Bahia, o coração histórico do Brasil

1.742 visualizações

Publicada em

Tudo sobre a Bahia: história, aspectos geográficos, economia, folclore, música, festas populares, gastronomia, religiosidade, e também alguns dos principais atrativos de cada região turística do estado.

Publicada em: Turismo
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.742
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
179
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Bahia, o coração histórico do Brasil

  1. 1. BAHIA – O coração histórico do Brasil Orientador: José Rogério Arruda Gestão de Turismo – 2º Período – Manhã Alunos: Anderson Bruna Simões Emille Luz Fernanda Neves Jesrayne Nascimento José Manoel Yasmim Figueiredo
  2. 2. História
  3. 3. Dados Gerais  Capital: Salvador  Região: Nordeste  Sigla: BA  Gentílico: baiano  População: 14.021.432 (Censo 2010)  Área (em km²): 564 692,669  Densidade Demográfica (habitantes por km²): 24,83  Quantidade de municípios: 417
  4. 4. Dados Econômicos e Sociais  Produto Interno Bruto (PIB)*: R$ 137,1 bilhões (2009)  Renda Per Capita*:R$ 9.365 (2009)  Índice de Desenvolvimento Humano (IDH): 0,742 (2005)  Principais Atividades Econômicas: agricultura, pecuária, comércio, indústria e mineração.  Mortalidade Infantil (antes de completar 1 ano): 31,4 por mil (2009)  Analfabetismo: 16,6% (2010)  Expectativa de vida (anos): 71,2 (2003)
  5. 5. Aspectos Geográficos  Relevo:  Planaltos - rios vindos da Chapada Diamantina e Serra do Espinhaço;  Planícies – altitude não ultrapassa 200 metros;  Depressões;
  6. 6. Aspectos Geográficos  Clima:  Quente e úmido; quente e úmido com estação seca no inverno; semiárido;  Índices pluviométricos de cerca de 500 mm;  Vegetação:  Caatinga – 64%, floreta tropical úmida – 18%, cerrado – 16% e campos – 2%;
  7. 7. Aspectos Geográficos  O principal rio é o São Francisco, que corta o estado na direção sul-norte. Com importância sinônima, os rios Paraguaçu, o maior rio genuinamente baiano, e o de Contas, que somam-se aos rios Jequitinhonha, Itapicuru, Capivari, Rio Grande, entre outros;  Os rios da Bahia pertencem a dois grupos:  Integrado pelo Rio São Francisco e seus afluentes (Carinhanha, Correntes, Grande e seu afluente Preto);  Rios que correm diretamente para o Oceano Atlântico (Mucuri, Jequitinhonha, Pardo, Contas, Paraguaçu, Itapicuru, Real e Vaza-Barris);  Maior litoral brasileiro – famosas e belas praias como Itapuã.
  8. 8. Economia  Agropecuária, indústria, mineração, turismo e serviços – 36%;  Agropecuária:  Algodão, milho, arroz, cana de açúcar e feijão, fumo, mamona, mandioca, milho e soja;  Café, cacau, laranja, (fruticultura) uva e manga, sisal (agave), coco da Baía, mamão e banana;
  9. 9. Economia  Mineração:  Petróleo, ouro, cobre, Magnesita, cromita, sal-gema, barita, manganês, chumbo e talco;
  10. 10. Economia  Indústrias:  Descoberta do petróleo na Bahia em 1939;  A CHESF (Compainha Hidro Elétrica do São Francisco) – Barragem de Sobradinho – Antônio Carlos Magalhães;  Distrito Industrial de Alagoinhas – Schincariol, Distrito Industrial de Ilhéus – Bahiatec; Distrito Industrial de Itabuna – Nestlé; Distrito Industrial de Jequié; Distrito Industrial de Vitória da Conquista; Distrito Industrial de Juazeiro;
  11. 11. Economia  Turismo e Serviços:  88.000 pessoas – Turismo;  Passeios urbanos;  Lugares naturais: ilhas, praias, chapadas entre outros.
