SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 61
FUNDAMENTOS ANTROPOLÓGICOS DA EDUCAÇÃO
Prof. WANDAIK MOURA ARCANGELO
Imperatriz-MA
Agosto - 2014
COORDENAÇÃO DE PEDAGOGIA 2014.1
NATAL MARQUES DIAS
FRANCISCO HUDSON COELHO FROTA
Alunos:
COORDENAÇÃO DE PEDAGOGIA 2014.1
BRAULIENE ARAUJO NEVES
CECILMA MIRANDA DE SOUSA TEXEIRA
DANIELLE PACHECO LIMA
GEOVANA RODRIGUES SILVA
LAÍS FARIAS DE SOUSA
OGIRLANDE RODRIGUES AGUIAR
As dimensões da Aprendizagem
• Biológica;
• Psicológica;
• Social;
• Espiritual;
• Antropológica.
A dimensão biológica da Aprendizagem
Gonzalez; Domingos (2005)
• A matéria Viva: dialética com o meio.
• Relação mente/cérebro: Atividade mental e
muscular.
• Reflexos Condicionados: fundamento do
comportamento adquirido.
• Estrutura biológica: Aprendizagem x Alimentação
• Fenomenologia: consciência  mundo;
Vive e sente (corpo -1ª experiência)
Cecilma
A dimensão biológica da Aprendizagem
• Cérebro – (intra-uterina), neurônios e sinapses:
Base do comportamento humano – percepção e
reação do mundo. Necessário para o pensamento
e aprendizagem cultural.
• Vygotsky: linguagem responsável pela capacidade
reflexiva e imaginativa.
• Ativação neuronais: 1ª infância - coordenação
motora, visão, ritmo, linguagem e musicalidade.
• Paulo Freire: aprendizagem evocando hábitos do
cérebro pela experiência vital. Cecilma
A dimensão biológica da Aprendizagem
• Educação: não é transmissão de conhecimento
Emotivo, axiológico (cérebro- SN) Significação.
Fixação na memória depende: interesse, repetição
e atenção.
• Aprendizagem: SN - infância e velhice.
• Fisiológico x hormonal:
Glândulas endócrinas (educação-memória, ânimo,
depressão...).
Conteúdo x Vida: aprendizagem mais prazerosa e
mais fácil reter. Cecilma
A dimensão biológica da Aprendizagem
• Educação primária: estimular o desenvolvimento
com consciência, auto-estima, amor, constância,
curiosidade e criatividade. Não apenas para
acumular conhecimento.
Cecilma
Sistema Nervoso
Cecilma
A dimensão biológica da Aprendizagem
Cecilma
As dimensões da Aprendizagem
A Dimensão Psicológica
Laís
• A vida humana , como objeto de estudo,
passou a ser trazida para a filosofia por
Dilthey em torno de 1860 conforme e
explicado no trabalho de Ortega em Aurora da
razão em 1935.
• Segundo a antropologia orteguiana somente o
passado do homem pode ser submetido a
analise, pois é a única coisa que nele não pode
ser alterado.
A dimensão Psicológica da Aprendizagem
Laís
• Na dinâmica da vida humana, o eu vai
aflorando a partir da relação dialética com as
suas experiências.
• Gilbert Durand entende que entre os reflexos
humanos e a cultura deverá haver um mínimo
de adequação.
A dimensão Psicológica da Aprendizagem
Laís
• As tendências inatas com o tempo vai se
tornando menos necessárias conforme o
indivíduo vai se adaptando ao meio em que
vive.
• O ser humano não nasce preparado a se
adaptar a nenhum meio pré determinado.
A dimensão Psicológica da Aprendizagem
Laís
A infância
• O ser humano se modifica conforme vai
ocorrendo o seu ciclo vital.
• Segundo Paulo Freire o homem deve ser o sujeito
da sua própria educação. Não pode ser o objeto
dela.
• Deve ser tomado em conta o que a criança já foi
capaz de aprender buscando conectar os novos
conhecimentos permitindo ao educando uma
melhor adaptação ao seu entorno.
Laís
• A neurobiologia, a antropologia, a psicologia
e a psiquiatria vêm valorizando o papel
incentivador do afeto e das emoções.
• Com o amadurecimento dos centros nervosos
os movimentos reflexos vão sendo
paulatinamente substituídos por atos
voluntários.
A dimensão Psicológica da Aprendizagem
Laís
• Com o desenvolvimento da parte somática e o
impulso da aprendizagem, a criança vai
ganhando autonomia e se adaptando melhor
ao meio em que vive.
• A partir dos sete anos, a aprendizagem e a
cultura tornam-se cada vez mais importantes
para o desenvolvimento da personalidade.
A dimensão Psicológica da Aprendizagem
Laís
A adolescência
A dimensão Psicológica da Aprendizagem
Geovana
A adolescência
• As etapas do desenvolvimento cognitivo da teoria de
Piaget estão orientadas para a quisição do
conhecimento abstrato e racional, momento
coincidente com a adolescência;
• Os limites e deveres dessa etapa têm contornos
ambíguos;
• As mudanças fisiológicas são complexas dificultando
saber com precisão o seu início;
• Em algumas sociedades, a passagem da infância para a
idade adulta é assinalada pelos “ritos de passagem” ou
equivalentes.
Geovana
A adolescência
• Fatores que assinalam a entrada no
mundo adulto:
1. A responsabilidade no trabalho;
2. As determinações legais;
3. O casamento;
4. A capacidade reprodutora;
5. Possuir uma ocupação produtiva.
Geovana
A adolescência
• A causa dos conflitos que aparecem na
adolescência parecem ser, por um lado, o
desenvolvimento da capacidade de reflexão e da
capacidade reprodutiva, e por outro, a longa
dependência dos adolescentes da autoridade dos
pais.
• Mckinney (1986: 21) considera que a
adolescência é um fenômeno tipicamente
humano, já que noutras espécies ‘a dispersão
está associada à contínua atividade sexual dos
adultos e á manifestação de comportamento
maduro por parte dos jovens”.
Geovana
A adolescência
• O desenvolvimento emocional, a
independênciaa, o amadurecimento fisiológico e
cognitivo tornam o dolescente muito sensível à
infuência externa;
• A autovalorização faz com que o adolescente se
esforce para responder com competência às
espectativas sociais;
• Quando não conseguir dar vazamento a estas
necessidades psicolólicas e espirituais, o
fracasso se revelará em forma de conflito;
Geovana
A adolescência
• Ao acompanhar o desenvolvimento da
criança nos deparamos com três níveis que
configuram o inacabamento ou disposição
pedagógica do homem: a ordem biológica, a
ordem psicológica e a ordem espiritual.
