SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 4
PLANO DE AÇÃO
Setor de Psicologia
• Definição de Psicologia Escolar:
A Psicologia Escolar tem como referência conhecimentos científicos sobre o
desenvolvimento emocional, cognitivo e social, utilizando-os para compreender os
processos e estilos de aprendizagem e direcionar a equipe educativa na busca de um
constante aperfeiçoamento do processo ensino/aprendizagem.
Sua participação na equipe multidisciplinar é fundamental para respaldá-la com
conhecimentos e experiências científicas atualizadas na tomada de decisões de base,
como a distribuição apropriada de conteúdos programáticos (de acordo com as fases de
desenvolvimento humano), seleção de estratégias de manejo de turma, apoio ao
professor no trabalho com a heterogeneidade presente na sala de aula, desenvolvimento
de técnicas inclusivas para alunos com dificuldades de aprendizagem e/ou
comportamentais, programas de desenvolvimento de habilidades sociais e outras
questões relevantes no dia-a-dia da sala de aula, nas quais os fatores psicológicos
tenham papel preponderante.
• Papel do Psicólogo Escolar:
O psicólogo escolar desenvolve, apóia e promove a utilização de instrumental
adequado para o melhor aproveitamento acadêmico do aluno a fim de que este se torne
um cidadão que contribua produtivamente para a sociedade.
Cabe também ao psicólogo escolar desenvolver atividades direcionadas com
alunos, professores e funcionários e atuar em parceria com a coordenação da escola,
familiares e profissionais que acompanham os alunos fora do ambiente escolar.
A partir de uma visão sistêmica, age em duas frentes: a preventiva e a que requer
ajustes ou mudanças. Desta forma, contribui para o desenvolvimento cognitivo, humano e
social de toda a comunidade escolar.
• Objetivos do Setor de Psicologia Escolar:
O trabalho do psicólogo escolar/educacional tem como diretriz o desenvolvimento
do viver em cidadania. Busca instrumentos para apoiar o progresso acadêmico adequado
do aluno, respeitando diferenças individuais. É pautado na promoção da saúde da
comunidade escolar a partir de trabalhos preventivos que visem um processo de
transformação pessoal e social. Para tanto, baseia-se nos conhecimentos referentes aos
estágios de desenvolvimento humano, estilos de aprendizagem, aptidões e interesses
individuais e a conscientização de papéis sociais.
A escola é o espaço, por excelência, para propiciar o desenvolvimento integral do
ser humano através de propostas concretas e eficazes de intervenção que resultem em
impacto social. Alguns de seu propósitos são:
- Incentivar os educadores (incluídos os próprios psicólogos) para tomada de posições
políticas em relação aos problemas sociais que afligem a todos;
- Estimular a escolha deliberada e conscientemente assumida de uma atuação
profissional sustentada por teorias psicológicas, cuja visão contemple o homem em suas
múltiplas determinações e relações histórico-sociais;
- Assessorar a escola no desenvolvimento de uma concepção de educação, na
compreensão e amplitude de seu papel, em seus limites e possibilidades, utilizando os
conhecimentos da Psicologia;
- Desenvolver uma concepção de Psicologia voltada a um compromisso social;
- Propor uma concepção do fracasso escolar não como um processo individual;
- Mediar os processos de reflexão sobre as ações educativas a partir da atuação com os
diversos profissionais da educação;
- Propor e apoiar a construção de novas alternativas sociais para auxiliar na
administração de possíveis deficiências escolares;
- Compreender e elucidar os processos de desenvolvimento bio-psico-social dos
envolvidos com a escola;
- Compreender e elucidar os processos diferenciados de desenvolvimento da
aprendizagem (aprender a aprender) de cada aluno e de cada professor;
- Compreender e clarificar a construção da subjetividade (construção do Eu) em cada
ambiente educacional;
- Assessorar a escola na busca da humanização do sujeito, através do encontro da
cognição com a motricidade, os afetos e as emoções na educação;
- Cultivar o enfoque preventivo: trabalhar as relações interpessoais na escola, visando a
reflexão e conscientização de funções, papéis e responsabilidades dos envolvidos;
- Buscar ser o mediador do processo reflexivo e não o solucionador de problemas;
- Conscientizar o indivíduo da importância de sua participação e responsabilidade nos
grupos em que está inserido, como a família, a escola, o trabalho e a sociedade.
• Atividades do Setor de Psicologia Escolar:
- Assessorar a escola na construção do Projeto Político-Pedagógico;
- Apoiar a escola em seu trabalho de resgate do valor e da autonomia dos professores e
dos alunos;
- Assessorar o professor na articulação entre a teoria de aprendizagem adotada e a
prática pedagógica;
- Trabalhar com políticas públicas (acessibilidade e inclusão);
- Conscientizar pais e professores sobre necessidades básicas de crianças e
adolescentes;
- Mobilizar a comunidade educacional em torno de propostas de intervenção com
utilização de recursos da comunidade;
- Realizar atendimentos psicológicos breves de mediação, resolução de conflitos,
compreensão de problemas ou situações;
- Realizar acompanhamento de casos especiais ou excepcionais;
- Pesquisar, desenvolver, aplicar e divulgar os conhecimentos relacionados com