  12. 12. Cultura A cultura baiana se destaca pela diversidade cultural, representada pelos cultos, credos, expressões folclóricas, rodas de samba, puxadas de mastro, capoeira, afoxé, entre outros.
  13. 13. FOLCLORE Afoxé:  Significado: “Adivinhação”, profecia ou predição de futuro.  Simboliza os cultos a entidades nobres da cultura africana.  Culto à Oxum  Destaque: blocos carnavalescos: Afoxés Filho de Gandhy.
  14. 14. Afoxés Filhos de Gandhi
  15. 15. FOLCLORE Puxada de Mastro:  Cerimônia em louvação à São Sebastião  Remonta ao período colonial – cristianização dos índios pelos jesuítas.  Consiste na reunião de pessoas ao redor de um tronco de madeira, onde é erguido o estandarte de São Sebastião.
  16. 16. PUXADA DE MASTRO
  17. 17. FOLCLORE Capoeira:  Origem africana  Desenvolve – se nos quilombos  Mistura de dança com luta que representou uma forma de defesa dos escravos.  Prática proibida até 1930  No governo Vargas – esporte nacional
  18. 18. FOLCLORE Samba de Roda:  Herança dos negros escravizados no Brasil.  Conhecida como “umbigada” .  Influência portuguesa: pandeiro e viola.
  19. 19. Samba de roda
  20. 20. MÚSICA Axé Music:  Denominações: Axé ou música baiana.  Reúne uma mistura de ritmos: rock, reggae, salsa e samba.
  21. 21. CANTORES
  22. 22. MÚSICA Samba Reggae:  Surge na década de 80.  Junção do samba com o reggae jamaicano de Bob Marley e Jimmy Cliff.
  23. 23. MÚSICA Samba:  Remete ao período colonial: introdução de palmas e instrumentos como viola, cuíca, pandeiro e violão.  Desenvolve-se nos engenhos de açúcar – Recôncavo Baiano.
  24. 24. FESTAS POPULARES O ciclo de comemorações inicia com a festa de Santa Bárbara. Destaque para a procissão do Bom Jesus dos Navegantes, a Lavagem do Bonfim, a Festa de Iemanjá e o Carnaval.
  25. 25. FESTAS POPULARES Festa de Santa Bárbara:  Local: Salvador – Centro Histórico  Reúne seguidores do candomblé e catolicismo.  Comemora o dia da santa e a divindade da religião de matriz africana – Iansã  Madrinha do Corpo de Bombeiros, Padroeira dos Mercados.
  26. 26. Caruru:Prato típico da culinária baiana. Origem africana. Distribuído durante a festa.
  27. 27. FESTAS POPULARES Procissão de Bom Jesus dos Navegantes:  Local: Salvador – Baía de Todos os Santos Procissão marítima: A imagem de Bom Jesus é levada da Basílica de Nossa Senhora da Conceição da Praia até a Igreja de Boa Viagem
  28. 28. FESTAS POPULARES Lavagem do Bonfim:  Local: Basílica da Conceição da Praia – Igreja do Bonfim.  Celebração do Senhor Bom Jesus do Bonfim e Oxalá.  Marca a presença do catolicismo e candomblé.  As escadarias são lavadas pelas baianas com vassouras e água de cheiro.
  29. 29. FESTAS POPULARES Festa de Iemanjá:  Local: Salvador – Rio Vermelho  Iemanjá: divindade de candomblé  Procissão Marítima: Os fiéis entregam presentes à rainha do mar.  Acredita-se que a rainha leva para o mar todos os problemas e confidências, e traz de volta a esperança de um mundo melhor.
  30. 30. CARNAVAL  Marca : blocos guiados pelos trios elétricos.  Blocos Afros.  As brincadeiras dos travestidos.  Micaretas : carnaval fora de época.  Carnaoeste: opção mais tranquila no interior do Estado.