• A base biológica alonga-se ainda para o
sociopolítico;
• Desta vida em comum se destila a herança
cultural.
Geovana
As dimensões da Aprendizagem
A Dimensão Social
Natal
Orgirlande
Não se pode ser verdadeiramente humano sem viver numa
sociedade. A vida humana consiste em contar com os outros.
A dimensão Social da Aprendizagem
Orgirlande
A dimensão Psicológica da Aprendizagem
Orgirlande
• A produção intelectual gerada por cada povo será
transmitida por meio da educação às novas gerações.
A dimensão Psicológica da Aprendizagem
Orgirlande
Orgirlande
A dimensão Psicológica da Aprendizagem
• A educação não pode ter como finalidade
exclusiva a transmissão de conhecimento
científicos, mas também a transformação
interior do homem, a fim de que ele aprenda
a conviver, a valorizar a justiça e praticar a
solidariedade.
Orgirlande
A dimensão Psicológica da Aprendizagem
A dimensão Social da Aprendizagem
Natal
"MODERNIDADE E A NOVA ORDEM SOCIAL
DO TRABALHO"
A dimensão Social da Aprendizagem
Natal
"A ESCOLA REPRODUTORA"
A dimensão Social da Aprendizagem
Natal
"VALORES SOCIAIS E O PAPEL DA ESCOLA"
Brauliene
Hudson
As dimensões da Aprendizagem
A Dimensão Espiritual.
Na Tradição antropológica grega, desde
Sócrates e, a partir de Platão, o ser
humano é contemplado como uma
unidade formada pela justaposição de
duas partes: o corpo e a alma.
Brauliene
A Antropologia bíblica, entende o homem
como um ser vivente criado por Deus, do nada.
A alma necessita que a graça de Deus fortaleça
a sua vontade a fim de se capacitar para
praticar o bem e alcançar a salvação.
Brauliene
As antropologias pedagógicas contemporâneas e
as filosofias personalistas da atualidade. Esforço
por superar o dualismo grego.
A concepção do homem como um todo único.
Vida Espiritual
De acordo com Henrique Vaz (1991:202-209), o
conceito de espírito na sua evolução histórica
compreende quatro temas fundamentais: a noção
de espírito como vida, como inteligência, como
razão e como consciência-de-si.
Brauliene
Vida e razão em Ortega.
O mundo globalizado.
A visão antropológica do homem como
ser vivente.
Brauliene
- A transcendência
O homem, na observação filosófica de Ortega
y Gasset.
A vontade desinteressada em Ortega (II:275)
Ortega, no seu trabalho La pedagogia social
como programa político (Oc. I: 520).
Brauliene
Hudson
A Liberdade.
Hudson
A Liberdade.
A circunstancia – Entorno físico e cultural.
Escolha
Sustentar na vida
Ética e responsável.
Hudson
A Liberdade.
Ser Humano como projeto de liberdade.
Nasce do espírito.
Hudson
Hudson
“Reflexão e a vontade”.
Não dizermos que ele age
Dizermos que ele faz
Nossas escolhas nos torna
responsável por todos.
Hudson
Dupla Dimensão
Inventar
Realizar
Sem alienar a nossa
consciência.
De modo ORIGINAL
Hudson
Sociedades Burguesas
Incentivo a AÇÃO, não a REALIZAÇÃO
Hudson
Sociedade Estruturalmente violenta.
Vitória  daquele que consegue oprimir mais.
Hudson
O saber acumulado no
passado pela humanidade
há de ser querido com o
coração e iluminado pela
razão a fim de podermos
compreender o presente.
Hudson
O processo educativo
exige possuir
Um alto grau de
consciência social.
O homem realiza-se na
partilha e na co-laboração.
Hudson
A Consciência.
Hudson
Percepção da Realidade
não se limita ao entorno.
Hudson
A vida se realiza em uma rede de relações.
Hudson
Consciência comunitária
Não somos mais dirigidos pelo instinto.
A ação de pensar e de refletir convergem
à consciência na nova estratégia
a serviço da sobrevivência
Hudson
Unanimidade ou
comunidade de vida
Nos estrutura como
sociedade organizada
respondendo as
necessidades
coletivas e individuais
de sobrevivência.
Hudson
“ ...não pode haver cavaleiro
andante sem amores”.
Obra de Minguel de Cervantes – Dom Quixote.
Hudson
Consciência da própria realidade.
•Curiosidade.
•Paixão pelo saber.
•Busca da surpresa do real.
•Sem amor as coisa fecham-se.
Hudson
O Mundo é o lugar de nossa realização.
“Numa sociedade clássica, educar, no único
sentido aceitável, significa
conscientizar e lutar contra esta
Ordem, subvertê-la”
Moacir Gadotti
Hudson
A Dimensão Antropológica
• O objeto da antropologia da educação é o
homem em formação, a ação pedagógica é
apoiada nas possibilidades de aprendizagem do
educando.
• Nenhuma dimensão esgota a realidade humana.
• As potencialidades do sujeito precisam ser
desenvolvidas para que ele possa se realizar.
DANIELLE
• A diferença do homem para os outros seres
inacabados, é que o mesmo tem consciência
do seu inacabamento.
• Quando o ser humano percebe que o que ele
faz modela o seu ser, nesse momento
transforma-se no responsável de sua própria
realização.
• A conquista da liberdade interior há de
permitir ao sujeito elevar-se sobre a força
cega dos seus instintos.
A Dimensão Antropológica
DANIELLE
• Educador é aquele que com a palavra e o exemplo,
orienta e tem a paciência de esperar para que o sujeito
da educação chegue a ser o que deve.
• A liberdade externa também tem de ser conquistada.
Liberalismo= Ser X Ter
• A modernidade nasce com um reencontro do homem
com o homem.
• O rompimento com a cultura medieval.
• O desejo do homem renascentista de se encontrar
consigo mesmo.
A Dimensão Antropológica
DANIELLE
• A razão necessita da sensibilidade para pensar,
não podendo haver pensamento sem
sensibilidade.
• O homem é percebido como um ser de
relações, com o mundo, com a natureza, com
os outros seres humanos, com a divindade e
consigo mesmo.
• A humanização do homem depende dos
outros. Uma educação que não tome em
consideração este dado fundamental da vida
humana, em lugar de humanizar, barbariza.
A Dimensão Antropológica
DANIELLE
COORDENAÇÃO DE PEDAGOGIA 2014.1
GONZALEZ, Leopoldo Jesús, Fernández &
DOMINGOS, Tânia Regina Eduardo, Cadernos de
Antropologia da Educação: O “Inacabamento”
como predisposição para a educação. . RJ: Editora
Vozes, 2005.
REFERÊNCIA

