SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 16
 
De onde eu venho? Quem sou eu? O que eu faço aqui? Para onde eu vou? Como posso ser feliz? As grandes questões da vida começam a ser respondidas, as respostas são fiéis e verdadeiras. A ESSÊNCIA DO SEU CARÁTER http://www.novocbic.blogspot.com/ O princípio da humanidade I
O relato de Gênesis 1: Uma semana literal http://www.novocbic.blogspot.com/ DEUS  O CRIADOR 1º Dia A LUZ “ ...era Boa” “ Tarde e Manhã” 2º Dia A Atmosfera “ Separação  entre águas” “ Tarde e Manhã” 3º Dia A porção seca Espécies de vegetais “ ...Era bom” “ Tarde e Manhã” ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],5º Dia Espécies: Repteis e aves “ ... era bom” “ Tarde e Manhã” 6º Dia Espécies de Mamíferos O homem “ ...muito bom” “ Tarde e Manhã” 7º Dia Sábado Compare: Marc 2:27
1º - Deus criou para a sua glória. " ... os que criei para minha glória, e que firmei e fiz."  Isaías 43:7 Vejamos primeiro: 2º - Pelo amor e graça de Deus, o homem foi criado; Deus o criador o cria e o sustenta.  " ... de um só fez toda a raça humana, ... " ... pois nele vivemos, e nos movemos, e existimos..."  Resumo de Atos 17:24-28 VARA http://www.novocbic.blogspot.com/ 3º - Não foi criado para passar necessidades: Sem dúvidas a narrativa do Gênesis mostra a dependência do homem de todo o que foi criado, foi criado só no sexto dia. Concluímos: Contrariando alguns pensamentos; O Homem é um ser totalmente dependente.
http://www.novocbic.blogspot.com/ "Também disse Deus: Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança; tenha ele domínio sobre os peixes do mar, sobre as aves do céus, sobre os animais domésticos, sobre toda a terra e sobre todos os répteis que rastejam pela terra." "Criou Deus, pois, o homem à sua imagem, a imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou"   Gên. 1:26-27 VARA O relato da criação do homem em Gênesis 1:26 e 27
http://www.novocbic.blogspot.com/ "Também disse  Deus  :  Façamos  o  homem   à nossa imagem  , conforme  a nossa semelhança ; tenha ele  domínio  sobre os peixes do mar, sobre as aves do céus, sobre os animais domésticos, sobre toda a terra e sobre todos os répteis que rastejam pela terra." "Criou Deus, pois, o homem à sua imagem, a imagem de Deus o criou;  homem e mulher   os criou "  Gên. 1:26-27 VARA As palavras assinaladas merecem algumas considerações neste momento: 1 2 3 5 7 6 4
Lembrando unidades anteriores, veja unidade IV,  o que chama primeiro a nossa atenção é o plural no texto em estudo: Analisando o relato da criação do homem em Gên. 1 -   "Façamos..."  - Este plural aparentemente aponta para a trindade.  Gên. 1:26   VARA 2 -  “Deus”  é  "Elohim"  -  No Hebraico, traduzido para " Deus"  em nossas versões em português ou para "O todo poderoso" em algumas passagens, é um nome plural. Assim também como lembramos já, o nome dado neste relato, aponta para o poderoso Deus criador. (novoCBIC - Undade III)   1 http://www.novocbic.blogspot.com/
http://www.novocbic.blogspot.com/ Nos comentários da Unidade VI, voltaremos a nos referir a estas palavras e tiraremos outras conclusões importantes a este respeito. Não pode perder!  "Homem"  > Nas traduções em português a partir do Latim, como o são as mais usadas. "Adam"  > No Hebraico, equivalente a "Adão" em português. - "Adão" e "Homem", no contexto são genéricos, designam em primeiro lugar a raça humana; como podemos conferir em Gên.1:27 e Gên. 5:1-2 ARC e VARA .  - Veja que não há passos intermediários como na teoria da evolução. “ ... o Homem” 3 “ ...  homem e Mulher ...”  Gên.1:27 (VARA)  ou “...macho e fêmea...”  (ARC) 6
http://www.novocbic.blogspot.com/ Veja a mensagem por analogia, parece ser, assim como a minha imagem no espelho ou em uma fotografia não é a minha pessoa, assim também o homem não é Deus. O que quer dizer a revelação, com a expressão: "imagem" e "semelhança"? - Em primeiro lugar: " Representação de um objeto pelo desenho, pintura, escultura, etc. Podemos dizer: "Aquilo que imita pessoa ou coisa...ou reflete alguma coisa do original" O que diz um bom dicionário? "Imagem"  4
http://www.novocbic.blogspot.com/ Não temos dúvidas, de que na criação antes da entrada do pecado, o parecido estava, antes de mais nada, na perfeição do seu caráter.  - O dicionário diz: "Parecença, analogia ...” ..."Qualidade do que é semelhante...". Sinônimo de "parecido" - A primeira pergunta que vem a nossa mente é: Parecido em que sentido? - O homem perdeu a "glória". Romanos 3:23 - Esta idéia suaviza e complementa a de “Imagem”. "Semelhança"  5
http://www.novocbic.blogspot.com/ "Fizeste-o, no entanto, por um pouco, menor do que Deus..."  “... o fizeste um pouco menor de que os anjos..." Analisando outras revelações "Quem é o homem mortal para que te lembres dele?..." Assim questiona o texto do salmo 8 e é relembrado pelo autor da Carta aos Hebreus:  “ ... O constituíste sobre as obras de  tuas mãos: ..."  Heb.2:7 e 8 Heb.2:6-8 Vara e Sal. 8:4-5 Vara “ ... Domínio” 7
http://www.novocbic.blogspot.com/ Deus o criador Hebreus 2:6-8 Salmo 8:4-5 Os anjos O homem - Acima, está Deus o criador,  Elohim , "o todo poderoso". - Abaixo, estão os anjos, seres celestiais, também criaturas de Deus. - E mais abaixo, está o homem, "pouco menor o fizeste do que os anjos....” Facilmente vemos este quadro de valores:
http://www.novocbic.blogspot.com/ Aplicação: Da mesma maneira viemos de uma grande família, imagem e semelhança encerra a idéia de parentesco ou filiação com Deus. Ele é “Pai”. CONSIDERAÇÕES SURPREENDENTES! A  "imagem e semelhança"  de Gên. 1:26, encerra uma mensagem ainda mais profunda se compararmos com a mesma expressão no capítulo 5: Compare com Gênesis 5:1-3 - "Sete" é imagem do pai, Adão, porém não é o pai. - "Sete" é semelhante ao pai, isto é parecido com o pai.* Por quê ? Isto é muito simples de responder:  Por que é seu filho, é da sua família. *Nota: Pecador como o adão, não mais o parecido com o Pai celestial.
http://www.novocbic.blogspot.com/ Efésios 2:17 a 19  Falando de Cristo:  “... evangelizou os que estavam longe e os que estavam perto...” “... por Ele... temos acesso ao Pai em um Espírito...” “... já não sois estrangeiros e peregrinos ... sois da família de Deus, ...” Análise   de:
 
