Ezpap® sistema de pressão positiva nas vias

1.064 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.064
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
10
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
6
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Ezpap® sistema de pressão positiva nas vias

  1. 1. J O S É A L E X A N D R E P . D E A L M E I D AEzPAP® - Sistema de PressãoPositiva nas Vias Aéreas
  2. 2. Introdução Principais abordagens terapêuticas com PressãoPositiva nas VAs (EPAP, CPAP, BiPAP, RPPI,EzPAP ®):- aumenta o gradiente Pressórico Pulmonar- favorece reexpansão pulmonar- evita colapso alveolar- favorece a difusão dos gases
  3. 3. Definição Consiste na aplicação terapêutica de uma PEEPdurante a respiração espontânea, de forma que sejaministrado um alto fluxo de mistura gasosa durantea fase inspiratória e níveis ajustáveis de PEEP na faseexpiratória (AZEREDO, 1994).
  4. 4. Definição O EzPAP® é um dispositivo que funciona através deum pequeno dosador que se baseia no princípio deCoanda, de forma que a partir de um fluxo de gásenviado ao EzPAP®, retransmite uma pressãoamplificada do interior deste dosador para as viasaéreas através de um bocal ou máscara oro-nasal(Snyder, Slaughter e Chap Burn, 2001).
  5. 5. Vantagens Baixo custo Pressão Positiva Inspiratória e Expiratória Aplicação Versátil (Máscara ou Bocal) Permite inaloterapia e nebulização Pode ser administrado à pcts em PO sob sedação
  6. 6. Nota Apesar de não haver comprovação da suacontraindicação ou riscos, seguindo os princípios datécnica de RPPI e da Espirometria de Incentivo e porse tratar de um tipo de abordagem primária àreexpansão pulmonar, podemos supor que os riscos,indicações e contraindicações de utilização sãosemelhantes à destas técnicas (Aguilar M et al.,2011).
  7. 7. Indicações Presença de condições que predisponham aodesenvolvimento de atelectasia pulmonar; Atelectasia propriamente dita; Comprometimentos pulmonares restritivosassociados à tetraplegia ou disfunção diafragmática.
  8. 8. Contraindicações Pacientes incapazes de cooperar ou compreender quanto à utilizaçãocorreta do dispositivo Contraindicado para pacientes com habilidade de incursões respiratóriasprofundas efetivas comprometidas (Capacidade Vital = 10 ml/kg ou aomenos 1/3 da capacidade inspiratória ideal); Pacientes com pré-disponibilidade à hiperventilação; Pacientes que apresentem enfisema pulmonar ou algum tipo de resistênciaàs Vias Aéreas que levam a uma lesão por barotrauma; Pacientes com fraqueza excessiva da musculatura respiratória, de formaque a utilização desta técnica leve à um quadro de fadiga excessiva e porconsequência à um quadro de insuficiência respiratória; Instabilidade hemodinâmica; Hiperóxia; Alcalose Respiratória; Infecções nosocomiais; PIC > 20 mmHg
  9. 9. Referências Bibliográficas

×