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

O pedagogo e a educação não-formal
O pedagogo e a educação não-formalO pedagogo e a educação não-formal
O pedagogo e a educação não-formalprofamiriamnavarro
 
Competências e Habilidades Socioemocionais no cotidiano
Competências e Habilidades Socioemocionais no cotidiano Competências e Habilidades Socioemocionais no cotidiano
Competências e Habilidades Socioemocionais no cotidiano inovaDay .
 
Capítulo 2: A PSICOLOGIA E O DESENVOLVIMENTO HUMANO
Capítulo 2: A PSICOLOGIA E O DESENVOLVIMENTO HUMANOCapítulo 2: A PSICOLOGIA E O DESENVOLVIMENTO HUMANO
Capítulo 2: A PSICOLOGIA E O DESENVOLVIMENTO HUMANOIsrael serique
 
Estudo sobre o desenvolvimento humano (parte I)
Estudo sobre o desenvolvimento humano (parte I)Estudo sobre o desenvolvimento humano (parte I)
Estudo sobre o desenvolvimento humano (parte I)Joelson Honoratto
 
Filosofia e educação
Filosofia e educaçãoFilosofia e educação
Filosofia e educaçãoPeedagogia
 
Vygotsky e a Teoria da Zona de Desenvolvimento Proximal
Vygotsky e a Teoria da Zona de Desenvolvimento ProximalVygotsky e a Teoria da Zona de Desenvolvimento Proximal
Vygotsky e a Teoria da Zona de Desenvolvimento ProximalCícero Quarto
 
Slaids fundamentos filosoficos da educação
Slaids fundamentos filosoficos da educaçãoSlaids fundamentos filosoficos da educação
Slaids fundamentos filosoficos da educaçãoFátima Rodrigues
 
PNAIC 2015 - Texto 01 Concepção de infância, criança e educação
PNAIC 2015 - Texto 01 Concepção de infância, criança e educaçãoPNAIC 2015 - Texto 01 Concepção de infância, criança e educação
PNAIC 2015 - Texto 01 Concepção de infância, criança e educaçãoElieneDias
 
Apresentação da Dissertação de Mestrado
Apresentação da Dissertação de MestradoApresentação da Dissertação de Mestrado
Apresentação da Dissertação de Mestradogiselle_trajano
 
Psicologia Da EducaçãO Aula IntrodutóRia
Psicologia Da EducaçãO  Aula IntrodutóRiaPsicologia Da EducaçãO  Aula IntrodutóRia
Psicologia Da EducaçãO Aula IntrodutóRiaSilvia Marina Anaruma
 

Mais procurados (20)

O pedagogo e a educação não-formal
O pedagogo e a educação não-formalO pedagogo e a educação não-formal
O pedagogo e a educação não-formal
 
O Que é EducaçãO
O Que é  EducaçãOO Que é  EducaçãO
O Que é EducaçãO
 
Slide tendências pedagógicas
Slide   tendências pedagógicasSlide   tendências pedagógicas
Slide tendências pedagógicas
 
Competências e Habilidades Socioemocionais no cotidiano
Competências e Habilidades Socioemocionais no cotidiano Competências e Habilidades Socioemocionais no cotidiano
Competências e Habilidades Socioemocionais no cotidiano
 
Capítulo 2: A PSICOLOGIA E O DESENVOLVIMENTO HUMANO
Capítulo 2: A PSICOLOGIA E O DESENVOLVIMENTO HUMANOCapítulo 2: A PSICOLOGIA E O DESENVOLVIMENTO HUMANO
Capítulo 2: A PSICOLOGIA E O DESENVOLVIMENTO HUMANO
 
Estudo sobre o desenvolvimento humano (parte I)
Estudo sobre o desenvolvimento humano (parte I)Estudo sobre o desenvolvimento humano (parte I)
Estudo sobre o desenvolvimento humano (parte I)
 
Filosofia e educação
Filosofia e educaçãoFilosofia e educação
Filosofia e educação
 
Vygotsky e a Teoria da Zona de Desenvolvimento Proximal
Vygotsky e a Teoria da Zona de Desenvolvimento ProximalVygotsky e a Teoria da Zona de Desenvolvimento Proximal
Vygotsky e a Teoria da Zona de Desenvolvimento Proximal
 
Slaids fundamentos filosoficos da educação
Slaids fundamentos filosoficos da educaçãoSlaids fundamentos filosoficos da educação
Slaids fundamentos filosoficos da educação
 
PNAIC 2015 - Texto 01 Concepção de infância, criança e educação
PNAIC 2015 - Texto 01 Concepção de infância, criança e educaçãoPNAIC 2015 - Texto 01 Concepção de infância, criança e educação
PNAIC 2015 - Texto 01 Concepção de infância, criança e educação
 
Didatica teórica e tendências
Didatica teórica e tendênciasDidatica teórica e tendências
Didatica teórica e tendências
 
Formacao humanas bncc
Formacao humanas   bnccFormacao humanas   bncc
Formacao humanas bncc
 
Apresentação da Dissertação de Mestrado
Apresentação da Dissertação de MestradoApresentação da Dissertação de Mestrado
Apresentação da Dissertação de Mestrado
 
Planejamento pedagógico
Planejamento pedagógicoPlanejamento pedagógico
Planejamento pedagógico
 
Psicologia Da EducaçãO Aula IntrodutóRia
Psicologia Da EducaçãO  Aula IntrodutóRiaPsicologia Da EducaçãO  Aula IntrodutóRia
Psicologia Da EducaçãO Aula IntrodutóRia
 
BNCC na prática
BNCC na práticaBNCC na prática
BNCC na prática
 
Metodologias ativas
Metodologias ativas Metodologias ativas
Metodologias ativas
 
Slide história da pedagogia
Slide   história da pedagogiaSlide   história da pedagogia
Slide história da pedagogia
 
Apresentação: Fundamentos da Psicopedagogia
Apresentação: Fundamentos da PsicopedagogiaApresentação: Fundamentos da Psicopedagogia
Apresentação: Fundamentos da Psicopedagogia
 
Tendência crítico social dos conteúdos
Tendência crítico social dos conteúdosTendência crítico social dos conteúdos
Tendência crítico social dos conteúdos
 