http://www.novocbic.blogspot.com/ Parabéns! Com as bênçãos de Deus, chegou ao fim de mais uma unidade da série, não desista agora!. O Senhor aguarda você com os braços abertos. Até a próxima!

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

O que difere o Filho do Pai?
O que difere o Filho do Pai?O que difere o Filho do Pai?
O que difere o Filho do Pai?Luciano Armando
 
Cuidará em mudar os tempos e a lei daniel 7
Cuidará em mudar os tempos e a lei daniel 7Cuidará em mudar os tempos e a lei daniel 7
Cuidará em mudar os tempos e a lei daniel 7Diego Fortunatto
 
Unidade 3 - Deus no Relato da Criação - versão 2018
Unidade 3 - Deus no Relato da Criação - versão 2018Unidade 3 - Deus no Relato da Criação - versão 2018
Unidade 3 - Deus no Relato da Criação - versão 2018Ramón Zazatt
 
"O Senhor ouviu as orações"
"O Senhor ouviu as orações""O Senhor ouviu as orações"
"O Senhor ouviu as orações"JUERP
 
Unidade 2 - Descobrindo um Método para Estudar a Bíblia - versão 2018
Unidade 2 - Descobrindo um Método para Estudar a Bíblia - versão 2018Unidade 2 - Descobrindo um Método para Estudar a Bíblia - versão 2018
Unidade 2 - Descobrindo um Método para Estudar a Bíblia - versão 2018Ramón Zazatt
 
Unidade 5 - A Natureza do Homem criado 1 - V2018
Unidade 5 - A Natureza do Homem criado 1 - V2018Unidade 5 - A Natureza do Homem criado 1 - V2018
Unidade 5 - A Natureza do Homem criado 1 - V2018Ramón Zazatt
 
O selo de deus e a marca da besta
O selo de deus e a marca da bestaO selo de deus e a marca da besta
O selo de deus e a marca da bestaDiego Fortunatto
 
Lição 2 - Deus o Criador
Lição 2 - Deus o CriadorLição 2 - Deus o Criador
Lição 2 - Deus o CriadorÉder Tomé
 
Unidade 9 - O Principio do Evangelho
Unidade 9 -  O Principio do EvangelhoUnidade 9 -  O Principio do Evangelho
Unidade 9 - O Principio do EvangelhoRamón Zazatt
 
Lição 12 - Uma séria advertência aos discípulos
Lição 12 - Uma séria advertência aos discípulosLição 12 - Uma séria advertência aos discípulos
Lição 12 - Uma séria advertência aos discípulosErberson Pinheiro
 
Unidade 13 - O Plano da Salvação 3 - Salvação Plena
Unidade 13  - O Plano da Salvação 3 - Salvação PlenaUnidade 13  - O Plano da Salvação 3 - Salvação Plena
Unidade 13 - O Plano da Salvação 3 - Salvação PlenaRamón Zazatt
 
LIÇÃO 12 - Uma séria advertência aos discípulos
LIÇÃO 12 - Uma séria advertência aos discípulosLIÇÃO 12 - Uma séria advertência aos discípulos
LIÇÃO 12 - Uma séria advertência aos discípulosNatalino das Neves Neves
 
Lição 4 - Diga não ao ritmo de vida deste mundo
Lição 4 - Diga não ao ritmo de vida deste mundoLição 4 - Diga não ao ritmo de vida deste mundo
Lição 4 - Diga não ao ritmo de vida deste mundoErberson Pinheiro
 
“Os homens começaram a invocar o nome de Deus”
“Os homens começaram a invocar o nome de Deus”“Os homens começaram a invocar o nome de Deus”
“Os homens começaram a invocar o nome de Deus”JUERP
 
Lição 9 - A bondade divina e a regra de ouro
Lição 9 - A bondade divina e a regra de ouroLição 9 - A bondade divina e a regra de ouro
Lição 9 - A bondade divina e a regra de ouroNatalino das Neves Neves
 
025 somos filhos_ou_criaturas_de_deus-v6
025 somos filhos_ou_criaturas_de_deus-v6025 somos filhos_ou_criaturas_de_deus-v6
025 somos filhos_ou_criaturas_de_deus-v6Gilberto Beserra
 

Mais procurados (20)

O que difere o Filho do Pai?
O que difere o Filho do Pai?O que difere o Filho do Pai?
O que difere o Filho do Pai?
 
