Shirley - 20/09/2012

5.863 visualizações

Publicada em

1 comentário
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • 21-Título = Jogando.net/mu Venha se divertir de verdade !!!
    [b]Ola,sou o Pr1nceMG,Divulgador oficial do Servidor de Mu online Season 6 do Brasil
    ESTÁ ON HÁ MAIS DE 5 ANOS,Produzindo sua Diversão com qualidade.
    TODOS OS SERVERS ficam ON 24 horas por dia, Sempre Buscamos o Melhor para os Gamers.
    São varios Server esperando por você :
    * MuWar' 1000x/1500x
    * Super - 10.000x ** Pvp 15.000x
    * Very Easy - 5.000x
    * Hard 100 x
    * Extreme 10x
    * Novo servidor Phoenix: Free 3000x | Vip: 4000x Phoenix
    SÓ NO http://www.jogando.net/mu VOCÊ ENCONTRA
    Os Melhores itens e kits mais tops de um server De MU Online:
    * Novas asas level 4
    * Novos Kits DEVASTADOR
    * Novos Kits DIAMOND v2 + Kit Mystical (a combinação da super força)
    * Novos Sets especiais de TIME.
    *CASTLE SIEGE AOS SÁBADOS e DOMINGOS.
    Site http://www.jogando.net/mu/
    Esperamos pela sua visita.Sejam todos muito benvindos ao nosso Servidor.
    *Um mês de grandes eventos e Promoções do dia das Crianças e Sorteio de 1 iPad e 2.000.000 de Golds!
    E obrigado pela atençao de todos voces !!!
    Conheça também animes cloud http://animescloud.com/ São mais de 20.000 mil videos online.
    By:Pr1nceMG divulgador oficial do jogando.net/mu
       Responder 
    Tem certeza que deseja  Sim  Não
    Insira sua mensagem aqui
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
5.863
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
1
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Shirley - 20/09/2012

  1. 1. Shirlei C. Moreira DermatologistaHospital Santa Isabel / Ministério da Saúde
  2. 2. O Ciclo da Vida Humana IV Congresso Brasileiro de Enfermagem em Dermatologia - Salvador - 2012.
  3. 3. O Ciclo da Vida Humana IV Congresso Brasileiro de Enfermagem em Dermatologia - Salvador - 2012.
  4. 4. ADULTOSIV Congresso Brasileiro de Enfermagem em Dermatologia - Salvador - 2012.
  5. 5. IV Congresso Brasileiro de Enfermagem em Dermatologia - Salvador - 2012.
  6. 6. IV Congresso Brasileiro de Enfermagem em Dermatologia - Salvador - 2012.
  7. 7. ETIOPATOGENIA atividade  das glândulas sebáceas infecções sistema imune relação com psoríase sistema nervoso clima distúrbio nutricional
  8. 8. ACNE - PATOGENIAHIPERQUERATOSE ANDRÓGENOS HIPERPLASIA FOLICULAR GL.SEBACEA PRIMÁRIOS GENÉTICOS FATORES PSICOLÓGICOS PATOGÊNICOS SECUNDÁRIOS COLONIZAÇÃO MICROBIANA ALIMENTOS DROGASPropioniobacterium acnes
  9. 9. CLASSIFICAÇÃO GLEA - GRUPO LATINOAMERICANO DE ESTUDOS DA ACNE Prioriza a descrição morfológica das lesões predominantesComedonianaPápulo-pustulosa  Leve  Moderada  GraveNódulo-Cística  Moderada  GraveFormas Especiais  Acne Conglobata (com fístulase cicatrizes desfigurantes)  Acne Fulminans (forma destrutiva de acne inflamatória com febre e artralgias)
  10. 10. *
  11. 11.  Causa: Irritante primário(80%)ou sensibilização- alérgica-Tipo IV (20%) Fases: Eritêmato-vésico- exsudativas, crostosas, liquenificadas Diag: Clínico; (Teste de contato – Patch)
  12. 12. *
  13. 13.  Micose superficial causada por Malassezia spp. Calor, umidade, predisposição individual, hiperoleosidade da pele, imunodepressão Hipocrômicas, eritematosas, acastanhadas Diag: Clínico, Sinal Zileri +, (EMD).
  14. 14. *
  15. 15. • Dermatofitose por fungos gen. Microsporum, tricophyton e Epidermophyton• Diag. Clínico, (EMD)• Pedis: Cuidados come sapatos
  16. 16. *
  17. 17. • Diag. Clínico + EMD e Cultura• Importante exame: tto prolongado• Casos resistentes: suspeitar distrofia, psoríase, líquen plano ungueal, Neoplasias.
