Interação interdisciplinar na unidade de tratamento intensivo

3.135 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.135
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1.365
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
22
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Interação interdisciplinar na unidade de tratamento intensivo

  1. 1. Interação interdisciplinar na Unidade de Tratamento Intensivo Prof.Dr. Daniel Xavier Coordenador responsável pela fisioterapia na UTI/FCECON
  2. 2. Doutor em Terapia Intensiva pelo Instituto Brasileiro de Terapia IntensivaIBRATI/SP. Mestre em Terapia intensiva pela IBRATI/SP. Pós graduado em Fisioterapia em UTI pela Fundação A/C Camargo-Hospital do Câncer de São Paulo, Pós-graduado em Neurologia pela UMESP, Fisioterapia Intensivista - SOBRATI/SP. Autor do livro “ A fisioterapia onco funcional para a graduação Fisioterapeuta da Fundação Centro de Controle de Oncologia do Estado do Amazonas(FCECON), atuando como responsável técnico da fisioterapia da UTIUnidade de tratamento intensivo.
  3. 3. RDC Nº 07 – ANVISA/2010 • O objetivo é estabelecer padrões mínimos para o funcionamento das UTIs, visando à redução de riscos aos pacientes, visitantes, aos profissionais e ao meio ambiente, incluindo o atendimento de alta qualidade ao paciente crítico. • Coordenações e isonomia profissional
  4. 4. A equipe interdisciplinar • Evolução no papel desempenhado pelas classes profissionais. ▫ Interdisciplinaridade e divisão equânime de papéis. ▫ Maior reconhecimento/valorização profissional; ▫ Incremento significativo da responsabilidade profissional.
  5. 5. Intensivista: O profissional que salva vidas
  6. 6. Odontologia na UTI • TRAMITAÇÃO DO PROJETO - PLC 34/2013 - ODONTOLOGIA NA UTI ▫ ▫ Art. 1º Esta Lei torna obrigatória a prestação de assistência odontológica a pacientes em regime de internação hospitalar, aos portadores de doenças crônicas e, ainda, aos atendidos em regime domiciliar na modalidade home care. § 3º Aos pacientes internados em Unidades de Tera-pia Intensiva - UTI a assistência odontológica será prestada obrigatoriamente por cirurgião-dentista • Manifestações sistêmicas causadas por microbiota bucal descompensada Endocardite infecciosa Bacteremia, Sepse Diabetes Abcesso cerebral Pneumonia Infecção respiratória IAM Risco do aumento de infecções respiratórias para paciente critico
  7. 7. Odontologia na UTI • IBROI – Instituto Brasileiro de Odontologia Intensiva. ▫ Aprimoramento em Odontologia Intensiva ▫ Parceria com IAPES – Instituto Amazonense de Aprimoramento e Ensino em Saúde
  8. 8. Fonoaudiologia • fonoaudiologia na UTI: 1.Manutenção de vida - porque previne as complicações; 2. Qualidade de vida - uma vez que permite que o paciente volte a se alimentar pela boca mantendo um suporte nutricional adequado • Disfagia na unidade de tratamento intensivo  Presença 70% em UTI neurológica(Moraes et al,2006)  A disfagia poderá acarretar nutricionais, de hidratação, (Rosado,2005) prejuízos aos aspectos no estado pulmonar
  9. 9. Nutrição na UTI • O Nutricionista na UTI: ▫ Resposta Imunológica deprimida; ▫ Comprometimento do processo de cicatrização; ▫ Alterações na composição corporal: hidroeletrolítica; ▫ Alterações funcionais nos órgãos; ▫ Ocorrência de úlceras de Pressão e infecções; ▫ Aumento da Morbi-mortalidade; ▫ Prolongamento do tempo de internação;
  10. 10. Psicologia na UTI • Psicólogo intensivista: O ambiente da UTI é considerado um local “frio” e “hostil” em que causa insegurança tanto para o paciente quanto para a família. considerando-se as práticas intensivistas na UTI, onde todo atendimento é sempre norteadopelo imediato, ao se tratar da singularidade nesse espaço da urgência o sujeito é lançado no estado inicial de desamparo, um estado que pode se repetir em qualquer momento da vida, revelando a precariedade e fragilidade do ser humano. Santos et al,2012
  11. 11. www.fisioterapiamanaus.com.br xavierdaniel@hotmail.com

×