Cuidará em mudar os tempos e a lei daniel 7
Cuidará em mudar os tempos e a lei daniel 7Cuidará em mudar os tempos e a lei daniel 7
Cuidará em mudar os tempos e a lei daniel 7
 
A filiação de jesus
A filiação de jesusA filiação de jesus
A filiação de jesus
 
Unidade 3 - Deus no Relato da Criação - versão 2018
Unidade 3 - Deus no Relato da Criação - versão 2018Unidade 3 - Deus no Relato da Criação - versão 2018
Unidade 3 - Deus no Relato da Criação - versão 2018
 
"O Senhor ouviu as orações"
"O Senhor ouviu as orações""O Senhor ouviu as orações"
"O Senhor ouviu as orações"
 
O QUE DIFERE O FILHO DO PAI
O QUE DIFERE O FILHO DO PAIO QUE DIFERE O FILHO DO PAI
O QUE DIFERE O FILHO DO PAI
 
O decálogo
O decálogo O decálogo
O decálogo
 
Unidade 2 - Descobrindo um Método para Estudar a Bíblia - versão 2018
Unidade 2 - Descobrindo um Método para Estudar a Bíblia - versão 2018Unidade 2 - Descobrindo um Método para Estudar a Bíblia - versão 2018
Unidade 2 - Descobrindo um Método para Estudar a Bíblia - versão 2018
 
Unidade 5 - A Natureza do Homem criado 1 - V2018
Unidade 5 - A Natureza do Homem criado 1 - V2018Unidade 5 - A Natureza do Homem criado 1 - V2018
Unidade 5 - A Natureza do Homem criado 1 - V2018
 
O selo de deus e a marca da besta
O selo de deus e a marca da bestaO selo de deus e a marca da besta
O selo de deus e a marca da besta
 
Lição 2 - Deus o Criador
Lição 2 - Deus o CriadorLição 2 - Deus o Criador
Lição 2 - Deus o Criador
 
Unidade 9 - O Principio do Evangelho
Unidade 9 -  O Principio do EvangelhoUnidade 9 -  O Principio do Evangelho
Unidade 9 - O Principio do Evangelho
 
Lição 12 - Uma séria advertência aos discípulos
Lição 12 - Uma séria advertência aos discípulosLição 12 - Uma séria advertência aos discípulos
Lição 12 - Uma séria advertência aos discípulos
 
Unidade 13 - O Plano da Salvação 3 - Salvação Plena
Unidade 13  - O Plano da Salvação 3 - Salvação PlenaUnidade 13  - O Plano da Salvação 3 - Salvação Plena
Unidade 13 - O Plano da Salvação 3 - Salvação Plena
 
LIÇÃO 12 - Uma séria advertência aos discípulos
LIÇÃO 12 - Uma séria advertência aos discípulosLIÇÃO 12 - Uma séria advertência aos discípulos
LIÇÃO 12 - Uma séria advertência aos discípulos
 
Lição 4 - Diga não ao ritmo de vida deste mundo
Lição 4 - Diga não ao ritmo de vida deste mundoLição 4 - Diga não ao ritmo de vida deste mundo
Lição 4 - Diga não ao ritmo de vida deste mundo
 
“Os homens começaram a invocar o nome de Deus”
“Os homens começaram a invocar o nome de Deus”“Os homens começaram a invocar o nome de Deus”
“Os homens começaram a invocar o nome de Deus”
 
Lição 9 - A bondade divina e a regra de ouro
Lição 9 - A bondade divina e a regra de ouroLição 9 - A bondade divina e a regra de ouro
Lição 9 - A bondade divina e a regra de ouro
 
A verdade sobre o dízimo
A verdade sobre o dízimoA verdade sobre o dízimo
A verdade sobre o dízimo
 
025 somos filhos_ou_criaturas_de_deus-v6
025 somos filhos_ou_criaturas_de_deus-v6025 somos filhos_ou_criaturas_de_deus-v6
025 somos filhos_ou_criaturas_de_deus-v6
 

Destaque

Conforme A Sua Imagem
Conforme A Sua ImagemConforme A Sua Imagem
Conforme A Sua Imagemvaldiane
 
Aula de filosofia antiga, tema: Antropogênese
Aula de filosofia antiga, tema: AntropogêneseAula de filosofia antiga, tema: Antropogênese
Aula de filosofia antiga, tema: AntropogêneseLeandro Nazareth Souto
 
FUNDAMENTOS ANTROPOLÓGICOS DA EDUCAÇÃO
FUNDAMENTOS ANTROPOLÓGICOS DA  EDUCAÇÃOFUNDAMENTOS ANTROPOLÓGICOS DA  EDUCAÇÃO
FUNDAMENTOS ANTROPOLÓGICOS DA EDUCAÇÃOHudson Frota
 
O Homem e sua origem - lição 7
O Homem e sua origem - lição 7O Homem e sua origem - lição 7
O Homem e sua origem - lição 7Quenia Damata
 
Antropologia da educação
Antropologia da educaçãoAntropologia da educação
Antropologia da educaçãoJRALBERTY
 