  18. 18. *
  19. 19. • Diag. Clínico + EMD + Cultura• Muitas lesões: Tricofítica / Única lesão: Microspórica• Tto: 8-12 semanas – monitorar enz. hepáticas
  20. 20. *
  21. 21.  Causa: Sarcoptes scabiei var. hominis Transmissão: contato direto, roupa de cama, relação sexual. Incubação de até 6 semanas. Menos comum: de animais. Idosos: coça pouco ou não coça. Imunodeprimidos: crostas (norueguesa) Tratar contatos domicilares.
  22. 22.  Infecção estafilocócica do folículo piloso e gl. Sebácea, com destruição destes anexos e form. Cicatriz. Nódulo doloroso, eritematoso, pustuloso, calor, Furunculose: várias lesões dispersas. Antraz: lesões mesma localização - confluência. Diag: Clínico, (Gram e cultura)Fatores predisponentes: Alcoolismo; má-nutrição; discrasias sangüíneas; diabetes; distúrbios da função neutrofílica; dermatite atópica; infecção com imunossupressão induzida pelo HIV-1; imunossupressão iatrogênica; estado de portador nas fossas nasais; contaminação das áreas intertriginosas (dobras) e perianal.
  23. 23.  Erupção serpiginosa causada por larvas de Ancylostoma caninum ou brasiliensis (cães e gatos) Prurido intenso Localização mais comum pés, nádegas e mãos
  24. 24. *
  25. 25.  Herpesvírus simples tipo 1 e 2 Tipo 1: Oral - Tipo 2: Genital Períodos de latência. Reativação periódica Desencadeantes: Traumas, exposição solar, tensão emocional, menstruação, IVAS, etc Transmissão contato íntimo, mucosas, mesmo sem lesões
  26. 26. *
  27. 27.  Reativação do vírus Varicela-Zoster acometendo dermátomo Suspeitar imunodepressão Dor → desconforto → mácula eritematosa → pápulas → vesículas rodeadas por eritema → confluência → pústulas → crostas. Complicações: ramo oftálmico: ceratite, nervos sacrais: paralisia temporária de membros, neuralgia pós herpética: 10-20% - idosos
  28. 28.  Vírus do gênero Poxvírus Lesões: Pápulas umbilicadas, cor da pele Desaparece espontaneamente em 1 ano e raramente recidivam Suspeitar de imunodeficiência em adultos.
  29. 29. *
  30. 30.  Causa: HPV tipos 6, 11, 16 18, outros. Lesões: Verrugas, pápulas, Displasias (NIC), Ca colo, Ca pênis Acompanhamento: Cit. Vaginal, colposcopia, penioscopia. Vacina ♀ – rede privada
  31. 31. Suspeitar:1. Lesões que estão mudando: cor, tamanho, formato, crescim. rápido2. Lesões sangramento fácil, vascularizadas (telangiectasias), friáveis3. Lesões adquiridas em áreas fotoexpostas4. História exposição radiação UV, ionizante, familiar, múltiplos nevos, tabagismo, queimaduras, pele clara5. Lesões bizarras, que não se enquadram nas lesões típicas
  32. 32.  Tumor maligno mais comum. Corresponde a ¾ dos Ca da pele, destrutivo localmente, derivado das células basais da epiderme. Raramente dá metástases. Fatores de risco: Radiação UV, pele clara, outros. Diagnóstico: Clínico + HP
  33. 33.  Origem ceratinócitos, capacidade de metastatizar para linfonodos. 20% Ca cutâneo. 2x mais comum homens, faixas etárias mais elevadas, áreas fotoexpostas. Radiação UV, Raios X, Hidrocarbonetos, Arsênico, Cicatrizes (Úlcera de Marjolin), Dças genéticas (Albinismo, Xeroderma Pigmentoso), Líquen esclero-atrófico, HPV, Terapia PUVA, Câmaras bronzeamento, Imunossupressores. Ferida ou úlcera que não cicatriza Diagnóstico: Biópsia + HP
  34. 34. EVOLUÇÃO
  35. 35.  Origem melanócitos – 4% CA cutâneo Metástases linfáticas e hematogênicas Fatores: RUV, pele clara, tipo de exposição (intensa pouco frequente) 2x mais comum homens Sobrevida em 5 anos: Breslow <1,5 → 93%, 1,5 a 3,5 → 67%, >3,5 → 37%. Diagnóstico: Biópsia com subcutâneo Prevenção: Protetor solar Aumento sobrevida: Diagnóstico Precoce
  36. 36. IDOSOSIV Congresso Brasileiro de Enfermagem em Dermatologia - Salvador - 2012.