Psicologia Escolar/Educacional.
• Abordagem de ação psicológica: Behaviorismo ou Teoria
Comportamental
A abordagem comportamental apregoa que a aprendizagem é regulada por fatores
chamados “contingenciais” (situacionais): a situação em que o comportamento ocorre (em
que momento o aluno se comporta de determinada maneira), o próprio comportamento
(que comportamento ele manifesta) e as suas conseqüências (o que acontece com o
aluno quando ele se comporta assim). O efeito da interação dessas contingências sobre o
aluno depende de suas características internas somadas a sua história de vida e ao
momento específico em que a aprendizagem está ocorrendo.
A abordagem comportamental trabalha com modificações de comportamento
utilizando-se de técnicas próprias. É especialmente utilizada quando é necessário
clarificar e estabelecer limites, extinguir comportamentos inadequados ou para
desenvolver comportamentos novos. Geralmente suas técnicas, de forte impacto, são
utilizadas juntamente com outras abordagens complementares.
O Behaviorismo salienta a importância do planejamento da ação pedagógica de
forma a fazer com que a aprendizagem do aluno gere consequências naturalmente
reforçadoras (positivas) ao aprender.
• Propostas de ação na escola:
- Estabelecer um horário fixo para o atendimento psicológico de livre procura dos alunos;
- Estabelecer um horário fixo para o atendimento psicológico de livre procura dos
pais/responsáveis;
- Organizar periodicamente intervenções temáticas nas turmas;
- Organizar, mediante demanda, treinamentos temáticos de assuntos da Psicologia para
alunos, pais/responsáveis, professores e funcionários;
- Elaboração de projetos em conjunto com toda a equipe escolar;
- Realização de diagnóstico institucional: identificação de particularidades de
funcionamento de cada escola para posterior planejamento e implementação de ações,
que auxiliem na melhoria e na otimização dos trabalhos pedagógicos e sociais;
- Colaboração em atividades organizacionais: participação em processos de seleção de
profissionais e intervenção situacional na mediação de conflitos;
- Proposição de medidas que visem a melhoria da qualidade acadêmica;
- Proposição de ações de desenvolvimento profissional para professores e administração;
- Apoio a iniciativas de qualidade de vida no trabalho (professores e funcionários);
- Suporte prático ao resgate e reforço da autonomia do professor;
- Promoção e/ou coordenação de atividades de desenvolvimento profissional:
treinamentos especializados, pesquisas, grupos vivenciais, grupos de troca de
experiência e valorização profissional;
- Orientação, intervenção e acompanhamento para dificuldades individuais e/ou de grupo
(acadêmicas e/ou comportamentais);
- Orientação, intervenção e acompanhamento a casos especiais de inclusão;
- Trabalhos direcionados ao apoio de iniciativas de qualidade de vida no trabalho:
relações interpessoais, motivação, prevenção de stress e Burnout;
- Participação e/ou coordenação de reuniões multidisciplinares para discussão de casos
(incluindo-se aqui profissionais externos envolvidos com o aluno em questão);
- Elaboração, desenvolvimento e acompanhamento de projetos de apoio à construção da
identidade pessoal (auto-estima, socialização, disciplina, organização, entre outros) e
participação social (conscientização de papéis sociais e cidadania responsável);
- Identificação e encaminhamento de alunos a atendimentos especializados ao se
detectar necessidades específicas;
- Coordenação e/ou participação em reuniões para discussão de casos de alunos em
acompanhamento profissional externo (fonoaudiólogos, psicólogos, psicopedagogos,
etc.);
- Elaboração, em conjunto com a equipe pedagógica, de planos de intervenção para
alunos em risco;
- Acompanhamento e supervisão dos planos de intervenção individual e/ou grupal;
- Elaboração, desenvolvimento e acompanhamento de projetos de prevenção ao uso de
drogas;
- Elaboração, desenvolvimento e acompanhamento de projetos de prevenção à violência;
- Atendimento a situações de emergência psicológica que necessitem de intervenção
imediata, para posterior encaminhamento;
- Orientações a pais e familiares;
- Palestras e atividades de esclarecimento, educação e prevenção (rendimento
acadêmico, desenvolvimento bio-psico-social, limites, relacionamentos, momentos
especiais na vida da família, participação dos pais nos diversos momentos de vida de
seus filhos e na escola, prevenção ao abuso de substâncias químicas, educação sexual,
etc.);
- Participação em atividades que auxiliem a escola a cumprir suas finalidades sociais, em
especial, na busca do fortalecimento do elo família-escola;
- Desenvolvimento de propostas/programas que promovam o desenvolvimento de
habilidades sociais significativas (convivência com o outro - ser, saber, conviver e
relacionar);
- Apoio e promoção de atividades que estimulem a criatividade e o desenvolvimento dos
potenciais individuais e coletivos;
- Esclarecimento para a comunidade quanto ao papel da escola, suas possibilidades e
limites.
Material elaborado com o apoio do Manual de psicologia escolar - educacional / Ana
Maria Cassins ... [et al.]. - Curitiba : Gráfica e Editora Unificado, 2007.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