Destaque (7)

Conforme A Sua Imagem
Conforme A Sua ImagemConforme A Sua Imagem
Conforme A Sua Imagem
 
Aula de filosofia antiga, tema: Antropogênese
Aula de filosofia antiga, tema: AntropogêneseAula de filosofia antiga, tema: Antropogênese
Aula de filosofia antiga, tema: Antropogênese
 
A TRINDADE
A TRINDADEA TRINDADE
A TRINDADE
 
FUNDAMENTOS ANTROPOLÓGICOS DA EDUCAÇÃO
FUNDAMENTOS ANTROPOLÓGICOS DA  EDUCAÇÃOFUNDAMENTOS ANTROPOLÓGICOS DA  EDUCAÇÃO
FUNDAMENTOS ANTROPOLÓGICOS DA EDUCAÇÃO
 
O Homem e sua origem - lição 7
O Homem e sua origem - lição 7O Homem e sua origem - lição 7
O Homem e sua origem - lição 7
 
Antropologia da educação
Antropologia da educaçãoAntropologia da educação
Antropologia da educação
 
3. gênesis
3. gênesis3. gênesis
3. gênesis
 

Semelhante a U.V - O Princípio Da Humanidade 1 - 2009

U.VI - O Princípio Da Humanidade 2 - 2009
U.VI - O Princípio Da Humanidade 2 - 2009U.VI - O Princípio Da Humanidade 2 - 2009
U.VI - O Princípio Da Humanidade 2 - 2009Ramón Zazatt
 
UIV - O Mistério Da Trindade - 2009
UIV - O Mistério Da Trindade - 2009UIV - O Mistério Da Trindade - 2009
UIV - O Mistério Da Trindade - 2009Ramón Zazatt
 
Escola Missionaria V.N.D
Escola Missionaria V.N.DEscola Missionaria V.N.D
Escola Missionaria V.N.DDiego Roberto
 
Respostas_132016_A restauração de todas as coisas_GGR
Respostas_132016_A restauração de todas as coisas_GGRRespostas_132016_A restauração de todas as coisas_GGR
Respostas_132016_A restauração de todas as coisas_GGRGerson G. Ramos
 
Lição 02 - E Deus os criou homem e mulher
Lição 02 - E Deus os criou homem e mulherLição 02 - E Deus os criou homem e mulher
Lição 02 - E Deus os criou homem e mulherRegio Davis
 
Homem: criatura de Deus_Resumo_Liç_242012_Esc_Sab.
Homem: criatura de Deus_Resumo_Liç_242012_Esc_Sab.Homem: criatura de Deus_Resumo_Liç_242012_Esc_Sab.
Homem: criatura de Deus_Resumo_Liç_242012_Esc_Sab.Gerson G. Ramos
 
O aspecto sombrio da imagem humana
O aspecto sombrio da imagem humanaO aspecto sombrio da imagem humana
O aspecto sombrio da imagem humanaNatanael Araujo
 
Apostila 03teologia
Apostila 03teologiaApostila 03teologia
Apostila 03teologiaOmar Gebara
 
04 - Desde quando Deus tem um filho?
04 - Desde quando Deus tem um filho?04 - Desde quando Deus tem um filho?
04 - Desde quando Deus tem um filho?José Silva
 
A imoralidade sexual dos anjos
A imoralidade sexual dos anjosA imoralidade sexual dos anjos
A imoralidade sexual dos anjosBiblioteca Virtual
 
Sermao damontanhaxxi livreto
Sermao damontanhaxxi livretoSermao damontanhaxxi livreto
Sermao damontanhaxxi livretocd110859
 
LIÇÃO 1 (ADULTOS) - GÊNESIS, O LIVRO DA CRIAÇÃO DIVINA
LIÇÃO 1 (ADULTOS) - GÊNESIS, O LIVRO DA CRIAÇÃO DIVINALIÇÃO 1 (ADULTOS) - GÊNESIS, O LIVRO DA CRIAÇÃO DIVINA
LIÇÃO 1 (ADULTOS) - GÊNESIS, O LIVRO DA CRIAÇÃO DIVINANatalino das Neves Neves
 

Semelhante a U.V - O Princípio Da Humanidade 1 - 2009 (20)

U.VI - O Princípio Da Humanidade 2 - 2009
U.VI - O Princípio Da Humanidade 2 - 2009U.VI - O Princípio Da Humanidade 2 - 2009
U.VI - O Princípio Da Humanidade 2 - 2009
 
UIV - O Mistério Da Trindade - 2009
UIV - O Mistério Da Trindade - 2009UIV - O Mistério Da Trindade - 2009
UIV - O Mistério Da Trindade - 2009
 
Escola Missionaria V.N.D
Escola Missionaria V.N.DEscola Missionaria V.N.D
Escola Missionaria V.N.D
 
A primeira família
A primeira famíliaA primeira família
A primeira família
 
Apostila 03
Apostila 03Apostila 03
Apostila 03
 
Respostas_132016_A restauração de todas as coisas_GGR
Respostas_132016_A restauração de todas as coisas_GGRRespostas_132016_A restauração de todas as coisas_GGR
Respostas_132016_A restauração de todas as coisas_GGR
 
Lição 02 - E Deus os criou homem e mulher
Lição 02 - E Deus os criou homem e mulherLição 02 - E Deus os criou homem e mulher
Lição 02 - E Deus os criou homem e mulher
 
O pai adao_filho_eva
O pai adao_filho_evaO pai adao_filho_eva
O pai adao_filho_eva
 
Homem: criatura de Deus_Resumo_Liç_242012_Esc_Sab.
Homem: criatura de Deus_Resumo_Liç_242012_Esc_Sab.Homem: criatura de Deus_Resumo_Liç_242012_Esc_Sab.
Homem: criatura de Deus_Resumo_Liç_242012_Esc_Sab.
 