Destaque

Aula antropologia da educação
Aula antropologia da educaçãoAula antropologia da educação
Aula antropologia da educaçãounieubra
 
Antropologia da educação
Antropologia da educaçãoAntropologia da educação
Antropologia da educaçãoJRALBERTY
 
Antropologia e educação I - Aula 23/03/2012
Antropologia e educação I - Aula 23/03/2012Antropologia e educação I - Aula 23/03/2012
Antropologia e educação I - Aula 23/03/2012ozgauche
 
SEMINÁRIO: A ANTROPOLOGIA DA EDUCAÇÃO NA VISÃO HOLISTICA DA PEDAGOGIA ATUAL
SEMINÁRIO:  A ANTROPOLOGIA DA EDUCAÇÃO NA VISÃO HOLISTICA DA PEDAGOGIA ATUALSEMINÁRIO:  A ANTROPOLOGIA DA EDUCAÇÃO NA VISÃO HOLISTICA DA PEDAGOGIA ATUAL
SEMINÁRIO: A ANTROPOLOGIA DA EDUCAÇÃO NA VISÃO HOLISTICA DA PEDAGOGIA ATUALunieubra
 
Antropologia e Educação
Antropologia e EducaçãoAntropologia e Educação
Antropologia e EducaçãoClarim Natal
 
Slide de antropologia
Slide de antropologiaSlide de antropologia
Slide de antropologiajoell07
 
Fundamentos antropológicos y aplicaciones pedagógicas
Fundamentos antropológicos y aplicaciones pedagógicasFundamentos antropológicos y aplicaciones pedagógicas
Fundamentos antropológicos y aplicaciones pedagógicasJorge Prioretti
 
U.V - O Princípio Da Humanidade 1 - 2009
U.V - O Princípio Da Humanidade 1 -  2009U.V - O Princípio Da Humanidade 1 -  2009
U.V - O Princípio Da Humanidade 1 - 2009Ramón Zazatt
 
Conforme A Sua Imagem
Conforme A Sua ImagemConforme A Sua Imagem
Conforme A Sua Imagemvaldiane
 
Trabalho Do Colegio Modelo!!
Trabalho Do Colegio Modelo!!Trabalho Do Colegio Modelo!!
Trabalho Do Colegio Modelo!!Jackeline Póvoas
 

Destaque (20)

Aula antropologia da educação
Aula antropologia da educaçãoAula antropologia da educação
Aula antropologia da educação
 
Antropologia da educação
Antropologia da educaçãoAntropologia da educação
Antropologia da educação
 
Antropologia e educação I - Aula 23/03/2012
Antropologia e educação I - Aula 23/03/2012Antropologia e educação I - Aula 23/03/2012
Antropologia e educação I - Aula 23/03/2012
 
SEMINÁRIO: A ANTROPOLOGIA DA EDUCAÇÃO NA VISÃO HOLISTICA DA PEDAGOGIA ATUAL
SEMINÁRIO:  A ANTROPOLOGIA DA EDUCAÇÃO NA VISÃO HOLISTICA DA PEDAGOGIA ATUALSEMINÁRIO:  A ANTROPOLOGIA DA EDUCAÇÃO NA VISÃO HOLISTICA DA PEDAGOGIA ATUAL
SEMINÁRIO: A ANTROPOLOGIA DA EDUCAÇÃO NA VISÃO HOLISTICA DA PEDAGOGIA ATUAL
 
Antropologia introdução
Antropologia introduçãoAntropologia introdução
Antropologia introdução
 
Antropologia e Educação
Antropologia e EducaçãoAntropologia e Educação
Antropologia e Educação
 
Antropologia: conceitos basicos
 Antropologia: conceitos basicos Antropologia: conceitos basicos
Antropologia: conceitos basicos
 
Aula 1 o que é antropologia
Aula 1   o que é antropologiaAula 1   o que é antropologia
Aula 1 o que é antropologia
 
Antropologia.
Antropologia.Antropologia.
Antropologia.
 
Conceito e origem da antropologia
Conceito e origem da antropologiaConceito e origem da antropologia
Conceito e origem da antropologia
 
Slide de antropologia
Slide de antropologiaSlide de antropologia
Slide de antropologia
 
O que é antropologia
O que é antropologiaO que é antropologia
O que é antropologia
 
Antropologia
AntropologiaAntropologia
Antropologia
 
Fundamentos antropológicos y aplicaciones pedagógicas
Fundamentos antropológicos y aplicaciones pedagógicasFundamentos antropológicos y aplicaciones pedagógicas
Fundamentos antropológicos y aplicaciones pedagógicas
 
1VF DIOGO CULTURA
1VF DIOGO CULTURA1VF DIOGO CULTURA
1VF DIOGO CULTURA
 
Educaçao infantil 3
Educaçao infantil 3Educaçao infantil 3
Educaçao infantil 3
 
U.V - O Princípio Da Humanidade 1 - 2009
U.V - O Princípio Da Humanidade 1 -  2009U.V - O Princípio Da Humanidade 1 -  2009
U.V - O Princípio Da Humanidade 1 - 2009
 
Conforme A Sua Imagem
Conforme A Sua ImagemConforme A Sua Imagem
Conforme A Sua Imagem
 
Trabalho Do Colegio Modelo!!
Trabalho Do Colegio Modelo!!Trabalho Do Colegio Modelo!!
Trabalho Do Colegio Modelo!!
 
Cultura Baiana
Cultura BaianaCultura Baiana
Cultura Baiana
 

Semelhante a FUNDAMENTOS ANTROPOLÓGICOS DA EDUCAÇÃO

Aula psicologia-do-desenv-e-aprendizagem
Aula psicologia-do-desenv-e-aprendizagemAula psicologia-do-desenv-e-aprendizagem
Aula psicologia-do-desenv-e-aprendizagemWillianOliveira744573
 
AULA-psicologia-do-desenv-e-aprendizagem.pptx
AULA-psicologia-do-desenv-e-aprendizagem.pptxAULA-psicologia-do-desenv-e-aprendizagem.pptx
AULA-psicologia-do-desenv-e-aprendizagem.pptxHeltonJaime1
 
Psicologia da educação(2)
Psicologia da educação(2)Psicologia da educação(2)
Psicologia da educação(2)FATIMA RIBEIRO
 
Módulo 1 1.2.
Módulo 1   1.2.Módulo 1   1.2.
Módulo 1 1.2.cattonia
 
A educação como processo para emancipar os cidadãos
A educação como processo para emancipar os cidadãosA educação como processo para emancipar os cidadãos
A educação como processo para emancipar os cidadãoscefaprodematupa
 