O relatório psicológico deve conter, modelo de laudo
O relatório psicológico deve conter, modelo de laudoO relatório psicológico deve conter, modelo de laudo
O relatório psicológico deve conter, modelo de laudoAna Cristina Balthazar
 
Palestra ecaq-responsabilidade e compromisso dos pais na vida escolar
Palestra  ecaq-responsabilidade e compromisso dos pais na vida escolarPalestra  ecaq-responsabilidade e compromisso dos pais na vida escolar
Palestra ecaq-responsabilidade e compromisso dos pais na vida escolarAnaí Peña
 
Família x Escola
Família x EscolaFamília x Escola
Família x Escolaestercotrim
 
Slides Psicologia Escolar
Slides Psicologia EscolarSlides Psicologia Escolar
Slides Psicologia EscolarFlávia Feitosa
 
Família e escola: A união como solução da educação no mundo.
Família e escola: A união como solução da educação no mundo.Família e escola: A união como solução da educação no mundo.
Família e escola: A união como solução da educação no mundo.Kássia Quadros Ferreira
 
Competências e Habilidades Socioemocionais no cotidiano
Competências e Habilidades Socioemocionais no cotidiano Competências e Habilidades Socioemocionais no cotidiano
Competências e Habilidades Socioemocionais no cotidiano inovaDay .
 
Workshop emoções e afetos na educação
Workshop emoções e afetos na educaçãoWorkshop emoções e afetos na educação
Workshop emoções e afetos na educaçãoAnaí Peña
 
Saúde do professor - Fajesu
Saúde do professor - FajesuSaúde do professor - Fajesu
Saúde do professor - FajesuAnaí Peña
 
Slide Autismo
Slide   AutismoSlide   Autismo
Slide AutismoUNIME
 
Dinâmica das emoções
Dinâmica das emoçõesDinâmica das emoções
Dinâmica das emoçõesThais Fraga
 
O papel da família na educação dos filhos
O papel da família na educação dos filhosO papel da família na educação dos filhos
O papel da família na educação dos filhosMarta Lemos
 
Modelo proposta pedagógica
Modelo proposta pedagógicaModelo proposta pedagógica
Modelo proposta pedagógicatatyathaydes
 

Mais procurados (20)

O relatório psicológico deve conter, modelo de laudo
O relatório psicológico deve conter, modelo de laudoO relatório psicológico deve conter, modelo de laudo
O relatório psicológico deve conter, modelo de laudo
 
Palestra ecaq-responsabilidade e compromisso dos pais na vida escolar
Palestra  ecaq-responsabilidade e compromisso dos pais na vida escolarPalestra  ecaq-responsabilidade e compromisso dos pais na vida escolar
Palestra ecaq-responsabilidade e compromisso dos pais na vida escolar
 
Família x Escola
Família x EscolaFamília x Escola
Família x Escola
 
Palestra Autismo
Palestra AutismoPalestra Autismo
Palestra Autismo
 
Slides Psicologia Escolar
Slides Psicologia EscolarSlides Psicologia Escolar
Slides Psicologia Escolar
 
Família e escola: A união como solução da educação no mundo.
Família e escola: A união como solução da educação no mundo.Família e escola: A união como solução da educação no mundo.
Família e escola: A união como solução da educação no mundo.
 
Competências e Habilidades Socioemocionais no cotidiano
Competências e Habilidades Socioemocionais no cotidiano Competências e Habilidades Socioemocionais no cotidiano
Competências e Habilidades Socioemocionais no cotidiano
 
Desenvolvimento infantil
Desenvolvimento infantilDesenvolvimento infantil
Desenvolvimento infantil
 
Educação inclusiva
Educação inclusivaEducação inclusiva
Educação inclusiva
 
A relação família-escola
A relação família-escolaA relação família-escola
A relação família-escola
 
Workshop emoções e afetos na educação
Workshop emoções e afetos na educaçãoWorkshop emoções e afetos na educação
Workshop emoções e afetos na educação
 
Coordenação pedagógica
Coordenação pedagógicaCoordenação pedagógica
Coordenação pedagógica
 
Saúde do professor - Fajesu
Saúde do professor - FajesuSaúde do professor - Fajesu
Saúde do professor - Fajesu
 
Slide Autismo
Slide   AutismoSlide   Autismo
Slide Autismo
 
Dinâmica das emoções
Dinâmica das emoçõesDinâmica das emoções
Dinâmica das emoções
 
Queixa psicopedagógica
Queixa psicopedagógicaQueixa psicopedagógica
Queixa psicopedagógica
 
O papel da família na educação dos filhos
O papel da família na educação dos filhosO papel da família na educação dos filhos
O papel da família na educação dos filhos
 
Conselho de classe
Conselho de classeConselho de classe
Conselho de classe
 
Modelo proposta pedagógica
Modelo proposta pedagógicaModelo proposta pedagógica
Modelo proposta pedagógica
 
Projeto familia na escola
Projeto familia na escolaProjeto familia na escola
Projeto familia na escola
 

Destaque

Plano de ação - Modelo
Plano de ação - ModeloPlano de ação - Modelo
Plano de ação - ModeloDaniel Santos
 
Proposta de consultoria refletir psicologia (slides)
Proposta de consultoria   refletir psicologia (slides)Proposta de consultoria   refletir psicologia (slides)
Proposta de consultoria refletir psicologia (slides)Andre Thieme
 
Psicologia escolar e educacional
Psicologia escolar e educacionalPsicologia escolar e educacional
Psicologia escolar e educacionalThiago de Almeida
 
Trabalho completo projeto de intervenção
Trabalho completo projeto de intervençãoTrabalho completo projeto de intervenção
Trabalho completo projeto de intervençãohalinedias
 
