SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 32
Baixar para ler offline
UFMA – Universidade Federal do Maranhão
CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS, SAÚDE E TECNOLOGIA - CCSST
COORDENAÇÃO DO CURSO DE PEDAGOGIA
SISTEMA NACIONAL DE EDUCAÇÃO E PLANO NACIONAL
DE EDUCAÇÃO: SIGNIFICADO, CONTROVÉRSIAS E PERSPECTIVAS
Significado de Sistema Educacional
GESTÃO EDUCACIONAL II
PROFESSORA: ELOIZA MARINHO DOS SANTOS
Participantes Apresentação Seminário
Sobre a noção de “sistema”
ADOLFO LEONARDO DE ARAUJO FILHO
KARINA MATOS SOARES
RINALDO SANTOS GUERREIRO JUNIOR
FRANCISCO HUDSON COELHO FROTA
Sobre a noção de “estrutura”
As noções de estrutura e sistema na educação
O sistema educacional como produto da
educação sistematizada
Sobre a noção de “sistema”
• Situação - Liberdade - Consciência
• Interferir na Realidade
• Sistema não é algo natural
• Consciência Refletida
Sobre a noção de “sistema”
Características da consciência refletida:
• Tomar consciência da situação;
• Captar os seus problemas;
• Refletir sobre eles;
• Formulá-los em termos de objetivos realizáveis;
Sobre a noção de “sistema”
• Organizar meios para atingir os objetivos propostos;
• Intervir na situação, pondo em marcha os meios
referidos;
• Manter ininterrupto o movimento dialético ação-
reflexão-ação, já que a ação sistematizada é exatamente
aquela que se caracteriza pela vigilância da reflexão.
Características da consciência refletida:
Sobre a noção de “sistema”
Características do sistema:
• Intencionalidade;
• Unidade;
• Variedade;
• Coerência interna;
• Coerência externa.
Sobre a noção de “sistema”
• Noção de sistema: “Sistema” é a unidade de
vários elementos intencionalmente reunidos
de modo a formar um conjunto coerente e
operante.
• Operante
• Sistema
Sistema COC, Sistema Positivo estão dentro
dessa perspectiva de "sistema"?
Sobre a noção de “sistema”
Sobre a noção de “estrutura”
Sobre a noção de “estrutura”
ESTRUTURA assim como SISTEMA, também se refere a conjunto
de elementos.
Ambos tem o mesmo verbo raiz “STRU”.
Quando analisamos o verbo raiz STRU, a partir do qual pode-se
criar outros vocabulários diferentes acrescentando este ou
aquele prefixo :
(conSTRUo, deSTRUo, inSTRUo), vemos que “construção” deriva
de conSTRUo, e não de STRU, como havia dito antes.
Sobre a noção de “estrutura”
Podemos dizer então que conSTRUo se opõe a deSTRUo,
mesmo tendo o mesmo verbo raiz.
A noção de estrutura não coincide, pois, com a de modelo.
O substantivo correspondente derivado de conSTRUO seria
“construtura”.
Sobre a noção de “estrutura”
“constructos” são modelos cuja função é permitir conhecer as
estruturas e/ou agir sobre elas.
Conclui-se então que a palavra “estrutura” designa primaria e
originalmente totalidades concretas em interação com seus
elementos que se contrapõem e se compõem entre si
dinamicamente.
Este decorre do modo de existir do homem, ser concreto que,
por necessidade de compreender a realidade da qual faz parte,
constrói esquemas explicativos dessa mesma realidade.
As noções de estrutura e sistema na educação
“estrutura” e “sistema”
Estrutura educacional e sistema educacional;
estrutura econômica e sistema econômico;
estrutura social e sistema social.
As noções de estrutura e sistema na educação
• A contraposição com “funcionamento” sugere a analogia com
a biologia. “estrutura” indicaria a anatomia do ensino (os
órgãos que o constituem, suas características básicas).
• A estrutura implica a própria textura da realidade, indicando a
forma como as coisa se entrelaçam entre si,
independentemente do homem.
As noções de estrutura e sistema na educação
•O sistema implica intencionalidade.
•O homem sofre ação das estruturas, mas, na medida