Educação e Regras de Ética
Educação e Regras de ÉticaEducação e Regras de Ética
Educação e Regras de ÉticaSilvana
 
TEORICOS_DA_EDUCAÇÃO_PIAGET_ VYGOTSKY_WALLON_PARTE1.pptx
TEORICOS_DA_EDUCAÇÃO_PIAGET_ VYGOTSKY_WALLON_PARTE1.pptxTEORICOS_DA_EDUCAÇÃO_PIAGET_ VYGOTSKY_WALLON_PARTE1.pptx
TEORICOS_DA_EDUCAÇÃO_PIAGET_ VYGOTSKY_WALLON_PARTE1.pptxAnieleSousa4
 
EJA AULA 11: Fundamentos teóricos da Educação de Jovens e Adultos: desenvolvi...
EJA AULA 11: Fundamentos teóricos da Educação de Jovens e Adultos: desenvolvi...EJA AULA 11: Fundamentos teóricos da Educação de Jovens e Adultos: desenvolvi...
EJA AULA 11: Fundamentos teóricos da Educação de Jovens e Adultos: desenvolvi...profamiriamnavarro
 
Slides seminário grupo b
Slides seminário grupo bSlides seminário grupo b
Slides seminário grupo bescola
 
Slides seminário grupo b
Slides seminário grupo bSlides seminário grupo b
Slides seminário grupo bescola
 
Desenvolvimento infantil (1)
Desenvolvimento infantil (1)Desenvolvimento infantil (1)
Desenvolvimento infantil (1)Paula Santos
 
Atps psicologia (2)
Atps psicologia (2)Atps psicologia (2)
Atps psicologia (2)ginha1
 
FATORES INTERPESSOAIS E SOCIOAMBIENTAIS DO PROCESSO DE ENSINO-APRENDIZAGEM.ppt
FATORES INTERPESSOAIS E SOCIOAMBIENTAIS DO PROCESSO DE ENSINO-APRENDIZAGEM.pptFATORES INTERPESSOAIS E SOCIOAMBIENTAIS DO PROCESSO DE ENSINO-APRENDIZAGEM.ppt
FATORES INTERPESSOAIS E SOCIOAMBIENTAIS DO PROCESSO DE ENSINO-APRENDIZAGEM.pptCRISTINA380470
 
Psicologia do Desenvolvimento: A IMPORTÂNCIA DA AFETIVIDADE NO DESENVOLVIMENT...
Psicologia do Desenvolvimento: A IMPORTÂNCIA DA AFETIVIDADE NO DESENVOLVIMENT...Psicologia do Desenvolvimento: A IMPORTÂNCIA DA AFETIVIDADE NO DESENVOLVIMENT...
Psicologia do Desenvolvimento: A IMPORTÂNCIA DA AFETIVIDADE NO DESENVOLVIMENT...Rosicler Casal Bueno Cardoso
 
Slides1 - Introdução e conceitos básicos Psicomotricidade.pdf
Slides1 - Introdução e conceitos básicos Psicomotricidade.pdfSlides1 - Introdução e conceitos básicos Psicomotricidade.pdf
Slides1 - Introdução e conceitos básicos Psicomotricidade.pdfSheilaKalkmann
 
Algumas considerações sobre a teoria de vigotsky e o processo de aprendizagem...
Algumas considerações sobre a teoria de vigotsky e o processo de aprendizagem...Algumas considerações sobre a teoria de vigotsky e o processo de aprendizagem...
Algumas considerações sobre a teoria de vigotsky e o processo de aprendizagem...Elisms88
 

Semelhante a FUNDAMENTOS ANTROPOLÓGICOS DA EDUCAÇÃO (20)

Aula psicologia-do-desenv-e-aprendizagem
Aula psicologia-do-desenv-e-aprendizagemAula psicologia-do-desenv-e-aprendizagem
Aula psicologia-do-desenv-e-aprendizagem
 
AULA-psicologia-do-desenv-e-aprendizagem.pptx
AULA-psicologia-do-desenv-e-aprendizagem.pptxAULA-psicologia-do-desenv-e-aprendizagem.pptx
AULA-psicologia-do-desenv-e-aprendizagem.pptx
 
Psicologia da educação(2)
Psicologia da educação(2)Psicologia da educação(2)
Psicologia da educação(2)
 
Módulo 1 1.2.
Módulo 1   1.2.Módulo 1   1.2.
Módulo 1 1.2.
 
A educação como processo para emancipar os cidadãos
A educação como processo para emancipar os cidadãosA educação como processo para emancipar os cidadãos
A educação como processo para emancipar os cidadãos
 
Educação e Regras de Ética
Educação e Regras de ÉticaEducação e Regras de Ética
Educação e Regras de Ética
 
Desenvolvimento humano
Desenvolvimento humanoDesenvolvimento humano
Desenvolvimento humano
 
TEORICOS_DA_EDUCAÇÃO_PIAGET_ VYGOTSKY_WALLON_PARTE1.pptx
TEORICOS_DA_EDUCAÇÃO_PIAGET_ VYGOTSKY_WALLON_PARTE1.pptxTEORICOS_DA_EDUCAÇÃO_PIAGET_ VYGOTSKY_WALLON_PARTE1.pptx
TEORICOS_DA_EDUCAÇÃO_PIAGET_ VYGOTSKY_WALLON_PARTE1.pptx
 
EJA AULA 11: Fundamentos teóricos da Educação de Jovens e Adultos: desenvolvi...
EJA AULA 11: Fundamentos teóricos da Educação de Jovens e Adultos: desenvolvi...EJA AULA 11: Fundamentos teóricos da Educação de Jovens e Adultos: desenvolvi...
EJA AULA 11: Fundamentos teóricos da Educação de Jovens e Adultos: desenvolvi...
 
