Antropologia da educação

5.689 visualizações

Publicada em

Antropologia da Educação

Publicada em: Educação
1 comentário
11 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
5.689
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
117
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
416
Comentários
1
Gostaram
11
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Antropologia da educação

  1. 1. Professora Líbia Ximenes Antropologia da Educação 1
  2. 2. O que é Antropologia: Antropologia é uma ciência que se dedica ao estudo aprofundado do ser humano. É um termo de origem grega, formado por “anthropos” (homem, ser humano) e “logos” (conhecimento). A reflexão sobre as sociedades, o homem e o seu comportamento social é conhecida desde a Antiguidade Clássica através do pensamento de grandes filósofos, destacando-se o grego Heródoto que é considerado o pai da2
  3. 3. No entanto, foi somente com o Movimento Iluminista no século XVIII que a Antropologia se desenvolveu como ciência social, através do aprimoramento de métodos e classificações para a raça humana. Neste período, o relato de viajantes, missionários e comerciantes sobre os hábitos dos nativos das novas terras descobertas e os debates sobre a condição humana, foram muito importantes para o desenvolvimento dos3
  4. 4. Estudar o ser humano e a diversidade cultural, envolve a integração de diversas disciplinas que procuram refletir sobre as dimensões biológicas, sociais e culturais, sendo as principais áreas: 4
  5. 5.  - Antropologia Física ou Biológica – estuda os aspectos genéticos e biológicos do homem;  - Antropologia Social: analisa o comportamento do homem em sociedade, a organização social e política, as relações sociais e instituições sociais;  - Antropologia Cultural – investiga as culturas no tempo e espaço, envolvendo os costumes, mitos, valores, crenças, rituais, religião, língua.5
  6. 6. O que é Cultura: Cultura significa cultivar, e vem do latim colere. Genericamente a cultura é todo aquele complexo que inclui o conhecimento, a arte, as crenças, a lei, a moral, os costumes e todos os hábitos e aptidões adquiridos pelo homem não somente em família, como também por fazer parte de uma sociedade como membro dela que é. 6
  7. 7. Cada país tem a sua própria cultura, que é influenciada por vários fatores. A cultura brasileira é marcada pela boa disposição e alegria, e isso se reflete também na música, no caso do samba, que também faz parte da cultura brasileira. No caso da cultura portuguesa, o fado é o patrimônio musical mais famoso, que reflete uma característica do povo português: o saudosismo. 7
  8. 8. Cultura na língua latina, entre os romanos tinha o sentido de agricultura, que se referia ao cultivo da terra para a produção, e ainda hoje é conservado desta forma quando é referida a cultura da soja, a cultura do arroz etc. 8
  9. 9. Cultura também é definida em ciências sociais como um conjunto de idéias, comportamentos, símbolos e práticas sociais, aprendidos de geração em geração através da vida em sociedade. Seria a herança social da humanidade ou ainda de forma específica, uma determinada variante da herança social. Já em biologia a cultura é uma criação especial de organismos para fins determinados. 9
  10. 10. A principal característica da cultura é o mecanismo adaptativo que é a capacidade, que os indivíduos tem de responder ao meio de acordo com mudança de hábitos, mais até que possivelmente uma evolução biológica. A cultura é também um mecanismo cumulativo, porque as modificações trazidas por uma geração passam à geração seguinte, onde vai se transformando perdendo e incorporando outros aspetos procurando assim,10
  11. 11. A cultura é um conceito que está sempre em desenvolvimento, pois com o passar do tempo ela é influenciada por novas maneiras de pensar inerentes ao desenvolvimento do ser humano. 11
  12. 12. Cultura na Filosofia De acordo com a filosofia a cultura é o conjunto de manifestações humanas que contrastam com a natureza ou o comportamento natural. É uma atitude de interpretação pessoal e coerente da realidade, destinada a posições suscetíveis de valor íntimo, argumentação e aperfeiçoamento. Além dessa condição pessoal, cultura envolve sempre uma exigência global e uma justificação satisfatória, sobretudo para o próprio. 12