em que toma consciência dessa ação, ele é capaz de
manipular a sua força agindo sobre a estrutura.
As noções de estrutura e sistema na educação
•O sistema é produto da práxis intencional coletiva.
•Segundo a Sánchez Vázquez, 1975. práxis é uma
atividade humana prática fundamentada
teoricamente.
•O sistema educacional se configura como uma
organização objetiva, concreta e que possui uma
estrutura.
As noções de estrutura e sistema na educação
O sistema educacional como
produto da educação sistematizada
1. Situação
2. Liberdade
3. Consciência
AÇÃO EDUCATIVA
O sistema educacional como produto da
educação sistematizada
FENÔMENO
Comunicação entre pessoas livres com graus de
maturação diferenciados com finalidade promoção
do homem pelo homem.
O sistema educacional como produto da
educação sistematizada
Educação  Em todos os tipos de sociedades
Comunidades Primitivas Simples e Homogênea
Sociedades Atuais Complexo e diversificado
O sistema educacional como produto da
educação sistematizada
Educação 
• Assistemática
• Ao nível do consciente irrefletido
• Concomitante c/ outra atividade
Educação 
• Objeto explicito de atenção
• Sistematizada
• Atividade intencional
O sistema educacional como produto da
educação sistematizada
Educação
assistemática
Educação
sistemática 
A passagem de uma para a outra
ocorre quando a educação se torna
um problema, uma problemática
O sistema educacional como produto da
educação sistematizada
Educação
Sistemática
a – toma consciência da situação (estrutura)
educacional;
b – capta os seus problemas;
c – reflete sobre eles;
d – formula-os em termos de objetivos
realizáveis;
e – organiza meios para alcançar os objetivos;
f – instaura um processo concreto que os realiza;
g – mantém o movimento dialético.
O sistema educacional como produto da
educação sistematizada
Educação
Sistemática
Mantém ininterrupto
o movimento dialético.
AÇÃO REFLEXÃO AÇÃO
COERÊNCIA E ARTICULAÇÃO
O sistema educacional como produto da
educação sistematizada
Educação
Sistemática
A práxis é estruturada em função de um certo
objetivo, não se encerra com a realização. Sempre
trará novas exigências de realizações
PROJETANDO UMA NOVA PRÁXIS
O sistema educacional como produto da
educação sistematizada
Pode existir educação sem a presença
de um Sistema Educacional?
Toma assim um caráter de “Estrutura”
O sistema educacional como produto da
educação sistematizada
Sistema Educacional
É o produto de uma práxis coletiva, comum e
intencional
O sistema educacional como produto da
educação sistematizada
Sistema Educacional
Como ocorre a passagem de uma atividade,
práxis individual para a coletiva?
TEORIA Sem ela o que ocorre?
O sistema educacional como produto da
educação sistematizada
Sistema Educacional
Para o homem comum a prática basta em si
mesma, vê a atividade teórica como não
prático, por interromper a “sequência natural”
chama-o de “antiprático”
Sem teoria
O sistema educacional como produto da
educação sistematizada
Sistema Educacional
1 - Intencionalidade
Três Requisitos
Sujeito-objeto
2 - Conjunto Unidade-variedade
3 - Coerência Interna-externa
O sistema educacional como produto da
educação sistematizada
Sistema Educacional
A Formulação de uma teoria
Educacional
Atividade educacional
Sistematizada
1 - Intencionalidade
2 - Conjunto
3 - Coerência
1 – Consciência dos problemas da situação;
2 – conhecimento da realidade (estruturas);
3 – formulação de uma pedagogia.
REFERÊNCIAS
SAVIANI, Dermeval. Sistema Nacional de Educação e Plano Nacional de Educação:
controvérsias e perspectivas. Campinas: Autores Associados, 2014.
SAVIANI, Dermeval. Educação: Do Senso Comum à Consciência Filosófica. 14. ed.
Campinas, SP: Autores Associados, 2002.
Imperatriz, MA, 02 de junho de 2016