Profuncionario
ProfuncionarioProfuncionario
Profuncionario
 
Slides seminário grupo b
Slides seminário grupo bSlides seminário grupo b
Slides seminário grupo b
 
Slides seminário grupo b
Slides seminário grupo bSlides seminário grupo b
Slides seminário grupo b
 
Desenvolvimento infantil (1)
Desenvolvimento infantil (1)Desenvolvimento infantil (1)
Desenvolvimento infantil (1)
 
A Escola de Vygotsky e Piaget
A Escola de Vygotsky e PiagetA Escola de Vygotsky e Piaget
A Escola de Vygotsky e Piaget
 
Atps psicologia (2)
Atps psicologia (2)Atps psicologia (2)
Atps psicologia (2)
 
FATORES INTERPESSOAIS E SOCIOAMBIENTAIS DO PROCESSO DE ENSINO-APRENDIZAGEM.ppt
FATORES INTERPESSOAIS E SOCIOAMBIENTAIS DO PROCESSO DE ENSINO-APRENDIZAGEM.pptFATORES INTERPESSOAIS E SOCIOAMBIENTAIS DO PROCESSO DE ENSINO-APRENDIZAGEM.ppt
FATORES INTERPESSOAIS E SOCIOAMBIENTAIS DO PROCESSO DE ENSINO-APRENDIZAGEM.ppt
 
durkheim
durkheimdurkheim
durkheim
 
Psicologia do Desenvolvimento: A IMPORTÂNCIA DA AFETIVIDADE NO DESENVOLVIMENT...
Psicologia do Desenvolvimento: A IMPORTÂNCIA DA AFETIVIDADE NO DESENVOLVIMENT...Psicologia do Desenvolvimento: A IMPORTÂNCIA DA AFETIVIDADE NO DESENVOLVIMENT...
Psicologia do Desenvolvimento: A IMPORTÂNCIA DA AFETIVIDADE NO DESENVOLVIMENT...
 
Slides1 - Introdução e conceitos básicos Psicomotricidade.pdf
Slides1 - Introdução e conceitos básicos Psicomotricidade.pdfSlides1 - Introdução e conceitos básicos Psicomotricidade.pdf
Slides1 - Introdução e conceitos básicos Psicomotricidade.pdf
 
Algumas considerações sobre a teoria de vigotsky e o processo de aprendizagem...
Algumas considerações sobre a teoria de vigotsky e o processo de aprendizagem...Algumas considerações sobre a teoria de vigotsky e o processo de aprendizagem...
Algumas considerações sobre a teoria de vigotsky e o processo de aprendizagem...
 

Mais de Hudson Frota

PNE e a Gestão Democrática
PNE e a Gestão DemocráticaPNE e a Gestão Democrática
PNE e a Gestão DemocráticaHudson Frota
 
Saber Inovar - Inovação e tecnologia na Educação
Saber Inovar - Inovação e tecnologia na EducaçãoSaber Inovar - Inovação e tecnologia na Educação
Saber Inovar - Inovação e tecnologia na EducaçãoHudson Frota
 
Significado de Sistema Educacional
Significado de Sistema Educacional Significado de Sistema Educacional
Significado de Sistema Educacional Hudson Frota
 
ESCOLA ESTADO E SOCIEDADE
ESCOLA ESTADO E SOCIEDADEESCOLA ESTADO E SOCIEDADE
ESCOLA ESTADO E SOCIEDADEHudson Frota
 
Apresentação Psicologia da Educação, Processos Cognitivos.
Apresentação Psicologia da Educação,   Processos Cognitivos.Apresentação Psicologia da Educação,   Processos Cognitivos.
Apresentação Psicologia da Educação, Processos Cognitivos.Hudson Frota
 
Pestalozzi e o Movimento da Escola Elementar
Pestalozzi e o Movimento da Escola ElementarPestalozzi e o Movimento da Escola Elementar
Pestalozzi e o Movimento da Escola ElementarHudson Frota
 
GLOBALIZAÇÃO E EXCLUSÃO SOCIAL
GLOBALIZAÇÃO E EXCLUSÃO SOCIALGLOBALIZAÇÃO E EXCLUSÃO SOCIAL
GLOBALIZAÇÃO E EXCLUSÃO SOCIALHudson Frota
 

Mais de Hudson Frota (8)

PNE e a Gestão Democrática
PNE e a Gestão DemocráticaPNE e a Gestão Democrática
PNE e a Gestão Democrática
 
Saber Inovar - Inovação e tecnologia na Educação
Saber Inovar - Inovação e tecnologia na EducaçãoSaber Inovar - Inovação e tecnologia na Educação
Saber Inovar - Inovação e tecnologia na Educação
 
Significado de Sistema Educacional
Significado de Sistema Educacional Significado de Sistema Educacional
Significado de Sistema Educacional
 
ESCOLA ESTADO E SOCIEDADE
ESCOLA ESTADO E SOCIEDADEESCOLA ESTADO E SOCIEDADE
ESCOLA ESTADO E SOCIEDADE
 
Apresentação Psicologia da Educação, Processos Cognitivos.
Apresentação Psicologia da Educação,   Processos Cognitivos.Apresentação Psicologia da Educação,   Processos Cognitivos.
Apresentação Psicologia da Educação, Processos Cognitivos.
 
Pestalozzi e o Movimento da Escola Elementar
Pestalozzi e o Movimento da Escola ElementarPestalozzi e o Movimento da Escola Elementar
Pestalozzi e o Movimento da Escola Elementar
 
A Escola Nova
A Escola Nova A Escola Nova
A Escola Nova
 
GLOBALIZAÇÃO E EXCLUSÃO SOCIAL
GLOBALIZAÇÃO E EXCLUSÃO SOCIALGLOBALIZAÇÃO E EXCLUSÃO SOCIAL
GLOBALIZAÇÃO E EXCLUSÃO SOCIAL
 

Último

ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024Jeanoliveira597523
 
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSOVALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSOBiatrizGomes1
 
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresSociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresaulasgege
 
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfO guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfErasmo Portavoz
 
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveAula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveaulasgege
 
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISPrática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISVitor Vieira Vasconcelos
 
Habilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasHabilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasCassio Meira Jr.
 
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdfcartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdfIedaGoethe
 
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosBingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosAntnyoAllysson
 
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfBRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfHenrique Pontes
 
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfSimulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfEditoraEnovus
 
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANOInvestimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANOMarcosViniciusLemesL
 
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxDeyvidBriel
 
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029Centro Jacques Delors
 
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfCultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfaulasgege
 
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxSlides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...
Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...
Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...LizanSantos1
 

Último (20)

ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
 
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSOVALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
 
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresSociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
 
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfO guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
 
XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA -
XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA      -XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA      -
XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA -
 
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveAula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
 
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISPrática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
 
Habilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasHabilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e Específicas
 
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdfcartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
 
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosBingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
 
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfBRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
 
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfSimulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
 
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANOInvestimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
 
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
 
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
 
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfCultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
 
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxSlides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
 
Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...
Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...
Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...
 