  31. 31. GASTRONOMIA  Inspirada na culinária africana  Temperos fortes: Azeite de Dendê, Leite de Coco, Gengibre, Pimenta etc.  Culinária Portuguesa  Duas maneiras de preparar os pratos típicos
  32. 32. Alguns pratos típicos  Acarajé  Aimpim Cozido na Manteiga  Arroz de Com e Mela Hauçá  Arroz de Hauçá  Arrumadinho  Banana Real  Beiju  Bobó de Camarão  Bolinho de estudante  Caldinho de Sururu  Caranguejo  Caruru
  33. 33. RELIGIOSIDADE  Sincretismo religioso
  34. 34. Pontos Turísticos
  35. 35. Chapada Diamantina  É uma região composta por rochas sedimentares que se depositaram entre 1,7 e 0,7 bilhões de anos atrás. Sua vegetação predominante é conhecida como campo rupestre, que em geral é mais rasteira, porém é considerada um dos ecossistemas mais ricos do mundo, comparável à Mata Atlântica e à região do Cabo na África do Sul.
  36. 36. Vale do São Francisco  Juazeiro da Bahia, principal ponto de divisa entre os estados da Bahia e Pernambuco, mantém-se com um próspero comércio às margens do Rio São Francisco e um moderno polo agroindustrial, com intensa atividade de exportação.
  37. 37. Fundação Casa de Jorge Amado  O casarão azul guarda pequeno acervo sobre a obra do autor baiano, como o fardão da Academia Brasileira de Letras, textos originais datilografados e prêmios recebidos em vida. Todo mundo para aqui pra tomar um café.
  38. 38. Salvador  Fundada por Tomé de Souza em 1549;  Possui três ilhas paradisíacas: Ilha da Maré, Ilha dos Frades e Ilha de Bom Jesus dos Passos;  Centro histórico de Salvador.
  39. 39. Santo Amaro  Localizado à 71 km de Salvador;  Casa e Câmara;  Igreja de Nossa Senhora da Purificação;  Museu do Reconhecimento dos Humildes.
  40. 40. Cachoeira  Cidade Heroica;  Um dos principais destinos do turismo étnico-afro na Bahia;  Atrações: São João e Festa da Boa Morte.
  41. 41. São Félix  Localizada à 109 km de Salvador;  Igreja Matriz de Deus Menino;  Fábrica de charutos Dannenmann, que oferece um centro cultural (Casa de Cultura Américo Simas);  Fundação Hansen, com obras do alemão xilógrafo Karl Heinz Hansen.
  42. 42. Maragojipe  Está localizado no ponto de encontro entre os rios Paraguaçu e Guaí;  Cerca de 30 km de manguezais;  Ponto de chegada do evento Regata Aratu – Maragojipe;  Carnaval e Máscaras e Festa de São Bartolomeu.
  43. 43. Itaparica  Principal ilha da Baía de Todos-os-Santos;  Era um importante centro produtor de cana-de-açúcar, aguardente e cal;  Forte de São Lourenço;  Fonte da Bica.
  44. 44. Nazaré  Localizada à 239 km de Salvador;  Recebe muitos visitantes na época de Páscoa;  Feira de Caxixis;  Conhecida como Nazaré das Farinhas;  O craque de futebol Vampeta presenteou a comunidade com a recuperação do Cinema Rio Branco, uma joia arquitetônica.
  45. 45. São Francisco do Conde  Localizada entre ilhas e manguezais, costa litorânea e mata atlântica;  A ilha é separada do continente por um canal e tem extensão de oito quilômetros;  Engenho D’Água.
  46. 46. Morro de São Paulo  Localizado à 272 km de Salvador;  Farol do Morro de São Paulo;  Fonte Grande;  Igreja de Nossa Senhora da Luz;  Duas praias agitadas e duas praias calmas.
  47. 47. Cairu  Uma ilha do arquipélago fluvial do Rio Una;  Vem do tupi-guarani Acajuru, que significa Casa do Sol;  Oferece a prática de Mergulho;  Igreja e o Convento de Santo Antônio;  Igreja de Nossa Senhora da Luz.