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Psicologia institucional e procesos grupais
Psicologia institucional e procesos grupaisPsicologia institucional e procesos grupais
Psicologia institucional e procesos grupaisMichelle Mariana
 
A Espiritualidade como Estratégia de Controle nas Organizações
A Espiritualidade como Estratégia de Controle nas Organizações A Espiritualidade como Estratégia de Controle nas Organizações
A Espiritualidade como Estratégia de Controle nas Organizações Germana Rolim
 
Becker Construtivismo
Becker ConstrutivismoBecker Construtivismo
Becker Construtivismosilsiane
 
Formacao online anpae 2011
Formacao online anpae 2011Formacao online anpae 2011
Formacao online anpae 2011digrado
 
Os Valores Morais No âMbito Da Escola Capitalista
Os Valores Morais No âMbito Da Escola CapitalistaOs Valores Morais No âMbito Da Escola Capitalista
Os Valores Morais No âMbito Da Escola CapitalistaREDEM
 
A vida da vida - O Método II e Cabeça Bem-Feita - Edgar Morin
A vida da vida - O Método II e Cabeça Bem-Feita - Edgar MorinA vida da vida - O Método II e Cabeça Bem-Feita - Edgar Morin
A vida da vida - O Método II e Cabeça Bem-Feita - Edgar MorinEduardo Costa
 
Texto alfredo veiga neto
Texto alfredo veiga netoTexto alfredo veiga neto
Texto alfredo veiga netoMarisa Borges
 
A teoria dos modelos mentais e a aprendizagem da física quântica
A teoria dos modelos mentais e a aprendizagem da física quânticaA teoria dos modelos mentais e a aprendizagem da física quântica
A teoria dos modelos mentais e a aprendizagem da física quânticaRenato P. dos Santos
 
Un irev neves_e_damiani
Un irev neves_e_damianiUn irev neves_e_damiani
Un irev neves_e_damianiADRIANA BECKER
 
Rbde20 06 maria_da_graca_jacintho_setton
Rbde20 06 maria_da_graca_jacintho_settonRbde20 06 maria_da_graca_jacintho_setton
Rbde20 06 maria_da_graca_jacintho_settonsamispl
 

Mais procurados (19)

G ped didp_3_1_06
G ped didp_3_1_06G ped didp_3_1_06
G ped didp_3_1_06
 
Introdução ao pensamento complexo
Introdução ao pensamento complexoIntrodução ao pensamento complexo
Introdução ao pensamento complexo
 
Caxias2017dia14
Caxias2017dia14Caxias2017dia14
Caxias2017dia14
 
Sociologia 6
Sociologia 6Sociologia 6
Sociologia 6
 
Psicologia institucional e procesos grupais
Psicologia institucional e procesos grupaisPsicologia institucional e procesos grupais
Psicologia institucional e procesos grupais
 
A Espiritualidade como Estratégia de Controle nas Organizações
A Espiritualidade como Estratégia de Controle nas Organizações A Espiritualidade como Estratégia de Controle nas Organizações
A Espiritualidade como Estratégia de Controle nas Organizações
 
Becker Construtivismo
Becker ConstrutivismoBecker Construtivismo
Becker Construtivismo
 
Formacao online anpae 2011
Formacao online anpae 2011Formacao online anpae 2011
Formacao online anpae 2011
 
Os Valores Morais No âMbito Da Escola Capitalista
Os Valores Morais No âMbito Da Escola CapitalistaOs Valores Morais No âMbito Da Escola Capitalista
Os Valores Morais No âMbito Da Escola Capitalista
 
A vida da vida - O Método II e Cabeça Bem-Feita - Edgar Morin
A vida da vida - O Método II e Cabeça Bem-Feita - Edgar MorinA vida da vida - O Método II e Cabeça Bem-Feita - Edgar Morin
A vida da vida - O Método II e Cabeça Bem-Feita - Edgar Morin
 
30190 149475-1-pb
30190 149475-1-pb30190 149475-1-pb
30190 149475-1-pb
 
Texto alfredo veiga neto
Texto alfredo veiga netoTexto alfredo veiga neto
Texto alfredo veiga neto
 
A teoria dos modelos mentais e a aprendizagem da física quântica
A teoria dos modelos mentais e a aprendizagem da física quânticaA teoria dos modelos mentais e a aprendizagem da física quântica
A teoria dos modelos mentais e a aprendizagem da física quântica
 
Edgar morin 21.06.11
Edgar morin 21.06.11Edgar morin 21.06.11
Edgar morin 21.06.11
 
emile durkhein
emile durkheinemile durkhein
emile durkhein
 
Resumodesocio5
Resumodesocio5Resumodesocio5
Resumodesocio5
 
Un irev neves_e_damiani
Un irev neves_e_damianiUn irev neves_e_damiani
Un irev neves_e_damiani
 
717 rocha
717 rocha717 rocha
717 rocha
 
Rbde20 06 maria_da_graca_jacintho_setton
Rbde20 06 maria_da_graca_jacintho_settonRbde20 06 maria_da_graca_jacintho_setton
Rbde20 06 maria_da_graca_jacintho_setton
 