Apostila 03
Apostila 03Apostila 03
Apostila 03
 
O aspecto sombrio da imagem humana
O aspecto sombrio da imagem humanaO aspecto sombrio da imagem humana
O aspecto sombrio da imagem humana
 
Apostila 03teologia
Apostila 03teologiaApostila 03teologia
Apostila 03teologia
 
Material de teologia
Material de teologia Material de teologia
Material de teologia
 
Apostila 03
Apostila 03Apostila 03
Apostila 03
 
Teologia 03
Teologia  03Teologia  03
Teologia 03
 
04 - Desde quando Deus tem um filho?
04 - Desde quando Deus tem um filho?04 - Desde quando Deus tem um filho?
04 - Desde quando Deus tem um filho?
 
A imoralidade sexual dos anjos
A imoralidade sexual dos anjosA imoralidade sexual dos anjos
A imoralidade sexual dos anjos
 
Omissão dos Homens
Omissão dos HomensOmissão dos Homens
Omissão dos Homens
 
Sermao damontanhaxxi livreto
Sermao damontanhaxxi livretoSermao damontanhaxxi livreto
Sermao damontanhaxxi livreto
 
LIÇÃO 1 (ADULTOS) - GÊNESIS, O LIVRO DA CRIAÇÃO DIVINA
LIÇÃO 1 (ADULTOS) - GÊNESIS, O LIVRO DA CRIAÇÃO DIVINALIÇÃO 1 (ADULTOS) - GÊNESIS, O LIVRO DA CRIAÇÃO DIVINA
LIÇÃO 1 (ADULTOS) - GÊNESIS, O LIVRO DA CRIAÇÃO DIVINA
 

Mais de Ramón Zazatt

Unidade 15 - O fim das Nações
Unidade 15 -  O fim das NaçõesUnidade 15 -  O fim das Nações
Unidade 15 - O fim das NaçõesRamón Zazatt
 
Unidade 14 - O Grande e Terrível Dia do Senhor
Unidade 14 - O Grande e Terrível Dia do SenhorUnidade 14 - O Grande e Terrível Dia do Senhor
Unidade 14 - O Grande e Terrível Dia do SenhorRamón Zazatt
 
Unidade 11 - Descobrindo o Plano de Salvação - Aspecto 1
Unidade 11 - Descobrindo o Plano de Salvação - Aspecto 1Unidade 11 - Descobrindo o Plano de Salvação - Aspecto 1
Unidade 11 - Descobrindo o Plano de Salvação - Aspecto 1Ramón Zazatt
 
Bem-aventurados os Mansos e os Humildes
Bem-aventurados os Mansos e os HumildesBem-aventurados os Mansos e os Humildes
Bem-aventurados os Mansos e os HumildesRamón Zazatt
 
Unidade 10 - O Centro do Evangelho
Unidade 10 - O Centro do EvangelhoUnidade 10 - O Centro do Evangelho
Unidade 10 - O Centro do EvangelhoRamón Zazatt
 
Unidade 8 - A Dura Realidade da Morte
Unidade 8 - A Dura Realidade da MorteUnidade 8 - A Dura Realidade da Morte
Unidade 8 - A Dura Realidade da MorteRamón Zazatt
 
Unidade 7 - A Natureza da Tentacão e do Pecado
Unidade 7 - A Natureza da Tentacão e do PecadoUnidade 7 - A Natureza da Tentacão e do Pecado
Unidade 7 - A Natureza da Tentacão e do PecadoRamón Zazatt
 
Unidade 6 - A natureza do Homem criado 2 - V2018
Unidade 6 -  A natureza do Homem criado 2 - V2018Unidade 6 -  A natureza do Homem criado 2 - V2018
Unidade 6 - A natureza do Homem criado 2 - V2018Ramón Zazatt
 
Unidade 1 - Descobrindo a Bíblia- Introdução - versão 2018
Unidade 1 -  Descobrindo a Bíblia-  Introdução - versão 2018Unidade 1 -  Descobrindo a Bíblia-  Introdução - versão 2018
Unidade 1 - Descobrindo a Bíblia- Introdução - versão 2018Ramón Zazatt
 
Viver para glória de Deus
Viver para glória de DeusViver para glória de Deus
Viver para glória de DeusRamón Zazatt
 
Intercessão dos pais pelos filhos e filhos pelos pais.
Intercessão dos pais pelos filhos e filhos pelos pais.Intercessão dos pais pelos filhos e filhos pelos pais.
Intercessão dos pais pelos filhos e filhos pelos pais.Ramón Zazatt
 
"Ao vencedor... lhe darei uma pedrinha branca"
"Ao vencedor... lhe darei uma pedrinha branca""Ao vencedor... lhe darei uma pedrinha branca"
"Ao vencedor... lhe darei uma pedrinha branca"Ramón Zazatt
 
"Descendo à casa do oleiro"
"Descendo à casa do oleiro""Descendo à casa do oleiro"
"Descendo à casa do oleiro"Ramón Zazatt
 
"Lança o teu pão sobre as águas..."
"Lança o teu pão sobre as águas...""Lança o teu pão sobre as águas..."
"Lança o teu pão sobre as águas..."Ramón Zazatt
 