Projeto de Intervenção
Projeto de IntervençãoProjeto de Intervenção
Projeto de Intervençãomoniquests
 
Psicologia educacional
Psicologia educacionalPsicologia educacional
Psicologia educacionalAna Pereira
 
Contrato de atendimento individual - Exemplo
Contrato de atendimento individual - ExemploContrato de atendimento individual - Exemplo
Contrato de atendimento individual - ExemploMónica Sousa
 
Contribuições da psicologia
Contribuições da psicologiaContribuições da psicologia
Contribuições da psicologiamegainfoin
 
Proposta para prestação de serviços de consultoria (empresa de agronegócios)
Proposta para prestação de serviços de consultoria (empresa de agronegócios)Proposta para prestação de serviços de consultoria (empresa de agronegócios)
Proposta para prestação de serviços de consultoria (empresa de agronegócios)Adriano Alves de Aquino
 
Psicologia da Educação
Psicologia da Educação Psicologia da Educação
Psicologia da Educação Carlos Caldas
 
Roteiro básico Projeto de Intervenção
Roteiro básico Projeto de IntervençãoRoteiro básico Projeto de Intervenção
Roteiro básico Projeto de IntervençãoGoretti Silva
 
O desenvolvimento infantil e adolescente
O desenvolvimento infantil e adolescenteO desenvolvimento infantil e adolescente
O desenvolvimento infantil e adolescenteJéssica Santos
 
Projeto de Psicologia Social - Violência doméstica contra a mulher
Projeto de Psicologia Social - Violência doméstica contra a mulherProjeto de Psicologia Social - Violência doméstica contra a mulher
Projeto de Psicologia Social - Violência doméstica contra a mulherAdriana Vazzoler Mendonca ∴
 
PPP 2011 EC 29 de Taguatinga
PPP 2011 EC 29 de TaguatingaPPP 2011 EC 29 de Taguatinga
PPP 2011 EC 29 de Taguatingaanapedro44
 
25 cartilha - alienação parental
25   cartilha - alienação parental25   cartilha - alienação parental
25 cartilha - alienação parentalivone guedes borges
 
Acompanhamento de famílias do PBF
Acompanhamento de famílias do PBFAcompanhamento de famílias do PBF
Acompanhamento de famílias do PBFPolyana Pinheiro
 

Destaque (20)

Plano de ação - Modelo
Plano de ação - ModeloPlano de ação - Modelo
Plano de ação - Modelo
 
Proposta de consultoria refletir psicologia (slides)
Proposta de consultoria   refletir psicologia (slides)Proposta de consultoria   refletir psicologia (slides)
Proposta de consultoria refletir psicologia (slides)
 
Plano de ação
Plano de açãoPlano de ação
Plano de ação
 
Psicologia escolar e educacional
Psicologia escolar e educacionalPsicologia escolar e educacional
Psicologia escolar e educacional
 
Trabalho completo projeto de intervenção
Trabalho completo projeto de intervençãoTrabalho completo projeto de intervenção
Trabalho completo projeto de intervenção
 
Projeto de Intervenção
Projeto de IntervençãoProjeto de Intervenção
Projeto de Intervenção
 
Plano de ação 2011
Plano de ação 2011Plano de ação 2011
Plano de ação 2011
 
Plano de ação para coordenação pedagógica
Plano de ação para coordenação pedagógicaPlano de ação para coordenação pedagógica
Plano de ação para coordenação pedagógica
 
Psicologia educacional
Psicologia educacionalPsicologia educacional
Psicologia educacional
 
Contrato de atendimento individual - Exemplo
Contrato de atendimento individual - ExemploContrato de atendimento individual - Exemplo
Contrato de atendimento individual - Exemplo
 
Contribuições da psicologia
Contribuições da psicologiaContribuições da psicologia
Contribuições da psicologia
 
Ap. plano de ação
Ap. plano de açãoAp. plano de ação
Ap. plano de ação
 
Proposta para prestação de serviços de consultoria (empresa de agronegócios)
Proposta para prestação de serviços de consultoria (empresa de agronegócios)Proposta para prestação de serviços de consultoria (empresa de agronegócios)
Proposta para prestação de serviços de consultoria (empresa de agronegócios)
 
Psicologia da Educação
Psicologia da Educação Psicologia da Educação
Psicologia da Educação
 
Roteiro básico Projeto de Intervenção
Roteiro básico Projeto de IntervençãoRoteiro básico Projeto de Intervenção
Roteiro básico Projeto de Intervenção
 
O desenvolvimento infantil e adolescente
O desenvolvimento infantil e adolescenteO desenvolvimento infantil e adolescente
O desenvolvimento infantil e adolescente
 
Projeto de Psicologia Social - Violência doméstica contra a mulher
Projeto de Psicologia Social - Violência doméstica contra a mulherProjeto de Psicologia Social - Violência doméstica contra a mulher
Projeto de Psicologia Social - Violência doméstica contra a mulher
 
PPP 2011 EC 29 de Taguatinga
PPP 2011 EC 29 de TaguatingaPPP 2011 EC 29 de Taguatinga
PPP 2011 EC 29 de Taguatinga
 
25 cartilha - alienação parental
25   cartilha - alienação parental25   cartilha - alienação parental
25 cartilha - alienação parental
 
Acompanhamento de famílias do PBF
Acompanhamento de famílias do PBFAcompanhamento de famílias do PBF
Acompanhamento de famílias do PBF
 