Destaque

Sistema de organização educaçao brasileira
Sistema de organização educaçao brasileiraSistema de organização educaçao brasileira
Sistema de organização educaçao brasileiraHerbert Schutzer
 
Estrutura do Sistema Educacional Brasileiro
Estrutura do Sistema Educacional BrasileiroEstrutura do Sistema Educacional Brasileiro
Estrutura do Sistema Educacional BrasileiroLucas Sebastião Barbosa
 
Apostila desenho tecnico
Apostila desenho tecnicoApostila desenho tecnico
Apostila desenho tecnicoCarlos Djones
 
Conhecimentos pedagógicos- 500 questões comentadas
  Conhecimentos pedagógicos- 500 questões comentadas  Conhecimentos pedagógicos- 500 questões comentadas
Conhecimentos pedagógicos- 500 questões comentadasEduardo Lopes
 

Destaque (6)

Conduto empreendedora na edução
Conduto empreendedora na eduçãoConduto empreendedora na edução
Conduto empreendedora na edução
 
A Escola Nova
A Escola Nova A Escola Nova
A Escola Nova
 
Sistema de organização educaçao brasileira
Sistema de organização educaçao brasileiraSistema de organização educaçao brasileira
Sistema de organização educaçao brasileira
 
Estrutura do Sistema Educacional Brasileiro
Estrutura do Sistema Educacional BrasileiroEstrutura do Sistema Educacional Brasileiro
Estrutura do Sistema Educacional Brasileiro
 
Apostila desenho tecnico
Apostila desenho tecnicoApostila desenho tecnico
Apostila desenho tecnico
 
Conhecimentos pedagógicos- 500 questões comentadas
  Conhecimentos pedagógicos- 500 questões comentadas  Conhecimentos pedagógicos- 500 questões comentadas
Conhecimentos pedagógicos- 500 questões comentadas
 

Semelhante a Significado de Sistema Educacional

A organização do sistema educacional brasileiro
A organização do sistema educacional brasileiroA organização do sistema educacional brasileiro
A organização do sistema educacional brasileiroFernanda Angel Silva
 
Via da Complexidade
Via da ComplexidadeVia da Complexidade
Via da ComplexidadeLucila Pesce
 
Construtivismo
ConstrutivismoConstrutivismo
Construtivismosgessy
 
Caso 1 - Aprendizagem
Caso 1 - AprendizagemCaso 1 - Aprendizagem
Caso 1 - AprendizagemJulio Mendes
 
O estudo cientifico da aprendizagem
O estudo cientifico da aprendizagemO estudo cientifico da aprendizagem
O estudo cientifico da aprendizagemQuitriaSilva2
 
Vygotsky e as teorias da aprendizagem
Vygotsky e as teorias da aprendizagemVygotsky e as teorias da aprendizagem
Vygotsky e as teorias da aprendizagemCazimiro Saldanha
 
Teorias da Aprendizagem
Teorias da AprendizagemTeorias da Aprendizagem
Teorias da Aprendizagembasystem
 
Aulas da pós políticas públicas completo
Aulas da pós   políticas públicas completoAulas da pós   políticas públicas completo
Aulas da pós políticas públicas completoDawison Calheiros
 
Uma teoria social do desenvolvimento e da aprendizagem
Uma teoria social do desenvolvimento e da aprendizagemUma teoria social do desenvolvimento e da aprendizagem
Uma teoria social do desenvolvimento e da aprendizagemVygotsky2011
 
Teorias da aprendizagem
Teorias da aprendizagemTeorias da aprendizagem
Teorias da aprendizagemAna Medeiros
 
slides 3_PARFOR-Teorias_da_Educacao_e_Tendencias_Pedagogicas.ppt
slides 3_PARFOR-Teorias_da_Educacao_e_Tendencias_Pedagogicas.pptslides 3_PARFOR-Teorias_da_Educacao_e_Tendencias_Pedagogicas.ppt
slides 3_PARFOR-Teorias_da_Educacao_e_Tendencias_Pedagogicas.pptDenisedeAmorimRamos
 
30.resumo de livros.docx
30.resumo de livros.docx30.resumo de livros.docx
30.resumo de livros.docxAlineMelo123
 

Semelhante a Significado de Sistema Educacional (20)

G ped didp_3_1_05
G ped didp_3_1_05G ped didp_3_1_05
G ped didp_3_1_05
 
A organização do sistema educacional brasileiro
A organização do sistema educacional brasileiroA organização do sistema educacional brasileiro
A organização do sistema educacional brasileiro
 