Um espelho chamado cristão.
Um espelho chamado cristão.Um espelho chamado cristão.
Um espelho chamado cristão.Ramón Zazatt
 
Uma Visão do Discipulado Cristão - Parte 3
Uma Visão do Discipulado Cristão - Parte 3Uma Visão do Discipulado Cristão - Parte 3
Uma Visão do Discipulado Cristão - Parte 3Ramón Zazatt
 
Uma Visão do Discipulado Cristão - Parte 2
Uma Visão do Discipulado Cristão - Parte 2Uma Visão do Discipulado Cristão - Parte 2
Uma Visão do Discipulado Cristão - Parte 2Ramón Zazatt
 
Uma Visão do Discipulado Cristão - Parte 1
Uma Visão do Discipulado Cristão - Parte 1Uma Visão do Discipulado Cristão - Parte 1
Uma Visão do Discipulado Cristão - Parte 1Ramón Zazatt
 

Mais de Ramón Zazatt (20)

Unidade 15 - O fim das Nações
Unidade 15 -  O fim das NaçõesUnidade 15 -  O fim das Nações
Unidade 15 - O fim das Nações
 
Unidade 14 - O Grande e Terrível Dia do Senhor
Unidade 14 - O Grande e Terrível Dia do SenhorUnidade 14 - O Grande e Terrível Dia do Senhor
Unidade 14 - O Grande e Terrível Dia do Senhor
 
Unidade 11 - Descobrindo o Plano de Salvação - Aspecto 1
Unidade 11 - Descobrindo o Plano de Salvação - Aspecto 1Unidade 11 - Descobrindo o Plano de Salvação - Aspecto 1
Unidade 11 - Descobrindo o Plano de Salvação - Aspecto 1
 
Bem-aventurados os Mansos e os Humildes
Bem-aventurados os Mansos e os HumildesBem-aventurados os Mansos e os Humildes
Bem-aventurados os Mansos e os Humildes
 
Unidade 10 - O Centro do Evangelho
Unidade 10 - O Centro do EvangelhoUnidade 10 - O Centro do Evangelho
Unidade 10 - O Centro do Evangelho
 
Unidade 8 - A Dura Realidade da Morte
Unidade 8 - A Dura Realidade da MorteUnidade 8 - A Dura Realidade da Morte
Unidade 8 - A Dura Realidade da Morte
 
Unidade 7 - A Natureza da Tentacão e do Pecado
Unidade 7 - A Natureza da Tentacão e do PecadoUnidade 7 - A Natureza da Tentacão e do Pecado
Unidade 7 - A Natureza da Tentacão e do Pecado
 
Unidade 6 - A natureza do Homem criado 2 - V2018
Unidade 6 -  A natureza do Homem criado 2 - V2018Unidade 6 -  A natureza do Homem criado 2 - V2018
Unidade 6 - A natureza do Homem criado 2 - V2018
 
Unidade 1 - Descobrindo a Bíblia- Introdução - versão 2018
Unidade 1 -  Descobrindo a Bíblia-  Introdução - versão 2018Unidade 1 -  Descobrindo a Bíblia-  Introdução - versão 2018
Unidade 1 - Descobrindo a Bíblia- Introdução - versão 2018
 
Viver para glória de Deus
Viver para glória de DeusViver para glória de Deus
Viver para glória de Deus
 
A caminho de Emaús
A caminho de EmaúsA caminho de Emaús
A caminho de Emaús
 
Intercessão dos pais pelos filhos e filhos pelos pais.
Intercessão dos pais pelos filhos e filhos pelos pais.Intercessão dos pais pelos filhos e filhos pelos pais.
Intercessão dos pais pelos filhos e filhos pelos pais.
 
"Ao vencedor... lhe darei uma pedrinha branca"
"Ao vencedor... lhe darei uma pedrinha branca""Ao vencedor... lhe darei uma pedrinha branca"
"Ao vencedor... lhe darei uma pedrinha branca"
 
"Descendo à casa do oleiro"
"Descendo à casa do oleiro""Descendo à casa do oleiro"
"Descendo à casa do oleiro"
 
"Lança o teu pão sobre as águas..."
"Lança o teu pão sobre as águas...""Lança o teu pão sobre as águas..."
"Lança o teu pão sobre as águas..."
 
Um espelho chamado cristão.
Um espelho chamado cristão.Um espelho chamado cristão.
Um espelho chamado cristão.
 
Uma Visão do Discipulado Cristão - Parte 3
Uma Visão do Discipulado Cristão - Parte 3Uma Visão do Discipulado Cristão - Parte 3
Uma Visão do Discipulado Cristão - Parte 3
 
Uma Visão do Discipulado Cristão - Parte 2
Uma Visão do Discipulado Cristão - Parte 2Uma Visão do Discipulado Cristão - Parte 2
Uma Visão do Discipulado Cristão - Parte 2
 
Uma Visão do Discipulado Cristão - Parte 1
Uma Visão do Discipulado Cristão - Parte 1Uma Visão do Discipulado Cristão - Parte 1
Uma Visão do Discipulado Cristão - Parte 1
 
Vasos ou cacos?
Vasos ou cacos?Vasos ou cacos?
Vasos ou cacos?
 