FUNDAMENTOS ANTROPOLÓGICOS DA EDUCAÇÃO

  • 1. FUNDAMENTOS ANTROPOLÓGICOS DA EDUCAÇÃO Prof. WANDAIK MOURA ARCANGELO Imperatriz-MA Agosto - 2014 COORDENAÇÃO DE PEDAGOGIA 2014.1
  • 2. NATAL MARQUES DIAS FRANCISCO HUDSON COELHO FROTA Alunos: COORDENAÇÃO DE PEDAGOGIA 2014.1 BRAULIENE ARAUJO NEVES CECILMA MIRANDA DE SOUSA TEXEIRA DANIELLE PACHECO LIMA GEOVANA RODRIGUES SILVA LAÍS FARIAS DE SOUSA OGIRLANDE RODRIGUES AGUIAR
  • 3. As dimensões da Aprendizagem • Biológica; • Psicológica; • Social; • Espiritual; • Antropológica.
  • 4. A dimensão biológica da Aprendizagem Gonzalez; Domingos (2005) • A matéria Viva: dialética com o meio. • Relação mente/cérebro: Atividade mental e muscular. • Reflexos Condicionados: fundamento do comportamento adquirido. • Estrutura biológica: Aprendizagem x Alimentação • Fenomenologia: consciência  mundo; Vive e sente (corpo -1ª experiência) Cecilma
  • 5. A dimensão biológica da Aprendizagem • Cérebro – (intra-uterina), neurônios e sinapses: Base do comportamento humano – percepção e reação do mundo. Necessário para o pensamento e aprendizagem cultural. • Vygotsky: linguagem responsável pela capacidade reflexiva e imaginativa. • Ativação neuronais: 1ª infância - coordenação motora, visão, ritmo, linguagem e musicalidade. • Paulo Freire: aprendizagem evocando hábitos do cérebro pela experiência vital. Cecilma
  • 6. A dimensão biológica da Aprendizagem • Educação: não é transmissão de conhecimento Emotivo, axiológico (cérebro- SN) Significação. Fixação na memória depende: interesse, repetição e atenção. • Aprendizagem: SN - infância e velhice. • Fisiológico x hormonal: Glândulas endócrinas (educação-memória, ânimo, depressão...). Conteúdo x Vida: aprendizagem mais prazerosa e mais fácil reter. Cecilma
  • 7. A dimensão biológica da Aprendizagem • Educação primária: estimular o desenvolvimento com consciência, auto-estima, amor, constância, curiosidade e criatividade. Não apenas para acumular conhecimento. Cecilma
  • 9. A dimensão biológica da Aprendizagem Cecilma
  • 10. As dimensões da Aprendizagem A Dimensão Psicológica Laís
  • 11. • A vida humana , como objeto de estudo, passou a ser trazida para a filosofia por Dilthey em torno de 1860 conforme e explicado no trabalho de Ortega em Aurora da razão em 1935. • Segundo a antropologia orteguiana somente o passado do homem pode ser submetido a analise, pois é a única coisa que nele não pode ser alterado. A dimensão Psicológica da Aprendizagem Laís
  • 12. • Na dinâmica da vida humana, o eu vai aflorando a partir da relação dialética com as suas experiências. • Gilbert Durand entende que entre os reflexos humanos e a cultura deverá haver um mínimo de adequação. A dimensão Psicológica da Aprendizagem Laís
  • 13. • As tendências inatas com o tempo vai se tornando menos necessárias conforme o indivíduo vai se adaptando ao meio em que vive. • O ser humano não nasce preparado a se adaptar a nenhum meio pré determinado. A dimensão Psicológica da Aprendizagem Laís
  • 14. A infância • O ser humano se modifica conforme vai ocorrendo o seu ciclo vital. • Segundo Paulo Freire o homem deve ser o sujeito da sua própria educação. Não pode ser o objeto dela. • Deve ser tomado em conta o que a criança já foi capaz de aprender buscando conectar os novos conhecimentos permitindo ao educando uma melhor adaptação ao seu entorno. Laís
  • 15. • A neurobiologia, a antropologia, a psicologia e a psiquiatria vêm valorizando o papel incentivador do afeto e das emoções. • Com o amadurecimento dos centros nervosos os movimentos reflexos vão sendo paulatinamente substituídos por atos voluntários. A dimensão Psicológica da Aprendizagem Laís
  • 16. • Com o desenvolvimento da parte somática e o impulso da aprendizagem, a criança vai ganhando autonomia e se adaptando melhor ao meio em que vive. • A partir dos sete anos, a aprendizagem e a cultura tornam-se cada vez mais importantes para o desenvolvimento da personalidade. A dimensão Psicológica da Aprendizagem Laís
  • 17. A adolescência A dimensão Psicológica da Aprendizagem Geovana
  • 18. A adolescência • As etapas do desenvolvimento cognitivo da teoria de Piaget estão orientadas para a quisição do conhecimento abstrato e racional, momento coincidente com a adolescência; • Os limites e deveres dessa etapa têm contornos ambíguos; • As mudanças fisiológicas são complexas dificultando saber com precisão o seu início; • Em algumas sociedades, a passagem da infância para a idade adulta é assinalada pelos “ritos de passagem” ou equivalentes. Geovana
  • 19. A adolescência • Fatores que assinalam a entrada no mundo adulto: 1. A responsabilidade no trabalho; 2. As determinações legais; 3. O casamento; 4. A capacidade reprodutora; 5. Possuir uma ocupação produtiva. Geovana
  • 20. A adolescência • A causa dos conflitos que aparecem na adolescência parecem ser, por um lado, o desenvolvimento da capacidade de reflexão e da capacidade reprodutiva, e por outro, a longa dependência dos adolescentes da autoridade dos pais. • Mckinney (1986: 21) considera que a adolescência é um fenômeno tipicamente humano, já que noutras espécies ‘a dispersão está associada à contínua atividade sexual dos adultos e á manifestação de comportamento maduro por parte dos jovens”. Geovana
  • 21. A adolescência • O desenvolvimento emocional, a independênciaa, o amadurecimento fisiológico e cognitivo tornam o dolescente muito sensível à infuência externa; • A autovalorização faz com que o adolescente se esforce para responder com competência às espectativas sociais; • Quando não conseguir dar vazamento a estas necessidades psicolólicas e espirituais, o fracasso se revelará em forma de conflito; Geovana
  • 22. A adolescência • Ao acompanhar o desenvolvimento da criança nos deparamos com três níveis que configuram o inacabamento ou disposição pedagógica do homem: a ordem biológica, a ordem psicológica e a ordem espiritual. • A base biológica alonga-se ainda para o sociopolítico; • Desta vida em comum se destila a herança cultural. Geovana