A relação educação e sociedade
A relação educação e sociedadeA relação educação e sociedade
A relação educação e sociedade
 
Via da Complexidade
Via da ComplexidadeVia da Complexidade
Via da Complexidade
 
Construtivismo
ConstrutivismoConstrutivismo
Construtivismo
 
Apostila completa concurso professor (1) 1
Apostila completa concurso professor (1) 1Apostila completa concurso professor (1) 1
Apostila completa concurso professor (1) 1
 
Caso 1 - Aprendizagem
Caso 1 - AprendizagemCaso 1 - Aprendizagem
Caso 1 - Aprendizagem
 
Unidade iii slide
Unidade iii   slideUnidade iii   slide
Unidade iii slide
 
O estudo cientifico da aprendizagem
O estudo cientifico da aprendizagemO estudo cientifico da aprendizagem
O estudo cientifico da aprendizagem
 
Foucault e a escola
Foucault e a escolaFoucault e a escola
Foucault e a escola
 
Vygotsky e as teorias da aprendizagem
Vygotsky e as teorias da aprendizagemVygotsky e as teorias da aprendizagem
Vygotsky e as teorias da aprendizagem
 
Teorias da Aprendizagem
Teorias da AprendizagemTeorias da Aprendizagem
Teorias da Aprendizagem
 
Aulas da pós políticas públicas completo
Aulas da pós   políticas públicas completoAulas da pós   políticas públicas completo
Aulas da pós políticas públicas completo
 
Plataformas de Aprendizagem
Plataformas de AprendizagemPlataformas de Aprendizagem
Plataformas de Aprendizagem
 
G ped didp_3_1_04
G ped didp_3_1_04G ped didp_3_1_04
G ped didp_3_1_04
 
Construtivismo como linha de pensamento
Construtivismo como linha de pensamentoConstrutivismo como linha de pensamento
Construtivismo como linha de pensamento
 
Uma teoria social do desenvolvimento e da aprendizagem
Uma teoria social do desenvolvimento e da aprendizagemUma teoria social do desenvolvimento e da aprendizagem
Uma teoria social do desenvolvimento e da aprendizagem
 
Teorias da aprendizagem
Teorias da aprendizagemTeorias da aprendizagem
Teorias da aprendizagem
 
slides 3_PARFOR-Teorias_da_Educacao_e_Tendencias_Pedagogicas.ppt
slides 3_PARFOR-Teorias_da_Educacao_e_Tendencias_Pedagogicas.pptslides 3_PARFOR-Teorias_da_Educacao_e_Tendencias_Pedagogicas.ppt
slides 3_PARFOR-Teorias_da_Educacao_e_Tendencias_Pedagogicas.ppt
 
30.resumo de livros.docx
30.resumo de livros.docx30.resumo de livros.docx
30.resumo de livros.docx
 

Mais de Hudson Frota

PNE e a Gestão Democrática
PNE e a Gestão DemocráticaPNE e a Gestão Democrática
PNE e a Gestão DemocráticaHudson Frota
 
Saber Inovar - Inovação e tecnologia na Educação
Saber Inovar - Inovação e tecnologia na EducaçãoSaber Inovar - Inovação e tecnologia na Educação
Saber Inovar - Inovação e tecnologia na EducaçãoHudson Frota
 
FUNDAMENTOS ANTROPOLÓGICOS DA EDUCAÇÃO
FUNDAMENTOS ANTROPOLÓGICOS DA  EDUCAÇÃOFUNDAMENTOS ANTROPOLÓGICOS DA  EDUCAÇÃO
FUNDAMENTOS ANTROPOLÓGICOS DA EDUCAÇÃOHudson Frota
 
ESCOLA ESTADO E SOCIEDADE
ESCOLA ESTADO E SOCIEDADEESCOLA ESTADO E SOCIEDADE
ESCOLA ESTADO E SOCIEDADEHudson Frota
 
Apresentação Psicologia da Educação, Processos Cognitivos.
Apresentação Psicologia da Educação,   Processos Cognitivos.Apresentação Psicologia da Educação,   Processos Cognitivos.
Apresentação Psicologia da Educação, Processos Cognitivos.Hudson Frota
 
Pestalozzi e o Movimento da Escola Elementar
Pestalozzi e o Movimento da Escola ElementarPestalozzi e o Movimento da Escola Elementar
Pestalozzi e o Movimento da Escola ElementarHudson Frota
 