  48. 48. Boipeba  20 km de praias quase desertas;  Ganhou destaque no jornal norte-americano The New York Times, em 2001;  Igreja Matriz do Divino Espírito Santo;  Igreja de São Sebastião.
  49. 49. Maraú  Um dos principais cartões-postais da Costa do Dendê;  40 km de praias exuberantes e paisagem cercada de restingas, cachoeiras e manguezais;  Atrações: Terno de Almas, o Mandu e Mascarado;  Praias: Taipú de Fora e Barra Grande.
  50. 50. Camamu  Localizada à margem do Rio Acaraí, este município está a 330 km de Salvador;  Possui prédios coloniais, a maior igreja do interior do estado – Matriz de Nossa Senhora da Assunção – e antigos casarões;  A Baía de Camamu é a terceira maior baía do Brasil;  Camamu é dividida em parte alta e baixa.
  51. 51. Valença  Localizado à 256 km de Salvador, às margens do Rio Una;  Possui um valioso patrimônio cultural e arquitetônico, como por exemplo as igrejas Nossa Senhora do Amparo e a Matriz do sagrado Coração de Jesus;  Praia de Guaibim;  Praia de Ponta do Curral.
  52. 52. Costa do Cacau
  53. 53. Costa do Cacau Na Costa do Cacau se concentra grandes áreas de lavoura cacaueira e de mata atlântica preservada, tudo isso contornado por belas praias. Localizada ao sul da Bahia, compreende uma faixa litorânea de 180 km, entre os municípios de Itacaré e Canavieiras e tem em sua história, a marca da colonização portuguesa.
  54. 54. Costa do Cacau  Chegando para substituir a Cana de Açúcar, vieram da Amazônia as primeiras sementes de cacau por volta de 1746, dando início a uma sangrenta batalha pela ocupação dessas terras, voltadas para o desenvolvimento da cultura do cacau.  As famosas figuras dos coronéis do Cacau, foram imortalizadas pelo romancista Jorge Amado, na trilogia Cacau (1933), Terras do Sem Fim (1941) e São Jorge do Ilhéus (1944).  Também retratou a época de ouro, de grande ascendência econômica dessa região através do romance de Nacib e Gabriela, na famosa obra Gabriela, Cravo e Canela.
  55. 55. Costa do Cacau  Além da parte histórica, de casarões ainda preservados, uma das característica desse roteiro exuberante, são as trilhas que conduzem a verdadeiros santuários de preservação da fauna e flora da mata atlântica e suas cachoeiras, lagoas, grutas e praias muitas vezes quase desertas.  A infraestrutura turística é bem desenvolvida e dispõe de hotéis, bares, restaurantes prontos para receber o turista mais exigente.
  56. 56. Costa do Cacau  O esporte de aventura também tem bastante espaço nessa rota baiana, além do surf, já citado, a canoagem, a pesca esportiva, o arvorismo, mergulho, dentre outros, são praticados pelos visitantes e locais, aproveitando da melhor forma o patrimônio natural exuberante que há nessa região.  As principais cidades da rota do Cacau são Ilhéus, Itacaré, Una e Canavieiras.
  57. 57. Costa do Cacau  A princesa do Sul, como também é conhecida a cidade de Ilhéus, imortalizada pelo grande escritor baiano Jorge Amado em seu romance Gabriela Cravo e Canela, é considerada a capital do cacau e tem o mais extenso litoral dos municípios do estado da Bahia.  Sua população é de 184 616 mil habitantes, segundo IBGE de 2013.  Como a maioria das cidades do litoral sul-baiano, possui clima tropical úmido.  Seus casarões e igrejas remanescentes do período de ouro do cacau, são um convite ao passeio pela história desse lugar.
  58. 58. Costa do Cacau
  59. 59. Bar vesúvio Bataclan
  60. 60. Casa de Cultura Jorge Amado
  61. 61. Teatro Municipal de Ilhéus
  62. 62. Lagoa Encantada
  63. 63. Itacaré
  64. 64. Una
  65. 65. Canavieiras

×