Semelhante a Plano de ação setor de psicologia

O papel do psicólogo educacional
O papel do psicólogo educacionalO papel do psicólogo educacional
O papel do psicólogo educacionalPaula Santos
 
Psicologia escolar
Psicologia escolarPsicologia escolar
Psicologia escolarFelix Jose
 
A didatica para o ensino superior
A didatica para o ensino superiorA didatica para o ensino superior
A didatica para o ensino superiortati mariano
 
Sugestões de como trabalhar (ensinar) a turma toda
Sugestões de como trabalhar (ensinar) a turma todaSugestões de como trabalhar (ensinar) a turma toda
Sugestões de como trabalhar (ensinar) a turma todaProfª Fabi Sobrenome
 
01 psicologia da educação
01 psicologia da educação01 psicologia da educação
01 psicologia da educaçãoGLEYDSON ROCHA
 
Definiçao de conceito (salvo automaticamente)
Definiçao de conceito (salvo automaticamente)Definiçao de conceito (salvo automaticamente)
Definiçao de conceito (salvo automaticamente)crisostomopedro
 
Modelo de proposta para trabalho pedagógico
Modelo de proposta para trabalho pedagógicoModelo de proposta para trabalho pedagógico
Modelo de proposta para trabalho pedagógicoElicio Lima
 
Aula da cristiane.ppt slide 1(1)
Aula da cristiane.ppt  slide 1(1)Aula da cristiane.ppt  slide 1(1)
Aula da cristiane.ppt slide 1(1)celiariosalmeida
 
ufcd_9637_-_principais_modelos_pedagogicos.pdf
ufcd_9637_-_principais_modelos_pedagogicos.pdfufcd_9637_-_principais_modelos_pedagogicos.pdf
ufcd_9637_-_principais_modelos_pedagogicos.pdfevapinto19
 
DISCALCULIA NO ENSINO MÉDIO: DAS CONDIÇÕES DE CONTORNAR O DISTÚRBIO - Relatório
DISCALCULIA NO ENSINO MÉDIO: DAS CONDIÇÕES DE CONTORNAR O DISTÚRBIO - Relatório DISCALCULIA NO ENSINO MÉDIO: DAS CONDIÇÕES DE CONTORNAR O DISTÚRBIO - Relatório
DISCALCULIA NO ENSINO MÉDIO: DAS CONDIÇÕES DE CONTORNAR O DISTÚRBIO - Relatório Elisângela Feitosa
 
Organização e gestão da escola
Organização e gestão da escolaOrganização e gestão da escola
Organização e gestão da escolaUlisses Vakirtzis
 
O papel da equipe multidisciplinar na inclusão de alunos com NEEs
O papel da equipe multidisciplinar na inclusão de alunos com NEEsO papel da equipe multidisciplinar na inclusão de alunos com NEEs
O papel da equipe multidisciplinar na inclusão de alunos com NEEsRosemeire Fernanda
 
02.psicologia escolar e educacional
02.psicologia escolar e educacional02.psicologia escolar e educacional
02.psicologia escolar e educacionalRosenira Dantas II
 
Pesquisa ação crítico colaborativa e reflexão
Pesquisa ação crítico colaborativa e reflexãoPesquisa ação crítico colaborativa e reflexão
Pesquisa ação crítico colaborativa e reflexãotelasnorte1
 
O planejamento-como-necessidade-avaliacao-docente
O planejamento-como-necessidade-avaliacao-docenteO planejamento-como-necessidade-avaliacao-docente
O planejamento-como-necessidade-avaliacao-docentePROIDDBahiana
 
Heterogeneidade nos anos iniciais
Heterogeneidade nos anos iniciaisHeterogeneidade nos anos iniciais
Heterogeneidade nos anos iniciaisrenatalguterres
 

Semelhante a Plano de ação setor de psicologia (20)

O papel do psicólogo educacional
O papel do psicólogo educacionalO papel do psicólogo educacional
O papel do psicólogo educacional
 
Psicologia escolar
Psicologia escolarPsicologia escolar
Psicologia escolar
 
A didatica para o ensino superior
A didatica para o ensino superiorA didatica para o ensino superior
A didatica para o ensino superior
 
Sugestões de como trabalhar (ensinar) a turma toda
Sugestões de como trabalhar (ensinar) a turma todaSugestões de como trabalhar (ensinar) a turma toda
Sugestões de como trabalhar (ensinar) a turma toda
 
01 psicologia da educação
01 psicologia da educação01 psicologia da educação
01 psicologia da educação
 
Definiçao de conceito (salvo automaticamente)
Definiçao de conceito (salvo automaticamente)Definiçao de conceito (salvo automaticamente)
Definiçao de conceito (salvo automaticamente)
 
Modelo de proposta para trabalho pedagógico
Modelo de proposta para trabalho pedagógicoModelo de proposta para trabalho pedagógico
Modelo de proposta para trabalho pedagógico
 
Aula da cristiane.ppt slide 1(1)
Aula da cristiane.ppt  slide 1(1)Aula da cristiane.ppt  slide 1(1)
Aula da cristiane.ppt slide 1(1)
 
ufcd_9637_-_principais_modelos_pedagogicos.pdf
ufcd_9637_-_principais_modelos_pedagogicos.pdfufcd_9637_-_principais_modelos_pedagogicos.pdf
ufcd_9637_-_principais_modelos_pedagogicos.pdf
 