GLOBALIZAÇÃO E EXCLUSÃO SOCIAL
GLOBALIZAÇÃO E EXCLUSÃO SOCIALGLOBALIZAÇÃO E EXCLUSÃO SOCIAL
GLOBALIZAÇÃO E EXCLUSÃO SOCIALHudson Frota
 

Mais de Hudson Frota (7)

PNE e a Gestão Democrática
PNE e a Gestão DemocráticaPNE e a Gestão Democrática
PNE e a Gestão Democrática
 
Saber Inovar - Inovação e tecnologia na Educação
Saber Inovar - Inovação e tecnologia na EducaçãoSaber Inovar - Inovação e tecnologia na Educação
Saber Inovar - Inovação e tecnologia na Educação
 
FUNDAMENTOS ANTROPOLÓGICOS DA EDUCAÇÃO
FUNDAMENTOS ANTROPOLÓGICOS DA  EDUCAÇÃOFUNDAMENTOS ANTROPOLÓGICOS DA  EDUCAÇÃO
FUNDAMENTOS ANTROPOLÓGICOS DA EDUCAÇÃO
 
ESCOLA ESTADO E SOCIEDADE
ESCOLA ESTADO E SOCIEDADEESCOLA ESTADO E SOCIEDADE
ESCOLA ESTADO E SOCIEDADE
 
Apresentação Psicologia da Educação, Processos Cognitivos.
Apresentação Psicologia da Educação,   Processos Cognitivos.Apresentação Psicologia da Educação,   Processos Cognitivos.
Apresentação Psicologia da Educação, Processos Cognitivos.
 
Pestalozzi e o Movimento da Escola Elementar
Pestalozzi e o Movimento da Escola ElementarPestalozzi e o Movimento da Escola Elementar
Pestalozzi e o Movimento da Escola Elementar
 
GLOBALIZAÇÃO E EXCLUSÃO SOCIAL
GLOBALIZAÇÃO E EXCLUSÃO SOCIALGLOBALIZAÇÃO E EXCLUSÃO SOCIAL
GLOBALIZAÇÃO E EXCLUSÃO SOCIAL
 

Último

Slides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptx
Slides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptxSlides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptx
Slides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREVACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREIVONETETAVARESRAMOS
 
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptxEVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptxHenriqueLuciano2
 
Modelos Evolutivos em História das Religiões
Modelos Evolutivos em História das ReligiõesModelos Evolutivos em História das Religiões
Modelos Evolutivos em História das ReligiõesGilbraz Aragão
 
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)Paula Meyer Piagentini
 
Modernidade perspectiva sobre a África e América
Modernidade perspectiva sobre a África e AméricaModernidade perspectiva sobre a África e América
Modernidade perspectiva sobre a África e Américawilson778875
 
Jogo de Revisão Primeira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Primeira  Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Primeira  Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Primeira Série (Primeiro Trimestre)Paula Meyer Piagentini
 
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)Paula Meyer Piagentini
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxacaciocarmo1
 
UM CURSO DE INFORMATICA BASICA PARA IDOSOS
UM CURSO DE INFORMATICA BASICA PARA IDOSOSUM CURSO DE INFORMATICA BASICA PARA IDOSOS
UM CURSO DE INFORMATICA BASICA PARA IDOSOSdjgsantos1981
 
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...azulassessoria9
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullyingMary Alvarenga
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxGislaineDuresCruz
 
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitaçãoSer Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitaçãoJayaneSales1
 
A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil  2023.ppsxA área de ciências da religião no brasil  2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsxGilbraz Aragão
 
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdfPARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdfceajajacu
 
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaA Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaFernanda Ledesma
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoCelianeOliveira8
 
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona  - Povos Indigenas BrasileirosMini livro sanfona  - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona - Povos Indigenas BrasileirosMary Alvarenga
 

Último (20)

Slides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptx
Slides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptxSlides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptx
Slides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptx
 
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREVACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
 
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptxEVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
 
Modelos Evolutivos em História das Religiões
Modelos Evolutivos em História das ReligiõesModelos Evolutivos em História das Religiões
Modelos Evolutivos em História das Religiões
 
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
 
Modernidade perspectiva sobre a África e América
Modernidade perspectiva sobre a África e AméricaModernidade perspectiva sobre a África e América
Modernidade perspectiva sobre a África e América
 
