alternativa e Educação: Construindo Possibilidades Dra. Carolina Rizzotto Schirmer ead.carolina@gmail.com Jornada de Educação Especial na Perspectiva da Educação Inclusiva: Direito à Diversidade
  2. 2. Comunicação Alternativa ?
  3. 3. Comunicação Alternativa Tecnologia Assistiva
  4. 4. Tecnologia Assistiva ?
  5. 5. “Para as pessoas, a tecnologia torna as coisas mais fáceis. Para as pessoas com deficiência, a tecnologia torna as coisas possíveis”. Mary Pat Radabaugh Tecnologia Assistiva
  6. 6. Tecnologia Assistiva “Termo recentemente inserido na cultura educacional brasileira, utilizado para identificar todo arsenal de recursos e serviços que contribuem para proporcionar ou ampliar habilidades funcionais de pessoas com deficiência e consequentemente promover vida independente e inclusão”. SEESP/2006
  7. 7. A TA é uma área do conhecimento, de característica interdisciplinar, que engloba: -produtos, -recursos, -metodologias, -estratégias, -práticas, -serviços Que objetivam promover a funcionalidade, relacionada à atividade e participação, de pessoas com deficiência, incapacidades ou mobilidade reduzida, visando sua autonomia, independência, qualidade de vida e inclusão social. Comitê de Ajudas Técnicas da Secretaria Nacional dos Direitos Humanos da Presidência da República, 2008. Exemplo: EDUCAÇÃO ESPECIAL - AEE
  8. 8. TA - Legislação No Brasil, assim como a acessibilidade é um direito adquirido pelo cidadão, os recursos e serviços de TA que a possibilitam também o são. Só que na legislação brasileira, ao invés de encontrarmos o termo Tecnologia Assistiva, encontraremos o termo Ajudas técnicas no Art.61 do decreto 5296 de dezembro de 2004, quando se trata de garantir: “Produtos, instrumentos, equipamentos ou tecnologia adaptados ou especialmente projetados para melhorar a funcionalidade da pessoa portadora de deficiência ou com mobilidade reduzida, favorecendo a autonomia pessoal, total ou assistida”.
  9. 9. TA - Legislação O Decreto 3298 de 20 de dezembro de 1999 cita quais são os recursos garantidos as pessoas com deficiência e entre eles encontramos: “Equipamentos, maquinarias e utensílios de trabalho especialmente desenhados ou adaptados para o uso por pessoa portadora de deficiência; elementos de mobilidade, cuidado e higiene pessoal necessários para facilitar a autonomia e a segurança da pessoa portadora de deficiência; elementos para facilitar a comunicação, a informação e a sinalização para a pessoa portadora de deficiência; equipamentos e material pedagógico especial para a educação, capacitação e recreação da pessoa portadora de deficiência; adaptações ambientais e outras que garantem o acesso, a melhoria funcional e a autonomia pessoal.”.
  10. 10. Tecnologia Assistiva
  11. 11. • Adequação Postural • Sistemas de Controle de Ambiente • Auxílio de Mobilidade • Projetos Arquitetônicos • Órteses e Prótese • Auxílios para Cegos ou Visão Subnormal • Auxílios para Surdos • Adaptações em Veículos Automotores • Auxílios de Vida Diária • Acessibilidade ao Computador • Comunicação Alternativa e Ampliada Categorias/ Modalidades de TA
  12. 12. Materiais e produtos para auxílio em tarefas rotineiras tais como comer, cozinhar, vestir-se, tomar banho e executar necessidades pessoais, manutenção da casa etc. No contexto educacional, são exemplos, os materiais escolares e pedagógicos especiais ou adaptados. Auxílios para a vida diária
  13. 13. Material Escolar Adaptado
  14. 14. MATERIAL PEDAGÓGICO ADAPTADO LIVROS DIDÁTICO ADAPTADOS E PARA DIDÁTICOS ADAPTADOS
  15. 15. Quebra- cabeça Jogo da memória Jogo de matemática Jogos Adaptados
  16. 16. Jogo de leitura e escrita
  17. 17. Informática Acessível: Variada gama de recursos (hardware, software e mobiliário) que permitem pessoas com diferentes tipos de deficiência, utilizarem o computador de forma eficaz.
  18. 18. • O acesso ao computador depende de habilidades perceptuais – visão. • O acesso ao computador depende de habilidades motoras. • Quando a utilização do teclado e/ou mouse convencional for difícil devido: – ao prejuízo de movimentos; – à diminuição da amplitude de movimentos e da força; – devido à fadiga Os métodos de acesso alternativos, como um teclado e/ou um mouse especial poderão proporcionar ao aluno o comando do computador.