DISCALCULIA NO ENSINO MÉDIO: DAS CONDIÇÕES DE CONTORNAR O DISTÚRBIO - Relatório
DISCALCULIA NO ENSINO MÉDIO: DAS CONDIÇÕES DE CONTORNAR O DISTÚRBIO - Relatório DISCALCULIA NO ENSINO MÉDIO: DAS CONDIÇÕES DE CONTORNAR O DISTÚRBIO - Relatório
DISCALCULIA NO ENSINO MÉDIO: DAS CONDIÇÕES DE CONTORNAR O DISTÚRBIO - Relatório
 
Organização e gestão da escola
Organização e gestão da escolaOrganização e gestão da escola
Organização e gestão da escola
 
PCN
PCNPCN
PCN
 
Artigo[1]
Artigo[1]Artigo[1]
Artigo[1]
 
O papel da equipe multidisciplinar na inclusão de alunos com NEEs
O papel da equipe multidisciplinar na inclusão de alunos com NEEsO papel da equipe multidisciplinar na inclusão de alunos com NEEs
O papel da equipe multidisciplinar na inclusão de alunos com NEEs
 
02.psicologia escolar e educacional
02.psicologia escolar e educacional02.psicologia escolar e educacional
02.psicologia escolar e educacional
 
Plano de ação pedagógica 2009 anandreia
Plano de ação pedagógica 2009   anandreiaPlano de ação pedagógica 2009   anandreia
Plano de ação pedagógica 2009 anandreia
 
Pesquisa ação crítico colaborativa e reflexão
Pesquisa ação crítico colaborativa e reflexãoPesquisa ação crítico colaborativa e reflexão
Pesquisa ação crítico colaborativa e reflexão
 
O planejamento-como-necessidade-avaliacao-docente
O planejamento-como-necessidade-avaliacao-docenteO planejamento-como-necessidade-avaliacao-docente
O planejamento-como-necessidade-avaliacao-docente
 
Porta te bem
Porta te bemPorta te bem
Porta te bem
 
Heterogeneidade nos anos iniciais
Heterogeneidade nos anos iniciaisHeterogeneidade nos anos iniciais
Heterogeneidade nos anos iniciais
 

Último

Sismologia_7ºano_causas e consequencias.pptx
Sismologia_7ºano_causas e consequencias.pptxSismologia_7ºano_causas e consequencias.pptx
Sismologia_7ºano_causas e consequencias.pptxpatriciapedroso82
 
Abuso Sexual da Criança e do adolescente
Abuso Sexual da Criança e do adolescenteAbuso Sexual da Criança e do adolescente
Abuso Sexual da Criança e do adolescenteIpdaWellington
 
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdfROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdfMarcianaClaudioClaud
 
Produção de poemas - Reciclar é preciso
Produção  de  poemas  -  Reciclar é precisoProdução  de  poemas  -  Reciclar é preciso
Produção de poemas - Reciclar é precisoMary Alvarenga
 
livro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensoriallivro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensorialNeuroppIsnayaLciaMar
 
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEEdital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEblogdoelvis
 
Conteúdo sobre a formação e expansão persa
Conteúdo sobre a formação e expansão persaConteúdo sobre a formação e expansão persa
Conteúdo sobre a formação e expansão persafelipescherner
 
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdfAparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdfAbdLuxemBourg
 
O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaHenrique Santos
 
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livroMeu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livroBrenda Fritz
 
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxEBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxIlda Bicacro
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdfaulasgege
 
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande""Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"Ilda Bicacro
 
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfManuais Formação
 
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024Rosana Andrea Miranda
 
ATIVIDADE 2 - GQ - COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E NEGOCIAÇÃO - 52_2024
ATIVIDADE 2 - GQ - COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E NEGOCIAÇÃO - 52_2024ATIVIDADE 2 - GQ - COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E NEGOCIAÇÃO - 52_2024
ATIVIDADE 2 - GQ - COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E NEGOCIAÇÃO - 52_2024azulassessoria9
 
Testes de avaliação português 6º ano .pdf
Testes de avaliação português 6º ano .pdfTestes de avaliação português 6º ano .pdf
Testes de avaliação português 6º ano .pdfCsarBaltazar1
 
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxSlides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxEB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxIlda Bicacro
 

Último (20)

Sismologia_7ºano_causas e consequencias.pptx
Sismologia_7ºano_causas e consequencias.pptxSismologia_7ºano_causas e consequencias.pptx
Sismologia_7ºano_causas e consequencias.pptx
 
Abuso Sexual da Criança e do adolescente
Abuso Sexual da Criança e do adolescenteAbuso Sexual da Criança e do adolescente
Abuso Sexual da Criança e do adolescente
 
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdfEnunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdf
 
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdfROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
 
Produção de poemas - Reciclar é preciso
Produção  de  poemas  -  Reciclar é precisoProdução  de  poemas  -  Reciclar é preciso
Produção de poemas - Reciclar é preciso
 
livro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensoriallivro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensorial
 
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEEdital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
 
Conteúdo sobre a formação e expansão persa
Conteúdo sobre a formação e expansão persaConteúdo sobre a formação e expansão persa
Conteúdo sobre a formação e expansão persa
 
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdfAparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
 