Jogo de Revisão Primeira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Primeira  Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Primeira  Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Primeira Série (Primeiro Trimestre)
 
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
 
UM CURSO DE INFORMATICA BASICA PARA IDOSOS
UM CURSO DE INFORMATICA BASICA PARA IDOSOSUM CURSO DE INFORMATICA BASICA PARA IDOSOS
UM CURSO DE INFORMATICA BASICA PARA IDOSOS
 
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
 
MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS (MID)
MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS (MID)MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS (MID)
MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS (MID)
 
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitaçãoSer Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
 
A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil  2023.ppsxA área de ciências da religião no brasil  2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsx
 
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdfPARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
 
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaA Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
 
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona  - Povos Indigenas BrasileirosMini livro sanfona  - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
 

Significado de Sistema Educacional

  • 1. UFMA – Universidade Federal do Maranhão CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS, SAÚDE E TECNOLOGIA - CCSST COORDENAÇÃO DO CURSO DE PEDAGOGIA SISTEMA NACIONAL DE EDUCAÇÃO E PLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO: SIGNIFICADO, CONTROVÉRSIAS E PERSPECTIVAS Significado de Sistema Educacional GESTÃO EDUCACIONAL II PROFESSORA: ELOIZA MARINHO DOS SANTOS
  • 2. Participantes Apresentação Seminário Sobre a noção de “sistema” ADOLFO LEONARDO DE ARAUJO FILHO KARINA MATOS SOARES RINALDO SANTOS GUERREIRO JUNIOR FRANCISCO HUDSON COELHO FROTA Sobre a noção de “estrutura” As noções de estrutura e sistema na educação O sistema educacional como produto da educação sistematizada
  • 3. Sobre a noção de “sistema”
  • 4. • Situação - Liberdade - Consciência • Interferir na Realidade • Sistema não é algo natural • Consciência Refletida Sobre a noção de “sistema”
  • 5. Características da consciência refletida: • Tomar consciência da situação; • Captar os seus problemas; • Refletir sobre eles; • Formulá-los em termos de objetivos realizáveis; Sobre a noção de “sistema”
  • 6. • Organizar meios para atingir os objetivos propostos; • Intervir na situação, pondo em marcha os meios referidos; • Manter ininterrupto o movimento dialético ação- reflexão-ação, já que a ação sistematizada é exatamente aquela que se caracteriza pela vigilância da reflexão. Características da consciência refletida: Sobre a noção de “sistema”
  • 7. Características do sistema: • Intencionalidade; • Unidade; • Variedade; • Coerência interna; • Coerência externa. Sobre a noção de “sistema”
  • 8. • Noção de sistema: “Sistema” é a unidade de vários elementos intencionalmente reunidos de modo a formar um conjunto coerente e operante. • Operante • Sistema Sistema COC, Sistema Positivo estão dentro dessa perspectiva de "sistema"? Sobre a noção de “sistema”
  • 9. Sobre a noção de “estrutura”
  • 10. Sobre a noção de “estrutura” ESTRUTURA assim como SISTEMA, também se refere a conjunto de elementos. Ambos tem o mesmo verbo raiz “STRU”. Quando analisamos o verbo raiz STRU, a partir do qual pode-se criar outros vocabulários diferentes acrescentando este ou aquele prefixo : (conSTRUo, deSTRUo, inSTRUo), vemos que “construção” deriva de conSTRUo, e não de STRU, como havia dito antes.
  • 11. Sobre a noção de “estrutura” Podemos dizer então que conSTRUo se opõe a deSTRUo, mesmo tendo o mesmo verbo raiz. A noção de estrutura não coincide, pois, com a de modelo. O substantivo correspondente derivado de conSTRUO seria “construtura”.
  • 12. Sobre a noção de “estrutura” “constructos” são modelos cuja função é permitir conhecer as estruturas e/ou agir sobre elas. Conclui-se então que a palavra “estrutura” designa primaria e originalmente totalidades concretas em interação com seus elementos que se contrapõem e se compõem entre si dinamicamente. Este decorre do modo de existir do homem, ser concreto que, por necessidade de compreender a realidade da qual faz parte, constrói esquemas explicativos dessa mesma realidade.