  37. 37. DADOS DEMOGRÁFICOS DAPOPULAÇÃO COM MAIS DE 60 ANOS• O número de idosos passou de trêsmilhões, em 1960 para 17 milhões em2006, representando um aumento de 600% emmenos de cinqüenta anos (70% nos últimos 10anos)• Atualmente no Brasil: 21 milhões de pessoastêm mais de 60 anos• Em 2025, estima-se 30 milhões de idosos noBrasil IV Congresso Brasileiro de Enfermagem em Dermatologia - Salvador - 2012.
  38. 38. Aumento da expectativa de vida / Melhoria nospadrões de habitação, higiene e cuidados de saúde / Avanços científicos e tecnológicos Redução do número de filhos/famíliaMaior demanda por cuidados de saúde na 3ª idade IV Congresso Brasileiro de Enfermagem em Dermatologia - Salvador - 2012.
  39. 39. IV Congresso Brasileiro de Enfermagem em Dermatologia - Salvador - 2012.
  40. 40. Envelhecimento: Declínio da capacidade de renovação celular Aumento na susceptibilidade a doenças Probabilidade crescente de morte a medida que a idade avança IV Congresso Brasileiro de Enfermagem em Dermatologia - Salvador - 2012.
  41. 41.  ATROFIA FLACIDEZ PREGUEAMENTO SECURA TOM AMARELADO/PALIDEZ MANCHAS SENIS ENBRANQUECIMENTO CABELOS E PELOS IV Congresso Brasileiro de Enfermagem em Dermatologia - Salvador - 2012.
  42. 42. DERME:- Alterações na sua estrutura aspecto envelhecimento- Diminuição do número de fibras de colágeno e fibroblastosEPIDERME:- Redução pela metade na taxa de renovação celular- Aumento da permeabilidade cutânea IV Congresso Brasileiro de Enfermagem em Dermatologia - Salvador - 2012.
  43. 43.  Pigmentação: proliferação de melanócitos na junção dermoepidérmica (lentigo senil) Gls écrinas e sebáceas: Diminuição no número e atividade Inervação: Diminuição percepção sensório e aumento no limiar dorSistema Imune: Diminuição número e capacidade de migração das céls de Langerhans Redução número de linfócitos T e resposta a Ag específicos Aumento risco de fotocarcinogênese Maior susceptibilidade a infecções crônicas de pele (Estudo: 40% idosos c/ dermatopatias) IV Congresso Brasileiro de Enfermagem em Dermatologia - Salvador - 2012.
  44. 44.  Eczemas/ Dermatites – Seborreico, Estase, Asteatósico - Infecções fúngicas - Prurido - Infecções bacterianas - Infecções virais - Lesões pré-malignas ou Neoplasias cutâneas IV Congresso Brasileiro de Enfermagem em Dermatologia - Salvador - 2012.
  45. 45.  Clínica: dermatite circunferencial bilateral geralmente em tornozelos e panturrilhas • Tríade: alopecia, aspecto encerado da pele, pigmentação castanho-amarelada no terço distal de MMII • Muito mais frequente nos pacientes idosos • Fisiopatolgia: insuficiência venosa • Pode ser complicado por sensibilização IV Congresso Brasileiro de Enfermagem em Dermatologia - Salvador - 2012.
  46. 46.  Sinônimos: xerose senil, eczema craquelé, prurido hiemal - Clínica: pele seca e descamativa placas eritematosas conferindo aspecto quebradiço, “de calçamento” pelo encontro de linhas de fissuras horizontais e verticais - Características: piora no inverno, maior acometimento de pernas - Fatores agravantes: banhos frequentes, aquecimento central, uso de diuréticos - Tratamento: emolientes, preparações para uso no banho (úteis porém perigosas), redução temperatura banho. IV Congresso Brasileiro de Enfermagem em Dermatologia - Salvador - 2012.
  47. 47. - Fatores predisponentes para persistência ou início em pacientes geriátricos: HP de dermatite atópica, histórico de pele seca e prurido frequente IV Congresso Brasileiro de Enfermagem em Dermatologia - Salvador - 2012.
  48. 48.  Prurido clássico: coceira presente na ausência de lesão de pele Ciclo prurido-coçadura liquenificação, escoriação, infecção e púrpura traumática Localizado ou generalizado Papel do dermatologista- exame dermatológico obrigatório na busca de doença cutânea primária- revisão do histórico medicamentoso- proceder à propedêutica completa se causa desconhecida IV Congresso Brasileiro de Enfermagem em Dermatologia - Salvador - 2012.