  • 23. As dimensões da Aprendizagem A Dimensão Social Natal Orgirlande
  • 24. Não se pode ser verdadeiramente humano sem viver numa sociedade. A vida humana consiste em contar com os outros. A dimensão Social da Aprendizagem Orgirlande
  • 25. A dimensão Psicológica da Aprendizagem Orgirlande
  • 26. • A produção intelectual gerada por cada povo será transmitida por meio da educação às novas gerações. A dimensão Psicológica da Aprendizagem Orgirlande
  • 28. • A educação não pode ter como finalidade exclusiva a transmissão de conhecimento científicos, mas também a transformação interior do homem, a fim de que ele aprenda a conviver, a valorizar a justiça e praticar a solidariedade. Orgirlande A dimensão Psicológica da Aprendizagem
  • 29. A dimensão Social da Aprendizagem Natal "MODERNIDADE E A NOVA ORDEM SOCIAL DO TRABALHO"
  • 30. A dimensão Social da Aprendizagem Natal "A ESCOLA REPRODUTORA"
  • 31. A dimensão Social da Aprendizagem Natal "VALORES SOCIAIS E O PAPEL DA ESCOLA"
  • 32. Brauliene Hudson As dimensões da Aprendizagem A Dimensão Espiritual.
  • 33. Na Tradição antropológica grega, desde Sócrates e, a partir de Platão, o ser humano é contemplado como uma unidade formada pela justaposição de duas partes: o corpo e a alma. Brauliene
  • 34. A Antropologia bíblica, entende o homem como um ser vivente criado por Deus, do nada. A alma necessita que a graça de Deus fortaleça a sua vontade a fim de se capacitar para praticar o bem e alcançar a salvação. Brauliene
  • 35. As antropologias pedagógicas contemporâneas e as filosofias personalistas da atualidade. Esforço por superar o dualismo grego. A concepção do homem como um todo único. Vida Espiritual De acordo com Henrique Vaz (1991:202-209), o conceito de espírito na sua evolução histórica compreende quatro temas fundamentais: a noção de espírito como vida, como inteligência, como razão e como consciência-de-si. Brauliene
  • 36. Vida e razão em Ortega. O mundo globalizado. A visão antropológica do homem como ser vivente. Brauliene
  • 37. - A transcendência O homem, na observação filosófica de Ortega y Gasset. A vontade desinteressada em Ortega (II:275) Ortega, no seu trabalho La pedagogia social como programa político (Oc. I: 520). Brauliene
  • 39. Hudson A Liberdade. A circunstancia – Entorno físico e cultural. Escolha Sustentar na vida Ética e responsável.
  • 40. Hudson A Liberdade. Ser Humano como projeto de liberdade. Nasce do espírito.
  • 42. Hudson “Reflexão e a vontade”. Não dizermos que ele age Dizermos que ele faz Nossas escolhas nos torna responsável por todos.
  • 43. Hudson Dupla Dimensão Inventar Realizar Sem alienar a nossa consciência. De modo ORIGINAL
  • 44. Hudson Sociedades Burguesas Incentivo a AÇÃO, não a REALIZAÇÃO
  • 45. Hudson Sociedade Estruturalmente violenta. Vitória  daquele que consegue oprimir mais.
  • 46. Hudson O saber acumulado no passado pela humanidade há de ser querido com o coração e iluminado pela razão a fim de podermos compreender o presente.
  • 47. Hudson O processo educativo exige possuir Um alto grau de consciência social. O homem realiza-se na partilha e na co-laboração.
  • 49. Hudson Percepção da Realidade não se limita ao entorno.
  • 50. Hudson A vida se realiza em uma rede de relações.
  • 51. Hudson Consciência comunitária Não somos mais dirigidos pelo instinto. A ação de pensar e de refletir convergem à consciência na nova estratégia a serviço da sobrevivência
  • 52. Hudson Unanimidade ou comunidade de vida Nos estrutura como sociedade organizada respondendo as necessidades coletivas e individuais de sobrevivência.
  • 53. Hudson “ ...não pode haver cavaleiro andante sem amores”. Obra de Minguel de Cervantes – Dom Quixote.
  • 54. Hudson Consciência da própria realidade. •Curiosidade. •Paixão pelo saber. •Busca da surpresa do real. •Sem amor as coisa fecham-se.
  • 55. Hudson O Mundo é o lugar de nossa realização. “Numa sociedade clássica, educar, no único sentido aceitável, significa conscientizar e lutar contra esta Ordem, subvertê-la” Moacir Gadotti
  • 57. A Dimensão Antropológica • O objeto da antropologia da educação é o homem em formação, a ação pedagógica é apoiada nas possibilidades de aprendizagem do educando. • Nenhuma dimensão esgota a realidade humana. • As potencialidades do sujeito precisam ser desenvolvidas para que ele possa se realizar. DANIELLE
  • 58. • A diferença do homem para os outros seres inacabados, é que o mesmo tem consciência do seu inacabamento. • Quando o ser humano percebe que o que ele faz modela o seu ser, nesse momento transforma-se no responsável de sua própria realização. • A conquista da liberdade interior há de permitir ao sujeito elevar-se sobre a força cega dos seus instintos. A Dimensão Antropológica DANIELLE
  • 59. • Educador é aquele que com a palavra e o exemplo, orienta e tem a paciência de esperar para que o sujeito da educação chegue a ser o que deve. • A liberdade externa também tem de ser conquistada. Liberalismo= Ser X Ter • A modernidade nasce com um reencontro do homem com o homem. • O rompimento com a cultura medieval. • O desejo do homem renascentista de se encontrar consigo mesmo. A Dimensão Antropológica DANIELLE
  • 60. • A razão necessita da sensibilidade para pensar, não podendo haver pensamento sem sensibilidade. • O homem é percebido como um ser de relações, com o mundo, com a natureza, com os outros seres humanos, com a divindade e consigo mesmo. • A humanização do homem depende dos outros. Uma educação que não tome em consideração este dado fundamental da vida humana, em lugar de humanizar, barbariza. A Dimensão Antropológica DANIELLE
  • 61. COORDENAÇÃO DE PEDAGOGIA 2014.1 GONZALEZ, Leopoldo Jesús, Fernández & DOMINGOS, Tânia Regina Eduardo, Cadernos de Antropologia da Educação: O “Inacabamento” como predisposição para a educação. . RJ: Editora Vozes, 2005. REFERÊNCIA