Último

ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024azulassessoria9
 
Prova nivel 3 da XXII OBA DE 2019 - GABARITO POWER POINT.pptx
Prova nivel 3 da XXII OBA DE 2019 - GABARITO POWER POINT.pptxProva nivel 3 da XXII OBA DE 2019 - GABARITO POWER POINT.pptx
Prova nivel 3 da XXII OBA DE 2019 - GABARITO POWER POINT.pptxLucasFCapistrano
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdfaulasgege
 
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdfTema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdfAnaAugustaLagesZuqui
 
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdfSQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdfAndersonW5
 
13_mch9_hormonal.pptx............................
13_mch9_hormonal.pptx............................13_mch9_hormonal.pptx............................
13_mch9_hormonal.pptx............................mariagrave
 
Teatro como estrategias de ensino secundario
Teatro como estrategias de ensino secundarioTeatro como estrategias de ensino secundario
Teatro como estrategias de ensino secundarioWyngDaFelyzitahLamba
 
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentesMaio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentesMary Alvarenga
 
Filosofia - 1º ano - Ensino Médio do ensino médio para primeiro bimestre
Filosofia - 1º ano - Ensino Médio do ensino médio para primeiro bimestreFilosofia - 1º ano - Ensino Médio do ensino médio para primeiro bimestre
Filosofia - 1º ano - Ensino Médio do ensino médio para primeiro bimestreLeandroLima265595
 
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptxSlides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024azulassessoria9
 
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilPower Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilMariaHelena293800
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...azulassessoria9
 
CATEQUESE primeiro ano . CATEQUESE 1ºano
CATEQUESE primeiro ano . CATEQUESE 1ºanoCATEQUESE primeiro ano . CATEQUESE 1ºano
CATEQUESE primeiro ano . CATEQUESE 1ºanomarla71199
 
Quando a escola é de vidro, de Ruth Rocha
Quando a escola é de vidro, de Ruth RochaQuando a escola é de vidro, de Ruth Rocha
Quando a escola é de vidro, de Ruth RochaREGIANELAURALOUREIRO1
 
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEEdital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEblogdoelvis
 
Slides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptx
Slides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptxSlides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptx
Slides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 2)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 2)Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 2)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 2)Centro Jacques Delors
 
Currículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São Paulo
Currículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São PauloCurrículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São Paulo
Currículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São Pauloririg29454
 

Último (20)

ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
 
Prova nivel 3 da XXII OBA DE 2019 - GABARITO POWER POINT.pptx
Prova nivel 3 da XXII OBA DE 2019 - GABARITO POWER POINT.pptxProva nivel 3 da XXII OBA DE 2019 - GABARITO POWER POINT.pptx
Prova nivel 3 da XXII OBA DE 2019 - GABARITO POWER POINT.pptx
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
 
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdfTema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
 
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdfSQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
 
13_mch9_hormonal.pptx............................
13_mch9_hormonal.pptx............................13_mch9_hormonal.pptx............................
13_mch9_hormonal.pptx............................
 
Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.
 
Teatro como estrategias de ensino secundario
Teatro como estrategias de ensino secundarioTeatro como estrategias de ensino secundario
Teatro como estrategias de ensino secundario
 
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentesMaio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
 
Filosofia - 1º ano - Ensino Médio do ensino médio para primeiro bimestre
Filosofia - 1º ano - Ensino Médio do ensino médio para primeiro bimestreFilosofia - 1º ano - Ensino Médio do ensino médio para primeiro bimestre
Filosofia - 1º ano - Ensino Médio do ensino médio para primeiro bimestre
 
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptxSlides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
 
ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
 
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilPower Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
 
CATEQUESE primeiro ano . CATEQUESE 1ºano
CATEQUESE primeiro ano . CATEQUESE 1ºanoCATEQUESE primeiro ano . CATEQUESE 1ºano
CATEQUESE primeiro ano . CATEQUESE 1ºano
 
Quando a escola é de vidro, de Ruth Rocha
Quando a escola é de vidro, de Ruth RochaQuando a escola é de vidro, de Ruth Rocha
Quando a escola é de vidro, de Ruth Rocha
 
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEEdital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
 
Slides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptx
Slides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptxSlides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptx
Slides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptx
 
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 2)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 2)Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 2)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 2)
 
Currículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São Paulo
Currículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São PauloCurrículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São Paulo
Currículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São Paulo
 