O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de Infância
 
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livroMeu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
 
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxEBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
 
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande""Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
 
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
 
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
 
ATIVIDADE 2 - GQ - COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E NEGOCIAÇÃO - 52_2024
ATIVIDADE 2 - GQ - COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E NEGOCIAÇÃO - 52_2024ATIVIDADE 2 - GQ - COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E NEGOCIAÇÃO - 52_2024
ATIVIDADE 2 - GQ - COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E NEGOCIAÇÃO - 52_2024
 
Testes de avaliação português 6º ano .pdf
Testes de avaliação português 6º ano .pdfTestes de avaliação português 6º ano .pdf
Testes de avaliação português 6º ano .pdf
 
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxSlides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
 
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxEB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
 

Plano de ação setor de psicologia

  • 1. PLANO DE AÇÃO Setor de Psicologia • Definição de Psicologia Escolar: A Psicologia Escolar tem como referência conhecimentos científicos sobre o desenvolvimento emocional, cognitivo e social, utilizando-os para compreender os processos e estilos de aprendizagem e direcionar a equipe educativa na busca de um constante aperfeiçoamento do processo ensino/aprendizagem. Sua participação na equipe multidisciplinar é fundamental para respaldá-la com conhecimentos e experiências científicas atualizadas na tomada de decisões de base, como a distribuição apropriada de conteúdos programáticos (de acordo com as fases de desenvolvimento humano), seleção de estratégias de manejo de turma, apoio ao professor no trabalho com a heterogeneidade presente na sala de aula, desenvolvimento de técnicas inclusivas para alunos com dificuldades de aprendizagem e/ou comportamentais, programas de desenvolvimento de habilidades sociais e outras questões relevantes no dia-a-dia da sala de aula, nas quais os fatores psicológicos tenham papel preponderante. • Papel do Psicólogo Escolar: O psicólogo escolar desenvolve, apóia e promove a utilização de instrumental adequado para o melhor aproveitamento acadêmico do aluno a fim de que este se torne um cidadão que contribua produtivamente para a sociedade. Cabe também ao psicólogo escolar desenvolver atividades direcionadas com alunos, professores e funcionários e atuar em parceria com a coordenação da escola, familiares e profissionais que acompanham os alunos fora do ambiente escolar. A partir de uma visão sistêmica, age em duas frentes: a preventiva e a que requer ajustes ou mudanças. Desta forma, contribui para o desenvolvimento cognitivo, humano e social de toda a comunidade escolar. • Objetivos do Setor de Psicologia Escolar: O trabalho do psicólogo escolar/educacional tem como diretriz o desenvolvimento do viver em cidadania. Busca instrumentos para apoiar o progresso acadêmico adequado do aluno, respeitando diferenças individuais. É pautado na promoção da saúde da comunidade escolar a partir de trabalhos preventivos que visem um processo de transformação pessoal e social. Para tanto, baseia-se nos conhecimentos referentes aos estágios de desenvolvimento humano, estilos de aprendizagem, aptidões e interesses individuais e a conscientização de papéis sociais. A escola é o espaço, por excelência, para propiciar o desenvolvimento integral do ser humano através de propostas concretas e eficazes de intervenção que resultem em
  • 2. impacto social. Alguns de seu propósitos são: - Incentivar os educadores (incluídos os próprios psicólogos) para tomada de posições políticas em relação aos problemas sociais que afligem a todos; - Estimular a escolha deliberada e conscientemente assumida de uma atuação profissional sustentada por teorias psicológicas, cuja visão contemple o homem em suas múltiplas determinações e relações histórico-sociais; - Assessorar a escola no desenvolvimento de uma concepção de educação, na compreensão e amplitude de seu papel, em seus limites e possibilidades, utilizando os conhecimentos da Psicologia; - Desenvolver uma concepção de Psicologia voltada a um compromisso social; - Propor uma concepção do fracasso escolar não como um processo individual; - Mediar os processos de reflexão sobre as ações educativas a partir da atuação com os diversos profissionais da educação; - Propor e apoiar a construção de novas alternativas sociais para auxiliar na administração de possíveis deficiências escolares; - Compreender e elucidar os processos de desenvolvimento bio-psico-social dos envolvidos com a escola; - Compreender e elucidar os processos diferenciados de desenvolvimento da aprendizagem (aprender a aprender) de cada aluno e de cada professor; - Compreender e clarificar a construção da subjetividade (construção do Eu) em cada ambiente educacional; - Assessorar a escola na busca da humanização do sujeito, através do encontro da cognição com a motricidade, os afetos e as emoções na educação; - Cultivar o enfoque preventivo: trabalhar as relações interpessoais na escola, visando a reflexão e conscientização de funções, papéis e responsabilidades dos envolvidos; - Buscar ser o mediador do processo reflexivo e não o solucionador de problemas; - Conscientizar o indivíduo da importância de sua participação e responsabilidade nos grupos em que está inserido, como a família, a escola, o trabalho e a sociedade. • Atividades do Setor de Psicologia Escolar: - Assessorar a escola na construção do Projeto Político-Pedagógico; - Apoiar a escola em seu