  49. 49.  Prurido clássico: coceira presente na ausência de lesão de pele Ciclo prurido-coçadura liquenificação, escoriação, infecção e púrpura traumática Localizado ou generalizado Papel do dermatologista- exame dermatológico obrigatório na busca de doença cutânea primária- revisão do histórico medicamentoso- proceder à propedêutica completa se causa desconhecida IV Congresso Brasileiro de Enfermagem em Dermatologia - Salvador - 2012.
  50. 50.  Fisiopatologia: atrofia do tegumento + diminuição do aporte vascular alts composição lípides da pele, dim. retenção hídrica, descamação da epiderme Causas cutâneas: escabiose, xerose, candidíase (diabetes?), líquen escleroso e atrófico, penfigóide bolhoso Causas sistêmicas: dça renal, colestase, dça hepática crônica, tireoidopatia, anemia, neoplasias, medicam entos, acidente vascular cerebral, depressão, ansiedade Neoplasias mais associadas: Linfomas, leucemias e dças mielodisplásicas IV Congresso Brasileiro de Enfermagem em Dermatologia - Salvador - 2012.
  51. 51.  Fisiopatologia: atrofia do tegumento + diminuição do aporte vascular alts composição lípides da pele, dim. retenção hídrica, descamação da epiderme Causas cutâneas: escabiose, xerose, candidíase (diabetes?), líquen escleroso e atrófico, penfigóide bolhoso Causas sistêmicas: dça renal, colestase, dça hepática crônica, tireoidopatia, anemia, neoplasias, medicam entos, acidente vascular cerebral, depressão, ansiedade Neoplasias mais associadas: Linfomas, leucemias e dças mielodisplásicas IV Congresso Brasileiro de Enfermagem em Dermatologia - Salvador - 2012.
  52. 52. IV Congresso Brasileiro de Enfermagem em Dermatologia - Salvador - 2012.
  53. 53. CERATOSES SEBORREICAS IV Congresso Brasileiro de Enfermagem em Dermatologia - Salvador - 2012.
  54. 54. PÚRPURA SENILEquimoses ou hematomas emMMSS• Causa: diminuição no suporteconjuntivo perivasal pela atrofiada pele, pp// pele fotolesada• Surgem após traumas mínimos/imperceptíveis• Pode estar relacionada ao uso deAAS• Tto: profilático com hidratantes efotoprotetores, vitamina C IV Congresso Brasileiro de Enfermagem em Dermatologia - Salvador - 2012.
  55. 55. DERMATOSES PARANEOPLÁSICASDermatoses que antecedem e/ou acompanham uma neoplasiainterna:Erythema gyratum repens: Ca pulmão, mama, estômago, próstataAcantose nigricante maligna: Adenocarcinoma gástrico, linfomasAcroqueratose (Sd Basex): CECIctiose adquirida: Linfoma de Hodgkin. Ca mama IV Congresso Brasileiro de Enfermagem em Dermatologia - Salvador - 2012.
  56. 56. CUIDADOS COM A PELE NO PACIENTEIDOSO• Evitar o uso indiscriminado de medicamentos• Evitar o uso de tópicos que contenham perfumes oucorantes• Orientar hidratação cutânea frequente (2-3x/dia)• Dar preferência para banhos com temperatura branda euso de sabonetes líquidos, neutros• Evitar contato da pele com tecidos sintéticos, evitar usode buchas• Verificar prazo de validade dos medicamentos IV Congresso Brasileiro de Enfermagem em Dermatologia - Salvador - 2012.
  57. 57. Líquen simples crônico como um sintoma de neuropatiaSolak O,Kulac M, Yaman M, Karaca S, Toktas H, Kirpiko O and KavuncuV – Lichen simplex chronicus as a symptom of neuropathy - Clin ExpDermato 2008;34: 476-480 IV Congresso Brasileiro de Enfermagem em Dermatologia - Salvador - 2012.
  58. 58. IV Congresso Brasileiro de Enfermagem em Dermatologia - Salvador - 2012.
  59. 59. E o futuro...sem pedir licença muda a nossa vida e depois convidaa rir ou chorar. Nessa estrada não nos cabe conhecer ou ver o quevirá, o fim dela ninguém sabe bem ao certo onde vai dá. Vamostodos numa linda passarela de uma aquarela que um dia enfimdescolorirá. IV Congresso Brasileiro de Enfermagem em Dermatologia - Salvador - 2012.

×