  13. 13. Podemos dizer que há cultura quando essa interpretação pessoal e global se liga a um esforço de informação no sentido de aprofundar a posição adotada de modo a poder intervir em debates. Essa dimensão pessoal da cultura, como síntese ou atitude interior, é indispensável. 13
  14. 14. Cultura na Antropologia Cultura na antropologia é compreendida como a totalidade dos padrões aprendidos e desenvolvidos pelo ser humano. A cultura como antropologia tem como objetivo representar o saber experiente de uma comunidade, saber obtido graças à sua organização espacial, na ocupação do seu tempo, na manutenção e defesa das suas formas de relação humana. Estas manifestações constituem aquilo que é14
  15. 15. Cultura Popular A cultura popular é algo criado por um determinado povo, sendo que esse povo tem parte ativa nessa criação. Pode ser literatura, música, arte etc. A cultura popular é influenciada pelas crenças do povo em questão e é formada graças ao contato entre indivíduos de certas regiões. 15
  16. 16. Antropologia Cultural Campo mais amplo da ciência antropologica. Abrange o estudo do homem como ser cultural. Investiga as culturas humanas no tempo e no espaço, suas origens e desenvolvimento, suas semelhanças e diferenças. Tem foco de interesse voltado para o conhecimento do comportamento cultural humano, adquirido por aprendizado, analisando-o em todas as suas dimensões.16
  17. 17. Como ciência social, seu objetivo básico consiste no “problema de relação entre modos de comportamento institivo (hereditário) e adquirido (por aprendizagem), bem como o das bases biológicas gerais que servem de estrutura às capacidades culturais do homem. É o homem (estrutura biológica) criando o seu meio cultural, mediante formas diferenciadas de comportamento, e evidenciando o caráter biocultural do desenvolvimento humano. 17
  18. 18. Todas as sociedades humanas passadas, presentes e futuras interessam a antropologia cultural: Seu campo de estudo abrange: Arqueologia – Tem como objetivo de estudo as culturas do passado, extintas, que, em épocas remotas, desenvolveram formas culturais, representando fases da humanidade não registradas em documentos escritos. Trata-se da tentativa de reconstrução do passado por meio da busca de vestígios e restos dos materiais não perecíveis e resistentes à destruição18
  19. 19. Cabe ao arqueólogo desenvolver técnicas adequadas para o trabalho de escavação e coleta de material que,devidamente interpretado, possibilitará a reconstituição dos fatos do passado. Etnografia – Consiste em um dos ramos da ciência da cultura que se preocupa com a descrição das sociedades humanas.Consiste na observação e análise de grupos humanos considerados em sua particularidade, e visando à reconstituição, tão fiel quanto possível, da 19
  20. 20. Etnologia – É outro ramo da ciência da cultura, cujos pesquisadores utilizam os dados coletados e oferecidos pelo etnógrafo. Preocupa-se com a análise, a interpretação e a comparação entre as mais variadas culturas existentes, considerando suas semelhanças e diferenças. Enfatiza as inter relações de homem e meio ambiente, indivíduo e cultura, na tentativa de compreender a produtividade e a mudança das mesmas.20
  21. 21. Linguística – De todos os ramos da Antropologia Cultural, a Linguística é o mais auto suficiente, em função da independência que envolve o seu conhecimento. A linguagem é um meio de comunicação e também um instrumento de pensamento. A grande diversidade de línguas acompanha a grande variedade de culturas, cada uma delas com suas formas e estruturas básicas definidas. 21
  22. 22. ANTROPOLOGIA CULTURAL, O QUE É ISTO? 1- O estudo da antropologia delineia a compreensão, de uma forma comparativa ao das “cascas”. Como as cascas de uma cebola, mostrando vários níveis de entendimento. São quatro estas “cascas”de uma cultura: 22
  23. 23. A) O comportamento do povo - esta é a casca mais externa, superficial, e a mais fácil de ser notada quando avaliamos uma cultura. É o conjunto das coisas que são feitas, daquilo que são facilmente notadas como ato de fazer de um povo, e como eles fazem estas coisas. Esta identificação pode ser vista no modo de agir, vestir, caminhar, comer, falar, etc 23
  24. 24. B) Os valores culturais de um povo - penetrando uma camada à dentro veremos os valores culturais, e estes valores são firmados sobre a sua noção daquilo que é “bom”, do que é “benéfico”, e do que é“melhor”. Os valores culturais são para adequarem ou conformarem o padrão de vida de um povo. 24