  19. 19. Comunicação Alternativa ?
  20. 20. Definição da área: A Comunicação Alternativa e Ampliada - CAA ... se propõem a compensar (temporária ou permanentemente) a incapacidade ou deficiência do indivíduo com desordem severa de comunicação expressiva (ASHA, 1989. American Speech- Language-Hearing Association)
  21. 21. Objetivo da CAA Valorizar todos os sinais expressivos do indivíduo e ordenando-os para o estabelecimento de uma comunicação rápida e eficiente.
  22. 22. CAA VÍDEO 1 Alunos da APAE de Conselheiro Lafaiete- MG sendo trabalhados com a comunicação alternativa. Vídeo retirado do youtube APAE de Conselheiro Lafaiete-MG
  23. 23. CAA VÍDEO 2 Vídeo retirado do youtube APAE de Conselheiro Lafaiete-MG
  24. 24. CAA é o uso integrado de: Gestos – vocalizações - sinais Objetos, fotos, gravuras, símbolos e gráficos organizados em recursos personalizados.
  25. 25. A quem se destina? A CAA é destinada a indivíduos que não possuem fala e ou escrita funcional: • Paralisia Cerebral • Deficiência Mental • Autismo • AVC / TCE / TRM • Problemas Respiratórios • Pessoas de todas as idades • Pessoas que necessitam de complemento para suas habilidades de comunicação
  26. 26. Equipe: Equipe básica inclui o aluno, os pais, atendentes, professores, fono, fisio, T.O., ... Cada membro da equipe contribui com seus conhecimentos: - sobre o usuário, - sobre o contexto, - sobre a tarefa, - do ponto de vista de sua área de atuação.
  27. 27. Como iniciar a utilização da CAA Conhecimento do Indivíduo – Avaliação Conhecimento do meio e das principais necessidades de comunicação do usuário Conhecimento dos Sistemas de CAA
  28. 28. O que fazer quando um aluno não é capaz de falar?
  29. 29. Ex: O que você gostaria de fazer agora? 1 2 3 SIM e NÃO
  30. 30. O que fazer quando um aluno não é capaz de escrever?
  31. 31. + + + Ex. 1 2 Atividades de múltipla escolha 3
  32. 32. Sistemas para Comunicação Alternativa (SCA) Sem tecnologia Baixa Tecnologia Média e Alta Tecnologia
  33. 33. CAA “ Sem Tecnologia”: Estratégias Sem “coisas” Ex.: estratégias com parceiros, utilização de objetos do ambiente, gestos
  34. 34. CAA Baixa Tecnologia Pranchas de comunicação Mesa Prancha de olhar Avental Cartões Cadernos de comunicação Porta documentos/cartões Álbum de fotografias
  35. 35. Pranchas de comunicação
  36. 36. Álbuns
  37. 37. Cartões e porta-cartões
  38. 38. Agendas e calendários
  39. 39. Livros adaptados Os livros receberão os símbolos correspondentes aos texto Desenvolveremos pranchas temáticas para recontagem e interpretação Jogos variados sobre a estória, personagens e escrita poderão ser criados com a simbologia da CAA
  40. 40. Prancha de Interpretação:
  41. 41. Atividades da sala de aula:
  42. 42. Livros construídos pelos alunos:
  43. 43. Acessórios
  44. 44. CAA Média e Alta Tecnologia Computadores Teclados especiais Mouses adaptados Softwares especiais Acionadores Ilustrações do livro Utilizing Switch Intrerfaces with Children Who are Severely Physically Challenged • Carol Goossens’ e Sharon Sapp Crain © 1992 PRO-ED, Inc.
  45. 45. Vocalizadores Tablets Computador: Pranchas dinâmicas Escrita e voz Alta Tecnologia em CA
  46. 46. Objetivo final da equipe de CAA “Todo o nosso esforço deve existir, no sentido de possibilitar uma via de comunicação onde o indivíduo poderá expressar seus sentimentos, questionamentos, desejos e com isso passar da situação de não comunicador ou comunicador passivo, para agente de comunicação.”
  47. 47. Resultados • Independência • Produtividade • Aprendizado • Auto estima • Integração • Inclusão
  48. 48. ead.carolina@gmail.com http://www.lateca-uerj.net/ OBRIGADA!

×