U.V - O Princípio Da Humanidade 1 - 2009

  • 1.  
  • 2. De onde eu venho? Quem sou eu? O que eu faço aqui? Para onde eu vou? Como posso ser feliz? As grandes questões da vida começam a ser respondidas, as respostas são fiéis e verdadeiras. A ESSÊNCIA DO SEU CARÁTER http://www.novocbic.blogspot.com/ O princípio da humanidade I
  • 3.
  • 4. 1º - Deus criou para a sua glória. " ... os que criei para minha glória, e que firmei e fiz." Isaías 43:7 Vejamos primeiro: 2º - Pelo amor e graça de Deus, o homem foi criado; Deus o criador o cria e o sustenta. " ... de um só fez toda a raça humana, ... " ... pois nele vivemos, e nos movemos, e existimos..." Resumo de Atos 17:24-28 VARA http://www.novocbic.blogspot.com/ 3º - Não foi criado para passar necessidades: Sem dúvidas a narrativa do Gênesis mostra a dependência do homem de todo o que foi criado, foi criado só no sexto dia. Concluímos: Contrariando alguns pensamentos; O Homem é um ser totalmente dependente.
  • 5. http://www.novocbic.blogspot.com/ "Também disse Deus: Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança; tenha ele domínio sobre os peixes do mar, sobre as aves do céus, sobre os animais domésticos, sobre toda a terra e sobre todos os répteis que rastejam pela terra." "Criou Deus, pois, o homem à sua imagem, a imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou" Gên. 1:26-27 VARA O relato da criação do homem em Gênesis 1:26 e 27
  • 6. http://www.novocbic.blogspot.com/ "Também disse Deus : Façamos o homem à nossa imagem , conforme a nossa semelhança ; tenha ele domínio sobre os peixes do mar, sobre as aves do céus, sobre os animais domésticos, sobre toda a terra e sobre todos os répteis que rastejam pela terra." "Criou Deus, pois, o homem à sua imagem, a imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou " Gên. 1:26-27 VARA As palavras assinaladas merecem algumas considerações neste momento: 1 2 3 5 7 6 4
  • 7. Lembrando unidades anteriores, veja unidade IV,  o que chama primeiro a nossa atenção é o plural no texto em estudo: Analisando o relato da criação do homem em Gên. 1 - "Façamos..." - Este plural aparentemente aponta para a trindade. Gên. 1:26 VARA 2 - “Deus” é "Elohim" -  No Hebraico, traduzido para " Deus" em nossas versões em português ou para "O todo poderoso" em algumas passagens, é um nome plural. Assim também como lembramos já, o nome dado neste relato, aponta para o poderoso Deus criador. (novoCBIC - Undade III) 1 http://www.novocbic.blogspot.com/
  • 8. http://www.novocbic.blogspot.com/ Nos comentários da Unidade VI, voltaremos a nos referir a estas palavras e tiraremos outras conclusões importantes a este respeito. Não pode perder! "Homem" > Nas traduções em português a partir do Latim, como o são as mais usadas. "Adam" > No Hebraico, equivalente a "Adão" em português. - "Adão" e "Homem", no contexto são genéricos, designam em primeiro lugar a raça humana; como podemos conferir em Gên.1:27 e Gên. 5:1-2 ARC e VARA . - Veja que não há passos intermediários como na teoria da evolução. “ ... o Homem” 3 “ ... homem e Mulher ...” Gên.1:27 (VARA) ou “...macho e fêmea...” (ARC) 6
  • 9. http://www.novocbic.blogspot.com/ Veja a mensagem por analogia, parece ser, assim como a minha imagem no espelho ou em uma fotografia não é a minha pessoa, assim também o homem não é Deus. O que quer dizer a revelação, com a expressão: "imagem" e "semelhança"? - Em primeiro lugar: " Representação de um objeto pelo desenho, pintura, escultura, etc. Podemos dizer: "Aquilo que imita pessoa ou coisa...ou reflete alguma coisa do original" O que diz um bom dicionário? "Imagem" 4
  • 10. http://www.novocbic.blogspot.com/ Não temos dúvidas, de que na criação antes da entrada do pecado, o parecido estava, antes de mais nada, na perfeição do seu caráter. - O dicionário diz: "Parecença, analogia ...” ..."Qualidade do que é semelhante...". Sinônimo de "parecido" - A primeira pergunta que vem a nossa mente é: Parecido em que sentido? - O homem perdeu a "glória". Romanos 3:23 - Esta idéia suaviza e complementa a de “Imagem”. "Semelhança" 5
  • 11. http://www.novocbic.blogspot.com/ "Fizeste-o, no entanto, por um pouco, menor do que Deus..." “... o fizeste um pouco menor de que os anjos..." Analisando outras revelações "Quem é o homem mortal para que te lembres dele?..." Assim questiona o texto do salmo 8 e é relembrado pelo autor da Carta aos Hebreus: “ ... O constituíste sobre as obras de tuas mãos: ..." Heb.2:7 e 8 Heb.2:6-8 Vara e Sal. 8:4-5 Vara “ ... Domínio” 7
  • 12. http://www.novocbic.blogspot.com/ Deus o criador Hebreus 2:6-8 Salmo 8:4-5 Os anjos O homem - Acima, está Deus o criador, Elohim , "o todo poderoso". - Abaixo, estão os anjos, seres celestiais, também criaturas de Deus. - E mais abaixo, está o homem, "pouco menor o fizeste do que os anjos....” Facilmente vemos este quadro de valores:
  • 13. http://www.novocbic.blogspot.com/ Aplicação: Da mesma maneira viemos de uma grande família, imagem e semelhança encerra a idéia de parentesco ou filiação com Deus. Ele é “Pai”. CONSIDERAÇÕES SURPREENDENTES! A "imagem e semelhança" de Gên. 1:26, encerra uma mensagem ainda mais profunda se compararmos com a mesma expressão no capítulo 5: Compare com Gênesis 5:1-3 - "Sete" é imagem do pai, Adão, porém não é o pai. - "Sete" é semelhante ao pai, isto é parecido com o pai.* Por quê ? Isto é muito simples de responder: Por que é seu filho, é da sua família. *Nota: Pecador como o adão, não mais o parecido com o Pai celestial.
  • 14. http://www.novocbic.blogspot.com/ Efésios 2:17 a 19 Falando de Cristo: “... evangelizou os que estavam longe e os que estavam perto...” “... por Ele... temos acesso ao Pai em um Espírito...” “... já não sois estrangeiros e peregrinos ... sois da família de Deus, ...” Análise de:
  • 15.  
  • 16. http://www.novocbic.blogspot.com/ Parabéns! Com as bênçãos de Deus, chegou ao fim de mais uma unidade da série, não desista agora!. O Senhor aguarda você com os braços abertos. Até a próxima!

Notas do Editor

  1. Tornar figura