trabalho de resgate do valor e da autonomia dos professores e dos alunos; - Assessorar o professor na articulação entre a teoria de aprendizagem adotada e a prática pedagógica; - Trabalhar com políticas públicas (acessibilidade e inclusão); - Conscientizar pais e professores sobre necessidades básicas de crianças e adolescentes; - Mobilizar a comunidade educacional em torno de propostas de intervenção com utilização de recursos da comunidade; - Realizar atendimentos psicológicos breves de mediação, resolução de conflitos, compreensão de problemas ou situações; - Realizar acompanhamento de casos especiais ou excepcionais; - Pesquisar, desenvolver, aplicar e divulgar os conhecimentos relacionados com Psicologia Escolar/Educacional. • Abordagem de ação psicológica: Behaviorismo ou Teoria Comportamental A abordagem comportamental apregoa que a aprendizagem é regulada por fatores chamados “contingenciais” (situacionais): a situação em que o comportamento ocorre (em que momento o aluno se comporta de determinada maneira), o próprio comportamento (que comportamento ele manifesta) e as suas conseqüências (o que acontece com o
  • 3. aluno quando ele se comporta assim). O efeito da interação dessas contingências sobre o aluno depende de suas características internas somadas a sua história de vida e ao momento específico em que a aprendizagem está ocorrendo. A abordagem comportamental trabalha com modificações de comportamento utilizando-se de técnicas próprias. É especialmente utilizada quando é necessário clarificar e estabelecer limites, extinguir comportamentos inadequados ou para desenvolver comportamentos novos. Geralmente suas técnicas, de forte impacto, são utilizadas juntamente com outras abordagens complementares. O Behaviorismo salienta a importância do planejamento da ação pedagógica de forma a fazer com que a aprendizagem do aluno gere consequências naturalmente reforçadoras (positivas) ao aprender. • Propostas de ação na escola: - Estabelecer um horário fixo para o atendimento psicológico de livre procura dos alunos; - Estabelecer um horário fixo para o atendimento psicológico de livre procura dos pais/responsáveis; - Organizar periodicamente intervenções temáticas nas turmas; - Organizar, mediante demanda, treinamentos temáticos de assuntos da Psicologia para alunos, pais/responsáveis, professores e funcionários; - Elaboração de projetos em conjunto com toda a equipe escolar; - Realização de diagnóstico institucional: identificação de particularidades de funcionamento de cada escola para posterior planejamento e implementação de ações, que auxiliem na melhoria e na otimização dos trabalhos pedagógicos e sociais; - Colaboração em atividades organizacionais: participação em processos de seleção de profissionais e intervenção situacional na mediação de conflitos; - Proposição de medidas que visem a melhoria da qualidade acadêmica; - Proposição de ações de desenvolvimento profissional para professores e administração; - Apoio a iniciativas de qualidade de vida no trabalho (professores e funcionários); - Suporte prático ao resgate e reforço da autonomia do professor; - Promoção e/ou coordenação de atividades de desenvolvimento profissional: treinamentos especializados, pesquisas, grupos vivenciais, grupos de troca de experiência e valorização profissional; - Orientação, intervenção e acompanhamento para dificuldades individuais e/ou de grupo (acadêmicas e/ou comportamentais); - Orientação, intervenção e acompanhamento a casos especiais de inclusão; - Trabalhos direcionados ao apoio de iniciativas de qualidade de vida no trabalho: relações interpessoais, motivação, prevenção de stress e Burnout; - Participação e/ou coordenação de reuniões multidisciplinares para discussão de casos (incluindo-se aqui profissionais externos envolvidos com o aluno em questão); - Elaboração, desenvolvimento e acompanhamento de projetos de apoio à construção da identidade pessoal (auto-estima, socialização, disciplina, organização, entre outros) e participação social (conscientização de papéis sociais e cidadania responsável); - Identificação e encaminhamento de alunos a atendimentos especializados ao se detectar necessidades específicas; - Coordenação e/ou participação em reuniões para discussão de casos de alunos em acompanhamento profissional externo (fonoaudiólogos, psicólogos, psicopedagogos, etc.); - Elaboração, em conjunto com a equipe pedagógica, de planos de intervenção para alunos em risco; - Acompanhamento e supervisão dos planos de intervenção individual e/ou grupal; - Elaboração, desenvolvimento e acompanhamento de projetos de prevenção ao uso de drogas;
  • 4. - Elaboração, desenvolvimento e acompanhamento de projetos de prevenção à violência; - Atendimento a situações de emergência psicológica que necessitem de intervenção imediata, para posterior encaminhamento; - Orientações a pais e familiares; - Palestras e atividades de esclarecimento, educação e prevenção (rendimento acadêmico, desenvolvimento bio-psico-social, limites, relacionamentos, momentos especiais na vida da família, participação dos pais nos diversos momentos de vida de seus filhos e na escola, prevenção ao abuso de substâncias químicas, educação sexual, etc.); - Participação em atividades que auxiliem a escola a cumprir suas finalidades sociais, em especial, na busca do fortalecimento do elo família-escola; - Desenvolvimento de propostas/programas que promovam o desenvolvimento de habilidades sociais significativas (convivência com o outro - ser, saber, conviver e relacionar); - Apoio e promoção de atividades que estimulem a criatividade e o desenvolvimento dos potenciais individuais e coletivos; - Esclarecimento para a comunidade quanto ao papel da escola, suas possibilidades e limites. Material elaborado com o apoio do Manual de psicologia escolar - educacional / Ana Maria Cassins ... [et al.]. - Curitiba : Gráfica e Editora Unificado, 2007.