  • 13. As noções de estrutura e sistema na educação
  • 14. “estrutura” e “sistema” Estrutura educacional e sistema educacional; estrutura econômica e sistema econômico; estrutura social e sistema social. As noções de estrutura e sistema na educação
  • 15. • A contraposição com “funcionamento” sugere a analogia com a biologia. “estrutura” indicaria a anatomia do ensino (os órgãos que o constituem, suas características básicas). • A estrutura implica a própria textura da realidade, indicando a forma como as coisa se entrelaçam entre si, independentemente do homem. As noções de estrutura e sistema na educação
  • 16. •O sistema implica intencionalidade. •O homem sofre ação das estruturas, mas, na medida em que toma consciência dessa ação, ele é capaz de manipular a sua força agindo sobre a estrutura. As noções de estrutura e sistema na educação
  • 17. •O sistema é produto da práxis intencional coletiva. •Segundo a Sánchez Vázquez, 1975. práxis é uma atividade humana prática fundamentada teoricamente. •O sistema educacional se configura como uma organização objetiva, concreta e que possui uma estrutura. As noções de estrutura e sistema na educação
  • 18. O sistema educacional como produto da educação sistematizada
  • 19. 1. Situação 2. Liberdade 3. Consciência AÇÃO EDUCATIVA O sistema educacional como produto da educação sistematizada FENÔMENO Comunicação entre pessoas livres com graus de maturação diferenciados com finalidade promoção do homem pelo homem.
  • 20. O sistema educacional como produto da educação sistematizada Educação  Em todos os tipos de sociedades Comunidades Primitivas Simples e Homogênea Sociedades Atuais Complexo e diversificado
  • 21. O sistema educacional como produto da educação sistematizada Educação  • Assistemática • Ao nível do consciente irrefletido • Concomitante c/ outra atividade Educação  • Objeto explicito de atenção • Sistematizada • Atividade intencional
  • 22. O sistema educacional como produto da educação sistematizada Educação assistemática Educação sistemática  A passagem de uma para a outra ocorre quando a educação se torna um problema, uma problemática
  • 23. O sistema educacional como produto da educação sistematizada Educação Sistemática a – toma consciência da situação (estrutura) educacional; b – capta os seus problemas; c – reflete sobre eles; d – formula-os em termos de objetivos realizáveis; e – organiza meios para alcançar os objetivos; f – instaura um processo concreto que os realiza; g – mantém o movimento dialético.
  • 24. O sistema educacional como produto da educação sistematizada Educação Sistemática Mantém ininterrupto o movimento dialético. AÇÃO REFLEXÃO AÇÃO COERÊNCIA E ARTICULAÇÃO
  • 25. O sistema educacional como produto da educação sistematizada Educação Sistemática A práxis é estruturada em função de um certo objetivo, não se encerra com a realização. Sempre trará novas exigências de realizações PROJETANDO UMA NOVA PRÁXIS
  • 26. O sistema educacional como produto da educação sistematizada Pode existir educação sem a presença de um Sistema Educacional? Toma assim um caráter de “Estrutura”
  • 27. O sistema educacional como produto da educação sistematizada Sistema Educacional É o produto de uma práxis coletiva, comum e intencional
  • 28. O sistema educacional como produto da educação sistematizada Sistema Educacional Como ocorre a passagem de uma atividade, práxis individual para a coletiva? TEORIA Sem ela o que ocorre?
  • 29. O sistema educacional como produto da educação sistematizada Sistema Educacional Para o homem comum a prática basta em si mesma, vê a atividade teórica como não prático, por interromper a “sequência natural” chama-o de “antiprático” Sem teoria
  • 30. O sistema educacional como produto da educação sistematizada Sistema Educacional 1 - Intencionalidade Três Requisitos Sujeito-objeto 2 - Conjunto Unidade-variedade 3 - Coerência Interna-externa
  • 31. O sistema educacional como produto da educação sistematizada Sistema Educacional A Formulação de uma teoria Educacional Atividade educacional Sistematizada 1 - Intencionalidade 2 - Conjunto 3 - Coerência 1 – Consciência dos problemas da situação; 2 – conhecimento da realidade (estruturas); 3 – formulação de uma pedagogia.
  • 32. REFERÊNCIAS SAVIANI, Dermeval. Sistema Nacional de Educação e Plano Nacional de Educação: controvérsias e perspectivas. Campinas: Autores Associados, 2014. SAVIANI, Dermeval. Educação: Do Senso Comum à Consciência Filosófica. 14. ed. Campinas, SP: Autores Associados, 2002. Imperatriz, MA, 02 de junho de 2016