  25. 25. C) As crenças - a crença é a noção que se tem daquilo que é verdadeiro. Constitui-se da crença básica de um povo, no que este povo vê como verdade fundamental. D) A cosmovisão - cultura é como uma lente através do qual o homem vê o mundo. É a percepção daquilo que é real, e qual é a realidade do mundo. É o modo de ver o mundo, é o sistema de crença que reflete os comportamentos e valores de um povo.25
  26. 26.  2) Antropologia.  As ciências humanas, ciências do comportamento humano, foram divididas em três ramos: sociologia, psicologia e antropologia. A sociologia detém ao estudo das relações sociais que envolvem o homem como um ser social. A psicologia estuda o homem como um indivíduo, analisando sua personalidade, atitudes e comportamentos. A antropologia por sua vez compartilha as áreas da sociologia e da psicologia. É a ciência que estuda o homem como ser biológico, sociológico e psicológico, e através de um método comparativo estuda o homem através do tempo e da cultura. O alvo da antropologia é a total compreensão 26
  27. 27. 3) Antropologia Cultural. Sendo “cultura um sistema integrado de comportamento e valores aprendidos como característica de membros de uma sociedade”, a antropologia cultural analisa o sistema como um todo e como as partes e funções interagem neste todo, e como os sistemas se relacionam. A antropologia cultural vem a ser uma ciência comparativa da cultura de um povo e traz uma compreensão cultural deste povo. 27
  28. 28. A Antropologia Cultural estuda o homem integrado em seu contexto social, psicológico, biológico, físico e teológico, apreciando o seu comportamento, valores, hábitos, língua e crença. O conceito chave da Antropologia Cultural é a cultura, mostrando a sua beleza, singeleza, simplicidade, complexidade e arquitetura relacional. A antropologia cultural é o espelho do homem refletido na sociedade; ela apanha todo o sistema de valores, de comportamento, 28
  29. 29. 4) Antropologia da Religião É o ramo da antropologia dedicada ao estudo das crenças religiosas do povo. A religião é a maior expressão da crença de um povo. A religião é uma das instituições sociais universal em todas as culturas. Toda sociedade conhecida pratica alguma forma de religião. A palavra religião vem do latim, e que dizer “religar”, dando a idéia de laço, aliança, pacto. Religião é a ligação do homem com Deus. Para a antropologia, “religião, são todas as crenças e práticas em forma de doutrinas29
  30. 30. A antropologia apresenta seis funções da religião na cultura: A) Psicológica - provê apoio, consolação e reconciliação. A religião provê suporte emocional para vencer, capacita o homem a um relacionamento com Deus e os demais. B) Trasncendental - provê segurança e direção. A religião faz provisão de absoluto ponto de referência no qual o homem pode adequar-se a um mundo30
  31. 31. C) Sacralização - ela vem legitimar de normas e valores. Leva o indivíduo a fazer parte de alvo social comum e torna legítimos os alvos de um grupo e os significados de alcançar estes alvos. Ela age numa sociedade, levando-a a legitimar e justificar a sua organização, sua maneira de ser e de fazer. D) Profética - critica normas e valores. Assim, como a religião regulamenta normas e valores, ela condena aquelas normas e valores que não são corretos.31
  32. 32. E) Identificação - a religião nos diz quem somos e nos traz identidade. “Religião proporciona o senso individual de identidade, desde o distante passado ao ilimitado futuro. Este indivíduo expande seu ego ao fazer seu espírito significante para o universo e o universo significante para ele. Desta forma a religião contribui para a integração da personalidade”. 32
  33. 33.  F) Maturação - ela marca a passagem de um indivíduo pela sua vida na sociedade. Desce que a vida é sagrada e relacionada ao super natural, esta função marca os estágios da vida, e expressa através dos ritos de passagem. Ela marca e ajuda fixar momentos importantes na vida do indivíduo, tais como: nascimento, batismo, noivado, casamento, funeral, etc. Legitima rituais para marcar entradas e saídas do universo da vida.33
  34. 34. Um antropológico estudo das religiões comparativas mostra que todas as religiões apresentam as mesmas funções culturais. Como todo homem apresenta as mesmas necessidades, cada sistema cultural e religioso traça um caminho para o homem satisfazer estas necessidades comuns e básicas a todos os indivíduos. 34

×